SlideShare uma empresa Scribd logo
Apresentação dos principais projetos de
pesquisa do Cetic.br
Produção de Estatísticas TIC no Brasil
CGI.br – Comitê Gestor da Internet no Brasil
NIC.br – Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR
CETIC.br – Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação
Reunião ABRADI
São Paulo, 23 de setembro de 2014
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
20051995
Comitê Gestor da
Internet no Brasil 9 representantes do setor governamental
1 representante de notório saber em assunto de internet
4 representantes do setor empresarial
4 representantes do terceiro setor
3 representantes da comunidade científica e tecnológica
Sobre o Cetic.br
Núcleo de Informação e
Coordenação do Ponto BR
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
 Produção de indicadores e
estatísticas TIC.
 Fomento do uso de estatísticas
TIC na elaboração de políticas
públicas e pesquisas acadêmicas.
 Capacitação em metodologia de
pesquisas.
 Publicação de estudos setoriais.
 Monitoramento de impactos
socioeconômico das TIC.
 Cooperação internacional para
padronização de indicadores.
Áreas de atuação do Cetic.br
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Latin America and Portuguese
speaking African countries
CETIC UNESCO (*)
Regional Center of Studies
for the Development of the
Information Society
Países da América
Latina e PALOPs
20121995 2005
“Contribuir para a construção de sociedades do
conhecimento inclusivas por meio das tecnologias
de informação e comunicação”
Sobre o Cetic.br
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
 Escopo regional: América Latina e
países lusófonos da África
 Linhas de ação
 Missão: “Contribuir para a
construção de sociedades do
conhecimento inclusiva por meio das
Tecnologias de Informação e
Comunição”
Sobre o Cetic.br
Missão e escopo de atuação
Pesquisas TIC
Indicadores e Estatísticas
Estudos setoriais
Panorama Setorial da
Internet & Estudos
Comparativos
Capacitação em
metodologia de pesquisas
Cooperação internacional
(Unesco, UIS, ITU, Cepal,
Unctad e OECD)
Projeto de visualização de
dados
Produção
Uso
Projetos do Cetic.br
Produção, análise e disseminação de dados
Compartilhamento
Governo
Políticas públicas
Academia
Projetos de pesquisas
acadêmicas / BRICS
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Projetos de Pesquisa TIC &
Publicações
CENTRO DE
CONHECIMENTOS
AÇÕES
Linhas de ação
Centro de conhecimentos
 Pesquisas TIC do CGI.br – Medição do
acesso e uso das TIC em diversos
segmentos da sociedade brasileira.
 Panorama Setorial da Internet – Análise
temática sobre a Internet e relatório de
nomes de domínios “.br”.
 Estudos Setoriais – Monitoramento de
temas relevantes associados às TIC:
Cadernos NIC.br Internet & Sociedade.
 Visualização de dados – Toolkit para
exploração dos dados existentes.
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
 Debates, palestras e painéis de
discussão com especialistas para
explorar temas emergentes ligados
aos impactos sociais das TIC
OBJECTI
VE
LABORARTÓRIO
DE IDEIAS
AÇÕES
 Reuniões temáticas com especialistas (Pesquisas TIC do CGI.br;
ITU Expert Group on ICT Household Indicators – EGH; Working
Group CEA-CEPAL on ICT measurement in the health sector)
Linhas de ação
Laboratório de ideias
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
 Formação em metodologias de
pesquisa voltadas ao uso de
estatísticas na formulação e
avaliação de políticas públicas e
pesquisas acadêmicas.
OBJECTI
VE
CAPACITAÇÃO
EM
METODOLOGIA
DE PESAUISAS AÇÕES
 NIC.br Annual Workshop on Survey Methodology:
o Brasil (São Paulo)
o América Latina
o África
Linhas de ação
Capacitação em metodologias de pesquisa
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
http://www.oecd.org/els/health-
systems/measuring-icts-in-the-
health-sector.htm
http://www.itu.int/en/ITU-
D/Statistics/Documents/publication
s/wsisreview2014/WSIS2014_revi
ew.pdf
http://www.itu.int/dms_pub/itu-
d/opb/ind/D-IND-ITCMEAS-2014-
PDF-E.pdf
Manual da ITU
para medição das
TIC nos domicílios
Relatório de
avaliação WSIS
Manuais da OCDE e CEA-CEPAL
para medição das TIC no setor de
saúde
Reconhecimento internacional do Cetic.br
Referência de melhores práticas
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Coordena o grupo de especialistas internacional de indicadores TIC
Domicílios (EGH) / Chair: Alexandre Barbosa
Participa como especialista no CWG-COP (Child Online Protection).
Participa como especialista no grupo de indicadores GT-TIC da
CEA-CEPAL nas áreas de e-Saúde e Governo Eletrônico.
Participa como especialista no grupo de indicadores do e-Health
Task Force. Brasil foi o primeiro país a publicar indicadores baseado
no modelo OECD. Participação no WP-MADE – Measurement and
Analysis of the Digital Economy.
Participa como especialista no grupo de indicadores TIC para
pessoas com deficiência.
Participa como especialista no grupo acadêmico rede EU Kids
Online Network. Primeiro país fora da Europa a aplicar o modelo e
construção de série histórica.
Reconhecimento internacional do Cetic.br
Referência de melhores práticas
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Pesquisas TIC do CGI.br:
Medindo o acesso e uso
das TICs em diferentes
setores da sociedade
brasileira.
Referências
metodológicas
internacionais
Monitoramento
de metas
Pesquisas TIC no Brasil
Monitorando a construção da sociedade da informação e do
conhecimento
DOMICÍLIOS
EMPRESAS
EDUCAÇÃO
SAÚDE
Publicações
Referências metodológicas internacionais
 Metodologia, definições,
indicadores e questionários
GOVERNO
ELETRÔNICO
KIDS ONLINE
 OSFIL
 PROVEDORES
 CENTROS PÚBLICO DE ACESSO
Metodologias locais
(dados não-comparáveis)
 CONTEÚDOS CULTURAIS NA
INTERNET
Metodologias locais
(Planejada)
 Metodologia, definições,
indicadores e questionários
Publicações
Referências metodológicas internacionais
Periodicidade das pesquisas TIC
 Ministério das Comunicações
 Ministério do Planejamento
 Anatel, IPEA, IBGE
 ITU, UNCTAD
 Ministério da Saúde / Datasus
 ANS
 CEPAL, OCDE
 Ministério da Educação
 IPEA
 CONSED, UNDIME
 UNESCO / UIS
 Ministério da Justiça
 UNESCO
 UNICEF
 Ministério do Planejamento
 CGU, TCU
 ITU (Partnership)
Anuais
 CGI.br
 Secretaria Geral da
Presidência da República
 IPEA, IBGE
 GIFE, ABONG
Bianuais Trimestrais
 CGI.br
 NIC.br
 TIC Centro Público de Acesso (MC, IPEA)
 TIC Provedores (cadastro)
 TIC Microempresas
 TIC Cultura (planejada)
 Cadernos NIC.br Internet & Sociedade
Ad-hoc
Manual de
procedimentos
Instrumentos de
coleta de dados:
questionários,
roteiros
entrevistas, etc.
Relatório
metodológico
Dados coletados
(tabelas e
transcrições)
Dados brutos
Publicação (Análise e Indicadores TIC)
CETIC.br Website
Relatório
preliminar de
análise de dados Livro
1 2 43 5
PLANEJAMENTO
PESQUISAS TIC
(Objetivos, escopo,
desenho da amostra,
indicadores,
questionário)
EXECUÇÃO DA
PESQUISA EM
CAMPO
(coleta de dados:
PAPI, CATI, eForm
Web)
PROCESSAMENTO
DE DADOS
(Consolidação, análise
de dados e validação
dos resultados)
DISSEMINAÇÃO
DE DADOS,
PUBLICAÇÃO
DAS PESQUISAS
(Série histórica de
Indicadores)
ANÁLISE E
APRESENTAÇÃO
DE DADOS
(Elaboração dos
relatórios finais de
análise)
Expert Group:
q Academic researchers
q Government
Survey Procedures
Manual
Data collection
instruments:
questionnaires,
interview scripts, etc.
Methodological
Report
Collected data
(tables &
transcripts)
Raw data tables
Publication (Analysis and ICT Indicators)
Website CETIC.br
Preliminary Data
Analysis Report
DATA ANALYSIS
AND DATA
PRESENTATION
ICT SURVEY
PLANNING
(Objectives, survey frame,
sample design, indicators,
questionnaire design)
FIELD DATA
COLLECTION
(PAPI & CATI)
DATA PROCESSING
(Data consolidation,
validation and coding)
DATA
DISSEMINATION
(ICT indicators and
historical data)
1 2 43 5
Book
q Non-gov’t organizations
q Research institutes
Field Control
Report
Relatório de
controle de
campo
o Governo e Org. Internacionais
o Academia
o Institutos de pesquisas
o Organizações não governamentais
Grupo de
Especialistas
Abordagens
quali & quanti
Processo de produção de estatísticas
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
1 2 43 5
Projetos de
Pesquisas TIC Base de microdados
Consultas dinâmicas
Características da base:
 SPSS
 Dicionário de metadados
 Sintaxe de construção
Consulta dinâmica:
 Construção de tabelas dinâmicas
Governo:
 Subsídios para formulação e
avaliação de políticas públicas
Academia:
 Projetos de pesquisa acadêmica
Público-alvo
PLANEJAMENTO
PESQUISAS TIC
(Objetivos, escopo,
desenho da amostra,
indicadores,
questionário)
EXECUÇÃO DA
PESQUISA EM
CAMPO
(coleta de dados:
PAPI, CATI, eForm
Web)
DISSEMINAÇÃO
DE DADOS,
PUBLICAÇÃO
DAS PESQUISAS
(Série histórica de
Indicadores)
ANÁLISE E
APRESENTAÇÃO
DE DADOS
(Elaboração dos
relatórios finais de
análise)
TIC Domicílios
TIC Kids Online
Brasil
TIC Empresas
TIC Provedores
TIC Saúde
TIC Educação
TIC Osfil
TIC Governo
Eletrônico
TIC Telecentros
PROCESSAMENTO
DE DADOS
(Consolidação, análise
de dados e validação
dos resultados)
Periodicidade das pesquisas TIC
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
