SlideShare uma empresa Scribd logo
Margarida Barbosa Teixeira BIODIVERSIDADE
Biosfera Sistema global que inclui: - todas as formas de  vida  existentes na Terra, - os respectivos  ambientes ,  - todas as  relações  estabelecidas entre si.
Sistemas biológicos Os sistemas biológicos estão organizados de uma forma hierárquica.
Organização hierárquica dos sistemas biológicos
Organização hierárquica dos sistemas biológicos (cont.)
Célula A célula é a unidade fundamental da vida. As células podem surgir na natureza de forma isolada -  seres unicelulares  – ou associadas entre si –  seres pluricelulares  (ou multicelulares)
Seres procariontes e seres eucariontes Estão identificadas cerca  de 1,8 milhões de espécies, mas estima-se que existam cerca de 5 a 100 milhões de espécies diferentes. Alguns ( procariontes ) são formados por uma só célula muito simples, sem núcleo organizado –  células procarióticas . Outros ( eucariontes ) apresentam células mais complexas, com núcleo organizado e delimitado por um invólucro –  células eucarióticas. Os seres que possuem células eucarióticas podem ser unicelulares ou pluricelulares.
Organização biológica -  da célula ao organismo Nos seres pluricelulares, as  células  idênticas e com funções semelhantes formam  tecidos Normalmente, diferentes grupos de tecidos associam-se para formar grandes estruturas designadas  órgãos . Estes órgãos podem formar  sistemas de órgãos . Os sistemas de órgãos cooperam na formação de  organismos .
Espécie e população São da mesma  espécie  os organismos idênticos, capazes de se cruzarem entre si e originarem  descendentes férteis . Os seres vivos da mesma espécie que habitam uma determinada área constituem uma  população .
Comunidade Indivíduos de  espécies diferentes  que habitam uma  mesma área  e estabelecem  relações  entre si formam uma  comunidade biótica  (ou biocenose)
Ecossistema O conjunto da  comunidade , do  ambiente  e as  relações  que se estabelecem entre si, formam um sistema ecológico ou  ecossistema . Todos os ecossistemas da Terra formam a biosfera. Num ecossistema existem os componentes  bióticos  (seres vivos) e componentes  abióticos  (factores ambientais).
Modos de nutrição Autotrófico Quimiossíntese Fotossíntese Heterotrófico Absorção Geralmente digestão extracorporal Ingestão Digestão intracorporal Digestão intracelular Digestão extracelular
Cadeias alimentares Os seres vivos de um ecossistema estabelecem  relações tróficas  (alimentares), que envolvem transferências de matéria e energia, quer entre os seres vivos, quer entre esses seres vivos e o meio. Estas relações tróficas constituem as  cadeias alimentares. Uma cadeia alimentar pode ser definida como uma sequência de seres vivos que se inter-relacionam a nível alimentar.
Teias alimentares As cadeias alimentares inter-relacionam-se, originando as  teias alimentares  ou redes tróficas.
Níveis tróficos Nas cadeias alimentares, pode considerar-se a existência de três categorias de seres vivos: -  produtores -  consumidores -  decompositores
Produtores Seres capazes de produzirem compostos orgânicos  – seres autotróficos -  a partir de compostos inorgânicos, através da quimiossíntese e da fotossíntese
Consumidores São seres vivos incapazes de produzir compostos orgânicos a partir de compostos inorgânicos –  seres heterotróficos  – e, por isso, alimentam-se directa ou indirectamente da matéria elaborada pelos produtores.
Decompositores Seres vivos que obtêm a matéria orgânica a partir de outros seres vivos, decompondo: - detritos vegetais, - cadáveres, - excrementos de animais. Transformam a  matéria orgânica  em  matéria inorgânica  (mineral), assegurando a devolução dos minerais (inicialmente incorporados pelos produtores) ao meio.
Fluxo de matéria Os  seres fotossintéticos  produzem matéria orgânica a partir da energia solar, água, sais minerais e dióxido de carbono (CO2). Os  consumidores  alimentam-se da matéria orgânica existente no corpo dos produtores ou em outros consumidores. Os  decompositores  transformam a matéria orgânica em matéria mineral, permitindo que a matéria mineral regresse ao solo ou à água podendo novamente ser usada pelos produtores. A matéria circula dos produtores para os consumidores e de ambos para os decompositores e destes novamente para os produtores. O fluxo da matéria é cíclico
Fluxo de energia A energia luminosa é transformada em energia química  pelas plantas e outros seres fotossintéticos.  Esta energia é utilizada pelos seres fotossintéticos para as suas actividades e alguma fica armazenada nas substâncias orgânicas que constituem o seu corpo.  Os herbívoros ao comerem as plantas vão obter energia a partir dos alimentos que ingerirem. Dos consumidores de 1.ª ordem a energia passa para os de 2.ª e assim sucessivamente.  Há um fluxo de energia que passa do Sol para os seres autotróficos e destes para os heterotróficos. O fluxo de energia diminui à medida que o nível trófico aumenta. O fluxo de energia é unidireccional
