SlideShare uma empresa Scribd logo
Carlos Humberto Barboza Gomes




   AIKIDÔ




    MANUAL DE
ORIENTAÇÃO BÁSICA
             MACEIÓ/AL



                                    1
AIKIDÔ DOKURITSU
MANUAL DE ORIENTAÇÃO BÁSICA

INTRODUÇÃO

          AI – Harmonia  Amor
                                                          Princípios universais
          KI – Energia  Espírito

          DÔ – Senda  Opção                          Condição humana, terrenal


O-Sensei Morihei Ueshiba – O Pai do Aikidô

                            O-Sensei (Grande Mestre) nasceu em 14 de Dezembro de 1883, em Tanabe,
                            no Japão Ocidental. Depois de ter estudado várias artes marciais retirando o
                            que lhe pareceu mais eficaz em cada uma delas, criou a sua própria arte,
                            inicialmente denominada AIKIJUTSU, que mais tarde elevou ao nível da
                            mestria interior (Senda Espiritual), passando a denominar-se tal como hoje a
                            conhecemos: AIKIDO (Ai = Harmonia – Amor, Ki = Energia, Espírito, Dô =
                            Caminho, Senda).

                            Após a 2ª Grande Guerra O-Sensei estabeleceu a Aikikai Foundation, em
                            Tóquio, para promover a expansão do Aikidô através do mundo. Morreu em 26
                            de Abril de 1969.

                            O-Sensei é justamente reconhecido como um dos maiores mestres das artes
                            marciais pela sua criação do Aikidô.

O Aikidô não é uma arte marcial vulgar, é muito mais do que isso. O-Sensei descreveu-o como "Um
caminho divino inspirado por Deus e que conduz à verdade, à bondade e à beleza".

Ueshiba disse certa vez aos seus discípulos:

"Não façais do Aikidô um estúpido teste de força".

“O Budô1 não consiste em derrotar o adversário por meio de nossa força, tampouco é uma
ferramenta para provocar a destruição do mundo. O verdadeiro Budô consiste em aceitar o
Espírito do Universo, salvaguardar a paz no mundo, proteger e favorecer o crescimento de todos


1
  Caminho do Guerreiro. No sentido compreendido pelos Grandes Mestres, o Guerreiro é o ser que age, que está
inteiramente presente em cada momento, e luta para harmonizar as diferenças existentes entre os seres humanos e
os seus próprios conflitos e limitações internos.
                                                                                                                  2
os seres”.

Estas foram as palavras que Morihei Ueshiba pronunciou para os seus alunos dois dias antes de morrer.

Na cama, onde se achava repousando, olhou afetuosamente os alunos que estavam ao seu redor e lhes
disse:

Não vos inquieteis por este velho. Toda vida física é limitada. O corpo se transforma, mas o
espírito nunca morre. Logo estarei no mundo espiritual, mas ainda desejo proteger este mundo.
Agora deixo também esta tarefa em suas mãos.

Depois ficou em silêncio durante algum tempo e, em seguida, continuou:

Todos os meus alunos devem recordar que eu não criei o Aikidô. O Aiki é a sabedoria de Deus e o
Aikidô é a Via das Leis que Ele criou.

                                              As noções de vencer ou perder, de triunfar ou ser derrotado, não
                                             são senão manchas que sujam o espelho do Budô. E um espelho
                                             sujo não reflete o oponente como ele realmente é, e assim nunca
                                            encontrarás teu verdadeiro caminho, tua senda. Por isto, o espírito
                                           do Aikidoísta deve ser como a superfície de um espelho limpo, pois
                                                     assim refletirá toda ação que contra ele possa acontecer,
                                                                     devolvendo-lhe a energia ao seu agressor.
                                                                                           (Fernando Cartofiel)


DOJÔ

O dojô é um local onde, através da prática de artes marciais, o Homem pode exercitar a transcendência
de estágios de desenvolvimento bio-psico-sócio-axiológicos2.

O exercício da transcendência refere-se a um sentido desenvolvimentista: ir rumo ao que, ainda não
sendo atual, já é virtual e pode vir a ser atual com ensino e treino adequado.

Para o praticante experiente, o "dojô físico" estende-se à própria natureza, ao universo, enfim, ao
cosmos. É também comum o conceito de ―dojô da vida‖ para o mundo em que vivemos e onde utilizamos
os conhecimentos filosóficos apreendidos na prática do Aikidô.

No dojô, o objetivo não é o de vencer os outros, ou provar suas habilidades; muito mais do que isso, a
preocupação geral é de auto-aperfeiçoamento - há uma busca incessante pela perfeição da execução da
arte do relacionamento. Todos estão treinando para aprender, e não para satisfazer o ego, logo esta
postura só pode trazer resultados positivos. É através da prática, da repetição das técnicas, que se
procura atingir o plano espiritual que é o verdadeiro objetivo do treino de Aikidô.




2
    Axiológico – É o que está baseado em valores intrínsecos ou fundamentais.
                                                                                                             3
Aluno mais novo



 Aluno mais antigo

                                                                                               Sensei



TREINAMENTO
CUMPRIMENTO                                               SAUDAÇÃO




AIKI-TAISO (EXERCÍCIOS AIKI)

Junan kenko taiso



                               Inspirar                    Expirar




          Manter o corpo curvo para frente enquanto conta: 1 – 2 – 3 – 4 – 5 (repetir duas vezes)

                                            PERNAS AFASTADAS




                     À esqueda: 1 – 2 – 3 – 4 – 5                     À direita: 1 – 2 – 3 – 4 – 5
                                                                                                        4
(repetir duas vezes)




                              Para frente: 1 – 2 – 3 – 4 – 5 (repetir duas vezes)




                   1. Plantas dos pés juntas, balance os joelhos para cima e para baixo.
                   2. Curve-se para frente e conte: 1 – 2 – 3 – 4 – 5 (repita duas vezes)




        Estirar para trás: estirar para esquerda (1-2-3), para a direita (1-2-3) e para o centro (1-2-3).




                           Rolar para trás e para frente: 1 – 2, 1 – 2, 1 – 2, 3 – 4




POSTURAS BÁSICAS

Hamni                                                         Seiza




                                                                                                            5
Tachi waza: Uke (quem ataca) e Nage (quem recebe o ataque) em hamni.




Hanmi hantachi waza : Uke em pé e Nage ajoelhado.




Suwari waza: ambos ajoelhados.




MOVIMENTOS BÁSICOS

Tai-no-henko



                                                                       6
TAI-SABAKI (DESLOCAMENTOS)

Movimentos harmônicos dos pés com o corpo

No Aikidô, se você estiver em movimento ou parado, o seu corpo deverá sentir-se forte e elástico, sem
tensões ou rigidez.

Suas mãos deverão estar estendidas para frente com os dedos levemente estendidos — a postura é
muito similar à de segurar uma espada japonesa (katana). Imagine sua energia (ki) projetando-se
através dos seus dedos, como se fossem mangueiras de regar jardim.

A mão principal (no mesmo lado do pé que está na frente) protege a cabeça e a parte superior do corpo,
enquanto a outra protege a parte baixa (estômago e coxas).

Em todo o movimento de Aikidô, mantenha seu peso baixo e o seu movimento fluido e plano, sem
oscilações para cima e para baixo. Pode ajudar se você visualizar todo o seu movimento como estando
centrado ao redor de um ponto três dedos abaixo do seu umbigo - este ponto é chamado hara.

Seus quadris e ombros devem permanecer no mesmo nível ao se mover e sua coluna deverá
permanecer vertical.

Se você precisar se abaixar, mantenha as suas costas na vertical e as pernas - não se agache
arqueando os quadris. Deste modo você pode manter seu equilíbrio e você não se arrisca ficar ―travado".




