SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
ELIMINANDO O
GARGALO “PRIMÍPARAS”
RENATO WIHBY GIROTTO
Sócio Diretor - RG Genética Avançada – Água Boa/MT
rggenetica@rggenetica.com.br
(66)3468-1999
Introdução
Vacas primíparas mantidas a pasto frequentemente são associadas a baixos
índices reprodutivos em relação as vacas pluríparas
(Sá Filho et al., 2012; Sá Filho et al., 2009b). Essa baixa eficiência pode ser atribuída a
maior incidência de anestro em vacas de primeira cria quando mantidas exclusivamente
a pasto (Wiltbank, 1970). O anestro pós parto ocorre devido o comprometimento do eixo
hipotalâmico-hipofisário-gonadal, mais especificamente a produção de GnRH e
pulsatilidade de LH, componentes necessários para que ocorra a ovulação e a prenhez
(Yavas and Walton, 2000).
Alguns fatores são condicionantes para as maiores taxas de anestro pós-parto em vacas
primíparas, dentre eles: 1) época da parição em relação ao início da estação reprodutiva
e, 2) escore condição corporal durante o período pré e pós-parto.
PRIMÍPARAS
Estratégias Utilizadas 2011-2014
Ajuste da estação de monta
Nota de corte para ECC ao parto
Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço
energético positivo durante a E.M.
Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação
IATF com Pós Parto curto
Ajuste da estação de monta
Nota de corte para ECC ao parto
Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço
energético positivo durante a E.M.
Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação
IATF com Pós Parto curto
Estratégias Utilizadas 2011-2014
Condição corporal no pré e pós parto de vacas primíparas
Figura 1. Condição corporal (médias dos quadrados mínimos) no pré e pós-parto de vacas primíparas
Nelore e ½ Nelore+ ½ Red Angus, de acordo com o mês de parição (Meneghetti and Vasconcelos, 2008).
40.80%
25.05%
18.88%
4.21%
11.06%
0% 0%
39.20%
30.98%
29.64%
0.00%
3.64%
45.90%
42.26%
8.19%
0.00%
5.00%
10.00%
15.00%
20.00%
25.00%
30.00%
35.00%
40.00%
45.00%
50.00%
SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO
DIST 2011/12 DIST 2012/13 DIST 2013/14
Ajuste da estação de monta de vacas primíparas
Gráfico 1: Distribuição nascimento de vacas nelore primíparas submetidas a IATF de
acordo com a Estação de monta. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
48.14%
70.18%
91.81%
0.00%
10.00%
20.00%
30.00%
40.00%
50.00%
60.00%
70.00%
80.00%
90.00%
100.00%
2011/12 2012/13 2013/14
Efeito do manejo em ralação a concentração de parição
Gráfico 2: Efeito do manejo na concentração de vacas primíparas parindo entre o mês de
Outubro a Dezembro. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
Efeito do mês de parição na taxa de prenhez de vacas primíparas
36.45% 35.16%
51.30%
27.91% 28.32%
51.22%
43.21% 42.58%
60.71%
58.64%
50.46% 46.03%
0.00%
10.00%
20.00%
30.00%
40.00%
50.00%
60.00%
70.00%
SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO
% PIA 2011/12 % PIA 2012/13 % PIA 2013/14
Gráfico 3: Taxa de prenhez de vacas nelore primíparas submetidas a protocolo de IATF de
acordo com o mês de parição. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
Ajuste da estação de monta
Nota de corte para ECC ao parto
Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço
energético positivo durante a E.M.
Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação
IATF com Pós Parto Curto
Estratégias Utilizadas 2011-2014
ECC vcs probabilidade de prenhez
Escore de condição corporal ao parto
2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0
Probabilidadedeprenhezaos60dasiapósIATF
0.3
0.4
0.5
0.6
0.7
0.8
0.9
1.0
P=0.0007
Figura 2. Probabilidade de prenhez após 60 dias da IATF de acordo com o escore de condição corporal
ao momento do parto (Ayres, 2008).
BCS 5.0
BCS 4.5
BCS 4.0
BCS 3.5
BCS 3.0
BCS 2.5
BCS 2.0
BCS 1.5
Novilhas devem parir com ECC ≥ 3,5 para chegarem
no D-0 do protocolo com ECC ≥ a 3,0
