SlideShare uma empresa Scribd logo
espiralboletim da associação          FRATERNIT
                                                                                TERNITAS
                                                                             FRATERNITAS MOVIMENTO

                                                          N.º 32 - Julho / Setembro de 2008



                                 ART ABERT
                               C ARTA ABERTA AO
               P.E
        CÓNEGO P.E FILIPE DE FIGUEIREDO
   M       eu caro P Filipe:
                    .e
           Quantas saudades temos de ti!
           Ficámos órfãos do pai espiritual desde a tua
                                                           e numa linha de evolução normal patente em tudo
                                                           o que nos rodeia. Mudámos do estado celibatário
                                                           para o estado de casados, mas continuamos felizes
partida. Só nos consola a certeza de que estás na paz      como dantes o éramos e agora com a nossa famí-
merecida do Senhor a Quem sempre serviste desinte-         lia. Uma felicidade mais completa e mais radiante.
ressadamente. Quantas angústias, quantas tristezas         A nossa fé, o sentido dos outros e a certeza do servi-
no coração amargurado de todos nós por nos teres           ço nunca estiveram fora dos nossos sonhos. Nunca
deixado! Na outra margem onde te encontras bem             trocámos o Senhor por qualquer outra coisa. Nun-
agarrado ao Pai, gozando a felicidade eterna, conti-       ca virámos a casaca que nos foi imposta.
nuaremos sempre unidos no amor.                                Mudar é bom. Já o poeta o disse” todo o mundo
    Vamos fazer-te uma pequena homenagem a 30              é composto de mudança”. Por que não havemos de
de Novembro, em Évora e na Paróquia de S. Brás,            mudar nós? Por que não havemos de aceitar esta
onde as tuas pegadas ainda estão bem frescas, onde         regra universal, tão evidente como a luz que nos
o rebanho que tu conduziste às pastagens verdejantes       alumia? Se em vez da crítica destrutiva alinhásse-
do Senhor ainda continua vivo e confortado pela pa-        mos na equipa da crítica construtiva, não estaría-
lavra que lhes dirigiste.                                  mos a praticar mais a caridade cristã?
    Já passaram cinco anos do teu decesso, mas per-            Se as mudanças operadas na sociedade tives-
maneces na nossa memória com a tua                                     sem mais impacto na hierarquia eclesi-
presença bem viva e animadora como                                     ástica, que se agarra com força demasi-
se o tempo não contasse para nada. Nós                                 ada à tradição; se os sinais dos tempos
andávamos dispersos, cada um para seu                                  tivessem uma leitra mais inteligente e
lado, e tu convidaste-nos à união em                                   eficaz da parte de quem manda, e mais
volta da causa comum – o chamamento                                    consentânea com a realidade, talvez
do Senhor. Dissemos “presente”. Formá-                                 muita coisa já tivesse mudado... Nós ten-
mos este movimento, que tu tanto amas-                                 tamos abrir mesmo a nossa mente ao
te, a FRATERNITAS.                                                     mundo actual, penetramos nele com o
    Juntámo-nos, fizemos este grupo com                                rosto humano de Jesus e ficamos ilumi-
base na fé e no amor e continuamos a                                   nados por outros pensamentos e novas
existir, a caminhar, a tomar consciência de que so-        atitudes.
mos aqueles a quem um dia o Senhor convidou a                  É necessário ver e aceitar a mudança. O mundo
trabalhar na sua vinha. A nossa base de entrega con-       mudou e não mudamos também? Ninguém fique
tinua a ser a mesma: pôr ao serviço dos outros os          parado a ver o tempo a passar.
dons com que fomos gratificados.                               Junte-se ao progresso, venha abraçar o mundo
    É certo que a nossa vida, em determinada altura        novo que há-de nascer para todos nós. Com a aju-
do percurso, deu um salto que pode ser encarado            da do P Filipe de Figueiredo, que no outro mundo
                                                                   .e
sob muitos aspectos positivo ou negativo por alguns.       pede e intercede por nós, vamos acreditar que o
Nós não pensamos assim e somos pela positiva. A            futuro será melhor.
nossa vida foi oferecida ao Senhor na sua totalidade                                                   Sousa
                                                                                            Serafim de Sousa
2                                                                                                          espiral



 Fernando Lugo
                    ea      Teologia da Libertação
                                          comemorações                   durant
                                                                            ante
                      Entre os jubileus e comemorações que ocorrem durante o ano de 2008,
                            rectrospectivo para     aconteciment
                                                          ecimento                 agitou todo    continente,
        faz falta um olhar rectrospectivo para um acontecimento de 1968 que agitou todo um continente,
              prov                   Vaticano,                                 serviços secret
              provocou reacções do Vaticano, de autênticos ditadores e dos serviços secretos da CIA,CIA,
                    elev                                  fiéis: nascimento “oficial”               Teologia
      e causou um elevado número de vítimas entre os fiéis: o nascimento “oficial” da chamada Teologia da
                        Libertação,      Agos
                                          gost
                        Libertação, em Agosto de 1968, na cidade colombiana de Medellin.
     Precisamente                              15     Agos
                                                       gost                                       Fernando Lugo,
     Precisamente quarenta anos depois, em 15 de Agosto de 2008, o bispo latino-americano Fernando Lugo,
                                              toma                Presidente     Estado     Paraguai.
                  57 anos, bispo dos pobres, toma posse como Presidente do Estado do Paraguai.
              RUDOLF                     07/2008,               mostr
                                                                    tra-nos ev             Fernando Lugo
              RUDOLF SCHERMANN (KI, 07/2008, pp. 28-32) mostra-nos a evolução de Fernando Lugo
                                     contexto    história     Teologia    Libertação.
                                  no contexto da história da Teologia da Libertação.
                              Tradução: João Simão

 O EVANGELHO É SUBVERSIVO
     De 9 a 16 de Agosto de 1976, deveria ter lugar,
 na cidade equatoriana de Riobamba (ca. 120.000
 habitantes) mediante convocatória do respectivo bis-
 po diocesano, Leónidas E. Proaño, um encontro de
 fiéis comprometidos, incluindo padres e bispos de
 todo o continente sul-americano. Objectivos da reu-
 nião: partilha de experiências pastorais, diagnóstico
 do statu quo da Igreja na América Latina e discussão
 de perspectivas para o futuro. Compareceram 12
 “leigos”, 5 religiosas, 22 padres e 17 bispos prove-
 nientes das diferentes partes da América Latina. Tam-
 bém estiveram presentes dois bispos auxiliares vin-
 dos dos USA.
     Proaño não é um qualquer. Tal como os seus co-            “Não me ofereçais mais dons inúteis: o incenso
 legas brasileiros Hélder Câmara, mundialmente co-          é-me abominável. As celebrações lunares, os sába-
 nhecido, Paulo Evaristo Arns, Aloísio Lorscheider, Ivo     dos, as reuniões de culto, as festas e as solenidades
 Lorscheider, Pedro Casaldaliga, Óscar Romero, de           são-me insuportáveis. Abomino as vossas celebra-
 El Salvador, e outros mais, ele é conhecido para além      ções lunares e as vossas festas; estou cansado delas,
 das fronteiras da sua diocese e do país pelo seu em-       não as suporto mais. Podeis multiplicar as vossas pre-
 penho a favor dos pobres, em especial dos índios.          ces, que eu não as atendo. É que as vossas mãos
     É uma figura profética que leva a sério a adver-       estão cheias de sangue. (…) Cessai de fazer o mal,
 tência inflamada do profeta Isaías, “teólogo da li-        aprendei a fazer o bem; procurai o que é justo,
 bertação” judeu (ca. 740 – 701 aC):                        socorrei os oprimidos, fazei justiça aos órfãos,
                                                            defendei as viúvas”. (Is. 1, 13-17).
                                                               Não é de admirar que Jesus, ao pronunciar na
                  SumáRIO                                   sinagoga de Nazaré a sua programática “lição inau-
Carta aberta ao Cón. P.e Filipe Figueiredo 1                gural”, tenha citado este mesmo profeta do seguinte
                                                            modo: “O Espírito do Senhor está sobre mim, por-
Fernando Lugo e a Teologia da Libertação 2                  que me ungiu para anunciar a Boa Nova aos po-
Fé e Política são melhores juntas               5           bres; enviou-me a proclamar a libertação aos cati-
                                                            vos e, aos cegos, a recuperação da vista; a mandar
Sínodo sobre a Palavra de Deus                  6           em liberdade os oprimidos, a proclamar um ano fa-
China sem medalhas de ouro em direitos                      vorável da parte do Senhor”. (Lc 4,18)
humanos                                         7              Assim Jesus faz ver que não cuida só da alma das
                                                            pessoas, mas também cura os doentes e sacia os
Rede vai ajudar refugiados                      7           famintos. A sua preocupação é com o homem todo
Encontro da Fraternitas em Évora                8           na sua situação concreta. É assim no espírito deste
                                                            Deus e na peugada deste Jesus que, de hoje em di-
Faltam vozes proféticas                         8           ante, os cristãos latino-americanos querem seguir os
                                                            seus bispos, padres e religiosos de espírito aberto.
l
espiral                                                                                                       3


                                 ACÇÃO POLICIAL          da Conferência Episcopal dos países latino-ameri-
                                                         canos (CELAM), que mais tarde se haveria de mos-
    O encontro de Riobamba dura apenas quatro            trar inimigo fanático da Teologia da Libertação, quem,
dias. Foi terminado abruptamente. Com efeito, no         protestando contra a actuação das autoridades
dia 12 de Agosto, quinta-feira, por volta das 17h30      equatorianas, consegue a libertação de Proaño. Ape-
horas, o edifício “Santa Cruz” da diocese de             sar dos protestos, também noutros países as autori-
Riobamba, onde decorria a reunião, foi cercado pela      dades políticas dessa altura se enfurecem contra os
polícia. Funcionários à civil, embuçados com más-        adeptos da teologia da libertação apodando-os de
caras de gás, munidos de granadas de gás lacrimo-        comunistas. Há padres que são presos, bispos que
géneo e de espingardas automáticas, irromperam na        são vítimas de atentados apenas porque reclamam
sala onde se encontravam os conferencistas, como         justiça para os pobres.
se fosse num antro de terroristas. Os participantes,         Tudo isto ouve, lê e capta no mesmo ano, pouco
entre os quais se encontravam também Adolfo Perez        tempo antes da sua ordenação sacerdotal, um jo-
Esquível, mais tarde prémio Nobel, e um filho de 18      vem de 25 anos, de espírito atento, estudante no se-
anos, são presos, metidos num autocarro e levados        minário de Assunção, capital do Paraguai: Fernando
para a capital Quito.                                    Lugo. Filho duma família humilde de San Solano, a
    Os estrangeiros são inculpados de envolvimento       cerca de 400 quilómetros de Assunção. Seu pai es-
nas questões internas do país e são expulsos. Proaño     teve preso várias vezes e os seus três irmãos sofreram
é interrogado e acusado de ter promovido uma “reu-       torturas nas prisões do ditador Alfredo Stroessner, de
nião secreta” subversiva. Foi, no entanto, o próprio     origem alemã, antes de partirem para o exílio.
Lopez Trujillo, bispo colombiano e secretário geral

