SlideShare uma empresa Scribd logo
DOUTRINA ESPÍRITAOU ESPIRITISMOOrigem e Conceitos Básicos
Onde surgiuO LIVRO DOSESPÍRITOSFoi em 1854 que pela primeira vez, Kardec, ouviu falar das mesas girantes;O Espiritismosurgiu em 1857 com a publicação de “O Livro dos Espíritos”, em Paris, França;Ao professor HippolyteLéon DenizardRivail, importante intelectual da época, coube a tarefa de organizar este livro de perguntas e respostas, as quais foram dadas pelos espíritos através de médiuns. Outros compêndios também surgiriam e formariam a codificação espírita.ALLAN KARDEC“Ele, porém, era o que eu denominarei simplesmente o bom-senso encarnado”CamilleFlammarion
COMO SURGIU“As primeiras manifestações inteligentes aconteceram por meio de mesas que se moviam e desferiam determinados golpes, batendo com um pé para assim responder a uma questão proposta,(...).A exatidão das respostas e a correlação destas com a pergunta causaram espanto. Interrogado a respeito de sua natureza, o ser misterioso que respondia daquela forma declarou que era um Espírito” (L.E. - Introdução)“Foi um desses seres invisíveis quem aconselhou a adaptação de um lápis a uma cesta ou a outro objeto. Colocada em cima de uma folha de papel” (L.E. - Introdução)
Apresentação doutrina espírita
Apresentação doutrina espírita
REPERCURSÃO NO BRASILO Jornal do Comércio, do Rio de Janeiro, foi o primeiro a publicar matérias sobre as mesas girantes, em suas edições de 14 e 30 de junho de 1853, o jornal informa sob o título de A Rotação Elétrica, os fenômenos que empolgavam Paris, depois de terem feito sucesso nos Estados Unidos, México, Londres, Viena e Berlim.No dia 2 de julho e 17 de setembro de 1853, os jornais Diário de Pernambuco e Jornal Cearense, respectivamente, informavam a seus leitores que, em Paris, grande era a curiosidade, que toda a sociedade se colocava em torno das mesas esperando algum movimento. A primeira sessão espírita realizada no Brasil ocorreu em Salvador, Bahia, no dia 17 de setembro de 1865, sob a direção de Luiz Olímpio Teles de Menezes. Este fundou no mesmo ano o primeiro centro espírita, com o nome de Grupo Familiar de Espiritismo.
CONCEITOS FUNDAMENTAISO HOMEM É COMPOSTO POR:1. ALMA OU ESPÍRITOprincípio inteligente em que residem o pensamento, a vontade e o senso moral;2. PERISPÍRITOenvoltório fluídico, leve, que serve de laço e intermediário entre o Espírito e o corpo;3. CORPO FÍSICOenvoltório material, pesado e grosseiro, que coloca o Espírito em relação com o mundo exterior.321
213
Imortalidade e reencarnação153. Em que sentido se deve entender a vida eterna?“A vida do Espírito é que é eterna; a do corpo é transitória e passageira. Quando o corpo morre, a alma retoma a vida eterna.” (L.E.)166. Como pode a alma, que não alcançou a perfeição durante a vida corpórea, acabar de depurar-se?“Sofrendo a prova de uma nova existência.” (L.E.) ‘A imortalidade é a luz da vida, como este refulgente Sol é a luz da Natureza. ‘CAMILLE FLAMMARION
LIVRE-ARBÍTRIO (AÇÃO E REAÇÃO) E DESTINO“O Espírito goza sempre do livre-arbítrio. Em virtude dessaliberdade é que escolhe, quando desencarnado, as provas da vidacorporal e que, quando encarnado, decide fazer ou não uma coisa e procede à escolha entre o bem e o mal. Negar ao homem o livre-arbítrio fora reduzi-lo à condição de máquina.” (L.E.)
MÉDIUNS E MEDIUNIDADEMédium: (do latim medium, meio, intermediário). Pessoa que pode servir de intermediário entre os Espíritos e os homens. (L.M.)“Toda pessoa que sente num grau qualquer a influência dos Espíritosé, por isso mesmo, médium. Essa faculdade é inerente às pessoas econsequentemente não constitui privilégio exclusivo de ninguém;”Mediunidade: dom dos médiuns. (L.M.)
Apresentação doutrina espírita
FAMÍLIA E EVANGELHO NO LAR“No espaço, os Espíritos formam grupos ou famílias entrelaçados pela afeição, pela simpatia e pela semelhança das inclinações. (...) . Muitas vezes, até, uns seguem a outros na encarnação, vindo aqui reunir-se numa mesma família,ou num mesmo círculo, a fim de trabalharem juntos pelo seu mútuo adiantamento. (...) . Os mais adiantados se esforçam por fazer que os retardatários progridam. Após cada existência, todos têm avançado um passo na senda do aperfeiçoamento.” (E.S.E.)
AMOR E CARIDADE“Mestre, qual o mandamento maiorda lei?” – Jesus respondeu: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito; este o maior e o primeiro mandamento. E aqui tendes o segundo, semelhante a esse: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. – Toda a lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos.”(S. MATEUS, 22:34 a 40.)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
Jorge Luiz dos Santos
 
Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13
Roseli Lemes
 
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espiritaEsdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Denise Aguiar
 
Fluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou UniversalFluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou Universal
Rivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
principios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismoprincipios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismo
cleomarjunior
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Rosimeire Alves
 
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inauguralCurso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
Roseli Lemes
 
Reencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familiaReencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familia
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Allan Kardec, vida e obra
Allan Kardec, vida e obraAllan Kardec, vida e obra
Allan Kardec, vida e obra
home
 
Mundo espírita ou dos espíritos
Mundo espírita ou dos espíritosMundo espírita ou dos espíritos
Mundo espírita ou dos espíritos
Sandra Romanucci
 
Fluidos e Perispírito
Fluidos e PerispíritoFluidos e Perispírito
Fluidos e Perispírito
igmateus
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Antonino Silva
 
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e leiCapítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Cynthia Castro
 
Roteiro 4 obras básicas
Roteiro 4   obras básicasRoteiro 4   obras básicas
Roteiro 4 obras básicas
Bruno Cechinel Filho
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
Izabel Cristina Fonseca
 
Eae 81 cosmogonia
Eae   81 cosmogoniaEae   81 cosmogonia
Eae 81 cosmogonia
Norberto Scavone Augusto
 
Da Lei Do Progresso
Da Lei Do ProgressoDa Lei Do Progresso
Da Lei Do Progresso
Sergio Menezes
 
Aula o perispirito
Aula o perispiritoAula o perispirito
Aula o perispirito
duadv
 
Apresentação 01 pentateuco
Apresentação 01 pentateucoApresentação 01 pentateuco
Apresentação 01 pentateuco
danieladaj
 

Mais procurados (20)

O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
 
Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13Curso Básico de Espiritismo 13
Curso Básico de Espiritismo 13
 
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espiritaEsdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
Esdei 01.03 triplice aspecto da doutrina espirita
 
Fluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou UniversalFluido Cósmico ou Universal
Fluido Cósmico ou Universal
 
principios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismoprincipios basicos do espiritismo
principios basicos do espiritismo
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
 
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inauguralCurso Básico de Espiritismo aula inaugural
Curso Básico de Espiritismo aula inaugural
 
Reencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familiaReencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familia
 
Allan Kardec, vida e obra
Allan Kardec, vida e obraAllan Kardec, vida e obra
Allan Kardec, vida e obra
 
Mundo espírita ou dos espíritos
Mundo espírita ou dos espíritosMundo espírita ou dos espíritos
Mundo espírita ou dos espíritos
 
Fluidos e Perispírito
Fluidos e PerispíritoFluidos e Perispírito
Fluidos e Perispírito
 
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitadosEvangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
Evangeliza - Diferentes categorias de mundos habitados
 
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e leiCapítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
 
Roteiro 4 obras básicas
Roteiro 4   obras básicasRoteiro 4   obras básicas
Roteiro 4 obras básicas
 
A dor na nossa evolução
A dor na nossa evoluçãoA dor na nossa evolução
A dor na nossa evolução
 