Distribuição de ECC de vacas primípara de acordo com a E.M.
3.62%
17.71%
51.37%
12.62%
2.20%
0%
0.00%
10.00%
20.00%
30.00%
40.00%
50.00%
60.00%
2.25 2.5 2.75 3 3.25 3.5
DIST 2011/12 DIST 2012/13 DIST 2013/14
Gráfico 4: Distribuição de ECC de vacas nelore primíparas submetidas a IATF de acordo com
a Estação de monta. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
Nota de corte para ECC ao parto de vacas primíparas
14.82%
62.31%
77.48%
0.00%
10.00%
20.00%
30.00%
40.00%
50.00%
60.00%
70.00%
80.00%
90.00%
2011/12 2012/13 2013/14
Gráfico 5: Efeito do manejo na concentração de vacas primíparas com ECC ≥ a 3 no dia 0 do
Protocolo de IATF. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
Efeito do ECC na taxa de prenhez de vacas primíparas
27.02% 27.62%
34.47%
50.39%
66.66%
41.38%
45.12%
46.90% 45.71%
50.72%
33.33%
45.39%
59.92%
52.19%
58.90%
2.25 2.5 2.75 3 3.25 3.5
PIA 2011/12 PIA 2012/13 PIA 2013/14
Gráfico 6: Taxa de prenhez de vacas nelore primíparas submetidas a protocolo de IATF de
acordo com o ECC no dia 0 do protocolo . Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
Ajuste da estação de monta
Nota de corte para ECC ao parto
Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço
energético positivo durante a E.M.
Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação
IATF com Pós Parto Curto
Estratégias Utilizadas 2011-2014
Avaliação de ECC no dia 0 e dia 50 da E.M.
3.1 3.1
0
0.5
1
1.5
2
2.5
3
3.5
PRIMÍPARA
IATF - 2013/14 -30d DG 2014/14 50
Gráfico 7: Avaliação de Escore de Condição Corporal (ECC) no dia 0 e dia 50 da estação
De monta. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
Ajuste da estação de monta
Nota de corte para ECC ao parto
Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço
energético positivo durante a E.M.
Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação
IATF com pós parto curto
Estratégias Utilizadas 2011-2014
SUPLEMENTAÇÃO ESTRATÉGICA
 Pré parto:
 Maior eficiência alimentar
 Maior ingestão de alimentos
 Somente gestação como prioridade metabólica
 Maior facilidade de aumento da condição corporal
VACA GESTANTE: Manter escore de condição corporal (ECC) visando à eficiência
reprodutiva e saúde neonatal do bezerro.
“O status nutricional da vaca, durante a gestação, pode afetar o futuro da saúde e a
produtividade dos descendentes (Funston et al., 2012).”
VACAS GESTANTE VCS NUTRIÇÃO
Ajuste da estação de monta
Nota de corte para ECC ao parto
Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço
energético positivo durante a E.M.
Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação
IATF com pós parto curto
Estratégias Utilizadas 2011-2014
Pós parto vcs ECC
Figura 3. Condição corporal das vacas Nelore e ½ Nelore + ½ Red Angus na Faz. 1 e vacas Nelore na Faz. 2,
de acordo com o número de dias pós-parto (Meneghetti and Vasconcelos, 2008).
Pós Parto na IATF - Primíparas
43.13%
36.00%
20.44%
30-45 50-65 65-80
Gráfico 8: Distribuição de dias pós parto de vacas nelore primíparas submetidas a IATF.
Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
Efeito do P.P. na taxa de prenhez de vacas primíparas
50.00%
58.52%
54.43%
30-45 50-65 65-80
% Prenhez
Gráfico 9: Taxa de prenhez de vacas nelore primíparas submetidas a IATF de acordo com
o período pós parto. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
Efeito da E.M. na taxa de prenhez na IATF de vacas primíparas
37.67%
44.24%
54.36%
PRIMÍPARA
2011/12 2012/13 2012/14
Gráfico 10: Taxa de prenhez de vacas nelore primíparas submetidas a IATF de acordo com
a estação de monta. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
RG Genética Avançada – Água Boa/MT
Renato W. Girotto - Diretor
(66)3459-1999 / 8128-4733
rggenetica@rggenetica.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de CorteNoções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de CorteAndré Ferreira
 