                                                         DE MEDELLIN A PUEBLA
                      O HOMEM NÃO É SÓ ALMA
                                                             Em 1978 a conferência de Puebla, México, ape-
    Fernando Lugo entrou no noviciado da Societas        sar das crescentes resistências de forças conservado-
Verbi Divini (SVD), também conhecida por “Missio-        ras anti-conciliares, reforça as deliberações de
nários Steyler”, em Assunção, no dia 1 de Março de       Medellin. O que está em causa é um modo de fazer
1970. Simultaneamente inicia o estudo de Teologia        teologia, nunca uma luta armada, como se tem que-
na Universidade Católica, onde obtém uma licenci-        rido fazer passar referindo exemplos de padres como
atura em Ciências Religiosas. Foi ordenado presbítero    Camilo Torres e outros — os quais, sentindo-se frus-
em 15 de Agosto de 1977, festa de Assunção de            trados por apelos em vão feitos aos governantes,
Nossa Senhora. Atraído para o Equador, ali irá tra-      acabaram por se juntar à guerrilha dos seus países
balhar como missionário junto do bispo Leónidas E.       — mas duma “educação libertadora” das pessoas,
Proaño, a quem muito venera. São seus modelos,           a fim de as libertar do analfabetismo generalizado
além do próprio Proaño, as já denominadas colunas        rumo à percepção da dignidade humana como dom
da Igreja da América Latina, mas também teólogos         de Deus. Numa palavra, para as situar na condição
da libertação como os brasileiros Frei Betto e Leo-      de poderem reclamar os seus direitos, aliás consig-
nardo Boff. Nomes que hoje são muitas vezes bani-        nados nas respectivas constituições, mas nunca pos-
dos, esquecidos, denegridos, até porque já então ti-     tos em prática. Isso inclui também que, em caso de
nham forte oposição de Lopez Trujillo, mais tarde        necessidade, elas possam sair para a rua a fim de
cardial da cúria romana, e do seu colega cardial
Ratzinger.
    Para Ratzinger, que cultiva uma teologia
especulativa de estilo europeu, a teologia da liberta-
ção — que tem em vista o homem integral corpo-
alma-espírito, procura a sua integral libertação e,
seguindo o exemplo de Jesus, está ao lado das mas-
sas espoliadas e oprimidas pelo capitalismo de la-
drões de cariz norte-americano e seus cúmplices lo-
cais – é uma teologia que navega nas águas do
marxismo. Porém, o que a Teologia da Libertação
pretende formula-o clara e inequivocamente a Con-
ferência de Medellin: “o reconhecimento da realida-
de da opressão no continente e a necessidade duma
integral libertação em Cristo mediante uma educa-
ção libertadora”.
4                                                                                                          espiral




Fernando Lugo
e a Teologia da Libertação             BISPO DOS POBRES

forçarem negociações com aque-             Anos mais tarde, já bem reenquadrado na pastoral do seu país na-
les empresários mais renitentes que    tal, é nomeado, pelo Papa João Paulo II, bispo da diocese de S. Pedro,
lhes retêm os salários por vários      a diocese mais pobre do Paraguai. Neste país dominam a corrupção e
meses. Tal como aconteceu na di-       o nepotismo desde a longa ditadura de Stroessner (1954-1989). Ape-
ocese de S. Félix, Brasil, cujo bis-   sar de o ditador ter sido forçado a exilar-se no Brasil, onde morreu há
po Erwin Kräutler, originário de       dois anos, por força duma revolução palaciana, o poder permanece
Voralberg, Áustria, se juntou aos      nas mãos do Partido Colorado. Esta situação leva o irmão do bispo,
manifestantes e foi também espan-      Pompeyo Lugo, a sair deste partido e fundar o “Movimento Paraguai
cado como eles, mas, por força do      Possível” (MPP). O bispo Fernando Lugo, para além do seu total empe-
eco nos média e da pressão públi-      nho a favor das gentes da sua diocese, recolhe também a insatisfação
ca, conseguiram que as pessoas         do país e torna-se porta-voz da resistência cívica à frente de 30.000
tivessem acesso a salários justos.     manifestantes. O seu nome cai nos cabeçalhos dos jornais e torna-se
    Aos olhos dos detentores do        conhecido em todo o país e mesmo fora dele. Não como “bispo ver-
poder, tudo isso mais não é do que     melho” ou como adepto da Teologia da Libertação, mas simplesmente
sublevação, rebelião e subversão       como bispo dos pobres, que nele depositam as suas esperanças.
comunista, ao que eles respondem           Os jornalistas de direita tentam de imediato arrastá-lo para a es-
até hoje com assassinatos, se for      querda, nas proximidades de Hugo Chavez (Venezuela) e Ivo Morales
necessário.                            (Bolívia). Mas o bispo distancia-se. Declara-se no centro e quer estar
    Como chefe da Congregação          ao lado de todos os seus concidadãos.
para a doutrina da fé, Ratzinger           Uma vez conquistada a confiança da população e na sequência de
formula mais tarde, numa instru-       uma petição assinada por mais de cem mil cidadãos a solicitar-lhe que
ção de 6 de Agosto de1984, as          deixe o sacerdócio para liderar um largo movimento em ordem à mu-
suas censuras à Teologia da Liber-     dança, ele pede à Congregação dos Bispos em Roma a dispensa do
tação e, com isso, apenas revela       exercício episcopal por cinco anos. Queria concorrer às eleições para
o seu desconhecimento da reali-        presidente do país. Isto porque a lei eleitoral, modificada após a queda
dade. Como é que o homem da            de Stroessner, prevê que o presidente do Estado eleito por cinco anos
teoria, dos salões da sapiência, o     não pode concorrer uma segunda vez. Passados cinco anos, Lugo que-
honrado e burguês catedrático uni-     ria regressar à sua diocese.
versitário, o frequentador das ca-         O Vaticano responde imediatamente com “Njet” e suspende Lugo
madas sociais superiores a la Glo-     de todas as suas faculdades sacerdotais e episcopais. Não pode presi-
ria Thurn und Táxis e Co., também      dir à Eucaristia, confessar, administrar os sacramentos. “Exorto-te, em
pode fazer ideia do que realmente      nome de Jesus Cristo, a que reflictas seriamente se podes justificar o teu
aflige os camponeses sem terra na      comportamento e as consequências negativas que a tua atitude pode
Guatemala, ou os habitantes dos        ter sobre ti e sobre a Igreja” – escreve o presidente da congregação dos
infindos bairros de miséria de         bispos, cardial Giovanni B. Re.
Lima? A que injustiças, mesmo a
que situações ameaçadoras da                                                  NA CORRIDA PARA A META
vida, estão votadas famílias intei-       Ignacio Gogorza Izaguirre, presidente da Conferência Episcopal do
ras indefesas?                         Paraguai, da qual Lugo é membro, esteve sempre contra a candidatura
    As colunas da teologia da liber-   de Lugo à presidência do país e agora não esconde a sua triteza. Quan-
tação, os cardiais brasileiros de      do, a 20 de Abril deste ano, o bispo vence a eleição com 40.83 por
ascendência alemã Arns e               centodos votos contra a candidata do Partido Colorado, Blanca Ovelar,
Lorscheider, revoltados, intervêm      (30.72 por cento) e o General Lino Oviedo (22 por cento), o homem
junto de Ratzinger. Este cede, pelo    que em 1989 tinha liderado o golpe de estado contra Stroessner,
menos nessa altura.                    Gogorza veio logo declarar que não deu os parabéns a Lugo, que isso
    Em 1983 Lugo vai para Roma         é problema do núncio Orlando Antonini. Como decorrerá o caso de
com o objectivo de estudar sobre-      Lugo é também problema do papa. Entretanto – segundo Gogorza –
tudo Espiritualidade Cristã e Soci-    Lugo permanece como antes bispo da Igreja católica romana.
ologia       na      Universidade         Apesar da maior parte das estradas não asfaltadas do país se terem
Gregoriana, dirigida por professo-     transformado em lamaçais, foram às urnas três milhões de eleitores.
res jesuítas, a forja de quadros da    Os entusiásticos apoiantes de Lugo festejaram a sua vitória na rua du-
hierarquia católica romana.            rante toda a noite.
l
espiral                                                                                                              5




