SlideShare uma empresa Scribd logo
Secretário
João Luís Oliveira Figueiredo
Coordenadoras técnico-pedagógicas
Edneia Oliveira Sousa Leão
Josiana Novaes Matos Barbosa
Paloma Maraísa Oliveira Carmo Souza
Alzira dos Santos Leão
ALINHAMENTO
PEDAGÓGICO
O QUE É PLANEJAMENTO?
Segundo Libâneo (1996, p. 226): “[...] o
planejamento escolar é uma atividade
que orienta a tomada de decisões da
escola e dos professores em relação às
situações docentes de ensino e
aprendizagem, tendo em vista alcançar
os melhores resultados possíveis.”
O planejamento surge da
necessidade de se
estabelecer metas e objetivos
que a escola deseja alcançar.
POR QUE PLANEJAR ?
A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESCOLAR
A importância do planejamento escolar é imensa. Ele é
substancial para o bom funcionamento da escola. É por meio
dele que será elaborado um plano de ação que deverá orientar
todos que fazem parte da instituição.
1. Auxilia no desempenho escolar dos alunos;
2. Reflete a realidade escolar;
3. Faz dos objetivos abstratos, metas concretas a serem
cumpridas;
4. Aperfeiçoa as atividades e tarefas do dia a dia escolar;
5. Permite a integração das equipes.
RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS
A GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO
E AS PRÓPRIAS LACUNAS NA
APRENDIZAGEM JÁ NOS
PREOCUPAVAM HÁ MUITO TEMPO.
AGORA, TORNARAM−SE
ABSURDAMENTE EVIDENTES.
 MESMO COM OS PROBLEMAS VELHOS, PRECISAMOS
AGORA DE NOVAS PRÁTICAS.
É PRECISO OLHAR
PARA VÁRIOS
ASPECTOS PARA
RECOMPOR AS
APRENDIZAGENS,
TRAÇANDO GRANDES
DIRETRIZES.
Habilidades não
consolidadas
O que foi ou não
oferecido
Construir
Estratégias
Agora, é preciso reordenar,
mas não basta só ‘voltar ao que
era antes’ , é preciso voltar
melhorando, prestando atenção
às coisas que devemos olhar. É
por isso que falamos em
‘recomposição’
Engaje os alunos!
 Valorize os
conhecimentos
prévios;
 Priorize atividades
de caráter prático;
 Avalie o processo;
 Estimule a
monitoria;
 Incentive a
autonomia.
APRENDIZAGEM
REFORÇAR
RECOMPOR
RECUPERAR
O QUE QUEREMOS DIZER COM RECOMPOR?
Dar nova
arrumação;
Reorganizar,
reordenar.
Acompanhamento pedagógico
Formação continuada
Currículo
Avaliação
Estratégias para
recomposição das
aprendizagens
 Acolhimento;
 Adaptação curricular;
 Avaliação diagnóstica;
 Adaptação das práticas
pedagógicas;
 Formação continuada;
 Material didático
adequado.
ATIVIDADES COMPLEMENTARES - ACs
Art. 93 – A gratificação de atividade complementar é devida ao
professor em efetiva regência de classe de Educação Infantil e do
Ensino Fundamental do 1º ano ao 5º ano, a título de retribuição pela
não reserva de parte de sua carga horária para execução de
atividades extraclasse, no percentual de 25% (vinte e cinco por
cento) do valor do vencimento básico.
LEI DE Nº 612/2015 DE 18 DE
AGOSTO DE 2015.
 Art. 70 - O professor, quando na efetiva regência de
classe, terá 1/3 de sua carga horária destinada ao
desenvolvimento das atividades complementares.§ 1º É
obrigatória a participação de todos os professores em
efetiva regência na parcela das Horas Atividade, em
dia e hora determinados pela Coordenação Pedagógica
da Unidade Escolar, sem prejuízo da carga horária
destinada à efetiva regência de classe.
Art. 17- (612/2015)
A regência de classe;
A participação na
elaboração da proposta
pedagógica do
estabelecimento de ensino;
A elaboração e
cumprimento do plano de
trabalho;
O zelo pela aprendizagem
dos alunos;
A colaboração nas
atividades de articulação da
escola com as famílias e a
comunidade.
Compete ao professor
Art. 13 – Lei de Diretrizes e Bases da
Educação - (9.394/1996)
Os docentes incumbir-se-ão de:
I - participar da elaboração da proposta
pedagógica do estabelecimento de ensino;
II - elaborar e cumprir plano de trabalho,
segundo a proposta pedagógica do
estabelecimento de ensino;
III - zelar pela aprendizagem dos alunos;
IV - estabelecer estratégias de recuperação
para os alunos de menor rendimento;
V - ministrar os dias letivos e horas-aula
estabelecidos, além de participar
integralmente dos períodos dedicados ao
planejamento, à avaliação e ao
desenvolvimento profissional;
VI - colaborar com as atividades de
articulação da escola com as famílias e a
comunidade.
PRINCÍPIOS
LEGAIS – LEI
9.394/1996
(LDB)
Art. 13. Os docentes incumbir-se-ão de: I – participar da
elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento
de ensino; VI – colaborar com as atividades de articulação
da escola com as famílias e a comunidade.
Art. 12. Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as
normas comuns e as do seu sistema de ensino, terão a
incumbência de: I – elaborar e executar sua proposta
pedagógica; VI – articular-se com as famílias e a
comunidade, criando processos de integração da sociedade
com a escola;
Art. 14. Os sistemas de ensino definirão as normas da gestão
democrática do ensino público na educação básica, de acordo
com as suas peculiaridades e conforme os seguintes princípios: I
– participação dos profissionais da educação na elaboração
do projeto pedagógico da escola; II – participação das
comunidades escolar e local em conselhos escolares ou
equivalentes.
Art. 15. Os sistemas de ensino assegurarão às unidades
escolares públicas de educação básica que os integram
progressivos graus de autonomia pedagógica e
administrativa e de gestão financeira, observadas as
normas gerais de direito financeiro público.
PPP LAGOA DO MAURÍCIO
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx
OBRIGADA!

