SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula 47 e 48
Disciplina: Redação
Série: 6º ano
Professor: Vanessa Cavalcante
Conteúdo:
HISTÓRIAS
MARAVILHOSAS
E
TIPOS DE DISCURSO
Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
CRÔNICA: Pneu furado
O carro estava encostado no meio-fio, com um pneu furado. De
pé ao lado do carro, olhando desconsoladamente para o pneu, uma
moça muito bonita. Tão bonita que atrás parou outro carro e dele
desceu uma homem dizendo: “Pode deixar”. Ele trocarei o pneu.
- Você tem macaco? – Perguntou o homem.
- Não – Respondeu a moça.
- Vamos usar o meu – disse o homem – Você tem estepe?
- Não -disse a moça.
- É. Eu... Eu não posso ver pneu furado. Tenho que trocar.
- Coisa estranha.
- É uma compulsão. Sei lá.
Luís Fernando Veríssimo. Livro: Pai não entende nada, 1991.
E pôs-se a trabalhar, trocando o pneu, sob o olhar da moça.
Terminou no momento em que chegava o ônibus que a moça
estava esperando. Ele ficou ali, suando, de boca aberta, vendo o
ônibus se afastar. Dali a pouco chegou o dono do carro.
- Puxa, você trocou o pneu do carro pra mim. Muito obrigado.
Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
1. Quais são os fatos principais que constituem o enredo dessa
narrativa?
R.:
Um carro estava parado no meio fio da rua com o
pneu furado.
Havia ali uma moça bonita que observava a situação
e o homem foi trocar o pneu furado achando que
estaria ajudando a moça,
mas de repente ela subiu no ônibus que havia
chegado e o verdadeiro dono do carro chegou sem
entender, mas agradeceu a gentileza.
Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
2. Em que flagrante da vida ou fato do cotidiano o narrador se
baseou para causar humor no leitor?
O homem trocou o pneu do carro por pensar que seria da moça
que estava na parada próximo dele.
Agora explique por que há também certa ironia nesta frase: “Tão
bonitinha que atrás parou outro carro e dele desceu um homem
dizendo: “Pode deixar”.
O narrador sugere que o homem só fez essa gentileza
porque a moça era atraente e achar que o carro era dela.
Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Releia o trecho a seguir
Tão bonita que atrás parou outro carro e dele desceu uma
homem dizendo: “Pode deixar”. Ele trocaria o pneu.
- Você tem macaco? – Perguntou o homem.
3. Nesse trecho são apresentadas três frases do homem que trocou
o pneu. Duas delas são apresentadas exatamente como ele as
falou e a outra é reproduzida pelo narrador. Que tipo de discurso
predomina no trecho? Justifique sua resposta.
Discurso direto, pois apresenta diálogos e possui o emprego dos
dois pontos e o uso dos travessões.
Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
4. O que comprova que no texto “Pneu furado” que predomina o
discurso direto?
a) As palavras utilizadas no título.
b) As palavras estrangeiras utilizadas no título.
c) Os sinais de pontuação como o ponto final no fim de cada frase.
d) Os travessões indicando a fala dos personagens.
e) As vírgulas no início do texto.
Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
5. Podemos classificar o texto em estudo quanto ao gênero textual
em:
a) conto
b) fábula
c) crônica
d) notícia
e) carta
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Tipos de Discurso Narrativo
•Discurso Direto - no discurso direto, a própria
personagem fala.
•Discurso Indireto - no discurso indireto o narrador interfere
na fala da personagem. Em outras palavras, é narrado em
3ª pessoa uma vez que não aparece a fala da
personagem.
•Discurso Indireto Livre - no discurso indireto livre há
intervenções do narrador e das falas dos personagens.
Nesse caso, funde-se o discurso direto com o indireto.
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Marcas do discurso direto
Primeiramente, precisamos destacar os “verbos de fala” ou “verbos
de dizer”. Trata-se dos verbos que introduzem as falas dos personagens.
Observe alguns exemplos:
E, numa voz baixa, acrescentou:
– Venham, mulheres – disse John Barton –, vocês duas já
caminhavam bastante.
Outras marcas que merecem destaque são os sinais de pontuação.
Os dois-pontos e o travessão indicam as falas dos personagens. Enfim,
as marcas do discurso direto permitem separar as palavras do narrador
das palavras dos personagens. Depois de analisarmos o discurso direto
no fragmento de romance, convido você a analisá-lo em outro gênero de
texto. Vamos lá? Bom, agora a sua tarefa é identificar o discurso direto.
Para tal, sugiro a leitura deste fragmento do romance “Mary Barton”,
escrito por Elizabeth Gaskell:
O segundo homem a ser mencionado foi o primeiro a falar, quando
uma súbita expressão de piedade obscureceu seu rosto alegre.
– Bem, John, como você anda?
E, numa voz baixa, acrescentou:
– Já teve alguma notícia de Esther?
Enquanto dizia isso, as esposas se cumprimentavam como velhas
amigas, com a voz suave e lamuriosa da mãe dos gêmeos parecendo
obter apenas mais soluços da parte da Sra. Barton.
– Venham, mulheres – disse John Barton –, vocês duas já
caminhavam bastante. Minha Mary deve parir em três semanas; e
quanto a você, senhora Wilson, sabe que mesmo quando está bem,
não é de lá muito robusta.
Isso foi dito com tanta gentileza que foi impossível se ofender.
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Mas, o que significa “discurso indireto”? É o dizer com as próprias
palavras a fala do outro.
