SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Dicas para construir apresentações
com foco no espectador
A construção de uma apresentação começa com o estudo da audiência.
Quem se apresenta sabe que captar a atenção da audiência é desafiador.
Competir com Facebook, WhatsApp, Twitter, Candycrush e todas as
funcionalidades que um smartphone tem não é fácil.
Na SOAP costumamos dizer que, assim como um viajante, um apresentador
deve chegar bem preparado para seu destino. Alguma vez você já foi viajar
sem saber se estava indo para um lugar onde faz frio ou calor?
Em suma: para fazer apresentações é necessário se preparar, e você só
estará preparado se souber como e com quem vai falar.
Para isso, selecionamos algumas perguntas-chave que, se forem feitas no
início da construção de uma apresentação, vão te auxiliar nessa jornada.
Boa leitura!
soap.com.br
Saber o objetivo de uma apresentação é
analisar a fundo qual a ação que você
pretende que a audiência tenha ao final.
Nesse caso, o objetivo seria marcar uma
segunda reunião para aprofundamento e
fechamento do negócio.
soap.com.br
soap.com.br
Todas essas informações têm o objetivo
de direcionar o tom da apresentação.
Não faria sentido você começar a falar
gírias em meio a uma plateia de
pessoas muito formais e vice-versa.
soap.com.br
Não subestime a inteligência de sua
audiência. Atualmente a chance de você
repetir informações que as pessoas já
sabem é grande e, se isso acontecer,
elas perderão o foco rapidamente.
A audiência não está tão interessada
no que você faz, mas sim em como
você pode ajudá-la.
Falar o quê, como e o porquê você faz
não agrega nada para a audiência.
Foque a mensagem principal em
como tudo isso pode beneficiá-la.
soap.com.br
Separe mentalmente quanto tempo você
levará por assunto e veja quanto precisará
para apresentar tudo.
Aquele papo que cada slide equivale a
1 minuto é lenda!
Um slide pode durar muito mais ou muito
menos, depende do objetivo.
O ideal é que a apresentação ocupe 40% da
reunião, os outros 60% sejam reservados
para discussões e dúvidas.
Vale destacar que, caso haja a presença de
pessoas-chave e estas tiverem pouco
tempo, é importante que resuma a
apresentação, omita detalhes e finalize sua
fala antes dela ir embora.
soap.com.br
Nesse último exemplo, é importante atentar-se
caso exista um tema e adequar-se a ele, pois
caso contrário a audiência poderá ficar perdida.
soap.com.br
Palestras em eventos
com muitas pessoas
Palestra para
poucas pessoas
Reuniões com
poucas pessoas
soap.com.br
Lembre-se sempre: um
material que é apresentado,
pode ser mais apelativo
visualmente e dispensar o
texto, já um autoexplicativo,
tem o dever de passar a
mensagem completa, portanto,
exige mais texto na tela.
Se existir a possibilidade dos
dois cenários, serão
necessários dois arquivos.
Não é raro encontrar algumas
figuras que te deixam confuso ou
até constrangido durante a
apresentação. Abaixo alguns
perfis que conseguimos identificar
nesses anos todos de palestras.
É a pessoa que acha que você não está
dizendo algo que se aplica à realidade
dela e que não vai dar certo.
O que fazer?
Diga que, com uma visão pessimista, ela
não sairá da zona de conforto e não
experimentará novas soluções. O
importante é tentar.
soap.com.br
Você pode contar a piada mais engraçada do
universo que ele não vai rir, nem chorar, nem
esboçar nenhuma reação.
O que fazer?
Não se deixe abater. Às vezes é justamente
esse cara que está aproveitando 100% de
sua palestra. Já diz o ditado: “Quem vê
cara não vê coração”.
soap.com.br
O que fazer?
Pessoas que fazem isso gostam de chamar
atenção. Portanto, dê isso a ela e traga-a para
seu lado. Use-a sempre como exemplo,
converse, pergunte se ela concorda e o porquê.
Valorize o ego dela, exatamente da forma que ela
deseja, colocando-a no centro das atenções.
soap.com.br
Coloca você à prova o tempo todo. Discorda
de praticamente tudo e ainda te interrompe
durante sua palestra para desafiá-lo.
soap.com.br
Muitas vezes esse perfil quer apenas mostrar
serviço para algum superior presente e acaba
fazendo inúmeras perguntas em horas erradas.
O que fazer?
Perguntas são sempre positivas, mas com
moderação. O tempo dispendido para te assistir é
valioso para outras pessoas, por isso seja o mais
objetivo possível em suas respostas, pois pode
acabar desrespeitando o tempo das demais.
Ele não para de conversar com os outros,
atrapalha a concentração dos demais e do
palestrante também.
O que fazer?
Faça a pessoa entrar no clima da palestra,
sempre que se dirigir a alguém dirija-se à
pessoa que tem esse perfil citando o nome dela.
Deixe claro porque estão ali e siga em frente.
soap.com.br
soap.com.br
Foi a pessoa responsável pela contratação de
sua palestra. Morre de medo que algo dê errado
e fica te falando o que fazer o tempo todo.
O que fazer?
Acalme-o. Diga que entende a apreensão,
mas que faz isso há muito tempo e tem
experiência – se for o caso. Ou, então, diga
que pesquisou sobre a empresa e tudo que
será apresentado está de acordo com o perfil
e conteúdo esperados.
O que fazer?
Sempre que possível, chame a pessoa pelo
nome: “Não é verdade, José?” Ou, então, ao
se deslocar, posicione-se na frente ou perto
da pessoa para que ela não tenha coragem
de pegar o celular na mão.
soap.com.br
Esse perfil é um dos mais típicos. Vive no
celular, mensagem, jogo e até redes sociais.
soap.com.br
O que fazer?
Você pode aplicar a solução dada ao perfil
anterior, “que não desliga nunca”. Mas seja
sensível ao ponto de lembrar-se que uma das
possibilidades é a pessoa estar com problemas
que não a deixaram dormir na noite anterior.
Esse também é típico! Quando você menos
espera, ele cai no sono e leva toda sua
concentração junto com ele.
Audiência: Dicas para construir apresentações com foco no espectador