            PESADAS TAREFAS
                                                 FÉ E POLÍTICA
     Quando se pergunta pelo seu
programa de governo, o recém-
                                             SÃO MELHORES JUNTAS
eleito Chefe de Estado responde:                                          Denver, Estados
                                        D. Charles Chapul, arcebispo de Denver, Estados Unidos da América,
“construção de habitações, refor-                                 «Render Unto             Serving     Nation by
                                        acaba de publicar o livro «Render Unto Caesar: Serving the Nation by
ma das terras (…), introdução dum                           Beliefs              Life»               Servir Na-
                                        Living Our Catholic Beliefs in Political Life» (Dar a César: Ser vir a Na-
sistema de saúde universal, refor-           vivendo
                                        ção vivendo as nossas Crenças Católicas na Vida Pública).
ma da educação e, por fim, cons-
                                            «Não só a religião tem espaço
trução de vias de comunicação.
                                        no âmbito público, mas uma de-
São estes os cinco grandes eixos”.
                                        mocracia precisa das contribuições
     A concretização dum progra-
                                        da moral e das convicções religio-
ma ambicioso como este não de-
                                        sas para continuar sendo sadia e
correrá certamente sem problemas
                                        forte», afirmou D. Charles Chapul,
depois de 61 anos de exercício
                                        arcebispo de Denver, EUA, à agen-
ininterrupto do poder por parte do
                                        cia de notícias católica Zenit, e
Partido Colorado e do completo
                                        acrescentou: «Tirar a religião do
entrelaçamento deste com os car-
                                        jogo é a forma mais rápida de
gos e as instituições do país. A re-
                                        destruir uma democracia.»
moção das raízes deste entrelaça-
                                            D. Charles lamenta que, «sob
mento exigir-lhe-á muita força,
                                        a desculpa de ser bons cidadãos,
bem como a repressão da corrup-
                                        muitos católicos compraram a               As pessoas que dizem que são
ção e a reforma da terra, que os
                                        ideia errada da separação da Igre-     católicas precisam de ser hones-
seus eleitores, maioritariamente
                                        ja e do Estado. Ninguém quer uma       tas com Deus, consigo mesmas,
sem terra, esperam dele face aos
                                        teocracia. A Igreja não pretende       com a comunidade crente e com
grandes latifundiários.
                                        dirigir o Estado. Porém, tampouco      a humanidade inteira. Precisam de
     Outra pesada tarefa é também
                                        se quer que o Estado interfira nas     actuar verdadeiramente como ca-
a renegociação dos preços da
                                        crenças e práticas religiosas. Se-     tólicas, em privado e em público,
energia que é produzida nas duas
                                        parar a Igreja do Estado não sig-      e isso inclui a forma como tomam
grandes centrais hidroeléctricas no
                                        nifica separar temas de fé e temas     as decisões políticas.
rio Paraná, 80 por cento da qual
                                        políticos. O verdadeiro pluralismo         Nesta perspectiva, o trabalho
é exportada a preços irrisórios
                                        requer um saudável conflito de         dos pastores da Igreja é ensinar
para o Brasil e para a Argentina.
                                        ideias. De fato, a melhor forma de     aos católicos a fé e a moral cristã,
Pode-se chegar a conflito com os
                                        acabar com a democracia é que          os meios de as fazer progredir, e
países vizinhos.
                                        as pessoas separem as suas con-        animá-los a aplicá-las.
     Tal como os chefes de estado
                                        vicções religiosas e morais de sua         O ensinamento da moral da
de todo o mundo, também o pre-
                                        tomada de decisões políticas. Se       Igreja não muda consoante seja
sidente do Brasil, Lula da Silva, fe-
                                        as pessoas acreditarem de verda-       ano de eleições ou não. Todos os
licitou Lugo pela sua eleição, não
                                        de em algo, actuarão sempre so-        católicos, onde quer que vivam,
deixando, no entanto, de obser-
                                        bre isso como matéria de consci-       precisam de recordar que primei-
var que uma renegociação do pre-
                                        ência. De outra forma, só pensa-       ro somos cidadãos do Céu. Esse é
ço da energia só deverá aconte-
                                        rão em si mesmos., e isso é anti-      o nosso lar. Servimos melhor a
cer depois de terminar a vigência
                                        democrático».                          nossa nação e o mundo vivendo a
do actual contrato, ou seja, no ano
                                            O arcebispo aponta caminhos:       nossa fé católica plena e autenti-
2023 …
                                        «Quem vota precisa de o fazer          camente, e oferecendo nosso tes-
     No dia 15 de Agosto, festa da
                                        conscientemente e quem governa         temunho católico sobre a dignida-
Assunção, o bispo Fernando Lugo
                                        deve governar com rectidão. Mas        de humana de forma vigorosa. É
toma posse do seu cargo. Ele pre-
                                        a consciência e a integridade não      necessário que deixemos de estar
cisará tanto da intercessão de
                                        aparecem milagrosamente do             envergonhados de falar e traba-
Maria, como do apoio de todos
                                        nada; nem são um tema de opi-          lhar pela verdade. Podemos ser
os seus amigos de todo o mundo.
                                        nião pessoal ou uma escolha pri-       discípulos ou podemos ser
     Para o acompanhar como Pri-
                                        vada. A consciência e a integrida-     cobardes. No mundo de hoje, não
meira Dama, Lugo escolheu a sua
                                        de baseiam-se, sempre, numa ver-       há lugar para nada mais. É neces-
irmã Mercedes.
                                        dade maior que nós mesmos.             sário que escolhamos.»
6                                                                                                          espiral




Sínodo sobre a Palavra de Deus contará
com a maior participação feminina
    A Santa Sé anunciou a no-
meação, por parte de Bento XVI,
de 25 mulheres, seis como es-
pecialistas e dezanove como
auditoras, para o próximo Síno-
do sobre a Bíblia, que será reali-
zado no próximo mês de Outu-
bro, em Roma.
    Com estas nomeações, o Sí-
nodo, que tem como tema «A Pa-
lavra de Deus na vida e na mis-
são da Igreja», terá a mais alta
participação feminina na histó-
ria desta instituição eclesial.
    As especialistas, a maior par-
te delas professoras da Sagrada
Escritura, são duas italianas, uma
norte-americana, uma espanho-
la, uma francesa e uma                 ação Bíblica Italiana e o Departa-      AUDITORAS
nigeriana.                             mento Nacional de Catequese da              Por outro lado, o Papa nomeou
    A americana Sara Butler é          Conferência Episcopal Italiana.         19 mulheres como auditoras do
serva missionária da Santíssima            A outra italiana é a monja          Sínodo. Entre elas há duas africa-
Trindade e leciona teologia            trapense Germana Strola, do mos-        nas, duas americanas, três asiáti-
dogmática no St. Joseph’s              teiro de Vitorchiano, em Itália, au-    cas, quatro da Europa do Leste e
Seminary, em Yonkers, Nova             tora de vários comentários sobre os     oito da Europa Ocidental.
York. É doutora em Filosofia e         salmos e outras passagens bíblicas.         A maior parte são superioras
foi assessora da Conferência           Foi a primeira monja contemplativa      de ordens religiosas femininas com
Episcopal dos Estados Unidos           a doutorar-se no Pontifício Instituto   sede em Roma e representantes de
sobre a questão da ordenação           Bíblico, com uma tese sobre os sal-     religiosas no âmbito regional e in-
de mulheres. Em 2004, o Papa           mos 42-43.                              clusive mundial, como Louise
João Paulo II nomeou-a mem-                Outra doutora pelo Pontifício       Madore, FdLS, presidente da
bro da Comissão Teológica In-          Instituto Bíblico, a primeira mulher    União Internacional das Superio-
ternacional.                           africana em consegui-lo, é Mary         ras Gerais.
    A espanhola Nuria Calduch-         Jerome Obiorah, das Irmãs do                Também há quatro represen-
Benages, religiosa das Missioná-       Imaculado Coração de Maria,             tantes de movimentos leigos, en-
rias Filhas da Sagrada Família de      atualmente professora de Sagrada        tre elas Maria Voce, actual presi-
Nazaré, leciona Sagrada Escri-         Escritura na Universidade da Nigé-      dente dos Focolares, e Michelle
tura na Pontifícia Universidade        ria e no Seminário Maior da             Moran, Presidente do Conselho da
Gregoriana, em Roma, há qua-           arquidiocese de Onitsha.                Renovação Carismática.
se 20 anos. Colabora com a Fe-             Por último, o papa nomeou tam-          Destaca-se também a presen-
deração Bíblica Católica (FBC)         bém a francesa Marguerite Lena,         ça de uma professora de Belas
e várias instituições teológicas       da comunidade «São Francisco            Artes russa, Natalja Fedorova, de
mundiais.                              Xavier», comunidade de vida con-        uma professora alemã de Filoso-
    Bruna Costacurta, italiana,        sagrada fundada por Medeleine           fia da Religião, Hanna-Barbara
também professora na Grego-            Daniélou para a formação dos jo-        Gerl-Falkowitz, e de duas presi-
riana, doutorou-se em Ciências         vens. Margarite Lena é actualmen-       dentes de Associações Bíblicas,
Bíblicas no Pontifício Instituto Bí-   te professora de Filosofia na           Agnes Shun-Ling Lam, de Hong
blico de Roma. Integrou o Con-         Studium Notre Dame de l’Ecole           Kong, e Teresa Maria Wilsnagh, da
selho de Presidência da Associ-        Cathédrale(Paris).                      África do Sul. (FIDES)
l
espiral                                                                                                         7




