SlideShare uma empresa Scribd logo
  UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL  FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO  DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO  CURSO DE BIBLIOTECONOMIA  Daiane Barrili dos Santos  Fernanda Bochi  Gonzalo Rubén Alvarez  Rogerio Carlos Petrini de Almeida
Introdução Este trabalho visa auxiliar à instituição informacional a entender os fins que os usuários proporcionam quanto ao uso do espaço da biblioteca. O estudo servirá como instrumento no planejamento organizacional da unidade de informação. A análise permitirá compreender as condições estruturais da biblioteca, as melhorias necessárias a serem atendidas em um futuro próximo e as projeções exigidas quanto à ampliação .
Justificativa A crescente utilização e procura de informações em meios convencionais e automatizados; especialmente as existentes na internet, uma rede globalizada de informações; tem gerado algumas dúvidas quanto à procura e aos motivos do uso do ambiente físico da biblioteca universitária. Para isso, é necessário entender as facilidades que esta propõe oferecer aos seus usuários quanto ao subsídio informacional dentro do seu espaço. Resta saber ainda se o uso do ambiente físico  atende às expectativas e quais os motivos que levam os usuários a freqüentá-la.
Contexto de estudo  O estudo está focado  na Biblioteca Gládis Wiebbelling do Amaral da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Localizasse no andar térreo do prédio sito na Rua João Pessoa, 52.
Contexto de estudo (cont.) A biblioteca setorial presta serviços de informação e documentação à comunidade acadêmica da Universidade, além de atender à comunidade em geral, nas áreas de Economia, Contabilidade, Finanças, Desenvolvimento Rural e Relações Internacionais.  O acervo visa satisfazer as demandas informacionais dos seguintes cursos de graduação:  Economia,  Ciências Contábeis,  Ciências Atuariais, Relações Internacionais,  Cursos de pós-graduação.
Missão da biblioteca Promover o acesso, a recuperação e a transferência da informação para toda a comunidade universitária, de forma atualizada, ágil e qualificada, visando contribuir para a formação profissional do cidadão, colaborando, dessa maneira, no desenvolvimento científico, tecnológico e cultural da sociedade como um todo.
Visão da biblioteca  Ser uma referência quanto à recuperação, atualização e eficácia da informação especializada, visando estabelecer um vínculo eficaz com os usuários e a permanência de pesquisadores, contribuindo assim, com o progresso do estudo acadêmico e tecnológico.
Objetivo da biblioteca Dar apoio às atividades universitárias, de ensino, de pesquisa e de extensão, prestando serviços de informação à comunidade acadêmica da Universidade, além de atender à comunidade externa em geral.  Para atingir seu objetivo de dar apoio às atividades universitárias tem por finalidades: reunir (seleção, aquisição, compra, permuta, doação); organizar (indexação, classificação, catalogação); armazenar; conservar; divulgar (catálogos, serviço de referência, empréstimo) e manter atualizado o acervo especializado na área.
Estrutura organizacional A estrutura organizacional da biblioteca Gládis Wiebbelling do Amaral da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS é composta:  pela Chefia;  pelo Setor de processamento técnico;  pelo Setor de indexação de periódicos;  pelo Setor de circulação e comutação;  pelo Setor de seleção e aquisição;  pelo Setor de divulgação e referência .
Recursos institucionais A biblioteca possui um espaço físico adequado para a guarda das obras documentárias. dispõe cabines de leitura para grupos pequenos, permitindo a privacidade e garantindo o silêncio para a realização dos trabalhos acadêmicos.  Oferece um salão de leitura com mesas e cadeiras em número suficiente.
Recursos institucionais (Cont.) Permite a realização de consultas ao catálogo informatizado da UFRGS nos três terminais disponibilizados no setor de atendimento ou a pesquisa nas bases de dados nos quatro computadores do salão principal.  Possui uma sala de referência para atendimento personalizado com o bibliotecário do balcão de empréstimo e devoluções
Recursos financeiros A aquisição de livros e demais materiais para biblioteca é feita por licitação. Recursos humanos Os recursos humanos é o contingente de pessoas necessário ao bom desenvolvimento das atividades da biblioteca e estas pessoas estão distribuídas de forma setorizadas.
Recursos humanos (Cont.) Coordenação Geral  ( Atividades):  Direção;  Orientação;  Supervisão;  Planejamento;  Administração;  Controle;  Relações internas (na instituição) e externas.  Coordenadora Geral : Bibliotecária Eliane Gonçalves
Recursos humanos (Cont.) Divisão de Tratamento da Informação/Seção de Processamento Técnico (Atividades ):  Catalogação dos materiais bibliográficos e não bibliográficos  Classificação  Inserção de teses e dissertações no sistema Indexação  Atualização do Catálogo Decisório da Biblioteca,  Elaboração de relatório mensal com dados estatísticos das atividades desenvolvidas no Setor;  Elaboração de relatórios Desenvolvimento de vocabulários .
Recursos humanos (Cont.) Seção de Seleção e Aquisição Atividades:  Recebimento das doações de alunos, professores e comunidade em geral;  Controle de todas as aquisições da biblioteca (compras e permutas);  Direcionamento das obras para a seção de processamento técnico; Disponibilização de itens sob a modalidade de “pegue e leve”;  Avaliação da coleção e estabelecimento da política de descarte e desbaste do acervo bibliográfico;  Controle do processo de restauração e encadernação da coleção.  Coordenação da divisão:  Bibliotecária Lílian Maciel.  Funcionários:  Bibliotecários Edina Maria Gomes da Cunha Pureza e Vinicius  da Rosa da Silva.  Auxiliares : 2 bolsistas .
Recursos humanos (Cont.) Divisão de circulação da informação/ Seção de Circulação e Comutação (Atividades):  Empréstimo domiciliar;  Empréstimo entre bibliotecas;  Pesquisa local;  Consulta local de documentos eletrônicos e bases de dados;  Reservas;  Renovações;  Cobrança de multas por atraso;  Guarda de livros;  Levantamentos bibliográficos;  Formulação de relatórios estatísticos;  Solicitação de cópia de artigos.
Recursos humanos (Cont.) Seção de Referência e Divulgação (Atividades):  Direcionar o usuário à seção da biblioteca que o atenda em suas necessidades;  Atender às questões de referência;  Localização da obra solicitada;  Identificar as obras que necessitam de encadernação ou restauração e encaminhá-las ao setor responsável;  Receber alunos e professores na visita orientada, mostrar o funcionamento da referência e encaminhá-los a outras seções;
Recursos humanos (Cont.) Seção de referência e divulgação (Atividades): Gerenciar rotinas de empréstimo e cadastramento de usuários Identificar títulos de livros que necessitam de novos exemplares;  Esclarecimento de dúvidas enviadas por e-mail;  Pesquisa e localização de material bibliográfico disponível na  internet;  Divulgação de sumários on-line, disponibilizados em redes particulares de empresas, as Intranets da organização.  Coordenador da divisão:  André Santos da Costa  Funcionária:  Técnica-administrativa Nilza Terezinha Gurskás  Auxiliares:  5 bolsistas .
Serviços e produtos oferecidos  Orientação aos usuários Levantamentos bibliográficos Consulta a base de dados Consulta a documentos eletrônicos Consulta a base e documentos eletrônicos para portadores com deficiência visual Consulta local Laboratório de informática Empréstimo domiciliar Renovações  Empréstimo de pesquisa local (empréstimo temporário de itens) Empréstimos entre bibliotecas Comutação bibliográfica (COMUT) Orientação na normalização de trabalhos acadêmicos (teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso, artigos) Treinamento de usuários