>200 especialistas
participam voluntariamente no
processo de elaboração de
pesquisas
61 organizações
Instituições
acadêmicas e
de pesquisa
Governo e
Organizações
Internacionais
Organizações
da sociedade
civil
Parceiros externos
Grupo de Especialistas: participação de stakeholders
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Organizações acadêmicas
Governo e organismos
Internacionais
Organizações sem fins
lucrativos
 Ministério das Comunicações
 Ministério da Educação
 Ministério da Justiça
 Ministério do Planejamento, Orçamento e
Gestão
 Ministério de Relações Exteriores
 Ministério da Saúde- DATASUS
 Casa Civil
 Controladoria Geral da União (CGU)
 Tribunal de Contas da União (TCU)
 ANATEL- Agência Nacional de
Telecomunicações
 ANS- Agência Nacional de Saúde Suplementar
 SGP/SP- Secretaria de Gestão Pública
 IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística
 IBICT- Instituto Brasileiro de Informação em
Ciência e Tecnologia
 IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica
Aplicada
 INEP - Instituto Nacional de Estudos e
Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
 UNESCO / UIS
 UNICEF
 CEPAL
 OECD
 ENCE
 FGV-EAESP
 FGV-RJ
 FJP
 PUC-SP
 PUC-PR
 PUC-RJ
 UFBA
 UFC
 UFMG
 UFPR
 UFRGS
 UFRJ
 UFSC
 UFSM
 Unicamp
 Unifesp
 USP
 Argentina: FLACSO
 Canadá: HEC Montreal
 UK: LSE
 Portugal: UNL/FCSH
 Abcid
 Abong
 Abril Educação
 ABNT
 Cenpec
 Fiesp
 Fundação Padre Anchieta
 Fundação Victor Civita
 Gife
 Instituto Ayrton Senna
 Instituto Paulo Montenegro
 Intercom
 Laboratório Brasileiro de Cultura
Digital
 Safernet Brasil
 SBIS
 Sebrae
 Senac
 Softex
Cooperação
internacional
Parceiros externos: Grupos de especialistas
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Cenário brasileiro
de inclusão digital
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Cenário brasileiro de inclusão digital
Acesso e uso das TIC (Domicílios e cidadãos)
População: 202,6 milhões
85% em áreas urbanas
5.565 municípios
5o. maior território no mundo
Fonte: IBGE 2014
Fonte: IBGE 2012
PIB: USD 2,22 Trilhões
PIB/Capita: USD 10.965
Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
Domicílios com computador 53% 21%
Domicílios com acesso à Internet 48% 15%
População usuária de Internet 56% 21%
População usuária de celular 87% 73%
Acesso e uso das TIC (domicílios e população): Urbano Rural
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
39% PMGEs possuem perfil em redes sociais
54% PMGEs utilizam Internet em dispositivos móveis
72% PMGEs realizam transações online com governo
Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Empresas 2013
95% Escolas públicas com acesso à Internet
71% Escolas públicas com acesso WiFi
6% Escolas públicas com computador na
sala de aula
80% Estabelecimentos públicos de saúde
com acesso à Internet
Fonte: CGI.br, Pesquisas TIC Educação e TIC Saúde 2013
Cenário brasileiro de inclusão digital
Acesso e uso das TIC (Empresas, Escolas, Estab. de Saúde)
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Domicílios com acesso à Internet, por
renda familiar - proporção e estimativa
(milhões)
Proporção (%) Estimativa (milhões)
Sim Não Sim Não
Até 1 SM 11 89 1,3 9,9
Mais de 1 SM até 2 SM 27 73 5,2 14,3
Mais de 2 SM até 3 SM 52 48 6,4 5,9
Mais de 3 SM até 5 SM 70 30 4,9 2,1
Mais de 5 SM até 10 SM 84 16 3,1 0,6
Mais de 10 SM 91 9 2,0 0,2
Domicílios com acesso à Internet, por
região - proporção e estimativa (milhões)
Proporção (%)
Estimativa
(milhões)
Sim Não Sim Não
Sudeste 51 49 14,1 13,3
Nordeste 30 70 4,9 11,5
Sul 51 49 4,9 4,7
Norte 26 74 1,2 3,4
Centro-Oeste 44 56 2,1 2,7
Estimativas de domicílios sem acesso à Internet
Totais populacionais conforme PNAD 2012 (IBGE)
Domicílios com acesso à Internet, por área
- proporção e estimativa (milhões)
Proporção (%)
Estimativa
(milhões)
Sim Não Sim Não
Total 43 56 27,2 35,6
Urbana 48 52 25,9 28,1
Rural 15 85 1,3 7,5
24,2 milhões
domicílios de renda até
2 salários mínimos não
têm acesso à Internet
7,5 milhões de
domicílios da área rural
não têm acesso à
Internet
13,3 milhões de
domicílios do Sudeste
não têm acesso à
Internet
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Estimativas de pessoas não usuárias de Internet
Totais populacionais conforme PNAD 2012 (IBGE)
49,9 milhões de
pessoas de renda
familiar até 2 salários
mínimos não são
usuárias de Internet
Usuários de Internet, por renda familiar -
proporção e estimativa (milhões)
Proporção (%) Estimativa (milhões)
Sim Não Sim Não
Até 1 SM 24 76 5,9 18,4
Mais de 1 SM até 2 SM 37 63 18,3 31,6
Mais de 2 SM até 3 SM 54 46 19,4 16,4
Mais de 3 SM até 5 SM 72 28 15,5 6,0
Mais de 5 SM até 10 SM 81 19 8,9 2,1
Mais de 10 SM 89 11 6,0 0,7
Usuários de Internet, por área - proporção
e estimativa (milhões)
Proporção (%)
Estimativa
(milhões)
Sim Não Sim Não
Total 51 49 85,9 82,4
Urbana 56 44 80,8 62,8
Rural 21 79 5,2 19,6
19,6 milhões de
pessoas da área Rural
não são usuárias de
Internet
45,1 milhões de
pessoas de 45 anos ou
mais não são usuárias
de Internet
Usuários de Internet, por faixa etária -
proporção e estimativa (milhões)
Proporção (%) Estimativa (milhões)
Sim Não Sim Não
10 a 15 anos 75 25 15,0 5,1
16 a 24 anos 77 23 22,8 6,6
25 a 34 anos 66 34 21,2 10,9
35 a 44 anos 47 53 13,2 14,7
45 a 59 anos 33 67 11,1 22,9
60 anos e mais 11 89 2,6 22,2
A evolução da Internet no Brasil
26 de março de 2009 – São Paulo
Desafios para as políticas de universalização
Avanços necessários para a inclusão digital
UsodasTIC
 Ampliação da cobertura
para reduzir as diferenças
regionais e entre as áreas
urbanas e rurais.
 Redução das barreira de
custo do acesso e de
cobertura.
 Capacitação para o
realização de
atividades online.
 Redução das
barreiras e
limitações de
habilidades e
competências no
uso avançado
das TIC.
)0,0,0(),,( zyx
)1,1,1(),,( zyx
Políticas
Públicas de TIC
Acesso, uso e
apropriação das TIC
Gap
Objetivos e metas
TIC Domicílios 2013
Políticas públicas de TIC: Acesso, uso e apropriação
USO
ACESSO
APROPRIAÇÃO
Acesso à Infraestrutura TIC
(Computador, Internet e dispositivos
móveis)
Contexto de uso
(Local e frequência de uso)
Habilidades TIC
(Atividades Online aplicações)
TIC Domicílios 2013
Políticas públicas de TIC: Acesso, uso e apropriação
TIC Domicílios 2013
Políticas públicas de TIC: Acesso, uso e apropriação
Base: Total de domicílios 2013 (16887)
25
32 35
43 46 49
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
95 94 93 99 98 98
70
77 76 80 84 86
25
32 34
42 44 46
3 5 5 7 9 10
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
A
B
C
D/
E
28
36 39
47 51 53
8
12 12 14 15
21
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
Urbana
Rural
30,6 milhões de domicílios
com computador
Classe
Social
Área
Total Brasil
Domicílios com computador
Percentual sobre o total de domicílios
Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
Base: Total de domicílios 2013 (16887)
18
24 27
36 40 43
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
91 90 90 97 97 98
58
64 65
73
78 80
16
21 24
33 36 39
1
3 3 4 6 8
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
A
B
C
D/E
20
27
31
40
44 48
4 6 6 8 10
15
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
Urbana
Rural
27,2 milhões de
domicílios com acesso à
Internet
Classe
Social
Área
Total Brasil
Domicílios com acesso à Internet
Percentual sobre o total de domicílios
Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
51
44
30
26
0
20
40
60
2008 2009 2010 2011 2012 2013
Sudeste
Sul
Centro-Oeste
Nordeste
Norte
Região geográfica
Domicílios com acesso à Internet
Percentual sobre o total de domicílios
Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
Base: Total de pessoas 2013 (16887)
34
39 41
46 49 51
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
89
85 84
94 94 97
68 72 73
77 80 78
38
42 42 45 47 49
13 14 13 13 14 17
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
A
B
C
D/E
38
43 45
51 54 56
15 18 16 15 18 21
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
Urbana
Rural85,9 milhões de usuários
de Internet
Classe
Social
Área
Total Brasil
Usuários de Internet
Percentual sobre o total da população
Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
67
75 79 82 84 85
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
49
54
61 65 67 69
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
A
B
C
D/E
70
78 81 85 87 87
50
58
65 64 67
73
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
Urbana
Rural
Total Brasil
Base: Total de pessoas 2013 (16.887)
143 milhões de usuários
de telefone celular
Classe
Social
Área
Usuários de celular
Percentual sobre o total da população
Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
4 4 4
15
20
31
0
20
40
60
80
100
2008 2009 2010 2011 2012 2013
Total Brasil
Base: Total de pessoas 2013 (16.887)
52,5 milhões de usuários
de Internet no celular
11
29
48
69
3
11
25
44
61
45
10
35
0 20 40 60 80 100
DE
C
B
A
60 anos ou mais
De 45 a 59 anos
De 35 a 44 anos
De 25 a 34 anos
De 16 a 24 anos
De 10 a 15 anos
Rural
Urbana
ClassesocialFaixaetáriaÁrea
Usuários de Internet no telefone celular
Percentual sobre o total da população
Obrigado !

