SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
Cuidados Relacionados à
Saúde e Alimentação do
idoso
Módulo 2 – Aula 3
Enfª Lívia Paranaguá
ALIMENTAÇÃO
➢O alimento é fundamental para o
funcionamento do organismo, pois é por meio
dele que obtemos a energia necessária para
manter a sua manutenção.
➢Assim, uma dieta adequada é aquela que
garante a ingestão equilibrada de todos
nutrientes proteínas, gorduras, vitaminas, sais
minerais, fibras e agua.
Classificação dos Alimentos
Alimentos fontes de Proteínas tem como função construir os
órgãos, músculos, sangue, cabelos, unhas e recuperar as
lesões.
Animal: carnes de boi, peixes, leite e derivados.
Vegetal: feijão, ervilhas, soja, lentilhas, etc.
Alimentos básicos fornece energias para a realização de
atividades diárias, como trabalhar, andar, comer e dormir.
Carboidratos: arroz, macarrão, batata, mandioca, pães,
açúcares, mel e doces.
✓Gorduras - são grande fonte de energias,
pois contêm certas vitaminas que também
são necessárias ao organismo.
Óleos vegetais como milho, soja, canola,
girassol e azeite de oliva.
✓Alimentos regulares são importantes para
regulação das funções do corpo e
transportar os nutrientes, contêm vitaminas,
sais minerais e fibras:
Frutas: laranja, banana e maçã; verduras e
legumes.
10 Passos para uma alimentação saudável
1 - Realizar pelo menos três refeições;
2 - Incluir, diariamente seis poções do grupo
de cereais;
3 - comer diariamente três poções de legumes
e verduras;
4 - comer feijão com arroz todos os dias;
5 - consumir diariamente três porções de leite
e derivados e uma porção de carnes, aves,
peixes ou ovos.
10 Passos para uma alimentação saudável
6 - Consumir no máximo, uma porção por dia de óleos
vegetais, azeite, manteiga;
7 - evitar refrigerantes e sucos industrializados, bolos,
biscoitos etc.;
8 - diminuir a quantidades de sal;
9 - beber pelo menos, dois litros de água por dia;
10 - tornar a vida mais saudável.
OBS: preferencia ao consumo de água nos intervalos
das refeições e praticar pelo menos 30 minutos de
atividade física
Nutrientes importantes após os 60 anos:
Cálcio: leite, carnes, gema de ovo, feijão e
sardinha.
Ferro: fígado, carnes leguminosas secas.
Magnésio: limão, feijão, maçã, soja, abóbora,
lentilhas.
Potássio: verduras, legumes, tomates, banana,
coco.
Selênio: atum, alho, brócolis, cebola, frango,
castanha do pará.
Nutrientes importantes após os 60 anos:
Vitaminas: A óleos de fígado, margarina, frutas
e hortaliças amarelo, alaranjado ou verde
escuro.
Vitamina C: frutas cítricas, agrião, beterraba,
couve manteiga, couve flor, espinafre,
pimentão amarelo, repolho e rúcula.
Vitamina D: gema de ovo, fígado, manteiga e
peixes.
Nutrientes importantes após os 60 anos:
Vitamina E: verduras de folhas verde escuras,
ovos, óleos vegetais, germe de trigo.
Zinco: aveia, carnes, fígado, espinafre e frutos do
Mar.
OBS: uma alimentação saudável contribui para
a promoção da saúde e a prevenção de
doenças.
Medicação
1 - O idoso deve tomar a medicação conforme prescrição médica;
2 - Mantenha a lista dos medicamentos visível;
3 - Faça o acompanhamento periódico com o médico;
4 - Busque orientação profissional sobre efeitos colaterais dos
medicamentos;
5 - Evite a automedicação;
6 - Fique de olho em interações medicamentosas;
7 - Cuidado com as superdosagens;
8 - Oriente com relação aos efeitos adversos mais frequentes;
9 - Não se deixe enganar pelos sintomas;
10 - Mantenha a organização.
Outras recomendações gerais para a
alimentação
Nem sempre é fácil alimentar outra pessoa, por isso o cuidador precisa ter muita calma e
paciência, estabelecer horários regulares, criar um ambiente tranquilo. São orientações
importantes: Para receber a alimentação, a pessoa deve estar sentada confortavelmente.
Jamais ofereça água ou alimentos à pessoa na posição deitada, pois ela pode se engasgar.
Se a pessoa cuidada consegue se alimentar sozinha, o cuidador deve estimular e ajudá-la
no que for preciso: preparar o ambiente, cortar os alimentos, etc.
Lembrar que a pessoa precisa de um tempo maior para se alimentar, por isso não se deve
apressá-la. É importante manter limpos os utensílios e os locais de preparo e consumo das
refeições. A pessoa que prepara os alimentos deve cuidar de sua higiene pessoal, com a
finalidade de evitar a contaminação dos alimentos. Quando a pessoa cuidada estiver sem
apetite, o cuidador deve oferecer alimentos saudáveis e de sua preferência, incentivando-a
a comer. A pessoa com dificuldades para se alimentar aceita melhor alimentos líquidos e
pastosos, como: legumes amassados, purês, mingau de aveia ou amido de milho, vitamina
de frutas com cereais integrais. Para estimular as sensações de gosto e cheiro, que com o
avançar da idade ou com a doença podem estar diminuídos, é importante que as refeições
sejam saborosas, de fácil digestão, bonitas e cheirosas.
Outras recomendações gerais para a
alimentação
Uma boa maneira de estimular o apetite é variar os temperos e o modo de preparo dos
alimentos. Os temperos naturais como: alho, cebola, cheiro-verde, açafrão, cominho,
manjericão, louro, alecrim, sálvia, orégano, gergelim, hortelã, noz-moscada,
manjerona, erva doce, coentro, alecrim, dão sabor e aroma aos alimentos e podem ser
usados à vontade.
Se a pessoa consegue mastigar e engolir alimentos em pedaços não há razão para
modificar a consistência dos alimentos. No caso da ausência parcial ou total dos
dentes, e uso de prótese, o cuidador deve oferecer carnes, legumes, verduras e frutas
bem picadas, desfiadas, raladas, moídas ou batidas no liquidificador.
Para manter o funcionamento do intestino é importante que o cuidador ofereça à
pessoa alimentos ricos em fibras como as frutas e hortaliças cruas, leguminosas,
cereais integrais como arroz integral, farelos, trigo para quibe, canjiquinha, aveia,
gérmen de trigo, etc.
Substituir o pão branco por pão integral e escolher massas com farinha integral.
Substituir metade da farinha branca por integral em preparações assadas. Acrescentar
legumes e verduras no recheio de sanduíches e tortas e nas sopas.
Sempre que for possível, o cuidador deve estimular e auxiliar a pessoa cuidada a fazer
caminhadas leves, alongamentos e passeios ao ar livre.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf

Dez passos para uma alimentação
Dez passos para uma alimentaçãoDez passos para uma alimentação
Dez passos para uma alimentação
Flavio Hernandez
 
Power point alimentação e cozinha saudáveis
Power point alimentação e cozinha saudáveisPower point alimentação e cozinha saudáveis
Power point alimentação e cozinha saudáveis
lurdesmon
 
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
EmidioFilipe
 
Receitas De Sucos Para Emagrecer
Receitas De Sucos Para EmagrecerReceitas De Sucos Para Emagrecer
Receitas De Sucos Para Emagrecer
Culinaria Fabula
 
Palestra Alimentação Saudável -2009
Palestra Alimentação Saudável -2009Palestra Alimentação Saudável -2009
Palestra Alimentação Saudável -2009
guest764b902
 
Mauricio alimentação
Mauricio alimentaçãoMauricio alimentação
Mauricio alimentação
jacoanderle
 

Semelhante a AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf (20)

Cuidados com a alimentação
Cuidados com a alimentaçãoCuidados com a alimentação
Cuidados com a alimentação
 
Alimentação sudável
Alimentação sudávelAlimentação sudável
Alimentação sudável
 
Manual de Nutrição para Idosos
Manual de Nutrição para IdososManual de Nutrição para Idosos
Manual de Nutrição para Idosos
 
Confira as receitas para perder peso rápido!
Confira as receitas para perder peso rápido!Confira as receitas para perder peso rápido!
Confira as receitas para perder peso rápido!
 