Objetivos  Apresentam-se o objetivo geral e os específicos que fundamentam a proposta deste trabalho de pesquisa .  Objetivo geral  Identificar os motivos que levam os alunos da faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS a usar o ambiente físico da biblioteca .
Objetivos específicos  Os objetivos específicos são delineados de maneira que o seu cumprimento consolide a construção dos objetivos gerais e estão distribuídos nos tópicos a baixo de maneira que interagem com os questionamentos realizados na pesquisa aplicada.
Objetivos específicos (Cont.) caracterizar o perfil do usuário da biblioteca;  observar o percentual de alunos por curso que freqüenta a biblioteca;  conhecer o semestre do curso dos graduandos da faculdade de Ciências Econômicas;  identificar a freqüência assistencial dos alunos à unidade de informação;  transformar as informações dos questionários em gráficos estatísticos;  identificar o uso do ambiente da biblioteca relacionado com a geração de novos conhecimentos;  observar o uso do ambiente da unidade de informação relacionado com a prática da leitura;  averiguar o uso do ambiente da biblioteca relacionado com os recursos de informática disponibilizados;  identificar o tipo de uso do ambiente físico da unidade de informação que mais desperta interesse entre os usuários
PRECISO COLOCAR?MUITA COISA... Definição e operacionalização dos termos?? Referencial teórico?? -bibliotecas universitárias -bibliotecas especializadas -biblioteca economia ufrgs -estudo de usuários e necessidades de informação
Metodologia Descreve-se o sujeito e tipo de estudo, os instrumentos de coleta de dados, o estudo piloto, os procedimentos e tratamento da coleta e por fim, as limitações do trabalho.
Metodologia (tipo de estudo) O  tipo de estudo  quanto à forma de abordagem caracteriza-se como uma pesquisa quali-quantitativa, pois foram utilizados questionários mistos (fechados com opções e abertos). Também utilizada a observação.  Com relação à  natureza da pesquisa , a mesma se enquadra dentro das aplicadas, já que objetiva gerar novos conhecimentos para aplicá-los à solução de um problema específico.  Quanto ao  objetivo , é uma pesquisa descritiva, pois a existência da opinião dos alunos que freqüentam a biblioteca é real, buscando-se descrevê-las.  De acordo com o  procedimento , o estudo é um levantamento, pois envolve a interrogação direta dos alunos da faculdade de Ciências Econômicas, cujo comportamento se deseja conhecer.
Metodologia (sujeito de estudo) Os usuários da biblioteca da Faculdade de Ciências Econômicas que foram pesquisados são alunos dos seguintes cursos de graduação: Economia, Ciências Contábeis, Ciências Atuariais e Relações Internacionais, além dos cursos de pós-graduação.  Na impossibilidade de estudar a população que compõe o universo da pesquisa, o total de alunos de graduação da Faculdade de Ciências Econômicas, foi utilizado o método de amostragem simples, representado por 52 graduandos.
Metodologia (instrumento de coleta de dados) Segundo Pádua (2000) a etapa de coleta de dados é o ponto de partida dentro da fase do desenvolvimento da pesquisa. O objetivo é reunir os dados pertinentes relacionados ao objeto a ser investigado.  O instrumento de coleta de dados foi um questionário misto: fechado com opções e aberto. Distribuídos de forma impressa aos alunos da faculdade.  O questionário passou pela aprovação da bibliotecária da unidade de informação estudada: Eliane Gonçalves.  Ocorreu um teste preliminar representado por uma pequena amostra de estudantes, a fim de verificar a necessidade de correção de alguns dos elementos que compõem a ferramenta de coleta dos dados.
Metodologia (procedimento de coleta de dados) A coleta dos dados foi realizada através dos questionários impressos. A distribuição e coleta de dados ocorreu de forma individualizada, atuando o pesquisador e o questionado, e foram oferecidas as informações pertinentes e necessárias para o correto preenchimento.
Metodologia (plano de análise dos dados) Os resultados estão transformados em dados estatísticos representados por gráficos e tabelas.
Metodologia (limitações do estudo)  Previu-se as limitações que poderiam se apresentar durante a realização do trabalho como segue:  Impossibilidade de obtenção dos endereços eletrônicos dos alunos para o envio do questionário, o que permitiria uma maior abrangência da amostra estudada;  Não devolução de todos os questionários impressos;  Recusa dos alunos de prestar informações para os pesquisadores;  O tempo limitado a ser utilizado para a realização da pesquisa.  * Apenas o 1º item não foi contornado pela equipe, mas não foi um obstáculo considerável, na obtenção de um bom número de relatório desejado .
Previsão de recursos Leme (2011, p.96) afirma que: “[ . . . ] prever é essencial desde que desejemos cuidar sobre qualquer ação”. Neste estudo o grupo terá o máximo interesse em obter bons resultados e para isso fará as previsões necessárias para o desenvolvimento do trabalho.
Previsão de recursos (recursos humanos) Na visão de Torres (2011), os recursos humanos são constituídos por: “Agentes ativos e proativos dotados de inteligência e criatividade, iniciativa e decisão, habilidades e competências e não apenas de capacidades manuais, físicas ou artesanais.”
Previsão de recursos (recursos humanos)
Previsão de recursos (recursos materiais)   A enciclopédia de Gestão Knoow.net (2011) destaca que: “Os recursos materiais de uma organização incluem os equipamentos e utensílios utilizados pela organização, as instalações fabris e administrativas, as tecnologias e processos utilizadas na produção e na gestão.”
Previsão de recursos (recursos materiais) Os recursos materiais utilizados pela equipe, necessários para a obtenção do trabalho final foram arrolados da seguinte forma: lápis e canetas;  papel para rascunho;  papel tipo A4, para questionário e relatório final;  computadores pessoais;  impressora e tinta;  transporte próprio e de terceiros .
Previsão de recursos (recursos financeiros) “ Os recursos financeiros de uma organização representam os meios monetários detidos por essa mesma organização (ou a capacidade de obtê-los) e que podem ser utilizados no financiamento da atividade corrente ou na realização de novos investimentos.” (KNOOW.NET, 2011).
Previsão de recursos (recursos financeiros) A previsão dos recursos financeiros está relacionada com a previsão dos recursos materiais e está apresentada conforme o quadro :
Análise dos dados Através da análise dos dados extraídos dos questionários aplicados, são feitas a descrição e interpretação dos resultados obtidos. A apresentação dos dados será expressa mediante gráficos e tabelas. A amostra, conforme consta na metodologia do trabalho foi composta por alunos de todos os semestres dos cursos da Faculdade de Ciências Econômicas, sendo constituída por 52 alunos, conforme se verifica na Tabela e Gráfico 1.
Análise dos dados (Cont.) O resultado obtido através da pesquisa verificou que quem usa mais o ambiente físico da unidade de informação são os usuários dos semestres iniciais, independentemente do curso escolhido.  Somando o primeiro, segundo e terceiro semestre, a porcentagem chega aos 50%. Como índice de valor significativo teve 17% de alunos que não responderam a questão formulada.
Análise dos dados (Cont.)
Análise dos dados (Cont.) Outras variáveis foram analisadas entre elas o sexo dos usuários.   O resultado mostrou uma paridade entre homens e mulheres que estudam na faculdade, conforme é apresentado na Tabela e Gráfico 2.