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Apresentação felupic 2013
Apresentação   felupic 2013Apresentação   felupic 2013
Apresentação felupic 2013
Ale Garcia
 
Ativ08 Tatiana Unid01
Ativ08 Tatiana Unid01Ativ08 Tatiana Unid01
Ativ08 Tatiana Unid01
tattyana
 
Camada de aplicação modelo osi
Camada de aplicação modelo osiCamada de aplicação modelo osi
Camada de aplicação modelo osi
Ana Antoniello
 
BOAS VINDAS A EQUIPE
BOAS VINDAS A EQUIPEBOAS VINDAS A EQUIPE
BOAS VINDAS A EQUIPE
escolamarialuiza
 
Apresentação PEP - PPGCC/PUCRS
Apresentação PEP - PPGCC/PUCRSApresentação PEP - PPGCC/PUCRS
Apresentação PEP - PPGCC/PUCRS
Estevão Hess
 
RC - SL02 - Camada de Aplicacao
RC - SL02 - Camada de AplicacaoRC - SL02 - Camada de Aplicacao
RC - SL02 - Camada de Aplicacao
UFPB
 
Camada 7 do modelo OSI
Camada 7 do modelo OSICamada 7 do modelo OSI
Camada 7 do modelo OSI
MiguelOliveiraa
 
Projetos de Pesquisa: Concepção e Elaboração
Projetos de Pesquisa: Concepção e ElaboraçãoProjetos de Pesquisa: Concepção e Elaboração
Projetos de Pesquisa: Concepção e Elaboração
Carlos Fernando Jung
 
Divulgação do PIBID no CEI Olegário João Clemes.
Divulgação do PIBID no CEI Olegário João Clemes.Divulgação do PIBID no CEI Olegário João Clemes.
Divulgação do PIBID no CEI Olegário João Clemes.
UnivaliPibid
 
A era digital ( o contexto do cenário atual da internet no Brasil )
A era digital ( o contexto do cenário atual da internet no Brasil )A era digital ( o contexto do cenário atual da internet no Brasil )
A era digital ( o contexto do cenário atual da internet no Brasil )
Fredy Lima
 
Apresentação Doggy Dogs
Apresentação   Doggy DogsApresentação   Doggy Dogs
Apresentação Doggy Dogs
gueste2aed0
 
As transformações na era digital
As transformações na era digitalAs transformações na era digital
As transformações na era digital
Ricardo Henrique Roson
 
Gestão Estratégica da Inovação sem Animação
Gestão Estratégica da Inovação sem AnimaçãoGestão Estratégica da Inovação sem Animação
Gestão Estratégica da Inovação sem Animação
Macroplan
 
Indefinite Pronouns and articles/Pronomes e artigos indefinidos
Indefinite Pronouns and articles/Pronomes e artigos indefinidosIndefinite Pronouns and articles/Pronomes e artigos indefinidos
Indefinite Pronouns and articles/Pronomes e artigos indefinidos
Claudio Fernando Celente Pedra
 
Apresentação da Agencia Ramosdesign
Apresentação da Agencia RamosdesignApresentação da Agencia Ramosdesign
Apresentação da Agencia Ramosdesign
Alessandro Ramos
 
Apresentação PCC - Rodrigo Santiago
Apresentação PCC - Rodrigo SantiagoApresentação PCC - Rodrigo Santiago
Apresentação PCC - Rodrigo Santiago
Rodrigo Correia
 
Apresentação Guia-se | AdWords
Apresentação Guia-se | AdWordsApresentação Guia-se | AdWords
Apresentação Guia-se | AdWords
Guia-se Negócios pela Internet
 
Portfolio MangaRosa 2010
Portfolio MangaRosa 2010Portfolio MangaRosa 2010
Portfolio MangaRosa 2010
Daniel Soto
 
Elaboração do Projeto de Pesquisa
Elaboração do Projeto de PesquisaElaboração do Projeto de Pesquisa
Elaboração do Projeto de Pesquisa
Anna Trina
 