Fluxo de energia Nas reacções químicas que ocorrem ao nível do metabolismo celular há perda de energia sob a forma de calor. No ecossistema, de um nível trófico para o seguinte, há perda de energia. Da base para o topo da pirâmide a quantidade de energia vai diminuindo.
Biodiversidade Biodiversidade  abarca várias dimensões:  diversidade genética  - cada indivíduo no interior de uma espécie é geneticamente diferente dos outros variabilidade dentro da espécie.  diversidade ecológica  - as associações de espécies existentes num determinado ecossistema são diferentes das de outro ecossistema. variabilidade no número e tipo de espécies em cada área diversidade de espécies  – variedade de espécies  à escala local, regional ou global.
Sistemas de classificação Para facilitar a compreensão da actual diversidade, os biólogos utilizam  sistemas de classificação  para agrupar os seres vivos. Um dos sistemas de classificação mais utilizado foi proposto por  Whittaker  (1979).
Reino Monera Formado por organismos: procariontes   unicelulares,  autotróficos  (fotossíntese ou quimiossíntese) ou  heterotróficos  (absorção),  microconsumidores
Reino Protista Formado por organismos: -  eucariontes - uns  unicelulares  e outros  pluricelulares -  autotróficos  (fotossíntese) ou  heterotróficos  (absorção e ingestão).
Reino dos Fungos Seres  eucariontes , geralmente  pluricelulares,   heterotróficos  (absorção), microconsumidores. Absorvem as substâncias alimentares do meio (já digeridas por digestão extracorporal). Podem ser: - decompositores - parasitas - simbióticos   (fungos+algas=líquenes)
Reino das Plantas Seres  eucariontes ,  pluricelulares ,  autotróficos  (fotossíntese).
Reino dos Animais Seres  eucariontes, pluricelulares e heterotróficos  (ingestão, com digestão intracorporal - intra e/ou extracelular)
Evolução e extinção
Evolução e extinção Desde que a vida surgiu na Terra, até à actualidade: - seres unicelulares deram origem, por  evolução , a uma enorme diversidade de organismos com diferentes graus de complexidade. - um sem número de espécies terão surgido e outras tantas terão sido  extintas .
Evolução e extinção No passado, as extinções em massa foram originadas por  factores climáticos e geológicos , como por exemplo: - grandes variações de temperatura (aquecimento global/ glaciação) variações do nível do mar (regressões /transgressões) - movimento dos continentes - vulcanismo muito activo - impactos de meteoros, cometas e asteróides - …..
Evolução e extinção Actualmente, o ritmo de extinção é 1000 a 10.000 vezes superior devido à acção directa ou indirecta do Homem: -  sobreexploração/exploração excessiva dos recursos agrícolas, florestais, cinegéticos, piscícolas…, - introdução de predadores, doenças ou espécies exóticas, - alterações climáticas (chuvas ácidas e intensificação do efeito de estufa), - interrupções de relações de mutualismo, - destruição/fragmentação do habitat (poluição  ,turismo, urbanização, desflorestação, exploração agrícola), - redução do potencial genético derivado da consanguinidade, resultante do aumento de cruzamentos entre indivíduos geneticamente próximos, - ruptura das cadeias alimentares…
Evolução e extinção
Conservação A necessidade da conservação tem levado à criação de  áreas protegidas Estes locais pretendem manter os ecossistemas relativamente livres da acção do Homem, permitindo  conservar um património natural , não só para as gerações actuais como para as gerações futuras.
Conservação Estratégias de conservação e recuperação das espécies em risco 1ª Etapa : identificar quais as espécies que se encontram em vias de extinção. 2ªEtapa : identificar as causas do declínio para assim conhecer os factores que estão a provocar a extinção de uma espécie. 3ªEtapa : inverter a tendência do declínio promovendo a neutralização e /ou remoção dos agentes causadores de extinção.
Conservação -  Medidas a adoptar Criação de zonas protegidas (reservas, parques naturais). Educar e informar a população, especialmente os jovens sobre a necessidade de proteger os habitats e as espécies. Definir as utilizações dos habitats que possam dar maior benefício ao Homem sem os destruir, evitando as que possam degradá-los. Recuperação de áreas degradadas. Incentivar as investigações científica e tecnológica, no campo de práticas não poluentes. Proteger espécies ameaçadas ou em risco de extinção, quer por parte dos governos quer por parte de grupos ecologistas. Criar leis que assegurem o cumprimento dos aspectos anteriormente referidos.
Importância dos ecossistemas Do bom funcionamento dos ecossistemas depende: a biodiversidade; a manutenção da fertilidade dos solos; a prevenção da erosão dos solos; a reciclagem de produtos residuais; a regulação do ciclo da água e da composição da atmosfera; o controlo das pragas na agricultura…