Análise dos dados (Cont.) Conjuntamente com o sexo e o semestre dos usuários da unidade de informação, buscou-se conhecer a idade das pessoas .   Após a coleta dos questionários, se observou que existe predomínio de usuários na faixa etária dos 17 39 aos 24 anos, o que representa um 73% da amostra pesquisada. O resultado atingido é demonstrado na Tabela e Gráfico 3.
Análise dos dados (Cont.) O resultado da pesquisa mostra que os alunos que mais usam ou aproveitam o espaço físico da biblioteca pertencem a cursos que não são da faculdade.  Os dados coletados confirmam que o 27% dos alunos pesquisados 40 pertencem a cursos de outras faculdades da UFRGS, entre eles o curso de Direito da Faculdade de Direito. O 65% pertencem aos cursos de Economia e Relações Internacionais.
Análise dos dados (Cont.) A Tabela e Gráfico 4 permitem a visualização das informações coletadas:
Análise dos dados (Cont.) Finalidade que os alunos dão ao ambiente físico da unidade de informação Gládis Wiebbeling do Amaral.  A primeira questão relacionada foi sobre os alunos da faculdade que utilizam o ambiente físico da biblioteca para dias de prova. Para isso, foi estipulada uma faixa de freqüência, permitindo delimitar pela quantidade de presenças no local pelos alunos.   O resultado alcançado mostrou que a freqüência entre 1 e 5 vezes teve maior aceitação. Apresentado em percentuais o estudo demonstrou que o 46% dos 41 alunos usa entre uma e cinco vezes o ambiente da biblioteca para dias de prova. Outro 25% manifestou que não usa a biblioteca para essa finalidade, conforme expressam a Tabela e Gráfico 5.
Análise dos dados (Cont.)
Análise dos dados (Cont.)   Leitura de periódicos (revistas, folhetos, seriados). Do total da amostra, o 80% dos pesquisados disse que não usavam o espaço físico da unidade de informação para esse fim. Os dados recolhidos são apresentados na Tabela e Gráfico 6 .
Análise dos dados (Cont.) O uso do ambiente físico da unidade de informação para leitura de jornais impressos. Do total das 52 pessoas questionadas, o 75% manifestou que não usam o espaço físico com essa intenção. A Tabela e Gráfico 7 apresentam os resultados da pesquisa.
Análise dos dados (Cont.) O seguinte levantamento está relacionado com a pesquisa de obras no acervo geral.  O 46% da amostra escolhida para a realização da pesquisa respondeu que utiliza o ambiente para consulta do acervo entre 1 e 5 vezes por mês. O 32% manifestou que não usa a biblioteca com esse fim específico. O seguinte resultado se vê exemplificado na Tabela e Gráfico 8.
Análise dos dados (Cont.) Outro aspecto abordado foi sobre o uso do ambiente físico da biblioteca para a elaboração de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC).  Conforme a amostragem selecionada, o 80% respondeu que não usava o espaço com essas intenções. Um 11% manifestou que usavam o ambiente entre 1 e 5 vezes por mês para atender essa demanda. Os resultados obtidos podem ser observados na Tabela e Gráfico 9.  Tabela 9 – Uso do ambiente físico para elaboração de trabalhos (TCC)
Análise dos dados (Cont.) Uso do espaço físico da biblioteca com a leitura de obras literárias (contos, romances, dramas, etc.). Os resultados alcançados permitiram observar que o 90% do total da amostra não usa a biblioteca para a leitura de literatura. A Tabela e Gráfico 10 nos permite enxergar as relações com as faixas de freqüência.  Tabela 10 – Uso do ambiente físico para leitura de obras literárias
Análise dos dados (Cont.)   Uso do ambiente físico da biblioteca com a orientação para a  realização de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC).  Os resultados obtidos permitiram visualizar através da Tabela e Gráfico 11, que o 86% da amostra estudada não usa o espaço para tal fim específico. Apenas 4% das pessoas pesquisadas consultam os bibliotecários da unidade de informação para os devidos fins.  Tabela 11 – Uso do ambiente físico para orientação de TCC
Análise dos dados (Cont.) Uso dos recursos de informática disponibilizados para os usuários da unidade de informação.  O primeiro ponto vincula o uso do espaço físico da biblioteca com o laboratório de informática. Do total da amostra analisada, o 54% não usa o laboratório de informática para consultas e pesquisas. O 32% dos usuários o usa entre 1 e 5 vezes por mês. Os dados coletados através dos questionários podem ser observados na Tabela e Gráfico 12 .  Tabela 12 – Uso do laboratório de informática
Análise dos dados (Cont.) Uso do ambiente físico da unidade de informação com a consulta a bases de dados em meio eletrônico localizada junto ao balcão de empréstimo .  O resultado obtido mostrou que o 92% não usa o espaço físico da biblioteca para determinado fim. Os dados coletados podem ser observados na Tabela e Gráfico 13.  Tabela 13 – Uso do ambiente físico para consulta  a bases de dados em meio eletrônico
Análise dos dados (Cont.) Uso do ambiente físico da unidade de informação com os terminais do salão principal de leitura .  O 86% da amostra respondeu que não usa os computadores localizados na sala geral de leitura para consulta a sites ou para a realização de pesquisas acadêmicas. Os resultados recolhidos são mostrados e disponibilizados na Tabela e Gráfico 14.  Tabela 14 – Uso dos terminais do salão principal de leitura
Análise dos dados (Cont.) Uso do espaço físico da unidade de informação com as consultas realizadas no balcão de empréstimo.  O 52% dos usuários pesquisados manifestou que não usam o ambiente institucional para determinado fim. Um 38% manifestou que solicita informações no balcão de empréstimo entre 1 e 5 vezes por mês. A Tabela e Gráfico 15 permitem visualizar os dados coletados nos questionários realizados.  Tabela 15 – Consultas e orientações no balcão de empréstimo
Análise dos dados (Cont.) Uso do espaço físico da unidade de informação com as consultas realizadas ao catálogo da biblioteca disponível nos computadores junto ao balcão de empréstimo.  O 54% da amostra estudada destacou que não usa o ambiente com esse propósito. Outro 34% manifestou que realiza consultas no catálogo SABI entre 1 e 10 vezes por mês. Os resultados obtidos na pesquisa podem ser constatados na Tabela e Gráfico 16 deste trabalho.  Tabela 16 – Consultas ao catálogo SABI nos terminais junto  ao balcão de empréstimo
Análise dos dados (Cont.) Uso do espaço físico da unidade de informação com as pesquisas realizadas na  Internet via acesso Wireless.  O 50% da amostra estudada comentou que não usa o ambiente da biblioteca com essas intenções. Outro 39% mencionou que usa a Internet via acesso Wireless entre 1 e 10 vezes por mês. Os resultados realizados na pesquisa podem ser interpretados na Tabela e Gráfico 17.  Tabela 17 – Pesquisas realizadas na  Internet via  acesso Wireless
Análise dos dados (Cont.) A última pergunta do questionário aplicado à amostragem de usuários foi deixada em aberto para que cada uma das pessoas escolhesse alguma outra opção com relação ao uso do ambiente físico da unidade de informação.  O 75% dos usuários preferiu não responder a essa questão, outro 13% manifestou que usa a biblioteca para estudar e realizar trabalhos em grupo. Um 10% dos pesquisados usa o espaço para estudar para provas de concurso. Os resultados obtidos são apresentados na Tabela e Gráfico 18.
Análise dos dados (Cont.) Tabela 18 – Uso do ambiente físico da biblioteca para outros fins
Considerações finais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dados, informação e conhecimento no contexto dos catálogos das bibliotecas un...
Dados, informação e conhecimento no contexto dos catálogos das bibliotecas un...Dados, informação e conhecimento no contexto dos catálogos das bibliotecas un...
Dados, informação e conhecimento no contexto dos catálogos das bibliotecas un...
Ana Glenyr
 