Eae 81 cosmogonia
Eae   81 cosmogoniaEae   81 cosmogonia
Eae 81 cosmogonia
 
Da Lei Do Progresso
Da Lei Do ProgressoDa Lei Do Progresso
Da Lei Do Progresso
 
Aula o perispirito
Aula o perispiritoAula o perispirito
Aula o perispirito
 
Apresentação 01 pentateuco
Apresentação 01 pentateucoApresentação 01 pentateuco
Apresentação 01 pentateuco
 

Semelhante a Apresentação doutrina espírita

Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Tacaraci Fernandes Vieira
 
Aula espiritismo Historico
Aula espiritismo HistoricoAula espiritismo Historico
Aula espiritismo Historico
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Um pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismoUm pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismo
Helio Cruz
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina EspíritaTríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Antonino Silva
 
Jogo espiritismo 1
Jogo espiritismo 1Jogo espiritismo 1
Jogo espiritismo 1
Alice Lirio
 
Allan kardec
Allan kardecAllan kardec
Allan kardec
Maivo falcão
 
Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2
Roseli Lemes
 
Ciência e espiritismo
Ciência e espiritismoCiência e espiritismo
Ciência e espiritismo
Marcos Accioly
 
Espiritismo e mediunidade 01
Espiritismo e mediunidade 01Espiritismo e mediunidade 01
Espiritismo e mediunidade 01
Leonardo Pereira
 
J. HERCULANO PIRES "O metro que melhor mediu Kardec"
J. HERCULANO PIRES "O metro que melhor mediu Kardec"J. HERCULANO PIRES "O metro que melhor mediu Kardec"
J. HERCULANO PIRES "O metro que melhor mediu Kardec"
Jorge Luiz dos Santos
 
Introdução ao ESE.pptx
Introdução ao ESE.pptxIntrodução ao ESE.pptx
Introdução ao ESE.pptx
LuizHenriqueTDias
 
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdfevangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
LuizHenriqueTDias
 
Seara dos médiuns chico xavier
Seara dos médiuns   chico xavierSeara dos médiuns   chico xavier
Seara dos médiuns chico xavier
havatar
 
18 abril de 1857
18 abril de 185718 abril de 1857
18 abril de 1857
Henrique Vieira
 
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Ana Lucia Silva
 
A Importância do Evangelho nos Lares.pptx
A Importância do Evangelho nos Lares.pptxA Importância do Evangelho nos Lares.pptx
A Importância do Evangelho nos Lares.pptx
RamonDiaz962609
 
Mofra cartilha
Mofra cartilhaMofra cartilha
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Fatima Carvalho
 
Os precursores do espiritismo
Os precursores do espiritismoOs precursores do espiritismo
Os precursores do espiritismo
Fatoze
 
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITAESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
Almir Silva
 

Semelhante a Apresentação doutrina espírita (20)

Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
Allan kardec-150-anos-le-120528729896746-2
 
Aula espiritismo Historico
Aula espiritismo HistoricoAula espiritismo Historico
Aula espiritismo Historico
 
Um pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismoUm pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismo
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina EspíritaTríplice Aspecto da Doutrina Espírita
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita
 
Jogo espiritismo 1
Jogo espiritismo 1Jogo espiritismo 1
Jogo espiritismo 1
 
Allan kardec
Allan kardecAllan kardec
Allan kardec
 
Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2Curso Básico de Espiritismo 2
Curso Básico de Espiritismo 2
 
Ciência e espiritismo
Ciência e espiritismoCiência e espiritismo
Ciência e espiritismo
 
Espiritismo e mediunidade 01
Espiritismo e mediunidade 01Espiritismo e mediunidade 01
Espiritismo e mediunidade 01
 
J. HERCULANO PIRES "O metro que melhor mediu Kardec"
J. HERCULANO PIRES "O metro que melhor mediu Kardec"J. HERCULANO PIRES "O metro que melhor mediu Kardec"
J. HERCULANO PIRES "O metro que melhor mediu Kardec"
 
