SlideShare uma empresa Scribd logo
Permanecei Comigo
Programa de Catequese
com Adultos
Catecumenato Roteiro para encontros catequéticos
Iniciação Cristã de AdultosIniciação Cristã de Adultos
I - A verdade sobre a fé
O que é ser católico
1
ACOLHIDA:
MÚSICA:
SER CATÓLICO É CRER NA SANTÍSSIMA TRINDADE:
Na comunidade primitiva de Jerusalém, os discípulos “perseveravam no ensinamento dos apóstolos,
nas reuniões em comum, na fração do pão e nas orações” (At 2,42). O que eles mais ansiavam era
“ver Jesus”, como nós, hoje. É esse o desejo mais profundo do coração humano e a realização
desse desejo é a meta da missão evangelizadora da Igreja. Ao anunciar Jesus Cristo, sua pessoa,
sua vida, morte e ressurreição, a Igreja nos leva ao encontro pessoal com ele na comunidade de fé!
Hoje vamos compreender o que significa acreditar, o que significa ser católico.
CD Queremos ver Jesus – Faixa nº 02 (1ª e 2ª estrofes).
Queremos ver Jesus, queremos! (2x)
Ele é o Caminho, a Verdade e a vida: Queremos ver Jesus, Jesus!
Pai, nós queremos ver Jesus e com Ele sempre estar,
Seu rosto contemplar. Pai, vosso Filho amado ouvir
E os passos seus seguir de Belém até a Cruz!
Pai, vosso Espírito Criador abra o nosso coração
Para bem compreender o Evangelho do amor
Do serviço e comunhão e a vida promover!
Pai, nosso encontro com Jesus é experiência pessoal
Caminho só de fé. Pai, creia o mundo porque nós
Encarnamos no viver a Palavra do Senhor.
Que nós sejamos todos um, na Verdade, plena Luz
Que liberta e faz feliz! Dai-nos na força do amor
Mundo novo construir, solidário e mais irmão!
Catequista: A Igreja orienta cada pessoa a viver,
construir e cultivar sua adesão a Cristo, no
compromisso de segui-lo e na missão de conhecê-
lo para viver a fé, dar a razão de sua esperança,
comprometendo-se como “dom” a serviço da
caridade.
Catequizando 1: Este conhecimento e esta experiência
constituem o caminho da fé e para isso é
necessário a graça da Revelação que vem do Pai.
Todos: A “plena contemplação do Rosto do Senhor
não se alcança pelas próprias forças, mas
deixando a Graça conduzir-nos e agir em nós,
por sua mão.”
Catequista: Ser católico é crer em Deus Pai, Filho e
Espírito Santo. O amor do Pai está na origem do
universo e na origem da vida humana.
Catequizando 2: Pela vida, morte e ressurreição de
Jesus somos resgatados e redimidos do pecado
e de todo mal; na força do Espírito Santo,
participamos para sempre da Ressurreição de
Jesus!
Todos: Nossa vida é salva por Jesus Cristo, vivo
no meio de nós, presente no seu Corpo
místico, que é a Igreja.
Catequista: Deus em seu mistério é Trindade: Pai, Filho
e Espírito Santo. É a família perfeita. Somos
chamados a fazer parte desta família, recebendo
os Sacramentos da iniciação cristã: Batismo,
Crisma e Eucaristia.
Canto: Eu vim para que todos tenham vida, que
todos tenham vida plenamente!
Catequizando 1: Jesus é a própria presença de Deus,
que nos envolve em seu amor e nos chama a
segui-lo. Por meio de sua paixão, morte,