Palestra "Biblioteconomia: formação do bibliotecário e perspectivas de atuação"
Palestra "Biblioteconomia: formação do bibliotecário e perspectivas de atuação"Palestra "Biblioteconomia: formação do bibliotecário e perspectivas de atuação"
Palestra "Biblioteconomia: formação do bibliotecário e perspectivas de atuação"
Solange Santana
 
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 1
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 1Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 1
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 1
Thalita Gama
 
Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Aula 5 biblioteca universitaria 2010Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Biblio 2010
 
Os novos serviços de apoio à pesquisa em Bibliotecas Universitárias
Os novos serviços de apoio à pesquisa em Bibliotecas UniversitáriasOs novos serviços de apoio à pesquisa em Bibliotecas Universitárias
Os novos serviços de apoio à pesquisa em Bibliotecas Universitárias
Paula Carina De Araújo
 
Bibliotecas escolares e universitárias
Bibliotecas escolares e universitáriasBibliotecas escolares e universitárias
Bibliotecas escolares e universitárias
daianadelima
 
Aula 4 biblioteca especializada
Aula 4 biblioteca especializadaAula 4 biblioteca especializada
Aula 4 biblioteca especializada
Biblio 2010
 
Serviço processo referencia
Serviço processo referencia Serviço processo referencia
Serviço processo referencia
Célia Dias
 
Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?
Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?
Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?
http://bvsalud.org/
 
A ciência da informação e a gestão da informação científica
A ciência da informação e a gestão da informação científicaA ciência da informação e a gestão da informação científica
A ciência da informação e a gestão da informação científica
Paula Carina De Araújo
 
Novidades na área de biblioteconomia e novas perspectivas de atuação do profi...
Novidades na área de biblioteconomia e novas perspectivas de atuação do profi...Novidades na área de biblioteconomia e novas perspectivas de atuação do profi...
Novidades na área de biblioteconomia e novas perspectivas de atuação do profi...
Michelangelo Mazzardo Marques Viana
 
Epistemologia da biblioteconomia seminário
Epistemologia da biblioteconomia seminárioEpistemologia da biblioteconomia seminário
Epistemologia da biblioteconomia seminário
Daniela Leite
 
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Thalita Gama
 
Bases de dados científicos e ferramentas de coleta de dados
Bases de dados científicos e ferramentas de coleta de dadosBases de dados científicos e ferramentas de coleta de dados
Bases de dados científicos e ferramentas de coleta de dados
Paula Carina De Araújo
 
Biblioteca especializada desenv. de colecoes
Biblioteca especializada   desenv. de colecoesBiblioteca especializada   desenv. de colecoes
Biblioteca especializada desenv. de colecoes
Biblio 2010
 
Formação
FormaçãoFormação
Formação
Biblio 2010
 
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de InformaçãoCurso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
UFSC
 
Biblioteca universitária: o paradigma da convergência
Biblioteca universitária: o paradigma da convergênciaBiblioteca universitária: o paradigma da convergência
Biblioteca universitária: o paradigma da convergência
Ana Glenyr
 
A2 livro- auxiliar-de-biblioteca-pdf
A2  livro- auxiliar-de-biblioteca-pdfA2  livro- auxiliar-de-biblioteca-pdf
A2 livro- auxiliar-de-biblioteca-pdf
LucianoLLC
 
Bibliotecas Universitárias
Bibliotecas UniversitáriasBibliotecas Universitárias
Bibliotecas Universitárias
citurma1
 

Mais procurados (20)

Dados, informação e conhecimento no contexto dos catálogos das bibliotecas un...
Dados, informação e conhecimento no contexto dos catálogos das bibliotecas un...Dados, informação e conhecimento no contexto dos catálogos das bibliotecas un...
Dados, informação e conhecimento no contexto dos catálogos das bibliotecas un...
 
Palestra "Biblioteconomia: formação do bibliotecário e perspectivas de atuação"
Palestra "Biblioteconomia: formação do bibliotecário e perspectivas de atuação"Palestra "Biblioteconomia: formação do bibliotecário e perspectivas de atuação"
Palestra "Biblioteconomia: formação do bibliotecário e perspectivas de atuação"
 
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 1
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 1Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 1
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 1
 
Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Aula 5 biblioteca universitaria 2010Aula 5 biblioteca universitaria 2010
Aula 5 biblioteca universitaria 2010
 
Os novos serviços de apoio à pesquisa em Bibliotecas Universitárias
Os novos serviços de apoio à pesquisa em Bibliotecas UniversitáriasOs novos serviços de apoio à pesquisa em Bibliotecas Universitárias
Os novos serviços de apoio à pesquisa em Bibliotecas Universitárias
 
Bibliotecas escolares e universitárias
Bibliotecas escolares e universitáriasBibliotecas escolares e universitárias
Bibliotecas escolares e universitárias
 
Aula 4 biblioteca especializada
Aula 4 biblioteca especializadaAula 4 biblioteca especializada
Aula 4 biblioteca especializada
 
Serviço processo referencia
Serviço processo referencia Serviço processo referencia
Serviço processo referencia
 
Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?
Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?
Biblioteca Especializada na Área da Saúde: o que significa?
 
A ciência da informação e a gestão da informação científica
A ciência da informação e a gestão da informação científicaA ciência da informação e a gestão da informação científica
A ciência da informação e a gestão da informação científica
 
Novidades na área de biblioteconomia e novas perspectivas de atuação do profi...
Novidades na área de biblioteconomia e novas perspectivas de atuação do profi...Novidades na área de biblioteconomia e novas perspectivas de atuação do profi...
Novidades na área de biblioteconomia e novas perspectivas de atuação do profi...
 
Epistemologia da biblioteconomia seminário
Epistemologia da biblioteconomia seminárioEpistemologia da biblioteconomia seminário
Epistemologia da biblioteconomia seminário
 
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
Preparatório Santa Biblioteconomia - Foco UFF e Aeronáutica - Aula 3
 
Bases de dados científicos e ferramentas de coleta de dados
Bases de dados científicos e ferramentas de coleta de dadosBases de dados científicos e ferramentas de coleta de dados
Bases de dados científicos e ferramentas de coleta de dados
 
Biblioteca especializada desenv. de colecoes
Biblioteca especializada   desenv. de colecoesBiblioteca especializada   desenv. de colecoes
Biblioteca especializada desenv. de colecoes
 
Formação
FormaçãoFormação
Formação
 
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de InformaçãoCurso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
Curso Utilização e Recuperação em Fontes de Informação
 
Biblioteca universitária: o paradigma da convergência
Biblioteca universitária: o paradigma da convergênciaBiblioteca universitária: o paradigma da convergência
Biblioteca universitária: o paradigma da convergência
 
A2 livro- auxiliar-de-biblioteca-pdf
A2  livro- auxiliar-de-biblioteca-pdfA2  livro- auxiliar-de-biblioteca-pdf
A2 livro- auxiliar-de-biblioteca-pdf
 
Bibliotecas Universitárias
Bibliotecas UniversitáriasBibliotecas Universitárias
Bibliotecas Universitárias
 

Semelhante a Apresentação Estudo Usuário

Pesquisa Usuarios IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolgia de ...
Pesquisa Usuarios IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolgia de ...Pesquisa Usuarios IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolgia de ...
Pesquisa Usuarios IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolgia de ...
Carla Ferreira
 
Bliotecas digitais e literacia da informacao
Bliotecas digitais e literacia da informacaoBliotecas digitais e literacia da informacao
Bliotecas digitais e literacia da informacao
Emilia Pacheco
 
politica-desenvolvimento-colecoes_atualizada.pdf
politica-desenvolvimento-colecoes_atualizada.pdfpolitica-desenvolvimento-colecoes_atualizada.pdf
politica-desenvolvimento-colecoes_atualizada.pdf
AmandaRocha197859
 