                   PÉ ESQUERDO                                      PÉ DIREITO
                    (Posição Final)                                (Posição Final)




                                                                                                         7
PÉ ESQUERDO                                       PÉ DIREITO
                   (Posição Inicial)                               (Posição Inicial)




             HANMI
         (Postura Básica)

   Seus pés deverão estar na
mesma largura dos ombros, com
os joelhos um pouco flexionados,
  com o peso do corpo sobre a
         perna da frente.




                                              MIGI HANMI                        HIDARI HANMI

                                          Perna direita à frente           Perna esquerda à frente



Suri-Ashi

 Deslize diagonalmente para frente o seu pé dianteiro, para fora da linha de ataque.
Traga o seu pé de trás para uma posição similar a de início.

Os pés não deixam contato com o chão, mas desliza pela superfície do tatame.




                                                                                                     8
Issoku Irimi
               (Passo à frente)

 Avance com o pé de trás, diagonalmente, fora da linha de ataque.
 Traga o outro pé para retomar a sua posição original.

Quando completar o movimento, a sua posição deverá ter mudado de migi hanmi para hidari hanmi (ou
vice-versa).




                            Tenkai ashi


                   Gire 180 graus com a parte da frente de cada pé, simultaneamente, até ficar na
                   direção oposta à inicial, sem que os pés saiam da posição original, isto é, não avance
                    nem recue os pés.

                      Lembre-se de transferir o peso do seu corpo de maneira equilibrada quando
                      mudar de posição.




                         Go-Ho Tenkan


 Dê um pequeno passo para frente e para fora da linha de ataque com o pé
dianteiro.

 Gire (pelas costas) 180 graus, trazendo o outro pé para trás.

Você deverá estar agora na direção oposta, mas na mesma posição como quando você
começou.




                                          Irimi Tenkan
                                       (Passo à frente e giro)

                               Dê um passo à frente com o pé de trás.

                                   Então, gire 180 graus pelas costas, levando o pé que está na frente
                                  para a parte de trás.




                                                                                                          9
Você deverá estar agora na direção oposta, porém na posição inicial. O movimento continua.




                      Hantai Tenkan
               (Passo à frente e meia-volta)

 Dê um passo à frente com o pé de trás.

 Gire como em go-ho tenkan, mas em lugar de fazer o giro
completo pare em 90 graus.

Você deverá estar agora virado para o lado de sua direção original,
numa posição diferente da inicial.


QUEDAS (UKEMI)

A técnica UKEMI é de especial importância para o aikidoísta, pois o ensina a cair ao receber as técnicas,
sem se machucar. Cada aluno, depois de aprender as formas básicas, desenvolve a sua própria arte do
ukemi. As principais formas de ukemi são as seguintes:

1. Mae Kaiten Ukemi (Queda girando para frente)




2. Ushiro Kaiten Ukemi (Queda girando para tras)




                                                                                                       10
AGARRES (TORI ou DORI)

Fazem parte das técnicas que UKE utiliza para atacar NAGE, portanto, cada agarre leva em si uma
intenção. Agarra-se para: imobilizar, derrubar, empurrar, arrastar ou prender para golpear. Os agarres
são feitos em distintas partes do corpo ou do Gi (quimono). Veja a terminologia:

Te = Braço.                                            Sode Tori = Agarre de
                                                       uma manga na altura do
Kubi = Pescoço.                                        cotovelo.

Kata = Ombro.                                          Eri Tori = Agarre do
                                                       pescoço ou gola do Gi.
Hiji = Cotovelo.
                                                       Ushiro = Por trás.
Sode = Manga.
                                                       Ushiro Hagai Shimé =
Eri = gola, pescoço                                    Abraço do tronco o braços
                                                       por trás.
Katate = Uma mão.
                                                       Ushiro Ryo Kata Tori =
Ryote = Ambas as mãos.                                 Agarre dos ombros por
                                                       trás.
Tekubi = pulso.
                                                       Ushiro Ryo Tekubi Tori =
Ryote Kubi = Ambos os                                  Agarre de ambos os
pulsos.                                                pulsos por trás.

Katate Tori = Agarre de uma                            Ushiro Kubi Shimé =
mão com a mão do mesmo                                 Estrangulamento por trás.
lado.
                                                       Ushiro Katate Tori Kubi
Ryote Tori = Agarre de ambas                           Shimé = Estrangulamento
as mãos.                                               e agarre de uma mão por
                                                       detrás.
Morote Tori = Agarre de um
braço com ambas as mãos.                               Ushito Ryo Hiji Tori =
                                                       Agarre de ambos os

                                                                                                         11
Kata Tori = Agarre de um                              cotovelos por trás.
ombro com a mão do mesmo
lado.                                                 Ushiro Sode Tori =
                                                      Agarre das mangas do Gi
Kata Tori Men Uchi = Agarre                           por trás.
de um ombro com uma mão,
enquanto se aplica com a outra                        Ushiro Eri Tori = Agarre
um golpe na cabeça.                                   na gola do Gi por trás.




AGARRES BÁSICOS


                      Ai Hamni Katatetori




                                 Gyaku Hamni Katatetori




CONTANDO EM JAPONÊS


                                 1 ichi     11   juichi    21    nijuichi
                              2    ni       12   juni     22     Nijuni
                              3    san      13   jusan            .
                              4    shi      14   jushi            .
                                                                  .
                              5    go       15   jugo
                                                                  .
                              6    roku     16   juroku
                              7    shichi   17   jushichi
                              8    hachi    18   juhachi
                              9    ku       19   juku
                             10    ju       20   niju

KIAI



                                                                                 12
Kiai significa 'encontro dos espíritos' ou 'Ki em harmonia'. U tipo de Kiai é um grito com Ki, um penetrante
brado ou berro originado no hara (ventre). O som é intrinsecamente poderoso, e tem como objetivo curar
quem o emite e também aumentar o kime (potência) durante as práticas das artes marciais. Há quatro
formas básicas de Kiai (como sons) praticados no Aikidô.




RESPIRAÇÃO AIKI

Todos os praticantes de Aikidô conhecem a grande importância que se dá à respiração em todas as suas
formas, porém, são muito poucos os que sabem porque é considerada fundamental na prática. Morihei
Ueshiba falava da respiração como Via e Fonte de contato do homem com o sopro Divino e dizia o
seguinte:

"Por meio da respiração se alcança a sincronização com a arte do Ki, a fonte da criação universal.
Quando esta arte do Ki, ―Ky no myo yo‖, se expressa através do corpo chama-se: Takemussu Aiki (o
sopro), é o laço entre o fogo e a água, a circulação da matéria no Cosmos. Na expressão do tempo e do
espaço, de um pulsar eterno, de uma realidade na qual não existe separação entre espírito e matéria.‖

O Ki é a força nuclear que reside no coração de todas as coisas. Mas é o Ying e o Yang da respiração o
que diversifica e limpa o corpo e a mente, favorecendo a harmonização espiritual. A respiração é a
energia impulsionadora da vida. É na respiração que reside o poder do Kokyu.




SHIN KOKYU

Shinju Chinkon no Ho

O-Sensei realizava este exercício antes de começar as aulas. Disse que era muito importante e que
todos devem praticá-lo. Aqui transcrevemos as explicações dadas por Hikitsuchi Michio Sensei.