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Workshop de FacilitAção (Duração 8h)
Workshop de FacilitAção (Duração 8h)Workshop de FacilitAção (Duração 8h)
Workshop de FacilitAção (Duração 8h)Mayra de Souza
 
Neurovendas a mente do consumidor
Neurovendas a mente do consumidorNeurovendas a mente do consumidor
Neurovendas a mente do consumidorMarcia Prudencio
 
Negociação estratégica e técnicas de fechamento em vendas
Negociação estratégica e técnicas de fechamento em vendasNegociação estratégica e técnicas de fechamento em vendas
Negociação estratégica e técnicas de fechamento em vendasAlessandro Lunardon
 
Dicas de Marketing pessoal e profissional
Dicas de Marketing pessoal e profissionalDicas de Marketing pessoal e profissional
Dicas de Marketing pessoal e profissionalSuaCampanha.com
 
10 comunicação assertiva
10 comunicação assertiva10 comunicação assertiva
10 comunicação assertivaAntónio Revez
 
Vendas com foco comportmental
Vendas com foco comportmentalVendas com foco comportmental
Vendas com foco comportmentalSimone Casas
 
Argumentação e persuação
Argumentação  e persuaçãoArgumentação  e persuação
Argumentação e persuaçãoAndré Moreira
 
Atendimento & Vendas
Atendimento & VendasAtendimento & Vendas
Atendimento & VendasTalita Aquino
 
Motivação, Criatividade e Sucesso!
Motivação, Criatividade e Sucesso!Motivação, Criatividade e Sucesso!
Motivação, Criatividade e Sucesso!Grupo E. Fabris
 
Técnicas de negociação infalíveis para você nunca mais perder uma venda
Técnicas de negociação infalíveis para você nunca mais perder uma vendaTécnicas de negociação infalíveis para você nunca mais perder uma venda
Técnicas de negociação infalíveis para você nunca mais perder uma vendaAgendor
 
Como fazer uma entrevista de seleção
Como fazer uma entrevista de seleçãoComo fazer uma entrevista de seleção
Como fazer uma entrevista de seleçãoEstudoFacil.com
 