Destaque (19)

Apresentação felupic 2013
Apresentação   felupic 2013Apresentação   felupic 2013
Apresentação felupic 2013
 
Ativ08 Tatiana Unid01
Ativ08 Tatiana Unid01Ativ08 Tatiana Unid01
Ativ08 Tatiana Unid01
 
Camada de aplicação modelo osi
Camada de aplicação modelo osiCamada de aplicação modelo osi
Camada de aplicação modelo osi
 
BOAS VINDAS A EQUIPE
BOAS VINDAS A EQUIPEBOAS VINDAS A EQUIPE
BOAS VINDAS A EQUIPE
 
Apresentação PEP - PPGCC/PUCRS
Apresentação PEP - PPGCC/PUCRSApresentação PEP - PPGCC/PUCRS
Apresentação PEP - PPGCC/PUCRS
 
RC - SL02 - Camada de Aplicacao
RC - SL02 - Camada de AplicacaoRC - SL02 - Camada de Aplicacao
RC - SL02 - Camada de Aplicacao
 
Camada 7 do modelo OSI
Camada 7 do modelo OSICamada 7 do modelo OSI
Camada 7 do modelo OSI
 
Projetos de Pesquisa: Concepção e Elaboração
Projetos de Pesquisa: Concepção e ElaboraçãoProjetos de Pesquisa: Concepção e Elaboração
Projetos de Pesquisa: Concepção e Elaboração
 
Divulgação do PIBID no CEI Olegário João Clemes.
Divulgação do PIBID no CEI Olegário João Clemes.Divulgação do PIBID no CEI Olegário João Clemes.
Divulgação do PIBID no CEI Olegário João Clemes.
 
A era digital ( o contexto do cenário atual da internet no Brasil )
A era digital ( o contexto do cenário atual da internet no Brasil )A era digital ( o contexto do cenário atual da internet no Brasil )
A era digital ( o contexto do cenário atual da internet no Brasil )
 
Apresentação Doggy Dogs
Apresentação   Doggy DogsApresentação   Doggy Dogs
Apresentação Doggy Dogs
 
As transformações na era digital
As transformações na era digitalAs transformações na era digital
As transformações na era digital
 
Gestão Estratégica da Inovação sem Animação
Gestão Estratégica da Inovação sem AnimaçãoGestão Estratégica da Inovação sem Animação
Gestão Estratégica da Inovação sem Animação
 
Indefinite Pronouns and articles/Pronomes e artigos indefinidos
Indefinite Pronouns and articles/Pronomes e artigos indefinidosIndefinite Pronouns and articles/Pronomes e artigos indefinidos
Indefinite Pronouns and articles/Pronomes e artigos indefinidos
 
Apresentação da Agencia Ramosdesign
Apresentação da Agencia RamosdesignApresentação da Agencia Ramosdesign
Apresentação da Agencia Ramosdesign
 
Apresentação PCC - Rodrigo Santiago
Apresentação PCC - Rodrigo SantiagoApresentação PCC - Rodrigo Santiago
Apresentação PCC - Rodrigo Santiago
 
Apresentação Guia-se | AdWords
Apresentação Guia-se | AdWordsApresentação Guia-se | AdWords
Apresentação Guia-se | AdWords
 
Portfolio MangaRosa 2010
Portfolio MangaRosa 2010Portfolio MangaRosa 2010
Portfolio MangaRosa 2010
 
Elaboração do Projeto de Pesquisa
Elaboração do Projeto de PesquisaElaboração do Projeto de Pesquisa
Elaboração do Projeto de Pesquisa
 

Semelhante a Cenário brasileiro de Inclusão Digital

Políticas Públicas Temáticas e Desafios da Inclusão Digital
Políticas Públicas Temáticas e Desafios da Inclusão DigitalPolíticas Públicas Temáticas e Desafios da Inclusão Digital
Políticas Públicas Temáticas e Desafios da Inclusão Digital
Escola de Governança da Internet no Brasil
 
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Roberto C. S. Pacheco
 
Tic domicilios-2009
Tic domicilios-2009Tic domicilios-2009
Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)
Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)
Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)
UNDP Policy Centre
 
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Roberto C. S. Pacheco
 
A Engenharia do Conhecimento e as novas possibilidades de descoberta e dissem...
A Engenharia do Conhecimento e as novas possibilidades de descoberta e dissem...A Engenharia do Conhecimento e as novas possibilidades de descoberta e dissem...
A Engenharia do Conhecimento e as novas possibilidades de descoberta e dissem...
Roberto C. S. Pacheco
 
A construção do plano de dados abertos de uma organização pública de pesquisa...
A construção do plano de dados abertos de uma organização pública de pesquisa...A construção do plano de dados abertos de uma organização pública de pesquisa...
A construção do plano de dados abertos de uma organização pública de pesquisa...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
Proposta 3 f_apresentacao_pesquisa_avalia_gesac_12abril2010 (cópia)
Proposta 3  f_apresentacao_pesquisa_avalia_gesac_12abril2010 (cópia)Proposta 3  f_apresentacao_pesquisa_avalia_gesac_12abril2010 (cópia)
Proposta 3 f_apresentacao_pesquisa_avalia_gesac_12abril2010 (cópia)
Benedito Medeiros Neto
 
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisaColaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Roberto C. S. Pacheco
 
V Conferência Estadual de CT&I de Santa Catarina - Experiência de gestão públ...
V Conferência Estadual de CT&I de Santa Catarina - Experiência de gestão públ...V Conferência Estadual de CT&I de Santa Catarina - Experiência de gestão públ...
V Conferência Estadual de CT&I de Santa Catarina - Experiência de gestão públ...
Roberto C. S. Pacheco
 
PLANO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESAC
PLANO  NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESACPLANO  NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESAC
PLANO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESAC
GESAC
 
Arquitetura da informação para blogs
Arquitetura da informação para blogsArquitetura da informação para blogs
Arquitetura da informação para blogs
Laura Inafuko
 
Cursos e Oficinas de Comunicação Digital
Cursos e Oficinas de Comunicação DigitalCursos e Oficinas de Comunicação Digital
Cursos e Oficinas de Comunicação Digital
PaperCliQ Comunicação
 
Plano de dados abertos na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE - CONFOA ...
Plano de dados abertos na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE - CONFOA ...Plano de dados abertos na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE - CONFOA ...
Plano de dados abertos na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE - CONFOA ...
Conferência Luso-Brasileira de Ciência Aberta
 
presentation_.ppt
presentation_.pptpresentation_.ppt
presentation_.ppt
FloraGoncalvesChele
 
Palestra na Unirio - Tese de Doutorado
Palestra na Unirio - Tese de DoutoradoPalestra na Unirio - Tese de Doutorado
Palestra na Unirio - Tese de Doutorado
Luiz Agner
 
A experiência de uma empresa de P&D na construção de uma política de governan...
A experiência de uma empresa de P&D na construção de uma política de governan...A experiência de uma empresa de P&D na construção de uma política de governan...
A experiência de uma empresa de P&D na construção de uma política de governan...
Projeto RCAAP
 
Pesquisa sobre Governo Eletrônico
Pesquisa sobre Governo Eletrônico  Pesquisa sobre Governo Eletrônico
Pesquisa sobre Governo Eletrônico
Colaborativismo
 
Smart Cities Brazil 2017 - Internet das Coisas: Plano de ação para o Brasil -...
Smart Cities Brazil 2017 - Internet das Coisas: Plano de ação para o Brasil -...Smart Cities Brazil 2017 - Internet das Coisas: Plano de ação para o Brasil -...
Smart Cities Brazil 2017 - Internet das Coisas: Plano de ação para o Brasil -...
Bernardo Scheinkman
 
Oficina: Dados Abertos, Ciência Aberta - Política de Dados Abertos
Oficina: Dados Abertos, Ciência Aberta - Política de Dados AbertosOficina: Dados Abertos, Ciência Aberta - Política de Dados Abertos
Oficina: Dados Abertos, Ciência Aberta - Política de Dados Abertos
Augusto Herrmann Batista
 

Semelhante a Cenário brasileiro de Inclusão Digital (20)

Políticas Públicas Temáticas e Desafios da Inclusão Digital
Políticas Públicas Temáticas e Desafios da Inclusão DigitalPolíticas Públicas Temáticas e Desafios da Inclusão Digital
Políticas Públicas Temáticas e Desafios da Inclusão Digital
 
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
Metodologia e Arquitetura e-Gov como propulsoras de cooperação internacional:...
 