ressurreição e ascensão o pecado e a morte são
vencidos e abre-se a fonte da esperança e da vida
para todos.
Catequizando 2: A fé é adesão a uma Pessoa, Jesus
Cristo, antes e mais que a uma doutrina. Mas é
preciso compreender e reconhecer a sua origem
– Ele vem do Pai – e a sua capacidade de salvação
– Ele é dom para todos!
LEITURA BÍBLICA:
Leitor: Jo 12, 20-24
Após a leitura, motivar a reflexão silenciosa,
suscitando o desejo de “ver” Jesus: Você quer ver
Jesus? Como podemos vê-lo? Que visão temos de
Jesus? Terminar com a música:
Música: CD Queremos ver Jesus – Faixa nº 02
(3ª estrofe).
Queremos ver Jesus, queremos! (2x)
Ele é o Caminho, a Verdade e a vida: Queremos ver
Jesus, Jesus!
Pai, como Igreja do Senhor, dai-nos santos também ser
Discípulos fiéis: Vossa Palavra anunciar,
Liturgia celebrar e na caridade agir.
Pai, que sois três em comunhão, derramai-vos sobre nós
Na medida deste amor, e por Maria nossa mãe
Caminhando com Jesus, chegaremos junto a vós!
2
SER CATÓLICO É ALIMENTAR A FÉ NA FONTE DA REVELAÇÃO DIVINA:
Catequista: Ser católico é alimentar a fé na fonte da Revelação Divina, através da Sagrada Escritura, Tradição e
do Magistério da Igreja.
Catequizando 1: Na Igreja há uma herança transmitida de geração em geração: é a Tradição que, de modo vivo
e comunitário, transmite a riqueza de tudo o que cremos e praticamos como católicos, em sintonia com todos
os fiéis que viveram esta mesma fé ao longo destes dois milênios de cristianismo.
Catequizando 2: Ao longo dos tempos, Deus inspirou pessoas para escrever a verdade da Revelação de seu
amor. Assim temos a Sagrada Escritura, com o Antigo Testamento e o Novo Testamento.
Catequizando 3: A Tradição e o Magistério da Igreja nos apresentam a lista dos Livros Sagrados e nos orientam
na interpretação autêntica dos mesmos.
Todos: É o Espírito Santo que orienta a Igreja, de modo seguro, na vivência da fé, da esperança e da
caridade.
Catequista: A fé é resposta pessoal e positiva aos apelos de Deus; É também vivência comunitária porque é
partilhada, vivida em união e é dom do Espírito Santo, concedido a todos os que crêem e dão testemunho de
Jesus Cristo – Caminho, Verdade e Vida!
SER CATÓLICO É VIVER A FÉ COMO DOM GRATUITO DE DEUS:
Catequista: Ser católico é viver a fé como adesão ao Senhor, obediente à sua Palavra. Não sozinhos, mas como
membros da Igreja, que guardam a memória de Jesus, celebram sua presença de Ressuscitado e O anunciam
a todos.
Catequizando 1: A Igreja nos transmite o dom da fé. Gera-nos como novas criaturas pelo Sacramento do Batismo,
nos confirma pelo Espírito Santo e nos alimenta com o Pão da Vida, a Eucaristia.
Todos: Ela é nossa mãe e também mestra, pois nos transmite a Palavra de Deus e o Caminho de Jesus
Cristo.
Catequizando 2: Ser católico é percorrer, com o auxílio da Graça, o caminho novo das Bem-aventuranças do
Reino proclamadas por Jesus: coração pobre, mansidão, paz, justiça, pureza de coração, misericórdia,
santidade de vida (Mt5,3-11).