Introdução ao ESE.pptx
Introdução ao ESE.pptxIntrodução ao ESE.pptx
Introdução ao ESE.pptx
 
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdfevangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
 
Seara dos médiuns chico xavier
Seara dos médiuns   chico xavierSeara dos médiuns   chico xavier
Seara dos médiuns chico xavier
 
18 abril de 1857
18 abril de 185718 abril de 1857
18 abril de 1857
 
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
Introdução do Livro dos Espíritos - itens de 11 a 17
 
A Importância do Evangelho nos Lares.pptx
A Importância do Evangelho nos Lares.pptxA Importância do Evangelho nos Lares.pptx
A Importância do Evangelho nos Lares.pptx
 
Mofra cartilha
Mofra cartilhaMofra cartilha
Mofra cartilha
 
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOSAllan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
Allan Kardec 150 Anos LIVRO DOS ESPÍRITOS
 
Os precursores do espiritismo
Os precursores do espiritismoOs precursores do espiritismo
Os precursores do espiritismo
 
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITAESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
ESDE 3 - 2013 - REVISÃO POSTULADOS DOUTRINA ESPÍRITA
 

Mais de Idéias Luz

A Vida Após a Vida
A Vida Após a VidaA Vida Após a Vida
A Vida Após a Vida
Idéias Luz
 
Apresentação o espírita e a reforma íntima
Apresentação o espírita e a reforma íntimaApresentação o espírita e a reforma íntima
Apresentação o espírita e a reforma íntima
Idéias Luz
 
Companhia de jesus
Companhia de jesusCompanhia de jesus
Companhia de jesus
Idéias Luz
 
Convite de Jesus
Convite de JesusConvite de Jesus
Convite de Jesus
Idéias Luz
 
Escolhas e Atitudes
Escolhas e AtitudesEscolhas e Atitudes
Escolhas e Atitudes
Idéias Luz
 
Reforma Íntima e Livre Arbítrio
Reforma Íntima e Livre ArbítrioReforma Íntima e Livre Arbítrio
Reforma Íntima e Livre Arbítrio
Idéias Luz
 
Em Que Estou melhorando
Em Que Estou melhorandoEm Que Estou melhorando
Em Que Estou melhorando
Idéias Luz
 

Mais de Idéias Luz (7)

A Vida Após a Vida
A Vida Após a VidaA Vida Após a Vida
A Vida Após a Vida
 
Apresentação o espírita e a reforma íntima
Apresentação o espírita e a reforma íntimaApresentação o espírita e a reforma íntima
Apresentação o espírita e a reforma íntima
 
Companhia de jesus
Companhia de jesusCompanhia de jesus
Companhia de jesus
 
Convite de Jesus
Convite de JesusConvite de Jesus
Convite de Jesus
 
Escolhas e Atitudes
Escolhas e AtitudesEscolhas e Atitudes
Escolhas e Atitudes
 
Reforma Íntima e Livre Arbítrio
Reforma Íntima e Livre ArbítrioReforma Íntima e Livre Arbítrio
Reforma Íntima e Livre Arbítrio
 
Em Que Estou melhorando
Em Que Estou melhorandoEm Que Estou melhorando
Em Que Estou melhorando
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 

