SlideShare uma empresa Scribd logo
SAVCULTURA 2010
9° ano A – Prof. Raffael Saloes

                             Alice no país das cinzas
Objetivo: Mostrar as consequências do uso irracional dos recursos naturais.

O publico entra por um corredor onde irão ser apresentados a evolução das ações que
levaram a destruição dos recursos naturais existentes na Terra.

1° momento: Convivência com os recursos naturais

Coelho apressado com relógio na mão entra em cena:
(som de relógio: tick tock)
- Não vai dar tempo, não vai dar tempo... “Oh! minhas orelhas e minhas vibrissas, como
está ficando tarde!”
- Saiam da minha frente, não tenho tempo a perder, ou não irá dar tempo. Saiam, saiam.
(coelho sai de cena, atravessando o corredor)

 À luz da filosofia, as questões envolvendo a relação homem-natureza são pautas de
discussões e análises desde muito tempo.
Já na Antigüidade o conceito de natureza se apresentou com grande variedade de
significações em sua idéia primitiva, contudo, foram as obras poéticas de Hesíodo que
deram uma nova roupagem aos conceitos pré-existentes. Foi neste contexto que ocorreu
uma maior valorização da "medida humana". O filósofo Protágoras foi quem se
responsabilizou por reafirmar essa idéia de que "o homem é a medida de todas as
coisas".

Existe ainda um dualismo conceitual envolvendo a natureza cujas raízes históricas
remontam a Kant, que admitia a natureza interior dos seres humanos – aquela que
compreendia paixões cruas– e a natureza exterior – ou seja, o ambiente social e físico no
qual os seres humanos viviam.

A partir do desenvolvimento de práticas agrícolas e de domesticação que surge a
concepção de domínio sobre a natureza tendo em vista que a dominação da natureza
significaria controlar algo de características inconstantes, imprevisíveis e instintivas.

Considerando a proposta relação de dominação, a natureza passa a assumir o papel de
objeto a ser dominado pelo sujeito que, por sua vez, é representado pelo homem.

O público segue para o cenário seguinte onde mostrará um uso mais avançado dos
recursos naturais.

2° momento: Capitalismo e revolução industrial

Rainha de copas entra gritando:
- Cortem... Cortem-lhe a cabeça! Cortem o pau-brasil! Cortem os jacarandás, os cedros...
mata atlântica, floresta temperada (pff...) Cortem tudo, não quero nada disso mais aqui...
QUERO O PROGRESSO!

A partir da Revolução Industrial, com o desenvolvimento do capitalismo, a natureza vai
pouco a pouco deixando de existir para dar lugar a um meio ambiente transformado,
modificado, produzido pela sociedade moderna. O homem deixa de viver em harmonia
com a natureza e passa a dominá-la, dando origem ao que se chama de segunda
natureza: a natureza modificada ou produzida pelo homem - como meio urbano, por
exemplo, com seus rios canalizados, solos cobertos por asfalto, vegetação nativa
completamente devastada, assim como a fauna original da área, etc. - que é muito
diferente da primeira natureza, a paisagem natural sem intervenção humana.


O público segue para o próximo cenário que retrata o avanço das conseqüências
ambientais.

3° momento: Desequilíbrios ambientais

Chapeleiro maluco
- A Terra se transformará num lugar como nenhum outro, onde dizem que para
sobreviver, é preciso ser tão maluco quanto um chapeleiro... que por sorte, eu sou.
- Mais chá senhor? Diz a lebre.
- Claro, já não há mais o que fazer mesmo...


A deterioração dos ambientes é conseqüência de um modelo de desenvolvimento
pautado no crescente aumento da produção, do consumismo, da opulência e do
desperdício. Dentre as principais conseqüências desse modelo de desenvolvimento
podemos citar: alterações climáticas; alterações do solo; assoreamento dos rios e lagos;
aumento da temperatura da Terra; erosão do solo; desertificação; escassez de água
potável; perda da biodiversidade; poluição do ar, da água, do solo, sonora, visual; redução
da camada de ozônio; exclusão social.