CHINA SEM MEDALHAS DE OURO                                                   REDE VAI AJUDAR
                                                                               REFUGIADOS
   EM DIREITOS HUMANOS
    O espectacular resultado da       de de bispos e sacerdotes não afi-         Numa iniciativa pioneira a ní-
China no quadro de medalhas nos       liados à Igreja Patriótica, aprova-    vel mundial, 22 empresas e insti-
XXIX Jogos Olímpicos, em Agosto,      da pelo Governo, foram proibidos       tuições privadas portuguesas jun-
não tem paralelo na sua perfor-       de administrar sacramentos ou fa-      taram-se para criar a HELPIN –
mance em relação à liberdade re-      zer trabalhos pastorais desde Ju-      uma rede para angariar fundos
ligiosa e aos direitos humanos.       lho passado.                           para os refugiados –, coordena-
    A dura repressão contra a opo-        Estas atitudes defraudaram as      da pelo Alto Comissariado das
sição tibetana alguns meses antes     expectativas de quantos acredita-      Nações Unidas para os Refugia-
dos Jogos não deixou dúvidas so-      vam que os Jogos ajudariam a           dos (ACNUR), António Guterres.
bre a firme resolução das autori-     abrir a China para o resto do mun-         Entre os parceiros estão Xerox,
dades chinesas em extinguir qual-     do, pois parece que ocorreu o con-     Manpower, Marriott Hotels, ANA
quer oposição. Nem a repressão        trário.                                – Aeroportos de Portugal, REN –
contra activistas cristãos dias an-       As estimativas referem existirem   Redes Eléctricas Nacionais, as fun-
tes da abertura dos eventos olím-     12 milhões de católicos e 70 mi-       dações Electricidade de Portugal,
picos, durante e depois.              lhões de protestantes na China.        Portugal Telecom e Portuguesa de
    As autoridades governamentais     Desse total, muitos pertencem à        Futebol, bem como a Rádio e Te-
ordenaram ao pastor protestante       Igreja Católica «clandestina» ou a     levisão de Portugal.
Zhang Mingxuan que deixasse Pe-       Igrejas domésticas Protestantes.           A instituição vai contribuir com
quim durante as Olimpíadas. Nos           Durante o ano passado, mais        100 milhões de euros por ano até
últimos 22 anos, ele tem viajado      de 600 protestantes foram presos       2011, e apoiar os mais carencia-
pela China, realizando uma evan-      ou detidos, 38 dos quais recebe-       dos dos refugiados em África, res-
gelização não autorizada. Na últi-    ram sentença de mais de um ano         pectivamente no Djibuti (6.737
ma década, Zhang Mingxuan for-        de prisão. Entre os católicos, mais    pessoas), Quénia (224.380 pes-
mou uma dezena de igrejas do-         de trinta bispos clandestinos estão    soas) e Eritreia (4.706).
mésticas não oficiais ou não          na cadeia, sob prisão domiciliar ou        Num “momento particular-
registradas. Dessas, somente três     desaparecidos. E centenas de mis-      mente doloroso”, pois o número
permanecem, porque o Governo          sionários foram expulsos da Chi-       de refugiados está novamente a
fechou as demais.                     na.                John Flynn,
                                                     Pe. John Flynn, LC      aumentar neste século, “a
    Também uma grande quantida-                        www.zenit.org
                                                       www.zenit.org
                                                          .zenit.o           assunção destas responsabilida-
                                                                             des pela sociedade civil, quando
                                                                             os Estados não podem ou não
                                                                             querem fazê-lo, tem um enorme
                                                                             valor”, afirmou António Guterres,
                                                                             que esperar réplicas a nível mun-
                                                                             dial da iniciativa.
                                                                                 O número de refugiados no
                                                                             mundo já atinge 11,4 milhões,
                                                                             enquanto o dos deslocados no in-
                                                                             terior dos seus países é de 27 mi-
                                                                             lhões. Estes últimos estão ainda
                                                                             mais desprotegidos, porque mui-
                                                                             tas vezes “os governos dos seus
                                                                             países são parte do problema”,
                                                                             como no Darfur e em Myanmar.
                                                                             E “não há razão para encarar com
                                                                             optimismo os tempos que se apro-
                                                                             ximam”, confessou Guterres, la-
                                                                             mentando que o ACNUR já tenha
                                                                             ocupados os seus 300 agentes
                                                                             desde Junho deste ano.
ENCONTRO                                           Espaço de SOLIDARIEDADE
                                                                  1. Ninguém é indiferente às necessidades dos
       DA FRATERNITAS                                       outros. Mas, quando os atingidos são os nossos,
                                                            os que nos são mais próximos (familiares,
          EM ÉVORA                                          companheiros de jornada ou de ideal), certamente
                                                            mobilizamo-nos mais.
                                                                  2. Sabemos que o Movimento tem procurado
    Nos dias 29 e 30 de Novembro e 1 de Dezembro
                                            Dezembro,
                                                            acorrer a casos concretos e, por vezes, dramáticos.
    a Fraternitas vai realizar um Curso de Actualização
Teológica, em Évora.                                        A Fraternitas fá-lo por imperativo de consciência
    Durante este encontro,                                  e para dar cumprimento aos seus Estatutos. Mas
    na homenagem simples, mas sincera,                      procura que aconteça evangelicamente: «Não
    ao pai do nosso movimento,                              saiba a tua esquerda o que faz a tua direita».
    o Cónego P Filipe Figueiredo,
                .e                                                3. Só é possível continuar a acorrer a casos
    vamos mostrar, com a nossa presença, a nossa união      de verdadeira necessidade se partilharmos
fraterna e a caridade em que vivemos e que sentimos         também Por isso, não esperes que te batam
                                                            também.
nos corações a palpitar em uníssono.                        expressamente à porta. Decide-te, desde já:
    A mobilização geral vai mostrar a energia espiritual    partilha com os outros através do Movimento.
que temos dentro de nós.                                          4. Vá já à caixa do multibanco mais próxima
    Não falte ninguém da FRATERNITAS.                       e faça uma transferência interbancária para a
                                                            conta nº 0033 000045218426660 05 O          05.
                                                            montante é apenas da sua conta e da de Deus.
FALTAM VOZES PROFÉTICA S
 ALT    VOZES PROFÉTICA                                     Irá direitinho para quem precisa!
                                                                  5. Também pode depositar na mesma conta
     IGREJA PORTUGUES
               TUGUESA
 NA IGREJA PORTUGUESA                                       bancária o valor da quota anual de sócio: 30 euros
                                                            - casal; 20 euros - pessoa singular.
        Os pobres “não são a primeira prioridade dos
    planos pastorais da Igreja em Portugal” – disse à
    Agência Ecclesia D. Januário Torgal Ferreira, vogal
    da Comissão Episcopal da Pastoral Social.
        Apesar de reconhecer que existem muitos cristãos
    “que de forma exemplar estão junto dos problemas
    das pessoas”, D. Januário Torgal Ferreira apela a um
    maior empenho junto dos mais necessitados. A atitu-
    de de “proximidade” dos cristãos é uma mais valia”,
    “um humanismo exemplar” – realça.
        Para o vogal da Comissão Episcopal, a questão
    dos Direitos Humanos deveria ser uma prioridade.
    “Temos feito muito no domínio da pobreza e na eli-
    minação da solidão das pessoas, mas faltam vozes
    na Igreja em Portugal na questão dos Direitos Hu-
    manos”. Olhando para a História da Igreja, D. Ja-
    nuário Torgal Ferreira refere o trabalho feito por D.
    António Ferreira Gomes nesta área e o do bispo
    emérito de Setúbal, D. Manuel Martins, que “tam-
    bém denunciou de forma profética” estes dramas.
    “Foi porta-voz dos humildes e dos miseráveis” – sali-
    enta D. Januário. Mas hoje, ao olhar para a realida-
    de portuguesa, o vogal da Comissão sente “um si-
    lêncio avassalador”.
        A Igreja portuguesa deverá estar atenta aos no-
    vos fenómenos, como a realidade dos imigrantes. A
    Igreja “não pode ficar sossegada” nesta área.


                        Boletim da Associação                   Responsável: Fernando Félix
       espiral          Fraternitas Movimento                   Praceta dos Malmequeres, 4 - 3.º Esq.
         N.º 32 - Julnho / Setembro de 2008                     Massamá / 2745-816 Queluz
                  www.fraternitas.pt                            e-mail: fernfelix@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Espiral 52
Espiral 52Espiral 52
Espiral 50
Espiral 50Espiral 50
Espiral 64
Espiral 64Espiral 64
Espiral 10
Espiral 10Espiral 10
Espiral 44
Espiral 44Espiral 44
Espiral 33
Espiral 33Espiral 33
Espiral 61
Espiral 61Espiral 61
Espiral 35
Espiral 35Espiral 35
Espiral 70
Espiral 70Espiral 70
Espiral 39 40
Espiral 39 40Espiral 39 40
Espiral 39 40
Fraternitas Movimento
 
Espiral 62
Espiral 62Espiral 62
Espiral 24
Espiral 24Espiral 24
Espiral 45
Espiral 45Espiral 45
Espiral 71
Espiral 71Espiral 71
Espiral 21 22
Espiral 21 22Espiral 21 22
Espiral 21 22
Fraternitas Movimento
 
Espiral 69
Espiral 69Espiral 69
Espiral 36
Espiral 36Espiral 36
Espiral 16
Espiral 16Espiral 16
Espiral 12
Espiral 12Espiral 12
Espiral 59
Espiral 59Espiral 59

Mais procurados (20)

Espiral 52
Espiral 52Espiral 52
Espiral 52
 
Espiral 50
Espiral 50Espiral 50
Espiral 50
 
Espiral 64
Espiral 64Espiral 64
Espiral 64
 
Espiral 10
Espiral 10Espiral 10
Espiral 10
 
Espiral 44
Espiral 44Espiral 44
Espiral 44
 
Espiral 33
Espiral 33Espiral 33
Espiral 33
 
Espiral 61
Espiral 61Espiral 61
Espiral 61
 
Espiral 35
Espiral 35Espiral 35
Espiral 35
 
Espiral 70
Espiral 70Espiral 70
Espiral 70
 
Espiral 39 40
Espiral 39 40Espiral 39 40
Espiral 39 40
 
Espiral 62
Espiral 62Espiral 62
Espiral 62
 
Espiral 24
Espiral 24Espiral 24
Espiral 24
 
Espiral 45
Espiral 45Espiral 45
Espiral 45
 
Espiral 71
Espiral 71Espiral 71
Espiral 71
 
Espiral 21 22
Espiral 21 22Espiral 21 22
Espiral 21 22
 
Espiral 69
Espiral 69Espiral 69
Espiral 69
 
Espiral 36
Espiral 36Espiral 36
Espiral 36
 
Espiral 16
Espiral 16Espiral 16
Espiral 16
 
Espiral 12
Espiral 12Espiral 12
Espiral 12
 
Espiral 59
Espiral 59Espiral 59
Espiral 59
 

Destaque

Espiral 54
Espiral 54Espiral 54
Espiral 20
Espiral 20Espiral 20
Espiral 60
Espiral 60Espiral 60
Espiral 31
Espiral 31Espiral 31
Espiral 53
Espiral 53Espiral 53
Espiral 15
Espiral 15Espiral 15
Espiral 13 14
Espiral 13 14Espiral 13 14
Espiral 13 14
Fraternitas Movimento
 
Espiral 19
Espiral 19Espiral 19
Espiral 23
Espiral 23Espiral 23
Espiral 34
Espiral 34Espiral 34
Espiral 48
Espiral 48Espiral 48
Espiral 27
Espiral 27Espiral 27
Espiral 41
Espiral 41Espiral 41
Espiral 46
Espiral 46Espiral 46
Espiral 37
Espiral 37Espiral 37
Espiral 38
Espiral 38Espiral 38
Espiral 30
Espiral 30Espiral 30
Espiral 55
Espiral 55Espiral 55

Destaque (18)

Espiral 54
Espiral 54Espiral 54
Espiral 54
 
Espiral 20
Espiral 20Espiral 20
Espiral 20
 
Espiral 60
Espiral 60Espiral 60
Espiral 60
 
Espiral 31
Espiral 31Espiral 31
Espiral 31
 
Espiral 53
Espiral 53Espiral 53
Espiral 53
 
Espiral 15
Espiral 15Espiral 15
Espiral 15
 
Espiral 13 14
Espiral 13 14Espiral 13 14
Espiral 13 14
 
Espiral 19
Espiral 19Espiral 19
Espiral 19
 
Espiral 23
Espiral 23Espiral 23
Espiral 23
 
Espiral 34
Espiral 34Espiral 34
Espiral 34
 
Espiral 48
Espiral 48Espiral 48
Espiral 48
 
Espiral 27
Espiral 27Espiral 27
Espiral 27
 
Espiral 41
Espiral 41Espiral 41
Espiral 41
 
Espiral 46
Espiral 46Espiral 46
Espiral 46
 
Espiral 37
Espiral 37Espiral 37
Espiral 37
 
Espiral 38
Espiral 38Espiral 38
Espiral 38
 
Espiral 30
Espiral 30Espiral 30
Espiral 30
 
Espiral 55
Espiral 55Espiral 55
Espiral 55
 

Semelhante a Espiral 32

Agape 13 outubro 2011
Agape 13   outubro 2011Agape 13   outubro 2011
Agape 13 outubro 2011
jornalagape
 
Jornal fevereiro
Jornal fevereiroJornal fevereiro
Jornal fevereiro
saojosepascom
 
Beume novembro15 pdf
Beume novembro15   pdfBeume novembro15   pdf
Beume novembro15 pdf
Ume Maria
 
Jornal de outubro
Jornal de outubroJornal de outubro
Jornal de outubro
jucrismm
 
Espiral 43
Espiral 43Espiral 43
Informativo Luterano - Setembro 2011
Informativo Luterano - Setembro 2011Informativo Luterano - Setembro 2011
Informativo Luterano - Setembro 2011
Congregação da Paz
 
Jornal novembro 2017
Jornal novembro 2017Jornal novembro 2017
Jornal novembro 2017
Luca Bueno
 
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
cnisbrasil
 
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
cnisbrasil
 
Jornal evangelizar dezembro de 2011
Jornal evangelizar  dezembro de 2011 Jornal evangelizar  dezembro de 2011
Jornal evangelizar dezembro de 2011
Caminhos2012
 
Jornal Nossa seara - Número 71
Jornal Nossa seara - Número 71Jornal Nossa seara - Número 71
Jornal Nossa seara - Número 71
Falangeiros Da Aruanda Sefa
 
Bime 07 junho 2011
Bime 07 junho 2011Bime 07 junho 2011
Bime 07 junho 2011
rivaer2002
 
Correio sinodal 20
Correio sinodal 20Correio sinodal 20
Correio sinodal 20
dvsqprod
 
Correio sinodal 20
Correio sinodal 20Correio sinodal 20
Correio sinodal 20
dvsqprod
 
Espiral 28
Espiral 28Espiral 28
Livreto Pascoa de Cristo Justiça Divina
Livreto Pascoa de Cristo Justiça DivinaLivreto Pascoa de Cristo Justiça Divina
Livreto Pascoa de Cristo Justiça Divina
Bernadetecebs .
 