Dez passos para uma alimentação
Dez passos para uma alimentaçãoDez passos para uma alimentação
Dez passos para uma alimentação
 
Power point alimentação e cozinha saudáveis
Power point alimentação e cozinha saudáveisPower point alimentação e cozinha saudáveis
Power point alimentação e cozinha saudáveis
 
Cartilha da alimentação saudável e segura
Cartilha da  alimentação  saudável e seguraCartilha da  alimentação  saudável e segura
Cartilha da alimentação saudável e segura
 
1441 -cartilha adulto-final
1441 -cartilha adulto-final1441 -cartilha adulto-final
1441 -cartilha adulto-final
 
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
NutriçãO E Capacidades FíSicas 2003
 
Receitas De Sucos Para Emagrecer
Receitas De Sucos Para EmagrecerReceitas De Sucos Para Emagrecer
Receitas De Sucos Para Emagrecer
 
Curso alimentação Fretta 2015
Curso alimentação Fretta  2015Curso alimentação Fretta  2015
Curso alimentação Fretta 2015
 
alimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolin
alimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolinalimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolin
alimentação saudável joaçaba marlene herter dalmolin
 
Palestra Alimentação Saudável -2009
Palestra Alimentação Saudável -2009Palestra Alimentação Saudável -2009
Palestra Alimentação Saudável -2009
 
A L I M E N T AÇÃ O P A L E S T R A
A L I M E N T AÇÃ O P A L E S T R AA L I M E N T AÇÃ O P A L E S T R A
A L I M E N T AÇÃ O P A L E S T R A
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 
Alimentação
AlimentaçãoAlimentação
Alimentação
 
Alimentosbonsruins
AlimentosbonsruinsAlimentosbonsruins
Alimentosbonsruins
 
Aula Alimentação Saudável - Geiza.pptx
Aula Alimentação Saudável - Geiza.pptxAula Alimentação Saudável - Geiza.pptx
Aula Alimentação Saudável - Geiza.pptx
 
Mauricio alimentação
Mauricio alimentaçãoMauricio alimentação
Mauricio alimentação
 
Meu primeiro slide - alimentação saudável
Meu primeiro slide - alimentação saudávelMeu primeiro slide - alimentação saudável
Meu primeiro slide - alimentação saudável
 

Mais de LviaParanaguNevesdeL

Mais de LviaParanaguNevesdeL (9)

AULA_09_e_10 ALTERAÇÕES SISTÊMICAS DO IDOSO.pdf
AULA_09_e_10 ALTERAÇÕES SISTÊMICAS DO IDOSO.pdfAULA_09_e_10 ALTERAÇÕES SISTÊMICAS DO IDOSO.pdf
AULA_09_e_10 ALTERAÇÕES SISTÊMICAS DO IDOSO.pdf
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
 
AULA_05 PRIMEIROS SOCORROS NO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_05 PRIMEIROS  SOCORROS NO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_05 PRIMEIROS  SOCORROS NO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_05 PRIMEIROS SOCORROS NO ENVELHECIMENTO.pdf
 
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdfAULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
AULA__04_Sinais_Vitais CUIDADOR DE IDOSOS.pdf
 
AULA_03_BIOSSEGURANCA_E_MICROBIOLOGIA_BASICA.pdf
AULA_03_BIOSSEGURANCA_E_MICROBIOLOGIA_BASICA.pdfAULA_03_BIOSSEGURANCA_E_MICROBIOLOGIA_BASICA.pdf
AULA_03_BIOSSEGURANCA_E_MICROBIOLOGIA_BASICA.pdf
 
AULA_07 CUIDADOS RELACIONADOS À HIGIENE E MOVIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_07 CUIDADOS RELACIONADOS À HIGIENE E MOVIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdfAULA_07 CUIDADOS RELACIONADOS À HIGIENE E MOVIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
AULA_07 CUIDADOS RELACIONADOS À HIGIENE E MOVIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf
 
