SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 53
Baixar para ler offline
Vigilância, Tecnologias e Espaço Urbano
Especialização em Cultura Digital e Redes Sociais - UNISINOS
Prof.ª Aline Corso
aline.corso@gmail.com
Como pedir uma pizza em 2015 http://migre.me/kwNC6
Os castelos neste período foram
projetados e construídos com
uma série de características
defensivas que tornavam os
cercos mais difíceis e perigosos
para os inimigos.
Os castelos medievais foram
construídos para a segurança,
não conforto.
Defesas do castelo Idade Média
* 476 - 1453;
* teocentrismo;
* sociedade estamental: não havia mobilidade social;
* poder descentralizado: controlado pelos senhores feudais (existiam reis,
nas chamadas monarquias feudais, que controlavam basicamente seus
próprios feudos);
* três camadas sociais: clero, nobreza e camponeses (servos).
* trabalho servil;
Castelos para proteção, barreira física em favor da segurança.
Idade Média
muralha de GOT = segurança, vigilância
torre da Rapunzel = controle, vigilância
PANÓPTICO
O PANÓPTICO de
Bentham Idade Moderna
O Centro
penitenciário ideal
desenhado pelo filósofo
Jeremy Bentham em
1785. O conceito do
desenho permite a um
vigilante observar
todos os prisioneiros
sem que estes
possam saber se
estão ou não sendo
observados.
* 1453 (queda de Constantinopla) - 1789 (Revolução Francesa);
* renascimento cultural;
* reforma religiosa;
* descobrimentos marítimos - expansão do território;
* formação dos Estados nacionais unificados sob o poder do rei absolutista;
* passagem do feudalismo para o capitalismo;
O conceito definidor da modernidade, segundo Foucault, a disciplina
– é um instrumento de dominação e controle destinado a suprimir ou
domesticar os comportamentos divergentes.
Idade Moderna
Panóptico é metáfora do poder moderno.
Operador disciplinar. Ajudou a construir uma
forma de poder. Medo. Imobilidade.
VOCÊ NUNCA VAI SABER QUANDO É
OBSERVADO EM CARNE E OSSO,
PORTANTO, NUNCA IMAGINE QUE NÃO
ESTÁ SENDO ESPIONADO.
Vigiar e Punir, de Foucault
Panóptico para controle das massas:
(o panóptico) deveria ser visível e inverificável… na torre central, vê tudo, sem
nunca ser visto… pouco importa, consequentemente, quem exercer o poder…
é uma máquina maravilhosa que, a partir dos desejos mais diversos, fabrica
efeitos homogêneos de poder… uma sujeição real nasce macanicamente de
uma relação fictícia. De modo que não é necessário recorrer à força para
obrigar o condenado ao bom comportamento, o louco à cama, o operário ao
trabalho, o escolar à aplicação… (FOUCAULT, 1987, p. 167).
Pós-panóptico
Pós-panóptico Pós-modernidade ou Modernidade Líquida
Vigilância é uma característica básica do mundo moderno.
Pós-modernidade, modernidade líquida,
modernidade tardia ou hipermodernidade
- pós queda do Muro de Berlim;
- BAUMAN: modernidade líquida;
- LIPOVETSKY: hipermodernidade;
*** Individualismo, consumismo, fragmentação
tempo e espaço, nada é feito para durar.
ZYGMUNT BAUMAN modernidade líquida
Líquidos X Sólidos
* Não mantém a forma;
* Não fixam espaço;
* Não prendem ao tempo;
* Não resistem ao fluxo;
* Atêm a qualquer forma e estão
sempre prontos a mudá-la. Tempo
conta mais que espaço;
* Fluem, escorrem, respingam,
esvaem-se, transbordam;
* Leveza, inconstância.
* Mantém a forma;
* Dimensões espaciais claras;
* Neutralizam o impacto e diminuem
a significação do tempo;
* Resistem ao fluxo;
* Suprimem ao tempo, ignorando-o;
* São facilmente contidos.
Modernidade X modernidade líquida?
* a metamorfose do cidadão, sujeito de direitos, em indivíduo em busca de
afirmação no espaço social;
* a passagem de estruturas de solidariedade coletividade para as de
disputa e competição;
* esfraquecimento dos sistemas de proteção estatal às intempéries da vida,
gerando um permanente ambiente de incerteza;
* a colocação da responsabilidade por eventuais fracassos no plano
individual;
* o fim da perspectiva do planejamento a longo prazo;
* o divórcio e a iminente apartação total entre poder e política.
Modernidade líquida
Diálogos com ZYGMUNT BAUMAN - Fronteiras do Pensamento
http://youtu.
be/1miAVUQhdwM
Pós 11 de setembro:
Amplificou obsessões
preexistentes com segurança e
risco.
Ex.:
* aeroportos e fronteiras
antes/depois;
* categorização social + forte;
* todos somos potenciais
terroristas em potencial;
* a vigilância se insinua em estado líquido e é
dimensão central da modernidade;
* mundo de monitoramento, controle,
observação, classificação, checagem e
atenção sistemática que chamamos de
vigilância;
Pós-Panóptico
Sociedade de Controle, de Deleuze
* é um passo à frente da sociedade disciplinar de Foucault;
* caracterizada pela invisibilidade e pelo nomadismo que se expande junto às
redes de informação;
* anti-arquitetura;
* controle difuso e em todos os lugares;
* É importante perceber que na sociedade de controle, o aspecto disciplinar
não desaparece, apenas muda a atuação das instituições. Os dispositivos
de poder que ficam circunscritos aos espaços fechados dessas instituições
passam a adquirir total fluidez, o que lhes permite atuar em todas as esferas
sociais. Entre os princípios norteadores desta dinâmica, destaca-se a abolição
do confinamento enquanto técnica principal.
Sociedade do Espetáculo, Debord
A sociedade contemporânea é descrita por Debord (1994), como a sociedade
do espetáculo, que substitui o lema “penso logo existo”, por um outro ditado:
“sou visto, logo existo”. Ainda segundo este autor, a sociedade é dominada
pelo olhar, que é omnividente sob diversas formas, que vão desde a
