Iluminismo

1.067 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre o Iluminismo

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.067
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
405
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Iluminismo

  1. 1. ILUMINISMOILUMINISMO
  2. 2. Pré – condições para oPré – condições para o “Século das Luzes” (séc. XVIII)“Século das Luzes” (séc. XVIII) ► Crise do Antigo Regime (MonarquiasCrise do Antigo Regime (Monarquias Absolutistas)Absolutistas) ► séc. XVI a XVIIIséc. XVI a XVIII ► Monarquia Absolutista (direito divino)Monarquia Absolutista (direito divino) ► Sociedade Estamental (1º 2º 3º estado)Sociedade Estamental (1º 2º 3º estado) ►Ascensão econômica da BurguesiaAscensão econômica da Burguesia ►Revolução CientíficaRevolução Científica Galileu :astronomia, movimento dos corpos, planetasGalileu :astronomia, movimento dos corpos, planetas Descartes : pensamento moderno, dúvidaDescartes : pensamento moderno, dúvida Newton: física, 3 leisNewton: física, 3 leis
  3. 3. ► ““Iluminar, combater a ignorância, asIluminar, combater a ignorância, as superstições, ser guiado sempre pelasuperstições, ser guiado sempre pela razão”razão” ► Atrelado à classe burguesa, que lutavaAtrelado à classe burguesa, que lutava contra a intervenção do Estado nacontra a intervenção do Estado na economiaeconomia  Burguesia = pagava altos impostosBurguesia = pagava altos impostos sustentavasustentava  Nobreza = cargos no governoNobreza = cargos no governo  Clero = privilégiosClero = privilégios ► isentas de impostosisentas de impostos
  4. 4. O que o Iluminismo defendiaO que o Iluminismo defendia A igualdade jurídica;A igualdade jurídica; Tolerância religiosa ou filosófica;Tolerância religiosa ou filosófica; Liberdade pessoal e social;Liberdade pessoal e social; Direito a propriedade privada;Direito a propriedade privada; Defesa do contrato como mediador dasDefesa do contrato como mediador das relações sociais.relações sociais.
  5. 5. O que o Iluminismo combatiaO que o Iluminismo combatia O absolutismo monárquico;O absolutismo monárquico; O mercantilismo – A intervenção doO mercantilismo – A intervenção do estado na vida econômica;estado na vida econômica; A tese do direito divino dos reis;A tese do direito divino dos reis; A participação da igreja na vida pública.A participação da igreja na vida pública.
  6. 6. Os pensadores iluministasOs pensadores iluministas
  7. 7. John LOCKE (1632 – 1704)John LOCKE (1632 – 1704) ► Combate aoCombate ao absolutismoabsolutismo ► Estado -Estado - funçãofunção zelar e defenderzelar e defender os direitosos direitos naturais donaturais do cidadão, senão ocidadão, senão o povo poderiapovo poderia destituí-lodestituí-lo
  8. 8. MONTESQUIEU (1689 – 1755)MONTESQUIEU (1689 – 1755) ““só o poder limita o poder”só o poder limita o poder” ► Divisão dos 3 poderes eDivisão dos 3 poderes e autonomia, o queautonomia, o que garantiria o cumprimentogarantiria o cumprimento das leis vigentes, e adas leis vigentes, e a liberdade dos cidadãosliberdade dos cidadãos
  9. 9. VOLTAIRE (1694 – 1778)VOLTAIRE (1694 – 1778) ““Só haverá liberdade quando o últimoSó haverá liberdade quando o último reirei forfor enforcado com as tripas do últimoenforcado com as tripas do último padrepadre”” ► Crítico da religião (clero) e da monarquiaCrítico da religião (clero) e da monarquia (nobreza)(nobreza) ►Liberdade de expressãoLiberdade de expressão ““Posso não concordar com nenhuma dasPosso não concordar com nenhuma das vossas palavras, mas defenderei até avossas palavras, mas defenderei até a morte o vosso direito de enunciá-las”morte o vosso direito de enunciá-las”
  10. 10. ► Crítica àCrítica à IgrejaIgreja ““Esmagai aEsmagai a infame!”infame!”
  11. 11. Jean-Jacques ROUSSEAUJean-Jacques ROUSSEAU (1712-1778)(1712-1778) ““O homem nasceO homem nasce bom, a sociedadebom, a sociedade o corrompe”o corrompe”