Leia este trecho de “Minha vida de menina”, um diário escrito por
Helena Morley, pseudônimo de Alice Dayrell Caldeira Brant:
Nossa casa é pequena e todo reboliço se escuta na sala. Eu e
Luisinha temos uma infelicidade conosco; meu pai não gosta de nos
ver rir muito. Mas parece até pirraça e juro que não é: quando meu
pai está na lavra, só rimos quando há motivo; mas se ele está em
casa, uma não pode olhar para a outra que disparamos no riso.
Depois que Joviano está vindo, meu pai recomendou que não
ríssemos nem falássemos cá dentro, pois o rapaz ficava de ouvido
alerta para escutar o que falávamos e não prestava atenção à aula.
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Note que, na passagem “[...] meu pai recomendou que não
ríssemos nem falássemos cá dentro, pois o rapaz ficava de ouvido
alerta para escutar o que falávamos e não prestava atenção à
aula.”, Helena diz com as suas próprias palavras a fala do pai dela.
A recomendação, acompanhada de uma justificativa, dada pelo pai
é apresentada de modo indireto, ou seja, é apresentada por Helena,
não pelo próprio pai. Por isso, podemos afirmar que ela Helena
usou, nessa passagem, o discurso indireto.
Para concluir:
O discurso indireto é a apresentação das falas dos outros, reais ou
fictícios, com as nossas próprias palavras. Em outras palavras,
quem diz, oralmente ou por escrito, reelabora a fala do outro, ou
seja, diz do seu próprio jeito.
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Discurso indireto livre! Pelo nome, já percebemos que esse tipo de
discurso indireto tem alguma liberdade, não é mesmo? Mas, de que
liberdade estamos falando? Como o discurso indireto livre é construído?
Nele, as fronteiras que separam a fala do narrador da fala do personagem
são rompidas. A voz do personagem permeia a voz do narrador no contexto
comunicativo. Achou meio complexo isso? Vamos entender melhor esse
assunto? Para tal, leia este fragmento do romance “Sagarana”, de
Guimarães Rosa:
Enlameado até a cintura, Tiãozinho cresce de ódio. Se pudesse matar o
carreiro... Deixa eu crescer!... Deixa eu ficar grande!... Hei de dar conta
deste danisco... Se uma cobra picasse seu Soronho... Tem tanta cascavel
nos pastos... Tanta urutu, perto de casa... se uma onça comesse o carneiro,
de noite... Um onção grande, da pintada... Que raiva!...
Mas os bois estão caminhando diferente. Começaram a prestar atenção,
escutando a conversa de boi Brilhante.
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
1. “Ela insistiu: – Me dá esse papel aí.”
Na transposição da fala do personagem para o
discurso indireto, a alternativa correta é:
a) Ela insistiu que desse aquele papel aí.
b) Ela insistiu em que me desse aquele papel ali.
c) Ela insistiu em que me desse aquele papel aí.
d) Ela insistiu por que lhe desse este papel aí.
e) Ela insistiu em que lhe desse aquele papel ali.
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
2. Leia o fragmento a seguir.
Sinhá Vitória falou assim, mas Fabiano resmungou, franziu a
testa, achando a frase extravagante. Aves matarem bois e cabras,
que lembrança! Olhou a mulher, desconfiado, julgou que ela
estivesse tresvariando.
(Graciliano Ramos, Vidas secas)
Uma das características do estilo de Vidas Secas é o uso do
discurso indireto livre, que ocorre no trecho:
a) “sinha Vitória falou assim”.
b) “Fabiano resmungou”.
c) “franziu a testa”.
d) “que lembrança”.
e) “olhou a mulher”.
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
3."Impossível dar cabo daquela praga. Estirou os olhos pela
campina, achou-se isolado. Sozinho num mundo coberto de penas,
de aves que iam comê-lo. Pensou na mulher e suspirou. Coitada de
Sinhá Vitória, novamente nos descampados, transportando o baú de
folha."
O narrador desse texto mistura-se de tal forma à personagem
que dá a impressão de que não há diferença entre eles. A
personagem fala misturada à narração. Esse discurso é chamado:
a) discurso indireto livre
b) discurso direto
c) discurso indireto
d) discurso implícito
e) discurso explícito
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
4. Assinale a alternativa em que ocorra discurso indireto.
a) Perguntou o que fazer com tanto livro velho.
b) Já era tarde. O ruído dos grilos não era suficiente para
abafar os passos de Delfino. Estaria ele armado? Certamente
estaria. Era necessário ter cautela.
c) Quem seria capaz de cometer uma imprudência daquelas?
d) A tinta da roupa tinha já desbotado quando o produtor
decidiu colocá-la na secadora.
e) Era então dia primeiro? Não podia crer nisso.
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
5. Leia o fragmento a seguir e assinale o tipo de discurso
predominante na parte destacada.
Com desejo de comer pizza, Rafael decidiu pedir uma
pelo telefone:
— Pizzaria Aqui tem Pizza, alô, quem fala?
— Alô, boa noite! É o Rafael. Com quem eu falo?
a) Discurso direto
b) Discurso indireto
c) Discurso indireto livre
d) Discurso direto e indireto
e) Discurso direto e indireto livre
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Leia com atenção o texto da pág. 67 e
68 do livro 3 de Redação “O flautista de
Hamelin” e responda a atividade de
interpretação textual da pág. 70 e 71.
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO.
Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Histórias maravilhosas para o dia 01- 08 - 2022 8 ANO.pptx