Som de marcha e vendaval, transição para o último cenário exemplificando o caos futuro.
Ausência de recursos naturais e caos econômico geram mudanças de hábitos para
adaptação ao novo mundo.

4° momento: o país das cinzas (carta 2070)
Pessoas vestindo trapos começam a dialogar:

Coelho entra correndo no meios dos personagens que representam habitantes do novo
mundo hostil, tentando juntar latas para reciclagem (cena remetendo ao filme wall-e –
fracasso do projeto de limpeza da Terra).

(som do tick tock)
- Não vai dar tempo... tem que dar tempo, tem que dar tempo... estou atrasado, muito
atrasado... (amassando as latas).

- Nossa, o coelho ta maluco mesmo... já era ô... apressadinho. Esse projeto de limpar a
Terra não vai dar mais certo, chegamos a uma situação irreversível.

- Recordo quando tinha 5 anos. Havia muitas árvores nos parques. As casas tinham
bonitos jardins e eu podia desfrutar de um banho de chuveiro por aproximadamente
uma hora. Tudo era muito diferente. Agora usamos toalhas em azeite mineral para
limpar a pele.
- Recordo que havia muitos anúncios que diziam para CUIDAR DA ÁGUA, só que
ninguém lhes dava atenção. Pensávamos que a água jamais poderia terminar. Agora,
todos os rios, barragens, lagoas e mantos aqüíferos estão irreversivelmente
contaminados ou esgotados.

- A indústria está paralisada e o desemprego é dramático. As fábricas dessalinizadoras
são a principal fonte de emprego e pagam os empregados com água potável em vez de
salário.

- Os assaltos por um litro de água são comuns nas ruas desertas. A comida é 80%
sintética. Antes, a quantidade de água indicada como ideal para se beber era oito copos
por dia, por pessoa adulta. Hoje só posso beber meio copo.

- a rede de esgoto não funciona mais por falta de água.

- A aparência da população é horrorosa: corpos desfalecidos, enrugados pela
desidratação, cheios de chagas na pele pelos raios ultravioletas que já não têm a capa de
ozônio que os filtrava na atmosfera.

- Em alguns países restam manchas de vegetação com o seu respectivo rio que é
fortemente vigiado pelo exército. A água tornou-se um tesouro muito cobiçado, mais do
que o ouro ou os diamantes.

Cenário “oásis” mostra parte do castelo da rainha ? com muito verde e jarras de água. A
rainha bebe em uma taça e atira sobras da água em direção a população que tenta pegar
se atirando no chão.

Alice entra pensativa, analisando a situação do mundo e se direciona para um
computador com projeção. (música tema de Alice - 1951)
- Defina Terra.

(Voz de robô)
O terceiro planeta do sistema solar. Apresenta-se envolto numa massa gasosa — a atmosfera. Único
planeta que reuni condições favoráveis ao desenvolvimento da vida. Vida: Conjunto de propriedades e
qualidades graças às quais animais e plantas se mantêm em contínua atividade. (imagens do planeta vão
aparecendo, rios, florestas, pessoas em contato com a natureza, etc.)

Alice:
- Advertiam que era preciso cuidar do meio ambiente, mas ninguém fez nada.
Creio que a vida na Terra já não será possível dentro de muito pouco tempo porque a
destruição do meio ambiente chegou a um ponto irreversível.
Como gostaria de voltar atrás e fazer com que toda a humanidade compreendesse isto...
Enquanto ainda era possível fazer algo para salvar o nosso planeta Terra!


Inicia um trecho legendado do clipe Earth Song de Michael Jackson. Final do vídeo
aparece a frase: “Comece pelo começo. Siga até o fim, então, pare.” Lewis Carroll em Alice no
País das Maravilhas.