proliferação dos programas televisivos de voyerismo e exibicionismo explícitos,
até à difusão epidêmica da vigilância, que multiplicam as câmaras encontradas
a cada passo do indivíduo. Vive-se hoje, numa sociedade escópica que tem
como espetáculo, a disciplina e controle.
O olho que vigia e pune é o mesmo que possibilita a fama.
Sociedade confessional
* Os indivíduos têm um papel ativo em sua
própria vigilância;
* Parece que não sentimos nenhum prazer em
ter segredos?
* Cultura do mostre e diga;
* Confissão pública;
* Vida social = cibervida. Maior parte da vida
online.
* Dependência tecnológica?
O que ocorreu, para que saíssemos do horror da vigilância,
para imergirmos na apoteose voyerista, de contemplar
supostamente em tempo integral, um grupo de indivíduos
exibicionistas confinadas num espaço marcado por
câmaras e microfones?
E aplicando aos sites de redes sociais?
* Thomas Mathiesen: espécie de panóptico do faça-você-mesmo;
* vigilância sem vigilantes: muitos podendo vigiar e controlar poucos, seguindo
os princípios soberanos, de muitos cuidarem de poucos, com a diferença de
que, agora, não precisamos do espaço físico localizado, tanto o alvo quanto o
controle estão em constante movimento, chega o fim das estruturas
necessárias para o controle e nasce o poder a partir do controle virtual;
* voluntariedade de adesão;
OBJETIVO: o ato de vigiar desprende os vigilantes de sua localidade,
transporta-os pelo menos espiritualmente ao ciberespaço, no qual não
importa mais a distância, ainda que fisicamente permaneçam no lugar.
Sinóptico
Ban-óptico
* Didier Bigo: banóptico para indicar de que modo tecnologias de elaboração
de perfis são usadas para determinar quem será colocado sob vigilância
específica;
* quem é bem-vindo ou não;
* categorias de pessoas excluídas;
* opera virtualmente, usando base de dados em rede;
* biometria;
* movimentação de indivíduos pelas fronteiras;
OBJETIVO: Traçar o perfil de minorias "indesejadas".
Recapitulando...
Exemplos de pós-panóptico, sinóptico
e ban-óptico?
Zygmunt Bauman - Segurança e liberdade: uma dicotomia?
http://youtu.be/Q3TdhIjBW5Q
Mohamed ElBaradei - Segurança e liberdade: por uma nova democracia
http://youtu.be/s6nPebu0Vsc
SEGURANÇA e LIBERDADE
" Embora a perda da privacidade possa ser a
primeira coisa que vem à cabeça de muitos
quando se debate vigilância, é fácil comprovar
que a privacidade não é a baixa mais
relevante. As questões do anonimato, da
confidencialidade e da privacidade não
devem ser ignoradas, mas também estão
estreitamente ligadas a imparcialidade,
justiça, liberdades civis e direitos
humanos". BAUMAN
Deep Web internet fora do alcance dos buscadores
BERGMAN, Michael K.
The Deep Web: Surfacing
Hidden Value
(2001)
O que circula por aí…
Níveis:
0) Commom web
(qualquer pessoa pode acessar)
1) Surface web
(Reddit, sites pornográficos indexados, busca específica por palavra-
chave no Google)
2) Bergie web
(até onde o Google consegue indexar sua busca. 4Chan)
3) Deep web
(acesso Tor, Hidden Wiki)
4) Charter web
(sites específicos .onion)
5) Marianas web
(poucos acessam. conspirações de governos, Illuminatis, coisas
doentias demais, não é via Tor. Partido Pirata Chinês)
6) Intermediary web
7) The Fog/Virus Soup
(zona de guerra)
8) The Primarch System
(the final boss of the internet, seres de outro mundo OMG)
Como entrar na Deep Web?
Vídeo da primeira camada - http://goo.gl/O6ZHP
http://www.ted.com/talks/christopher_soghoian_government_surveillance_this_is_just_the_beginning
Quem são eles?
WikiRebels O Documentário do Wikileaks
http://youtu.be/rvG_-JM3ezY
lembram?
Marco Civil da Internet – Lei Ordinária
12.965
O Marco Civil é uma iniciativa legislativa
que nasceu em 2009, em reação contrária
aochamado AI-5 Digital, para regular o uso
da Internet no Brasil, por meio da previsão
de princípios, garantias, direitos e deveres
de quem usa a rede, e da determinação de
diretrizes para a atuação do Estado.
O texto trata de temas como neutralidade
da rede, privacidade, retenção de dados,
a função social da rede e
responsabilidade civil de usuários e
provedores.
http://youtu.be/d1M1qLcW4dc
Sérgio Amadeu da Silveira
http://youtu.be/2M9X2QgNnZA
Ciberativistas nas redes e nas ruas
* choque de poderes mídias de massa X interfaces de usuários;
* ciberguerra;
* a internet e a rua;
Anonymous
http://youtu.be/jsx3skXvsZ0
FILMES para análise/discussão
Tempos Modernos
Invasão de Privacidade
Minority Report
O Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei
Jogos Vorazes
Termos de serviço política de privacidade
Google https://www.google.com/intl/pt-BR/policies/privacy/
Facebook https://www.facebook.com/about/privacy
Foursquare https://pt.foursquare.com/legal/privacy
Instagram http://instagram.com/about/legal/privacy/
Twitter https://twitter.com/privacy
BIBLIOGRAFIA
Materiais de apoio: http://alinecorso.com.br/?p=331
BENTHAM, J. O Panóptico. Disponível em http://disciplinas.stoa.usp.br/pluginfile.
php/81000/mod_resource/content/1/TC%20O%20pan%C3%B3ptico.pdf
BAUMAN, Z. Vigilância Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.
BRUNO, F. Máquinas de Ver, Modos de Ser: Vigilância, Tecnologia e Subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2013.
DEBORD, G. A Sociedade do Espetáculo. Disponível em http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/socespetaculo.pdf
DELEUZE, G. Post Scriptum sobre as Sociedades de Controle. Conversações: 1972-1990. Rio de Janeiro: Ed. 34,
1992, p. 219-226.
FOUCAULT, M. Vigiar e Punir: Nascimento da Prisão. Petrópolis: Vozes, 1987.
http://marcocivil.org.br/o-projeto-de-lei/marco-civil-da-internet/