1º) Os pés devem estar com a largura dos ombros (na posição das 10:10 horas). Olhar para baixo,
enquanto inspira o ar profundamente, imaginar que está inspirando o ki do Universo, com as mãos

                                                                                                          13
apontando para o solo, começa elevando-as para o centro (hara). Depois girar as mãos para cima e
elevá-las lateralmente sobre a cabeça, acompanhando com o olhar, até que as pontas dos dedos
apontem para o céu. Quando as mãos começarem a subir, concentrar-se e imaginar que está captando o
Ki do céu com os dedos maiores, fazendo a energia descer pela espinha dorsal. Repetir duas vezes:

Shin Kokyu:

2º) Ao finalizar a primeira execução batemos quatro palmas acima da cabeça (água, fogo, terra e ar),
depois levamos as mãos lentamente sobre o Seika-tanden (hara) com a mão esquerda sobre a direita, os
polegares se tocam nas pontas (posição de zazen), concentrar-se nas sílabas: I, KIU, MU, SU, BI (expirar
sobre o I, inspirar no KIU, expirar no MU, e assim sucessivamente, até unir o BI com o I. Em seguida
reinicia o segundo movimento).

Na emissão final, o Bi deve transformar-se naturalmente em I, e seguir de novo com o exercício (sempre
inspirar com o nariz e expirar pela boca; captar o ki saudável do universo e eliminar o ki desvitalizado do
corpo e da mente). Ao expirar imagine que o seu ki corporal e mental se expande para ser vitalizado
pelas energias universais, e quando inspirar imagine que inspiras todo o universo (os olhos devem estar
semifechados).

Ame no Nagefune:

3º) Bater de novo quatro palmas sobre a cabeça, avançar o pé esquerdo e estender os braços fechando
os punhos, como se estivesse segurando dois remos. Com o Kiai "Hei", traga energicamente as mãos
para trás, até os quadris; as mãos não devem passar distante do corpo. Em seguida, com o Kiai "Hoo",
empurrar as mãos para frente. Ao puxar as mãos imagine-se atraindo a força da terra inteira para você e
quando estender as mãos imagine que está empurrando essa mesma força de volta para a terra. O
movimento completo deve ser realizado energicamente e de uma forma uniforme, como se estivesse
remando em mar revolto (funakogi undo).

Futurama no Gvo (Furidama):

4º) Fique em pé novamente e eleve as mãos lateralmente, juntando-as sobre a cabeça. Baixe as mãos
postas diretamente para frente do seika-tanden (hara), girando a mão esquerda sobre a direita, enquanto
desce as mãos, imaginando que conduz o ki do universo inteiro, como se fosse uma bola entre as duas
mãos juntas. Comece a sacudi-las rapidamente, a fim de que o corpo inteiro aspire e se encha do ki
universal, concentrando-o no abdômen, tendo o cuidado para que o corpo não se mova, e depois se
expanda por todo o corpo. Este exercício se faz com os olhos fechados e durante este tempo, visualize
uma bola de cristal de cor azul no ponto situado entre os dois olhos, uma vez que a vejas mentalmente,
transforme-a naturalmente na cor vermelha.


O BRAÇO INDOBRÁVEL (PROJEÇÃO DO KI)




                                                                                                         14
TREINAMENTO

Ao iniciarmos o aprendizado do Aikidô é recomendável compreender bem sobre a linha de ataque (para o
Uke) ou do respeito (para o Nage), a fim de não pensar que o objetivo é controlar o companheiro.

Conhecendo a linha de ataque, saberemos como começa e como termina o movimento, para depois,
pouco a pouco, aperfeiçoar a nossa própria técnica com o passar do tempo e com a experiência.

Segundo a forma de realizar as técnicas, podemos classificá-las em:

Omote: Quando a técnica é realizada na frente do oponente, mas nunca se chocando contra ele. Tende-
se a utilizar o 1º Tai Sabaki (Irimi).

Urá: Quando a técnica é realizada ao redor e para trás do uke, absorvendo o seu ataque, tende-se a
utilizar o 2º e o 3º Tai sabaki (Tenkan, Irimi-Tenkan).


OPÇÕES INICIAIS PARA O TREINO

Como vimos anteriormente, há várias maneiras do Uke iniciar a ação durante o treino, para que o Nage
aplique a técnica adequada, segundo veremos adiante. Todos esses ―ataques‖ devem ser feitos sem
agressividade, porém é necessário que sejam aplicados com seriedade e serenidade, sem evidenciar a
competitividade.

As principais formas de começar esses ―ataques‖ são as seguintes:




                                                                                                     15
16
OS CINCO GRANDES PRINCÍPIOS




                              17
18
PRINCIPAIS PROJEÇÕES




                       19
CONCLUSÃO DO TREINO



kokiu dosa                 haishin-undo




    A                  B




COMO VESTIR O HAKAMA

                                          20
CONSIDERAÇÕES FINAIS

Se entendermos o Aikidô tão somente como um conjunto mental e físico de seqüências de defesas e
ataques, cairemos no erro de limitar conceitualmente algo que é, em sua essência, todo um universo.

Todo sistema técnico de defesa e ataque que o Aikidô possui não é mais que uma estrela, jovem,
enérgica, mas, acima de tudo, finita, limitada. O restante desse universo é infinitamente superior.

Uma forma de andar, de respirar, de falar, de pensar, de atuar, de reagir, de olhar, de beber, de viver!

Imaginemos de novo uma situação em que, depois de 60 anos aprendendo somente técnicas de defesa
e de ataque no Aikidô, a sorte nos sorriu e não tivemos nenhuma luta física. A decepção ao ver que
tantos anos de aprendizagem e sacrifício desperdiçados seria imensa, pois não serviram para nada em
seu principal objetivo, já que não utilizamos os conhecimentos adquiridos com essa finalidade.

Imaginemos agora que a vida nos faz travar lutas pelas realizações de cada dia...

O professor de Aikidô que apenas se dedicou física e mentalmente para ensinar os seus alunos tão
somente o sistema de defesas e de ataques, quando as suas forças físicas se diluírem restará a ele

                                                                                                           21
apenas falar sobre suas aventuras passadas, seus certificados e títulos, o que fará com que seus alunos
tenham que procurar outro Dojô, onde possam realmente aprender o que buscam.

Porém, se tanto o mestre como seus alunos, durante 60 anos, tiverem aprendido a conexão física e
mental com o seu ambiente e com o universo, sentirão uma forma de vida fluida, contínua, suave,
controlada, pois aprenderam que o Mar, para vencer a pedra primeiro a absorve para depois ir fazendo o
trabalho de erosão e ajustes, assim garante a sua vitória eterna. Por essa compreensão, poderemos
comungar conhecimentos que transcendem à mera atuação física, pois o nosso ser interior é,
essencialmente, superior ao mundo comum e parte integrante do Universo.

É na simplicidade que se encontra a dificuldade do Aikidô.

Numa demonstração de Aikidô feita por dois mestres em tatames diferentes, um efetuava as técnicas
fluidas e rápidas, projetando facilmente cada um dos alunos que o atacavam. No outro tatame, o outro
mestre, efetuava agarres, golpes bruscos e sonoros, fazendo gritar a cada golpe cada um dos seus
alunos, deixando-os no solo. Ao finalizar a demonstração, um grupo de assistentes, leigo em Aikidô,
comentava sobre quão decepcionante havia sido a atuação do primeiro mestre, pois era impossível que
alguém pudesse cair com tanta facilidade sem que o outro permitisse. O outro mestre impressionou
muito, na opinião dessas pessoas, pois demonstrara grande capacidade técnica.

Entretanto, na verdade, a efetividade tanto esteve nas mãos de um mestre como nas do outro. A
dificuldade, a etiqueta, a elegância e o bom relacionamento somente estiveram nas mãos do primeiro.

Tornar as coisas complexas em simples é verdadeiramente difícil. Explicar com frases e ações simples a
essência do Aikidô é realmente difícil, mas talvez seja por isto que alguns professores-atletas a evitem.

Para que tenhamos uma idéia da essência do Aikidô, em 1948, (na segunda guerra mundial), os aliados
fecharam todas as escolas de Artes Marciais do Japão, a primeira que deixaram reativar suas aulas, por
sua ideologia pacifista, foi o Aikidô.

