Slides revolução industrial

49.826 visualizações

Publicada em

Palestra apresentada aos alunos das 3ª séries do Ensino Médio, da E. E. Profa. Irene Dias Ribeiro, em Outubro de 2013.

Publicada em: Educação

Slides revolução industrial

  1. 1. E. E. “Profa. Irene Dias Ribeiro” Profa. Cristiane Aparecida Simões Setembro/2013
  2. 2. Revolução Industrial
  3. 3. Processo contínuo que perdura até os dias atuais
  4. 4. A paisagem sofreu alterações Fábricas Muitos desperdícios Chaminés Altas Deitavam permanentemente fumo negro por causa da combustão do carvão Surgiu a poluição Cidades Eram ruidosas Cresceram muito rapidamente
  5. 5. A revolução industrial mudou a paisagem
  6. 6. Condições para existência da Revolução Industrial
  7. 7. • Aconteceu principalmente com a exploração do mundo colonial Existência Acumulação de de capital matérias primas Mercados consumido res • Tornou-se necessário criar mercados consumidores para absorver a produção. • A produção industrial pressupõe produção de artigos de consumo em massa. Mão-deobra disponível • Fator fundamental, o trabalhador deve ser expropriado dos meios de produção
  8. 8. Linha de montagem Linha de produção
  9. 9. 1ª Revolução Industrial 1760 - 1860 • As indústrias aparecem principalmente na Inglaterra; • O carvão era o principal combustível; • Predomínio da Indústria Têxtil; • Utilização de ferro na construção de máquinas; • Péssimas condições de trabalho devido ao fortalecimento dos sindicatos.
  10. 10. Divisão Internacional do Trabalho Capitalismo Industrial Metrópoles – Países Industrializados Bens Manufaturados Colônias • Gêneros agrícolas • Produtos da Pecuária • Matérias-primas do extrativismo mineral
  11. 11. 2ª Revolução Industrial 1860 - 1945 • Expansão industrial às demais nações (França, Bélgica, Holanda, Itália, Alemanha, Japão, E. U.A.); • Utilização do petróleo como principal combustível e da energia elétrica como força motriz; • Diversificação industrial: setores eletroeletrônico, químico, metalúrgico, etc... • Substituição do ferro pelo aço; • Melhoria nas condições de trabalho devido ao fortalecimento dos sindicatos.
  12. 12. Divisão Internacional do Trabalho Clássica – Capitalismo monopoísta e Financeiro (DIT clássica) Países Industrializados . Bens manufaturados . Investimentos Países não-industrializados
  13. 13. 3ª Revolução Industrial 1945 aos dias atuais • Ampliação da Capacidade produtiva em quantidade e qualidade; • Notável avanço tecnológico em setores da informática, engenharia genética, robótica, biotecnológica, armamentos, telecomunicações, etc. • Rápida absolêscência de produtos e setores industriais; • Padronização dos hábitos de consumo.
  14. 14. Nova Divisão Internacional de Trabalho Mundo Globalizado • • • • • • Países Desenvolvidos Bens industrializados de maior valor agregado, que apresentam componentes de alta tecnologia Investimentos na produção e no mercado financeiro Empréstimos Conhecimento tecnológico Desenvolvimento da tecnologia dos novos produtos e marketing Terceirização da produção nos países subdesenvolvidos • • • • Países Subdesenvolvidos Industrializados Matérias-primas agropecuárias e da atividade extrativa (mineral, vegetal e animal) Lucros dos investimentos (juros das aplicações), remessa de lucros das empresas multinacio nais, royalities pagos pelo uso das patentes dos produtos pela utilização de tecnologia importada Bens industrializados que, majoritariamente, apresentam baixo nível tecnológico Produção de mercadorias para multinacionais em empresas subcontratadas
  15. 15. Taylorismo • Sistema de organização do trabalho concebido por Frederick Winslow Taylor (1856 – 1915); • Objetivo: alcançar o máximo de produção e rendimento com o mínimo de tempo e de esforço; • Esta prática leva ao controle de movimentos, mínimos que sejam, das máquinas e trabalhadores, visando eliminar movimentos desnecessários e nocivos ao processo de produção.
  16. 16. Taylorismo
  17. 17. Fordismo • Conjunto das teorias sobre administração industrial, criadas pelo industrial e fabricante de automóveis norte-americano Henry Ford (1863-1947); • No fordismo , os funcionários permanecem parados na linha de produção, estáticos em seus postos de trabalho.
  18. 18. Henry Ford e seu filho num modelo T Linha de produção de carros

×