  12. 12. ► O contrato socialO contrato social  Povo = soberania das decisõesPovo = soberania das decisões  Política = votoPolítica = voto  Homens = livres e iguaisHomens = livres e iguais ► Progresso deteriorava o homemProgresso deteriorava o homem (chocou os outros iluministas...)(chocou os outros iluministas...) ►Propriedade privada = raiz das infelicidadesPropriedade privada = raiz das infelicidades humanashumanas (Discurso Sobre a Origem e Fundamento da(Discurso Sobre a Origem e Fundamento da Desigualdade Entre os Homens)Desigualdade Entre os Homens)
  13. 13. ENCICLOPEDISMOENCICLOPEDISMO Enciclopédia = divulgação p/ grande númeroEnciclopédia = divulgação p/ grande número de pessoas, novas idéias do século XVIIIde pessoas, novas idéias do século XVIII  Diversas áreas do conhecimentoDiversas áreas do conhecimento ► Organizadores:Organizadores: - Denis Diderot- Denis Diderot (1789)(1789) - Jean D’Alembert- Jean D’Alembert ► Outros: Voltaire, Montesquieu, Rousseau...Outros: Voltaire, Montesquieu, Rousseau... ► Condenada pelo governo e pela IgrejaCondenada pelo governo e pela Igreja como subversiva, circulou clandestinamentecomo subversiva, circulou clandestinamente e influenciou as mentes da épocae influenciou as mentes da época
  14. 14. Liberalismo EconômicoLiberalismo Econômico (“Escola Clássica”)(“Escola Clássica”) ► Adam SmithAdam Smith (1723 – 1790)(1723 – 1790)  ““A riqueza das nações”A riqueza das nações”  1° a fazer um estudo sobre o1° a fazer um estudo sobre o sistema capitalistasistema capitalista  Capital aliado ao trabalho =Capital aliado ao trabalho = verdadeira riqueza da naçãoverdadeira riqueza da nação
  15. 15. ► Idéias GeraisIdéias Gerais::  Defendiam a liberdade de mercado, aDefendiam a liberdade de mercado, a propriedade privada e o individualismopropriedade privada e o individualismo econômicoeconômico  Existiriam leis naturais que guiariam oExistiriam leis naturais que guiariam o funcionamento da economiafuncionamento da economia Outros:Outros: - Thomas Malthus- Thomas Malthus - David Ricardo- David Ricardo - Stuart Mill- Stuart Mill
  16. 16. Déspotas EsclarecidosDéspotas Esclarecidos ► Soberanos (ou ministros) que tentaram pôrSoberanos (ou ministros) que tentaram pôr em prática idéias iluministas, visandoem prática idéias iluministas, visando modernizar os estados que governavam, emodernizar os estados que governavam, e assim diminuir a contestaçãoassim diminuir a contestação  Fim barreiras comerciaisFim barreiras comerciais  Fim censura aos livrosFim censura aos livros  Oposição Nobreza / CleroOposição Nobreza / Clero  Apoio BurguesiaApoio Burguesia
  17. 17. ► Frederico II (Prússia)Frederico II (Prússia) ► Catarina II (Rússia)Catarina II (Rússia) ► Carlos III (Espanha)Carlos III (Espanha) ► José II & Maria Teresa (Áustria)José II & Maria Teresa (Áustria) ► Marquês de Pombal (Portugal)Marquês de Pombal (Portugal)
  18. 18. As idéias Iluministas no BrasilAs idéias Iluministas no Brasil ► Os pressupostos das luzes estiveramOs pressupostos das luzes estiveram presentes em inúmeras revoluçõespresentes em inúmeras revoluções ocorridas a partir da segunda metade doocorridas a partir da segunda metade do século XVIII. Essas ideias varreramséculo XVIII. Essas ideias varreram quase o mundo todo, levando as pessoas aquase o mundo todo, levando as pessoas a se organizarem para derrubar a sociedadese organizarem para derrubar a sociedade de privilégios que marcou o Estadode privilégios que marcou o Estado moderno. Nas colônias americanas, omoderno. Nas colônias americanas, o ideário iluminista estimulou as lutas deideário iluminista estimulou as lutas de independência. No Brasil as conjuraçõesindependência. No Brasil as conjurações Mineira (1789) e Baiana (1798) foramMineira (1789) e Baiana (1798) foram fortemente influenciadas pelo Iluminismo.fortemente influenciadas pelo Iluminismo.

×