Empatia: “A competência que gera valor para o negócio”
Empatia: “A competência que gera valor para o negócio”Empatia: “A competência que gera valor para o negócio”
Empatia: “A competência que gera valor para o negócio”Luiza Coelho
 
McDonalds - Estudo de MKT
McDonalds - Estudo de MKTMcDonalds - Estudo de MKT
McDonalds - Estudo de MKTCarlos Oliveira
 

Mais procurados (20)

Workshop de FacilitAção (Duração 8h)
Workshop de FacilitAção (Duração 8h)Workshop de FacilitAção (Duração 8h)
Workshop de FacilitAção (Duração 8h)
 
Neurovendas a mente do consumidor
Neurovendas a mente do consumidorNeurovendas a mente do consumidor
Neurovendas a mente do consumidor
 
Oratória
OratóriaOratória
Oratória
 
Negociação estratégica e técnicas de fechamento em vendas
Negociação estratégica e técnicas de fechamento em vendasNegociação estratégica e técnicas de fechamento em vendas
Negociação estratégica e técnicas de fechamento em vendas
 
20130424 palestra motivação
20130424 palestra motivação20130424 palestra motivação
20130424 palestra motivação
 
Vendedor 2.0
Vendedor 2.0Vendedor 2.0
Vendedor 2.0
 
Pitch de vendas
Pitch de vendasPitch de vendas
Pitch de vendas
 
Dicas de Marketing pessoal e profissional
Dicas de Marketing pessoal e profissionalDicas de Marketing pessoal e profissional
Dicas de Marketing pessoal e profissional
 
10 comunicação assertiva
10 comunicação assertiva10 comunicação assertiva
10 comunicação assertiva
 
Vendas com foco comportmental
Vendas com foco comportmentalVendas com foco comportmental
Vendas com foco comportmental
 
Argumentação e persuação
Argumentação  e persuaçãoArgumentação  e persuação
Argumentação e persuação
 
Atendimento & Vendas
Atendimento & VendasAtendimento & Vendas
Atendimento & Vendas
 
Motivação, Criatividade e Sucesso!
Motivação, Criatividade e Sucesso!Motivação, Criatividade e Sucesso!
Motivação, Criatividade e Sucesso!
 
Persuasão
PersuasãoPersuasão
Persuasão
 
Técnicas de negociação infalíveis para você nunca mais perder uma venda
Técnicas de negociação infalíveis para você nunca mais perder uma vendaTécnicas de negociação infalíveis para você nunca mais perder uma venda
Técnicas de negociação infalíveis para você nunca mais perder uma venda
 
Como fazer uma entrevista de seleção
Como fazer uma entrevista de seleçãoComo fazer uma entrevista de seleção
Como fazer uma entrevista de seleção
 
Treinamento de atendimento
Treinamento de atendimentoTreinamento de atendimento
Treinamento de atendimento
 
Empatia: “A competência que gera valor para o negócio”
Empatia: “A competência que gera valor para o negócio”Empatia: “A competência que gera valor para o negócio”
Empatia: “A competência que gera valor para o negócio”
 
Atendimento
AtendimentoAtendimento
Atendimento
 
McDonalds - Estudo de MKT
McDonalds - Estudo de MKTMcDonalds - Estudo de MKT
McDonalds - Estudo de MKT
 

Semelhante a Audiência: Dicas para construir apresentações com foco no espectador

Dicas para apresentar seminarios
Dicas para apresentar seminariosDicas para apresentar seminarios
Dicas para apresentar seminariosAna Valeria Silva
 
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICOAgriPoint
 
Como fazer boas apresentações
Como fazer boas apresentaçõesComo fazer boas apresentações
Como fazer boas apresentaçõesisabeloliveira1956
 
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL R Gómez
 
Manual de boas práticas de atendimento ao cliente
Manual de boas práticas de atendimento ao clienteManual de boas práticas de atendimento ao cliente
Manual de boas práticas de atendimento ao clientethaisalbuquerqueee
 
Palestra - Dicas para Professores
Palestra - Dicas para ProfessoresPalestra - Dicas para Professores
Palestra - Dicas para ProfessoresCelso Derisso
 