A fada das crianças.5.6 ano
A fada das crianças.5.6 anoA fada das crianças.5.6 ano
A fada das crianças.5.6 ano
Tatiana Cruz
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 60
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 60Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 60
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 60
luisprista
 
Redacao 8serie-ef
Redacao 8serie-efRedacao 8serie-ef
Redacao 8serie-ef
sachagomes
 
Sobre os Poderes da Voz na Ficção
Sobre os Poderes da Voz na FicçãoSobre os Poderes da Voz na Ficção
Sobre os Poderes da Voz na Ficção
Bernardo Moraes Bueno
 
Conto autor teste aval.formativa1 (blog10 13-14)
Conto autor   teste aval.formativa1 (blog10 13-14)Conto autor   teste aval.formativa1 (blog10 13-14)
Conto autor teste aval.formativa1 (blog10 13-14)
Ju Alves
 
Estudo do texto. Interpretação e compreensão de texto.
Estudo do texto. Interpretação e compreensão de texto.Estudo do texto. Interpretação e compreensão de texto.
Estudo do texto. Interpretação e compreensão de texto.
Aires Jones
 
Conto sophia fada.oriana_prova.afericao_lp.2001
Conto sophia fada.oriana_prova.afericao_lp.2001Conto sophia fada.oriana_prova.afericao_lp.2001
Conto sophia fada.oriana_prova.afericao_lp.2001
Miguel Almeida
 
Fichas de reeducao em dislexia
Fichas de reeducao em dislexiaFichas de reeducao em dislexia
Fichas de reeducao em dislexia
Sandra Costa
 