O Aikidô é uma disciplina fundamentalmente conceitual. Só podemos realmente ser considerados
aikidoístas se compreendermos os seus princípios. E a maior dádiva advinda dessa compreensão é a
Harmonia Espiritual (AIKI), isto é, o contentamento interior.

Em respeito àquele que nos doou um dos maiores benefícios para as nossas vidas, procuremos ao
menos nos esforçar para não desvirtuarmos a sua Arte, utilizando-a para objetivos mesquinhos e pouco
meritórios. Façamos do Aikidô o Caminho que Morihei Ueshiba sonhou para a humanidade e não
tenhamos como desculpas as nossas próprias limitações para justificar a nossa falta de dedicação ao
exercício do bom relacionamento com os seres humanos e com a Vida.

____________________

Organizado por:

Carlos H. B. Gomes
ch.bg@terra.com.br




                                                                                                       22

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aikidô
AikidôAikidô
Judô
JudôJudô
Defesa pessoal comentatada parte i e ii
Defesa pessoal comentatada parte i e iiDefesa pessoal comentatada parte i e ii
Defesa pessoal comentatada parte i e ii
Paulo Mello
 
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptxPrimeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
MeiderLeister1
 
Medidas de autoprotecção
Medidas de autoprotecçãoMedidas de autoprotecção
Medidas de autoprotecção
Elisabete Cordeiro
 
Modulo planeamento de actividades
Modulo   planeamento de actividadesModulo   planeamento de actividades
Modulo planeamento de actividades
Zeferino_Xhavier
 
Tecnico a de protecao civil plano curricular
Tecnico a de protecao civil plano curricularTecnico a de protecao civil plano curricular
Tecnico a de protecao civil plano curricular
Cátia Mateus
 
Esterilizacao
EsterilizacaoEsterilizacao
Esterilizacao
Karina Almeida
 
Guia de posturas
Guia de posturasGuia de posturas
Guia de posturas
Joao Miguel Silva
 
Factores risco AFD
Factores risco AFDFactores risco AFD
Factores risco AFD
mmcoelho
 
Apostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonialApostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonial
keinny1452
 
KARATÊ
KARATÊKARATÊ
KARATÊ
Laerson Psico
 
A arte de falar da morte para criancas ( paiva, lucelia elizabeth)
A arte de falar da morte para criancas ( paiva, lucelia elizabeth)A arte de falar da morte para criancas ( paiva, lucelia elizabeth)
A arte de falar da morte para criancas ( paiva, lucelia elizabeth)
Leticia Miura
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Ana Hollanders
 
Jiu jitsu brasileiro
Jiu jitsu brasileiroJiu jitsu brasileiro
Jiu jitsu brasileiro
Nicolás Cabane
 
Adaptações Físicas e Exercício físico
Adaptações Físicas e Exercício físico  Adaptações Físicas e Exercício físico
Adaptações Físicas e Exercício físico
JoanaMartins7
 
Apostila de zen shiatsu
Apostila de zen shiatsuApostila de zen shiatsu
Apostila de zen shiatsu
Eli Júnior
 
Tecnicas de judo
Tecnicas de judoTecnicas de judo
Tecnicas de judo
Diego Guarango
 
Especialidade - HM060 Origami
Especialidade - HM060 OrigamiEspecialidade - HM060 Origami
Especialidade - HM060 Origami
Jonathas Art's
 
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no TrabalhoManual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Filipa Andrade
 

Mais procurados (20)

Aikidô
AikidôAikidô
Aikidô
 
Judô
JudôJudô
Judô
 
Defesa pessoal comentatada parte i e ii
Defesa pessoal comentatada parte i e iiDefesa pessoal comentatada parte i e ii
Defesa pessoal comentatada parte i e ii
 
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptxPrimeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
Primeiros Socorros Avançado - Meider.pptx
 
Medidas de autoprotecção
Medidas de autoprotecçãoMedidas de autoprotecção
Medidas de autoprotecção
 
Modulo planeamento de actividades
Modulo   planeamento de actividadesModulo   planeamento de actividades
Modulo planeamento de actividades
 
Tecnico a de protecao civil plano curricular
Tecnico a de protecao civil plano curricularTecnico a de protecao civil plano curricular
Tecnico a de protecao civil plano curricular
 
Esterilizacao
EsterilizacaoEsterilizacao
Esterilizacao
 
Guia de posturas
Guia de posturasGuia de posturas
Guia de posturas
 
Factores risco AFD
Factores risco AFDFactores risco AFD
Factores risco AFD
 
Apostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonialApostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonial
 
KARATÊ
KARATÊKARATÊ
KARATÊ
 
A arte de falar da morte para criancas ( paiva, lucelia elizabeth)
A arte de falar da morte para criancas ( paiva, lucelia elizabeth)A arte de falar da morte para criancas ( paiva, lucelia elizabeth)
A arte de falar da morte para criancas ( paiva, lucelia elizabeth)
 
Palestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros BásicosPalestra Primeiros Socorros Básicos
Palestra Primeiros Socorros Básicos
 
Jiu jitsu brasileiro
Jiu jitsu brasileiroJiu jitsu brasileiro
Jiu jitsu brasileiro
 
Adaptações Físicas e Exercício físico
Adaptações Físicas e Exercício físico  Adaptações Físicas e Exercício físico
Adaptações Físicas e Exercício físico
 
Apostila de zen shiatsu
Apostila de zen shiatsuApostila de zen shiatsu
Apostila de zen shiatsu
 
Tecnicas de judo
Tecnicas de judoTecnicas de judo
Tecnicas de judo
 
Especialidade - HM060 Origami
Especialidade - HM060 OrigamiEspecialidade - HM060 Origami
Especialidade - HM060 Origami
 
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no TrabalhoManual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
Manual de Formação Curso Higiene e Segurança no Trabalho
 

Destaque

Aikido técnicas de defensa personal
Aikido   técnicas de defensa personalAikido   técnicas de defensa personal
Aikido técnicas de defensa personal
Arturo Vasquez
 
Wing tsun
Wing tsunWing tsun
Wing tsun
memique48
 
Wing Chun para DEFESA PESSOAL
Wing Chun para DEFESA PESSOALWing Chun para DEFESA PESSOAL
Wing Chun para DEFESA PESSOAL
Akfape Wing Chun
 
Kyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo Corp
Kyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo CorpKyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo Corp
Kyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo Corp
Aldo Corp
 
Defesa pessoal comentada para profissionais de segurança privada
Defesa pessoal comentada   para profissionais de segurança privadaDefesa pessoal comentada   para profissionais de segurança privada
Defesa pessoal comentada para profissionais de segurança privada
Paulo Mello
 
Conseg - Uso Progressivo Da Forca
Conseg - Uso Progressivo Da ForcaConseg - Uso Progressivo Da Forca
Conseg - Uso Progressivo Da Forca
cipasap
 
Bruce lee tecnicas basicas
Bruce lee  tecnicas basicasBruce lee  tecnicas basicas
Bruce lee tecnicas basicas
roky23
 
Tonfa
TonfaTonfa
Tonfa
gugudenair
 
Bruce lee tecnicas avanzadas
Bruce lee   tecnicas avanzadasBruce lee   tecnicas avanzadas
Bruce lee tecnicas avanzadas
SharonMarquez86
 
Bruce lee -_libro_de_tecnicas_de_defensa_personal
Bruce lee -_libro_de_tecnicas_de_defensa_personalBruce lee -_libro_de_tecnicas_de_defensa_personal
Bruce lee -_libro_de_tecnicas_de_defensa_personal
Kevin Pizarro León
 
Palestra sobrevivência urbana
Palestra sobrevivência urbanaPalestra sobrevivência urbana
Palestra sobrevivência urbana
Junior Cesar Santiago
 
