SlideShare uma empresa Scribd logo
Curso: TEOLOGIA
ECONÔMICA
REV. JOÃO RICARDO FERREIRA DEFRANÇA.
IGREJA PRESBITERIANA DE RIACHÃO DO JACUÍPE - BAIGREJA PRESBITERIANA DE RIACHÃO DO JACUÍPE - BA
ESTUDO – 01 – SÉRIE EDIFICANDO A IGREJAESTUDO – 01 – SÉRIE EDIFICANDO A IGREJA
INTRODUÇÃO:
• Vamos estudar sobre a contribuição material para
a Igreja visível de Cristo Jesus.
Vivemos dois extremos quanto ao assunto:
(a) a avereza de muitos crentes; (b) por outro, há
pregadores que falam mais da verba do que do
verbo!
I – O DINHEIRO NA BÍBLIA
• Como a Bíblia apresenta o tema do dinheiro?
O tema não é silenciado na Escritura Sagrada,
apenas no AT temos “duas mil e noventa cinco
vezes” referência sobre este tema na Bíblia.
Há 700 passagens bíblicas que falam do conceito
de riqueza.
Cristo falou sobre administração de riqueza mais
do que falou do céu e inferno.
II – A CONTRIBUIÇÃO NA BÍBLIA
• Na Palavra de Deus a ordem de contribuir com o Reino
é clara:
• A) Por que é principal área em que havia esforço
cooperativo (Atos 11.27-30)
• B) Eram doutrinadas a fazer isso (Fp.1.5)
• C) era uma forma de socorrer os necessitados da
comunidade (1ª Co.16.1-2)
III – PRINCÍPIOS PARA A CONTRIBUIÇÃO:
• Na Bíblia encontramos os cristãos primitivos
praticando a contribuição, e está prática serve de
paradigma para nós:
• 1. Eles contribuíam generosamente ( 2 Co.8.2)
• 2. Faziam com sacrifício (2 Co. 2,3)
• 3. Contribuíam alegremente ( 2 Co.9.7)
• 4. Era com amor (2 Co. 8.7)
• 5. Com Ações de graça (2 Co.8.5)
III – PRINCÍPIOS PARA A CONTRIBUIÇÃO:
• Na Bíblia encontramos os cristãos primitivos
praticando a contribuição, e está prática serve de
paradigma para nós:
• 1. Eles contribuíam generosamente ( 2 Co.8.2)
• 2. Faziam com sacrifício (2 Co. 2,3)
• 3. Contribuíam alegremente ( 2 Co.9.7)
• 4. Era com amor (2 Co. 8.7)
• 5. Com Ações de graça (2 Co.8.5)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia
faculdadeteologica
 
Texto 7 ministério do pastor - fundamentação bíblico-teológica
Texto 7   ministério do pastor - fundamentação bíblico-teológicaTexto 7   ministério do pastor - fundamentação bíblico-teológica
Texto 7 ministério do pastor - fundamentação bíblico-teológica
Paulo Dias Nogueira
 
Ministério cristão - Aula 01
Ministério cristão - Aula 01Ministério cristão - Aula 01
Ministério cristão - Aula 01
Jose Emerson Barbosa da Silva
 
ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Lição 13 - 3º trimestre. Congregação Rio Doce- Setor XXXV Natal - RN
Lição 13 - 3º trimestre. Congregação Rio Doce- Setor XXXV  Natal - RNLição 13 - 3º trimestre. Congregação Rio Doce- Setor XXXV  Natal - RN
Lição 13 - 3º trimestre. Congregação Rio Doce- Setor XXXV Natal - RN
Antonio Fernandes
 
Santo livro
Santo livroSanto livro
Santo livro
pr_afsalbergaria
 
143 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_1_corintios-parte_4
143 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_1_corintios-parte_4143 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_1_corintios-parte_4
143 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_1_corintios-parte_4
Robson Tavares Fernandes
 
Reforma do Breviário Romano
Reforma do Breviário Romano Reforma do Breviário Romano
Reforma do Breviário Romano
Oswaldo Michaelano
 
Lição 2 - Eu me Importo
Lição 2 - Eu me ImportoLição 2 - Eu me Importo
Lição 2 - Eu me Importo
Éder Tomé
 
Missiologia
MissiologiaMissiologia
Missiologia
Hebert Balieiro
 
Apostila 11
Apostila 11Apostila 11
Apostila 11
amaildo pereira
 
Curso de missiologia
Curso de missiologiaCurso de missiologia
Curso de missiologia
Bernadetecebs .
 