Fichas de reeducação em dislexia
Fichas de reeducação em dislexiaFichas de reeducação em dislexia
Fichas de reeducação em dislexia
Fatima Rodrigues
 
PDF: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
PDF: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTALPDF: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
PDF: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Atividades de português-Ortografia
Atividades de português-OrtografiaAtividades de português-Ortografia
Atividades de português-Ortografia
Keyssiane Alencar
 
WORD: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
WORD: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTALWORD: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
WORD: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Ebook atividades on line (1)
Ebook atividades on line (1)Ebook atividades on line (1)
Ebook atividades on line (1)
Lídia Lourinho
 
Avaliação de Recuperação 8º ano.pdf
Avaliação de Recuperação 8º ano.pdfAvaliação de Recuperação 8º ano.pdf
Avaliação de Recuperação 8º ano.pdf
AnisiaXAndr
 
12 sa5a - meu primeiro beijo
12   sa5a - meu primeiro beijo 12   sa5a - meu primeiro beijo
12 sa5a - meu primeiro beijo
rosangelabritto
 
12 sa5a - meu primeiro beijo
12   sa5a - meu primeiro beijo 12   sa5a - meu primeiro beijo
12 sa5a - meu primeiro beijo
rosangelabritto
 

Semelhante a Histórias maravilhosas para o dia 01- 08 - 2022 8 ANO.pptx (16)

A fada das crianças.5.6 ano
A fada das crianças.5.6 anoA fada das crianças.5.6 ano
A fada das crianças.5.6 ano
 
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 60
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 60Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 60
Apresentação para décimo segundo ano de 2013 4, aula 60
 
Redacao 8serie-ef
Redacao 8serie-efRedacao 8serie-ef
Redacao 8serie-ef
 
Sobre os Poderes da Voz na Ficção
Sobre os Poderes da Voz na FicçãoSobre os Poderes da Voz na Ficção
Sobre os Poderes da Voz na Ficção
 
Conto autor teste aval.formativa1 (blog10 13-14)
Conto autor   teste aval.formativa1 (blog10 13-14)Conto autor   teste aval.formativa1 (blog10 13-14)
Conto autor teste aval.formativa1 (blog10 13-14)
 
Estudo do texto. Interpretação e compreensão de texto.
Estudo do texto. Interpretação e compreensão de texto.Estudo do texto. Interpretação e compreensão de texto.
Estudo do texto. Interpretação e compreensão de texto.
 
Conto sophia fada.oriana_prova.afericao_lp.2001
Conto sophia fada.oriana_prova.afericao_lp.2001Conto sophia fada.oriana_prova.afericao_lp.2001
Conto sophia fada.oriana_prova.afericao_lp.2001
 
Fichas de reeducao em dislexia
Fichas de reeducao em dislexiaFichas de reeducao em dislexia
Fichas de reeducao em dislexia
 
Fichas de reeducação em dislexia
Fichas de reeducação em dislexiaFichas de reeducação em dislexia
Fichas de reeducação em dislexia
 
PDF: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
PDF: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTALPDF: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
PDF: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
 
Atividades de português-Ortografia
Atividades de português-OrtografiaAtividades de português-Ortografia
Atividades de português-Ortografia
 
WORD: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
WORD: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTALWORD: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
WORD: ATIVIDADES DE ORTOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
 
Ebook atividades on line (1)
Ebook atividades on line (1)Ebook atividades on line (1)
Ebook atividades on line (1)
 
Avaliação de Recuperação 8º ano.pdf
Avaliação de Recuperação 8º ano.pdfAvaliação de Recuperação 8º ano.pdf
Avaliação de Recuperação 8º ano.pdf
 
12 sa5a - meu primeiro beijo
12   sa5a - meu primeiro beijo 12   sa5a - meu primeiro beijo
12 sa5a - meu primeiro beijo
 
12 sa5a - meu primeiro beijo
12   sa5a - meu primeiro beijo 12   sa5a - meu primeiro beijo
12 sa5a - meu primeiro beijo
 