Sustentabilidade á pasto, degradação de pastagem, integração lavoura-pecuária
Sustentabilidade á pasto, degradação de pastagem, integração lavoura-pecuáriaSustentabilidade á pasto, degradação de pastagem, integração lavoura-pecuária
Sustentabilidade á pasto, degradação de pastagem, integração lavoura-pecuáriaMarília Gomes
 
httpswww.embrapa.brdocuments13543772242895Suplementação+de+bovinos+a+pasto.pd...
httpswww.embrapa.brdocuments13543772242895Suplementação+de+bovinos+a+pasto.pd...httpswww.embrapa.brdocuments13543772242895Suplementação+de+bovinos+a+pasto.pd...
httpswww.embrapa.brdocuments13543772242895Suplementação+de+bovinos+a+pasto.pd...Hugo84100
 
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-1210 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-12AgroTalento
 
5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de BezerrasAgriPoint
 
Tudo sobre bufalos
Tudo sobre bufalosTudo sobre bufalos
Tudo sobre bufalosboitomikael
 
Panorama da suinocultura no Brasil e no mundo
Panorama da suinocultura no Brasil e no mundoPanorama da suinocultura no Brasil e no mundo
Panorama da suinocultura no Brasil e no mundoMarília Gomes
 
Palestra manejo de pastagens TecnoPasto
Palestra manejo de pastagens TecnoPastoPalestra manejo de pastagens TecnoPasto
Palestra manejo de pastagens TecnoPastoJosmar Almeida Junior
 
Apostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite AgroecologicoApostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite AgroecologicoDaniel Mol
 
"Restauração de Pastagens Degradadas e Sistemas de Integração Lavoura-Pecuári...
"Restauração de Pastagens Degradadas e Sistemas de Integração Lavoura-Pecuári..."Restauração de Pastagens Degradadas e Sistemas de Integração Lavoura-Pecuári...
"Restauração de Pastagens Degradadas e Sistemas de Integração Lavoura-Pecuári...UNDP Policy Centre
 
Manejo Rotacionado de Pastagens.pdf
Manejo Rotacionado de Pastagens.pdfManejo Rotacionado de Pastagens.pdf
Manejo Rotacionado de Pastagens.pdfssuser49dad81
 
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]Pbsmal
 
Suplementação de vaca de cria visando a estação de monta e melhor período de ...
Suplementação de vaca de cria visando a estação de monta e melhor período de ...Suplementação de vaca de cria visando a estação de monta e melhor período de ...
Suplementação de vaca de cria visando a estação de monta e melhor período de ...AgroTalento
 
Boas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerrosBoas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerrosAgroTalento
 

Mais procurados (20)

Manejo geral de ovinos e caprinos
Manejo geral de ovinos e caprinosManejo geral de ovinos e caprinos
Manejo geral de ovinos e caprinos
 
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de CorteNoções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
 
Sustentabilidade á pasto, degradação de pastagem, integração lavoura-pecuária
Sustentabilidade á pasto, degradação de pastagem, integração lavoura-pecuáriaSustentabilidade á pasto, degradação de pastagem, integração lavoura-pecuária
Sustentabilidade á pasto, degradação de pastagem, integração lavoura-pecuária
 
httpswww.embrapa.brdocuments13543772242895Suplementação+de+bovinos+a+pasto.pd...
httpswww.embrapa.brdocuments13543772242895Suplementação+de+bovinos+a+pasto.pd...httpswww.embrapa.brdocuments13543772242895Suplementação+de+bovinos+a+pasto.pd...
httpswww.embrapa.brdocuments13543772242895Suplementação+de+bovinos+a+pasto.pd...
 
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-1210 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
 
5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras5C's da Criação de Bezerras
5C's da Criação de Bezerras
 
Aula melhoramento bovinos corte parte 1 2012
Aula melhoramento bovinos corte parte 1  2012Aula melhoramento bovinos corte parte 1  2012
Aula melhoramento bovinos corte parte 1 2012
 
Tudo sobre bufalos
Tudo sobre bufalosTudo sobre bufalos
Tudo sobre bufalos
 
Manejo reprodutivo em bovinos de corte low
Manejo reprodutivo em bovinos de corte lowManejo reprodutivo em bovinos de corte low
Manejo reprodutivo em bovinos de corte low
 
Avicultura de Corte (2).pdf
Avicultura de Corte (2).pdfAvicultura de Corte (2).pdf
Avicultura de Corte (2).pdf
 