Catequista: Ser católico é viver a fé como dom gratuito de Deus e tudo oferecer para o bem dos irmãos e das
irmãs.
FATO DA VIDA:
Bernardo era um jovem que pertencia a uma comunidade, onde fora batizado.
Nela desejava receber o Sacramento da Confirmação e celebrar a Eucaristia
com maior conhecimento. Mas estava muito difícil. Ele percebia que o grupo,
por interesses financeiros ia esfriando seu ardor apostólico. Decidiu ir embora
em busca do que mais desejava. Realmente foi. Ao sair, alguém lhe disse: -
Vai embora? Não faça isso! Todos aqui vão ficar ricos com a grande
“Industria” que será instalada, em breve! – Vou sim! Encontrarei o que
procuro. Mas um dia, eu voltarei para ajudar esses irmãos a viver novamente
a verdadeira fé. Encontraremos juntos a razão de nossa esperança e
seremos verdadeiros seguidores de Jesus Cristo!
Fazer a partilha:
1. O que mais chama atenção
nessa história?
2. Somos capazes de
renunciar algo pela fé em
Jesus Cristo?
3. Como a comunidade nos
ajuda no seguimento de
Jesus?
SER CATÓLICO É SER PESSOA DE ORAÇÃO:
Catequista: Ser católico é ser “pessoa de oração”, a exemplo de Jesus,
que viveu momentos fortes de “diálogo com o Pai” a cada dia de sua vida.
“Sem mim nada podeis fazer” (Jo 15,5), diz Jesus àqueles que nele crêem.
Quando rezamos, Jesus toma nossa vida e a coloca em sintonia com o
Coração do Pai. Nossa resposta será: Senhor, aumentai a nossa fé!
1. Que do Coração de Deus recebamos a graça que gera e mantém a
vida interior, fazendo de nós cristãos fieis à verdade, à vida, à paz e
ao amor.
2. Que a graça que vem de Deus Pai, em Cristo Jesus, pelo Espírito
Santo, sustente a nossa vida e fortaleça a nossa fraqueza.
3. Que possamos, como católicos, professar a fé não só por palavras,
mas também pelo nosso testemunho de vida.
4. Que saibamos acolher e anunciar a “vida nova” que brota do
Evangelho, vida no Espírito Santo, sustentada pela graça de Deus.
Catequista: Que a brisa leve do Espírito de Deus sopre sobre nossa
existência... A luz de Cristo brilhe suave em nossa face... Que o Pai nos
guarde na palma de sua mão e que Maria Santíssima nos abençoe, em
tudo e sempre! Amém! Pai Nosso... Ave Maria...
Para aprofundamento:
O QUE É CRER?
Crer é poder entrar no mistério de
Jesus que, com toda a sua vida,
revela o rosto do Pai e seus segredos
de amor. A fé penetra com
profundidade este mistério de amor,
encharca a vida com a graça que
transforma e redime. Crer é, pois,
uma resposta de obediência a Deus.
É o sim daquele que acolhe a
revelação amorosa de Deus. O ato
de crer, fecundado pela graça,
mergulha o crente no Coração de
Deus, que chama e capacita seus
filhos e filhas para esta comunhão
que gera e fecunda a conduta própria
de filhos. “A fé é a certeza daquilo
que ainda se espera, é a
demonstração de realidades que não
se vêem...” (Hb 11,1-2).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Formação para catequistas
Formação para catequistasFormação para catequistas
Formação para catequistas
Alexandre Alves Rocha
 
A espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequistaA espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequista
fagundes_daniel
 
O catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católicaO catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católica
Francisco Rodrigues
 
A pessoa do catequista e sua identidade
A pessoa do catequista e sua identidadeA pessoa do catequista e sua identidade
A pessoa do catequista e sua identidade
Francisco Rodrigues
 
Leitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaúsLeitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaús
Liana Plentz
 
Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas  Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas
José Vieira Dos Santos
 
Perfil do catequista
Perfil do catequistaPerfil do catequista
Perfil do catequista
Severino Júnior
 
Solenidade de todos os santos
Solenidade de todos os santosSolenidade de todos os santos
Solenidade de todos os santos
José Luiz Silva Pinto
 
A Arte de Coordenar a Catequese
A Arte de Coordenar a CatequeseA Arte de Coordenar a Catequese
A Arte de Coordenar a Catequese
Mary Donzellini MJC
 
Roteiro de oração para Santas Missões Populares - Novena Missionária
Roteiro de oração para Santas Missões Populares - Novena MissionáriaRoteiro de oração para Santas Missões Populares - Novena Missionária
Roteiro de oração para Santas Missões Populares - Novena Missionária
Bernadetecebs .
 
Missão do Catequista
Missão do CatequistaMissão do Catequista
Missão do Catequista
Jorge Felliphe
 
O que é a Eucaristia?
O que é a Eucaristia?O que é a Eucaristia?
O que é a Eucaristia?
Juliana Cristina M. Muniz
 
Sacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristiaSacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristia
Jorge Pereira
 
Leitura orante da palavra de deus com a família
Leitura orante da palavra de deus com a famíliaLeitura orante da palavra de deus com a família
Leitura orante da palavra de deus com a família
Catequista Josivaldo
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
Eraldo Luciano
 
Retiro com Crismandos
Retiro com CrismandosRetiro com Crismandos
Retiro com Crismandos
José Vieira Dos Santos
 
A arte de ensinar
A arte de ensinarA arte de ensinar
A arte de ensinar
Catequista Josivaldo
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Edinéia Almeida
 
A pessoa do catequista
A pessoa do catequistaA pessoa do catequista
A pessoa do catequista
Bruno Costa
 
Introdução aos sacramentos 09.04.13
Introdução aos sacramentos   09.04.13Introdução aos sacramentos   09.04.13
Introdução aos sacramentos 09.04.13
Daiane Costa
 

Mais procurados (20)

Formação para catequistas
Formação para catequistasFormação para catequistas
Formação para catequistas
 
A espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequistaA espiritualidade do catequista
A espiritualidade do catequista
 
O catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católicaO catecismo da igreja católica
O catecismo da igreja católica
 
A pessoa do catequista e sua identidade
A pessoa do catequista e sua identidadeA pessoa do catequista e sua identidade
A pessoa do catequista e sua identidade
 
Leitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaúsLeitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaús
 
Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas  Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas
 
Perfil do catequista
Perfil do catequistaPerfil do catequista
Perfil do catequista
 
Solenidade de todos os santos
Solenidade de todos os santosSolenidade de todos os santos
Solenidade de todos os santos
 
A Arte de Coordenar a Catequese
A Arte de Coordenar a CatequeseA Arte de Coordenar a Catequese
A Arte de Coordenar a Catequese
 
Roteiro de oração para Santas Missões Populares - Novena Missionária
Roteiro de oração para Santas Missões Populares - Novena MissionáriaRoteiro de oração para Santas Missões Populares - Novena Missionária
Roteiro de oração para Santas Missões Populares - Novena Missionária
 
Missão do Catequista
Missão do CatequistaMissão do Catequista
Missão do Catequista
 
O que é a Eucaristia?
O que é a Eucaristia?O que é a Eucaristia?
O que é a Eucaristia?
 
Sacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristiaSacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristia
 
Leitura orante da palavra de deus com a família
Leitura orante da palavra de deus com a famíliaLeitura orante da palavra de deus com a família
Leitura orante da palavra de deus com a família
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Retiro com Crismandos
Retiro com CrismandosRetiro com Crismandos
Retiro com Crismandos
 
A arte de ensinar
A arte de ensinarA arte de ensinar
A arte de ensinar
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
 
A pessoa do catequista
A pessoa do catequistaA pessoa do catequista
A pessoa do catequista
 
Introdução aos sacramentos 09.04.13
Introdução aos sacramentos   09.04.13Introdução aos sacramentos   09.04.13
Introdução aos sacramentos 09.04.13
 

Destaque

Cat04
Cat04Cat04
Cat02
Cat02Cat02
Cat05
Cat05Cat05
Cat09
Cat09Cat09
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
eusouaimaculada
 
Ivc mod 2-cap1-2a-parte2003
Ivc mod 2-cap1-2a-parte2003Ivc mod 2-cap1-2a-parte2003
Ivc mod 2-cap1-2a-parte2003
Nunes
 
Cat06
Cat06Cat06
Cat08
Cat08Cat08
Cat07
Cat07Cat07
7º, 8º, 9º e 10º mandamentos (1)
7º,  8º, 9º e 10º mandamentos (1)7º,  8º, 9º e 10º mandamentos (1)
7º, 8º, 9º e 10º mandamentos (1)
catecumenatosaodimas
 
Cat03
Cat03Cat03
Agenda Anual 2012
Agenda Anual 2012Agenda Anual 2012
Agenda Anual 2012
Maria Dourisete Araujo
 