Tic domicilios-2009
Tic domicilios-2009Tic domicilios-2009
Tic domicilios-2009
 
Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)
Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)
Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)
 
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
Indicadores e Sistema Nacional de Inovação
 
A Engenharia do Conhecimento e as novas possibilidades de descoberta e dissem...
A Engenharia do Conhecimento e as novas possibilidades de descoberta e dissem...A Engenharia do Conhecimento e as novas possibilidades de descoberta e dissem...
A Engenharia do Conhecimento e as novas possibilidades de descoberta e dissem...
 
A construção do plano de dados abertos de uma organização pública de pesquisa...
A construção do plano de dados abertos de uma organização pública de pesquisa...A construção do plano de dados abertos de uma organização pública de pesquisa...
A construção do plano de dados abertos de uma organização pública de pesquisa...
 
Proposta 3 f_apresentacao_pesquisa_avalia_gesac_12abril2010 (cópia)
Proposta 3  f_apresentacao_pesquisa_avalia_gesac_12abril2010 (cópia)Proposta 3  f_apresentacao_pesquisa_avalia_gesac_12abril2010 (cópia)
Proposta 3 f_apresentacao_pesquisa_avalia_gesac_12abril2010 (cópia)
 
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisaColaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
Colaboração em CT&I: fomento a redes de pesquisa
 
V Conferência Estadual de CT&I de Santa Catarina - Experiência de gestão públ...
V Conferência Estadual de CT&I de Santa Catarina - Experiência de gestão públ...V Conferência Estadual de CT&I de Santa Catarina - Experiência de gestão públ...
V Conferência Estadual de CT&I de Santa Catarina - Experiência de gestão públ...
 
PLANO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESAC
PLANO  NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESACPLANO  NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESAC
PLANO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA GESAC
 
Arquitetura da informação para blogs
Arquitetura da informação para blogsArquitetura da informação para blogs
Arquitetura da informação para blogs
 
Cursos e Oficinas de Comunicação Digital
Cursos e Oficinas de Comunicação DigitalCursos e Oficinas de Comunicação Digital
Cursos e Oficinas de Comunicação Digital
 
Plano de dados abertos na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE - CONFOA ...
Plano de dados abertos na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE - CONFOA ...Plano de dados abertos na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE - CONFOA ...
Plano de dados abertos na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE - CONFOA ...
 
presentation_.ppt
presentation_.pptpresentation_.ppt
presentation_.ppt
 
Palestra na Unirio - Tese de Doutorado
Palestra na Unirio - Tese de DoutoradoPalestra na Unirio - Tese de Doutorado
Palestra na Unirio - Tese de Doutorado
 
A experiência de uma empresa de P&D na construção de uma política de governan...
A experiência de uma empresa de P&D na construção de uma política de governan...A experiência de uma empresa de P&D na construção de uma política de governan...
A experiência de uma empresa de P&D na construção de uma política de governan...
 
Pesquisa sobre Governo Eletrônico
Pesquisa sobre Governo Eletrônico  Pesquisa sobre Governo Eletrônico
Pesquisa sobre Governo Eletrônico
 
Smart Cities Brazil 2017 - Internet das Coisas: Plano de ação para o Brasil -...
Smart Cities Brazil 2017 - Internet das Coisas: Plano de ação para o Brasil -...Smart Cities Brazil 2017 - Internet das Coisas: Plano de ação para o Brasil -...
Smart Cities Brazil 2017 - Internet das Coisas: Plano de ação para o Brasil -...
 
Oficina: Dados Abertos, Ciência Aberta - Política de Dados Abertos
Oficina: Dados Abertos, Ciência Aberta - Política de Dados AbertosOficina: Dados Abertos, Ciência Aberta - Política de Dados Abertos
Oficina: Dados Abertos, Ciência Aberta - Política de Dados Abertos
 

Mais de Leonardo Diogo Silva

Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Estados Unidos (EUA)
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Estados Unidos (EUA)Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Estados Unidos (EUA)
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Estados Unidos (EUA)
Leonardo Diogo Silva
 
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Brasil (América do Sul)
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Brasil (América do Sul)Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Brasil (América do Sul)
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Brasil (América do Sul)
Leonardo Diogo Silva
 
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Global
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa GlobalEstatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Global
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Global
Leonardo Diogo Silva
 
Projeção de Investimentos em Mídia Digital 2017 IAB Brasil
Projeção de Investimentos em Mídia Digital 2017 IAB BrasilProjeção de Investimentos em Mídia Digital 2017 IAB Brasil
Projeção de Investimentos em Mídia Digital 2017 IAB Brasil
Leonardo Diogo Silva
 
Dados Globais Internet [2017]
Dados Globais Internet [2017]Dados Globais Internet [2017]
Dados Globais Internet [2017]
Leonardo Diogo Silva
 
Digital, Social & Mobile in 2015 (Estatísticas)
Digital, Social & Mobile in 2015 (Estatísticas)Digital, Social & Mobile in 2015 (Estatísticas)
Digital, Social & Mobile in 2015 (Estatísticas)
Leonardo Diogo Silva
 
Pesquisa de Mídia 2015 - Apresentação SECOM
Pesquisa de Mídia 2015 - Apresentação SECOMPesquisa de Mídia 2015 - Apresentação SECOM
Pesquisa de Mídia 2015 - Apresentação SECOM
Leonardo Diogo Silva
 
Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (PBM 2015) / Secretaria de Comunicação Soc...
 Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (PBM 2015) / Secretaria de Comunicação Soc... Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (PBM 2015) / Secretaria de Comunicação Soc...
Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (PBM 2015) / Secretaria de Comunicação Soc...
Leonardo Diogo Silva
 
Vamos falar sobre Mídias Digitais (ABRADi-GO)
Vamos falar sobre Mídias Digitais (ABRADi-GO)Vamos falar sobre Mídias Digitais (ABRADi-GO)
Vamos falar sobre Mídias Digitais (ABRADi-GO)
Leonardo Diogo Silva
 
Perfil do Jovem brasileiro na Rede - by YouPix + CONECTAí
Perfil do Jovem brasileiro na Rede - by YouPix + CONECTAíPerfil do Jovem brasileiro na Rede - by YouPix + CONECTAí
Perfil do Jovem brasileiro na Rede - by YouPix + CONECTAí
Leonardo Diogo Silva
 
Como impulsionar sua carreira através das Mídias Digitais
Como impulsionar sua carreira através das Mídias DigitaisComo impulsionar sua carreira através das Mídias Digitais
Como impulsionar sua carreira através das Mídias Digitais
Leonardo Diogo Silva
 
Internet Trends 2014 - Principais Estatísticas de Internet no Mundo
Internet Trends 2014 - Principais Estatísticas de Internet no MundoInternet Trends 2014 - Principais Estatísticas de Internet no Mundo
Internet Trends 2014 - Principais Estatísticas de Internet no Mundo
Leonardo Diogo Silva
 
2014 Brazil Digital Future in Focus
2014 Brazil Digital Future in Focus2014 Brazil Digital Future in Focus
2014 Brazil Digital Future in Focus
Leonardo Diogo Silva
 
O que esperar do Marketing Digital em 2014?
O que esperar do Marketing Digital em 2014?O que esperar do Marketing Digital em 2014?
O que esperar do Marketing Digital em 2014?
Leonardo Diogo Silva
 
13ª edição F/Radar - Panorama do Brasil na Internet
13ª edição F/Radar - Panorama do Brasil na Internet13ª edição F/Radar - Panorama do Brasil na Internet
13ª edição F/Radar - Panorama do Brasil na Internet
Leonardo Diogo Silva
 
Indicadores Mercado Online (IAB Brasil) - Novembro 2013
Indicadores Mercado Online (IAB Brasil) - Novembro 2013Indicadores Mercado Online (IAB Brasil) - Novembro 2013
Indicadores Mercado Online (IAB Brasil) - Novembro 2013
Leonardo Diogo Silva
 