ISCA NOVEMBRO - 2011
ISCA NOVEMBRO - 2011ISCA NOVEMBRO - 2011
ISCA NOVEMBRO - 2011
teatinos
 
Boletim Pe Caffarel Janeiro 2014
Boletim Pe Caffarel Janeiro 2014Boletim Pe Caffarel Janeiro 2014
Boletim Pe Caffarel Janeiro 2014
agdaeoliveira
 
Beume novembro15 i pdf
Beume novembro15 i pdfBeume novembro15 i pdf
Beume novembro15 i pdf
Ume Maria
 
Mística e Simbologia da III Secção
Mística e Simbologia da III SecçãoMística e Simbologia da III Secção
Mística e Simbologia da III Secção
pioneirosalcobaca
 

Semelhante a Espiral 32 (20)

Agape 13 outubro 2011
Agape 13   outubro 2011Agape 13   outubro 2011
Agape 13 outubro 2011
 
Jornal fevereiro
Jornal fevereiroJornal fevereiro
Jornal fevereiro
 
Beume novembro15 pdf
Beume novembro15   pdfBeume novembro15   pdf
Beume novembro15 pdf
 
Jornal de outubro
Jornal de outubroJornal de outubro
Jornal de outubro
 
Espiral 43
Espiral 43Espiral 43
Espiral 43
 
Informativo Luterano - Setembro 2011
Informativo Luterano - Setembro 2011Informativo Luterano - Setembro 2011
Informativo Luterano - Setembro 2011
 
Jornal novembro 2017
Jornal novembro 2017Jornal novembro 2017
Jornal novembro 2017
 
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
BOLETIM FERMENTO OUTUBRO 2012
 
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
 
Jornal evangelizar dezembro de 2011
Jornal evangelizar  dezembro de 2011 Jornal evangelizar  dezembro de 2011
Jornal evangelizar dezembro de 2011
 
Jornal Nossa seara - Número 71
Jornal Nossa seara - Número 71Jornal Nossa seara - Número 71
Jornal Nossa seara - Número 71
 
Bime 07 junho 2011
Bime 07 junho 2011Bime 07 junho 2011
Bime 07 junho 2011
 
Correio sinodal 20
Correio sinodal 20Correio sinodal 20
Correio sinodal 20
 
Correio sinodal 20
Correio sinodal 20Correio sinodal 20
Correio sinodal 20
 
Espiral 28
Espiral 28Espiral 28
Espiral 28
 
Livreto Pascoa de Cristo Justiça Divina
Livreto Pascoa de Cristo Justiça DivinaLivreto Pascoa de Cristo Justiça Divina
Livreto Pascoa de Cristo Justiça Divina
 
ISCA NOVEMBRO - 2011
ISCA NOVEMBRO - 2011ISCA NOVEMBRO - 2011
ISCA NOVEMBRO - 2011
 
Boletim Pe Caffarel Janeiro 2014
Boletim Pe Caffarel Janeiro 2014Boletim Pe Caffarel Janeiro 2014
Boletim Pe Caffarel Janeiro 2014
 
Beume novembro15 i pdf
Beume novembro15 i pdfBeume novembro15 i pdf
Beume novembro15 i pdf
 
Mística e Simbologia da III Secção
Mística e Simbologia da III SecçãoMística e Simbologia da III Secção
Mística e Simbologia da III Secção
 

Mais de Fraternitas Movimento

Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Fraternitas Movimento
 
catequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdf
catequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdfcatequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdf
catequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdf
Fraternitas Movimento
 
Sínodo-dos-Bispos-outubro.pdf
Sínodo-dos-Bispos-outubro.pdfSínodo-dos-Bispos-outubro.pdf
Sínodo-dos-Bispos-outubro.pdf
Fraternitas Movimento
 
POR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdf
POR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdfPOR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdf
POR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdf
Fraternitas Movimento
 
Espiral 73.pdf
Espiral 73.pdfEspiral 73.pdf
Espiral 73.pdf
Fraternitas Movimento
 
Aportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdf
Aportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdfAportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdf
Aportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdf
Fraternitas Movimento
 
espiral 48.pdf
espiral 48.pdfespiral 48.pdf
espiral 48.pdf
Fraternitas Movimento
 
Espiral 9.pdf
Espiral 9.pdfEspiral 9.pdf
Espiral 9.pdf
Fraternitas Movimento
 
Espiral 8.pdf
Espiral 8.pdfEspiral 8.pdf
Espiral 8.pdf
Fraternitas Movimento
 
Espiral 7.pdf
Espiral 7.pdfEspiral 7.pdf
Espiral 7.pdf
Fraternitas Movimento
 
Espiral 6.pdf
Espiral 6.pdfEspiral 6.pdf
Espiral 6.pdf
Fraternitas Movimento
 
Espiral 5.pdf
Espiral 5.pdfEspiral 5.pdf
Espiral 5.pdf
Fraternitas Movimento
 
Espiral 4.pdf
Espiral 4.pdfEspiral 4.pdf
Espiral 4.pdf
Fraternitas Movimento
 
espiral 3.pdf
espiral 3.pdfespiral 3.pdf
espiral 3.pdf
Fraternitas Movimento
 
espiral 2.pdf
espiral 2.pdfespiral 2.pdf
espiral 2.pdf
Fraternitas Movimento
 
Espiral 1.pdf
Espiral 1.pdfEspiral 1.pdf
Espiral 1.pdf
Fraternitas Movimento
 
Espiral 72.pdf
Espiral 72.pdfEspiral 72.pdf
Espiral 72.pdf
Fraternitas Movimento
 
220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese
220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese
220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese
Fraternitas Movimento
 
Rezar o Pai-Nosso em família
Rezar o Pai-Nosso em famíliaRezar o Pai-Nosso em família
Rezar o Pai-Nosso em família
Fraternitas Movimento
 
Historias de mulheres negras na Biblia
Historias de mulheres negras na BibliaHistorias de mulheres negras na Biblia
Historias de mulheres negras na Biblia
Fraternitas Movimento
 

Mais de Fraternitas Movimento (20)

Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
 
catequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdf
catequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdfcatequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdf
catequeses do Papa Francisco sobre a oração.pdf
 
Sínodo-dos-Bispos-outubro.pdf
Sínodo-dos-Bispos-outubro.pdfSínodo-dos-Bispos-outubro.pdf
Sínodo-dos-Bispos-outubro.pdf
 
POR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdf
POR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdfPOR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdf
POR_Carta_aos_Bispos_Sinodo.pdf
 
Espiral 73.pdf
Espiral 73.pdfEspiral 73.pdf
Espiral 73.pdf
 
Aportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdf
Aportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdfAportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdf
Aportacion Moceop al Sinodo de la sinodalidad.pdf
 
espiral 48.pdf
espiral 48.pdfespiral 48.pdf
espiral 48.pdf
 
Espiral 9.pdf
Espiral 9.pdfEspiral 9.pdf
Espiral 9.pdf
 
Espiral 8.pdf
Espiral 8.pdfEspiral 8.pdf
Espiral 8.pdf
 
Espiral 7.pdf
Espiral 7.pdfEspiral 7.pdf
Espiral 7.pdf
 
Espiral 6.pdf
Espiral 6.pdfEspiral 6.pdf
Espiral 6.pdf
 
Espiral 5.pdf
Espiral 5.pdfEspiral 5.pdf
Espiral 5.pdf
 
Espiral 4.pdf
Espiral 4.pdfEspiral 4.pdf
Espiral 4.pdf
 
espiral 3.pdf
espiral 3.pdfespiral 3.pdf
espiral 3.pdf
 
espiral 2.pdf
espiral 2.pdfespiral 2.pdf
espiral 2.pdf
 
Espiral 1.pdf
Espiral 1.pdfEspiral 1.pdf
Espiral 1.pdf
 
Espiral 72.pdf
Espiral 72.pdfEspiral 72.pdf
Espiral 72.pdf
 
220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese
220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese
220083 lettera ai_sacerdoti_portoghese
 
Rezar o Pai-Nosso em família
Rezar o Pai-Nosso em famíliaRezar o Pai-Nosso em família
Rezar o Pai-Nosso em família
 
Historias de mulheres negras na Biblia
Historias de mulheres negras na BibliaHistorias de mulheres negras na Biblia
Historias de mulheres negras na Biblia
 