FUNDAMENTOS TEOLÓGICOS DA MISSÃO
FUNDAMENTOS TEOLÓGICOS DA MISSÃOFUNDAMENTOS TEOLÓGICOS DA MISSÃO
FUNDAMENTOS TEOLÓGICOS DA MISSÃO
Paulo David
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Erberson Pinheiro
 
Lição 1 - Tiago Fé que se mostra pelas Obras
Lição 1 - Tiago  Fé que se mostra pelas ObrasLição 1 - Tiago  Fé que se mostra pelas Obras
Lição 1 - Tiago Fé que se mostra pelas Obras
Alexsandro Martins
 
6 a missão da igreja
6 a missão da igreja6 a missão da igreja
6 a missão da igreja
faculdadeteologica
 
Assinatura Padre Rodrigo Silva
Assinatura Padre Rodrigo SilvaAssinatura Padre Rodrigo Silva
Assinatura Padre Rodrigo Silva
Gustavo Huguenin
 
Igreja transformadora s.share ok
Igreja transformadora s.share okIgreja transformadora s.share ok
Igreja transformadora s.share ok
Arturo Menesses
 

Mais procurados (18)

1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia
 
Texto 7 ministério do pastor - fundamentação bíblico-teológica
Texto 7   ministério do pastor - fundamentação bíblico-teológicaTexto 7   ministério do pastor - fundamentação bíblico-teológica
Texto 7 ministério do pastor - fundamentação bíblico-teológica
 
Ministério cristão - Aula 01
Ministério cristão - Aula 01Ministério cristão - Aula 01
Ministério cristão - Aula 01
 
ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
ECLESIOLOGIA E MISSIOLOGIA (AULA 04 - BÁSICO - IBADEP)
 
Lição 13 - 3º trimestre. Congregação Rio Doce- Setor XXXV Natal - RN
Lição 13 - 3º trimestre. Congregação Rio Doce- Setor XXXV  Natal - RNLição 13 - 3º trimestre. Congregação Rio Doce- Setor XXXV  Natal - RN
Lição 13 - 3º trimestre. Congregação Rio Doce- Setor XXXV Natal - RN
 
Santo livro
Santo livroSanto livro
Santo livro
 
143 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_1_corintios-parte_4
143 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_1_corintios-parte_4143 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_1_corintios-parte_4
143 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_1_corintios-parte_4
 
Reforma do Breviário Romano
Reforma do Breviário Romano Reforma do Breviário Romano
Reforma do Breviário Romano
 
Lição 2 - Eu me Importo
Lição 2 - Eu me ImportoLição 2 - Eu me Importo
Lição 2 - Eu me Importo
 
Missiologia
MissiologiaMissiologia
Missiologia
 
Apostila 11
Apostila 11Apostila 11
Apostila 11
 
Curso de missiologia
Curso de missiologiaCurso de missiologia
Curso de missiologia
 
FUNDAMENTOS TEOLÓGICOS DA MISSÃO
FUNDAMENTOS TEOLÓGICOS DA MISSÃOFUNDAMENTOS TEOLÓGICOS DA MISSÃO
FUNDAMENTOS TEOLÓGICOS DA MISSÃO
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
 
Lição 1 - Tiago Fé que se mostra pelas Obras
Lição 1 - Tiago  Fé que se mostra pelas ObrasLição 1 - Tiago  Fé que se mostra pelas Obras
Lição 1 - Tiago Fé que se mostra pelas Obras
 
6 a missão da igreja
6 a missão da igreja6 a missão da igreja
6 a missão da igreja
 