Bastao Expansível Tático - Nível Básico
Bastao Expansível Tático - Nível BásicoBastao Expansível Tático - Nível Básico
Bastao Expansível Tático - Nível Básico
Paulo Mello
 
A história secreta do wing chun kung fu
A história secreta do wing chun kung fuA história secreta do wing chun kung fu
A história secreta do wing chun kung fu
Raniere Menezes
 
Aikido manual del principiante (ispaniskai)
Aikido   manual del principiante (ispaniskai)Aikido   manual del principiante (ispaniskai)
Aikido manual del principiante (ispaniskai)
aikidorafaela
 
Tcc defesa pessoal na polícia militar
Tcc   defesa pessoal na polícia militar Tcc   defesa pessoal na polícia militar
Tcc defesa pessoal na polícia militar
Marcus Cabral
 
Curso Armamentos não letais completo
Curso Armamentos não letais completoCurso Armamentos não letais completo
Curso Armamentos não letais completo
Vagner Cores
 
Armas Improvisadas
Armas ImprovisadasArmas Improvisadas
Armas Improvisadas
Paulo Mello
 
Diagramas de Acupuntura
Diagramas de AcupunturaDiagramas de Acupuntura
Diagramas de Acupuntura
Esteban Arciniegas Mendoza
 
Dossier aikido
Dossier aikidoDossier aikido
Dossier aikido
29011618
 
Koichi tohei aikido_estudio_completo
Koichi tohei aikido_estudio_completoKoichi tohei aikido_estudio_completo
Koichi tohei aikido_estudio_completo
hlunavictoria2013
 

Destaque (20)

Aikido técnicas de defensa personal
Aikido   técnicas de defensa personalAikido   técnicas de defensa personal
Aikido técnicas de defensa personal
 
Wing tsun
Wing tsunWing tsun
Wing tsun
 
Wing Chun para DEFESA PESSOAL
Wing Chun para DEFESA PESSOALWing Chun para DEFESA PESSOAL
Wing Chun para DEFESA PESSOAL
 
Kyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo Corp
Kyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo CorpKyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo Corp
Kyusho Jitsu Los 36 puntos Prohibidos Del Bubishi de Okinawa -Aldo Corp
 
Defesa pessoal comentada para profissionais de segurança privada
Defesa pessoal comentada   para profissionais de segurança privadaDefesa pessoal comentada   para profissionais de segurança privada
Defesa pessoal comentada para profissionais de segurança privada
 
Conseg - Uso Progressivo Da Forca
Conseg - Uso Progressivo Da ForcaConseg - Uso Progressivo Da Forca
Conseg - Uso Progressivo Da Forca
 
Bruce lee tecnicas basicas
Bruce lee  tecnicas basicasBruce lee  tecnicas basicas
Bruce lee tecnicas basicas
 
Tonfa
TonfaTonfa
Tonfa
 
Bruce lee tecnicas avanzadas
Bruce lee   tecnicas avanzadasBruce lee   tecnicas avanzadas
Bruce lee tecnicas avanzadas
 
Bruce lee -_libro_de_tecnicas_de_defensa_personal
Bruce lee -_libro_de_tecnicas_de_defensa_personalBruce lee -_libro_de_tecnicas_de_defensa_personal
Bruce lee -_libro_de_tecnicas_de_defensa_personal
 
Palestra sobrevivência urbana
Palestra sobrevivência urbanaPalestra sobrevivência urbana
Palestra sobrevivência urbana
 
Bastao Expansível Tático - Nível Básico
Bastao Expansível Tático - Nível BásicoBastao Expansível Tático - Nível Básico
Bastao Expansível Tático - Nível Básico
 
A história secreta do wing chun kung fu
A história secreta do wing chun kung fuA história secreta do wing chun kung fu
A história secreta do wing chun kung fu
 
Aikido manual del principiante (ispaniskai)
Aikido   manual del principiante (ispaniskai)Aikido   manual del principiante (ispaniskai)
Aikido manual del principiante (ispaniskai)
 
Tcc defesa pessoal na polícia militar
Tcc   defesa pessoal na polícia militar Tcc   defesa pessoal na polícia militar
Tcc defesa pessoal na polícia militar
 
Curso Armamentos não letais completo
Curso Armamentos não letais completoCurso Armamentos não letais completo
Curso Armamentos não letais completo
 
Armas Improvisadas
Armas ImprovisadasArmas Improvisadas
Armas Improvisadas
 
Diagramas de Acupuntura
Diagramas de AcupunturaDiagramas de Acupuntura
Diagramas de Acupuntura
 
Dossier aikido
Dossier aikidoDossier aikido
Dossier aikido
 
Koichi tohei aikido_estudio_completo
Koichi tohei aikido_estudio_completoKoichi tohei aikido_estudio_completo
Koichi tohei aikido_estudio_completo
 

Semelhante a Aikidô dokuritsu - manual

Anatomia anatomia para o yoga
Anatomia   anatomia para o yogaAnatomia   anatomia para o yoga
Anatomia anatomia para o yoga
Umtal Dezé
 
Programa técnico de_karaté_lavoura
Programa técnico de_karaté_lavouraPrograma técnico de_karaté_lavoura
Programa técnico de_karaté_lavoura
Jorge Manuel
 
Res reiki sist_trad_jap_d_carli
Res reiki sist_trad_jap_d_carliRes reiki sist_trad_jap_d_carli
Res reiki sist_trad_jap_d_carli
Gracie Pará
 
Yoga antes de dormir
Yoga antes de dormirYoga antes de dormir
Yoga antes de dormir
Francisco Zangerolame
 
Objetivo e metodologia
Objetivo e metodologiaObjetivo e metodologia
Objetivo e metodologia
Maraiza Gomes Meireles
 
Apostila do Curso de Formação de Jovens Brincantes
Apostila do Curso de Formação de Jovens BrincantesApostila do Curso de Formação de Jovens Brincantes
Apostila do Curso de Formação de Jovens Brincantes
institutobrincante
 
Como meditar?
Como meditar?Como meditar?
Como meditar?
dharmanapratica
 
Tecnica vocal
Tecnica vocalTecnica vocal
Tecnica vocal
Thiago Almeida
 
Plano de aula preparação vocal
Plano de aula   preparação vocalPlano de aula   preparação vocal
Plano de aula preparação vocal
Musicah
 
12. Postura da Montanha (Tadasana).
12. Postura da Montanha (Tadasana).12. Postura da Montanha (Tadasana).
12. Postura da Montanha (Tadasana).
Múltipla Assessoria Acadêmica
 
1. Postura da Montanha (Tadasana);
1. Postura da Montanha (Tadasana);1. Postura da Montanha (Tadasana);
1. Postura da Montanha (Tadasana);
Múltipla Assessoria Acadêmica
 

Semelhante a Aikidô dokuritsu - manual (11)

Anatomia anatomia para o yoga
Anatomia   anatomia para o yogaAnatomia   anatomia para o yoga
Anatomia anatomia para o yoga
 
Programa técnico de_karaté_lavoura
Programa técnico de_karaté_lavouraPrograma técnico de_karaté_lavoura
Programa técnico de_karaté_lavoura
 
Res reiki sist_trad_jap_d_carli
Res reiki sist_trad_jap_d_carliRes reiki sist_trad_jap_d_carli
Res reiki sist_trad_jap_d_carli
 
Yoga antes de dormir
Yoga antes de dormirYoga antes de dormir
Yoga antes de dormir
 
Objetivo e metodologia
Objetivo e metodologiaObjetivo e metodologia
Objetivo e metodologia
 
Apostila do Curso de Formação de Jovens Brincantes
Apostila do Curso de Formação de Jovens BrincantesApostila do Curso de Formação de Jovens Brincantes
Apostila do Curso de Formação de Jovens Brincantes
 
Como meditar?
Como meditar?Como meditar?
Como meditar?
 