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Aula unisinos especialização Cultura Digital e Redes Sociais

Máquinas de vigiar
Máquinas de vigiarMáquinas de vigiar
Máquinas de vigiarJulio Maia
 
Seminario Tempo e Espaço na sociedade globalizada
Seminario Tempo e Espaço na sociedade globalizadaSeminario Tempo e Espaço na sociedade globalizada
Seminario Tempo e Espaço na sociedade globalizadaErika Zuza
 
C A P 01 P O D E R E T E C N O L O G I A
C A P 01  P O D E R  E  T E C N O L O G I AC A P 01  P O D E R  E  T E C N O L O G I A
C A P 01 P O D E R E T E C N O L O G I AProfMario De Mori
 
Teorias da comunicaçâo digital pwt umesp 2014 def
Teorias da comunicaçâo digital pwt umesp 2014 defTeorias da comunicaçâo digital pwt umesp 2014 def
Teorias da comunicaçâo digital pwt umesp 2014 defSebastião Squirra
 
Fluzz | Versão Preliminar Integral
Fluzz | Versão Preliminar IntegralFluzz | Versão Preliminar Integral
Fluzz | Versão Preliminar Integralaugustodefranco .
 
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da infor...
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da infor...Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da infor...
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da infor...FEBAB
 
The World Is Flat A Vision Sf
The World Is Flat   A Vision SfThe World Is Flat   A Vision Sf
The World Is Flat A Vision Sflmsottomayor
 
Determinismos tecnológicos
Determinismos tecnológicosDeterminismos tecnológicos
Determinismos tecnológicosguest9b381f
 
Tecnopolítica e contracultura
Tecnopolítica e contraculturaTecnopolítica e contracultura
Tecnopolítica e contraculturaLeonardo Foletto
 
Em direção a uma ciberdemocracia planetária
Em direção a uma ciberdemocracia planetáriaEm direção a uma ciberdemocracia planetária
Em direção a uma ciberdemocracia planetáriaJose Mendes
 
Painel Inicial - Urbanismo V
Painel Inicial - Urbanismo VPainel Inicial - Urbanismo V
Painel Inicial - Urbanismo VErica Mattos
 
