SlideShare uma empresa Scribd logo
1| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s



                          O PODER DAS TREVAS


     Não há um impulso de nossa natureza, nem uma faculdade do
espírito ou inclinação do coração, que não necessite de achar-se a todo
instante sob a direção do Espírito de Deus. Não há uma bênção que
Deus confira ao homem, nem uma provação que permita recair
sobre ele, de que Satanás não possa e não queira prevalecer-se
para tentar, perturbar e destruir a alma, se lhe dermos a menor
vantagem. Portanto, por maior que seja a luz espiritual de alguém, por
mais que goze do favor e bênção de Deus, deve andar sempre
humildemente perante o Senhor, rogando pela fé que Deus lhe dirija
todo o pensamento e domine todo impulso.
    Todos os que professam piedade estão sob a mais sagrada
obrigação de guardar o espírito, e exercitar o domínio próprio sob
a maior provocação. Os encargos colocados sobre Moisés eram muito
grandes; poucos homens serão tão severamente provados como ele foi;
contudo, isto não lhe permitiria desculpar o pecado. Deus fez amplas
provisões para Seu povo; e, se depositarem confiança em Sua força,
jamais se tornarão o joguete das circunstâncias. A tentação mais forte
não pode desculpar o pecado. Por maior que seja a pressão exercida
sobre a alma, a transgressão é o nosso próprio ato. Não está no
poder da Terra nem do inferno compelir alguém a fazer o mal. Satanás
ataca-nos em nossos pontos fracos, mas não é o caso de sermos
vencidos. Por mais severo ou inesperado que seja o ataque, Deus nos
proveu auxílio e em Sua força podemos vencer. (P.P, 421)
    O mesmo espírito mau que tentara a Cristo no deserto e,
possuía o louco de Cafarnaum, dominava os incrédulos judeus.
Para com eles, porém, assumia ar de piedade, buscando enganá-los
quanto aos motivos que tinham em rejeitar o Salvador. Sua condição era
mais desesperadora que a do endemoninhado; pois não sentiam
necessidade de Cristo, sendo assim mantidos seguros sob o poder de
Satanás.
   O período do ministério pessoal de Cristo entre os homens foi o
tempo de maior atividade das forças do reino das trevas. Durante
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s |2

séculos, Satanás e seus anjos haviam estado procurando controlar o
corpo e a alma dos homens, para trazer sobre eles pecados e
sofrimentos; depois, acusara a Deus de toda essa miséria. Jesus estava
revelando aos homens o caráter de Deus. Estava a despedaçar o poder
de Satanás, libertando-lhe os cativos. Nova vida e amor do Céu moviam
o coração dos homens, e o príncipe do mal despertou para
contender pela supremacia de seu reino. Satanás convocou todas
as suas forças, e a cada passo combatia a obra de Cristo.
     Assim será na grande batalha final do conflito entre a justiça e
o pecado. Ao passo que nova vida e luz e poder descem do alto
sobre os discípulos de Cristo, uma vida nova está brotando de
baixo, e revigorando os instrumentos de Satanás. A intensidade se
está apoderando de todo elemento terrestre. Com uma sutileza
adquirida através de séculos de conflito, o príncipe do mal opera
disfarçadamente. Aparece vestido como anjo de luz, e multidões estão
"dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios". I
Tim. 4:1.
     Nos dias de Cristo os guias e mestres de Israel eram impotentes
para resistir a Satanás. Negligenciavam o único meio pelo qual se
podiam opor aos maus espíritos. Foi pela Palavra de Deus que Cristo
venceu o maligno. Os guias de Israel professavam ser expositores da
Palavra de Deus, mas haviam-na estudado apenas para apoiar suas
tradições, e impor suas observâncias de origem humana. Haviam, por
suas interpretações, feito com que ela exprimisse sentimentos que Deus
nunca tivera em mente. Suas místicas apresentações tornavam
indistinto aquilo que Ele fizera claro. Disputavam sobre insignificantes
questões de técnica, e negavam por assim dizer as verdades
essenciais. Assim, difundia-se amplamente a infidelidade.
Roubavam à Palavra de Deus a sua força, e os espíritos maus
operavam à vontade. (DTN, 257)
     Tal é a cena que me é apresentada. A igreja, porém, deve
combater e combaterá os inimigos visíveis e invisíveis. Estão a
postos forças satânicas sob forma humana. Homens se têm
confederado para oporem-se aos exércitos do Senhor. Essas
confederações continuarão até que Cristo deixe Seu lugar de
intercessor diante do propiciatório e envergue as vestes de vingança.