Tecnica vocal
Tecnica vocalTecnica vocal
Tecnica vocal
 
Plano de aula preparação vocal
Plano de aula   preparação vocalPlano de aula   preparação vocal
Plano de aula preparação vocal
 
12. Postura da Montanha (Tadasana).
12. Postura da Montanha (Tadasana).12. Postura da Montanha (Tadasana).
12. Postura da Montanha (Tadasana).
 
1. Postura da Montanha (Tadasana);
1. Postura da Montanha (Tadasana);1. Postura da Montanha (Tadasana);
1. Postura da Montanha (Tadasana);
 

Último

CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 

Aikidô dokuritsu - manual

  • 1. Carlos Humberto Barboza Gomes AIKIDÔ MANUAL DE ORIENTAÇÃO BÁSICA MACEIÓ/AL 1
  • 2. AIKIDÔ DOKURITSU MANUAL DE ORIENTAÇÃO BÁSICA INTRODUÇÃO AI – Harmonia  Amor Princípios universais KI – Energia  Espírito DÔ – Senda  Opção Condição humana, terrenal O-Sensei Morihei Ueshiba – O Pai do Aikidô O-Sensei (Grande Mestre) nasceu em 14 de Dezembro de 1883, em Tanabe, no Japão Ocidental. Depois de ter estudado várias artes marciais retirando o que lhe pareceu mais eficaz em cada uma delas, criou a sua própria arte, inicialmente denominada AIKIJUTSU, que mais tarde elevou ao nível da mestria interior (Senda Espiritual), passando a denominar-se tal como hoje a conhecemos: AIKIDO (Ai = Harmonia – Amor, Ki = Energia, Espírito, Dô = Caminho, Senda). Após a 2ª Grande Guerra O-Sensei estabeleceu a Aikikai Foundation, em Tóquio, para promover a expansão do Aikidô através do mundo. Morreu em 26 de Abril de 1969. O-Sensei é justamente reconhecido como um dos maiores mestres das artes marciais pela sua criação do Aikidô. O Aikidô não é uma arte marcial vulgar, é muito mais do que isso. O-Sensei descreveu-o como "Um caminho divino inspirado por Deus e que conduz à verdade, à bondade e à beleza". Ueshiba disse certa vez aos seus discípulos: "Não façais do Aikidô um estúpido teste de força". “O Budô1 não consiste em derrotar o adversário por meio de nossa força, tampouco é uma ferramenta para provocar a destruição do mundo. O verdadeiro Budô consiste em aceitar o Espírito do Universo, salvaguardar a paz no mundo, proteger e favorecer o crescimento de todos 1 Caminho do Guerreiro. No sentido compreendido pelos Grandes Mestres, o Guerreiro é o ser que age, que está inteiramente presente em cada momento, e luta para harmonizar as diferenças existentes entre os seres humanos e os seus próprios conflitos e limitações internos. 2
  • 3. os seres”. Estas foram as palavras que Morihei Ueshiba pronunciou para os seus alunos dois dias antes de morrer. Na cama, onde se achava repousando, olhou afetuosamente os alunos que estavam ao seu redor e lhes disse: Não vos inquieteis por este velho. Toda vida física é limitada. O corpo se transforma, mas o espírito nunca morre. Logo estarei no mundo espiritual, mas ainda desejo proteger este mundo. Agora deixo também esta tarefa em suas mãos. Depois ficou em silêncio durante algum tempo e, em seguida, continuou: Todos os meus alunos devem recordar que eu não criei o Aikidô. O Aiki é a sabedoria de Deus e o Aikidô é a Via das Leis que Ele criou. As noções de vencer ou perder, de triunfar ou ser derrotado, não são senão manchas que sujam o espelho do Budô. E um espelho sujo não reflete o oponente como ele realmente é, e assim nunca encontrarás teu verdadeiro caminho, tua senda. Por isto, o espírito do Aikidoísta deve ser como a superfície de um espelho limpo, pois assim refletirá toda ação que contra ele possa acontecer, devolvendo-lhe a energia ao seu agressor. (Fernando Cartofiel) DOJÔ O dojô é um local onde, através da prática de artes marciais, o Homem pode exercitar a transcendência de estágios de desenvolvimento bio-psico-sócio-axiológicos2. O exercício da transcendência refere-se a um sentido desenvolvimentista: ir rumo ao que, ainda não sendo atual, já é virtual e pode vir a ser atual com ensino e treino adequado. Para o praticante experiente, o "dojô físico" estende-se à própria natureza, ao universo, enfim, ao cosmos. É também comum o conceito de ―dojô da vida‖ para o mundo em que vivemos e onde utilizamos os conhecimentos filosóficos apreendidos na prática do Aikidô. No dojô, o objetivo não é o de vencer os outros, ou provar suas habilidades; muito mais do que isso, a preocupação geral é de auto-aperfeiçoamento - há uma busca incessante pela perfeição da execução da arte do relacionamento. Todos estão treinando para aprender, e não para satisfazer o ego, logo esta postura só pode trazer resultados positivos. É através da prática, da repetição das técnicas, que se procura atingir o plano espiritual que é o verdadeiro objetivo do treino de Aikidô. 2 Axiológico – É o que está baseado em valores intrínsecos ou fundamentais. 3
  • 4. Aluno mais novo Aluno mais antigo Sensei TREINAMENTO CUMPRIMENTO SAUDAÇÃO AIKI-TAISO (EXERCÍCIOS AIKI) Junan kenko taiso Inspirar Expirar Manter o corpo curvo para frente enquanto conta: 1 – 2 – 3 – 4 – 5 (repetir duas vezes) PERNAS AFASTADAS À esqueda: 1 – 2 – 3 – 4 – 5 À direita: 1 – 2 – 3 – 4 – 5 4
  • 5. (repetir duas vezes) Para frente: 1 – 2 – 3 – 4 – 5 (repetir duas vezes) 1. Plantas dos pés juntas, balance os joelhos para cima e para baixo. 2. Curve-se para frente e conte: 1 – 2 – 3 – 4 – 5 (repita duas vezes) Estirar para trás: estirar para esquerda (1-2-3), para a direita (1-2-3) e para o centro (1-2-3). Rolar para trás e para frente: 1 – 2, 1 – 2, 1 – 2, 3 – 4 POSTURAS BÁSICAS Hamni Seiza 5
  • 6. Tachi waza: Uke (quem ataca) e Nage (quem recebe o ataque) em hamni. Hanmi hantachi waza : Uke em pé e Nage ajoelhado. Suwari waza: ambos ajoelhados. MOVIMENTOS BÁSICOS Tai-no-henko 6
  • 7. TAI-SABAKI (DESLOCAMENTOS) Movimentos harmônicos dos pés com o corpo No Aikidô, se você estiver em movimento ou parado, o seu corpo deverá sentir-se forte e elástico, sem tensões ou rigidez. Suas mãos deverão estar estendidas para frente com os dedos levemente estendidos — a postura é muito similar à de segurar uma espada japonesa (katana). Imagine sua energia (ki) projetando-se através dos seus dedos, como se fossem mangueiras de regar jardim. A mão principal (no mesmo lado do pé que está na frente) protege a cabeça e a parte superior do corpo, enquanto a outra protege a parte baixa (estômago e coxas). Em todo o movimento de Aikidô, mantenha seu peso baixo e o seu movimento fluido e plano, sem oscilações para cima e para baixo. Pode ajudar se você visualizar todo o seu movimento como estando centrado ao redor de um ponto três dedos abaixo do seu umbigo - este ponto é chamado hara. Seus quadris e ombros devem permanecer no mesmo nível ao se mover e sua coluna deverá permanecer vertical. Se você precisar se abaixar, mantenha as suas costas na vertical e as pernas - não se agache arqueando os quadris. Deste modo você pode manter seu equilíbrio e você não se arrisca ficar ―travado". PÉ ESQUERDO PÉ DIREITO (Posição Final) (Posição Final) 7