FIM!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Agua
AguaAgua
Gestão sustentável dos recursos
Gestão sustentável dos recursosGestão sustentável dos recursos
Gestão sustentável dos recursos
inessalgado
 
Os 400, água e dia mundial do meio ambiente
Os 400, água e dia mundial do meio ambienteOs 400, água e dia mundial do meio ambiente
Os 400, água e dia mundial do meio ambiente
Alexandre Magrineli dos Reis
 
Jornal - O movimento
Jornal - O movimentoJornal - O movimento
Jornal - O movimento
nancydeborah
 
Trabalho De Biologia água
Trabalho De Biologia águaTrabalho De Biologia água
Trabalho De Biologia água
ressurreicaorecreio
 
Processos Interativos Homem-Meio Ambiente David Drew
Processos Interativos Homem-Meio Ambiente David DrewProcessos Interativos Homem-Meio Ambiente David Drew
Processos Interativos Homem-Meio Ambiente David Drew
Cristiano Vilaça
 
Água e floresta
Água e florestaÁgua e floresta
Água e floresta
Alzira Novo
 
Trabalho de quím 2021 2ºa, b, c, d e 2ºta 1º bim
Trabalho de quím 2021 2ºa, b, c, d e 2ºta  1º bimTrabalho de quím 2021 2ºa, b, c, d e 2ºta  1º bim
Trabalho de quím 2021 2ºa, b, c, d e 2ºta 1º bim
Amanda Vaz
 
Cederj – tecbio
Cederj – tecbioCederj – tecbio
Cederj – tecbio
lucianecosta2010
 
Slides do livro Eletrônico
Slides do livro EletrônicoSlides do livro Eletrônico
Slides do livro Eletrônico
Flavia Carvalho
 
Informativo insp 31
Informativo insp   31Informativo insp   31
Informativo insp 31
Douglas Siqueira
 
Direitos Da áGua
Direitos Da áGuaDireitos Da áGua
Direitos Da áGua
ro.rech
 
Gestão da água
Gestão da águaGestão da água
Gestão da água
Leonardo Alves
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
Rodolfo Salgado
 
Malas para a lua
Malas para a luaMalas para a lua
Malas para a lua
Daniela Menezes
 

Mais procurados (15)

Agua
AguaAgua
Agua
 
Gestão sustentável dos recursos
Gestão sustentável dos recursosGestão sustentável dos recursos
Gestão sustentável dos recursos
 
Os 400, água e dia mundial do meio ambiente
Os 400, água e dia mundial do meio ambienteOs 400, água e dia mundial do meio ambiente
Os 400, água e dia mundial do meio ambiente
 
Jornal - O movimento
Jornal - O movimentoJornal - O movimento
Jornal - O movimento
 
Trabalho De Biologia água
Trabalho De Biologia águaTrabalho De Biologia água
Trabalho De Biologia água
 
Processos Interativos Homem-Meio Ambiente David Drew
Processos Interativos Homem-Meio Ambiente David DrewProcessos Interativos Homem-Meio Ambiente David Drew
Processos Interativos Homem-Meio Ambiente David Drew
 
Água e floresta
Água e florestaÁgua e floresta
Água e floresta
 
Trabalho de quím 2021 2ºa, b, c, d e 2ºta 1º bim
Trabalho de quím 2021 2ºa, b, c, d e 2ºta  1º bimTrabalho de quím 2021 2ºa, b, c, d e 2ºta  1º bim
Trabalho de quím 2021 2ºa, b, c, d e 2ºta 1º bim
 
Cederj – tecbio
Cederj – tecbioCederj – tecbio
Cederj – tecbio
 
Slides do livro Eletrônico
Slides do livro EletrônicoSlides do livro Eletrônico
Slides do livro Eletrônico
 
Informativo insp 31
Informativo insp   31Informativo insp   31
Informativo insp 31
 
Direitos Da áGua
Direitos Da áGuaDireitos Da áGua
Direitos Da áGua
 
Gestão da água
Gestão da águaGestão da água
Gestão da água
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Malas para a lua
Malas para a luaMalas para a lua
Malas para a lua
 