Espiral 32

  • 1. espiralboletim da associação FRATERNIT TERNITAS FRATERNITAS MOVIMENTO N.º 32 - Julho / Setembro de 2008 ART ABERT C ARTA ABERTA AO P.E CÓNEGO P.E FILIPE DE FIGUEIREDO M eu caro P Filipe: .e Quantas saudades temos de ti! Ficámos órfãos do pai espiritual desde a tua e numa linha de evolução normal patente em tudo o que nos rodeia. Mudámos do estado celibatário para o estado de casados, mas continuamos felizes partida. Só nos consola a certeza de que estás na paz como dantes o éramos e agora com a nossa famí- merecida do Senhor a Quem sempre serviste desinte- lia. Uma felicidade mais completa e mais radiante. ressadamente. Quantas angústias, quantas tristezas A nossa fé, o sentido dos outros e a certeza do servi- no coração amargurado de todos nós por nos teres ço nunca estiveram fora dos nossos sonhos. Nunca deixado! Na outra margem onde te encontras bem trocámos o Senhor por qualquer outra coisa. Nun- agarrado ao Pai, gozando a felicidade eterna, conti- ca virámos a casaca que nos foi imposta. nuaremos sempre unidos no amor. Mudar é bom. Já o poeta o disse” todo o mundo Vamos fazer-te uma pequena homenagem a 30 é composto de mudança”. Por que não havemos de de Novembro, em Évora e na Paróquia de S. Brás, mudar nós? Por que não havemos de aceitar esta onde as tuas pegadas ainda estão bem frescas, onde regra universal, tão evidente como a luz que nos o rebanho que tu conduziste às pastagens verdejantes alumia? Se em vez da crítica destrutiva alinhásse- do Senhor ainda continua vivo e confortado pela pa- mos na equipa da crítica construtiva, não estaría- lavra que lhes dirigiste. mos a praticar mais a caridade cristã? Já passaram cinco anos do teu decesso, mas per- Se as mudanças operadas na sociedade tives- maneces na nossa memória com a tua sem mais impacto na hierarquia eclesi- presença bem viva e animadora como ástica, que se agarra com força demasi- se o tempo não contasse para nada. Nós ada à tradição; se os sinais dos tempos andávamos dispersos, cada um para seu tivessem uma leitra mais inteligente e lado, e tu convidaste-nos à união em eficaz da parte de quem manda, e mais volta da causa comum – o chamamento consentânea com a realidade, talvez do Senhor. Dissemos “presente”. Formá- muita coisa já tivesse mudado... Nós ten- mos este movimento, que tu tanto amas- tamos abrir mesmo a nossa mente ao te, a FRATERNITAS. mundo actual, penetramos nele com o Juntámo-nos, fizemos este grupo com rosto humano de Jesus e ficamos ilumi- base na fé e no amor e continuamos a nados por outros pensamentos e novas existir, a caminhar, a tomar consciência de que so- atitudes. mos aqueles a quem um dia o Senhor convidou a É necessário ver e aceitar a mudança. O mundo trabalhar na sua vinha. A nossa base de entrega con- mudou e não mudamos também? Ninguém fique tinua a ser a mesma: pôr ao serviço dos outros os parado a ver o tempo a passar. dons com que fomos gratificados. Junte-se ao progresso, venha abraçar o mundo É certo que a nossa vida, em determinada altura novo que há-de nascer para todos nós. Com a aju- do percurso, deu um salto que pode ser encarado da do P Filipe de Figueiredo, que no outro mundo .e sob muitos aspectos positivo ou negativo por alguns. pede e intercede por nós, vamos acreditar que o Nós não pensamos assim e somos pela positiva. A futuro será melhor. nossa vida foi oferecida ao Senhor na sua totalidade Sousa Serafim de Sousa
  • 2. 2 espiral Fernando Lugo ea Teologia da Libertação comemorações durant ante Entre os jubileus e comemorações que ocorrem durante o ano de 2008, rectrospectivo para aconteciment ecimento agitou todo continente, faz falta um olhar rectrospectivo para um acontecimento de 1968 que agitou todo um continente, prov Vaticano, serviços secret provocou reacções do Vaticano, de autênticos ditadores e dos serviços secretos da CIA,CIA, elev fiéis: nascimento “oficial” Teologia e causou um elevado número de vítimas entre os fiéis: o nascimento “oficial” da chamada Teologia da Libertação, Agos gost Libertação, em Agosto de 1968, na cidade colombiana de Medellin. Precisamente 15 Agos gost Fernando Lugo, Precisamente quarenta anos depois, em 15 de Agosto de 2008, o bispo latino-americano Fernando Lugo, toma Presidente Estado Paraguai. 57 anos, bispo dos pobres, toma posse como Presidente do Estado do Paraguai. RUDOLF 07/2008, mostr tra-nos ev Fernando Lugo RUDOLF SCHERMANN (KI, 07/2008, pp. 28-32) mostra-nos a evolução de Fernando Lugo contexto história Teologia Libertação. no contexto da história da Teologia da Libertação. Tradução: João Simão O EVANGELHO É SUBVERSIVO De 9 a 16 de Agosto de 1976, deveria ter lugar, na cidade equatoriana de Riobamba (ca. 120.000 habitantes) mediante convocatória do respectivo bis- po diocesano, Leónidas E. Proaño, um encontro de fiéis comprometidos, incluindo padres e bispos de todo o continente sul-americano. Objectivos da reu- nião: partilha de experiências pastorais, diagnóstico do statu quo da Igreja na América Latina e discussão de perspectivas para o futuro. Compareceram 12 “leigos”, 5 religiosas, 22 padres e 17 bispos prove- nientes das diferentes partes da América Latina. Tam- bém estiveram presentes dois bispos auxiliares vin- dos dos USA. Proaño não é um qualquer. Tal como os seus co- “Não me ofereçais mais dons inúteis: o incenso legas brasileiros Hélder Câmara, mundialmente co- é-me abominável. As celebrações lunares, os sába- nhecido, Paulo Evaristo Arns, Aloísio Lorscheider, Ivo dos, as reuniões de culto, as festas e as solenidades Lorscheider, Pedro Casaldaliga, Óscar Romero, de são-me insuportáveis. Abomino as vossas celebra- El Salvador, e outros mais, ele é conhecido para além ções lunares e as vossas festas; estou cansado delas, das fronteiras da sua diocese e do país pelo seu em- não as suporto mais. Podeis multiplicar as vossas pre- penho a favor dos pobres, em especial dos índios. ces, que eu não as atendo. É que as vossas mãos É uma figura profética que leva a sério a adver- estão cheias de sangue. (…) Cessai de fazer o mal, tência inflamada do profeta Isaías, “teólogo da li- aprendei a fazer o bem; procurai o que é justo, bertação” judeu (ca. 740 – 701 aC): socorrei os oprimidos, fazei justiça aos órfãos, defendei as viúvas”. (Is. 1, 13-17). Não é de admirar que Jesus, ao pronunciar na SumáRIO sinagoga de Nazaré a sua programática “lição inau- Carta aberta ao Cón. P.e Filipe Figueiredo 1 gural”, tenha citado este mesmo profeta do seguinte modo: “O Espírito do Senhor está sobre mim, por- Fernando Lugo e a Teologia da Libertação 2 que me ungiu para anunciar a Boa Nova aos po- Fé e Política são melhores juntas 5 bres; enviou-me a proclamar a libertação aos cati- vos e, aos cegos, a recuperação da vista; a mandar Sínodo sobre a Palavra de Deus 6 em liberdade os oprimidos, a proclamar um ano fa- China sem medalhas de ouro em direitos vorável da parte do Senhor”. (Lc 4,18) humanos 7 Assim Jesus faz ver que não cuida só da alma das pessoas, mas também cura os doentes e sacia os Rede vai ajudar refugiados 7 famintos. A sua preocupação é com o homem todo Encontro da Fraternitas em Évora 8 na sua situação concreta. É assim no espírito deste Deus e na peugada deste Jesus que, de hoje em di- Faltam vozes proféticas 8 ante, os cristãos latino-americanos querem seguir os seus bispos, padres e religiosos de espírito aberto.
  • 3. l espiral 3 ACÇÃO POLICIAL da Conferência Episcopal dos países latino-ameri- canos (CELAM), que mais tarde se haveria de mos- O encontro de Riobamba dura apenas quatro trar inimigo fanático da Teologia da Libertação, quem, dias. Foi terminado abruptamente. Com efeito, no protestando contra a actuação das autoridades dia 12 de Agosto, quinta-feira, por volta das 17h30 equatorianas, consegue a libertação de Proaño. Ape- horas, o edifício “Santa Cruz” da diocese de sar dos protestos, também noutros países as autori- Riobamba, onde decorria a reunião, foi cercado pela dades políticas dessa altura se enfurecem contra os polícia. Funcionários à civil, embuçados com más- adeptos da teologia da libertação apodando-os de caras de gás, munidos de granadas de gás lacrimo- comunistas. Há padres que são presos, bispos que géneo e de espingardas automáticas, irromperam na são vítimas de atentados apenas porque reclamam sala onde se encontravam os conferencistas, como justiça para os pobres. se fosse num antro de terroristas. Os participantes, Tudo isto ouve, lê e capta no mesmo ano, pouco entre os quais se encontravam também Adolfo Perez tempo antes da sua ordenação sacerdotal, um jo- Esquível, mais tarde prémio Nobel, e um filho de 18 vem de 25 anos, de espírito atento, estudante no se- anos, são presos, metidos num autocarro e levados minário de Assunção, capital do Paraguai: Fernando para a capital Quito. Lugo. Filho duma família humilde de San Solano, a Os estrangeiros são inculpados de envolvimento cerca de 400 quilómetros de Assunção. Seu pai es- nas questões internas do país e são expulsos. Proaño teve preso várias vezes e os seus três irmãos sofreram é interrogado e acusado de ter promovido uma “reu- torturas nas prisões do ditador Alfredo Stroessner, de nião secreta” subversiva. Foi, no entanto, o próprio origem alemã, antes de partirem para o exílio. Lopez Trujillo, bispo colombiano e secretário geral DE MEDELLIN A PUEBLA O HOMEM NÃO É SÓ ALMA Em 1978 a conferência de Puebla, México, ape- Fernando Lugo entrou no noviciado da Societas sar das crescentes resistências de forças conservado- Verbi Divini (SVD), também conhecida por “Missio- ras anti-conciliares, reforça as deliberações de nários Steyler”, em Assunção, no dia 1 de Março de Medellin. O que está em causa é um modo de fazer 1970. Simultaneamente inicia o estudo de Teologia teologia, nunca uma luta armada, como se tem que- na Universidade Católica, onde obtém uma licenci- rido fazer passar referindo exemplos de padres como atura em Ciências Religiosas. Foi ordenado presbítero Camilo Torres e outros — os quais, sentindo-se frus- em 15 de Agosto de 1977, festa de Assunção de trados por apelos em vão feitos aos governantes, Nossa Senhora. Atraído para o Equador, ali irá tra- acabaram por se juntar à guerrilha dos seus países balhar como missionário junto do bispo Leónidas E. — mas duma “educação libertadora” das pessoas, Proaño, a quem muito venera. São seus modelos, a fim de as libertar do analfabetismo generalizado além do próprio Proaño, as já denominadas colunas rumo à percepção da dignidade humana como dom da Igreja da América Latina, mas também teólogos de Deus. Numa palavra, para as situar na condição da libertação como os brasileiros Frei Betto e Leo- de poderem reclamar os seus direitos, aliás consig- nardo Boff. Nomes que hoje são muitas vezes bani- nados nas respectivas constituições, mas nunca pos- dos, esquecidos, denegridos, até porque já então ti- tos em prática. Isso inclui também que, em caso de nham forte oposição de Lopez Trujillo, mais tarde necessidade, elas possam sair para a rua a fim de cardial da cúria romana, e do seu colega cardial Ratzinger. Para Ratzinger, que cultiva uma teologia especulativa de estilo europeu, a teologia da liberta- ção — que tem em vista o homem integral corpo- alma-espírito, procura a sua integral libertação e, seguindo o exemplo de Jesus, está ao lado das mas- sas espoliadas e oprimidas pelo capitalismo de la- drões de cariz norte-americano e seus cúmplices lo- cais – é uma teologia que navega nas águas do marxismo. Porém, o que a Teologia da Libertação pretende formula-o clara e inequivocamente a Con- ferência de Medellin: “o reconhecimento da realida- de da opressão no continente e a necessidade duma integral libertação em Cristo mediante uma educa- ção libertadora”.