Agentes satânicos encontram-se em todas as cidades, ocupados em
3| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
organizar em partidos os que se opõem à lei de Deus. Alguns que
professam ser santos e outros declaradamente incrédulos, filiam-se a
esses partidos. Não é hora de o povo de Deus fraquejar. Não podemos
deixar de ficar em guarda um momento sequer. (III TS, 226)
     Não é sem luta que Satanás permite ser o reino de Deus
estabelecido na Terra. As forças do mal estão empenhadas em
incessante luta contra os instrumentos indicados para disseminar
o evangelho; e esses poderes das trevas são especialmente ativos
quando a verdade é proclamada diante de homens de reputação e
genuína integridade. Assim foi quando Sérgio Paulo, o procônsul de
Chipre, estava ouvindo a mensagem do evangelho. O procônsul tinha
solicitado a presença dos apóstolos, para ser instruído na mensagem
que possuíam; e agora as forças do mal, operando por intermédio de
Elimas, o encantador, procuravam com malignas sugestões desviá-lo da
fé, e impedir assim o propósito de Deus.
     Desta maneira sempre trabalha o inimigo caído para conservar
em suas fileiras homens de influência que, se convertidos,
prestariam eficiente serviço à causa de Deus. Mas o fiel obreiro do
evangelho não precisa temer malogro à mão do inimigo, pois é seu
privilégio ser assistido com o poder do alto a fim de enfrentar cada
satânica influência. (AA, 168)
    Quando Satanás toma posse da mente, quão pronto a luz e as
instruções, benignamente dadas pelo Senhor, se desvanecem e
perdem a força! Quantos formulam desculpas e forjam necessidades
que não existem, a fim de apoiá-los em sua errônea direção em pôr de
lado a luz e pisá-la a pés! Falo com segurança. A maior das objeções à
reforma de saúde é que este povo não a vive; e ainda dirão seriamente
que não podem viver a reforma de saúde e conservar seu vigor.
     Terrível é a luta que se trava entre as forças do bem e do mal
em centros importantes onde os mensageiros da verdade são
chamados ao trabalho. "Porque não temos que lutar contra a carne e o
sangue", declara Paulo, "mas sim contra os principados, contra as
potestades, contra os príncipes das trevas deste século." Efés. 6:12. Até
o fim do tempo haverá conflito entre a igreja de Deus e os que estão sob
o controle dos anjos maus.
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s |4

    Os cristãos primitivos foram chamados muitas vezes a
enfrentar face a face os poderes das trevas. Mediante a
perseguição e o sofisma, o inimigo se esforçava por fazê-los
desviarem-se da verdadeira fé. Neste tempo, quando o fim de todas
as coisas terrestres está-se aproximando rapidamente, Satanás faz
desesperados esforços para enredar o mundo. Está arquitetando muitos
planos para ocupar as mentes e distrair a atenção das verdades
essenciais à salvação. Em cada cidade seus agentes estão ativamente
organizando em partidos a todos os que se opõem à lei de Deus. O
arquienganador está em atividade para introduzir elementos de
confusão e rebelião, e os homens estão sendo possuídos de ardente
zelo que não está de acordo com o entendimento.
    A impiedade está alcançando um nível nunca dantes atingido;
contudo, muitos pastores estão clamando: "Paz e segurança." I Tim. 5:3.
Mas os fiéis mensageiros de Deus devem prosseguir firmemente
com sua obra. Revestidos com a armadura do Céu, devem avançar
destemida e vitoriosamente, jamais cessando de lutar até que cada
alma a seu alcance tenha recebido a mensagem da verdade para este
tempo. (AA, 220)
     Não devem os cristãos apelar para os tribunais civis para
solucionarem diferenças que possam surgir entre membros da
igreja. Tais diferenças deverão ser solucionadas entre eles, ou pela
igreja, em harmonia com as instruções de Cristo. Mesmo que tenha
havido injustiça, o seguidor do manso e humilde Jesus deixar-se-á
"defraudar" de preferência a publicar diante do mundo os pecados de
seus irmãos na igreja.