Desenvolvimento de Coleções em bibliotecas universitárias
Desenvolvimento de Coleções em bibliotecas universitáriasDesenvolvimento de Coleções em bibliotecas universitárias
Desenvolvimento de Coleções em bibliotecas universitárias
Ennilyy
 
Experiência colaborativa para implantação de novos serviços e produtos: novas...
Experiência colaborativa para implantação de novos serviços e produtos: novas...Experiência colaborativa para implantação de novos serviços e produtos: novas...
Experiência colaborativa para implantação de novos serviços e produtos: novas...
http://bvsalud.org/
 
Planejamento Estratégico na Biblioteca integrada das Instituições:COC - SIST...
Planejamento Estratégico  na Biblioteca integrada das Instituições:COC - SIST...Planejamento Estratégico  na Biblioteca integrada das Instituições:COC - SIST...
Planejamento Estratégico na Biblioteca integrada das Instituições:COC - SIST...
daianadelima
 
Preparando sua biblioteca para avaliação do mec
Preparando sua biblioteca para avaliação do mecPreparando sua biblioteca para avaliação do mec
Preparando sua biblioteca para avaliação do mec
Allan Júlio Santos
 
Serviços de referência: estudo de caso dos Institutos Politécnicos em Portugal
Serviços de referência: estudo de caso dos Institutos Politécnicos em Portugal Serviços de referência: estudo de caso dos Institutos Politécnicos em Portugal
Serviços de referência: estudo de caso dos Institutos Politécnicos em Portugal
Alberto Mesquita
 
SNBU 2010 - Capacitação de usuários na PUC-Rio - Apresentação
SNBU 2010 - Capacitação de usuários na PUC-Rio - ApresentaçãoSNBU 2010 - Capacitação de usuários na PUC-Rio - Apresentação
SNBU 2010 - Capacitação de usuários na PUC-Rio - Apresentação
Edson Sousa Silva
 
à procura do contexto
à procura do contextoà procura do contexto
à procura do contexto
Diana Silva
 
Sessão 5 tabela
Sessão 5   tabelaSessão 5   tabela
Sessão 5 tabela
cristianalopes
 
Tabela
TabelaTabela
SOBRE O SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO
SOBRE O SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃOSOBRE O SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO
SOBRE O SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO
Biblioteca FOA
 
DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO BIBLIOTECÁRIO NORMALIZADOR DE TRABALHOS ACADÊMICOS
 DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO BIBLIOTECÁRIO NORMALIZADOR DE TRABALHOS ACADÊMICOS DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO BIBLIOTECÁRIO NORMALIZADOR DE TRABALHOS ACADÊMICOS
DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO BIBLIOTECÁRIO NORMALIZADOR DE TRABALHOS ACADÊMICOS
JUCYARARODRIGUES
 
Estágio Obrigatório realizado na Biblioteca Central da Universidade Federal d...
Estágio Obrigatório realizado na Biblioteca Central da Universidade Federal d...Estágio Obrigatório realizado na Biblioteca Central da Universidade Federal d...
Estágio Obrigatório realizado na Biblioteca Central da Universidade Federal d...
daianadelima
 
Apresentação final relatório curso técnico em Biblioteconomia
Apresentação final relatório curso técnico em BiblioteconomiaApresentação final relatório curso técnico em Biblioteconomia
Apresentação final relatório curso técnico em Biblioteconomia
Vanessa Souza Pereira
 
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mecPreparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Iasp
 
Papel do Bibliotecário
Papel do BibliotecárioPapel do Bibliotecário
Papel do Bibliotecário
Maria Cristina Ferreira
 
CTDI_Vila_Conde
CTDI_Vila_CondeCTDI_Vila_Conde
CTDI_Vila_Conde
Diana Silva
 
Ctdi diana
Ctdi dianaCtdi diana
Ctdi diana
Diana Silva
 

Semelhante a Apresentação Estudo Usuário (20)

Pesquisa Usuarios IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolgia de ...
Pesquisa Usuarios IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolgia de ...Pesquisa Usuarios IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolgia de ...
Pesquisa Usuarios IFG (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnolgia de ...
 
Bliotecas digitais e literacia da informacao
Bliotecas digitais e literacia da informacaoBliotecas digitais e literacia da informacao
Bliotecas digitais e literacia da informacao
 
politica-desenvolvimento-colecoes_atualizada.pdf
politica-desenvolvimento-colecoes_atualizada.pdfpolitica-desenvolvimento-colecoes_atualizada.pdf
politica-desenvolvimento-colecoes_atualizada.pdf
 
Desenvolvimento de Coleções em bibliotecas universitárias
Desenvolvimento de Coleções em bibliotecas universitáriasDesenvolvimento de Coleções em bibliotecas universitárias
Desenvolvimento de Coleções em bibliotecas universitárias
 
Experiência colaborativa para implantação de novos serviços e produtos: novas...
Experiência colaborativa para implantação de novos serviços e produtos: novas...Experiência colaborativa para implantação de novos serviços e produtos: novas...
Experiência colaborativa para implantação de novos serviços e produtos: novas...
 
Planejamento Estratégico na Biblioteca integrada das Instituições:COC - SIST...
Planejamento Estratégico  na Biblioteca integrada das Instituições:COC - SIST...Planejamento Estratégico  na Biblioteca integrada das Instituições:COC - SIST...
Planejamento Estratégico na Biblioteca integrada das Instituições:COC - SIST...
 
Preparando sua biblioteca para avaliação do mec
Preparando sua biblioteca para avaliação do mecPreparando sua biblioteca para avaliação do mec
Preparando sua biblioteca para avaliação do mec
 
Serviços de referência: estudo de caso dos Institutos Politécnicos em Portugal
Serviços de referência: estudo de caso dos Institutos Politécnicos em Portugal Serviços de referência: estudo de caso dos Institutos Politécnicos em Portugal
Serviços de referência: estudo de caso dos Institutos Politécnicos em Portugal
 
SNBU 2010 - Capacitação de usuários na PUC-Rio - Apresentação
SNBU 2010 - Capacitação de usuários na PUC-Rio - ApresentaçãoSNBU 2010 - Capacitação de usuários na PUC-Rio - Apresentação
SNBU 2010 - Capacitação de usuários na PUC-Rio - Apresentação
 
à procura do contexto
à procura do contextoà procura do contexto
à procura do contexto
 
Sessão 5 tabela
Sessão 5   tabelaSessão 5   tabela
Sessão 5 tabela
 
Tabela
TabelaTabela
Tabela
 
SOBRE O SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO
SOBRE O SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃOSOBRE O SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO
SOBRE O SERVIÇO TÉCNICO DE BIBLIOTECA E DOCUMENTAÇÃO
 
DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO BIBLIOTECÁRIO NORMALIZADOR DE TRABALHOS ACADÊMICOS
 DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO BIBLIOTECÁRIO NORMALIZADOR DE TRABALHOS ACADÊMICOS DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO BIBLIOTECÁRIO NORMALIZADOR DE TRABALHOS ACADÊMICOS
DESAFIOS E PERSPECTIVAS DO BIBLIOTECÁRIO NORMALIZADOR DE TRABALHOS ACADÊMICOS
 
Estágio Obrigatório realizado na Biblioteca Central da Universidade Federal d...
Estágio Obrigatório realizado na Biblioteca Central da Universidade Federal d...Estágio Obrigatório realizado na Biblioteca Central da Universidade Federal d...
Estágio Obrigatório realizado na Biblioteca Central da Universidade Federal d...
 