Cidadania, segurança e privacidade na era digital
Cidadania, segurança e privacidade na era digitalCidadania, segurança e privacidade na era digital
Cidadania, segurança e privacidade na era digitalRuy De Queiroz
 
vigilância, tecnologia, espaço e cidade
vigilância, tecnologia, espaço e cidadevigilância, tecnologia, espaço e cidade
vigilância, tecnologia, espaço e cidaderodrigo firmino
 
Série FLUZZ Volume 9 BEM-VINDOS AOS NOVOS MUNDOS-FLUZZ
Série FLUZZ Volume 9 BEM-VINDOS AOS NOVOS MUNDOS-FLUZZSérie FLUZZ Volume 9 BEM-VINDOS AOS NOVOS MUNDOS-FLUZZ
Série FLUZZ Volume 9 BEM-VINDOS AOS NOVOS MUNDOS-FLUZZaugustodefranco .
 

Semelhante a Aula unisinos especialização Cultura Digital e Redes Sociais (20)

Máquinas de vigiar
Máquinas de vigiarMáquinas de vigiar
Máquinas de vigiar
 
Fluzz capítulo 5
Fluzz capítulo 5Fluzz capítulo 5
Fluzz capítulo 5
 
Slides Sociologia
Slides SociologiaSlides Sociologia
Slides Sociologia
 
Slides sociologia
Slides sociologiaSlides sociologia
Slides sociologia
 
Seminario Tempo e Espaço na sociedade globalizada
Seminario Tempo e Espaço na sociedade globalizadaSeminario Tempo e Espaço na sociedade globalizada
Seminario Tempo e Espaço na sociedade globalizada
 
C A P 01 P O D E R E T E C N O L O G I A
C A P 01  P O D E R  E  T E C N O L O G I AC A P 01  P O D E R  E  T E C N O L O G I A
C A P 01 P O D E R E T E C N O L O G I A
 
Teorias da comunicaçâo digital pwt umesp 2014 def
Teorias da comunicaçâo digital pwt umesp 2014 defTeorias da comunicaçâo digital pwt umesp 2014 def
Teorias da comunicaçâo digital pwt umesp 2014 def
 
A SEGUNDA QUEDA DO MURO
A SEGUNDA QUEDA DO MUROA SEGUNDA QUEDA DO MURO
A SEGUNDA QUEDA DO MURO
 
Fluzz início capítulo 0
Fluzz início capítulo 0Fluzz início capítulo 0
Fluzz início capítulo 0
 
Fluzz | Versão Preliminar Integral
Fluzz | Versão Preliminar IntegralFluzz | Versão Preliminar Integral
Fluzz | Versão Preliminar Integral
 
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da infor...
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da infor...Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da infor...
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da infor...
 
The World Is Flat A Vision Sf
The World Is Flat   A Vision SfThe World Is Flat   A Vision Sf
The World Is Flat A Vision Sf
 
Determinismos tecnológicos
Determinismos tecnológicosDeterminismos tecnológicos
Determinismos tecnológicos
 
Tecnopolítica e contracultura
Tecnopolítica e contraculturaTecnopolítica e contracultura
Tecnopolítica e contracultura
 
Em direção a uma ciberdemocracia planetária
Em direção a uma ciberdemocracia planetáriaEm direção a uma ciberdemocracia planetária
Em direção a uma ciberdemocracia planetária
 
Painel Inicial - Urbanismo V
Painel Inicial - Urbanismo VPainel Inicial - Urbanismo V
Painel Inicial - Urbanismo V
 
Deleuze sociedade de controle
Deleuze   sociedade de controleDeleuze   sociedade de controle
Deleuze sociedade de controle
 
Cidadania, segurança e privacidade na era digital
Cidadania, segurança e privacidade na era digitalCidadania, segurança e privacidade na era digital
Cidadania, segurança e privacidade na era digital
 
vigilância, tecnologia, espaço e cidade
vigilância, tecnologia, espaço e cidadevigilância, tecnologia, espaço e cidade
vigilância, tecnologia, espaço e cidade
 
Série FLUZZ Volume 9 BEM-VINDOS AOS NOVOS MUNDOS-FLUZZ
Série FLUZZ Volume 9 BEM-VINDOS AOS NOVOS MUNDOS-FLUZZSérie FLUZZ Volume 9 BEM-VINDOS AOS NOVOS MUNDOS-FLUZZ
Série FLUZZ Volume 9 BEM-VINDOS AOS NOVOS MUNDOS-FLUZZ
 

Mais de Aline Corso

A(narqueologia) entre ruína e (re)construção: intersecções dos legados arquit...
A(narqueologia) entre ruína e (re)construção: intersecções dos legados arquit...A(narqueologia) entre ruína e (re)construção: intersecções dos legados arquit...
A(narqueologia) entre ruína e (re)construção: intersecções dos legados arquit...Aline Corso
 