Catecumenato
CatecumenatoCatecumenato
Catecumenato
paroquiasaojose
 
Historia da catequese
Historia da catequese Historia da catequese
Historia da catequese
Ramon Gimenez
 
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumoCatequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequista Josivaldo
 

Destaque (15)

Cat04
Cat04Cat04
Cat04
 
Cat02
Cat02Cat02
Cat02
 
Cat05
Cat05Cat05
Cat05
 
Cat09
Cat09Cat09
Cat09
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
 
Ivc mod 2-cap1-2a-parte2003
Ivc mod 2-cap1-2a-parte2003Ivc mod 2-cap1-2a-parte2003
Ivc mod 2-cap1-2a-parte2003
 
Cat06
Cat06Cat06
Cat06
 
Cat08
Cat08Cat08
Cat08
 
Cat07
Cat07Cat07
Cat07
 
7º, 8º, 9º e 10º mandamentos (1)
7º,  8º, 9º e 10º mandamentos (1)7º,  8º, 9º e 10º mandamentos (1)
7º, 8º, 9º e 10º mandamentos (1)
 
Cat03
Cat03Cat03
Cat03
 
Agenda Anual 2012
Agenda Anual 2012Agenda Anual 2012
Agenda Anual 2012
 
Catecumenato
CatecumenatoCatecumenato
Catecumenato
 
Historia da catequese
Historia da catequese Historia da catequese
Historia da catequese
 
Catequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumoCatequese batismo-adultos-resumo
Catequese batismo-adultos-resumo
 

Semelhante a INICIAÇÃO CRISTÃ Nº01

Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
Lada vitorino
 
Aespiritualidadedocatequista 130811211934-phpapp02
Aespiritualidadedocatequista 130811211934-phpapp02Aespiritualidadedocatequista 130811211934-phpapp02
Aespiritualidadedocatequista 130811211934-phpapp02
Nelson Cruz
 
Carta pastoral ano da fé
Carta pastoral ano da féCarta pastoral ano da fé
Carta pastoral ano da fé
nuvemluminosa
 
A Porta da Fé
A Porta da FéA Porta da Fé
A Porta da Fé
Clarisse Kopp
 
Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé
Conage
 
Encontro com Catequistas
Encontro com CatequistasEncontro com Catequistas
Encontro com Catequistas
José Vieira Dos Santos
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
Catequista Josivaldo
 
Reunião de pais final
Reunião de pais finalReunião de pais final
Reunião de pais final
Pedro Gilberto
 
Testemunhas
TestemunhasTestemunhas
Testemunhas
pr_afsalbergaria
 
Pastoral doutrina-espírito-santo
Pastoral doutrina-espírito-santoPastoral doutrina-espírito-santo
Pastoral doutrina-espírito-santo
Paulo Dias Nogueira
 
Retiro com catequistas
Retiro com catequistasRetiro com catequistas
Retiro com catequistas
José Vieira Dos Santos
 
TESTEMUNHAS
TESTEMUNHAS TESTEMUNHAS
TESTEMUNHAS
Isaura Miike
 
TESTEMUNHAS DE JESUS
TESTEMUNHAS DE JESUS TESTEMUNHAS DE JESUS
TESTEMUNHAS DE JESUS
Isaura Miike
 
Testemunhas
TestemunhasTestemunhas
Testemunhas
pr_afsalbergaria
 
Ano da fé
Ano da féAno da fé
Ano da fé
Liana Plentz
 
6º Encontro ano da fé documento de aparecida
6º Encontro ano da fé   documento de aparecida6º Encontro ano da fé   documento de aparecida
6º Encontro ano da fé documento de aparecida
Comunidade Católica NS Candelária Indaiatuba
 
O ano da fé
O ano da féO ano da fé
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
FlvioSantos943546
 
Temas Ano da Fé
Temas Ano da FéTemas Ano da Fé
Temas Ano da Fé
pr_afsalbergaria
 
Pastoral doutrina-espírito-santo
Pastoral doutrina-espírito-santoPastoral doutrina-espírito-santo
Pastoral doutrina-espírito-santo
José do Carmo da Silva
 

Semelhante a INICIAÇÃO CRISTÃ Nº01 (20)

Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
 
Aespiritualidadedocatequista 130811211934-phpapp02
Aespiritualidadedocatequista 130811211934-phpapp02Aespiritualidadedocatequista 130811211934-phpapp02
Aespiritualidadedocatequista 130811211934-phpapp02
 
Carta pastoral ano da fé
Carta pastoral ano da féCarta pastoral ano da fé
Carta pastoral ano da fé
 
A Porta da Fé
A Porta da FéA Porta da Fé
A Porta da Fé
 
Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé
 
Encontro com Catequistas
Encontro com CatequistasEncontro com Catequistas
Encontro com Catequistas
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
 
Reunião de pais final
Reunião de pais finalReunião de pais final
Reunião de pais final
 
Testemunhas
TestemunhasTestemunhas
Testemunhas
 
Pastoral doutrina-espírito-santo
Pastoral doutrina-espírito-santoPastoral doutrina-espírito-santo
Pastoral doutrina-espírito-santo
 
Retiro com catequistas
Retiro com catequistasRetiro com catequistas
Retiro com catequistas
 
TESTEMUNHAS
TESTEMUNHAS TESTEMUNHAS
TESTEMUNHAS
 
TESTEMUNHAS DE JESUS
TESTEMUNHAS DE JESUS TESTEMUNHAS DE JESUS
TESTEMUNHAS DE JESUS
 
Testemunhas
TestemunhasTestemunhas
Testemunhas
 
Ano da fé
Ano da féAno da fé
Ano da fé
 
6º Encontro ano da fé documento de aparecida
6º Encontro ano da fé   documento de aparecida6º Encontro ano da fé   documento de aparecida
6º Encontro ano da fé documento de aparecida
 
O ano da fé
O ano da féO ano da fé
O ano da fé
 
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
 
Temas Ano da Fé
Temas Ano da FéTemas Ano da Fé
Temas Ano da Fé
 
Pastoral doutrina-espírito-santo
Pastoral doutrina-espírito-santoPastoral doutrina-espírito-santo
Pastoral doutrina-espírito-santo
 