Formatos de banners IAB
Formatos de banners IABFormatos de banners IAB
Formatos de banners IAB
Leonardo Diogo Silva
 
Brasil Digital - Futuro em Foco 2013
Brasil Digital - Futuro em Foco 2013Brasil Digital - Futuro em Foco 2013
Brasil Digital - Futuro em Foco 2013
Leonardo Diogo Silva
 
Estudo de Email Intelligence 4º Trimestre 2012 - Return Path
Estudo de Email Intelligence 4º Trimestre 2012 -  Return PathEstudo de Email Intelligence 4º Trimestre 2012 -  Return Path
Estudo de Email Intelligence 4º Trimestre 2012 - Return Path
Leonardo Diogo Silva
 
O crescimento de vídeo online na América Latina
O crescimento de vídeo online na América LatinaO crescimento de vídeo online na América Latina
O crescimento de vídeo online na América Latina
Leonardo Diogo Silva
 

Mais de Leonardo Diogo Silva (20)

Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Estados Unidos (EUA)
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Estados Unidos (EUA)Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Estados Unidos (EUA)
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Estados Unidos (EUA)
 
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Brasil (América do Sul)
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Brasil (América do Sul)Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Brasil (América do Sul)
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Brasil (América do Sul)
 
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Global
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa GlobalEstatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Global
Estatísticas do Mercado Digital 2018 - Pesquisa Global
 
Projeção de Investimentos em Mídia Digital 2017 IAB Brasil
Projeção de Investimentos em Mídia Digital 2017 IAB BrasilProjeção de Investimentos em Mídia Digital 2017 IAB Brasil
Projeção de Investimentos em Mídia Digital 2017 IAB Brasil
 
Dados Globais Internet [2017]
Dados Globais Internet [2017]Dados Globais Internet [2017]
Dados Globais Internet [2017]
 
Digital, Social & Mobile in 2015 (Estatísticas)
Digital, Social & Mobile in 2015 (Estatísticas)Digital, Social & Mobile in 2015 (Estatísticas)
Digital, Social & Mobile in 2015 (Estatísticas)
 
Pesquisa de Mídia 2015 - Apresentação SECOM
Pesquisa de Mídia 2015 - Apresentação SECOMPesquisa de Mídia 2015 - Apresentação SECOM
Pesquisa de Mídia 2015 - Apresentação SECOM
 
Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (PBM 2015) / Secretaria de Comunicação Soc...
 Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (PBM 2015) / Secretaria de Comunicação Soc... Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (PBM 2015) / Secretaria de Comunicação Soc...
Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (PBM 2015) / Secretaria de Comunicação Soc...
 
Vamos falar sobre Mídias Digitais (ABRADi-GO)
Vamos falar sobre Mídias Digitais (ABRADi-GO)Vamos falar sobre Mídias Digitais (ABRADi-GO)
Vamos falar sobre Mídias Digitais (ABRADi-GO)
 
Perfil do Jovem brasileiro na Rede - by YouPix + CONECTAí
Perfil do Jovem brasileiro na Rede - by YouPix + CONECTAíPerfil do Jovem brasileiro na Rede - by YouPix + CONECTAí
Perfil do Jovem brasileiro na Rede - by YouPix + CONECTAí
 
Como impulsionar sua carreira através das Mídias Digitais
Como impulsionar sua carreira através das Mídias DigitaisComo impulsionar sua carreira através das Mídias Digitais
Como impulsionar sua carreira através das Mídias Digitais
 
Internet Trends 2014 - Principais Estatísticas de Internet no Mundo
Internet Trends 2014 - Principais Estatísticas de Internet no MundoInternet Trends 2014 - Principais Estatísticas de Internet no Mundo
Internet Trends 2014 - Principais Estatísticas de Internet no Mundo
 
2014 Brazil Digital Future in Focus
2014 Brazil Digital Future in Focus2014 Brazil Digital Future in Focus
2014 Brazil Digital Future in Focus
 
O que esperar do Marketing Digital em 2014?
O que esperar do Marketing Digital em 2014?O que esperar do Marketing Digital em 2014?
O que esperar do Marketing Digital em 2014?
 
13ª edição F/Radar - Panorama do Brasil na Internet
13ª edição F/Radar - Panorama do Brasil na Internet13ª edição F/Radar - Panorama do Brasil na Internet
13ª edição F/Radar - Panorama do Brasil na Internet
 
Indicadores Mercado Online (IAB Brasil) - Novembro 2013
Indicadores Mercado Online (IAB Brasil) - Novembro 2013Indicadores Mercado Online (IAB Brasil) - Novembro 2013
Indicadores Mercado Online (IAB Brasil) - Novembro 2013
 
Formatos de banners IAB
Formatos de banners IABFormatos de banners IAB
Formatos de banners IAB
 
Brasil Digital - Futuro em Foco 2013
Brasil Digital - Futuro em Foco 2013Brasil Digital - Futuro em Foco 2013
Brasil Digital - Futuro em Foco 2013
 
Estudo de Email Intelligence 4º Trimestre 2012 - Return Path
Estudo de Email Intelligence 4º Trimestre 2012 -  Return PathEstudo de Email Intelligence 4º Trimestre 2012 -  Return Path
Estudo de Email Intelligence 4º Trimestre 2012 - Return Path
 
O crescimento de vídeo online na América Latina
O crescimento de vídeo online na América LatinaO crescimento de vídeo online na América Latina
O crescimento de vídeo online na América Latina
 

