SlideShare uma empresa Scribd logo
ESTALINE E A DITADURA DO
PROLETARIADO




                Trabalho realizado por:
                        João Almeida nº10
                        Lucie Derieux nº11
                        Luís Henriques nº12
                        Renato Matos nº15
Introdução

 Neste trabalho vamos falar sobre uma das
  ditaduras que existiu na Europa, a ditadura
  estalinista que vigorou na URSS ou União
  Soviética de 1928 a 1953.
Como Estaline subiu ao poder?
  Depois da morte de Lenine em 1924, Estaline
   e Trotsky lutam pelo poder com Estaline a
   enviar Trotsky para o exílio (México) e depois
   mandou matá-lo.




                                    Trotsky
    Estaline
Trotsky ≠ Estaline
 Trotsky defendia uma quot;revolução permanente
  e universalquot; .
 Estaline defendia quot;socialismo num só país”
  consistia em ser primeiro na URSS e só depois
  noutros países.
3 em 1…

 Estaline à semelhança das outras ditaduras
  da Europa concentrava em si todos os
  poderes.

 1-Chefe de estado
 2-Chefe do partido comunista
 3-Chefe do Komintern - organismo
  internacional criado por Lenine.
O que fez?
 Em 1928 começou
  por pôr fim a NEP
  (nova politica
  económica) e
 recomeçou a
 construção do
 socialismo na URSS.
   Organizou a economia
   em dois princípios:
     Colectivização dos
      meios de produção.
     Divisão de economia
      em planos
      Quinquenais.
 1.º Plano_ 1928-1932 – Apostou na indústria
  pesada (construção de caminhos de
  ferro, fabrico de maquinaria
  agrícola), siderurgia e electrificação.
 A agricultura foi colectivizada, criando-se os
  kolkhozes e os sovkhozes.
kolkhozes & sovkhozes

 Kolkhozes - Terras cultivadas em comum por
  camponeses da mesma aldeia( cooperativas
  agrícolas).
 Sovkhozes - Propriedades do estado
  exploradas por camponeses assalariados.
 2.º Plano_1933-1937 – Continuou-se também
  com a indústria pesada mas apostou-se mais
  nas indústrias ligeiras produtoras de bens de
  consumo (alimentar e têxtil).
 3.º Plano_1938-1941 – Abrangia as indústrias
  químicas e a produção de energia, mas foi
  travado pelo rebentamento da II Guerra
  Mundial.
Deu resultado…

 Como podem ver os dois primeiros planos
  deram resultado.
O regime de Estaline

 O regime estalinista era um regime
  repressivo tal como as outra ditaduras.
   Os que contestavam eram mandados para a
    Sibéria para campos de trabalho forçado;
   Criação de prisões políticas;
   Fuzilamentos:
   Perseguição dos seus oponentes.
O culto da personalidade

  Tal como nas outras ditaduras Estaline
   também instituiu o culto da personalidade.
  Mandou construir estátuas e afixar cartazes
   seus por toda a União Soviética.
  Era venerado como “Pai do Povo”.
A evolução da URSS
União Soviética(URSS)
Conclusão

 Esperemos que tenham gostado e que
 tenham ficado a compreender melhor esta
 matéria, a ditadura estalinista.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado Novo
Carlos Vieira
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
Carlos Vieira
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abril
Carlos Vieira
 
O fascismo
O fascismoO fascismo
O fascismo
elia22
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviético
Carlos Vieira
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novo
Rui Nobre
 
Salazar e o Estado- Novo
Salazar e o Estado- NovoSalazar e o Estado- Novo
Salazar e o Estado- Novo
bandeirolas
 
A ascensão da Europa
A ascensão da EuropaA ascensão da Europa
A ascensão da Europa
pcsanto
 

Mais procurados (20)

Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado Novo
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
25 de Abril de 1974
25 de Abril de 197425 de Abril de 1974
25 de Abril de 1974
 
Mundo capitalista
Mundo capitalistaMundo capitalista
Mundo capitalista
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
A crise de 1929
A crise de 1929A crise de 1929
A crise de 1929
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abril
 
O fascismo
O fascismoO fascismo
O fascismo
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviético
 
Estado Novo 1
Estado Novo 1Estado Novo 1
Estado Novo 1
 
Estado novo portugal
Estado novo portugalEstado novo portugal
Estado novo portugal
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novo
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
 
O estado novo versao simplificada
O estado novo versao simplificadaO estado novo versao simplificada
O estado novo versao simplificada
 
Salazar e o Estado- Novo
Salazar e o Estado- NovoSalazar e o Estado- Novo
Salazar e o Estado- Novo
 
A Revolução de 25 de Abril de 1974
A Revolução de 25 de Abril de 1974A Revolução de 25 de Abril de 1974
A Revolução de 25 de Abril de 1974
 
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
 
A ascensão da Europa
A ascensão da EuropaA ascensão da Europa
A ascensão da Europa
 

Destaque

Revolução de outubro de 1917
Revolução de outubro de 1917Revolução de outubro de 1917
Revolução de outubro de 1917
sofiamcardoso
 

Destaque (20)

Era estalinista
Era estalinistaEra estalinista
Era estalinista
 
Ditadura Estalinista
Ditadura EstalinistaDitadura Estalinista
Ditadura Estalinista
 
A ConstruçãO Da UniãO SoviéTica
A ConstruçãO Da UniãO SoviéTicaA ConstruçãO Da UniãO SoviéTica
A ConstruçãO Da UniãO SoviéTica
 
A Era Estalinista Na Urss
A Era Estalinista Na UrssA Era Estalinista Na Urss
A Era Estalinista Na Urss
 