INICIAÇÃO CRISTÃ Nº01

  • 1. Permanecei Comigo Programa de Catequese com Adultos Catecumenato Roteiro para encontros catequéticos Iniciação Cristã de AdultosIniciação Cristã de Adultos I - A verdade sobre a fé O que é ser católico 1 ACOLHIDA: MÚSICA: SER CATÓLICO É CRER NA SANTÍSSIMA TRINDADE: Na comunidade primitiva de Jerusalém, os discípulos “perseveravam no ensinamento dos apóstolos, nas reuniões em comum, na fração do pão e nas orações” (At 2,42). O que eles mais ansiavam era “ver Jesus”, como nós, hoje. É esse o desejo mais profundo do coração humano e a realização desse desejo é a meta da missão evangelizadora da Igreja. Ao anunciar Jesus Cristo, sua pessoa, sua vida, morte e ressurreição, a Igreja nos leva ao encontro pessoal com ele na comunidade de fé! Hoje vamos compreender o que significa acreditar, o que significa ser católico. CD Queremos ver Jesus – Faixa nº 02 (1ª e 2ª estrofes). Queremos ver Jesus, queremos! (2x) Ele é o Caminho, a Verdade e a vida: Queremos ver Jesus, Jesus! Pai, nós queremos ver Jesus e com Ele sempre estar, Seu rosto contemplar. Pai, vosso Filho amado ouvir E os passos seus seguir de Belém até a Cruz! Pai, vosso Espírito Criador abra o nosso coração Para bem compreender o Evangelho do amor Do serviço e comunhão e a vida promover! Pai, nosso encontro com Jesus é experiência pessoal Caminho só de fé. Pai, creia o mundo porque nós Encarnamos no viver a Palavra do Senhor. Que nós sejamos todos um, na Verdade, plena Luz Que liberta e faz feliz! Dai-nos na força do amor Mundo novo construir, solidário e mais irmão! Catequista: A Igreja orienta cada pessoa a viver, construir e cultivar sua adesão a Cristo, no compromisso de segui-lo e na missão de conhecê- lo para viver a fé, dar a razão de sua esperança, comprometendo-se como “dom” a serviço da caridade. Catequizando 1: Este conhecimento e esta experiência constituem o caminho da fé e para isso é necessário a graça da Revelação que vem do Pai. Todos: A “plena contemplação do Rosto do Senhor não se alcança pelas próprias forças, mas deixando a Graça conduzir-nos e agir em nós, por sua mão.” Catequista: Ser católico é crer em Deus Pai, Filho e Espírito Santo. O amor do Pai está na origem do universo e na origem da vida humana. Catequizando 2: Pela vida, morte e ressurreição de Jesus somos resgatados e redimidos do pecado e de todo mal; na força do Espírito Santo, participamos para sempre da Ressurreição de Jesus! Todos: Nossa vida é salva por Jesus Cristo, vivo no meio de nós, presente no seu Corpo místico, que é a Igreja. Catequista: Deus em seu mistério é Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. É a família perfeita. Somos chamados a fazer parte desta família, recebendo os Sacramentos da iniciação cristã: Batismo, Crisma e Eucaristia. Canto: Eu vim para que todos tenham vida, que todos tenham vida plenamente! Catequizando 1: Jesus é a própria presença de Deus, que nos envolve em seu amor e nos chama a segui-lo. Por meio de sua paixão, morte, ressurreição e ascensão o pecado e a morte são vencidos e abre-se a fonte da esperança e da vida para todos. Catequizando 2: A fé é adesão a uma Pessoa, Jesus Cristo, antes e mais que a uma doutrina. Mas é preciso compreender e reconhecer a sua origem – Ele vem do Pai – e a sua capacidade de salvação – Ele é dom para todos! LEITURA BÍBLICA: Leitor: Jo 12, 20-24 Após a leitura, motivar a reflexão silenciosa, suscitando o desejo de “ver” Jesus: Você quer ver Jesus? Como podemos vê-lo? Que visão temos de Jesus? Terminar com a música: Música: CD Queremos ver Jesus – Faixa nº 02 (3ª estrofe). Queremos ver Jesus, queremos! (2x) Ele é o Caminho, a Verdade e a vida: Queremos ver Jesus, Jesus! Pai, como Igreja do Senhor, dai-nos santos também ser Discípulos fiéis: Vossa Palavra anunciar, Liturgia celebrar e na caridade agir. Pai, que sois três em comunhão, derramai-vos sobre nós Na medida deste amor, e por Maria nossa mãe Caminhando com Jesus, chegaremos junto a vós!