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx

05 pcagp documento orientador
05 pcagp   documento orientador05 pcagp   documento orientador
05 pcagp documento orientador
Wilson Barbieri
 
5 manual de-elaboracao_da_proposta_pedagogica
5 manual de-elaboracao_da_proposta_pedagogica5 manual de-elaboracao_da_proposta_pedagogica
5 manual de-elaboracao_da_proposta_pedagogica
Waleska Ufal Letras
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
LOCIMAR MASSALAI
 
Supervisor Escolar
Supervisor EscolarSupervisor Escolar
Supervisor Escolar
Graciane Volotao
 
Formador de formadores
Formador de formadoresFormador de formadores
Formador de formadores
Claudio Ribeiro
 
Formador de formadores
Formador de formadoresFormador de formadores
Formador de formadores
Claudio Roberto Ribeiro Junior
 
Caderno5
Caderno5Caderno5
Caderno5
Juci Santos
 
Sala ppp
Sala pppSala ppp
Sala ppp
ryldonjohnson
 
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
jeffcezanne
 
Estratégias Didático-pedagógicas e Avaliação nos ciclos
Estratégias Didático-pedagógicas e Avaliação nos ciclosEstratégias Didático-pedagógicas e Avaliação nos ciclos
Estratégias Didático-pedagógicas e Avaliação nos ciclos
Márcia Castilho de Sales
 
Projeto didáticas e práticas de ensino
Projeto didáticas e práticas de ensinoProjeto didáticas e práticas de ensino
Projeto didáticas e práticas de ensino
Maria Cecilia Silva
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICAPROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
Lidia Carvalho
 
Plano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseliPlano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseli
Daniela F Almenara
 
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Jhosyrene Oliveira
 
Add aepc avaliacao-docentes_geral
Add   aepc avaliacao-docentes_geralAdd   aepc avaliacao-docentes_geral
Add aepc avaliacao-docentes_geral
MariaTeresa Baptista Braz
 
734 (3).pdf
734 (3).pdf734 (3).pdf
734.pdf
734.pdf734.pdf
1.educador de apoio 2012
1.educador de apoio 20121.educador de apoio 2012
1.educador de apoio 2012
elannialins
 