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Módulo 2 - biologia- obtenção de matéria
Módulo 2 - biologia-  obtenção de matériaMódulo 2 - biologia-  obtenção de matéria
Módulo 2 - biologia- obtenção de matéria
Raquel Rodrigues
 
8 fotossíntese e quimiossíntese
8   fotossíntese e quimiossíntese8   fotossíntese e quimiossíntese
8 fotossíntese e quimiossíntese
margaridabt
 
Resumos de biologia 10º ano
Resumos de biologia 10º anoResumos de biologia 10º ano
Resumos de biologia 10º ano
Rita Pereira
 
1 biodiversidade (2017)
1   biodiversidade (2017)1   biodiversidade (2017)
1 biodiversidade (2017)
margaridabt
 
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
InesTeixeiraDuarte
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
spondias
 
6 métodos estudo interior da terra
6   métodos estudo interior da terra6   métodos estudo interior da terra
6 métodos estudo interior da terra
margaridabt
 
Digestão
DigestãoDigestão
Digestão
margaridabt
 
7 métodos estudo interior da terra
7   métodos estudo interior da terra7   métodos estudo interior da terra
7 métodos estudo interior da terra
margaridabt
 
Obtenção de matéria seres autotróficos
Obtenção de matéria   seres autotróficosObtenção de matéria   seres autotróficos
Obtenção de matéria seres autotróficos
Isabel Lopes
 
Obtenção de matéria seres heterotróficos
Obtenção de matéria   seres heterotróficosObtenção de matéria   seres heterotróficos
Obtenção de matéria seres heterotróficos
Isabel Lopes
 
1 biodiversidade
1   biodiversidade1   biodiversidade
1 biodiversidade
margaridabt
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas Metamórficas
Tânia Reis
 
(8) biologia e geologia 10º ano - obtenção de energia
(8) biologia e geologia   10º ano - obtenção de energia(8) biologia e geologia   10º ano - obtenção de energia
(8) biologia e geologia 10º ano - obtenção de energia
Hugo Martins
 
Ecossistemas e reinos
Ecossistemas e reinosEcossistemas e reinos
Ecossistemas e reinos
Ana Castro
 
Resumo 10º ano - ciclo das rochas
Resumo   10º ano - ciclo das rochasResumo   10º ano - ciclo das rochas
Resumo 10º ano - ciclo das rochas
Hugo Martins
 
Geologia 11 recursos geológicos - exploração sustentada
Geologia 11   recursos geológicos - exploração sustentadaGeologia 11   recursos geológicos - exploração sustentada
Geologia 11 recursos geológicos - exploração sustentada
Nuno Correia
 
Minerais
MineraisMinerais
Minerais
Ricardo Sousa
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terra
margaridabt
 
resumo de geologia 10 ano
resumo de geologia 10 anoresumo de geologia 10 ano
resumo de geologia 10 ano
Diogo Batista
 

Mais procurados (20)

Módulo 2 - biologia- obtenção de matéria
Módulo 2 - biologia-  obtenção de matériaMódulo 2 - biologia-  obtenção de matéria
Módulo 2 - biologia- obtenção de matéria
 
8 fotossíntese e quimiossíntese
8   fotossíntese e quimiossíntese8   fotossíntese e quimiossíntese
8 fotossíntese e quimiossíntese
 
Resumos de biologia 10º ano
Resumos de biologia 10º anoResumos de biologia 10º ano
Resumos de biologia 10º ano
 
1 biodiversidade (2017)
1   biodiversidade (2017)1   biodiversidade (2017)
1 biodiversidade (2017)
 
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
Biologia 10º Ano - Obtenção de Matéria (Unidade 1)
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
 
6 métodos estudo interior da terra
6   métodos estudo interior da terra6   métodos estudo interior da terra
6 métodos estudo interior da terra
 
Digestão
DigestãoDigestão
Digestão
 
7 métodos estudo interior da terra
7   métodos estudo interior da terra7   métodos estudo interior da terra
7 métodos estudo interior da terra
 
Obtenção de matéria seres autotróficos
Obtenção de matéria   seres autotróficosObtenção de matéria   seres autotróficos
Obtenção de matéria seres autotróficos
 
Obtenção de matéria seres heterotróficos
Obtenção de matéria   seres heterotróficosObtenção de matéria   seres heterotróficos
Obtenção de matéria seres heterotróficos
 
1 biodiversidade
1   biodiversidade1   biodiversidade
1 biodiversidade
 
Rochas Metamórficas
Rochas MetamórficasRochas Metamórficas
Rochas Metamórficas
 
(8) biologia e geologia 10º ano - obtenção de energia
(8) biologia e geologia   10º ano - obtenção de energia(8) biologia e geologia   10º ano - obtenção de energia
(8) biologia e geologia 10º ano - obtenção de energia
 
Ecossistemas e reinos
Ecossistemas e reinosEcossistemas e reinos
Ecossistemas e reinos
 
Resumo 10º ano - ciclo das rochas
Resumo   10º ano - ciclo das rochasResumo   10º ano - ciclo das rochas
Resumo 10º ano - ciclo das rochas
 