Mais de VanessaCavalcante37

COMPETÊNCIA 2 da redação do enem prodção textual professora vanessa cavalcante
COMPETÊNCIA 2 da redação do enem prodção textual professora vanessa cavalcanteCOMPETÊNCIA 2 da redação do enem prodção textual professora vanessa cavalcante
COMPETÊNCIA 2 da redação do enem prodção textual professora vanessa cavalcante
VanessaCavalcante37
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
VanessaCavalcante37
 
AULA XXX REDAÇÃO (2).pptx
AULA XXX REDAÇÃO (2).pptxAULA XXX REDAÇÃO (2).pptx
AULA XXX REDAÇÃO (2).pptx
VanessaCavalcante37
 
hifen
hifenhifen
AULA 8 ANO - RESENHA CRÍTICA.pptx
AULA 8 ANO - RESENHA CRÍTICA.pptxAULA 8 ANO - RESENHA CRÍTICA.pptx
AULA 8 ANO - RESENHA CRÍTICA.pptx
VanessaCavalcante37
 
MODOS VERBAIS - AULA 7º ANO - 2609.pdf
MODOS VERBAIS - AULA 7º ANO - 2609.pdfMODOS VERBAIS - AULA 7º ANO - 2609.pdf
MODOS VERBAIS - AULA 7º ANO - 2609.pdf
VanessaCavalcante37
 
NOTÍCIA, REPORTAGEM E NOTÍCIA - 8 ANO.pdf
NOTÍCIA, REPORTAGEM E NOTÍCIA - 8 ANO.pdfNOTÍCIA, REPORTAGEM E NOTÍCIA - 8 ANO.pdf
NOTÍCIA, REPORTAGEM E NOTÍCIA - 8 ANO.pdf
VanessaCavalcante37
 
DIA 08-08 - 6 ANO AULA DE REDAÇÃO - AGOSTO 2021 (1) [Salvo automaticamente]....
DIA 08-08 - 6 ANO AULA  DE REDAÇÃO - AGOSTO 2021 (1) [Salvo automaticamente]....DIA 08-08 - 6 ANO AULA  DE REDAÇÃO - AGOSTO 2021 (1) [Salvo automaticamente]....
DIA 08-08 - 6 ANO AULA DE REDAÇÃO - AGOSTO 2021 (1) [Salvo automaticamente]....
VanessaCavalcante37
 
CRÔNICA - AULA 2 - 6º ANO.pdf
CRÔNICA - AULA 2 - 6º ANO.pdfCRÔNICA - AULA 2 - 6º ANO.pdf
CRÔNICA - AULA 2 - 6º ANO.pdf
VanessaCavalcante37
 
FONOLOGIA.pdf
FONOLOGIA.pdfFONOLOGIA.pdf
FONOLOGIA.pdf
VanessaCavalcante37
 
figuras de som.pdf
figuras de som.pdffiguras de som.pdf
figuras de som.pdf
VanessaCavalcante37
 
FIGURAS DE SINTAXE.pdf
FIGURAS DE SINTAXE.pdfFIGURAS DE SINTAXE.pdf
FIGURAS DE SINTAXE.pdf
VanessaCavalcante37
 

Mais de VanessaCavalcante37 (12)

COMPETÊNCIA 2 da redação do enem prodção textual professora vanessa cavalcante
COMPETÊNCIA 2 da redação do enem prodção textual professora vanessa cavalcanteCOMPETÊNCIA 2 da redação do enem prodção textual professora vanessa cavalcante
COMPETÊNCIA 2 da redação do enem prodção textual professora vanessa cavalcante
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
 
AULA XXX REDAÇÃO (2).pptx
AULA XXX REDAÇÃO (2).pptxAULA XXX REDAÇÃO (2).pptx
AULA XXX REDAÇÃO (2).pptx
 
hifen
hifenhifen
hifen
 
AULA 8 ANO - RESENHA CRÍTICA.pptx
AULA 8 ANO - RESENHA CRÍTICA.pptxAULA 8 ANO - RESENHA CRÍTICA.pptx
AULA 8 ANO - RESENHA CRÍTICA.pptx
 
MODOS VERBAIS - AULA 7º ANO - 2609.pdf
MODOS VERBAIS - AULA 7º ANO - 2609.pdfMODOS VERBAIS - AULA 7º ANO - 2609.pdf
MODOS VERBAIS - AULA 7º ANO - 2609.pdf
 