Celi jandy moraes gomes. nota 10,0
Celi jandy moraes gomes.   nota 10,0Celi jandy moraes gomes.   nota 10,0
Celi jandy moraes gomes. nota 10,0
celikennedy
 
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
Plano de ação pedagógica 2009   anandreiaPlano de ação pedagógica 2009   anandreia
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
COORDENADORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO VILHENA
 

Semelhante a Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx (20)

05 pcagp documento orientador
05 pcagp   documento orientador05 pcagp   documento orientador
05 pcagp documento orientador
 
5 manual de-elaboracao_da_proposta_pedagogica
5 manual de-elaboracao_da_proposta_pedagogica5 manual de-elaboracao_da_proposta_pedagogica
5 manual de-elaboracao_da_proposta_pedagogica
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
 
Supervisor Escolar
Supervisor EscolarSupervisor Escolar
Supervisor Escolar
 
Formador de formadores
Formador de formadoresFormador de formadores
Formador de formadores
 
Formador de formadores
Formador de formadoresFormador de formadores
Formador de formadores
 
Caderno5
Caderno5Caderno5
Caderno5
 
Sala ppp
Sala pppSala ppp
Sala ppp
 
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
 
Estratégias Didático-pedagógicas e Avaliação nos ciclos
Estratégias Didático-pedagógicas e Avaliação nos ciclosEstratégias Didático-pedagógicas e Avaliação nos ciclos
Estratégias Didático-pedagógicas e Avaliação nos ciclos
 
Projeto didáticas e práticas de ensino
Projeto didáticas e práticas de ensinoProjeto didáticas e práticas de ensino
Projeto didáticas e práticas de ensino
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICAPROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
 
Plano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseliPlano de ação nilda auseli
Plano de ação nilda auseli
 
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
Slidesdo3encontro2011 110809182748-phpapp01
 
Add aepc avaliacao-docentes_geral
Add   aepc avaliacao-docentes_geralAdd   aepc avaliacao-docentes_geral
Add aepc avaliacao-docentes_geral
 
734 (3).pdf
734 (3).pdf734 (3).pdf
734 (3).pdf
 
734.pdf
734.pdf734.pdf
734.pdf
 
1.educador de apoio 2012
1.educador de apoio 20121.educador de apoio 2012
1.educador de apoio 2012
 
Celi jandy moraes gomes. nota 10,0
Celi jandy moraes gomes.   nota 10,0Celi jandy moraes gomes.   nota 10,0
Celi jandy moraes gomes. nota 10,0
 
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
Plano de ação pedagógica 2009   anandreiaPlano de ação pedagógica 2009   anandreia
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
CamilaSouza544051
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 