Geologia 11 recursos geológicos - exploração sustentada
Geologia 11   recursos geológicos - exploração sustentadaGeologia 11   recursos geológicos - exploração sustentada
Geologia 11 recursos geológicos - exploração sustentada
 
Minerais
MineraisMinerais
Minerais
 
1 a idade da terra
1   a idade da terra1   a idade da terra
1 a idade da terra
 
resumo de geologia 10 ano
resumo de geologia 10 anoresumo de geologia 10 ano
resumo de geologia 10 ano
 

Destaque

Biosfera
BiosferaBiosfera
Biosfera
MarliPratti
 
Diversidade na biosfera
Diversidade na biosferaDiversidade na biosfera
Diversidade na biosfera
Isabel Lopes
 
Biosfera
Biosfera Biosfera
Biosfera
Sandra Alves
 
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICAI - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
sandranascimento
 
Biodiversidade na Biosfera
Biodiversidade na Biosfera Biodiversidade na Biosfera
Biodiversidade na Biosfera
Gabriela Bruno
 
10 unicelularidade e multicelularidade
10  unicelularidade e multicelularidade10  unicelularidade e multicelularidade
10 unicelularidade e multicelularidade
margaridabt
 
Transporte nos animais
Transporte nos animaisTransporte nos animais
Transporte nos animais
margaridabt
 
Célula
CélulaCélula
Célula
margaridabt
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
margaridabt
 
Biosfera
BiosferaBiosfera
Biosfera
verahenriques
 
2 microscópio
2   microscópio2   microscópio
2 microscópio
margaridabt
 
Movimentos transmembranares
Movimentos transmembranaresMovimentos transmembranares
Movimentos transmembranares
margaridabt
 
9 transporte nas plantas
9   transporte nas plantas9   transporte nas plantas
9 transporte nas plantas
margaridabt
 
4 biomoléculas
4   biomoléculas4   biomoléculas
4 biomoléculas
margaridabt
 
5 membrana plasmática
5   membrana  plasmática5   membrana  plasmática
5 membrana plasmática
margaridabt
 
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
margaridabt
 
BioGeo10-diversidade na Biosfera
BioGeo10-diversidade na BiosferaBioGeo10-diversidade na Biosfera
BioGeo10-diversidade na Biosfera
Rita Rainho
 
A biosfera
A biosferaA biosfera
Bg1 Biosfera
Bg1   BiosferaBg1   Biosfera
Bg1 Biosfera
Nuno Correia
 
A célula - unidade básica da vida
A célula - unidade básica da vidaA célula - unidade básica da vida
A célula - unidade básica da vida
Leonardo Alves
 

Destaque (20)

Biosfera
BiosferaBiosfera
Biosfera
 
Diversidade na biosfera
Diversidade na biosferaDiversidade na biosfera
Diversidade na biosfera
 
Biosfera
Biosfera Biosfera
Biosfera
 
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICAI - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
I - NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO BIOLÓGICA
 
Biodiversidade na Biosfera
Biodiversidade na Biosfera Biodiversidade na Biosfera
Biodiversidade na Biosfera
 
10 unicelularidade e multicelularidade
10  unicelularidade e multicelularidade10  unicelularidade e multicelularidade
10 unicelularidade e multicelularidade
 
Transporte nos animais
Transporte nos animaisTransporte nos animais
Transporte nos animais
 
Célula
CélulaCélula
Célula
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 
Biosfera
BiosferaBiosfera
Biosfera
 
2 microscópio
2   microscópio2   microscópio
2 microscópio
 
Movimentos transmembranares
Movimentos transmembranaresMovimentos transmembranares
Movimentos transmembranares
 
9 transporte nas plantas
9   transporte nas plantas9   transporte nas plantas
9 transporte nas plantas
 
4 biomoléculas
4   biomoléculas4   biomoléculas
4 biomoléculas
 
5 membrana plasmática
5   membrana  plasmática5   membrana  plasmática
5 membrana plasmática
 
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
 
BioGeo10-diversidade na Biosfera
BioGeo10-diversidade na BiosferaBioGeo10-diversidade na Biosfera
BioGeo10-diversidade na Biosfera
 
A biosfera
A biosferaA biosfera
A biosfera
 
Bg1 Biosfera
Bg1   BiosferaBg1   Biosfera
Bg1 Biosfera
 
A célula - unidade básica da vida
A célula - unidade básica da vidaA célula - unidade básica da vida
A célula - unidade básica da vida
 

Semelhante a Biosfera power point

Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
margaridabt
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
margaridabt
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
margaridabt
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
margaridabt
 
Vida e composição dos seres vivos
Vida e composição dos seres vivosVida e composição dos seres vivos
Vida e composição dos seres vivos
Jolealpp
 
Capítulo 3 a diversidade da vida
Capítulo 3 a diversidade da vidaCapítulo 3 a diversidade da vida
Capítulo 3 a diversidade da vida
Sarah Lemes
 