  • 2. 2 SER CATÓLICO É ALIMENTAR A FÉ NA FONTE DA REVELAÇÃO DIVINA: Catequista: Ser católico é alimentar a fé na fonte da Revelação Divina, através da Sagrada Escritura, Tradição e do Magistério da Igreja. Catequizando 1: Na Igreja há uma herança transmitida de geração em geração: é a Tradição que, de modo vivo e comunitário, transmite a riqueza de tudo o que cremos e praticamos como católicos, em sintonia com todos os fiéis que viveram esta mesma fé ao longo destes dois milênios de cristianismo. Catequizando 2: Ao longo dos tempos, Deus inspirou pessoas para escrever a verdade da Revelação de seu amor. Assim temos a Sagrada Escritura, com o Antigo Testamento e o Novo Testamento. Catequizando 3: A Tradição e o Magistério da Igreja nos apresentam a lista dos Livros Sagrados e nos orientam na interpretação autêntica dos mesmos. Todos: É o Espírito Santo que orienta a Igreja, de modo seguro, na vivência da fé, da esperança e da caridade. Catequista: A fé é resposta pessoal e positiva aos apelos de Deus; É também vivência comunitária porque é partilhada, vivida em união e é dom do Espírito Santo, concedido a todos os que crêem e dão testemunho de Jesus Cristo – Caminho, Verdade e Vida! SER CATÓLICO É VIVER A FÉ COMO DOM GRATUITO DE DEUS: Catequista: Ser católico é viver a fé como adesão ao Senhor, obediente à sua Palavra. Não sozinhos, mas como membros da Igreja, que guardam a memória de Jesus, celebram sua presença de Ressuscitado e O anunciam a todos. Catequizando 1: A Igreja nos transmite o dom da fé. Gera-nos como novas criaturas pelo Sacramento do Batismo, nos confirma pelo Espírito Santo e nos alimenta com o Pão da Vida, a Eucaristia. Todos: Ela é nossa mãe e também mestra, pois nos transmite a Palavra de Deus e o Caminho de Jesus Cristo. Catequizando 2: Ser católico é percorrer, com o auxílio da Graça, o caminho novo das Bem-aventuranças do Reino proclamadas por Jesus: coração pobre, mansidão, paz, justiça, pureza de coração, misericórdia, santidade de vida (Mt5,3-11). Catequista: Ser católico é viver a fé como dom gratuito de Deus e tudo oferecer para o bem dos irmãos e das irmãs. FATO DA VIDA: Bernardo era um jovem que pertencia a uma comunidade, onde fora batizado. Nela desejava receber o Sacramento da Confirmação e celebrar a Eucaristia com maior conhecimento. Mas estava muito difícil. Ele percebia que o grupo, por interesses financeiros ia esfriando seu ardor apostólico. Decidiu ir embora em busca do que mais desejava. Realmente foi. Ao sair, alguém lhe disse: - Vai embora? Não faça isso! Todos aqui vão ficar ricos com a grande “Industria” que será instalada, em breve! – Vou sim! Encontrarei o que procuro. Mas um dia, eu voltarei para ajudar esses irmãos a viver novamente a verdadeira fé. Encontraremos juntos a razão de nossa esperança e seremos verdadeiros seguidores de Jesus Cristo! Fazer a partilha: 1. O que mais chama atenção nessa história? 2. Somos capazes de renunciar algo pela fé em Jesus Cristo? 3. Como a comunidade nos ajuda no seguimento de Jesus? SER CATÓLICO É SER PESSOA DE ORAÇÃO: Catequista: Ser católico é ser “pessoa de oração”, a exemplo de Jesus, que viveu momentos fortes de “diálogo com o Pai” a cada dia de sua vida. “Sem mim nada podeis fazer” (Jo 15,5), diz Jesus àqueles que nele crêem. Quando rezamos, Jesus toma nossa vida e a coloca em sintonia com o Coração do Pai. Nossa resposta será: Senhor, aumentai a nossa fé! 1. Que do Coração de Deus recebamos a graça que gera e mantém a vida interior, fazendo de nós cristãos fieis à verdade, à vida, à paz e ao amor. 2. Que a graça que vem de Deus Pai, em Cristo Jesus, pelo Espírito Santo, sustente a nossa vida e fortaleça a nossa fraqueza. 3. Que possamos, como católicos, professar a fé não só por palavras, mas também pelo nosso testemunho de vida. 4. Que saibamos acolher e anunciar a “vida nova” que brota do Evangelho, vida no Espírito Santo, sustentada pela graça de Deus. Catequista: Que a brisa leve do Espírito de Deus sopre sobre nossa existência... A luz de Cristo brilhe suave em nossa face... Que o Pai nos guarde na palma de sua mão e que Maria Santíssima nos abençoe, em tudo e sempre! Amém! Pai Nosso... Ave Maria... Para aprofundamento: O QUE É CRER? Crer é poder entrar no mistério de Jesus que, com toda a sua vida, revela o rosto do Pai e seus segredos de amor. A fé penetra com profundidade este mistério de amor, encharca a vida com a graça que transforma e redime. Crer é, pois, uma resposta de obediência a Deus. É o sim daquele que acolhe a revelação amorosa de Deus. O ato de crer, fecundado pela graça, mergulha o crente no Coração de Deus, que chama e capacita seus filhos e filhas para esta comunhão que gera e fecunda a conduta própria de filhos. “A fé é a certeza daquilo que ainda se espera, é a demonstração de realidades que não se vêem...” (Hb 11,1-2).