Saber se comunicar
Saber se comunicarSaber se comunicar
Saber se comunicar-
 
6 armas secretas dos empreendedores tímidos
6 armas secretas dos empreendedores tímidos6 armas secretas dos empreendedores tímidos
6 armas secretas dos empreendedores tímidosBia Pomar
 
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a OratóriaESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a OratóriaSergio Henrique Caliani
 
Dicas práticas para fazer lives por Damaris Bortolozi
Dicas práticas para fazer lives por Damaris BortoloziDicas práticas para fazer lives por Damaris Bortolozi
Dicas práticas para fazer lives por Damaris BortoloziEmpreendedora
 
E-book: Manual de Media Training
E-book: Manual de Media TrainingE-book: Manual de Media Training
E-book: Manual de Media TrainingFernanda Sobral
 
Persuasão e Influência
Persuasão e InfluênciaPersuasão e Influência
Persuasão e InfluênciaJunior Resende
 
Aula 12 comuncação empresarial animada
Aula 12   comuncação empresarial animadaAula 12   comuncação empresarial animada
Aula 12 comuncação empresarial animadaLuiz Siles
 
Como Falar Menos escuta ativa.docx
Como Falar Menos escuta ativa.docxComo Falar Menos escuta ativa.docx
Como Falar Menos escuta ativa.docxdomingo9
 

Semelhante a Audiência: Dicas para construir apresentações com foco no espectador (20)

Dicas para apresentar seminarios
Dicas para apresentar seminariosDicas para apresentar seminarios
Dicas para apresentar seminarios
 
Expressão oral
Expressão oralExpressão oral
Expressão oral
 
Fazendo a diferença
Fazendo a diferençaFazendo a diferença
Fazendo a diferença
 
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
10 DICAS PARA FALAR EM PÚBLICO
 
Como fazer boas apresentações
Como fazer boas apresentaçõesComo fazer boas apresentações
Como fazer boas apresentações
 
Apostila de oratória
Apostila de oratóriaApostila de oratória
Apostila de oratória
 
Gpd
GpdGpd
Gpd
 
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
 
Manual de boas práticas de atendimento ao cliente
Manual de boas práticas de atendimento ao clienteManual de boas práticas de atendimento ao cliente
Manual de boas práticas de atendimento ao cliente
 
Comunicacao em-publico
Comunicacao em-publicoComunicacao em-publico
Comunicacao em-publico
 
Palestra - Dicas para Professores
Palestra - Dicas para ProfessoresPalestra - Dicas para Professores
Palestra - Dicas para Professores
 
Saber se comunicar
Saber se comunicarSaber se comunicar
Saber se comunicar
 
Preparo para mercado de trabalho
Preparo para mercado de trabalhoPreparo para mercado de trabalho
Preparo para mercado de trabalho
 
6 armas secretas dos empreendedores tímidos
6 armas secretas dos empreendedores tímidos6 armas secretas dos empreendedores tímidos
6 armas secretas dos empreendedores tímidos
 
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a OratóriaESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
ESTAMOS AO VIVO | Construindo a Oratória
 
Dicas práticas para fazer lives por Damaris Bortolozi
Dicas práticas para fazer lives por Damaris BortoloziDicas práticas para fazer lives por Damaris Bortolozi
Dicas práticas para fazer lives por Damaris Bortolozi
 
E-book: Manual de Media Training
E-book: Manual de Media TrainingE-book: Manual de Media Training
E-book: Manual de Media Training
 
Persuasão e Influência
Persuasão e InfluênciaPersuasão e Influência
Persuasão e Influência
 
Aula 12 comuncação empresarial animada
Aula 12   comuncação empresarial animadaAula 12   comuncação empresarial animada
Aula 12 comuncação empresarial animada
 
Como Falar Menos escuta ativa.docx
Como Falar Menos escuta ativa.docxComo Falar Menos escuta ativa.docx
Como Falar Menos escuta ativa.docx
 

Mais de SOAP - State of the Art Presentations

Mais de SOAP - State of the Art Presentations (20)

Gustavo Travassos by SOAP
Gustavo Travassos by SOAPGustavo Travassos by SOAP
Gustavo Travassos by SOAP
 
Alphonse Voigt by SOAP
Alphonse Voigt by SOAPAlphonse Voigt by SOAP
Alphonse Voigt by SOAP
 