     Demandas entre irmãos são uma desonra para a causa da
verdade. Cristãos que vão a juízo contra outro expõem a igreja ao
ridículo de seus inimigos, e dão motivo a que os poderes das trevas
triunfem. De novo estão ferindo a Cristo e expondo-O a franco vexame.
Passando por alto a autoridade da igreja, demonstram menosprezo por
Deus, que deu à igreja sua autoridade. (AA, 306)
    Não recebais adulações, nem mesmo em vossa vida religiosa.
A lisonja é uma artimanha pela qual Satanás se põe à espreita para
enganar e para enfatuar o agente humano com elevados conceitos
de si mesmo. "Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua,
5| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens,
segundo os rudimentos do mundo e não segundo Cristo." Col. 2:8. A
lisonja tem sido o alimento com que se têm nutrido muitos de nossos
jovens; e os que têm elogiado e lisonjeado supõem que estavam
fazendo o que é correto; mas fizeram o que era errado. Os elogios, a
lisonja e a condescendência têm feito mais para conduzir preciosas
almas a caminhos falsos, do que qualquer outra artimanha inventada
por Satanás.
    A lisonja faz parte da política do mundo, mas não da de Cristo.
Por meio da lisonja, pobres seres humanos, cheios de fraquezas e
defeitos, são levados a pensar que são eficientes e dignos,
tornando-se enfatuados em sua mente carnal. Ficam inebriados com
a idéia de que possuem mais capacidade do que sucede em realidade,
e sua experiência religiosa se torna desequilibrada. A não ser que pela
providência divina se desviem desses enganos, e se convertam e
aprendam o ABC da religião na escola de Cristo, perderão sua alma.
(FEC, 304)
     Os professores da Escola Sabatina precisam andar perante Deus
com cuidado e oração. Devem trabalhar como os que têm de prestar
contas. É-lhes dada a oportunidade de ganhar pessoas para Cristo, e
quanto mais os jovens permanecerem impenitentes, tanto mais
resistirão ao Espírito de Deus. Ao passarem-se os anos, é provável que
diminua a sensibilidade pelas coisas divinas e seja menor a
suscetibilidade às influências religiosas. Diariamente Satanás trabalha
para prendê-los nos hábitos de desobediência e no espírito de
impenitência, havendo menos probabilidade de que se tornem
cristãos. E que contas prestarão, finalmente, os professores
indiferentes? Por que há de a timidez moral cegar a mente do professor
e torná-lo relutante para desenvolver adequados esforços para a
conversão das preciosas crianças e jovens? Por que não deixar o
Espírito Santo criar ao redor da pessoa uma atmosfera que afaste a
escuridão moral, levando a outros a luz celestial? Testimonies on
Sabbath School Work, págs. 44 e 45. (CSES, 80)
    "O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará; mas o
que as confessa e deixa, alcançará misericórdia." Prov. 28:13. Se os
que escondem e desculpam suas faltas pudessem ver como Satanás
exulta sobre eles, como escarnece de Cristo e dos santos anjos, pelo
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s |6

procedimento deles, apressar-se-iam a confessar seus pecados e deixá-
los. Por meio dos defeitos do caráter, Satanás trabalha para
obter o domínio da mente toda, e sabe que, se esses defeitos
forem acariciados, será bem-sucedido. Portanto, está
constantemente procurando enganar os seguidores de Cristo
com seu fatal sofisma de que lhes é impossível vencer. Mas
Jesus apresenta em seu favor Suas mãos feridas, Seu corpo moído;
e declara a todos os que desejam segui-Lo: "A Minha graça te basta."
II Cor. 12:9. "Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que
sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as
vossas almas. Por que o Meu jugo é suave, e o Meu fardo é leve."