  • 8. PÉ ESQUERDO PÉ DIREITO (Posição Inicial) (Posição Inicial) HANMI (Postura Básica) Seus pés deverão estar na mesma largura dos ombros, com os joelhos um pouco flexionados, com o peso do corpo sobre a perna da frente. MIGI HANMI HIDARI HANMI Perna direita à frente Perna esquerda à frente Suri-Ashi  Deslize diagonalmente para frente o seu pé dianteiro, para fora da linha de ataque. Traga o seu pé de trás para uma posição similar a de início. Os pés não deixam contato com o chão, mas desliza pela superfície do tatame. 8
  • 9. Issoku Irimi (Passo à frente)  Avance com o pé de trás, diagonalmente, fora da linha de ataque.  Traga o outro pé para retomar a sua posição original. Quando completar o movimento, a sua posição deverá ter mudado de migi hanmi para hidari hanmi (ou vice-versa). Tenkai ashi Gire 180 graus com a parte da frente de cada pé, simultaneamente, até ficar na direção oposta à inicial, sem que os pés saiam da posição original, isto é, não avance nem recue os pés. Lembre-se de transferir o peso do seu corpo de maneira equilibrada quando mudar de posição. Go-Ho Tenkan  Dê um pequeno passo para frente e para fora da linha de ataque com o pé dianteiro.  Gire (pelas costas) 180 graus, trazendo o outro pé para trás. Você deverá estar agora na direção oposta, mas na mesma posição como quando você começou. Irimi Tenkan (Passo à frente e giro)  Dê um passo à frente com o pé de trás.  Então, gire 180 graus pelas costas, levando o pé que está na frente para a parte de trás. 9
  • 10. Você deverá estar agora na direção oposta, porém na posição inicial. O movimento continua. Hantai Tenkan (Passo à frente e meia-volta)  Dê um passo à frente com o pé de trás.  Gire como em go-ho tenkan, mas em lugar de fazer o giro completo pare em 90 graus. Você deverá estar agora virado para o lado de sua direção original, numa posição diferente da inicial. QUEDAS (UKEMI) A técnica UKEMI é de especial importância para o aikidoísta, pois o ensina a cair ao receber as técnicas, sem se machucar. Cada aluno, depois de aprender as formas básicas, desenvolve a sua própria arte do ukemi. As principais formas de ukemi são as seguintes: 1. Mae Kaiten Ukemi (Queda girando para frente) 2. Ushiro Kaiten Ukemi (Queda girando para tras) 10
  • 11. AGARRES (TORI ou DORI) Fazem parte das técnicas que UKE utiliza para atacar NAGE, portanto, cada agarre leva em si uma intenção. Agarra-se para: imobilizar, derrubar, empurrar, arrastar ou prender para golpear. Os agarres são feitos em distintas partes do corpo ou do Gi (quimono). Veja a terminologia: Te = Braço. Sode Tori = Agarre de uma manga na altura do Kubi = Pescoço. cotovelo. Kata = Ombro. Eri Tori = Agarre do pescoço ou gola do Gi. Hiji = Cotovelo. Ushiro = Por trás. Sode = Manga. Ushiro Hagai Shimé = Eri = gola, pescoço Abraço do tronco o braços por trás. Katate = Uma mão. Ushiro Ryo Kata Tori = Ryote = Ambas as mãos. Agarre dos ombros por trás. Tekubi = pulso. Ushiro Ryo Tekubi Tori = Ryote Kubi = Ambos os Agarre de ambos os pulsos. pulsos por trás. Katate Tori = Agarre de uma Ushiro Kubi Shimé = mão com a mão do mesmo Estrangulamento por trás. lado. Ushiro Katate Tori Kubi Ryote Tori = Agarre de ambas Shimé = Estrangulamento as mãos. e agarre de uma mão por detrás. Morote Tori = Agarre de um braço com ambas as mãos. Ushito Ryo Hiji Tori = Agarre de ambos os 11
  • 12. Kata Tori = Agarre de um cotovelos por trás. ombro com a mão do mesmo lado. Ushiro Sode Tori = Agarre das mangas do Gi Kata Tori Men Uchi = Agarre por trás. de um ombro com uma mão, enquanto se aplica com a outra Ushiro Eri Tori = Agarre um golpe na cabeça. na gola do Gi por trás. AGARRES BÁSICOS Ai Hamni Katatetori Gyaku Hamni Katatetori CONTANDO EM JAPONÊS 1 ichi 11 juichi 21 nijuichi 2 ni 12 juni 22 Nijuni 3 san 13 jusan . 4 shi 14 jushi . . 5 go 15 jugo . 6 roku 16 juroku 7 shichi 17 jushichi 8 hachi 18 juhachi 9 ku 19 juku 10 ju 20 niju KIAI 12
  • 13. Kiai significa 'encontro dos espíritos' ou 'Ki em harmonia'. U tipo de Kiai é um grito com Ki, um penetrante brado ou berro originado no hara (ventre). O som é intrinsecamente poderoso, e tem como objetivo curar quem o emite e também aumentar o kime (potência) durante as práticas das artes marciais. Há quatro formas básicas de Kiai (como sons) praticados no Aikidô. RESPIRAÇÃO AIKI Todos os praticantes de Aikidô conhecem a grande importância que se dá à respiração em todas as suas formas, porém, são muito poucos os que sabem porque é considerada fundamental na prática. Morihei Ueshiba falava da respiração como Via e Fonte de contato do homem com o sopro Divino e dizia o seguinte: "Por meio da respiração se alcança a sincronização com a arte do Ki, a fonte da criação universal. Quando esta arte do Ki, ―Ky no myo yo‖, se expressa através do corpo chama-se: Takemussu Aiki (o sopro), é o laço entre o fogo e a água, a circulação da matéria no Cosmos. Na expressão do tempo e do espaço, de um pulsar eterno, de uma realidade na qual não existe separação entre espírito e matéria.‖ O Ki é a força nuclear que reside no coração de todas as coisas. Mas é o Ying e o Yang da respiração o que diversifica e limpa o corpo e a mente, favorecendo a harmonização espiritual. A respiração é a energia impulsionadora da vida. É na respiração que reside o poder do Kokyu. SHIN KOKYU Shinju Chinkon no Ho O-Sensei realizava este exercício antes de começar as aulas. Disse que era muito importante e que todos devem praticá-lo. Aqui transcrevemos as explicações dadas por Hikitsuchi Michio Sensei. 1º) Os pés devem estar com a largura dos ombros (na posição das 10:10 horas). Olhar para baixo, enquanto inspira o ar profundamente, imaginar que está inspirando o ki do Universo, com as mãos 13
  • 14. apontando para o solo, começa elevando-as para o centro (hara). Depois girar as mãos para cima e elevá-las lateralmente sobre a cabeça, acompanhando com o olhar, até que as pontas dos dedos apontem para o céu. Quando as mãos começarem a subir, concentrar-se e imaginar que está captando o Ki do céu com os dedos maiores, fazendo a energia descer pela espinha dorsal. Repetir duas vezes: Shin Kokyu: 2º) Ao finalizar a primeira execução batemos quatro palmas acima da cabeça (água, fogo, terra e ar), depois levamos as mãos lentamente sobre o Seika-tanden (hara) com a mão esquerda sobre a direita, os polegares se tocam nas pontas (posição de zazen), concentrar-se nas sílabas: I, KIU, MU, SU, BI (expirar sobre o I, inspirar no KIU, expirar no MU, e assim sucessivamente, até unir o BI com o I. Em seguida reinicia o segundo movimento). Na emissão final, o Bi deve transformar-se naturalmente em I, e seguir de novo com o exercício (sempre inspirar com o nariz e expirar pela boca; captar o ki saudável do universo e eliminar o ki desvitalizado do corpo e da mente). Ao expirar imagine que o seu ki corporal e mental se expande para ser vitalizado pelas energias universais, e quando inspirar imagine que inspiras todo o universo (os olhos