1 biodiversidade
1   biodiversidade1   biodiversidade
1 biodiversidade
margaridabt
 
D3 - 3.1 (1) B - Organização Biológica.ppt
D3 - 3.1 (1) B - Organização Biológica.pptD3 - 3.1 (1) B - Organização Biológica.ppt
D3 - 3.1 (1) B - Organização Biológica.ppt
hliopacheco3
 
Ecologia.pdfEcologiaEcologiaEcologiaEcologia
Ecologia.pdfEcologiaEcologiaEcologiaEcologiaEcologia.pdfEcologiaEcologiaEcologiaEcologia
Ecologia.pdfEcologiaEcologiaEcologiaEcologia
alessandraoliveira324
 
Resumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º AnoResumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º Ano
Ana Beatriz Gonçalves
 
Ecologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoEcologia - Introdução
Ecologia - Introdução
Andrea Barreto
 
Habitat, Nicho Ecológico, Componentes do Ecossistema, Cadeia e Teia Alimentar
Habitat, Nicho Ecológico, Componentes do Ecossistema, Cadeia e Teia Alimentar Habitat, Nicho Ecológico, Componentes do Ecossistema, Cadeia e Teia Alimentar
Habitat, Nicho Ecológico, Componentes do Ecossistema, Cadeia e Teia Alimentar
MenadeJesus
 
Habitat, Nicho ecológico, Componentes do ecossistema, Cadeia e Teia alimentar
Habitat, Nicho ecológico, Componentes do ecossistema, Cadeia e Teia alimentar Habitat, Nicho ecológico, Componentes do ecossistema, Cadeia e Teia alimentar
Habitat, Nicho ecológico, Componentes do ecossistema, Cadeia e Teia alimentar
MenadeJesus
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Carla Brites
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Carla Brites
 
Biosfera-divesidade na biosfera
Biosfera-divesidade na biosferaBiosfera-divesidade na biosfera
Biosfera-divesidade na biosfera
Rita Pereira
 
Ecologia power point
Ecologia   power pointEcologia   power point
Ecologia power point
Suely namaste
 
Ecologia socorro
Ecologia socorroEcologia socorro
Ecologia socorro
Flávia Fernandes
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria iFluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
Cristina Vitória
 
Apostila de ecologia
Apostila de ecologiaApostila de ecologia
Apostila de ecologia
Paulo Lobo
 

Semelhante a Biosfera power point (20)

Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
 
Vida e composição dos seres vivos
Vida e composição dos seres vivosVida e composição dos seres vivos
Vida e composição dos seres vivos
 
Capítulo 3 a diversidade da vida
Capítulo 3 a diversidade da vidaCapítulo 3 a diversidade da vida
Capítulo 3 a diversidade da vida
 
1 biodiversidade
1   biodiversidade1   biodiversidade
1 biodiversidade
 
D3 - 3.1 (1) B - Organização Biológica.ppt
D3 - 3.1 (1) B - Organização Biológica.pptD3 - 3.1 (1) B - Organização Biológica.ppt
D3 - 3.1 (1) B - Organização Biológica.ppt
 
Ecologia.pdfEcologiaEcologiaEcologiaEcologia
Ecologia.pdfEcologiaEcologiaEcologiaEcologiaEcologia.pdfEcologiaEcologiaEcologiaEcologia
Ecologia.pdfEcologiaEcologiaEcologiaEcologia
 
Resumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º AnoResumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º Ano
 
Ecologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoEcologia - Introdução
Ecologia - Introdução
 
Habitat, Nicho Ecológico, Componentes do Ecossistema, Cadeia e Teia Alimentar
Habitat, Nicho Ecológico, Componentes do Ecossistema, Cadeia e Teia Alimentar Habitat, Nicho Ecológico, Componentes do Ecossistema, Cadeia e Teia Alimentar
Habitat, Nicho Ecológico, Componentes do Ecossistema, Cadeia e Teia Alimentar
 
Habitat, Nicho ecológico, Componentes do ecossistema, Cadeia e Teia alimentar
Habitat, Nicho ecológico, Componentes do ecossistema, Cadeia e Teia alimentar Habitat, Nicho ecológico, Componentes do ecossistema, Cadeia e Teia alimentar
Habitat, Nicho ecológico, Componentes do ecossistema, Cadeia e Teia alimentar
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéra
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéra
 
Biosfera-divesidade na biosfera
Biosfera-divesidade na biosferaBiosfera-divesidade na biosfera
Biosfera-divesidade na biosfera
 
Ecologia power point
Ecologia   power pointEcologia   power point
Ecologia power point
 
Ecologia socorro
Ecologia socorroEcologia socorro
Ecologia socorro
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria iFluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
 
Apostila de ecologia
Apostila de ecologiaApostila de ecologia
Apostila de ecologia
 