Panorama da suinocultura no Brasil e no mundo
Panorama da suinocultura no Brasil e no mundoPanorama da suinocultura no Brasil e no mundo
Panorama da suinocultura no Brasil e no mundo
 
Texto sobre Confinamento
Texto sobre ConfinamentoTexto sobre Confinamento
Texto sobre Confinamento
 
Palestra manejo de pastagens TecnoPasto
Palestra manejo de pastagens TecnoPastoPalestra manejo de pastagens TecnoPasto
Palestra manejo de pastagens TecnoPasto
 
Apostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite AgroecologicoApostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite Agroecologico
 
"Restauração de Pastagens Degradadas e Sistemas de Integração Lavoura-Pecuári...
"Restauração de Pastagens Degradadas e Sistemas de Integração Lavoura-Pecuári..."Restauração de Pastagens Degradadas e Sistemas de Integração Lavoura-Pecuári...
"Restauração de Pastagens Degradadas e Sistemas de Integração Lavoura-Pecuári...
 
Manejo Rotacionado de Pastagens.pdf
Manejo Rotacionado de Pastagens.pdfManejo Rotacionado de Pastagens.pdf
Manejo Rotacionado de Pastagens.pdf
 
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
 
Suplementação de vaca de cria visando a estação de monta e melhor período de ...
Suplementação de vaca de cria visando a estação de monta e melhor período de ...Suplementação de vaca de cria visando a estação de monta e melhor período de ...
Suplementação de vaca de cria visando a estação de monta e melhor período de ...
 
"A cadeia Produtiva da Carne"
"A cadeia Produtiva da Carne""A cadeia Produtiva da Carne"
"A cadeia Produtiva da Carne"
 
Boas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerrosBoas práticas de manejo de bezerros
Boas práticas de manejo de bezerros
 

Destaque

100326 Tendencias Cadeia Carne Bovina Agroceres Ribeirao Preto
100326 Tendencias Cadeia Carne Bovina Agroceres Ribeirao Preto100326 Tendencias Cadeia Carne Bovina Agroceres Ribeirao Preto
100326 Tendencias Cadeia Carne Bovina Agroceres Ribeirao PretoMiguel Cavalcanti
 
Reprodução nas fêmeas bovinas endocrinologia-
Reprodução nas fêmeas bovinas  endocrinologia-Reprodução nas fêmeas bovinas  endocrinologia-
Reprodução nas fêmeas bovinas endocrinologia-Pedro Carvalho
 
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de BovinosManual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de BovinosSérgio Amaral
 
Manejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinosManejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinosKiller Max
 
Manual inseminação artificial
Manual inseminação artificialManual inseminação artificial
Manual inseminação artificialPortal Canal Rural
 
Casqueamento de Equinos
Casqueamento de EquinosCasqueamento de Equinos
Casqueamento de EquinosKiller Max
 
Manejo Sanitario para Equinos
Manejo Sanitario para EquinosManejo Sanitario para Equinos
Manejo Sanitario para EquinosKiller Max
 
Manejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteManejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteFabrício Farias
 
Vacinação de equinos
Vacinação de equinosVacinação de equinos
Vacinação de equinosPedro Carvalho
 
Cronometria dentaria de Equinos
Cronometria dentaria de EquinosCronometria dentaria de Equinos
Cronometria dentaria de EquinosKiller Max
 

Destaque (11)

100326 Tendencias Cadeia Carne Bovina Agroceres Ribeirao Preto
100326 Tendencias Cadeia Carne Bovina Agroceres Ribeirao Preto100326 Tendencias Cadeia Carne Bovina Agroceres Ribeirao Preto
100326 Tendencias Cadeia Carne Bovina Agroceres Ribeirao Preto
 
Inseminação Artificial
Inseminação ArtificialInseminação Artificial
Inseminação Artificial
 
Reprodução nas fêmeas bovinas endocrinologia-
Reprodução nas fêmeas bovinas  endocrinologia-Reprodução nas fêmeas bovinas  endocrinologia-
Reprodução nas fêmeas bovinas endocrinologia-
 
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de BovinosManual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
Manual de Boas Práticas de Manejo para Identificação de Bovinos
 
Manejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinosManejo reprodutivo de bovinos
Manejo reprodutivo de bovinos
 
Manual inseminação artificial
Manual inseminação artificialManual inseminação artificial
Manual inseminação artificial
 
Casqueamento de Equinos
Casqueamento de EquinosCasqueamento de Equinos
Casqueamento de Equinos
 