Cenário brasileiro de Inclusão Digital

  • 1. Apresentação dos principais projetos de pesquisa do Cetic.br Produção de Estatísticas TIC no Brasil CGI.br – Comitê Gestor da Internet no Brasil NIC.br – Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR CETIC.br – Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação Reunião ABRADI São Paulo, 23 de setembro de 2014
  • 2. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo 20051995 Comitê Gestor da Internet no Brasil 9 representantes do setor governamental 1 representante de notório saber em assunto de internet 4 representantes do setor empresarial 4 representantes do terceiro setor 3 representantes da comunidade científica e tecnológica Sobre o Cetic.br Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR
  • 3. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo  Produção de indicadores e estatísticas TIC.  Fomento do uso de estatísticas TIC na elaboração de políticas públicas e pesquisas acadêmicas.  Capacitação em metodologia de pesquisas.  Publicação de estudos setoriais.  Monitoramento de impactos socioeconômico das TIC.  Cooperação internacional para padronização de indicadores. Áreas de atuação do Cetic.br
  • 4. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Latin America and Portuguese speaking African countries CETIC UNESCO (*) Regional Center of Studies for the Development of the Information Society Países da América Latina e PALOPs 20121995 2005 “Contribuir para a construção de sociedades do conhecimento inclusivas por meio das tecnologias de informação e comunicação” Sobre o Cetic.br
  • 5. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo  Escopo regional: América Latina e países lusófonos da África  Linhas de ação  Missão: “Contribuir para a construção de sociedades do conhecimento inclusiva por meio das Tecnologias de Informação e Comunição” Sobre o Cetic.br Missão e escopo de atuação
  • 6. Pesquisas TIC Indicadores e Estatísticas Estudos setoriais Panorama Setorial da Internet & Estudos Comparativos Capacitação em metodologia de pesquisas Cooperação internacional (Unesco, UIS, ITU, Cepal, Unctad e OECD) Projeto de visualização de dados Produção Uso Projetos do Cetic.br Produção, análise e disseminação de dados Compartilhamento Governo Políticas públicas Academia Projetos de pesquisas acadêmicas / BRICS
  • 7. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Projetos de Pesquisa TIC & Publicações CENTRO DE CONHECIMENTOS AÇÕES Linhas de ação Centro de conhecimentos  Pesquisas TIC do CGI.br – Medição do acesso e uso das TIC em diversos segmentos da sociedade brasileira.  Panorama Setorial da Internet – Análise temática sobre a Internet e relatório de nomes de domínios “.br”.  Estudos Setoriais – Monitoramento de temas relevantes associados às TIC: Cadernos NIC.br Internet & Sociedade.  Visualização de dados – Toolkit para exploração dos dados existentes.
  • 8. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo  Debates, palestras e painéis de discussão com especialistas para explorar temas emergentes ligados aos impactos sociais das TIC OBJECTI VE LABORARTÓRIO DE IDEIAS AÇÕES  Reuniões temáticas com especialistas (Pesquisas TIC do CGI.br; ITU Expert Group on ICT Household Indicators – EGH; Working Group CEA-CEPAL on ICT measurement in the health sector) Linhas de ação Laboratório de ideias
  • 9. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo  Formação em metodologias de pesquisa voltadas ao uso de estatísticas na formulação e avaliação de políticas públicas e pesquisas acadêmicas. OBJECTI VE CAPACITAÇÃO EM METODOLOGIA DE PESAUISAS AÇÕES  NIC.br Annual Workshop on Survey Methodology: o Brasil (São Paulo) o América Latina o África Linhas de ação Capacitação em metodologias de pesquisa
  • 10. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo http://www.oecd.org/els/health- systems/measuring-icts-in-the- health-sector.htm http://www.itu.int/en/ITU- D/Statistics/Documents/publication s/wsisreview2014/WSIS2014_revi ew.pdf http://www.itu.int/dms_pub/itu- d/opb/ind/D-IND-ITCMEAS-2014- PDF-E.pdf Manual da ITU para medição das TIC nos domicílios Relatório de avaliação WSIS Manuais da OCDE e CEA-CEPAL para medição das TIC no setor de saúde Reconhecimento internacional do Cetic.br Referência de melhores práticas
  • 11. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Coordena o grupo de especialistas internacional de indicadores TIC Domicílios (EGH) / Chair: Alexandre Barbosa Participa como especialista no CWG-COP (Child Online Protection). Participa como especialista no grupo de indicadores GT-TIC da CEA-CEPAL nas áreas de e-Saúde e Governo Eletrônico. Participa como especialista no grupo de indicadores do e-Health Task Force. Brasil foi o primeiro país a publicar indicadores baseado no modelo OECD. Participação no WP-MADE – Measurement and Analysis of the Digital Economy. Participa como especialista no grupo de indicadores TIC para pessoas com deficiência. Participa como especialista no grupo acadêmico rede EU Kids Online Network. Primeiro país fora da Europa a aplicar o modelo e construção de série histórica. Reconhecimento internacional do Cetic.br Referência de melhores práticas
  • 12. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Pesquisas TIC do CGI.br: Medindo o acesso e uso das TICs em diferentes setores da sociedade brasileira. Referências metodológicas internacionais Monitoramento de metas Pesquisas TIC no Brasil Monitorando a construção da sociedade da informação e do conhecimento
  • 14. GOVERNO ELETRÔNICO KIDS ONLINE  OSFIL  PROVEDORES  CENTROS PÚBLICO DE ACESSO Metodologias locais (dados não-comparáveis)  CONTEÚDOS CULTURAIS NA INTERNET Metodologias locais (Planejada)  Metodologia, definições, indicadores e questionários Publicações Referências metodológicas internacionais
  • 15. Periodicidade das pesquisas TIC  Ministério das Comunicações  Ministério do Planejamento  Anatel, IPEA, IBGE  ITU, UNCTAD  Ministério da Saúde / Datasus  ANS  CEPAL, OCDE  Ministério da Educação  IPEA  CONSED, UNDIME  UNESCO / UIS  Ministério da Justiça  UNESCO  UNICEF  Ministério do Planejamento  CGU, TCU  ITU (Partnership) Anuais  CGI.br  Secretaria Geral da Presidência da República  IPEA, IBGE  GIFE, ABONG Bianuais Trimestrais  CGI.br  NIC.br  TIC Centro Público de Acesso (MC, IPEA)  TIC Provedores (cadastro)  TIC Microempresas  TIC Cultura (planejada)  Cadernos NIC.br Internet & Sociedade Ad-hoc
  • 16. Manual de procedimentos Instrumentos de coleta de dados: questionários, roteiros entrevistas, etc. Relatório metodológico Dados coletados (tabelas e transcrições) Dados brutos Publicação (Análise e Indicadores TIC) CETIC.br Website Relatório preliminar de análise de dados Livro 1 2 43 5 PLANEJAMENTO PESQUISAS TIC (Objetivos, escopo, desenho da amostra, indicadores, questionário) EXECUÇÃO DA PESQUISA EM CAMPO (coleta de dados: PAPI, CATI, eForm Web) PROCESSAMENTO DE DADOS (Consolidação, análise de dados e validação dos resultados) DISSEMINAÇÃO DE DADOS, PUBLICAÇÃO DAS PESQUISAS (Série histórica de Indicadores) ANÁLISE E APRESENTAÇÃO DE DADOS (Elaboração dos relatórios finais de análise) Expert Group: q Academic researchers q Government Survey Procedures Manual Data collection instruments: questionnaires, interview scripts, etc. Methodological Report Collected data (tables & transcripts) Raw data tables Publication (Analysis and ICT Indicators) Website CETIC.br Preliminary Data Analysis Report DATA ANALYSIS AND DATA PRESENTATION ICT SURVEY PLANNING (Objectives, survey frame, sample design, indicators, questionnaire design) FIELD DATA COLLECTION (PAPI & CATI) DATA PROCESSING (Data consolidation, validation and coding) DATA DISSEMINATION (ICT indicators and historical data) 1 2 43 5 Book q Non-gov’t organizations q Research institutes Field Control Report Relatório de controle de campo o Governo e Org. Internacionais o Academia o Institutos de pesquisas o Organizações não governamentais Grupo de Especialistas Abordagens quali & quanti Processo de produção de estatísticas
  • 17. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo 1 2 43 5 Projetos de Pesquisas TIC Base de microdados Consultas dinâmicas Características da base:  SPSS  Dicionário de metadados  Sintaxe de construção Consulta dinâmica:  Construção de tabelas dinâmicas Governo:  Subsídios para formulação e avaliação de políticas públicas Academia:  Projetos de pesquisa acadêmica Público-alvo PLANEJAMENTO PESQUISAS TIC (Objetivos, escopo, desenho da amostra, indicadores, questionário) EXECUÇÃO DA PESQUISA EM CAMPO (coleta de dados: PAPI, CATI, eForm Web) DISSEMINAÇÃO DE DADOS, PUBLICAÇÃO DAS PESQUISAS (Série histórica de Indicadores) ANÁLISE E APRESENTAÇÃO DE DADOS (Elaboração dos relatórios finais de análise) TIC Domicílios TIC Kids Online Brasil TIC Empresas TIC Provedores TIC Saúde TIC Educação TIC Osfil TIC Governo Eletrônico TIC Telecentros PROCESSAMENTO DE DADOS (Consolidação, análise de dados e validação dos resultados) Periodicidade das pesquisas TIC