NOTÍCIA, REPORTAGEM E NOTÍCIA - 8 ANO.pdf
NOTÍCIA, REPORTAGEM E NOTÍCIA - 8 ANO.pdfNOTÍCIA, REPORTAGEM E NOTÍCIA - 8 ANO.pdf
NOTÍCIA, REPORTAGEM E NOTÍCIA - 8 ANO.pdf
 
DIA 08-08 - 6 ANO AULA DE REDAÇÃO - AGOSTO 2021 (1) [Salvo automaticamente]....
DIA 08-08 - 6 ANO AULA  DE REDAÇÃO - AGOSTO 2021 (1) [Salvo automaticamente]....DIA 08-08 - 6 ANO AULA  DE REDAÇÃO - AGOSTO 2021 (1) [Salvo automaticamente]....
DIA 08-08 - 6 ANO AULA DE REDAÇÃO - AGOSTO 2021 (1) [Salvo automaticamente]....
 
CRÔNICA - AULA 2 - 6º ANO.pdf
CRÔNICA - AULA 2 - 6º ANO.pdfCRÔNICA - AULA 2 - 6º ANO.pdf
CRÔNICA - AULA 2 - 6º ANO.pdf
 
FONOLOGIA.pdf
FONOLOGIA.pdfFONOLOGIA.pdf
FONOLOGIA.pdf
 
figuras de som.pdf
figuras de som.pdffiguras de som.pdf
figuras de som.pdf
 
FIGURAS DE SINTAXE.pdf
FIGURAS DE SINTAXE.pdfFIGURAS DE SINTAXE.pdf
FIGURAS DE SINTAXE.pdf
 

Último

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 

Último (20)