Manejo Sanitario para Equinos
Manejo Sanitario para EquinosManejo Sanitario para Equinos
Manejo Sanitario para Equinos
 
Manejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corteManejo reprodutivo em gado de corte
Manejo reprodutivo em gado de corte
 
Vacinação de equinos
Vacinação de equinosVacinação de equinos
Vacinação de equinos
 
Cronometria dentaria de Equinos
Cronometria dentaria de EquinosCronometria dentaria de Equinos
Cronometria dentaria de Equinos
 

Semelhante a COMO ELIMINAR O GARGALO "PRIMÍPARAS". ALTERNATIVAS PARA MELHORAR A TAXA DE PRENHEZ EM PROGRAMAS DE IATF

Palestra araguaina christian
Palestra araguaina christianPalestra araguaina christian
Palestra araguaina christianJorge Ferreira
 
06 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-2012
06 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-201206 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-2012
06 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-2012AgroTalento
 
Atualização dos protocolos de IATF, SOV/OPU-FIV E TETF para vacas de leite e ...
Atualização dos protocolos de IATF, SOV/OPU-FIV E TETF para vacas de leite e ...Atualização dos protocolos de IATF, SOV/OPU-FIV E TETF para vacas de leite e ...
Atualização dos protocolos de IATF, SOV/OPU-FIV E TETF para vacas de leite e ...buzzcp
 
Seminário 2023: Precocidade sexual em fêmeas e machos jovens: a ciência a fav...
Seminário 2023: Precocidade sexual em fêmeas e machos jovens: a ciência a fav...Seminário 2023: Precocidade sexual em fêmeas e machos jovens: a ciência a fav...
Seminário 2023: Precocidade sexual em fêmeas e machos jovens: a ciência a fav...DanielSmith55437
 
Seminário ANCP 2016 – Ricardo Viacava – Precocidade sexual em novilhas Nelore...
Seminário ANCP 2016 – Ricardo Viacava – Precocidade sexual em novilhas Nelore...Seminário ANCP 2016 – Ricardo Viacava – Precocidade sexual em novilhas Nelore...
Seminário ANCP 2016 – Ricardo Viacava – Precocidade sexual em novilhas Nelore...ANCP Ribeirão Preto
 
Seminário ANCP 2019 - Precocidade Sexual: Interação Nutrição × Genética (Resu...
Seminário ANCP 2019 - Precocidade Sexual: Interação Nutrição × Genética (Resu...Seminário ANCP 2019 - Precocidade Sexual: Interação Nutrição × Genética (Resu...
Seminário ANCP 2019 - Precocidade Sexual: Interação Nutrição × Genética (Resu...ANCP Ribeirão Preto
 
Fórum Exagro 2015 - Oportunidades no sistema de cria
Fórum Exagro 2015 - Oportunidades no sistema de criaFórum Exagro 2015 - Oportunidades no sistema de cria
Fórum Exagro 2015 - Oportunidades no sistema de criaExagro
 
Phibro - Saúde, produção e qualidade do leite final
Phibro - Saúde, produção e qualidade do leite finalPhibro - Saúde, produção e qualidade do leite final
Phibro - Saúde, produção e qualidade do leite finalMilkPoint
 
Apresentação terceira 2016
Apresentação terceira 2016 Apresentação terceira 2016
Apresentação terceira 2016 Jose Ferrão
 
Gestão do programa reprodutivo em bovinos de corte: da inseminação ao desarme
Gestão do programa reprodutivo em bovinos de corte: da inseminação ao desarmeGestão do programa reprodutivo em bovinos de corte: da inseminação ao desarme
Gestão do programa reprodutivo em bovinos de corte: da inseminação ao desarmebuzzcp
 
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrinofabianomarin1
 
Modelo Bio-Económico Ganadero para el Agro-eco-sistema Cerrado.
Modelo Bio-Económico Ganadero para el Agro-eco-sistema Cerrado.Modelo Bio-Económico Ganadero para el Agro-eco-sistema Cerrado.
Modelo Bio-Económico Ganadero para el Agro-eco-sistema Cerrado.FAO
 
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável ANCP Ribeirão Preto
 

Semelhante a COMO ELIMINAR O GARGALO "PRIMÍPARAS". ALTERNATIVAS PARA MELHORAR A TAXA DE PRENHEZ EM PROGRAMAS DE IATF (20)