Apresentação doutrina espírita

  • 2. Onde surgiuO LIVRO DOSESPÍRITOSFoi em 1854 que pela primeira vez, Kardec, ouviu falar das mesas girantes;O Espiritismosurgiu em 1857 com a publicação de “O Livro dos Espíritos”, em Paris, França;Ao professor HippolyteLéon DenizardRivail, importante intelectual da época, coube a tarefa de organizar este livro de perguntas e respostas, as quais foram dadas pelos espíritos através de médiuns. Outros compêndios também surgiriam e formariam a codificação espírita.ALLAN KARDEC“Ele, porém, era o que eu denominarei simplesmente o bom-senso encarnado”CamilleFlammarion
  • 3. COMO SURGIU“As primeiras manifestações inteligentes aconteceram por meio de mesas que se moviam e desferiam determinados golpes, batendo com um pé para assim responder a uma questão proposta,(...).A exatidão das respostas e a correlação destas com a pergunta causaram espanto. Interrogado a respeito de sua natureza, o ser misterioso que respondia daquela forma declarou que era um Espírito” (L.E. - Introdução)“Foi um desses seres invisíveis quem aconselhou a adaptação de um lápis a uma cesta ou a outro objeto. Colocada em cima de uma folha de papel” (L.E. - Introdução)
  • 6. REPERCURSÃO NO BRASILO Jornal do Comércio, do Rio de Janeiro, foi o primeiro a publicar matérias sobre as mesas girantes, em suas edições de 14 e 30 de junho de 1853, o jornal informa sob o título de A Rotação Elétrica, os fenômenos que empolgavam Paris, depois de terem feito sucesso nos Estados Unidos, México, Londres, Viena e Berlim.No dia 2 de julho e 17 de setembro de 1853, os jornais Diário de Pernambuco e Jornal Cearense, respectivamente, informavam a seus leitores que, em Paris, grande era a curiosidade, que toda a sociedade se colocava em torno das mesas esperando algum movimento. A primeira sessão espírita realizada no Brasil ocorreu em Salvador, Bahia, no dia 17 de setembro de 1865, sob a direção de Luiz Olímpio Teles de Menezes. Este fundou no mesmo ano o primeiro centro espírita, com o nome de Grupo Familiar de Espiritismo.
  • 7. CONCEITOS FUNDAMENTAISO HOMEM É COMPOSTO POR:1. ALMA OU ESPÍRITOprincípio inteligente em que residem o pensamento, a vontade e o senso moral;2. PERISPÍRITOenvoltório fluídico, leve, que serve de laço e intermediário entre o Espírito e o corpo;3. CORPO FÍSICOenvoltório material, pesado e grosseiro, que coloca o Espírito em relação com o mundo exterior.321
  • 8. 213
  • 9. Imortalidade e reencarnação153. Em que sentido se deve entender a vida eterna?“A vida do Espírito é que é eterna; a do corpo é transitória e passageira. Quando o corpo morre, a alma retoma a vida eterna.” (L.E.)166. Como pode a alma, que não alcançou a perfeição durante a vida corpórea, acabar de depurar-se?“Sofrendo a prova de uma nova existência.” (L.E.) ‘A imortalidade é a luz da vida, como este refulgente Sol é a luz da Natureza. ‘CAMILLE FLAMMARION
  • 10. LIVRE-ARBÍTRIO (AÇÃO E REAÇÃO) E DESTINO“O Espírito goza sempre do livre-arbítrio. Em virtude dessaliberdade é que escolhe, quando desencarnado, as provas da vidacorporal e que, quando encarnado, decide fazer ou não uma coisa e procede à escolha entre o bem e o mal. Negar ao homem o livre-arbítrio fora reduzi-lo à condição de máquina.” (L.E.)
  • 11. MÉDIUNS E MEDIUNIDADEMédium: (do latim medium, meio, intermediário). Pessoa que pode servir de intermediário entre os Espíritos e os homens. (L.M.)“Toda pessoa que sente num grau qualquer a influência dos Espíritosé, por isso mesmo, médium. Essa faculdade é inerente às pessoas econsequentemente não constitui privilégio exclusivo de ninguém;”Mediunidade: dom dos médiuns. (L.M.)
  • 13. FAMÍLIA E EVANGELHO NO LAR“No espaço, os Espíritos formam grupos ou famílias entrelaçados pela afeição, pela simpatia e pela semelhança das inclinações. (...) . Muitas vezes, até, uns seguem a outros na encarnação, vindo aqui reunir-se numa mesma família,ou num mesmo círculo, a fim de trabalharem juntos pelo seu mútuo adiantamento. (...) . Os mais adiantados se esforçam por fazer que os retardatários progridam. Após cada existência, todos têm avançado um passo na senda do aperfeiçoamento.” (E.S.E.)
  • 14. AMOR E CARIDADE“Mestre, qual o mandamento maiorda lei?” – Jesus respondeu: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito; este o maior e o primeiro mandamento. E aqui tendes o segundo, semelhante a esse: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. – Toda a lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos.”(S. MATEUS, 22:34 a 40.)