Assinatura Padre Rodrigo Silva
Assinatura Padre Rodrigo SilvaAssinatura Padre Rodrigo Silva
Assinatura Padre Rodrigo Silva
 
Igreja transformadora s.share ok
Igreja transformadora s.share okIgreja transformadora s.share ok
Igreja transformadora s.share ok
 

Destaque

O mito de satanás
O mito de satanásO mito de satanás
O mito de satanás
Joao Franca
 
Escatologia estudo 12 o juízo final
Escatologia  estudo 12   o juízo finalEscatologia  estudo 12   o juízo final
Escatologia estudo 12 o juízo final
Joao Franca
 
Escatologia estudo 05 a volta de cristo e a tribualção
Escatologia  estudo 05   a volta de cristo e a tribualçãoEscatologia  estudo 05   a volta de cristo e a tribualção
Escatologia estudo 05 a volta de cristo e a tribualção
Joao Franca
 
Estado intermediário
Estado intermediárioEstado intermediário
Estado intermediário
Joao Franca
 
Estacatologia estudo 04 a volta de cristo
Estacatologia estudo 04   a volta de cristoEstacatologia estudo 04   a volta de cristo
Estacatologia estudo 04 a volta de cristo
Joao Franca
 
Escatologia correntes escatológicas
Escatologia   correntes escatológicasEscatologia   correntes escatológicas
Escatologia correntes escatológicas
Joao Franca
 
Curso de diácono 02
Curso de diácono 02Curso de diácono 02
Curso de diácono 02
Joao Franca
 
Oséias estudo 02
Oséias   estudo 02Oséias   estudo 02
Oséias estudo 02
Joao Franca
 
Escatologia estudo 01
Escatologia  estudo 01Escatologia  estudo 01
Escatologia estudo 01
Joao Franca
 
Escatologia estudo 02
Escatologia estudo 02Escatologia estudo 02
Escatologia estudo 02
Joao Franca
 
A GRANDE TRIBULAÇÃO E O ANTICRISTO
A GRANDE TRIBULAÇÃO E O ANTICRISTOA GRANDE TRIBULAÇÃO E O ANTICRISTO
A GRANDE TRIBULAÇÃO E O ANTICRISTO
Joao Franca
 
Campanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalomCampanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalom
Flavio Brim
 
Cristãos acolhedores
Cristãos acolhedoresCristãos acolhedores
Cristãos acolhedores
Flavio Brim
 
Olhando abaixo da superfície
Olhando abaixo da superfícieOlhando abaixo da superfície
Olhando abaixo da superfície
Ricardo Gondim
 
Como nos tornamos uma igreja de programas
Como nos tornamos uma igreja de programasComo nos tornamos uma igreja de programas
Como nos tornamos uma igreja de programas
Flavio Brim
 
O problema do Perdão
O problema do PerdãoO problema do Perdão
O problema do Perdão
Ricardo Gondim
 
Calendário shalom 2016
Calendário shalom 2016Calendário shalom 2016
Calendário shalom 2016
Flavio Brim
 
Slides shalom 2016 06 28
Slides shalom 2016 06 28Slides shalom 2016 06 28
Slides shalom 2016 06 28
Flavio Brim
 
Escatologia estudo 08 as setentas semanas 1
Escatologia  estudo 08   as setentas semanas 1Escatologia  estudo 08   as setentas semanas 1
Escatologia estudo 08 as setentas semanas 1
Joao Franca
 
Introdução 2 (profecia e comunhão)
Introdução 2 (profecia e comunhão)Introdução 2 (profecia e comunhão)
Introdução 2 (profecia e comunhão)
Ricardo Gondim
 

Destaque (20)

O mito de satanás
O mito de satanásO mito de satanás
O mito de satanás
 
Escatologia estudo 12 o juízo final
Escatologia  estudo 12   o juízo finalEscatologia  estudo 12   o juízo final
Escatologia estudo 12 o juízo final
 
Escatologia estudo 05 a volta de cristo e a tribualção
Escatologia  estudo 05   a volta de cristo e a tribualçãoEscatologia  estudo 05   a volta de cristo e a tribualção
Escatologia estudo 05 a volta de cristo e a tribualção
 