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 

Histórias maravilhosas para o dia 01- 08 - 2022 8 ANO.pptx

  • 1. Aula 47 e 48 Disciplina: Redação Série: 6º ano Professor: Vanessa Cavalcante Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS E TIPOS DE DISCURSO
  • 2. Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 3. Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano CRÔNICA: Pneu furado O carro estava encostado no meio-fio, com um pneu furado. De pé ao lado do carro, olhando desconsoladamente para o pneu, uma moça muito bonita. Tão bonita que atrás parou outro carro e dele desceu uma homem dizendo: “Pode deixar”. Ele trocarei o pneu. - Você tem macaco? – Perguntou o homem. - Não – Respondeu a moça. - Vamos usar o meu – disse o homem – Você tem estepe? - Não -disse a moça.
  • 4. - É. Eu... Eu não posso ver pneu furado. Tenho que trocar. - Coisa estranha. - É uma compulsão. Sei lá. Luís Fernando Veríssimo. Livro: Pai não entende nada, 1991. E pôs-se a trabalhar, trocando o pneu, sob o olhar da moça. Terminou no momento em que chegava o ônibus que a moça estava esperando. Ele ficou ali, suando, de boca aberta, vendo o ônibus se afastar. Dali a pouco chegou o dono do carro. - Puxa, você trocou o pneu do carro pra mim. Muito obrigado. Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 5. Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano 1. Quais são os fatos principais que constituem o enredo dessa narrativa?
  • 6. R.: Um carro estava parado no meio fio da rua com o pneu furado. Havia ali uma moça bonita que observava a situação e o homem foi trocar o pneu furado achando que estaria ajudando a moça, mas de repente ela subiu no ônibus que havia chegado e o verdadeiro dono do carro chegou sem entender, mas agradeceu a gentileza. Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 7. Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano 2. Em que flagrante da vida ou fato do cotidiano o narrador se baseou para causar humor no leitor? O homem trocou o pneu do carro por pensar que seria da moça que estava na parada próximo dele. Agora explique por que há também certa ironia nesta frase: “Tão bonitinha que atrás parou outro carro e dele desceu um homem dizendo: “Pode deixar”. O narrador sugere que o homem só fez essa gentileza porque a moça era atraente e achar que o carro era dela.
  • 8. Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano Releia o trecho a seguir Tão bonita que atrás parou outro carro e dele desceu uma homem dizendo: “Pode deixar”. Ele trocaria o pneu. - Você tem macaco? – Perguntou o homem. 3. Nesse trecho são apresentadas três frases do homem que trocou o pneu. Duas delas são apresentadas exatamente como ele as falou e a outra é reproduzida pelo narrador. Que tipo de discurso predomina no trecho? Justifique sua resposta. Discurso direto, pois apresenta diálogos e possui o emprego dos dois pontos e o uso dos travessões.
  • 9. Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano 4. O que comprova que no texto “Pneu furado” que predomina o discurso direto? a) As palavras utilizadas no título. b) As palavras estrangeiras utilizadas no título. c) Os sinais de pontuação como o ponto final no fim de cada frase. d) Os travessões indicando a fala dos personagens. e) As vírgulas no início do texto.
  • 10. Conteúdo: HISTÓRIAS MARAVILHOSAS. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano 5. Podemos classificar o texto em estudo quanto ao gênero textual em: a) conto b) fábula c) crônica d) notícia e) carta
  • 11. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 12. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano Tipos de Discurso Narrativo •Discurso Direto - no discurso direto, a própria personagem fala. •Discurso Indireto - no discurso indireto o narrador interfere na fala da personagem. Em outras palavras, é narrado em 3ª pessoa uma vez que não aparece a fala da personagem. •Discurso Indireto Livre - no discurso indireto livre há intervenções do narrador e das falas dos personagens. Nesse caso, funde-se o discurso direto com o indireto.
  • 13. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano Marcas do discurso direto Primeiramente, precisamos destacar os “verbos de fala” ou “verbos de dizer”. Trata-se dos verbos que introduzem as falas dos personagens. Observe alguns exemplos: E, numa voz baixa, acrescentou: – Venham, mulheres – disse John Barton –, vocês duas já caminhavam bastante. Outras marcas que merecem destaque são os sinais de pontuação. Os dois-pontos e o travessão indicam as falas dos personagens. Enfim, as marcas do discurso direto permitem separar as palavras do narrador das palavras dos personagens. Depois de analisarmos o discurso direto no fragmento de romance, convido você a analisá-lo em outro gênero de texto. Vamos lá? Bom, agora a sua tarefa é identificar o discurso direto.