Mais de margaridabt

1 a terra e os subsistemas terrestres
1   a terra e os subsistemas terrestres1   a terra e os subsistemas terrestres
1 a terra e os subsistemas terrestres
margaridabt
 
Critérios de avaliação
Critérios de avaliação Critérios de avaliação
Critérios de avaliação
margaridabt
 
Programação 11ºC - 2017-18
Programação 11ºC - 2017-18Programação 11ºC - 2017-18
Programação 11ºC - 2017-18
margaridabt
 
Regulação nervosa e hormonal nos animais
Regulação nervosa e hormonal nos animaisRegulação nervosa e hormonal nos animais
Regulação nervosa e hormonal nos animais
margaridabt
 
Kahoot biomoléculas e alimentação
Kahoot   biomoléculas e alimentaçãoKahoot   biomoléculas e alimentação
Kahoot biomoléculas e alimentação
margaridabt
 
8 vulcanologia
8   vulcanologia8   vulcanologia
8 vulcanologia
margaridabt
 
Programação Anual 10º 2016/17
Programação Anual 10º 2016/17Programação Anual 10º 2016/17
Programação Anual 10º 2016/17
margaridabt
 
2 as rochas
2   as rochas2   as rochas
2 as rochas
margaridabt
 
1 intervenção do homem ...
1   intervenção do homem ...1   intervenção do homem ...
1 intervenção do homem ...
margaridabt
 
Critérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testesCritérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testes
margaridabt
 
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
margaridabt
 
Temas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11ºTemas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11º
margaridabt
 
Programação anual 11ºB
Programação anual 11ºBProgramação anual 11ºB
Programação anual 11ºB
margaridabt
 
Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16
Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16
Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16
margaridabt
 
Critérios classificação testes BG
Critérios classificação testes BGCritérios classificação testes BG
Critérios classificação testes BG
margaridabt
 
Programação anual 10º C
Programação anual 10º CProgramação anual 10º C
Programação anual 10º C
margaridabt
 
Trabalho biomoléculas
Trabalho biomoléculasTrabalho biomoléculas
Trabalho biomoléculas
margaridabt
 
Matriz exame bg 2015
Matriz exame bg 2015Matriz exame bg 2015
Matriz exame bg 2015
margaridabt
 
Programação 11º B 2014 15
Programação 11º B 2014 15Programação 11º B 2014 15
Programação 11º B 2014 15
margaridabt
 
Criterios biologiageologia2014 15
Criterios biologiageologia2014 15Criterios biologiageologia2014 15
Criterios biologiageologia2014 15
margaridabt
 

Mais de margaridabt (20)

1 a terra e os subsistemas terrestres
1   a terra e os subsistemas terrestres1   a terra e os subsistemas terrestres
1 a terra e os subsistemas terrestres
 
Critérios de avaliação
Critérios de avaliação Critérios de avaliação
Critérios de avaliação
 
Programação 11ºC - 2017-18
Programação 11ºC - 2017-18Programação 11ºC - 2017-18
Programação 11ºC - 2017-18
 
Regulação nervosa e hormonal nos animais
Regulação nervosa e hormonal nos animaisRegulação nervosa e hormonal nos animais
Regulação nervosa e hormonal nos animais
 
Kahoot biomoléculas e alimentação
Kahoot   biomoléculas e alimentaçãoKahoot   biomoléculas e alimentação
Kahoot biomoléculas e alimentação
 
8 vulcanologia
8   vulcanologia8   vulcanologia
8 vulcanologia
 
Programação Anual 10º 2016/17
Programação Anual 10º 2016/17Programação Anual 10º 2016/17
Programação Anual 10º 2016/17
 
2 as rochas
2   as rochas2   as rochas
2 as rochas
 
1 intervenção do homem ...
1   intervenção do homem ...1   intervenção do homem ...
1 intervenção do homem ...
 
Critérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testesCritérios de classificação dos testes
Critérios de classificação dos testes
 
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
Criterios avaliação 10 e 11 biologia geologia12biologia 2016 17
 
Temas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11ºTemas 10ºano testes 11º
Temas 10ºano testes 11º
 
Programação anual 11ºB
Programação anual 11ºBProgramação anual 11ºB
Programação anual 11ºB
 
Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16
Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16
Criterios av. 10 11º biologia geologia 15-16
 
Critérios classificação testes BG
Critérios classificação testes BGCritérios classificação testes BG
Critérios classificação testes BG
 
Programação anual 10º C
Programação anual 10º CProgramação anual 10º C
Programação anual 10º C
 
Trabalho biomoléculas
Trabalho biomoléculasTrabalho biomoléculas
Trabalho biomoléculas
 
Matriz exame bg 2015
Matriz exame bg 2015Matriz exame bg 2015
Matriz exame bg 2015
 
Programação 11º B 2014 15
Programação 11º B 2014 15Programação 11º B 2014 15
Programação 11º B 2014 15
 
Criterios biologiageologia2014 15
Criterios biologiageologia2014 15Criterios biologiageologia2014 15
Criterios biologiageologia2014 15
 