  • 4. 4 espiral Fernando Lugo e a Teologia da Libertação BISPO DOS POBRES forçarem negociações com aque- Anos mais tarde, já bem reenquadrado na pastoral do seu país na- les empresários mais renitentes que tal, é nomeado, pelo Papa João Paulo II, bispo da diocese de S. Pedro, lhes retêm os salários por vários a diocese mais pobre do Paraguai. Neste país dominam a corrupção e meses. Tal como aconteceu na di- o nepotismo desde a longa ditadura de Stroessner (1954-1989). Ape- ocese de S. Félix, Brasil, cujo bis- sar de o ditador ter sido forçado a exilar-se no Brasil, onde morreu há po Erwin Kräutler, originário de dois anos, por força duma revolução palaciana, o poder permanece Voralberg, Áustria, se juntou aos nas mãos do Partido Colorado. Esta situação leva o irmão do bispo, manifestantes e foi também espan- Pompeyo Lugo, a sair deste partido e fundar o “Movimento Paraguai cado como eles, mas, por força do Possível” (MPP). O bispo Fernando Lugo, para além do seu total empe- eco nos média e da pressão públi- nho a favor das gentes da sua diocese, recolhe também a insatisfação ca, conseguiram que as pessoas do país e torna-se porta-voz da resistência cívica à frente de 30.000 tivessem acesso a salários justos. manifestantes. O seu nome cai nos cabeçalhos dos jornais e torna-se Aos olhos dos detentores do conhecido em todo o país e mesmo fora dele. Não como “bispo ver- poder, tudo isso mais não é do que melho” ou como adepto da Teologia da Libertação, mas simplesmente sublevação, rebelião e subversão como bispo dos pobres, que nele depositam as suas esperanças. comunista, ao que eles respondem Os jornalistas de direita tentam de imediato arrastá-lo para a es- até hoje com assassinatos, se for querda, nas proximidades de Hugo Chavez (Venezuela) e Ivo Morales necessário. (Bolívia). Mas o bispo distancia-se. Declara-se no centro e quer estar Como chefe da Congregação ao lado de todos os seus concidadãos. para a doutrina da fé, Ratzinger Uma vez conquistada a confiança da população e na sequência de formula mais tarde, numa instru- uma petição assinada por mais de cem mil cidadãos a solicitar-lhe que ção de 6 de Agosto de1984, as deixe o sacerdócio para liderar um largo movimento em ordem à mu- suas censuras à Teologia da Liber- dança, ele pede à Congregação dos Bispos em Roma a dispensa do tação e, com isso, apenas revela exercício episcopal por cinco anos. Queria concorrer às eleições para o seu desconhecimento da reali- presidente do país. Isto porque a lei eleitoral, modificada após a queda dade. Como é que o homem da de Stroessner, prevê que o presidente do Estado eleito por cinco anos teoria, dos salões da sapiência, o não pode concorrer uma segunda vez. Passados cinco anos, Lugo que- honrado e burguês catedrático uni- ria regressar à sua diocese. versitário, o frequentador das ca- O Vaticano responde imediatamente com “Njet” e suspende Lugo madas sociais superiores a la Glo- de todas as suas faculdades sacerdotais e episcopais. Não pode presi- ria Thurn und Táxis e Co., também dir à Eucaristia, confessar, administrar os sacramentos. “Exorto-te, em pode fazer ideia do que realmente nome de Jesus Cristo, a que reflictas seriamente se podes justificar o teu aflige os camponeses sem terra na comportamento e as consequências negativas que a tua atitude pode Guatemala, ou os habitantes dos ter sobre ti e sobre a Igreja” – escreve o presidente da congregação dos infindos bairros de miséria de bispos, cardial Giovanni B. Re. Lima? A que injustiças, mesmo a que situações ameaçadoras da NA CORRIDA PARA A META vida, estão votadas famílias intei- Ignacio Gogorza Izaguirre, presidente da Conferência Episcopal do ras indefesas? Paraguai, da qual Lugo é membro, esteve sempre contra a candidatura As colunas da teologia da liber- de Lugo à presidência do país e agora não esconde a sua triteza. Quan- tação, os cardiais brasileiros de do, a 20 de Abril deste ano, o bispo vence a eleição com 40.83 por ascendência alemã Arns e centodos votos contra a candidata do Partido Colorado, Blanca Ovelar, Lorscheider, revoltados, intervêm (30.72 por cento) e o General Lino Oviedo (22 por cento), o homem junto de Ratzinger. Este cede, pelo que em 1989 tinha liderado o golpe de estado contra Stroessner, menos nessa altura. Gogorza veio logo declarar que não deu os parabéns a Lugo, que isso Em 1983 Lugo vai para Roma é problema do núncio Orlando Antonini. Como decorrerá o caso de com o objectivo de estudar sobre- Lugo é também problema do papa. Entretanto – segundo Gogorza – tudo Espiritualidade Cristã e Soci- Lugo permanece como antes bispo da Igreja católica romana. ologia na Universidade Apesar da maior parte das estradas não asfaltadas do país se terem Gregoriana, dirigida por professo- transformado em lamaçais, foram às urnas três milhões de eleitores. res jesuítas, a forja de quadros da Os entusiásticos apoiantes de Lugo festejaram a sua vitória na rua du- hierarquia católica romana. rante toda a noite.
  • 5. l espiral 5 PESADAS TAREFAS FÉ E POLÍTICA Quando se pergunta pelo seu programa de governo, o recém- SÃO MELHORES JUNTAS eleito Chefe de Estado responde: Denver, Estados D. Charles Chapul, arcebispo de Denver, Estados Unidos da América, “construção de habitações, refor- «Render Unto Serving Nation by acaba de publicar o livro «Render Unto Caesar: Serving the Nation by ma das terras (…), introdução dum Beliefs Life» Servir Na- Living Our Catholic Beliefs in Political Life» (Dar a César: Ser vir a Na- sistema de saúde universal, refor- vivendo ção vivendo as nossas Crenças Católicas na Vida Pública). ma da educação e, por fim, cons- «Não só a religião tem espaço trução de vias de comunicação. no âmbito público, mas uma de- São estes os cinco grandes eixos”. mocracia precisa das contribuições A concretização dum progra- da moral e das convicções religio- ma ambicioso como este não de- sas para continuar sendo sadia e correrá certamente sem problemas forte», afirmou D. Charles Chapul, depois de 61 anos de exercício arcebispo de Denver, EUA, à agen- ininterrupto do poder por parte do cia de notícias católica Zenit, e Partido Colorado e do completo acrescentou: «Tirar a religião do entrelaçamento deste com os car- jogo é a forma mais rápida de gos e as instituições do país. A re- destruir uma democracia.» moção das raízes deste entrelaça- D. Charles lamenta que, «sob mento exigir-lhe-á muita força, a desculpa de ser bons cidadãos, bem como a repressão da corrup- muitos católicos compraram a As pessoas que dizem que são ção e a reforma da terra, que os ideia errada da separação da Igre- católicas precisam de ser hones- seus eleitores, maioritariamente ja e do Estado. Ninguém quer uma tas com Deus, consigo mesmas, sem terra, esperam dele face aos teocracia. A Igreja não pretende com a comunidade crente e com grandes latifundiários. dirigir o Estado. Porém, tampouco a humanidade inteira. Precisam de Outra pesada tarefa é também se quer que o Estado interfira nas actuar verdadeiramente como ca- a renegociação dos preços da crenças e práticas religiosas. Se- tólicas, em privado e em público, energia que é produzida nas duas parar a Igreja do Estado não sig- e isso inclui a forma como tomam grandes centrais hidroeléctricas no nifica separar temas de fé e temas as decisões políticas. rio Paraná, 80 por cento da qual políticos. O verdadeiro pluralismo Nesta perspectiva, o trabalho é exportada a preços irrisórios requer um saudável conflito de dos pastores da Igreja é ensinar para o Brasil e para a Argentina. ideias. De fato, a melhor forma de aos católicos a fé e a moral cristã, Pode-se chegar a conflito com os acabar com a democracia é que os meios de as fazer progredir, e países vizinhos. as pessoas separem as suas con- animá-los a aplicá-las. Tal como os chefes de estado vicções religiosas e morais de sua O ensinamento da moral da de todo o mundo, também o pre- tomada de decisões políticas. Se Igreja não muda consoante seja sidente do Brasil, Lula da Silva, fe- as pessoas acreditarem de verda- ano de eleições ou não. Todos os licitou Lugo pela sua eleição, não de em algo, actuarão sempre so- católicos, onde quer que vivam, deixando, no entanto, de obser- bre isso como matéria de consci- precisam de recordar que primei- var que uma renegociação do pre- ência. De outra forma, só pensa- ro somos cidadãos do Céu. Esse é ço da energia só deverá aconte- rão em si mesmos., e isso é anti- o nosso lar. Servimos melhor a cer depois de terminar a vigência democrático». nossa nação e o mundo vivendo a do actual contrato, ou seja, no ano O arcebispo aponta caminhos: nossa fé católica plena e autenti- 2023 … «Quem vota precisa de o fazer camente, e oferecendo nosso tes- No dia 15 de Agosto, festa da conscientemente e quem governa temunho católico sobre a dignida- Assunção, o bispo Fernando Lugo deve governar com rectidão. Mas de humana de forma vigorosa. É toma posse do seu cargo. Ele pre- a consciência e a integridade não necessário que deixemos de estar cisará tanto da intercessão de aparecem milagrosamente do envergonhados de falar e traba- Maria, como do apoio de todos nada; nem são um tema de opi- lhar pela verdade. Podemos ser os seus amigos de todo o mundo. nião pessoal ou uma escolha pri- discípulos ou podemos ser Para o acompanhar como Pri- vada. A consciência e a integrida- cobardes. No mundo de hoje, não meira Dama, Lugo escolheu a sua de baseiam-se, sempre, numa ver- há lugar para nada mais. É neces- irmã Mercedes. dade maior que nós mesmos. sário que escolhamos.»