Seminário discente ufrgs 2019
Seminário discente ufrgs 2019Seminário discente ufrgs 2019
Seminário discente ufrgs 2019Aline Corso
 
VII Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG - artigo
VII Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG - artigoVII Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG - artigo
VII Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG - artigoAline Corso
 
Apresentação comercial
Apresentação comercialApresentação comercial
Apresentação comercialAline Corso
 
Apresentação XII Abciber
Apresentação XII AbciberApresentação XII Abciber
Apresentação XII AbciberAline Corso
 
Planejamento de marketing
Planejamento de marketingPlanejamento de marketing
Planejamento de marketingAline Corso
 
Marketing digital em 2019 - as maiores tendencias
Marketing digital em 2019 - as maiores tendenciasMarketing digital em 2019 - as maiores tendencias
Marketing digital em 2019 - as maiores tendenciasAline Corso
 
Apresentação SDCOM PPGCCOM UNISINOS 2019
Apresentação SDCOM PPGCCOM UNISINOS 2019Apresentação SDCOM PPGCCOM UNISINOS 2019
Apresentação SDCOM PPGCCOM UNISINOS 2019Aline Corso
 
Seminário discente Epistemologia da Comunicação
Seminário discente Epistemologia da ComunicaçãoSeminário discente Epistemologia da Comunicação
Seminário discente Epistemologia da ComunicaçãoAline Corso
 
Dia mundial da criatividade 2019
Dia mundial da criatividade 2019 Dia mundial da criatividade 2019
Dia mundial da criatividade 2019 Aline Corso
 
Atividade avaliativa - Comunicação Digital
Atividade avaliativa - Comunicação DigitalAtividade avaliativa - Comunicação Digital
Atividade avaliativa - Comunicação DigitalAline Corso
 
Atividade avaliativa - Comportamento do Consumidor
Atividade avaliativa - Comportamento do ConsumidorAtividade avaliativa - Comportamento do Consumidor
Atividade avaliativa - Comportamento do ConsumidorAline Corso
 
Atividade avaliativa - comunicação digital e multimeios
Atividade avaliativa  - comunicação digital e multimeiosAtividade avaliativa  - comunicação digital e multimeios
Atividade avaliativa - comunicação digital e multimeiosAline Corso
 
Atividade avaliativa - design digital
Atividade avaliativa  - design digitalAtividade avaliativa  - design digital
Atividade avaliativa - design digitalAline Corso
 
A promoção da área da saúde nas redes sociais
A promoção da área da saúde nas redes sociaisA promoção da área da saúde nas redes sociais
A promoção da área da saúde nas redes sociaisAline Corso
 
O futuro do passado: uma arqueologia da inteligência artificial
O futuro do passado: uma arqueologia da inteligência artificialO futuro do passado: uma arqueologia da inteligência artificial
O futuro do passado: uma arqueologia da inteligência artificialAline Corso
 
Questões comentadas ENADE 2012 e 2015 Publicidade e Propaganda
Questões comentadas ENADE 2012 e 2015 Publicidade e PropagandaQuestões comentadas ENADE 2012 e 2015 Publicidade e Propaganda
Questões comentadas ENADE 2012 e 2015 Publicidade e PropagandaAline Corso
 
Videogame é arte?
Videogame é arte?Videogame é arte?
Videogame é arte?Aline Corso
 
O consumidor brasileiro
O consumidor brasileiroO consumidor brasileiro
O consumidor brasileiroAline Corso
 

Mais de Aline Corso (20)

A(narqueologia) entre ruína e (re)construção: intersecções dos legados arquit...
A(narqueologia) entre ruína e (re)construção: intersecções dos legados arquit...A(narqueologia) entre ruína e (re)construção: intersecções dos legados arquit...
A(narqueologia) entre ruína e (re)construção: intersecções dos legados arquit...
 
Seminário discente ufrgs 2019
Seminário discente ufrgs 2019Seminário discente ufrgs 2019
Seminário discente ufrgs 2019
 
VII Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG - artigo
VII Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG - artigoVII Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG - artigo
VII Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG - artigo
 
Apresentação comercial
Apresentação comercialApresentação comercial
Apresentação comercial
 
Apresentação XII Abciber
Apresentação XII AbciberApresentação XII Abciber
Apresentação XII Abciber
 
Planejamento de marketing
Planejamento de marketingPlanejamento de marketing
Planejamento de marketing
 
Marketing digital em 2019 - as maiores tendencias
Marketing digital em 2019 - as maiores tendenciasMarketing digital em 2019 - as maiores tendencias
Marketing digital em 2019 - as maiores tendencias
 
Apresentação SDCOM PPGCCOM UNISINOS 2019
Apresentação SDCOM PPGCCOM UNISINOS 2019Apresentação SDCOM PPGCCOM UNISINOS 2019
Apresentação SDCOM PPGCCOM UNISINOS 2019
 