Mat. 11:29 e 30. Ninguém, pois, considere incuráveis os seus
defeitos. Deus dará fé e graça para vencê-los. (CSS, 118)
    Onde há abundância de ociosidade, Satanás trabalha com suas
tentações para arruinar a vida e o caráter. Se os jovens não forem
treinados para o trabalho útil, sejam ricos, sejam pobres,
encontram-se em perigo, pois Satanás encontrará ocupação para
eles à sua própria maneira. Os jovens que não estão protegidos pelo
princípio, não consideram o tempo como um precioso tesouro, um
depósito de Deus pelo qual todo ser humano deverá prestar contas. O
dinheiro também é um encargo de Deus. É dado aos pais, não a ser
usado de modo extravagante para gratificar o orgulho, para a ruína
própria e de seus filhos, mas como meio de fazer o bem a pessoas
necessitadas. Manuscrito 43, 1900. (MM, CT, 14 de fevereiro)
    Aqui estão os dois grandes poderes, o poder da verdade e justiça e
a operação de Satanás para tornar sem efeito a lei de Deus. O agente
humano, hipnotizado pelo poder de Satanás, trabalha nas fileiras
do inimigo; o Salvador emprega Seus instrumentos humanos como
colaboradores de Deus. ... Aqueles que esperam ser filhos de Deus não
devem aguardar tempos fáceis nesta vida. ... Não somos deixados sós
para envolver-nos neste conflito. Jesus Cristo é o Capitão de nossa
salvação. Manuscrito 61, 1899. (MM, CT, 244)
    Satanás não está morto ou paralisado, e ele prepara as mentes
pouco a pouco para se tornarem imbuídas de seu espírito e
trabalharem da mesma maneira como ele trabalha contra os que
assumem responsabilidades na obra de Deus para estes últimos
dias. No futuro as últimas façanhas de Satanás serão efetuadas com
7| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
mais poder do que nunca dantes. Ele aprendeu muito, e está cheio de
maquinações científicas para tornar sem efeito a obra que se encontra
sob a supervisão dAquele que foi à ilha de Patmos para educar a João e
dar-lhe instruções a serem transmitidas às igrejas. ...
    Será usado todo projeto ardiloso, aproveitar-se-á todo método
possível para levar os homens a viverem a mentira, a fim de que a
verdade não esteja onde Deus tencionava que estivesse para,
mediante a santificação do Espírito Santo, preparar um povo que
permaneça firme aos princípios como a rocha. ...
    Há os que não humilham o coração diante de Deus e que não
querem andar corretamente. Ocultam seus verdadeiros propósitos e
mantêm comunhão com o anjo caído, que ama e pratica a mentira. O
inimigo põe seu espírito sobre os homens a quem ele pode usar para
enganar os que estão parcialmente em trevas (Este Dia Com Deus, 310)
    Enquanto os mensageiros da cruz se entregavam a sua obra de
ensinar, uma mulher possessa de espírito de adivinhação seguia-os,
clamando: "Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação,
são servos do Deus altíssimo. E isto fez ela por muitos dias." Atos
16:13-18.
     Essa mulher era um instrumento especial de Satanás, e por meio de
adivinhação dava muito lucro a seus senhores. Sua influência auxiliara o
fortalecimento da idolatria. Satanás sabia que seu domínio estava
sendo invadido, e recorreu a este meio de opor-se à causa de
Deus, esperando misturar seus sofismas com as verdades
ensinadas pelos que proclamavam a mensagem evangélica. As
palavras de recomendação proferidas por essa mulher representavam
um dano à causa da verdade, distraíam o espírito do povo dos ensinos
dos apóstolos e traziam má reputação para o evangelho, e, por meio
delas, muitos foram levados a crer que esses homens que falavam no
Espírito e poder de Deus, eram impelidos pelo mesmo espírito dessa
emissária de Satanás. (AA, 212)
    Homens e mulheres de outro modo sensatos e conscienciosos,
fecham os ouvidos aos conselhos; são surdos aos apelos e rogos de
amigos e parentes, e dos servos de Deus. A expressão de um aviso ou
advertência é considerada impertinente intromissão, e o amigo que é fiel
bastante para pronunciar uma admoestação, é tratado como inimigo.
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s |8

    Tudo isto é como Satanás deseja. Ele tece seu encanto em
volta da alma, e esta se torna enfeitiçada, apaixonada. A razão
deixa cair as rédeas do domínio próprio sobre o pescoço da
concupiscência, a paixão não santificada toma o domínio até que,
demasiado tarde, a vítima desperta para uma vida de miséria e
escravidão. Não é este um quadro traçado pela imaginação, mas
apresentação de fatos. Deus não dá Sua sanção a uniões que Ele
proibiu expressamente. (CJN, 88)
     Satanás está constantemente operando por meio de seus agentes
para desanimar e destruir aqueles a quem Deus tem escolhido para
realizar uma grande e boa obra. Podem eles estar prontos para
sacrificar mesmo a própria vida para o avançamento da causa de Cristo,
não obstante o grande enganador sugerirá a seus irmãos dúvidas
referentes a eles que, se mantidas, minarão a confiança em sua
integridade de caráter, impedindo assim sua utilidade. Muitas vezes
ele alcança êxito em acarretar sobre eles, por intermédio de seus
próprios irmãos, tal tristeza de coração que Deus graciosamente Se
interpõe para dar repouso a Seus perseguidos servos. Depois que as
mãos estão dobradas sobre o peito que já não vibra, quando a voz de
advertência e encorajamento está em silêncio, então os obstinados
podem ser despertados para ver e apreciar a bênção que eles
repeliram. Sua morte pode realizar o que sua vida não conseguiu fazer.