Lançamento Renault Oroch - Portfólio SOAP
Lançamento Renault Oroch - Portfólio SOAPLançamento Renault Oroch - Portfólio SOAP
Lançamento Renault Oroch - Portfólio SOAP
 
Como criar apresentações vencedoras no slideshare
Como criar apresentações vencedoras no slideshareComo criar apresentações vencedoras no slideshare
Como criar apresentações vencedoras no slideshare
 
Tony kanaan
Tony kanaanTony kanaan
Tony kanaan
 
Pedro Chiamulera - Day1
Pedro Chiamulera - Day1Pedro Chiamulera - Day1
Pedro Chiamulera - Day1
 
Eloi de Oliveira - Day1
Eloi de Oliveira - Day1Eloi de Oliveira - Day1
Eloi de Oliveira - Day1
 
Edgard Corona - Day1
Edgard Corona - Day1Edgard Corona - Day1
Edgard Corona - Day1
 
Gustavo Caetano - LIKE The Future "Líderes Inovadores"
Gustavo Caetano - LIKE The Future "Líderes Inovadores"Gustavo Caetano - LIKE The Future "Líderes Inovadores"
Gustavo Caetano - LIKE The Future "Líderes Inovadores"
 
Locaweb - Day1
Locaweb - Day1Locaweb - Day1
Locaweb - Day1
 
Hernan kazah - Day1
Hernan kazah - Day1Hernan kazah - Day1
Hernan kazah - Day1
 
Ruy Shiozawa
Ruy ShiozawaRuy Shiozawa
Ruy Shiozawa
 
Palestra Otávio Mesquita
Palestra Otávio MesquitaPalestra Otávio Mesquita
Palestra Otávio Mesquita
 
GO Associados
GO AssociadosGO Associados
GO Associados
 
International Paper
International PaperInternational Paper
International Paper
 
Nespresso
NespressoNespresso
Nespresso
 
Itaú
ItaúItaú
Itaú
 
Tempo Assist
Tempo AssistTempo Assist
Tempo Assist
 
Jorge Giganti
Jorge GigantiJorge Giganti
Jorge Giganti
 
Rafael Baltresca - Palestra
Rafael Baltresca - PalestraRafael Baltresca - Palestra
Rafael Baltresca - Palestra
 