Palestra araguaina christian
Palestra araguaina christianPalestra araguaina christian
Palestra araguaina christian
 
06 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-2012
06 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-201206 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-2012
06 pietro-baruselli-workshop-cria-beefpoint-2012
 
Atualização dos protocolos de IATF, SOV/OPU-FIV E TETF para vacas de leite e ...
Atualização dos protocolos de IATF, SOV/OPU-FIV E TETF para vacas de leite e ...Atualização dos protocolos de IATF, SOV/OPU-FIV E TETF para vacas de leite e ...
Atualização dos protocolos de IATF, SOV/OPU-FIV E TETF para vacas de leite e ...
 
Seminário 2023: Precocidade sexual em fêmeas e machos jovens: a ciência a fav...
Seminário 2023: Precocidade sexual em fêmeas e machos jovens: a ciência a fav...Seminário 2023: Precocidade sexual em fêmeas e machos jovens: a ciência a fav...
Seminário 2023: Precocidade sexual em fêmeas e machos jovens: a ciência a fav...
 
Seminário ANCP 2016 – Ricardo Viacava – Precocidade sexual em novilhas Nelore...
Seminário ANCP 2016 – Ricardo Viacava – Precocidade sexual em novilhas Nelore...Seminário ANCP 2016 – Ricardo Viacava – Precocidade sexual em novilhas Nelore...
Seminário ANCP 2016 – Ricardo Viacava – Precocidade sexual em novilhas Nelore...
 
Seminário ANCP 2019 - Precocidade Sexual: Interação Nutrição × Genética (Resu...
Seminário ANCP 2019 - Precocidade Sexual: Interação Nutrição × Genética (Resu...Seminário ANCP 2019 - Precocidade Sexual: Interação Nutrição × Genética (Resu...
Seminário ANCP 2019 - Precocidade Sexual: Interação Nutrição × Genética (Resu...
 
Fórum Exagro 2015 - Oportunidades no sistema de cria
Fórum Exagro 2015 - Oportunidades no sistema de criaFórum Exagro 2015 - Oportunidades no sistema de cria
Fórum Exagro 2015 - Oportunidades no sistema de cria
 
Touros melhoradores
Touros melhoradores Touros melhoradores
Touros melhoradores
 
Iatf gado de leite
Iatf gado de leiteIatf gado de leite
Iatf gado de leite
 
Phibro - Saúde, produção e qualidade do leite final
Phibro - Saúde, produção e qualidade do leite finalPhibro - Saúde, produção e qualidade do leite final
Phibro - Saúde, produção e qualidade do leite final
 
ILP - Lourival Vilela
ILP - Lourival VilelaILP - Lourival Vilela
ILP - Lourival Vilela
 
Apresentação terceira 2016
Apresentação terceira 2016 Apresentação terceira 2016
Apresentação terceira 2016
 
Pecuaria
PecuariaPecuaria
Pecuaria
 
Estratégias de atenção à saúde para redução da mortalidade materna e na infância
Estratégias de atenção à saúde para redução da mortalidade materna e na infânciaEstratégias de atenção à saúde para redução da mortalidade materna e na infância
Estratégias de atenção à saúde para redução da mortalidade materna e na infância
 
Gestão do programa reprodutivo em bovinos de corte: da inseminação ao desarme
Gestão do programa reprodutivo em bovinos de corte: da inseminação ao desarmeGestão do programa reprodutivo em bovinos de corte: da inseminação ao desarme
Gestão do programa reprodutivo em bovinos de corte: da inseminação ao desarme
 
Iatf vaca de leite
Iatf vaca de leiteIatf vaca de leite
Iatf vaca de leite
 
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
22692estrategias reprodutivas carlos_augusto_gontijo_pellegrino
 
Modelo Bio-Económico Ganadero para el Agro-eco-sistema Cerrado.
Modelo Bio-Económico Ganadero para el Agro-eco-sistema Cerrado.Modelo Bio-Económico Ganadero para el Agro-eco-sistema Cerrado.
Modelo Bio-Económico Ganadero para el Agro-eco-sistema Cerrado.
 