Stalinismo
StalinismoStalinismo
Stalinismo
 
A Era Estalinista na URSS
A Era Estalinista na URSSA Era Estalinista na URSS
A Era Estalinista na URSS
 
Grandes ditadores
Grandes ditadoresGrandes ditadores
Grandes ditadores
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
Uma viagem pelo Egipto
Uma viagem pelo EgiptoUma viagem pelo Egipto
Uma viagem pelo Egipto
 
Ditadura ao Lula
Ditadura ao LulaDitadura ao Lula
Ditadura ao Lula
 
O Egipto Antigo
O Egipto AntigoO Egipto Antigo
O Egipto Antigo
 
O Egipto
O EgiptoO Egipto
O Egipto
 
As Correntes Artísticas dos Anos 20 Mila
As Correntes Artísticas dos Anos 20 MilaAs Correntes Artísticas dos Anos 20 Mila
As Correntes Artísticas dos Anos 20 Mila
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
João Sem Medo na Ajudada
João Sem Medo na AjudadaJoão Sem Medo na Ajudada
João Sem Medo na Ajudada
 
os anos 20
os anos 20os anos 20
os anos 20
 
Vidaquotidiana Campo
Vidaquotidiana CampoVidaquotidiana Campo
Vidaquotidiana Campo
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
 
Revolução de outubro de 1917
Revolução de outubro de 1917Revolução de outubro de 1917
Revolução de outubro de 1917
 

Semelhante a Estaline e a Ditadura do Proletariado

Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
AEDFL
 
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
eduardodemiranda
 

Semelhante a Estaline e a Ditadura do Proletariado (20)

Revolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdfRevolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdf
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Urss
UrssUrss
Urss
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
Urss
UrssUrss
Urss
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
URSS
URSSURSS
URSS
 
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeaweeoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
 
Igor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkkIgor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkk
 
Revolucao russa
Revolucao russaRevolucao russa
Revolucao russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
A revolução russa slides
A revolução russa slidesA revolução russa slides
A revolução russa slides
 
02 O regime estalinista.pptx
02 O regime estalinista.pptx02 O regime estalinista.pptx
02 O regime estalinista.pptx
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917
 
48 - totalitarismos e holocausto 2
48 -  totalitarismos e holocausto 248 -  totalitarismos e holocausto 2
48 - totalitarismos e holocausto 2
 
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 

Mais de Jorge Almeida

Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Jorge Almeida
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
Jorge Almeida
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
Jorge Almeida
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
Jorge Almeida
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a LisboaVisita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a Lisboa
Jorge Almeida
 

Mais de Jorge Almeida (20)

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
 
Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
 
Visita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a LisboaVisita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a Lisboa
 

Último

AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 

Último (20)

Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 

Estaline e a Ditadura do Proletariado

  • 1. ESTALINE E A DITADURA DO PROLETARIADO Trabalho realizado por: João Almeida nº10 Lucie Derieux nº11 Luís Henriques nº12 Renato Matos nº15
  • 2. Introdução  Neste trabalho vamos falar sobre uma das ditaduras que existiu na Europa, a ditadura estalinista que vigorou na URSS ou União Soviética de 1928 a 1953.
  • 3. Como Estaline subiu ao poder?  Depois da morte de Lenine em 1924, Estaline e Trotsky lutam pelo poder com Estaline a enviar Trotsky para o exílio (México) e depois mandou matá-lo. Trotsky Estaline
  • 4. Trotsky ≠ Estaline  Trotsky defendia uma quot;revolução permanente e universalquot; .  Estaline defendia quot;socialismo num só país” consistia em ser primeiro na URSS e só depois noutros países.
  • 5. 3 em 1…  Estaline à semelhança das outras ditaduras da Europa concentrava em si todos os poderes.  1-Chefe de estado  2-Chefe do partido comunista  3-Chefe do Komintern - organismo internacional criado por Lenine.
  • 6. O que fez?  Em 1928 começou por pôr fim a NEP (nova politica económica) e recomeçou a construção do socialismo na URSS.  Organizou a economia em dois princípios:  Colectivização dos meios de produção.  Divisão de economia em planos Quinquenais.
  • 7.  1.º Plano_ 1928-1932 – Apostou na indústria pesada (construção de caminhos de ferro, fabrico de maquinaria agrícola), siderurgia e electrificação.  A agricultura foi colectivizada, criando-se os kolkhozes e os sovkhozes.
  • 8. kolkhozes & sovkhozes  Kolkhozes - Terras cultivadas em comum por camponeses da mesma aldeia( cooperativas agrícolas).  Sovkhozes - Propriedades do estado exploradas por camponeses assalariados.
  • 9.  2.º Plano_1933-1937 – Continuou-se também com a indústria pesada mas apostou-se mais nas indústrias ligeiras produtoras de bens de consumo (alimentar e têxtil).  3.º Plano_1938-1941 – Abrangia as indústrias químicas e a produção de energia, mas foi travado pelo rebentamento da II Guerra Mundial.
  • 10. Deu resultado…  Como podem ver os dois primeiros planos deram resultado.
  • 11.
  • 12. O regime de Estaline  O regime estalinista era um regime repressivo tal como as outra ditaduras.  Os que contestavam eram mandados para a Sibéria para campos de trabalho forçado;  Criação de prisões políticas;  Fuzilamentos:  Perseguição dos seus oponentes.
  • 13. O culto da personalidade  Tal como nas outras ditaduras Estaline também instituiu o culto da personalidade.  Mandou construir estátuas e afixar cartazes seus por toda a União Soviética.  Era venerado como “Pai do Povo”.
  • 16. Conclusão  Esperemos que tenham gostado e que tenham ficado a compreender melhor esta matéria, a ditadura estalinista.