Destaque

Conferencias ambientais [modo de compatibilidade]
Conferencias ambientais [modo de compatibilidade]Conferencias ambientais [modo de compatibilidade]
Conferencias ambientais [modo de compatibilidade]
rsaloes
 
Conferencias ambientais
Conferencias ambientaisConferencias ambientais
Conferencias ambientais
rsaloes
 
Geografia dos-conflitos-aula
Geografia dos-conflitos-aulaGeografia dos-conflitos-aula
Geografia dos-conflitos-aula
rsaloes
 
Fundamentalismos
FundamentalismosFundamentalismos
Fundamentalismos
rsaloes
 
Estrutura da população 9ano
Estrutura da população 9anoEstrutura da população 9ano
Estrutura da população 9ano
rsaloes
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individual
straraposa
 
Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!
Silvio Medeiros
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
Edilania Batalha Batalha
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
rsaloes
 

Destaque (9)

Conferencias ambientais [modo de compatibilidade]
Conferencias ambientais [modo de compatibilidade]Conferencias ambientais [modo de compatibilidade]
Conferencias ambientais [modo de compatibilidade]
 
Conferencias ambientais
Conferencias ambientaisConferencias ambientais
Conferencias ambientais
 
Geografia dos-conflitos-aula
Geografia dos-conflitos-aulaGeografia dos-conflitos-aula
Geografia dos-conflitos-aula
 
Fundamentalismos
FundamentalismosFundamentalismos
Fundamentalismos
 
Estrutura da população 9ano
Estrutura da população 9anoEstrutura da população 9ano
Estrutura da população 9ano
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individual
 
Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
 

Semelhante a Alice no país das cinzas

Resenha Recursos Naturais e o Homem
Resenha Recursos Naturais e o HomemResenha Recursos Naturais e o Homem
Resenha Recursos Naturais e o Homem
Darlleson Oliveira
 
Poluição Não!
Poluição Não!Poluição Não!
Poluição Não!
mjvmarques
 
Planeta agua
Planeta aguaPlaneta agua
Planeta agua
Ricardo Arend
 
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto RadixProva 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
maritese
 
Terra A Proteger
Terra A ProtegerTerra A Proteger
Terra A Proteger
ana mendes
 
Pegada ecológica
Pegada ecológicaPegada ecológica
Pegada ecológica
Ericka Vanessa Andrade
 
Poluio no-5905
Poluio no-5905Poluio no-5905
Poluio no-5905
danieluzl
 
Carta De 20701
Carta De 20701Carta De 20701
Carta De 20701
Kinha Hyori
 
Dia da terra
Dia da terraDia da terra
Dia da terra
Socorro
 
Recursos naturais geologicos e hídricos
Recursos naturais geologicos e hídricosRecursos naturais geologicos e hídricos
Recursos naturais geologicos e hídricos
Ana Castro
 
meio ambiente
meio ambientemeio ambiente
meio ambiente
guest82b41f
 
Problemas Ambientais.97ppt
Problemas Ambientais.97pptProblemas Ambientais.97ppt
Problemas Ambientais.97ppt
amendorins
 
Recursos Naturais
Recursos NaturaisRecursos Naturais
Recursos Naturais
verasanches
 
Inspiração das águas
Inspiração das águasInspiração das águas
Inspiração das águas
viajante2
 
Geografia vol12
Geografia vol12Geografia vol12
Geografia vol12
Blaunier Matheus
 
Reciccabio história
Reciccabio históriaReciccabio história
Reciccabio história
escolaruibarbosa
 
Reciccabio história
Reciccabio históriaReciccabio história
Reciccabio história
marciahajjar
 
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
Jorge Moreira
 
Rio 20
Rio 20Rio 20
Rio 20
elaynne27
 
Rio 20
Rio 20Rio 20
Rio 20
elaynne27
 

Semelhante a Alice no país das cinzas (20)

Resenha Recursos Naturais e o Homem
Resenha Recursos Naturais e o HomemResenha Recursos Naturais e o Homem
Resenha Recursos Naturais e o Homem
 
Poluição Não!
Poluição Não!Poluição Não!
Poluição Não!
 