Estado intermediário
Estado intermediárioEstado intermediário
Estado intermediário
 
Estacatologia estudo 04 a volta de cristo
Estacatologia estudo 04   a volta de cristoEstacatologia estudo 04   a volta de cristo
Estacatologia estudo 04 a volta de cristo
 
Escatologia correntes escatológicas
Escatologia   correntes escatológicasEscatologia   correntes escatológicas
Escatologia correntes escatológicas
 
Curso de diácono 02
Curso de diácono 02Curso de diácono 02
Curso de diácono 02
 
Oséias estudo 02
Oséias   estudo 02Oséias   estudo 02
Oséias estudo 02
 
Escatologia estudo 01
Escatologia  estudo 01Escatologia  estudo 01
Escatologia estudo 01
 
Escatologia estudo 02
Escatologia estudo 02Escatologia estudo 02
Escatologia estudo 02
 
A GRANDE TRIBULAÇÃO E O ANTICRISTO
A GRANDE TRIBULAÇÃO E O ANTICRISTOA GRANDE TRIBULAÇÃO E O ANTICRISTO
A GRANDE TRIBULAÇÃO E O ANTICRISTO
 
Campanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalomCampanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalom
 
Cristãos acolhedores
Cristãos acolhedoresCristãos acolhedores
Cristãos acolhedores
 
Olhando abaixo da superfície
Olhando abaixo da superfícieOlhando abaixo da superfície
Olhando abaixo da superfície
 
Como nos tornamos uma igreja de programas
Como nos tornamos uma igreja de programasComo nos tornamos uma igreja de programas
Como nos tornamos uma igreja de programas
 
O problema do Perdão
O problema do PerdãoO problema do Perdão
O problema do Perdão
 
Calendário shalom 2016
Calendário shalom 2016Calendário shalom 2016
Calendário shalom 2016
 
Slides shalom 2016 06 28
Slides shalom 2016 06 28Slides shalom 2016 06 28
Slides shalom 2016 06 28
 
Escatologia estudo 08 as setentas semanas 1
Escatologia  estudo 08   as setentas semanas 1Escatologia  estudo 08   as setentas semanas 1
Escatologia estudo 08 as setentas semanas 1
 
Introdução 2 (profecia e comunhão)
Introdução 2 (profecia e comunhão)Introdução 2 (profecia e comunhão)
Introdução 2 (profecia e comunhão)
 

Semelhante a Curso de teologia econômica 01

E deu dons aos homens
E deu dons aos homensE deu dons aos homens
E deu dons aos homens
Moisés Sampaio
 
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Hamilton Souza
 
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Éder Tomé
 
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja localSlide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Vilma Longuini
 
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização   igreja viva, sempre em missãoProjeto de evangelização   igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
Catequese Anjos dos Céus
 
Dei verbum
Dei verbumDei verbum
Dei verbum
Ian Farias
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
Ismael Isidio
 
2023 1º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
2023 1º Trimestre Adulto Lição 09.pptx2023 1º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
2023 1º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
Joel Silva
 
2015 3 tri lição 3 oração e recomendação às mulheres cristãs
2015 3 tri lição 3   oração e recomendação às mulheres cristãs2015 3 tri lição 3   oração e recomendação às mulheres cristãs
2015 3 tri lição 3 oração e recomendação às mulheres cristãs
Natalino das Neves Neves
 
2013 3 tri lição 13 - o sacrifício que agrada a deus
2013 3 tri lição 13 - o sacrifício que agrada a deus2013 3 tri lição 13 - o sacrifício que agrada a deus
2013 3 tri lição 13 - o sacrifício que agrada a deus
Natalino das Neves Neves
 
6191899
61918996191899
14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx
14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx
14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx
PIB Penha - SP
 
2021 2º Trimestre Adulto Lição 12.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 12.pptx2021 2º Trimestre Adulto Lição 12.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 12.pptx
Joel Silva
 