(AA, 418)
     Satanás apresentará constantemente engodos, para nos
induzir a romper esse laço - escolher separar-nos de Cristo. É aqui
que temos necessidade de vigiar, lutar, orar, para que nada nos seduza
a escolher outro senhor; pois que estamos sempre na liberdade de o
fazer. Mas conservemos os olhos fitos em Jesus, e Ele nos preservará.
Olhando para Jesus estamos seguros. Coisa alguma nos poderá
arrebatar de Sua mão. Contemplando-O constantemente, seremos
"transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo
Espírito do Senhor". II Cor. 3:18. (CC, 88)
    O engodo de Satanás é usado com mais êxito contra os que
se sentem deprimidos. Quando o desencorajamento procura
derrotar o pastor, exponha ele perante Deus suas necessidades.
Foi quando os céus estavam como bronze sobre Paulo que ele
confiou mais amplamente em Deus. Mais que a maioria dos homens,
9| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
ele conhecia o significado da aflição; mas atentai para seu grito de
triunfo quando, sitiado pelas tentações e conflitos, seus pés se
apressavam rumo ao Céu: "A nossa leve e momentânea tribulação
produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; não
atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem."
II Cor. 4:17 e 18. Os olhos de Paulo estavam sempre voltados para o
invisível e eterno. Reconhecendo que estava lutando contra
poderes sobrenaturais, pôs sua confiança em Deus, e nisto
repousava sua força. É pelo contemplar Aquele que é invisível
que se obtém a força e o vigor da alma, e é quebrado o poder
das coisas terrenas sobre a mente e o caráter. (AA, 363)
     Todo o que nesse dia mau se dispuser a servir a Deus com
destemor, segundo os ditames de sua consciência, necessitará de
coragem, firmeza e do conhecimento de Deus e Sua Palavra; pois os
que forem fiéis a Deus serão perseguidos, seus motivos
impugnados, desvirtuados seus melhores esforços e seus nomes
repudiados como um mal. Satanás trabalhará com todo o seu
poder enganador para influenciar o coração e obscurecer o
entendimento, a fim de que o mal pareça bem, e o bem mal. Quanto
mais forte e mais pura a fé do povo de Deus, e mais firme sua
determinação de obedecer-Lhe, tanto mais ferozmente procurará
Satanás instigar contra eles a ira daqueles que, embora se declarando
justos, tripudiam sobre a lei de Deus. Requererá a mais firme confiança,
o mais heróico propósito reter firme a fé que uma vez foi entregue aos
santos. (AA, 431)
     Satanás exulta quando pode levar os filhos de Deus à
incredulidade e ao desalento. Deleita-se em ver-nos desconfiando
de Deus, duvidando de Sua boa vontade e poder de salvar-nos.
Apraz-lhe fazer-nos pensar que as providências do Senhor visam a
prejudicar-nos. É a obra de Satanás representar o Senhor como falto de
compaixão e piedade. Deturpa a verdade a Seu respeito. Enche a
imaginação de idéias errôneas relativamente a Deus e, em vez de
fixarmos a mente na verdade quanto a nosso Pai celeste, muitas vezes
a demoramos nas falsidades de Satanás, e desonramos a Deus
desconfiando dEle, e contra Ele murmurando. Satanás busca sempre
tornar a vida religiosa sombria. Deseja que se nos afigure trabalhosa e
difícil; e, quando o crente, em sua vida, faz aparecer sua religião sob
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 10

esse aspecto, está, por sua incredulidade, confirmando a mentira de
Satanás. (CC, 116)
     Satanás desceu com grande poder para efetuar seus enganos.