Palestra.pptx
Palestra.pptxPalestra.pptx
Palestra.pptx
 
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
Ensino Online - Integração Lavoura Pecuária intensificação sustentável
 

COMO ELIMINAR O GARGALO "PRIMÍPARAS". ALTERNATIVAS PARA MELHORAR A TAXA DE PRENHEZ EM PROGRAMAS DE IATF

  • 1. ELIMINANDO O GARGALO “PRIMÍPARAS” RENATO WIHBY GIROTTO Sócio Diretor - RG Genética Avançada – Água Boa/MT rggenetica@rggenetica.com.br (66)3468-1999
  • 2. Introdução Vacas primíparas mantidas a pasto frequentemente são associadas a baixos índices reprodutivos em relação as vacas pluríparas (Sá Filho et al., 2012; Sá Filho et al., 2009b). Essa baixa eficiência pode ser atribuída a maior incidência de anestro em vacas de primeira cria quando mantidas exclusivamente a pasto (Wiltbank, 1970). O anestro pós parto ocorre devido o comprometimento do eixo hipotalâmico-hipofisário-gonadal, mais especificamente a produção de GnRH e pulsatilidade de LH, componentes necessários para que ocorra a ovulação e a prenhez (Yavas and Walton, 2000). Alguns fatores são condicionantes para as maiores taxas de anestro pós-parto em vacas primíparas, dentre eles: 1) época da parição em relação ao início da estação reprodutiva e, 2) escore condição corporal durante o período pré e pós-parto.
  • 4.
  • 5. Estratégias Utilizadas 2011-2014 Ajuste da estação de monta Nota de corte para ECC ao parto Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço energético positivo durante a E.M. Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação IATF com Pós Parto curto
  • 6. Ajuste da estação de monta Nota de corte para ECC ao parto Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço energético positivo durante a E.M. Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação IATF com Pós Parto curto Estratégias Utilizadas 2011-2014
  • 7. Condição corporal no pré e pós parto de vacas primíparas Figura 1. Condição corporal (médias dos quadrados mínimos) no pré e pós-parto de vacas primíparas Nelore e ½ Nelore+ ½ Red Angus, de acordo com o mês de parição (Meneghetti and Vasconcelos, 2008).
  • 8. 40.80% 25.05% 18.88% 4.21% 11.06% 0% 0% 39.20% 30.98% 29.64% 0.00% 3.64% 45.90% 42.26% 8.19% 0.00% 5.00% 10.00% 15.00% 20.00% 25.00% 30.00% 35.00% 40.00% 45.00% 50.00% SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO DIST 2011/12 DIST 2012/13 DIST 2013/14 Ajuste da estação de monta de vacas primíparas Gráfico 1: Distribuição nascimento de vacas nelore primíparas submetidas a IATF de acordo com a Estação de monta. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 9. 48.14% 70.18% 91.81% 0.00% 10.00% 20.00% 30.00% 40.00% 50.00% 60.00% 70.00% 80.00% 90.00% 100.00% 2011/12 2012/13 2013/14 Efeito do manejo em ralação a concentração de parição Gráfico 2: Efeito do manejo na concentração de vacas primíparas parindo entre o mês de Outubro a Dezembro. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 10. Efeito do mês de parição na taxa de prenhez de vacas primíparas 36.45% 35.16% 51.30% 27.91% 28.32% 51.22% 43.21% 42.58% 60.71% 58.64% 50.46% 46.03% 0.00% 10.00% 20.00% 30.00% 40.00% 50.00% 60.00% 70.00% SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO % PIA 2011/12 % PIA 2012/13 % PIA 2013/14 Gráfico 3: Taxa de prenhez de vacas nelore primíparas submetidas a protocolo de IATF de acordo com o mês de parição. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 11. Ajuste da estação de monta Nota de corte para ECC ao parto Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço energético positivo durante a E.M. Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação IATF com Pós Parto Curto Estratégias Utilizadas 2011-2014
  • 12. ECC vcs probabilidade de prenhez Escore de condição corporal ao parto 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 4.5 5.0 Probabilidadedeprenhezaos60dasiapósIATF 0.3 0.4 0.5 0.6 0.7 0.8 0.9 1.0 P=0.0007 Figura 2. Probabilidade de prenhez após 60 dias da IATF de acordo com o escore de condição corporal ao momento do parto (Ayres, 2008).