Apresentação final relatório curso técnico em Biblioteconomia
Apresentação final relatório curso técnico em BiblioteconomiaApresentação final relatório curso técnico em Biblioteconomia
Apresentação final relatório curso técnico em Biblioteconomia
 
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mecPreparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
Preparando sua biblioteca_para_avalia_ca_o_do_mec
 
Papel do Bibliotecário
Papel do BibliotecárioPapel do Bibliotecário
Papel do Bibliotecário
 
CTDI_Vila_Conde
CTDI_Vila_CondeCTDI_Vila_Conde
CTDI_Vila_Conde
 
Ctdi diana
Ctdi dianaCtdi diana
Ctdi diana
 

Apresentação Estudo Usuário

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA Daiane Barrili dos Santos Fernanda Bochi Gonzalo Rubén Alvarez Rogerio Carlos Petrini de Almeida
  • 2. Introdução Este trabalho visa auxiliar à instituição informacional a entender os fins que os usuários proporcionam quanto ao uso do espaço da biblioteca. O estudo servirá como instrumento no planejamento organizacional da unidade de informação. A análise permitirá compreender as condições estruturais da biblioteca, as melhorias necessárias a serem atendidas em um futuro próximo e as projeções exigidas quanto à ampliação .
  • 3. Justificativa A crescente utilização e procura de informações em meios convencionais e automatizados; especialmente as existentes na internet, uma rede globalizada de informações; tem gerado algumas dúvidas quanto à procura e aos motivos do uso do ambiente físico da biblioteca universitária. Para isso, é necessário entender as facilidades que esta propõe oferecer aos seus usuários quanto ao subsídio informacional dentro do seu espaço. Resta saber ainda se o uso do ambiente físico atende às expectativas e quais os motivos que levam os usuários a freqüentá-la.
  • 4. Contexto de estudo O estudo está focado na Biblioteca Gládis Wiebbelling do Amaral da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Localizasse no andar térreo do prédio sito na Rua João Pessoa, 52.
  • 5. Contexto de estudo (cont.) A biblioteca setorial presta serviços de informação e documentação à comunidade acadêmica da Universidade, além de atender à comunidade em geral, nas áreas de Economia, Contabilidade, Finanças, Desenvolvimento Rural e Relações Internacionais. O acervo visa satisfazer as demandas informacionais dos seguintes cursos de graduação: Economia, Ciências Contábeis, Ciências Atuariais, Relações Internacionais, Cursos de pós-graduação.
  • 6. Missão da biblioteca Promover o acesso, a recuperação e a transferência da informação para toda a comunidade universitária, de forma atualizada, ágil e qualificada, visando contribuir para a formação profissional do cidadão, colaborando, dessa maneira, no desenvolvimento científico, tecnológico e cultural da sociedade como um todo.
  • 7. Visão da biblioteca Ser uma referência quanto à recuperação, atualização e eficácia da informação especializada, visando estabelecer um vínculo eficaz com os usuários e a permanência de pesquisadores, contribuindo assim, com o progresso do estudo acadêmico e tecnológico.
  • 8. Objetivo da biblioteca Dar apoio às atividades universitárias, de ensino, de pesquisa e de extensão, prestando serviços de informação à comunidade acadêmica da Universidade, além de atender à comunidade externa em geral. Para atingir seu objetivo de dar apoio às atividades universitárias tem por finalidades: reunir (seleção, aquisição, compra, permuta, doação); organizar (indexação, classificação, catalogação); armazenar; conservar; divulgar (catálogos, serviço de referência, empréstimo) e manter atualizado o acervo especializado na área.
  • 9. Estrutura organizacional A estrutura organizacional da biblioteca Gládis Wiebbelling do Amaral da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS é composta: pela Chefia; pelo Setor de processamento técnico; pelo Setor de indexação de periódicos; pelo Setor de circulação e comutação; pelo Setor de seleção e aquisição; pelo Setor de divulgação e referência .
  • 10. Recursos institucionais A biblioteca possui um espaço físico adequado para a guarda das obras documentárias. dispõe cabines de leitura para grupos pequenos, permitindo a privacidade e garantindo o silêncio para a realização dos trabalhos acadêmicos. Oferece um salão de leitura com mesas e cadeiras em número suficiente.
  • 11. Recursos institucionais (Cont.) Permite a realização de consultas ao catálogo informatizado da UFRGS nos três terminais disponibilizados no setor de atendimento ou a pesquisa nas bases de dados nos quatro computadores do salão principal. Possui uma sala de referência para atendimento personalizado com o bibliotecário do balcão de empréstimo e devoluções
  • 12. Recursos financeiros A aquisição de livros e demais materiais para biblioteca é feita por licitação. Recursos humanos Os recursos humanos é o contingente de pessoas necessário ao bom desenvolvimento das atividades da biblioteca e estas pessoas estão distribuídas de forma setorizadas.
  • 13. Recursos humanos (Cont.) Coordenação Geral ( Atividades): Direção; Orientação; Supervisão; Planejamento; Administração; Controle; Relações internas (na instituição) e externas. Coordenadora Geral : Bibliotecária Eliane Gonçalves
  • 14. Recursos humanos (Cont.) Divisão de Tratamento da Informação/Seção de Processamento Técnico (Atividades ): Catalogação dos materiais bibliográficos e não bibliográficos Classificação Inserção de teses e dissertações no sistema Indexação Atualização do Catálogo Decisório da Biblioteca, Elaboração de relatório mensal com dados estatísticos das atividades desenvolvidas no Setor; Elaboração de relatórios Desenvolvimento de vocabulários .
  • 15. Recursos humanos (Cont.) Seção de Seleção e Aquisição Atividades: Recebimento das doações de alunos, professores e comunidade em geral; Controle de todas as aquisições da biblioteca (compras e permutas); Direcionamento das obras para a seção de processamento técnico; Disponibilização de itens sob a modalidade de “pegue e leve”; Avaliação da coleção e estabelecimento da política de descarte e desbaste do acervo bibliográfico; Controle do processo de restauração e encadernação da coleção. Coordenação da divisão: Bibliotecária Lílian Maciel. Funcionários: Bibliotecários Edina Maria Gomes da Cunha Pureza e Vinicius da Rosa da Silva. Auxiliares : 2 bolsistas .
  • 16. Recursos humanos (Cont.) Divisão de circulação da informação/ Seção de Circulação e Comutação (Atividades): Empréstimo domiciliar; Empréstimo entre bibliotecas; Pesquisa local; Consulta local de documentos eletrônicos e bases de dados; Reservas; Renovações; Cobrança de multas por atraso; Guarda de livros; Levantamentos bibliográficos; Formulação de relatórios estatísticos; Solicitação de cópia de artigos.
  • 17. Recursos humanos (Cont.) Seção de Referência e Divulgação (Atividades): Direcionar o usuário à seção da biblioteca que o atenda em suas necessidades; Atender às questões de referência; Localização da obra solicitada; Identificar as obras que necessitam de encadernação ou restauração e encaminhá-las ao setor responsável; Receber alunos e professores na visita orientada, mostrar o funcionamento da referência e encaminhá-los a outras seções;
  • 18. Recursos humanos (Cont.) Seção de referência e divulgação (Atividades): Gerenciar rotinas de empréstimo e cadastramento de usuários Identificar títulos de livros que necessitam de novos exemplares; Esclarecimento de dúvidas enviadas por e-mail; Pesquisa e localização de material bibliográfico disponível na internet; Divulgação de sumários on-line, disponibilizados em redes particulares de empresas, as Intranets da organização. Coordenador da divisão: André Santos da Costa Funcionária: Técnica-administrativa Nilza Terezinha Gurskás Auxiliares: 5 bolsistas .