Biosfera power point

  • 1. Margarida Barbosa Teixeira BIODIVERSIDADE
  • 2. Biosfera Sistema global que inclui: - todas as formas de vida existentes na Terra, - os respectivos ambientes , - todas as relações estabelecidas entre si.
  • 3. Sistemas biológicos Os sistemas biológicos estão organizados de uma forma hierárquica.
  • 4. Organização hierárquica dos sistemas biológicos
  • 5. Organização hierárquica dos sistemas biológicos (cont.)
  • 6. Célula A célula é a unidade fundamental da vida. As células podem surgir na natureza de forma isolada - seres unicelulares – ou associadas entre si – seres pluricelulares (ou multicelulares)
  • 7. Seres procariontes e seres eucariontes Estão identificadas cerca de 1,8 milhões de espécies, mas estima-se que existam cerca de 5 a 100 milhões de espécies diferentes. Alguns ( procariontes ) são formados por uma só célula muito simples, sem núcleo organizado – células procarióticas . Outros ( eucariontes ) apresentam células mais complexas, com núcleo organizado e delimitado por um invólucro – células eucarióticas. Os seres que possuem células eucarióticas podem ser unicelulares ou pluricelulares.
  • 8. Organização biológica - da célula ao organismo Nos seres pluricelulares, as células idênticas e com funções semelhantes formam tecidos Normalmente, diferentes grupos de tecidos associam-se para formar grandes estruturas designadas órgãos . Estes órgãos podem formar sistemas de órgãos . Os sistemas de órgãos cooperam na formação de organismos .
  • 9. Espécie e população São da mesma espécie os organismos idênticos, capazes de se cruzarem entre si e originarem descendentes férteis . Os seres vivos da mesma espécie que habitam uma determinada área constituem uma população .
  • 10. Comunidade Indivíduos de espécies diferentes que habitam uma mesma área e estabelecem relações entre si formam uma comunidade biótica (ou biocenose)
  • 11. Ecossistema O conjunto da comunidade , do ambiente e as relações que se estabelecem entre si, formam um sistema ecológico ou ecossistema . Todos os ecossistemas da Terra formam a biosfera. Num ecossistema existem os componentes bióticos (seres vivos) e componentes abióticos (factores ambientais).
  • 12. Modos de nutrição Autotrófico Quimiossíntese Fotossíntese Heterotrófico Absorção Geralmente digestão extracorporal Ingestão Digestão intracorporal Digestão intracelular Digestão extracelular
  • 13. Cadeias alimentares Os seres vivos de um ecossistema estabelecem relações tróficas (alimentares), que envolvem transferências de matéria e energia, quer entre os seres vivos, quer entre esses seres vivos e o meio. Estas relações tróficas constituem as cadeias alimentares. Uma cadeia alimentar pode ser definida como uma sequência de seres vivos que se inter-relacionam a nível alimentar.
  • 14. Teias alimentares As cadeias alimentares inter-relacionam-se, originando as teias alimentares ou redes tróficas.
  • 15. Níveis tróficos Nas cadeias alimentares, pode considerar-se a existência de três categorias de seres vivos: - produtores - consumidores - decompositores
  • 16. Produtores Seres capazes de produzirem compostos orgânicos – seres autotróficos - a partir de compostos inorgânicos, através da quimiossíntese e da fotossíntese
  • 17. Consumidores São seres vivos incapazes de produzir compostos orgânicos a partir de compostos inorgânicos – seres heterotróficos – e, por isso, alimentam-se directa ou indirectamente da matéria elaborada pelos produtores.
  • 18. Decompositores Seres vivos que obtêm a matéria orgânica a partir de outros seres vivos, decompondo: - detritos vegetais, - cadáveres, - excrementos de animais. Transformam a matéria orgânica em matéria inorgânica (mineral), assegurando a devolução dos minerais (inicialmente incorporados pelos produtores) ao meio.
  • 19. Fluxo de matéria Os seres fotossintéticos produzem matéria orgânica a partir da energia solar, água, sais minerais e dióxido de carbono (CO2). Os consumidores alimentam-se da matéria orgânica existente no corpo dos produtores ou em outros consumidores. Os decompositores transformam a matéria orgânica em matéria mineral, permitindo que a matéria mineral regresse ao solo ou à água podendo novamente ser usada pelos produtores. A matéria circula dos produtores para os consumidores e de ambos para os decompositores e destes novamente para os produtores. O fluxo da matéria é cíclico
  • 20. Fluxo de energia A energia luminosa é transformada em energia química pelas plantas e outros seres fotossintéticos. Esta energia é utilizada pelos seres fotossintéticos para as suas actividades e alguma fica armazenada nas substâncias orgânicas que constituem o seu corpo. Os herbívoros ao comerem as plantas vão obter energia a partir dos alimentos que ingerirem. Dos consumidores de 1.ª ordem a energia passa para os de 2.ª e assim sucessivamente. Há um fluxo de energia que passa do Sol para os seres autotróficos e destes para os heterotróficos. O fluxo de energia diminui à medida que o nível trófico aumenta. O fluxo de energia é unidireccional