Audiência: Dicas para construir apresentações com foco no espectador

  • 1. Dicas para construir apresentações com foco no espectador
  • 2. A construção de uma apresentação começa com o estudo da audiência. Quem se apresenta sabe que captar a atenção da audiência é desafiador. Competir com Facebook, WhatsApp, Twitter, Candycrush e todas as funcionalidades que um smartphone tem não é fácil. Na SOAP costumamos dizer que, assim como um viajante, um apresentador deve chegar bem preparado para seu destino. Alguma vez você já foi viajar sem saber se estava indo para um lugar onde faz frio ou calor? Em suma: para fazer apresentações é necessário se preparar, e você só estará preparado se souber como e com quem vai falar. Para isso, selecionamos algumas perguntas-chave que, se forem feitas no início da construção de uma apresentação, vão te auxiliar nessa jornada. Boa leitura! soap.com.br
  • 3. Saber o objetivo de uma apresentação é analisar a fundo qual a ação que você pretende que a audiência tenha ao final. Nesse caso, o objetivo seria marcar uma segunda reunião para aprofundamento e fechamento do negócio. soap.com.br
  • 4. soap.com.br Todas essas informações têm o objetivo de direcionar o tom da apresentação. Não faria sentido você começar a falar gírias em meio a uma plateia de pessoas muito formais e vice-versa.
  • 5. soap.com.br Não subestime a inteligência de sua audiência. Atualmente a chance de você repetir informações que as pessoas já sabem é grande e, se isso acontecer, elas perderão o foco rapidamente.
  • 6. A audiência não está tão interessada no que você faz, mas sim em como você pode ajudá-la. Falar o quê, como e o porquê você faz não agrega nada para a audiência. Foque a mensagem principal em como tudo isso pode beneficiá-la. soap.com.br
  • 7. Separe mentalmente quanto tempo você levará por assunto e veja quanto precisará para apresentar tudo. Aquele papo que cada slide equivale a 1 minuto é lenda! Um slide pode durar muito mais ou muito menos, depende do objetivo. O ideal é que a apresentação ocupe 40% da reunião, os outros 60% sejam reservados para discussões e dúvidas. Vale destacar que, caso haja a presença de pessoas-chave e estas tiverem pouco tempo, é importante que resuma a apresentação, omita detalhes e finalize sua fala antes dela ir embora. soap.com.br
  • 8. Nesse último exemplo, é importante atentar-se caso exista um tema e adequar-se a ele, pois caso contrário a audiência poderá ficar perdida. soap.com.br Palestras em eventos com muitas pessoas Palestra para poucas pessoas Reuniões com poucas pessoas
  • 9. soap.com.br Lembre-se sempre: um material que é apresentado, pode ser mais apelativo visualmente e dispensar o texto, já um autoexplicativo, tem o dever de passar a mensagem completa, portanto, exige mais texto na tela. Se existir a possibilidade dos dois cenários, serão necessários dois arquivos.
  • 10. Não é raro encontrar algumas figuras que te deixam confuso ou até constrangido durante a apresentação. Abaixo alguns perfis que conseguimos identificar nesses anos todos de palestras.
  • 11. É a pessoa que acha que você não está dizendo algo que se aplica à realidade dela e que não vai dar certo. O que fazer? Diga que, com uma visão pessimista, ela não sairá da zona de conforto e não experimentará novas soluções. O importante é tentar. soap.com.br
  • 12. Você pode contar a piada mais engraçada do universo que ele não vai rir, nem chorar, nem esboçar nenhuma reação. O que fazer? Não se deixe abater. Às vezes é justamente esse cara que está aproveitando 100% de sua palestra. Já diz o ditado: “Quem vê cara não vê coração”. soap.com.br
  • 13. O que fazer? Pessoas que fazem isso gostam de chamar atenção. Portanto, dê isso a ela e traga-a para seu lado. Use-a sempre como exemplo, converse, pergunte se ela concorda e o porquê. Valorize o ego dela, exatamente da forma que ela deseja, colocando-a no centro das atenções. soap.com.br Coloca você à prova o tempo todo. Discorda de praticamente tudo e ainda te interrompe durante sua palestra para desafiá-lo.
  • 14. soap.com.br Muitas vezes esse perfil quer apenas mostrar serviço para algum superior presente e acaba fazendo inúmeras perguntas em horas erradas. O que fazer? Perguntas são sempre positivas, mas com moderação. O tempo dispendido para te assistir é valioso para outras pessoas, por isso seja o mais objetivo possível em suas respostas, pois pode acabar desrespeitando o tempo das demais.
  • 15. Ele não para de conversar com os outros, atrapalha a concentração dos demais e do palestrante também. O que fazer? Faça a pessoa entrar no clima da palestra, sempre que se dirigir a alguém dirija-se à pessoa que tem esse perfil citando o nome dela. Deixe claro porque estão ali e siga em frente. soap.com.br
  • 16. soap.com.br Foi a pessoa responsável pela contratação de sua palestra. Morre de medo que algo dê errado e fica te falando o que fazer o tempo todo. O que fazer? Acalme-o. Diga que entende a apreensão, mas que faz isso há muito tempo e tem experiência – se for o caso. Ou, então, diga que pesquisou sobre a empresa e tudo que será apresentado está de acordo com o perfil e conteúdo esperados.
  • 17. O que fazer? Sempre que possível, chame a pessoa pelo nome: “Não é verdade, José?” Ou, então, ao se deslocar, posicione-se na frente ou perto da pessoa para que ela não tenha coragem de pegar o celular na mão. soap.com.br Esse perfil é um dos mais típicos. Vive no celular, mensagem, jogo e até redes sociais.
  • 18. soap.com.br O que fazer? Você pode aplicar a solução dada ao perfil anterior, “que não desliga nunca”. Mas seja sensível ao ponto de lembrar-se que uma das possibilidades é a pessoa estar com problemas que não a deixaram dormir na noite anterior. Esse também é típico! Quando você menos espera, ele cai no sono e leva toda sua concentração junto com ele.