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
Natalino das Neves Neves
 
Lição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igrejaLição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igreja
Marina de Morais
 
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2024-ADULTOS.pdf
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2024-ADULTOS.pdfSLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2024-ADULTOS.pdf
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2024-ADULTOS.pdf
ErnandesCoelho1
 
LIÇÃO 11 - UMA IGREJA AUTENTICAMENTE PENTECOSTAL
LIÇÃO 11 - UMA IGREJA AUTENTICAMENTE PENTECOSTALLIÇÃO 11 - UMA IGREJA AUTENTICAMENTE PENTECOSTAL
LIÇÃO 11 - UMA IGREJA AUTENTICAMENTE PENTECOSTAL
Igreja Evangélica Assembleia de Deus
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
joseciceroroberto197
 
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosasLBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
Natalino das Neves Neves
 
Sermão comunhão
Sermão comunhãoSermão comunhão
Sermão comunhão
Fulvio Leite
 

Semelhante a Curso de teologia econômica 01 (20)

E deu dons aos homens
E deu dons aos homensE deu dons aos homens
E deu dons aos homens
 
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
 
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja LocalLição 5 - A Mordomia da Igreja Local
Lição 5 - A Mordomia da Igreja Local
 
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja localSlide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
Slide licao 5 3 t - 2019 - a mordomia da igreja local
 
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização   igreja viva, sempre em missãoProjeto de evangelização   igreja viva, sempre em missão
Projeto de evangelização igreja viva, sempre em missão
 
Dei verbum
Dei verbumDei verbum
Dei verbum
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
 
2023 1º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
2023 1º Trimestre Adulto Lição 09.pptx2023 1º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
2023 1º Trimestre Adulto Lição 09.pptx
 
2015 3 tri lição 3 oração e recomendação às mulheres cristãs
2015 3 tri lição 3   oração e recomendação às mulheres cristãs2015 3 tri lição 3   oração e recomendação às mulheres cristãs
2015 3 tri lição 3 oração e recomendação às mulheres cristãs
 
2013 3 tri lição 13 - o sacrifício que agrada a deus
2013 3 tri lição 13 - o sacrifício que agrada a deus2013 3 tri lição 13 - o sacrifício que agrada a deus
2013 3 tri lição 13 - o sacrifício que agrada a deus
 
6191899
61918996191899
6191899
 
14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx
14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx
14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx
 
2021 2º Trimestre Adulto Lição 12.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 12.pptx2021 2º Trimestre Adulto Lição 12.pptx
2021 2º Trimestre Adulto Lição 12.pptx
 
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
 
Lição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igrejaLição 5 - A mordomia da igreja
Lição 5 - A mordomia da igreja
 
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2024-ADULTOS.pdf
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2024-ADULTOS.pdfSLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2024-ADULTOS.pdf
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2024-ADULTOS.pdf
 
LIÇÃO 11 - UMA IGREJA AUTENTICAMENTE PENTECOSTAL
LIÇÃO 11 - UMA IGREJA AUTENTICAMENTE PENTECOSTALLIÇÃO 11 - UMA IGREJA AUTENTICAMENTE PENTECOSTAL
LIÇÃO 11 - UMA IGREJA AUTENTICAMENTE PENTECOSTAL
 
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 7 - 1T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosasLBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
LBJ 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - Crenças religiosas
 
Sermão comunhão
Sermão comunhãoSermão comunhão
Sermão comunhão
 

Mais de Joao Franca

ESTUDO EM RUTE - COMPLETO.pptx
ESTUDO EM RUTE - COMPLETO.pptxESTUDO EM RUTE - COMPLETO.pptx
ESTUDO EM RUTE - COMPLETO.pptx
Joao Franca
 
PRESBITERATO BÍBLICO.pptx
PRESBITERATO BÍBLICO.pptxPRESBITERATO BÍBLICO.pptx
PRESBITERATO BÍBLICO.pptx
Joao Franca
 