  • 19. Serviços e produtos oferecidos Orientação aos usuários Levantamentos bibliográficos Consulta a base de dados Consulta a documentos eletrônicos Consulta a base e documentos eletrônicos para portadores com deficiência visual Consulta local Laboratório de informática Empréstimo domiciliar Renovações Empréstimo de pesquisa local (empréstimo temporário de itens) Empréstimos entre bibliotecas Comutação bibliográfica (COMUT) Orientação na normalização de trabalhos acadêmicos (teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso, artigos) Treinamento de usuários
  • 20. Objetivos Apresentam-se o objetivo geral e os específicos que fundamentam a proposta deste trabalho de pesquisa . Objetivo geral Identificar os motivos que levam os alunos da faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS a usar o ambiente físico da biblioteca .
  • 21. Objetivos específicos Os objetivos específicos são delineados de maneira que o seu cumprimento consolide a construção dos objetivos gerais e estão distribuídos nos tópicos a baixo de maneira que interagem com os questionamentos realizados na pesquisa aplicada.
  • 22. Objetivos específicos (Cont.) caracterizar o perfil do usuário da biblioteca; observar o percentual de alunos por curso que freqüenta a biblioteca; conhecer o semestre do curso dos graduandos da faculdade de Ciências Econômicas; identificar a freqüência assistencial dos alunos à unidade de informação; transformar as informações dos questionários em gráficos estatísticos; identificar o uso do ambiente da biblioteca relacionado com a geração de novos conhecimentos; observar o uso do ambiente da unidade de informação relacionado com a prática da leitura; averiguar o uso do ambiente da biblioteca relacionado com os recursos de informática disponibilizados; identificar o tipo de uso do ambiente físico da unidade de informação que mais desperta interesse entre os usuários
  • 23. PRECISO COLOCAR?MUITA COISA... Definição e operacionalização dos termos?? Referencial teórico?? -bibliotecas universitárias -bibliotecas especializadas -biblioteca economia ufrgs -estudo de usuários e necessidades de informação
  • 24. Metodologia Descreve-se o sujeito e tipo de estudo, os instrumentos de coleta de dados, o estudo piloto, os procedimentos e tratamento da coleta e por fim, as limitações do trabalho.
  • 25. Metodologia (tipo de estudo) O tipo de estudo quanto à forma de abordagem caracteriza-se como uma pesquisa quali-quantitativa, pois foram utilizados questionários mistos (fechados com opções e abertos). Também utilizada a observação. Com relação à natureza da pesquisa , a mesma se enquadra dentro das aplicadas, já que objetiva gerar novos conhecimentos para aplicá-los à solução de um problema específico. Quanto ao objetivo , é uma pesquisa descritiva, pois a existência da opinião dos alunos que freqüentam a biblioteca é real, buscando-se descrevê-las. De acordo com o procedimento , o estudo é um levantamento, pois envolve a interrogação direta dos alunos da faculdade de Ciências Econômicas, cujo comportamento se deseja conhecer.
  • 26. Metodologia (sujeito de estudo) Os usuários da biblioteca da Faculdade de Ciências Econômicas que foram pesquisados são alunos dos seguintes cursos de graduação: Economia, Ciências Contábeis, Ciências Atuariais e Relações Internacionais, além dos cursos de pós-graduação. Na impossibilidade de estudar a população que compõe o universo da pesquisa, o total de alunos de graduação da Faculdade de Ciências Econômicas, foi utilizado o método de amostragem simples, representado por 52 graduandos.
  • 27. Metodologia (instrumento de coleta de dados) Segundo Pádua (2000) a etapa de coleta de dados é o ponto de partida dentro da fase do desenvolvimento da pesquisa. O objetivo é reunir os dados pertinentes relacionados ao objeto a ser investigado. O instrumento de coleta de dados foi um questionário misto: fechado com opções e aberto. Distribuídos de forma impressa aos alunos da faculdade. O questionário passou pela aprovação da bibliotecária da unidade de informação estudada: Eliane Gonçalves. Ocorreu um teste preliminar representado por uma pequena amostra de estudantes, a fim de verificar a necessidade de correção de alguns dos elementos que compõem a ferramenta de coleta dos dados.
  • 28. Metodologia (procedimento de coleta de dados) A coleta dos dados foi realizada através dos questionários impressos. A distribuição e coleta de dados ocorreu de forma individualizada, atuando o pesquisador e o questionado, e foram oferecidas as informações pertinentes e necessárias para o correto preenchimento.
  • 29. Metodologia (plano de análise dos dados) Os resultados estão transformados em dados estatísticos representados por gráficos e tabelas.
  • 30. Metodologia (limitações do estudo) Previu-se as limitações que poderiam se apresentar durante a realização do trabalho como segue: Impossibilidade de obtenção dos endereços eletrônicos dos alunos para o envio do questionário, o que permitiria uma maior abrangência da amostra estudada; Não devolução de todos os questionários impressos; Recusa dos alunos de prestar informações para os pesquisadores; O tempo limitado a ser utilizado para a realização da pesquisa. * Apenas o 1º item não foi contornado pela equipe, mas não foi um obstáculo considerável, na obtenção de um bom número de relatório desejado .
  • 31. Previsão de recursos Leme (2011, p.96) afirma que: “[ . . . ] prever é essencial desde que desejemos cuidar sobre qualquer ação”. Neste estudo o grupo terá o máximo interesse em obter bons resultados e para isso fará as previsões necessárias para o desenvolvimento do trabalho.
  • 32. Previsão de recursos (recursos humanos) Na visão de Torres (2011), os recursos humanos são constituídos por: “Agentes ativos e proativos dotados de inteligência e criatividade, iniciativa e decisão, habilidades e competências e não apenas de capacidades manuais, físicas ou artesanais.”
  • 33. Previsão de recursos (recursos humanos)
  • 34. Previsão de recursos (recursos materiais) A enciclopédia de Gestão Knoow.net (2011) destaca que: “Os recursos materiais de uma organização incluem os equipamentos e utensílios utilizados pela organização, as instalações fabris e administrativas, as tecnologias e processos utilizadas na produção e na gestão.”
  • 35. Previsão de recursos (recursos materiais) Os recursos materiais utilizados pela equipe, necessários para a obtenção do trabalho final foram arrolados da seguinte forma: lápis e canetas; papel para rascunho; papel tipo A4, para questionário e relatório final; computadores pessoais; impressora e tinta; transporte próprio e de terceiros .
  • 36. Previsão de recursos (recursos financeiros) “ Os recursos financeiros de uma organização representam os meios monetários detidos por essa mesma organização (ou a capacidade de obtê-los) e que podem ser utilizados no financiamento da atividade corrente ou na realização de novos investimentos.” (KNOOW.NET, 2011).
  • 37. Previsão de recursos (recursos financeiros) A previsão dos recursos financeiros está relacionada com a previsão dos recursos materiais e está apresentada conforme o quadro :
  • 38. Análise dos dados Através da análise dos dados extraídos dos questionários aplicados, são feitas a descrição e interpretação dos resultados obtidos. A apresentação dos dados será expressa mediante gráficos e tabelas. A amostra, conforme consta na metodologia do trabalho foi composta por alunos de todos os semestres dos cursos da Faculdade de Ciências Econômicas, sendo constituída por 52 alunos, conforme se verifica na Tabela e Gráfico 1.
  • 39. Análise dos dados (Cont.) O resultado obtido através da pesquisa verificou que quem usa mais o ambiente físico da unidade de informação são os usuários dos semestres iniciais, independentemente do curso escolhido. Somando o primeiro, segundo e terceiro semestre, a porcentagem chega aos 50%. Como índice de valor significativo teve 17% de alunos que não responderam a questão formulada.