devem estar semifechados). Ame no Nagefune: 3º) Bater de novo quatro palmas sobre a cabeça, avançar o pé esquerdo e estender os braços fechando os punhos, como se estivesse segurando dois remos. Com o Kiai "Hei", traga energicamente as mãos para trás, até os quadris; as mãos não devem passar distante do corpo. Em seguida, com o Kiai "Hoo", empurrar as mãos para frente. Ao puxar as mãos imagine-se atraindo a força da terra inteira para você e quando estender as mãos imagine que está empurrando essa mesma força de volta para a terra. O movimento completo deve ser realizado energicamente e de uma forma uniforme, como se estivesse remando em mar revolto (funakogi undo). Futurama no Gvo (Furidama): 4º) Fique em pé novamente e eleve as mãos lateralmente, juntando-as sobre a cabeça. Baixe as mãos postas diretamente para frente do seika-tanden (hara), girando a mão esquerda sobre a direita, enquanto desce as mãos, imaginando que conduz o ki do universo inteiro, como se fosse uma bola entre as duas mãos juntas. Comece a sacudi-las rapidamente, a fim de que o corpo inteiro aspire e se encha do ki universal, concentrando-o no abdômen, tendo o cuidado para que o corpo não se mova, e depois se expanda por todo o corpo. Este exercício se faz com os olhos fechados e durante este tempo, visualize uma bola de cristal de cor azul no ponto situado entre os dois olhos, uma vez que a vejas mentalmente, transforme-a naturalmente na cor vermelha. O BRAÇO INDOBRÁVEL (PROJEÇÃO DO KI) 14
  • 15. TREINAMENTO Ao iniciarmos o aprendizado do Aikidô é recomendável compreender bem sobre a linha de ataque (para o Uke) ou do respeito (para o Nage), a fim de não pensar que o objetivo é controlar o companheiro. Conhecendo a linha de ataque, saberemos como começa e como termina o movimento, para depois, pouco a pouco, aperfeiçoar a nossa própria técnica com o passar do tempo e com a experiência. Segundo a forma de realizar as técnicas, podemos classificá-las em: Omote: Quando a técnica é realizada na frente do oponente, mas nunca se chocando contra ele. Tende- se a utilizar o 1º Tai Sabaki (Irimi). Urá: Quando a técnica é realizada ao redor e para trás do uke, absorvendo o seu ataque, tende-se a utilizar o 2º e o 3º Tai sabaki (Tenkan, Irimi-Tenkan). OPÇÕES INICIAIS PARA O TREINO Como vimos anteriormente, há várias maneiras do Uke iniciar a ação durante o treino, para que o Nage aplique a técnica adequada, segundo veremos adiante. Todos esses ―ataques‖ devem ser feitos sem agressividade, porém é necessário que sejam aplicados com seriedade e serenidade, sem evidenciar a competitividade. As principais formas de começar esses ―ataques‖ são as seguintes: 15
  • 16. 16
  • 17. OS CINCO GRANDES PRINCÍPIOS 17
  • 18. 18
  • 20. CONCLUSÃO DO TREINO kokiu dosa haishin-undo A B COMO VESTIR O HAKAMA 20
  • 21. CONSIDERAÇÕES FINAIS Se entendermos o Aikidô tão somente como um conjunto mental e físico de seqüências de defesas e ataques, cairemos no erro de limitar conceitualmente algo que é, em sua essência, todo um universo. Todo sistema técnico de defesa e ataque que o Aikidô possui não é mais que uma estrela, jovem, enérgica, mas, acima de tudo, finita, limitada. O restante desse universo é infinitamente superior. Uma forma de andar, de respirar, de falar, de pensar, de atuar, de reagir, de olhar, de beber, de viver! Imaginemos de novo uma situação em que, depois de 60 anos aprendendo somente técnicas de defesa e de ataque no Aikidô, a sorte nos sorriu e não tivemos nenhuma luta física. A decepção ao ver que tantos anos de aprendizagem e sacrifício desperdiçados seria imensa, pois não serviram para nada em seu principal objetivo, já que não utilizamos os conhecimentos adquiridos com essa finalidade. Imaginemos agora que a vida nos faz travar lutas pelas realizações de cada dia... O professor de Aikidô que apenas se dedicou física e mentalmente para ensinar os seus alunos tão somente o sistema de defesas e de ataques, quando as suas forças físicas se diluírem restará a ele 21
  • 22. apenas falar sobre suas aventuras passadas, seus certificados e títulos, o que fará com que seus alunos tenham que procurar outro Dojô, onde possam realmente aprender o que buscam. Porém, se tanto o mestre como seus alunos, durante 60 anos, tiverem aprendido a conexão física e mental com o seu ambiente e com o universo, sentirão uma forma de vida fluida, contínua, suave, controlada, pois aprenderam que o Mar, para vencer a pedra primeiro a absorve para depois ir fazendo o trabalho de erosão e ajustes, assim garante a sua vitória eterna. Por essa compreensão, poderemos comungar conhecimentos que transcendem à mera atuação física, pois o nosso ser interior é, essencialmente, superior ao mundo comum e parte integrante do Universo. É na simplicidade que se encontra a dificuldade do Aikidô. Numa demonstração de Aikidô feita por dois mestres em tatames diferentes, um efetuava as técnicas fluidas e rápidas, projetando facilmente cada um dos alunos que o atacavam. No outro tatame, o outro mestre, efetuava agarres, golpes bruscos e sonoros, fazendo gritar a cada golpe cada um dos seus alunos, deixando-os no solo. Ao finalizar a demonstração, um grupo de assistentes, leigo em Aikidô, comentava sobre quão decepcionante havia sido a atuação do primeiro mestre, pois era impossível que alguém pudesse cair com tanta facilidade sem que o outro permitisse. O outro mestre impressionou muito, na opinião dessas pessoas, pois demonstrara grande capacidade técnica. Entretanto, na verdade, a efetividade tanto esteve nas mãos de um mestre como nas do outro. A dificuldade, a etiqueta, a elegância e o bom relacionamento somente estiveram nas mãos do primeiro. Tornar as coisas complexas em simples é verdadeiramente difícil. Explicar com frases e ações simples a essência do Aikidô é realmente difícil, mas talvez seja por isto que alguns professores-atletas a evitem. Para que tenhamos uma idéia da essência do Aikidô, em 1948, (na segunda guerra mundial), os aliados fecharam todas as escolas de Artes Marciais do Japão, a primeira que deixaram reativar suas aulas, por sua ideologia pacifista, foi o Aikidô. O Aikidô é uma disciplina fundamentalmente conceitual. Só podemos realmente ser considerados aikidoístas se compreendermos os seus princípios. E a maior dádiva advinda dessa compreensão é a Harmonia Espiritual (AIKI), isto é, o contentamento interior. Em respeito àquele que nos doou um dos maiores benefícios para as nossas vidas, procuremos ao menos nos esforçar para não desvirtuarmos a sua Arte, utilizando-a para objetivos mesquinhos e pouco meritórios. Façamos do Aikidô o Caminho que Morihei Ueshiba sonhou para a humanidade e não tenhamos como desculpas as nossas próprias limitações para justificar a nossa falta de dedicação ao exercício do bom relacionamento com os seres humanos e com a Vida. ____________________ Organizado por: Carlos H. B. Gomes ch.bg@terra.com.br 22