Aula 02 exegese nt
Aula 02 exegese ntAula 02 exegese nt
Aula 02 exegese nt
Joao Franca
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 03
Estudo sobre presbiterianismo   aula 03Estudo sobre presbiterianismo   aula 03
Estudo sobre presbiterianismo aula 03
Joao Franca
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 02
Estudo sobre presbiterianismo   aula 02Estudo sobre presbiterianismo   aula 02
Estudo sobre presbiterianismo aula 02
Joao Franca
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 01
Estudo sobre presbiterianismo   aula 01Estudo sobre presbiterianismo   aula 01
Estudo sobre presbiterianismo aula 01
Joao Franca
 
Respostas à cristo vive
Respostas à cristo viveRespostas à cristo vive
Respostas à cristo vive
Joao Franca
 
Curso de diacono 01
Curso de diacono 01Curso de diacono 01
Curso de diacono 01
Joao Franca
 
Escatologia estudo 11 a ressurreição do corpo
Escatologia  estudo 11   a ressurreição do corpoEscatologia  estudo 11   a ressurreição do corpo
Escatologia estudo 11 a ressurreição do corpo
Joao Franca
 
Escatologia estudo 10 o milênio e interpretações
Escatologia  estudo 10    o milênio e interpretaçõesEscatologia  estudo 10    o milênio e interpretações
Escatologia estudo 10 o milênio e interpretações
Joao Franca
 
Aula 01 a doutrina da revelação - PDF
Aula 01   a doutrina da revelação - PDFAula 01   a doutrina da revelação - PDF
Aula 01 a doutrina da revelação - PDF
Joao Franca
 
A doutrina da revelação
A doutrina da revelaçãoA doutrina da revelação
A doutrina da revelação
Joao Franca
 
Amós estudo 02
Amós   estudo 02Amós   estudo 02
Amós estudo 02
Joao Franca
 
Amós estudo 01 -
Amós   estudo 01 -Amós   estudo 01 -
Amós estudo 01 -
Joao Franca
 
Oséias estudo 03
Oséias   estudo 03Oséias   estudo 03
Oséias estudo 03
Joao Franca
 
Oséias estudo 01
Oséias   estudo 01Oséias   estudo 01
Oséias estudo 01
Joao Franca
 
A BÍBLIA, ARMAS E A FÉ REFORMADA
A BÍBLIA, ARMAS E A FÉ REFORMADAA BÍBLIA, ARMAS E A FÉ REFORMADA
A BÍBLIA, ARMAS E A FÉ REFORMADA
Joao Franca
 
Dos eternos decretos de deus
Dos eternos decretos de deusDos eternos decretos de deus
Dos eternos decretos de deus
Joao Franca
 

Mais de Joao Franca (18)

ESTUDO EM RUTE - COMPLETO.pptx
ESTUDO EM RUTE - COMPLETO.pptxESTUDO EM RUTE - COMPLETO.pptx
ESTUDO EM RUTE - COMPLETO.pptx
 
PRESBITERATO BÍBLICO.pptx
PRESBITERATO BÍBLICO.pptxPRESBITERATO BÍBLICO.pptx
PRESBITERATO BÍBLICO.pptx
 
Aula 02 exegese nt
Aula 02 exegese ntAula 02 exegese nt
Aula 02 exegese nt
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 03
Estudo sobre presbiterianismo   aula 03Estudo sobre presbiterianismo   aula 03
Estudo sobre presbiterianismo aula 03
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 02
Estudo sobre presbiterianismo   aula 02Estudo sobre presbiterianismo   aula 02
Estudo sobre presbiterianismo aula 02
 
Estudo sobre presbiterianismo aula 01
Estudo sobre presbiterianismo   aula 01Estudo sobre presbiterianismo   aula 01
Estudo sobre presbiterianismo aula 01
 
Respostas à cristo vive
Respostas à cristo viveRespostas à cristo vive
Respostas à cristo vive
 
Curso de diacono 01
Curso de diacono 01Curso de diacono 01
Curso de diacono 01
 
Escatologia estudo 11 a ressurreição do corpo
Escatologia  estudo 11   a ressurreição do corpoEscatologia  estudo 11   a ressurreição do corpo
Escatologia estudo 11 a ressurreição do corpo
 