AULA 02 SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CUIDADOR DE IDOSOS
AULA 02 SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CUIDADOR DE IDOSOSAULA 02 SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CUIDADOR DE IDOSOS
AULA 02 SEGURANÇA DO TRABALHO PARA CUIDADOR DE IDOSOS
 
AULA_06 CUIDADOS AO BEM ESTAR DO IDOSO.pdf
AULA_06 CUIDADOS  AO BEM ESTAR DO IDOSO.pdfAULA_06 CUIDADOS  AO BEM ESTAR DO IDOSO.pdf
AULA_06 CUIDADOS AO BEM ESTAR DO IDOSO.pdf
 
AULA 01 CUIDADOR DE IDOSOS - Fundamentos da profissão.pdf
AULA 01 CUIDADOR DE IDOSOS - Fundamentos da profissão.pdfAULA 01 CUIDADOR DE IDOSOS - Fundamentos da profissão.pdf
AULA 01 CUIDADOR DE IDOSOS - Fundamentos da profissão.pdf
 

Último

01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
IANAHAAS
 
fratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferiorfratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferior
IvaneSales
 

Último (10)

Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuroniosTecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
 
Apresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fds
Apresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fdsApresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fds
Apresentação Fispq.pptx apresentação sobre fispq fds
 
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesApresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
 
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetríciaPuerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
 
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemasSISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
 
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfadesAtividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
 
fratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferiorfratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferior
 
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptxTEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
 