  • 6. 6 espiral Sínodo sobre a Palavra de Deus contará com a maior participação feminina A Santa Sé anunciou a no- meação, por parte de Bento XVI, de 25 mulheres, seis como es- pecialistas e dezanove como auditoras, para o próximo Síno- do sobre a Bíblia, que será reali- zado no próximo mês de Outu- bro, em Roma. Com estas nomeações, o Sí- nodo, que tem como tema «A Pa- lavra de Deus na vida e na mis- são da Igreja», terá a mais alta participação feminina na histó- ria desta instituição eclesial. As especialistas, a maior par- te delas professoras da Sagrada Escritura, são duas italianas, uma norte-americana, uma espanho- la, uma francesa e uma ação Bíblica Italiana e o Departa- AUDITORAS nigeriana. mento Nacional de Catequese da Por outro lado, o Papa nomeou A americana Sara Butler é Conferência Episcopal Italiana. 19 mulheres como auditoras do serva missionária da Santíssima A outra italiana é a monja Sínodo. Entre elas há duas africa- Trindade e leciona teologia trapense Germana Strola, do mos- nas, duas americanas, três asiáti- dogmática no St. Joseph’s teiro de Vitorchiano, em Itália, au- cas, quatro da Europa do Leste e Seminary, em Yonkers, Nova tora de vários comentários sobre os oito da Europa Ocidental. York. É doutora em Filosofia e salmos e outras passagens bíblicas. A maior parte são superioras foi assessora da Conferência Foi a primeira monja contemplativa de ordens religiosas femininas com Episcopal dos Estados Unidos a doutorar-se no Pontifício Instituto sede em Roma e representantes de sobre a questão da ordenação Bíblico, com uma tese sobre os sal- religiosas no âmbito regional e in- de mulheres. Em 2004, o Papa mos 42-43. clusive mundial, como Louise João Paulo II nomeou-a mem- Outra doutora pelo Pontifício Madore, FdLS, presidente da bro da Comissão Teológica In- Instituto Bíblico, a primeira mulher União Internacional das Superio- ternacional. africana em consegui-lo, é Mary ras Gerais. A espanhola Nuria Calduch- Jerome Obiorah, das Irmãs do Também há quatro represen- Benages, religiosa das Missioná- Imaculado Coração de Maria, tantes de movimentos leigos, en- rias Filhas da Sagrada Família de atualmente professora de Sagrada tre elas Maria Voce, actual presi- Nazaré, leciona Sagrada Escri- Escritura na Universidade da Nigé- dente dos Focolares, e Michelle tura na Pontifícia Universidade ria e no Seminário Maior da Moran, Presidente do Conselho da Gregoriana, em Roma, há qua- arquidiocese de Onitsha. Renovação Carismática. se 20 anos. Colabora com a Fe- Por último, o papa nomeou tam- Destaca-se também a presen- deração Bíblica Católica (FBC) bém a francesa Marguerite Lena, ça de uma professora de Belas e várias instituições teológicas da comunidade «São Francisco Artes russa, Natalja Fedorova, de mundiais. Xavier», comunidade de vida con- uma professora alemã de Filoso- Bruna Costacurta, italiana, sagrada fundada por Medeleine fia da Religião, Hanna-Barbara também professora na Grego- Daniélou para a formação dos jo- Gerl-Falkowitz, e de duas presi- riana, doutorou-se em Ciências vens. Margarite Lena é actualmen- dentes de Associações Bíblicas, Bíblicas no Pontifício Instituto Bí- te professora de Filosofia na Agnes Shun-Ling Lam, de Hong blico de Roma. Integrou o Con- Studium Notre Dame de l’Ecole Kong, e Teresa Maria Wilsnagh, da selho de Presidência da Associ- Cathédrale(Paris). África do Sul. (FIDES)
  • 7. l espiral 7 CHINA SEM MEDALHAS DE OURO REDE VAI AJUDAR REFUGIADOS EM DIREITOS HUMANOS O espectacular resultado da de de bispos e sacerdotes não afi- Numa iniciativa pioneira a ní- China no quadro de medalhas nos liados à Igreja Patriótica, aprova- vel mundial, 22 empresas e insti- XXIX Jogos Olímpicos, em Agosto, da pelo Governo, foram proibidos tuições privadas portuguesas jun- não tem paralelo na sua perfor- de administrar sacramentos ou fa- taram-se para criar a HELPIN – mance em relação à liberdade re- zer trabalhos pastorais desde Ju- uma rede para angariar fundos ligiosa e aos direitos humanos. lho passado. para os refugiados –, coordena- A dura repressão contra a opo- Estas atitudes defraudaram as da pelo Alto Comissariado das sição tibetana alguns meses antes expectativas de quantos acredita- Nações Unidas para os Refugia- dos Jogos não deixou dúvidas so- vam que os Jogos ajudariam a dos (ACNUR), António Guterres. bre a firme resolução das autori- abrir a China para o resto do mun- Entre os parceiros estão Xerox, dades chinesas em extinguir qual- do, pois parece que ocorreu o con- Manpower, Marriott Hotels, ANA quer oposição. Nem a repressão trário. – Aeroportos de Portugal, REN – contra activistas cristãos dias an- As estimativas referem existirem Redes Eléctricas Nacionais, as fun- tes da abertura dos eventos olím- 12 milhões de católicos e 70 mi- dações Electricidade de Portugal, picos, durante e depois. lhões de protestantes na China. Portugal Telecom e Portuguesa de As autoridades governamentais Desse total, muitos pertencem à Futebol, bem como a Rádio e Te- ordenaram ao pastor protestante Igreja Católica «clandestina» ou a levisão de Portugal. Zhang Mingxuan que deixasse Pe- Igrejas domésticas Protestantes. A instituição vai contribuir com quim durante as Olimpíadas. Nos Durante o ano passado, mais 100 milhões de euros por ano até últimos 22 anos, ele tem viajado de 600 protestantes foram presos 2011, e apoiar os mais carencia- pela China, realizando uma evan- ou detidos, 38 dos quais recebe- dos dos refugiados em África, res- gelização não autorizada. Na últi- ram sentença de mais de um ano pectivamente no Djibuti (6.737 ma década, Zhang Mingxuan for- de prisão. Entre os católicos, mais pessoas), Quénia (224.380 pes- mou uma dezena de igrejas do- de trinta bispos clandestinos estão soas) e Eritreia (4.706). mésticas não oficiais ou não na cadeia, sob prisão domiciliar ou Num “momento particular- registradas. Dessas, somente três desaparecidos. E centenas de mis- mente doloroso”, pois o número permanecem, porque o Governo sionários foram expulsos da Chi- de refugiados está novamente a fechou as demais. na. John Flynn, Pe. John Flynn, LC aumentar neste século, “a Também uma grande quantida- www.zenit.org www.zenit.org .zenit.o assunção destas responsabilida- des pela sociedade civil, quando os Estados não podem ou não querem fazê-lo, tem um enorme valor”, afirmou António Guterres, que esperar réplicas a nível mun- dial da iniciativa. O número de refugiados no mundo já atinge 11,4 milhões, enquanto o dos deslocados no in- terior dos seus países é de 27 mi- lhões. Estes últimos estão ainda mais desprotegidos, porque mui- tas vezes “os governos dos seus países são parte do problema”, como no Darfur e em Myanmar. E “não há razão para encarar com optimismo os tempos que se apro- ximam”, confessou Guterres, la- mentando que o ACNUR já tenha ocupados os seus 300 agentes desde Junho deste ano.
  • 8. ENCONTRO Espaço de SOLIDARIEDADE 1. Ninguém é indiferente às necessidades dos DA FRATERNITAS outros. Mas, quando os atingidos são os nossos, os que nos são mais próximos (familiares, EM ÉVORA companheiros de jornada ou de ideal), certamente mobilizamo-nos mais. 2. Sabemos que o Movimento tem procurado Nos dias 29 e 30 de Novembro e 1 de Dezembro Dezembro, acorrer a casos concretos e, por vezes, dramáticos. a Fraternitas vai realizar um Curso de Actualização Teológica, em Évora. A Fraternitas fá-lo por imperativo de consciência Durante este encontro, e para dar cumprimento aos seus Estatutos. Mas na homenagem simples, mas sincera, procura que aconteça evangelicamente: «Não ao pai do nosso movimento, saiba a tua esquerda o que faz a tua direita». o Cónego P Filipe Figueiredo, .e 3. Só é possível continuar a acorrer a casos vamos mostrar, com a nossa presença, a nossa união de verdadeira necessidade se partilharmos fraterna e a caridade em que vivemos e que sentimos também Por isso, não esperes que te batam também. nos corações a palpitar em uníssono. expressamente à porta. Decide-te, desde já: A mobilização geral vai mostrar a energia espiritual partilha com os outros através do Movimento. que temos dentro de nós. 4. Vá já à caixa do multibanco mais próxima Não falte ninguém da FRATERNITAS. e faça uma transferência interbancária para a conta nº 0033 000045218426660 05 O 05. montante é apenas da sua conta e da de Deus. FALTAM VOZES PROFÉTICA S ALT VOZES PROFÉTICA Irá direitinho para quem precisa! 5. Também pode depositar na mesma conta IGREJA PORTUGUES TUGUESA NA IGREJA PORTUGUESA bancária o valor da quota anual de sócio: 30 euros - casal; 20 euros - pessoa singular. Os pobres “não são a primeira prioridade dos planos pastorais da Igreja em Portugal” – disse à Agência Ecclesia D. Januário Torgal Ferreira, vogal da Comissão Episcopal da Pastoral Social. Apesar de reconhecer que existem muitos cristãos “que de forma exemplar estão junto dos problemas das pessoas”, D. Januário Torgal Ferreira apela a um maior empenho junto dos mais necessitados. A atitu- de de “proximidade” dos cristãos é uma mais valia”, “um humanismo exemplar” – realça. Para o vogal da Comissão Episcopal, a questão dos Direitos Humanos deveria ser uma prioridade. “Temos feito muito no domínio da pobreza e na eli- minação da solidão das pessoas, mas faltam vozes na Igreja em Portugal na questão dos Direitos Hu- manos”. Olhando para a História da Igreja, D. Ja- nuário Torgal Ferreira refere o trabalho feito por D. António Ferreira Gomes nesta área e o do bispo emérito de Setúbal, D. Manuel Martins, que “tam- bém denunciou de forma profética” estes dramas. “Foi porta-voz dos humildes e dos miseráveis” – sali- enta D. Januário. Mas hoje, ao olhar para a realida- de portuguesa, o vogal da Comissão sente “um si- lêncio avassalador”. A Igreja portuguesa deverá estar atenta aos no- vos fenómenos, como a realidade dos imigrantes. A Igreja “não pode ficar sossegada” nesta área. Boletim da Associação Responsável: Fernando Félix espiral Fraternitas Movimento Praceta dos Malmequeres, 4 - 3.º Esq. N.º 32 - Julnho / Setembro de 2008 Massamá / 2745-816 Queluz www.fraternitas.pt e-mail: fernfelix@gmail.com