Alinhamento pedagógico -Lagoa do Maurício.pptx

  • 1. Secretário João Luís Oliveira Figueiredo Coordenadoras técnico-pedagógicas Edneia Oliveira Sousa Leão Josiana Novaes Matos Barbosa Paloma Maraísa Oliveira Carmo Souza Alzira dos Santos Leão ALINHAMENTO PEDAGÓGICO
  • 2. O QUE É PLANEJAMENTO?
  • 3. Segundo Libâneo (1996, p. 226): “[...] o planejamento escolar é uma atividade que orienta a tomada de decisões da escola e dos professores em relação às situações docentes de ensino e aprendizagem, tendo em vista alcançar os melhores resultados possíveis.”
  • 4. O planejamento surge da necessidade de se estabelecer metas e objetivos que a escola deseja alcançar. POR QUE PLANEJAR ?
  • 5. A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESCOLAR A importância do planejamento escolar é imensa. Ele é substancial para o bom funcionamento da escola. É por meio dele que será elaborado um plano de ação que deverá orientar todos que fazem parte da instituição. 1. Auxilia no desempenho escolar dos alunos; 2. Reflete a realidade escolar; 3. Faz dos objetivos abstratos, metas concretas a serem cumpridas; 4. Aperfeiçoa as atividades e tarefas do dia a dia escolar; 5. Permite a integração das equipes.
  • 6. RECOMPOSIÇÃO DAS APRENDIZAGENS A GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO E AS PRÓPRIAS LACUNAS NA APRENDIZAGEM JÁ NOS PREOCUPAVAM HÁ MUITO TEMPO. AGORA, TORNARAM−SE ABSURDAMENTE EVIDENTES.  MESMO COM OS PROBLEMAS VELHOS, PRECISAMOS AGORA DE NOVAS PRÁTICAS.
  • 7. É PRECISO OLHAR PARA VÁRIOS ASPECTOS PARA RECOMPOR AS APRENDIZAGENS, TRAÇANDO GRANDES DIRETRIZES. Habilidades não consolidadas O que foi ou não oferecido Construir Estratégias
  • 8. Agora, é preciso reordenar, mas não basta só ‘voltar ao que era antes’ , é preciso voltar melhorando, prestando atenção às coisas que devemos olhar. É por isso que falamos em ‘recomposição’
  • 9. Engaje os alunos!  Valorize os conhecimentos prévios;  Priorize atividades de caráter prático;  Avalie o processo;  Estimule a monitoria;  Incentive a autonomia.
  • 11. O QUE QUEREMOS DIZER COM RECOMPOR? Dar nova arrumação; Reorganizar, reordenar. Acompanhamento pedagógico Formação continuada Currículo Avaliação
  • 12. Estratégias para recomposição das aprendizagens  Acolhimento;  Adaptação curricular;  Avaliação diagnóstica;  Adaptação das práticas pedagógicas;  Formação continuada;  Material didático adequado.
  • 13. ATIVIDADES COMPLEMENTARES - ACs Art. 93 – A gratificação de atividade complementar é devida ao professor em efetiva regência de classe de Educação Infantil e do Ensino Fundamental do 1º ano ao 5º ano, a título de retribuição pela não reserva de parte de sua carga horária para execução de atividades extraclasse, no percentual de 25% (vinte e cinco por cento) do valor do vencimento básico. LEI DE Nº 612/2015 DE 18 DE AGOSTO DE 2015.
  • 14.  Art. 70 - O professor, quando na efetiva regência de classe, terá 1/3 de sua carga horária destinada ao desenvolvimento das atividades complementares.§ 1º É obrigatória a participação de todos os professores em efetiva regência na parcela das Horas Atividade, em dia e hora determinados pela Coordenação Pedagógica da Unidade Escolar, sem prejuízo da carga horária destinada à efetiva regência de classe.
  • 15. Art. 17- (612/2015) A regência de classe; A participação na elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; A elaboração e cumprimento do plano de trabalho; O zelo pela aprendizagem dos alunos; A colaboração nas atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade. Compete ao professor Art. 13 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação - (9.394/1996) Os docentes incumbir-se-ão de: I - participar da elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; II - elaborar e cumprir plano de trabalho, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; III - zelar pela aprendizagem dos alunos; IV - estabelecer estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento; V - ministrar os dias letivos e horas-aula estabelecidos, além de participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional; VI - colaborar com as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade.
  • 16. PRINCÍPIOS LEGAIS – LEI 9.394/1996 (LDB) Art. 13. Os docentes incumbir-se-ão de: I – participar da elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; VI – colaborar com as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade. Art. 12. Os estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas comuns e as do seu sistema de ensino, terão a incumbência de: I – elaborar e executar sua proposta pedagógica; VI – articular-se com as famílias e a comunidade, criando processos de integração da sociedade com a escola; Art. 14. Os sistemas de ensino definirão as normas da gestão democrática do ensino público na educação básica, de acordo com as suas peculiaridades e conforme os seguintes princípios: I – participação dos profissionais da educação na elaboração do projeto pedagógico da escola; II – participação das comunidades escolar e local em conselhos escolares ou equivalentes. Art. 15. Os sistemas de ensino assegurarão às unidades escolares públicas de educação básica que os integram progressivos graus de autonomia pedagógica e administrativa e de gestão financeira, observadas as normas gerais de direito financeiro público.
  • 17. PPP LAGOA DO MAURÍCIO