AULA_08 SAÚDE E ALIMENTAÇÃO DO IDOSO.pdf

  • 1. Cuidados Relacionados à Saúde e Alimentação do idoso Módulo 2 – Aula 3 Enfª Lívia Paranaguá
  • 2. ALIMENTAÇÃO ➢O alimento é fundamental para o funcionamento do organismo, pois é por meio dele que obtemos a energia necessária para manter a sua manutenção. ➢Assim, uma dieta adequada é aquela que garante a ingestão equilibrada de todos nutrientes proteínas, gorduras, vitaminas, sais minerais, fibras e agua.
  • 3. Classificação dos Alimentos Alimentos fontes de Proteínas tem como função construir os órgãos, músculos, sangue, cabelos, unhas e recuperar as lesões. Animal: carnes de boi, peixes, leite e derivados. Vegetal: feijão, ervilhas, soja, lentilhas, etc. Alimentos básicos fornece energias para a realização de atividades diárias, como trabalhar, andar, comer e dormir. Carboidratos: arroz, macarrão, batata, mandioca, pães, açúcares, mel e doces.
  • 4. ✓Gorduras - são grande fonte de energias, pois contêm certas vitaminas que também são necessárias ao organismo. Óleos vegetais como milho, soja, canola, girassol e azeite de oliva. ✓Alimentos regulares são importantes para regulação das funções do corpo e transportar os nutrientes, contêm vitaminas, sais minerais e fibras: Frutas: laranja, banana e maçã; verduras e legumes.
  • 5. 10 Passos para uma alimentação saudável 1 - Realizar pelo menos três refeições; 2 - Incluir, diariamente seis poções do grupo de cereais; 3 - comer diariamente três poções de legumes e verduras; 4 - comer feijão com arroz todos os dias; 5 - consumir diariamente três porções de leite e derivados e uma porção de carnes, aves, peixes ou ovos.
  • 6. 10 Passos para uma alimentação saudável 6 - Consumir no máximo, uma porção por dia de óleos vegetais, azeite, manteiga; 7 - evitar refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos etc.; 8 - diminuir a quantidades de sal; 9 - beber pelo menos, dois litros de água por dia; 10 - tornar a vida mais saudável. OBS: preferencia ao consumo de água nos intervalos das refeições e praticar pelo menos 30 minutos de atividade física
  • 7. Nutrientes importantes após os 60 anos: Cálcio: leite, carnes, gema de ovo, feijão e sardinha. Ferro: fígado, carnes leguminosas secas. Magnésio: limão, feijão, maçã, soja, abóbora, lentilhas. Potássio: verduras, legumes, tomates, banana, coco. Selênio: atum, alho, brócolis, cebola, frango, castanha do pará.
  • 8. Nutrientes importantes após os 60 anos: Vitaminas: A óleos de fígado, margarina, frutas e hortaliças amarelo, alaranjado ou verde escuro. Vitamina C: frutas cítricas, agrião, beterraba, couve manteiga, couve flor, espinafre, pimentão amarelo, repolho e rúcula. Vitamina D: gema de ovo, fígado, manteiga e peixes.
  • 9. Nutrientes importantes após os 60 anos: Vitamina E: verduras de folhas verde escuras, ovos, óleos vegetais, germe de trigo. Zinco: aveia, carnes, fígado, espinafre e frutos do Mar. OBS: uma alimentação saudável contribui para a promoção da saúde e a prevenção de doenças.
  • 10. Medicação 1 - O idoso deve tomar a medicação conforme prescrição médica; 2 - Mantenha a lista dos medicamentos visível; 3 - Faça o acompanhamento periódico com o médico; 4 - Busque orientação profissional sobre efeitos colaterais dos medicamentos; 5 - Evite a automedicação; 6 - Fique de olho em interações medicamentosas; 7 - Cuidado com as superdosagens; 8 - Oriente com relação aos efeitos adversos mais frequentes; 9 - Não se deixe enganar pelos sintomas; 10 - Mantenha a organização.
  • 11. Outras recomendações gerais para a alimentação Nem sempre é fácil alimentar outra pessoa, por isso o cuidador precisa ter muita calma e paciência, estabelecer horários regulares, criar um ambiente tranquilo. São orientações importantes: Para receber a alimentação, a pessoa deve estar sentada confortavelmente. Jamais ofereça água ou alimentos à pessoa na posição deitada, pois ela pode se engasgar. Se a pessoa cuidada consegue se alimentar sozinha, o cuidador deve estimular e ajudá-la no que for preciso: preparar o ambiente, cortar os alimentos, etc. Lembrar que a pessoa precisa de um tempo maior para se alimentar, por isso não se deve apressá-la. É importante manter limpos os utensílios e os locais de preparo e consumo das refeições. A pessoa que prepara os alimentos deve cuidar de sua higiene pessoal, com a finalidade de evitar a contaminação dos alimentos. Quando a pessoa cuidada estiver sem apetite, o cuidador deve oferecer alimentos saudáveis e de sua preferência, incentivando-a a comer. A pessoa com dificuldades para se alimentar aceita melhor alimentos líquidos e pastosos, como: legumes amassados, purês, mingau de aveia ou amido de milho, vitamina de frutas com cereais integrais. Para estimular as sensações de gosto e cheiro, que com o avançar da idade ou com a doença podem estar diminuídos, é importante que as refeições sejam saborosas, de fácil digestão, bonitas e cheirosas.
  • 12. Outras recomendações gerais para a alimentação Uma boa maneira de estimular o apetite é variar os temperos e o modo de preparo dos alimentos. Os temperos naturais como: alho, cebola, cheiro-verde, açafrão, cominho, manjericão, louro, alecrim, sálvia, orégano, gergelim, hortelã, noz-moscada, manjerona, erva doce, coentro, alecrim, dão sabor e aroma aos alimentos e podem ser usados à vontade. Se a pessoa consegue mastigar e engolir alimentos em pedaços não há razão para modificar a consistência dos alimentos. No caso da ausência parcial ou total dos dentes, e uso de prótese, o cuidador deve oferecer carnes, legumes, verduras e frutas bem picadas, desfiadas, raladas, moídas ou batidas no liquidificador. Para manter o funcionamento do intestino é importante que o cuidador ofereça à pessoa alimentos ricos em fibras como as frutas e hortaliças cruas, leguminosas, cereais integrais como arroz integral, farelos, trigo para quibe, canjiquinha, aveia, gérmen de trigo, etc. Substituir o pão branco por pão integral e escolher massas com farinha integral. Substituir metade da farinha branca por integral em preparações assadas. Acrescentar legumes e verduras no recheio de sanduíches e tortas e nas sopas. Sempre que for possível, o cuidador deve estimular e auxiliar a pessoa cuidada a fazer caminhadas leves, alongamentos e passeios ao ar livre.