  • 41. Análise dos dados (Cont.) Outras variáveis foram analisadas entre elas o sexo dos usuários. O resultado mostrou uma paridade entre homens e mulheres que estudam na faculdade, conforme é apresentado na Tabela e Gráfico 2.
  • 42. Análise dos dados (Cont.) Conjuntamente com o sexo e o semestre dos usuários da unidade de informação, buscou-se conhecer a idade das pessoas . Após a coleta dos questionários, se observou que existe predomínio de usuários na faixa etária dos 17 39 aos 24 anos, o que representa um 73% da amostra pesquisada. O resultado atingido é demonstrado na Tabela e Gráfico 3.
  • 43. Análise dos dados (Cont.) O resultado da pesquisa mostra que os alunos que mais usam ou aproveitam o espaço físico da biblioteca pertencem a cursos que não são da faculdade. Os dados coletados confirmam que o 27% dos alunos pesquisados 40 pertencem a cursos de outras faculdades da UFRGS, entre eles o curso de Direito da Faculdade de Direito. O 65% pertencem aos cursos de Economia e Relações Internacionais.
  • 44. Análise dos dados (Cont.) A Tabela e Gráfico 4 permitem a visualização das informações coletadas:
  • 45. Análise dos dados (Cont.) Finalidade que os alunos dão ao ambiente físico da unidade de informação Gládis Wiebbeling do Amaral. A primeira questão relacionada foi sobre os alunos da faculdade que utilizam o ambiente físico da biblioteca para dias de prova. Para isso, foi estipulada uma faixa de freqüência, permitindo delimitar pela quantidade de presenças no local pelos alunos. O resultado alcançado mostrou que a freqüência entre 1 e 5 vezes teve maior aceitação. Apresentado em percentuais o estudo demonstrou que o 46% dos 41 alunos usa entre uma e cinco vezes o ambiente da biblioteca para dias de prova. Outro 25% manifestou que não usa a biblioteca para essa finalidade, conforme expressam a Tabela e Gráfico 5.
  • 47. Análise dos dados (Cont.) Leitura de periódicos (revistas, folhetos, seriados). Do total da amostra, o 80% dos pesquisados disse que não usavam o espaço físico da unidade de informação para esse fim. Os dados recolhidos são apresentados na Tabela e Gráfico 6 .
  • 48. Análise dos dados (Cont.) O uso do ambiente físico da unidade de informação para leitura de jornais impressos. Do total das 52 pessoas questionadas, o 75% manifestou que não usam o espaço físico com essa intenção. A Tabela e Gráfico 7 apresentam os resultados da pesquisa.
  • 49. Análise dos dados (Cont.) O seguinte levantamento está relacionado com a pesquisa de obras no acervo geral. O 46% da amostra escolhida para a realização da pesquisa respondeu que utiliza o ambiente para consulta do acervo entre 1 e 5 vezes por mês. O 32% manifestou que não usa a biblioteca com esse fim específico. O seguinte resultado se vê exemplificado na Tabela e Gráfico 8.
  • 50. Análise dos dados (Cont.) Outro aspecto abordado foi sobre o uso do ambiente físico da biblioteca para a elaboração de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC). Conforme a amostragem selecionada, o 80% respondeu que não usava o espaço com essas intenções. Um 11% manifestou que usavam o ambiente entre 1 e 5 vezes por mês para atender essa demanda. Os resultados obtidos podem ser observados na Tabela e Gráfico 9. Tabela 9 – Uso do ambiente físico para elaboração de trabalhos (TCC)
  • 51. Análise dos dados (Cont.) Uso do espaço físico da biblioteca com a leitura de obras literárias (contos, romances, dramas, etc.). Os resultados alcançados permitiram observar que o 90% do total da amostra não usa a biblioteca para a leitura de literatura. A Tabela e Gráfico 10 nos permite enxergar as relações com as faixas de freqüência. Tabela 10 – Uso do ambiente físico para leitura de obras literárias
  • 52. Análise dos dados (Cont.) Uso do ambiente físico da biblioteca com a orientação para a realização de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC). Os resultados obtidos permitiram visualizar através da Tabela e Gráfico 11, que o 86% da amostra estudada não usa o espaço para tal fim específico. Apenas 4% das pessoas pesquisadas consultam os bibliotecários da unidade de informação para os devidos fins. Tabela 11 – Uso do ambiente físico para orientação de TCC
  • 53. Análise dos dados (Cont.) Uso dos recursos de informática disponibilizados para os usuários da unidade de informação. O primeiro ponto vincula o uso do espaço físico da biblioteca com o laboratório de informática. Do total da amostra analisada, o 54% não usa o laboratório de informática para consultas e pesquisas. O 32% dos usuários o usa entre 1 e 5 vezes por mês. Os dados coletados através dos questionários podem ser observados na Tabela e Gráfico 12 . Tabela 12 – Uso do laboratório de informática
  • 54. Análise dos dados (Cont.) Uso do ambiente físico da unidade de informação com a consulta a bases de dados em meio eletrônico localizada junto ao balcão de empréstimo . O resultado obtido mostrou que o 92% não usa o espaço físico da biblioteca para determinado fim. Os dados coletados podem ser observados na Tabela e Gráfico 13. Tabela 13 – Uso do ambiente físico para consulta a bases de dados em meio eletrônico
  • 55. Análise dos dados (Cont.) Uso do ambiente físico da unidade de informação com os terminais do salão principal de leitura . O 86% da amostra respondeu que não usa os computadores localizados na sala geral de leitura para consulta a sites ou para a realização de pesquisas acadêmicas. Os resultados recolhidos são mostrados e disponibilizados na Tabela e Gráfico 14. Tabela 14 – Uso dos terminais do salão principal de leitura
  • 56. Análise dos dados (Cont.) Uso do espaço físico da unidade de informação com as consultas realizadas no balcão de empréstimo. O 52% dos usuários pesquisados manifestou que não usam o ambiente institucional para determinado fim. Um 38% manifestou que solicita informações no balcão de empréstimo entre 1 e 5 vezes por mês. A Tabela e Gráfico 15 permitem visualizar os dados coletados nos questionários realizados. Tabela 15 – Consultas e orientações no balcão de empréstimo
  • 57. Análise dos dados (Cont.) Uso do espaço físico da unidade de informação com as consultas realizadas ao catálogo da biblioteca disponível nos computadores junto ao balcão de empréstimo. O 54% da amostra estudada destacou que não usa o ambiente com esse propósito. Outro 34% manifestou que realiza consultas no catálogo SABI entre 1 e 10 vezes por mês. Os resultados obtidos na pesquisa podem ser constatados na Tabela e Gráfico 16 deste trabalho. Tabela 16 – Consultas ao catálogo SABI nos terminais junto ao balcão de empréstimo
  • 58. Análise dos dados (Cont.) Uso do espaço físico da unidade de informação com as pesquisas realizadas na Internet via acesso Wireless. O 50% da amostra estudada comentou que não usa o ambiente da biblioteca com essas intenções. Outro 39% mencionou que usa a Internet via acesso Wireless entre 1 e 10 vezes por mês. Os resultados realizados na pesquisa podem ser interpretados na Tabela e Gráfico 17. Tabela 17 – Pesquisas realizadas na Internet via acesso Wireless
  • 59. Análise dos dados (Cont.) A última pergunta do questionário aplicado à amostragem de usuários foi deixada em aberto para que cada uma das pessoas escolhesse alguma outra opção com relação ao uso do ambiente físico da unidade de informação. O 75% dos usuários preferiu não responder a essa questão, outro 13% manifestou que usa a biblioteca para estudar e realizar trabalhos em grupo. Um 10% dos pesquisados usa o espaço para estudar para provas de concurso. Os resultados obtidos são apresentados na Tabela e Gráfico 18.
  • 60. Análise dos dados (Cont.) Tabela 18 – Uso do ambiente físico da biblioteca para outros fins