Planeta agua
Planeta aguaPlaneta agua
Planeta agua
 
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto RadixProva 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
Prova 7º ano Geografia - Fonte: Projeto Radix
 
Terra A Proteger
Terra A ProtegerTerra A Proteger
Terra A Proteger
 
Pegada ecológica
Pegada ecológicaPegada ecológica
Pegada ecológica
 
Poluio no-5905
Poluio no-5905Poluio no-5905
Poluio no-5905
 
Carta De 20701
Carta De 20701Carta De 20701
Carta De 20701
 
Dia da terra
Dia da terraDia da terra
Dia da terra
 
Recursos naturais geologicos e hídricos
Recursos naturais geologicos e hídricosRecursos naturais geologicos e hídricos
Recursos naturais geologicos e hídricos
 
meio ambiente
meio ambientemeio ambiente
meio ambiente
 
Problemas Ambientais.97ppt
Problemas Ambientais.97pptProblemas Ambientais.97ppt
Problemas Ambientais.97ppt
 
Recursos Naturais
Recursos NaturaisRecursos Naturais
Recursos Naturais
 
Inspiração das águas
Inspiração das águasInspiração das águas
Inspiração das águas
 
Geografia vol12
Geografia vol12Geografia vol12
Geografia vol12
 
Reciccabio história
Reciccabio históriaReciccabio história
Reciccabio história
 
Reciccabio história
Reciccabio históriaReciccabio história
Reciccabio história
 
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
 
Rio 20
Rio 20Rio 20
Rio 20
 
Rio 20
Rio 20Rio 20
Rio 20
 

Mais de rsaloes

Dinamica interna
Dinamica internaDinamica interna
Dinamica interna
rsaloes
 
Webquest ii reinado no brasil
Webquest ii reinado no brasilWebquest ii reinado no brasil
Webquest ii reinado no brasil
rsaloes
 
PopulaçãO E MigraçõEs
PopulaçãO E MigraçõEsPopulaçãO E MigraçõEs
PopulaçãO E MigraçõEs
rsaloes
 
Tv Pendrive
Tv PendriveTv Pendrive
Tv Pendrive
rsaloes
 
Mineração
MineraçãoMineração
Mineração
rsaloes
 
geologia
geologiageologia
geologia
rsaloes
 
Geologia
GeologiaGeologia
Geologia
rsaloes
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
rsaloes
 
O Que é GlobalizaçãO
O Que é GlobalizaçãOO Que é GlobalizaçãO
O Que é GlobalizaçãO
rsaloes
 
O Que é GlobalizaçãO
O Que é GlobalizaçãOO Que é GlobalizaçãO
O Que é GlobalizaçãO
rsaloes
 
Slide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãOSlide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãO
rsaloes
 
GlobalizaçãO
GlobalizaçãOGlobalizaçãO
GlobalizaçãO
rsaloes
 
globalização
globalizaçãoglobalização
globalização
rsaloes
 

Mais de rsaloes (13)

Dinamica interna
Dinamica internaDinamica interna
Dinamica interna
 
Webquest ii reinado no brasil
Webquest ii reinado no brasilWebquest ii reinado no brasil
Webquest ii reinado no brasil
 
PopulaçãO E MigraçõEs
PopulaçãO E MigraçõEsPopulaçãO E MigraçõEs
PopulaçãO E MigraçõEs
 
Tv Pendrive
Tv PendriveTv Pendrive
Tv Pendrive
 
Mineração
MineraçãoMineração
Mineração
 
geologia
geologiageologia
geologia
 
Geologia
GeologiaGeologia
Geologia
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
O Que é GlobalizaçãO
O Que é GlobalizaçãOO Que é GlobalizaçãO
O Que é GlobalizaçãO
 