  • 21. Fluxo de energia Nas reacções químicas que ocorrem ao nível do metabolismo celular há perda de energia sob a forma de calor. No ecossistema, de um nível trófico para o seguinte, há perda de energia. Da base para o topo da pirâmide a quantidade de energia vai diminuindo.
  • 22. Biodiversidade Biodiversidade abarca várias dimensões: diversidade genética - cada indivíduo no interior de uma espécie é geneticamente diferente dos outros variabilidade dentro da espécie. diversidade ecológica - as associações de espécies existentes num determinado ecossistema são diferentes das de outro ecossistema. variabilidade no número e tipo de espécies em cada área diversidade de espécies – variedade de espécies à escala local, regional ou global.
  • 23. Sistemas de classificação Para facilitar a compreensão da actual diversidade, os biólogos utilizam sistemas de classificação para agrupar os seres vivos. Um dos sistemas de classificação mais utilizado foi proposto por Whittaker (1979).
  • 24. Reino Monera Formado por organismos: procariontes unicelulares, autotróficos (fotossíntese ou quimiossíntese) ou heterotróficos (absorção), microconsumidores
  • 25. Reino Protista Formado por organismos: - eucariontes - uns unicelulares e outros pluricelulares - autotróficos (fotossíntese) ou heterotróficos (absorção e ingestão).
  • 26. Reino dos Fungos Seres eucariontes , geralmente pluricelulares, heterotróficos (absorção), microconsumidores. Absorvem as substâncias alimentares do meio (já digeridas por digestão extracorporal). Podem ser: - decompositores - parasitas - simbióticos (fungos+algas=líquenes)
  • 27. Reino das Plantas Seres eucariontes , pluricelulares , autotróficos (fotossíntese).
  • 28. Reino dos Animais Seres eucariontes, pluricelulares e heterotróficos (ingestão, com digestão intracorporal - intra e/ou extracelular)
  • 30. Evolução e extinção Desde que a vida surgiu na Terra, até à actualidade: - seres unicelulares deram origem, por evolução , a uma enorme diversidade de organismos com diferentes graus de complexidade. - um sem número de espécies terão surgido e outras tantas terão sido extintas .
  • 31. Evolução e extinção No passado, as extinções em massa foram originadas por factores climáticos e geológicos , como por exemplo: - grandes variações de temperatura (aquecimento global/ glaciação) variações do nível do mar (regressões /transgressões) - movimento dos continentes - vulcanismo muito activo - impactos de meteoros, cometas e asteróides - …..
  • 32. Evolução e extinção Actualmente, o ritmo de extinção é 1000 a 10.000 vezes superior devido à acção directa ou indirecta do Homem: - sobreexploração/exploração excessiva dos recursos agrícolas, florestais, cinegéticos, piscícolas…, - introdução de predadores, doenças ou espécies exóticas, - alterações climáticas (chuvas ácidas e intensificação do efeito de estufa), - interrupções de relações de mutualismo, - destruição/fragmentação do habitat (poluição ,turismo, urbanização, desflorestação, exploração agrícola), - redução do potencial genético derivado da consanguinidade, resultante do aumento de cruzamentos entre indivíduos geneticamente próximos, - ruptura das cadeias alimentares…
  • 34. Conservação A necessidade da conservação tem levado à criação de áreas protegidas Estes locais pretendem manter os ecossistemas relativamente livres da acção do Homem, permitindo conservar um património natural , não só para as gerações actuais como para as gerações futuras.
  • 35. Conservação Estratégias de conservação e recuperação das espécies em risco 1ª Etapa : identificar quais as espécies que se encontram em vias de extinção. 2ªEtapa : identificar as causas do declínio para assim conhecer os factores que estão a provocar a extinção de uma espécie. 3ªEtapa : inverter a tendência do declínio promovendo a neutralização e /ou remoção dos agentes causadores de extinção.
  • 36. Conservação - Medidas a adoptar Criação de zonas protegidas (reservas, parques naturais). Educar e informar a população, especialmente os jovens sobre a necessidade de proteger os habitats e as espécies. Definir as utilizações dos habitats que possam dar maior benefício ao Homem sem os destruir, evitando as que possam degradá-los. Recuperação de áreas degradadas. Incentivar as investigações científica e tecnológica, no campo de práticas não poluentes. Proteger espécies ameaçadas ou em risco de extinção, quer por parte dos governos quer por parte de grupos ecologistas. Criar leis que assegurem o cumprimento dos aspectos anteriormente referidos.
  • 37. Importância dos ecossistemas Do bom funcionamento dos ecossistemas depende: a biodiversidade; a manutenção da fertilidade dos solos; a prevenção da erosão dos solos; a reciclagem de produtos residuais; a regulação do ciclo da água e da composição da atmosfera; o controlo das pragas na agricultura…