Ele volta a atenção da mente para coisas impuras e ilícitas. Os
cristãos tornam-se como Cristo em caráter pela contemplação do
Modelo divino. Aquilo com que entram em contato tem uma influência
modeladora sobre a vida e o caráter. Li sobre um pintor que nunca
contemplava uma pintura imperfeita, nem por um momento sequer,
temendo que ela tivesse influência danificadora sobre seus próprios
olhos e conceitos. Aquilo que nos permitimos contemplar e pensar com
mais freqüência, se transfere em grande parte para nós. Review and
Herald, 24 de maio de 1887. (CJN, 60)
    Não pense o seguidor de Cristo, quando não mais lhe é possível
trabalhar ativa e abertamente para Deus e Sua verdade, que não tem
mais serviço a fazer nem recompensa a esperar. As verdadeiras
testemunhas de Cristo jamais são postas de lado. Em saúde e na
enfermidade, na vida e na morte, Deus ainda as usa. Quando pela
obra de Satanás os servos de Cristo foram perseguidos, seu ativo
trabalho embaraçado, quando lançados na prisão, ou arrastados ao
cadafalso ou à fogueira, foi que a verdade pôde alcançar maior triunfo.
Ao selarem essas fiéis criaturas seu testemunho com o próprio sangue,
almas até então em dúvida e incerteza, foram convencidas da doutrina
de Cristo, e corajosamente tomaram sua posição ao lado dEle. Da cinza
dos mártires brotou uma abundante colheita para Deus. (AA, 465)
     É pelas falsas teorias e as tradições, que Satanás obtém poder
sobre a mente do homem. Podemos ver a que ponto ele exerce seu
poder, pela deslealdade que prevalece no mundo. Mesmo as
igrejas que professam cristianismo, têm-se desviado da lei de
Jeová, e erguido uma falsa norma. Satanás tem posto a mão em tudo
isto; pois dirigindo os homens por normas falsas, deturpa o caráter, e faz
com que a humanidade o reconheça como supremo. Ele trabalha contra
a Santa lei de Deus, e nega a jurisdição divina. Toda má obra tem sua
origem no trono dele, e é ali que encontra apoio. Review and Herald, 22
de outubro de 1895. (Evangelismo, 590)
    É manifesta em relação aos seguidores de Cristo, a mesma
inimizade demonstrada para com o Mestre. Quem quer que veja o
11| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
caráter repelente do pecado, e na força do alto resista à tentação,
certamente suscitará a ira de Satanás e de seus súditos. Ódio aos
puros princípios da verdade, e opróbrio e perseguição a seus
defensores, existirão enquanto houver pecado e pecadores. Os
seguidores de Cristo e os servos de Satanás não podem harmonizar-se.
O agravo da cruz não cessou. "Todos os que piamente querem viver em
Cristo Jesus padecerão perseguições." II Tim. 3:12.
    Sob a direção de Satanás os seus agentes estão
constantemente a trabalhar a fim de estabelecer a sua autoridade e
erigir o seu reino em oposição ao governo de Deus. Com esse fito,
procuram enganar os seguidores de Cristo e desviá-los de sua
fidelidade. Semelhantes a seu chefe, interpretam mal e pervertem as
Escrituras para realizar seu objetivo. Assim como Satanás se esforçou
para lançar a ignomínia sobre Deus, seus agentes procuram fazer mal
ao povo do Senhor. O espírito que matou a Cristo impele os ímpios a
destruir Seus seguidores. Tudo isto está prefigurado naquela primeira
profecia: "Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a
sua semente." E isto continuará até ao final do tempo.