Escatologia estudo 10 o milênio e interpretações
Escatologia  estudo 10    o milênio e interpretaçõesEscatologia  estudo 10    o milênio e interpretações
Escatologia estudo 10 o milênio e interpretações
 
Aula 01 a doutrina da revelação - PDF
Aula 01   a doutrina da revelação - PDFAula 01   a doutrina da revelação - PDF
Aula 01 a doutrina da revelação - PDF
 
A doutrina da revelação
A doutrina da revelaçãoA doutrina da revelação
A doutrina da revelação
 
Amós estudo 02
Amós   estudo 02Amós   estudo 02
Amós estudo 02
 
Amós estudo 01 -
Amós   estudo 01 -Amós   estudo 01 -
Amós estudo 01 -
 
Oséias estudo 03
Oséias   estudo 03Oséias   estudo 03
Oséias estudo 03
 
Oséias estudo 01
Oséias   estudo 01Oséias   estudo 01
Oséias estudo 01
 
A BÍBLIA, ARMAS E A FÉ REFORMADA
A BÍBLIA, ARMAS E A FÉ REFORMADAA BÍBLIA, ARMAS E A FÉ REFORMADA
A BÍBLIA, ARMAS E A FÉ REFORMADA
 
Dos eternos decretos de deus
Dos eternos decretos de deusDos eternos decretos de deus
Dos eternos decretos de deus
 

Último

4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 

Último (20)

4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 

Curso de teologia econômica 01

  • 1. Curso: TEOLOGIA ECONÔMICA REV. JOÃO RICARDO FERREIRA DEFRANÇA. IGREJA PRESBITERIANA DE RIACHÃO DO JACUÍPE - BAIGREJA PRESBITERIANA DE RIACHÃO DO JACUÍPE - BA ESTUDO – 01 – SÉRIE EDIFICANDO A IGREJAESTUDO – 01 – SÉRIE EDIFICANDO A IGREJA
  • 2. INTRODUÇÃO: • Vamos estudar sobre a contribuição material para a Igreja visível de Cristo Jesus. Vivemos dois extremos quanto ao assunto: (a) a avereza de muitos crentes; (b) por outro, há pregadores que falam mais da verba do que do verbo!
  • 3. I – O DINHEIRO NA BÍBLIA • Como a Bíblia apresenta o tema do dinheiro? O tema não é silenciado na Escritura Sagrada, apenas no AT temos “duas mil e noventa cinco vezes” referência sobre este tema na Bíblia. Há 700 passagens bíblicas que falam do conceito de riqueza. Cristo falou sobre administração de riqueza mais do que falou do céu e inferno.
  • 4. II – A CONTRIBUIÇÃO NA BÍBLIA • Na Palavra de Deus a ordem de contribuir com o Reino é clara: • A) Por que é principal área em que havia esforço cooperativo (Atos 11.27-30) • B) Eram doutrinadas a fazer isso (Fp.1.5) • C) era uma forma de socorrer os necessitados da comunidade (1ª Co.16.1-2)
  • 5. III – PRINCÍPIOS PARA A CONTRIBUIÇÃO: • Na Bíblia encontramos os cristãos primitivos praticando a contribuição, e está prática serve de paradigma para nós: • 1. Eles contribuíam generosamente ( 2 Co.8.2) • 2. Faziam com sacrifício (2 Co. 2,3) • 3. Contribuíam alegremente ( 2 Co.9.7) • 4. Era com amor (2 Co. 8.7) • 5. Com Ações de graça (2 Co.8.5)
  • 6. III – PRINCÍPIOS PARA A CONTRIBUIÇÃO: • Na Bíblia encontramos os cristãos primitivos praticando a contribuição, e está prática serve de paradigma para nós: • 1. Eles contribuíam generosamente ( 2 Co.8.2) • 2. Faziam com sacrifício (2 Co. 2,3) • 3. Contribuíam alegremente ( 2 Co.9.7) • 4. Era com amor (2 Co. 8.7) • 5. Com Ações de graça (2 Co.8.5)