Seminário discente Epistemologia da Comunicação
Seminário discente Epistemologia da ComunicaçãoSeminário discente Epistemologia da Comunicação
Seminário discente Epistemologia da Comunicação
 
Dia mundial da criatividade 2019
Dia mundial da criatividade 2019 Dia mundial da criatividade 2019
Dia mundial da criatividade 2019
 
Atividade avaliativa - Comunicação Digital
Atividade avaliativa - Comunicação DigitalAtividade avaliativa - Comunicação Digital
Atividade avaliativa - Comunicação Digital
 
Atividade avaliativa - Comportamento do Consumidor
Atividade avaliativa - Comportamento do ConsumidorAtividade avaliativa - Comportamento do Consumidor
Atividade avaliativa - Comportamento do Consumidor
 
Atividade avaliativa - comunicação digital e multimeios
Atividade avaliativa  - comunicação digital e multimeiosAtividade avaliativa  - comunicação digital e multimeios
Atividade avaliativa - comunicação digital e multimeios
 
Atividade avaliativa - design digital
Atividade avaliativa  - design digitalAtividade avaliativa  - design digital
Atividade avaliativa - design digital
 
A promoção da área da saúde nas redes sociais
A promoção da área da saúde nas redes sociaisA promoção da área da saúde nas redes sociais
A promoção da área da saúde nas redes sociais
 
O futuro do passado: uma arqueologia da inteligência artificial
O futuro do passado: uma arqueologia da inteligência artificialO futuro do passado: uma arqueologia da inteligência artificial
O futuro do passado: uma arqueologia da inteligência artificial
 
Questões comentadas ENADE 2012 e 2015 Publicidade e Propaganda
Questões comentadas ENADE 2012 e 2015 Publicidade e PropagandaQuestões comentadas ENADE 2012 e 2015 Publicidade e Propaganda
Questões comentadas ENADE 2012 e 2015 Publicidade e Propaganda
 
Vigilância
VigilânciaVigilância
Vigilância
 
Videogame é arte?
Videogame é arte?Videogame é arte?
Videogame é arte?
 
O consumidor brasileiro
O consumidor brasileiroO consumidor brasileiro
O consumidor brasileiro
 

Último

Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docCarolineWaitman
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxMartin M Flynn
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasdiegosouzalira10
 

Último (20)

Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 

Aula unisinos especialização Cultura Digital e Redes Sociais

  • 1. Vigilância, Tecnologias e Espaço Urbano Especialização em Cultura Digital e Redes Sociais - UNISINOS Prof.ª Aline Corso aline.corso@gmail.com
  • 2. Como pedir uma pizza em 2015 http://migre.me/kwNC6
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. Os castelos neste período foram projetados e construídos com uma série de características defensivas que tornavam os cercos mais difíceis e perigosos para os inimigos. Os castelos medievais foram construídos para a segurança, não conforto. Defesas do castelo Idade Média
  • 7. * 476 - 1453; * teocentrismo; * sociedade estamental: não havia mobilidade social; * poder descentralizado: controlado pelos senhores feudais (existiam reis, nas chamadas monarquias feudais, que controlavam basicamente seus próprios feudos); * três camadas sociais: clero, nobreza e camponeses (servos). * trabalho servil; Castelos para proteção, barreira física em favor da segurança. Idade Média
  • 8. muralha de GOT = segurança, vigilância
  • 9. torre da Rapunzel = controle, vigilância
  • 11. O PANÓPTICO de Bentham Idade Moderna
  • 12. O Centro penitenciário ideal desenhado pelo filósofo Jeremy Bentham em 1785. O conceito do desenho permite a um vigilante observar todos os prisioneiros sem que estes possam saber se estão ou não sendo observados.
  • 13.
  • 14. * 1453 (queda de Constantinopla) - 1789 (Revolução Francesa); * renascimento cultural; * reforma religiosa; * descobrimentos marítimos - expansão do território; * formação dos Estados nacionais unificados sob o poder do rei absolutista; * passagem do feudalismo para o capitalismo; O conceito definidor da modernidade, segundo Foucault, a disciplina – é um instrumento de dominação e controle destinado a suprimir ou domesticar os comportamentos divergentes. Idade Moderna
  • 15. Panóptico é metáfora do poder moderno. Operador disciplinar. Ajudou a construir uma forma de poder. Medo. Imobilidade. VOCÊ NUNCA VAI SABER QUANDO É OBSERVADO EM CARNE E OSSO, PORTANTO, NUNCA IMAGINE QUE NÃO ESTÁ SENDO ESPIONADO.
  • 16.
  • 17. Vigiar e Punir, de Foucault Panóptico para controle das massas: (o panóptico) deveria ser visível e inverificável… na torre central, vê tudo, sem nunca ser visto… pouco importa, consequentemente, quem exercer o poder… é uma máquina maravilhosa que, a partir dos desejos mais diversos, fabrica efeitos homogêneos de poder… uma sujeição real nasce macanicamente de uma relação fictícia. De modo que não é necessário recorrer à força para obrigar o condenado ao bom comportamento, o louco à cama, o operário ao trabalho, o escolar à aplicação… (FOUCAULT, 1987, p. 167).
  • 19. Pós-panóptico Pós-modernidade ou Modernidade Líquida Vigilância é uma característica básica do mundo moderno.
  • 20. Pós-modernidade, modernidade líquida, modernidade tardia ou hipermodernidade - pós queda do Muro de Berlim; - BAUMAN: modernidade líquida; - LIPOVETSKY: hipermodernidade; *** Individualismo, consumismo, fragmentação tempo e espaço, nada é feito para durar.
  • 22. Líquidos X Sólidos * Não mantém a forma; * Não fixam espaço; * Não prendem ao tempo; * Não resistem ao fluxo; * Atêm a qualquer forma e estão sempre prontos a mudá-la. Tempo conta mais que espaço; * Fluem, escorrem, respingam, esvaem-se, transbordam; * Leveza, inconstância. * Mantém a forma; * Dimensões espaciais claras; * Neutralizam o impacto e diminuem a significação do tempo; * Resistem ao fluxo; * Suprimem ao tempo, ignorando-o; * São facilmente contidos. Modernidade X modernidade líquida?
  • 23. * a metamorfose do cidadão, sujeito de direitos, em indivíduo em busca de afirmação no espaço social; * a passagem de estruturas de solidariedade coletividade para as de disputa e competição; * esfraquecimento dos sistemas de proteção estatal às intempéries da vida, gerando um permanente ambiente de incerteza; * a colocação da responsabilidade por eventuais fracassos no plano individual; * o fim da perspectiva do planejamento a longo prazo; * o divórcio e a iminente apartação total entre poder e política. Modernidade líquida
  • 24. Diálogos com ZYGMUNT BAUMAN - Fronteiras do Pensamento http://youtu. be/1miAVUQhdwM
  • 25. Pós 11 de setembro: Amplificou obsessões preexistentes com segurança e risco. Ex.: * aeroportos e fronteiras antes/depois; * categorização social + forte; * todos somos potenciais terroristas em potencial;
  • 26. * a vigilância se insinua em estado líquido e é dimensão central da modernidade; * mundo de monitoramento, controle, observação, classificação, checagem e atenção sistemática que chamamos de vigilância; Pós-Panóptico
  • 27. Sociedade de Controle, de Deleuze * é um passo à frente da sociedade disciplinar de Foucault; * caracterizada pela invisibilidade e pelo nomadismo que se expande junto às redes de informação; * anti-arquitetura; * controle difuso e em todos os lugares; * É importante perceber que na sociedade de controle, o aspecto disciplinar não desaparece, apenas muda a atuação das instituições. Os dispositivos de poder que ficam circunscritos aos espaços fechados dessas instituições passam a adquirir total fluidez, o que lhes permite atuar em todas as esferas sociais. Entre os princípios norteadores desta dinâmica, destaca-se a abolição do confinamento enquanto técnica principal.