O Que é GlobalizaçãO
O Que é GlobalizaçãOO Que é GlobalizaçãO
O Que é GlobalizaçãO
 
Slide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãOSlide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãO
 
GlobalizaçãO
GlobalizaçãOGlobalizaçãO
GlobalizaçãO
 
globalização
globalizaçãoglobalização
globalização
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

Alice no país das cinzas

  • 1. SAVCULTURA 2010 9° ano A – Prof. Raffael Saloes Alice no país das cinzas Objetivo: Mostrar as consequências do uso irracional dos recursos naturais. O publico entra por um corredor onde irão ser apresentados a evolução das ações que levaram a destruição dos recursos naturais existentes na Terra. 1° momento: Convivência com os recursos naturais Coelho apressado com relógio na mão entra em cena: (som de relógio: tick tock) - Não vai dar tempo, não vai dar tempo... “Oh! minhas orelhas e minhas vibrissas, como está ficando tarde!” - Saiam da minha frente, não tenho tempo a perder, ou não irá dar tempo. Saiam, saiam. (coelho sai de cena, atravessando o corredor) À luz da filosofia, as questões envolvendo a relação homem-natureza são pautas de discussões e análises desde muito tempo. Já na Antigüidade o conceito de natureza se apresentou com grande variedade de significações em sua idéia primitiva, contudo, foram as obras poéticas de Hesíodo que deram uma nova roupagem aos conceitos pré-existentes. Foi neste contexto que ocorreu uma maior valorização da "medida humana". O filósofo Protágoras foi quem se responsabilizou por reafirmar essa idéia de que "o homem é a medida de todas as coisas". Existe ainda um dualismo conceitual envolvendo a natureza cujas raízes históricas remontam a Kant, que admitia a natureza interior dos seres humanos – aquela que compreendia paixões cruas– e a natureza exterior – ou seja, o ambiente social e físico no qual os seres humanos viviam. A partir do desenvolvimento de práticas agrícolas e de domesticação que surge a concepção de domínio sobre a natureza tendo em vista que a dominação da natureza significaria controlar algo de características inconstantes, imprevisíveis e instintivas. Considerando a proposta relação de dominação, a natureza passa a assumir o papel de objeto a ser dominado pelo sujeito que, por sua vez, é representado pelo homem. O público segue para o cenário seguinte onde mostrará um uso mais avançado dos recursos naturais. 2° momento: Capitalismo e revolução industrial Rainha de copas entra gritando: - Cortem... Cortem-lhe a cabeça! Cortem o pau-brasil! Cortem os jacarandás, os cedros... mata atlântica, floresta temperada (pff...) Cortem tudo, não quero nada disso mais aqui... QUERO O PROGRESSO! A partir da Revolução Industrial, com o desenvolvimento do capitalismo, a natureza vai pouco a pouco deixando de existir para dar lugar a um meio ambiente transformado,
  • 2. modificado, produzido pela sociedade moderna. O homem deixa de viver em harmonia com a natureza e passa a dominá-la, dando origem ao que se chama de segunda natureza: a natureza modificada ou produzida pelo homem - como meio urbano, por exemplo, com seus rios canalizados, solos cobertos por asfalto, vegetação nativa completamente devastada, assim como a fauna original da área, etc. - que é muito diferente da primeira natureza, a paisagem natural sem intervenção humana. O público segue para o próximo cenário que retrata o avanço das conseqüências ambientais. 