  • 13. BCS 5.0 BCS 4.5 BCS 4.0 BCS 3.5 BCS 3.0 BCS 2.5 BCS 2.0 BCS 1.5 Novilhas devem parir com ECC ≥ 3,5 para chegarem no D-0 do protocolo com ECC ≥ a 3,0
  • 14. Distribuição de ECC de vacas primípara de acordo com a E.M. 3.62% 17.71% 51.37% 12.62% 2.20% 0% 0.00% 10.00% 20.00% 30.00% 40.00% 50.00% 60.00% 2.25 2.5 2.75 3 3.25 3.5 DIST 2011/12 DIST 2012/13 DIST 2013/14 Gráfico 4: Distribuição de ECC de vacas nelore primíparas submetidas a IATF de acordo com a Estação de monta. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 15. Nota de corte para ECC ao parto de vacas primíparas 14.82% 62.31% 77.48% 0.00% 10.00% 20.00% 30.00% 40.00% 50.00% 60.00% 70.00% 80.00% 90.00% 2011/12 2012/13 2013/14 Gráfico 5: Efeito do manejo na concentração de vacas primíparas com ECC ≥ a 3 no dia 0 do Protocolo de IATF. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 16. Efeito do ECC na taxa de prenhez de vacas primíparas 27.02% 27.62% 34.47% 50.39% 66.66% 41.38% 45.12% 46.90% 45.71% 50.72% 33.33% 45.39% 59.92% 52.19% 58.90% 2.25 2.5 2.75 3 3.25 3.5 PIA 2011/12 PIA 2012/13 PIA 2013/14 Gráfico 6: Taxa de prenhez de vacas nelore primíparas submetidas a protocolo de IATF de acordo com o ECC no dia 0 do protocolo . Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 17. Ajuste da estação de monta Nota de corte para ECC ao parto Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço energético positivo durante a E.M. Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação IATF com Pós Parto Curto Estratégias Utilizadas 2011-2014
  • 18.
  • 19. Avaliação de ECC no dia 0 e dia 50 da E.M. 3.1 3.1 0 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 PRIMÍPARA IATF - 2013/14 -30d DG 2014/14 50 Gráfico 7: Avaliação de Escore de Condição Corporal (ECC) no dia 0 e dia 50 da estação De monta. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 20. Ajuste da estação de monta Nota de corte para ECC ao parto Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço energético positivo durante a E.M. Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação IATF com pós parto curto Estratégias Utilizadas 2011-2014
  • 21. SUPLEMENTAÇÃO ESTRATÉGICA  Pré parto:  Maior eficiência alimentar  Maior ingestão de alimentos  Somente gestação como prioridade metabólica  Maior facilidade de aumento da condição corporal
  • 22. VACA GESTANTE: Manter escore de condição corporal (ECC) visando à eficiência reprodutiva e saúde neonatal do bezerro. “O status nutricional da vaca, durante a gestação, pode afetar o futuro da saúde e a produtividade dos descendentes (Funston et al., 2012).” VACAS GESTANTE VCS NUTRIÇÃO
  • 23. Ajuste da estação de monta Nota de corte para ECC ao parto Locação dos lotes em pastos com histórico de balanço energético positivo durante a E.M. Manejo nutricional estratégico no terço final da gestação IATF com pós parto curto Estratégias Utilizadas 2011-2014
  • 24. Pós parto vcs ECC Figura 3. Condição corporal das vacas Nelore e ½ Nelore + ½ Red Angus na Faz. 1 e vacas Nelore na Faz. 2, de acordo com o número de dias pós-parto (Meneghetti and Vasconcelos, 2008).
  • 25. Pós Parto na IATF - Primíparas 43.13% 36.00% 20.44% 30-45 50-65 65-80 Gráfico 8: Distribuição de dias pós parto de vacas nelore primíparas submetidas a IATF. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 26. Efeito do P.P. na taxa de prenhez de vacas primíparas 50.00% 58.52% 54.43% 30-45 50-65 65-80 % Prenhez Gráfico 9: Taxa de prenhez de vacas nelore primíparas submetidas a IATF de acordo com o período pós parto. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 27. Efeito da E.M. na taxa de prenhez na IATF de vacas primíparas 37.67% 44.24% 54.36% PRIMÍPARA 2011/12 2012/13 2012/14 Gráfico 10: Taxa de prenhez de vacas nelore primíparas submetidas a IATF de acordo com a estação de monta. Faz. Sto Antônio, Araguaiana/MT. 2014
  • 28. RG Genética Avançada – Água Boa/MT Renato W. Girotto - Diretor (66)3459-1999 / 8128-4733 rggenetica@rggenetica.com.br