  • 28. Sociedade do Espetáculo, Debord A sociedade contemporânea é descrita por Debord (1994), como a sociedade do espetáculo, que substitui o lema “penso logo existo”, por um outro ditado: “sou visto, logo existo”. Ainda segundo este autor, a sociedade é dominada pelo olhar, que é omnividente sob diversas formas, que vão desde a proliferação dos programas televisivos de voyerismo e exibicionismo explícitos, até à difusão epidêmica da vigilância, que multiplicam as câmaras encontradas a cada passo do indivíduo. Vive-se hoje, numa sociedade escópica que tem como espetáculo, a disciplina e controle. O olho que vigia e pune é o mesmo que possibilita a fama.
  • 29. Sociedade confessional * Os indivíduos têm um papel ativo em sua própria vigilância; * Parece que não sentimos nenhum prazer em ter segredos? * Cultura do mostre e diga; * Confissão pública; * Vida social = cibervida. Maior parte da vida online. * Dependência tecnológica?
  • 30. O que ocorreu, para que saíssemos do horror da vigilância, para imergirmos na apoteose voyerista, de contemplar supostamente em tempo integral, um grupo de indivíduos exibicionistas confinadas num espaço marcado por câmaras e microfones? E aplicando aos sites de redes sociais?
  • 31. * Thomas Mathiesen: espécie de panóptico do faça-você-mesmo; * vigilância sem vigilantes: muitos podendo vigiar e controlar poucos, seguindo os princípios soberanos, de muitos cuidarem de poucos, com a diferença de que, agora, não precisamos do espaço físico localizado, tanto o alvo quanto o controle estão em constante movimento, chega o fim das estruturas necessárias para o controle e nasce o poder a partir do controle virtual; * voluntariedade de adesão; OBJETIVO: o ato de vigiar desprende os vigilantes de sua localidade, transporta-os pelo menos espiritualmente ao ciberespaço, no qual não importa mais a distância, ainda que fisicamente permaneçam no lugar. Sinóptico
  • 32. Ban-óptico * Didier Bigo: banóptico para indicar de que modo tecnologias de elaboração de perfis são usadas para determinar quem será colocado sob vigilância específica; * quem é bem-vindo ou não; * categorias de pessoas excluídas; * opera virtualmente, usando base de dados em rede; * biometria; * movimentação de indivíduos pelas fronteiras; OBJETIVO: Traçar o perfil de minorias "indesejadas".
  • 34.
  • 35. Exemplos de pós-panóptico, sinóptico e ban-óptico?
  • 36. Zygmunt Bauman - Segurança e liberdade: uma dicotomia? http://youtu.be/Q3TdhIjBW5Q Mohamed ElBaradei - Segurança e liberdade: por uma nova democracia http://youtu.be/s6nPebu0Vsc SEGURANÇA e LIBERDADE
  • 37. " Embora a perda da privacidade possa ser a primeira coisa que vem à cabeça de muitos quando se debate vigilância, é fácil comprovar que a privacidade não é a baixa mais relevante. As questões do anonimato, da confidencialidade e da privacidade não devem ser ignoradas, mas também estão estreitamente ligadas a imparcialidade, justiça, liberdades civis e direitos humanos". BAUMAN
  • 38. Deep Web internet fora do alcance dos buscadores BERGMAN, Michael K. The Deep Web: Surfacing Hidden Value (2001)
  • 39.
  • 40. O que circula por aí… Níveis: 0) Commom web (qualquer pessoa pode acessar) 1) Surface web (Reddit, sites pornográficos indexados, busca específica por palavra- chave no Google) 2) Bergie web (até onde o Google consegue indexar sua busca. 4Chan) 3) Deep web (acesso Tor, Hidden Wiki) 4) Charter web (sites específicos .onion) 5) Marianas web (poucos acessam. conspirações de governos, Illuminatis, coisas doentias demais, não é via Tor. Partido Pirata Chinês) 6) Intermediary web 7) The Fog/Virus Soup (zona de guerra) 8) The Primarch System (the final boss of the internet, seres de outro mundo OMG)
  • 41. Como entrar na Deep Web? Vídeo da primeira camada - http://goo.gl/O6ZHP
  • 42.
  • 45. WikiRebels O Documentário do Wikileaks http://youtu.be/rvG_-JM3ezY
  • 47. Marco Civil da Internet – Lei Ordinária 12.965 O Marco Civil é uma iniciativa legislativa que nasceu em 2009, em reação contrária aochamado AI-5 Digital, para regular o uso da Internet no Brasil, por meio da previsão de princípios, garantias, direitos e deveres de quem usa a rede, e da determinação de diretrizes para a atuação do Estado. O texto trata de temas como neutralidade da rede, privacidade, retenção de dados, a função social da rede e responsabilidade civil de usuários e provedores. http://youtu.be/d1M1qLcW4dc
  • 48. Sérgio Amadeu da Silveira http://youtu.be/2M9X2QgNnZA
  • 49. Ciberativistas nas redes e nas ruas * choque de poderes mídias de massa X interfaces de usuários; * ciberguerra; * a internet e a rua; Anonymous http://youtu.be/jsx3skXvsZ0
  • 50.
  • 51. FILMES para análise/discussão Tempos Modernos Invasão de Privacidade Minority Report O Senhor dos Anéis - O Retorno do Rei Jogos Vorazes
  • 52. Termos de serviço política de privacidade Google https://www.google.com/intl/pt-BR/policies/privacy/ Facebook https://www.facebook.com/about/privacy Foursquare https://pt.foursquare.com/legal/privacy Instagram http://instagram.com/about/legal/privacy/ Twitter https://twitter.com/privacy
  • 53. BIBLIOGRAFIA Materiais de apoio: http://alinecorso.com.br/?p=331 BENTHAM, J. O Panóptico. Disponível em http://disciplinas.stoa.usp.br/pluginfile. php/81000/mod_resource/content/1/TC%20O%20pan%C3%B3ptico.pdf BAUMAN, Z. Vigilância Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2013. BRUNO, F. Máquinas de Ver, Modos de Ser: Vigilância, Tecnologia e Subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2013. DEBORD, G. A Sociedade do Espetáculo. Disponível em http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/socespetaculo.pdf DELEUZE, G. Post Scriptum sobre as Sociedades de Controle. Conversações: 1972-1990. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992, p. 219-226. FOUCAULT, M. Vigiar e Punir: Nascimento da Prisão. Petrópolis: Vozes, 1987. http://marcocivil.org.br/o-projeto-de-lei/marco-civil-da-internet/