3° momento: Desequilíbrios ambientais Chapeleiro maluco - A Terra se transformará num lugar como nenhum outro, onde dizem que para sobreviver, é preciso ser tão maluco quanto um chapeleiro... que por sorte, eu sou. - Mais chá senhor? Diz a lebre. - Claro, já não há mais o que fazer mesmo... A deterioração dos ambientes é conseqüência de um modelo de desenvolvimento pautado no crescente aumento da produção, do consumismo, da opulência e do desperdício. Dentre as principais conseqüências desse modelo de desenvolvimento podemos citar: alterações climáticas; alterações do solo; assoreamento dos rios e lagos; aumento da temperatura da Terra; erosão do solo; desertificação; escassez de água potável; perda da biodiversidade; poluição do ar, da água, do solo, sonora, visual; redução da camada de ozônio; exclusão social. Som de marcha e vendaval, transição para o último cenário exemplificando o caos futuro. Ausência de recursos naturais e caos econômico geram mudanças de hábitos para adaptação ao novo mundo. 4° momento: o país das cinzas (carta 2070) Pessoas vestindo trapos começam a dialogar: Coelho entra correndo no meios dos personagens que representam habitantes do novo mundo hostil, tentando juntar latas para reciclagem (cena remetendo ao filme wall-e – fracasso do projeto de limpeza da Terra). (som do tick tock) - Não vai dar tempo... tem que dar tempo, tem que dar tempo... estou atrasado, muito atrasado... (amassando as latas). - Nossa, o coelho ta maluco mesmo... já era ô... apressadinho. Esse projeto de limpar a Terra não vai dar mais certo, chegamos a uma situação irreversível. - Recordo quando tinha 5 anos. Havia muitas árvores nos parques. As casas tinham bonitos jardins e eu podia desfrutar de um banho de chuveiro por aproximadamente uma hora. Tudo era muito diferente. Agora usamos toalhas em azeite mineral para limpar a pele.
  • 3. - Recordo que havia muitos anúncios que diziam para CUIDAR DA ÁGUA, só que ninguém lhes dava atenção. Pensávamos que a água jamais poderia terminar. Agora, todos os rios, barragens, lagoas e mantos aqüíferos estão irreversivelmente contaminados ou esgotados. - A indústria está paralisada e o desemprego é dramático. As fábricas dessalinizadoras são a principal fonte de emprego e pagam os empregados com água potável em vez de salário. - Os assaltos por um litro de água são comuns nas ruas desertas. A comida é 80% sintética. Antes, a quantidade de água indicada como ideal para se beber era oito copos por dia, por pessoa adulta. Hoje só posso beber meio copo. - a rede de esgoto não funciona mais por falta de água. - A aparência da população é horrorosa: corpos desfalecidos, enrugados pela desidratação, cheios de chagas na pele pelos raios ultravioletas que já não têm a capa de ozônio que os filtrava na atmosfera. - Em alguns países restam manchas de vegetação com o seu respectivo rio que é fortemente vigiado pelo exército. A água tornou-se um tesouro muito cobiçado, mais do que o ouro ou os diamantes. Cenário “oásis” mostra parte do castelo da rainha ? com muito verde e jarras de água. A rainha bebe em uma taça e atira sobras da água em direção a população que tenta pegar se atirando no chão. Alice entra pensativa, analisando a situação do mundo e se direciona para um computador com projeção. (música tema de Alice - 1951) - Defina Terra. (Voz de robô) O terceiro planeta do sistema solar. Apresenta-se envolto numa massa gasosa — a atmosfera. Único planeta que reuni condições favoráveis ao desenvolvimento da vida. Vida: Conjunto de propriedades e qualidades graças às quais animais e plantas se mantêm em contínua atividade. (imagens do planeta vão aparecendo, rios, florestas, pessoas em contato com a natureza, etc.) Alice: - Advertiam que era preciso cuidar do meio ambiente, mas ninguém fez nada. Creio que a vida na Terra já não será possível dentro de muito pouco tempo porque a destruição do meio ambiente chegou a um ponto irreversível. Como gostaria de voltar atrás e fazer com que toda a humanidade compreendesse isto... Enquanto ainda era possível fazer algo para salvar o nosso planeta Terra! Inicia um trecho legendado do clipe Earth Song de Michael Jackson. Final do vídeo aparece a frase: “Comece pelo começo. Siga até o fim, então, pare.” Lewis Carroll em Alice no País das Maravilhas. FIM!