  • 18. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo >200 especialistas participam voluntariamente no processo de elaboração de pesquisas 61 organizações Instituições acadêmicas e de pesquisa Governo e Organizações Internacionais Organizações da sociedade civil Parceiros externos Grupo de Especialistas: participação de stakeholders
  • 19. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Organizações acadêmicas Governo e organismos Internacionais Organizações sem fins lucrativos  Ministério das Comunicações  Ministério da Educação  Ministério da Justiça  Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão  Ministério de Relações Exteriores  Ministério da Saúde- DATASUS  Casa Civil  Controladoria Geral da União (CGU)  Tribunal de Contas da União (TCU)  ANATEL- Agência Nacional de Telecomunicações  ANS- Agência Nacional de Saúde Suplementar  SGP/SP- Secretaria de Gestão Pública  IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística  IBICT- Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia  IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada  INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira  UNESCO / UIS  UNICEF  CEPAL  OECD  ENCE  FGV-EAESP  FGV-RJ  FJP  PUC-SP  PUC-PR  PUC-RJ  UFBA  UFC  UFMG  UFPR  UFRGS  UFRJ  UFSC  UFSM  Unicamp  Unifesp  USP  Argentina: FLACSO  Canadá: HEC Montreal  UK: LSE  Portugal: UNL/FCSH  Abcid  Abong  Abril Educação  ABNT  Cenpec  Fiesp  Fundação Padre Anchieta  Fundação Victor Civita  Gife  Instituto Ayrton Senna  Instituto Paulo Montenegro  Intercom  Laboratório Brasileiro de Cultura Digital  Safernet Brasil  SBIS  Sebrae  Senac  Softex Cooperação internacional Parceiros externos: Grupos de especialistas
  • 20. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Cenário brasileiro de inclusão digital
  • 21. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Cenário brasileiro de inclusão digital Acesso e uso das TIC (Domicílios e cidadãos) População: 202,6 milhões 85% em áreas urbanas 5.565 municípios 5o. maior território no mundo Fonte: IBGE 2014 Fonte: IBGE 2012 PIB: USD 2,22 Trilhões PIB/Capita: USD 10.965 Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013 Domicílios com computador 53% 21% Domicílios com acesso à Internet 48% 15% População usuária de Internet 56% 21% População usuária de celular 87% 73% Acesso e uso das TIC (domicílios e população): Urbano Rural
  • 22. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo 39% PMGEs possuem perfil em redes sociais 54% PMGEs utilizam Internet em dispositivos móveis 72% PMGEs realizam transações online com governo Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Empresas 2013 95% Escolas públicas com acesso à Internet 71% Escolas públicas com acesso WiFi 6% Escolas públicas com computador na sala de aula 80% Estabelecimentos públicos de saúde com acesso à Internet Fonte: CGI.br, Pesquisas TIC Educação e TIC Saúde 2013 Cenário brasileiro de inclusão digital Acesso e uso das TIC (Empresas, Escolas, Estab. de Saúde)
  • 23. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Domicílios com acesso à Internet, por renda familiar - proporção e estimativa (milhões) Proporção (%) Estimativa (milhões) Sim Não Sim Não Até 1 SM 11 89 1,3 9,9 Mais de 1 SM até 2 SM 27 73 5,2 14,3 Mais de 2 SM até 3 SM 52 48 6,4 5,9 Mais de 3 SM até 5 SM 70 30 4,9 2,1 Mais de 5 SM até 10 SM 84 16 3,1 0,6 Mais de 10 SM 91 9 2,0 0,2 Domicílios com acesso à Internet, por região - proporção e estimativa (milhões) Proporção (%) Estimativa (milhões) Sim Não Sim Não Sudeste 51 49 14,1 13,3 Nordeste 30 70 4,9 11,5 Sul 51 49 4,9 4,7 Norte 26 74 1,2 3,4 Centro-Oeste 44 56 2,1 2,7 Estimativas de domicílios sem acesso à Internet Totais populacionais conforme PNAD 2012 (IBGE) Domicílios com acesso à Internet, por área - proporção e estimativa (milhões) Proporção (%) Estimativa (milhões) Sim Não Sim Não Total 43 56 27,2 35,6 Urbana 48 52 25,9 28,1 Rural 15 85 1,3 7,5 24,2 milhões domicílios de renda até 2 salários mínimos não têm acesso à Internet 7,5 milhões de domicílios da área rural não têm acesso à Internet 13,3 milhões de domicílios do Sudeste não têm acesso à Internet
  • 24. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Estimativas de pessoas não usuárias de Internet Totais populacionais conforme PNAD 2012 (IBGE) 49,9 milhões de pessoas de renda familiar até 2 salários mínimos não são usuárias de Internet Usuários de Internet, por renda familiar - proporção e estimativa (milhões) Proporção (%) Estimativa (milhões) Sim Não Sim Não Até 1 SM 24 76 5,9 18,4 Mais de 1 SM até 2 SM 37 63 18,3 31,6 Mais de 2 SM até 3 SM 54 46 19,4 16,4 Mais de 3 SM até 5 SM 72 28 15,5 6,0 Mais de 5 SM até 10 SM 81 19 8,9 2,1 Mais de 10 SM 89 11 6,0 0,7 Usuários de Internet, por área - proporção e estimativa (milhões) Proporção (%) Estimativa (milhões) Sim Não Sim Não Total 51 49 85,9 82,4 Urbana 56 44 80,8 62,8 Rural 21 79 5,2 19,6 19,6 milhões de pessoas da área Rural não são usuárias de Internet 45,1 milhões de pessoas de 45 anos ou mais não são usuárias de Internet Usuários de Internet, por faixa etária - proporção e estimativa (milhões) Proporção (%) Estimativa (milhões) Sim Não Sim Não 10 a 15 anos 75 25 15,0 5,1 16 a 24 anos 77 23 22,8 6,6 25 a 34 anos 66 34 21,2 10,9 35 a 44 anos 47 53 13,2 14,7 45 a 59 anos 33 67 11,1 22,9 60 anos e mais 11 89 2,6 22,2
  • 25. A evolução da Internet no Brasil 26 de março de 2009 – São Paulo Desafios para as políticas de universalização Avanços necessários para a inclusão digital UsodasTIC  Ampliação da cobertura para reduzir as diferenças regionais e entre as áreas urbanas e rurais.  Redução das barreira de custo do acesso e de cobertura.  Capacitação para o realização de atividades online.  Redução das barreiras e limitações de habilidades e competências no uso avançado das TIC. )0,0,0(),,( zyx )1,1,1(),,( zyx
  • 26. Políticas Públicas de TIC Acesso, uso e apropriação das TIC Gap Objetivos e metas TIC Domicílios 2013 Políticas públicas de TIC: Acesso, uso e apropriação
  • 27. USO ACESSO APROPRIAÇÃO Acesso à Infraestrutura TIC (Computador, Internet e dispositivos móveis) Contexto de uso (Local e frequência de uso) Habilidades TIC (Atividades Online aplicações) TIC Domicílios 2013 Políticas públicas de TIC: Acesso, uso e apropriação
  • 28. TIC Domicílios 2013 Políticas públicas de TIC: Acesso, uso e apropriação
  • 29. Base: Total de domicílios 2013 (16887) 25 32 35 43 46 49 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 95 94 93 99 98 98 70 77 76 80 84 86 25 32 34 42 44 46 3 5 5 7 9 10 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 A B C D/ E 28 36 39 47 51 53 8 12 12 14 15 21 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Urbana Rural 30,6 milhões de domicílios com computador Classe Social Área Total Brasil Domicílios com computador Percentual sobre o total de domicílios Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
  • 30. Base: Total de domicílios 2013 (16887) 18 24 27 36 40 43 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 91 90 90 97 97 98 58 64 65 73 78 80 16 21 24 33 36 39 1 3 3 4 6 8 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 A B C D/E 20 27 31 40 44 48 4 6 6 8 10 15 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Urbana Rural 27,2 milhões de domicílios com acesso à Internet Classe Social Área Total Brasil Domicílios com acesso à Internet Percentual sobre o total de domicílios Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
  • 31. 51 44 30 26 0 20 40 60 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Sudeste Sul Centro-Oeste Nordeste Norte Região geográfica Domicílios com acesso à Internet Percentual sobre o total de domicílios Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
  • 32. Base: Total de pessoas 2013 (16887) 34 39 41 46 49 51 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 89 85 84 94 94 97 68 72 73 77 80 78 38 42 42 45 47 49 13 14 13 13 14 17 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 A B C D/E 38 43 45 51 54 56 15 18 16 15 18 21 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Urbana Rural85,9 milhões de usuários de Internet Classe Social Área Total Brasil Usuários de Internet Percentual sobre o total da população Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
  • 33. 67 75 79 82 84 85 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 49 54 61 65 67 69 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 A B C D/E 70 78 81 85 87 87 50 58 65 64 67 73 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Urbana Rural Total Brasil Base: Total de pessoas 2013 (16.887) 143 milhões de usuários de telefone celular Classe Social Área Usuários de celular Percentual sobre o total da população Fonte: CGI.br, Pesquisa TIC Domicílios 2013
  • 34. 4 4 4 15 20 31 0 20 40 60 80 100 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Total Brasil Base: Total de pessoas 2013 (16.887) 52,5 milhões de usuários de Internet no celular 11 29 48 69 3 11 25 44 61 45 10 35 0 20 40 60 80 100 DE C B A 60 anos ou mais De 45 a 59 anos De 35 a 44 anos De 25 a 34 anos De 16 a 24 anos De 10 a 15 anos Rural Urbana ClassesocialFaixaetáriaÁrea Usuários de Internet no telefone celular Percentual sobre o total da população