  • 14. Para tal, sugiro a leitura deste fragmento do romance “Mary Barton”, escrito por Elizabeth Gaskell: O segundo homem a ser mencionado foi o primeiro a falar, quando uma súbita expressão de piedade obscureceu seu rosto alegre. – Bem, John, como você anda? E, numa voz baixa, acrescentou: – Já teve alguma notícia de Esther? Enquanto dizia isso, as esposas se cumprimentavam como velhas amigas, com a voz suave e lamuriosa da mãe dos gêmeos parecendo obter apenas mais soluços da parte da Sra. Barton. – Venham, mulheres – disse John Barton –, vocês duas já caminhavam bastante. Minha Mary deve parir em três semanas; e quanto a você, senhora Wilson, sabe que mesmo quando está bem, não é de lá muito robusta. Isso foi dito com tanta gentileza que foi impossível se ofender. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 15. Mas, o que significa “discurso indireto”? É o dizer com as próprias palavras a fala do outro. Leia este trecho de “Minha vida de menina”, um diário escrito por Helena Morley, pseudônimo de Alice Dayrell Caldeira Brant: Nossa casa é pequena e todo reboliço se escuta na sala. Eu e Luisinha temos uma infelicidade conosco; meu pai não gosta de nos ver rir muito. Mas parece até pirraça e juro que não é: quando meu pai está na lavra, só rimos quando há motivo; mas se ele está em casa, uma não pode olhar para a outra que disparamos no riso. Depois que Joviano está vindo, meu pai recomendou que não ríssemos nem falássemos cá dentro, pois o rapaz ficava de ouvido alerta para escutar o que falávamos e não prestava atenção à aula. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 16. Note que, na passagem “[...] meu pai recomendou que não ríssemos nem falássemos cá dentro, pois o rapaz ficava de ouvido alerta para escutar o que falávamos e não prestava atenção à aula.”, Helena diz com as suas próprias palavras a fala do pai dela. A recomendação, acompanhada de uma justificativa, dada pelo pai é apresentada de modo indireto, ou seja, é apresentada por Helena, não pelo próprio pai. Por isso, podemos afirmar que ela Helena usou, nessa passagem, o discurso indireto. Para concluir: O discurso indireto é a apresentação das falas dos outros, reais ou fictícios, com as nossas próprias palavras. Em outras palavras, quem diz, oralmente ou por escrito, reelabora a fala do outro, ou seja, diz do seu próprio jeito. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 17. Discurso indireto livre! Pelo nome, já percebemos que esse tipo de discurso indireto tem alguma liberdade, não é mesmo? Mas, de que liberdade estamos falando? Como o discurso indireto livre é construído? Nele, as fronteiras que separam a fala do narrador da fala do personagem são rompidas. A voz do personagem permeia a voz do narrador no contexto comunicativo. Achou meio complexo isso? Vamos entender melhor esse assunto? Para tal, leia este fragmento do romance “Sagarana”, de Guimarães Rosa: Enlameado até a cintura, Tiãozinho cresce de ódio. Se pudesse matar o carreiro... Deixa eu crescer!... Deixa eu ficar grande!... Hei de dar conta deste danisco... Se uma cobra picasse seu Soronho... Tem tanta cascavel nos pastos... Tanta urutu, perto de casa... se uma onça comesse o carneiro, de noite... Um onção grande, da pintada... Que raiva!... Mas os bois estão caminhando diferente. Começaram a prestar atenção, escutando a conversa de boi Brilhante. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 18. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 19. 1. “Ela insistiu: – Me dá esse papel aí.” Na transposição da fala do personagem para o discurso indireto, a alternativa correta é: a) Ela insistiu que desse aquele papel aí. b) Ela insistiu em que me desse aquele papel ali. c) Ela insistiu em que me desse aquele papel aí. d) Ela insistiu por que lhe desse este papel aí. e) Ela insistiu em que lhe desse aquele papel ali. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 20. 2. Leia o fragmento a seguir. Sinhá Vitória falou assim, mas Fabiano resmungou, franziu a testa, achando a frase extravagante. Aves matarem bois e cabras, que lembrança! Olhou a mulher, desconfiado, julgou que ela estivesse tresvariando. (Graciliano Ramos, Vidas secas) Uma das características do estilo de Vidas Secas é o uso do discurso indireto livre, que ocorre no trecho: a) “sinha Vitória falou assim”. b) “Fabiano resmungou”. c) “franziu a testa”. d) “que lembrança”. e) “olhou a mulher”. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 21. 3."Impossível dar cabo daquela praga. Estirou os olhos pela campina, achou-se isolado. Sozinho num mundo coberto de penas, de aves que iam comê-lo. Pensou na mulher e suspirou. Coitada de Sinhá Vitória, novamente nos descampados, transportando o baú de folha." O narrador desse texto mistura-se de tal forma à personagem que dá a impressão de que não há diferença entre eles. A personagem fala misturada à narração. Esse discurso é chamado: a) discurso indireto livre b) discurso direto c) discurso indireto d) discurso implícito e) discurso explícito Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 22. 4. Assinale a alternativa em que ocorra discurso indireto. a) Perguntou o que fazer com tanto livro velho. b) Já era tarde. O ruído dos grilos não era suficiente para abafar os passos de Delfino. Estaria ele armado? Certamente estaria. Era necessário ter cautela. c) Quem seria capaz de cometer uma imprudência daquelas? d) A tinta da roupa tinha já desbotado quando o produtor decidiu colocá-la na secadora. e) Era então dia primeiro? Não podia crer nisso. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 23. 5. Leia o fragmento a seguir e assinale o tipo de discurso predominante na parte destacada. Com desejo de comer pizza, Rafael decidiu pedir uma pelo telefone: — Pizzaria Aqui tem Pizza, alô, quem fala? — Alô, boa noite! É o Rafael. Com quem eu falo? a) Discurso direto b) Discurso indireto c) Discurso indireto livre d) Discurso direto e indireto e) Discurso direto e indireto livre Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 24. Leia com atenção o texto da pág. 67 e 68 do livro 3 de Redação “O flautista de Hamelin” e responda a atividade de interpretação textual da pág. 70 e 71. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano
  • 25. Conteúdo: TIPOS DE DISCURSO. Prof. Vanessa Cavalcante Disciplina: Redação Série: 6º ano