    Satanás conjuga todas as forças, e arremessa ao combate todo o
seu poder. Por que não encontra ele maior resistência? Por que são
os soldados de Cristo tão sonolentos e indiferentes? É porque
entretêm tão pouca verdadeira comunhão com Cristo; porque se
acham tão destituídos de Seu Espírito! O pecado não lhes é
repelente e aborrecível, como era a seu Mestre. Não o enfrentam,
como o fazia Cristo, com resistência decidida e resoluta. Não se
compenetram do grandíssimo mal e malignidade do pecado, e estão
cegos tanto a respeito do caráter como do poder do príncipe das
trevas. Pouca inimizade há contra Satanás e suas obras, porque há
tão grande ignorância a respeito de seu poder e maldade, e da
grande extensão de sua luta contra Cristo e Sua igreja. Multidões
estão iludidas neste ponto. Não sabem que seu inimigo é um
poderoso general, que domina a mente dos anjos maus, e que
com planos bem elaborados e hábeis artifícios, está a guerrear
contra Cristo para impedir a salvação das almas. Entre os
professos cristãos, e mesmo entre os ministros do evangelho,
raramente se ouve uma referência a Satanás, exceto talvez uma
menção ocasional, do púlpito. Não tomam em consideração as
evidências de sua atividade e êxito contínuos; negligenciam os
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 12

muitos avisos contra seus ardis; parecem ignorar-lhe a própria
existência. (GC, 508)
     Enquanto os homens se acham em ignorância quanto aos seus
estratagemas, este vigilante adversário se põe em seu caminho a
cada momento. Intromete-se em cada compartimento do lar, em toda
rua de nossas cidades, nas igrejas, nos conselhos nacionais, nos
tribunais de justiça, confundindo, enganando, seduzindo, arruinando por
toda parte a alma e o corpo de homens, mulheres e crianças,
desmembrando famílias, semeando ódios, rivalidade, contenda,
sedição, assassínio. E o mundo cristão parece olhar estas coisas como
se Deus as tivesse designado, e elas devessem existir.
     Satanás está continuamente procurando vencer o povo de
Deus, derribando as barreiras que os separam do mundo. O antigo
Israel foi enredado no pecado quando se aventurou a associação
proibida com os gentios. De modo semelhante se transvia o Israel
moderno. "O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos,
para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo,
que é a imagem de Deus." II Cor. 4:4. Todos os que não são decididos
seguidores de Cristo, são servos de Satanás. No coração não
regenerado há amor ao pecado e disposição para acariciá-lo e
desculpá-lo. No coração renovado há ódio e decidida resistência ao
pecado. Quando os cristãos escolhem a sociedade dos ímpios e
incrédulos, expõem-se à tentação. Satanás esconde-se das vistas, e
furtivamente estende sobre os olhos deles seu véu enganador. Não
podem ver que tal companhia é calculada a fazer-lhes mal; e ao mesmo
tempo em que constantemente vão assimilando o mundo, no que
respeita ao caráter, palavras e ações, mais e mais cegos se tornam.
(GC, 508)
     Conquanto Satanás procure constantemente cegar a mente dos
cristãos para este fato, jamais se esqueçam eles de que não têm que
lutar "contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados,
contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século,
contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais."
Efés. 6:12. Através dos séculos está a soar até ao nosso tempo o aviso
inspirado: "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda
em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar." I
13| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
Ped. 5:8. "Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais
estar firmes contra as astutas ciladas do diabo." Efés. 6:11.
    Desde os dias de Adão até os nossos tempos, nosso grande
inimigo tem estado a exercer seu poder de oprimir e destruir. Está
hoje a preparar-se para sua última campanha contra a igreja. Todos
os que procuram seguir a Jesus terão de batalhar contra este
implacável adversário. Quanto mais aproximadamente o cristão imitar
o Modelo divino, tanto mais certo fará de si um alvo para os ataques de
Satanás. Todos os que estão ativamente empenhados na causa de
Deus, procurando desvendar os enganos do maligno e apresentar a
Cristo perante o povo, estarão habilitados a aderir ao testemunho de
Paulo, no qual ele fala em servir ao Senhor com toda a humildade de
espírito, com muitas lágrimas e tentações. (GC, 510)
    A relação do mundo visível com o invisível, o ministério dos
anjos de Deus, a operação dos espíritos maus, acham-se
claramente revelados nas Escrituras, e inseparavelmente
entretecidos com a história humana. Há uma tendência crescente
para a incredulidade na existência dos espíritos maus, enquanto os
santos anjos que "ministram a favor daqueles que hão de herdar a
salvação" (Heb. 1:14), são por muitos considerados como espíritos
dos mortos. As Escrituras, porém, não somente ensinam a existência
dos anjos, tanto bons como maus, mas apresentam prova
inquestionável de que não são os espíritos desencarnados dos
homens falecidos. (GC, 511)
     O diabo disse-lhes que, a fim de manterem sua autoridade,
precisavam matar a Jesus. Seguiram esse conselho. O fato de que
pudessem perder então o poder que exerciam era, julgavam, motivo
suficiente para chegar a uma decisão. Com exceção de alguns que não
ousaram manifestar suas idéias, o Sinédrio recebeu as palavras de
Caifás como palavras de Deus. O concílio sentiu-se aliviado; cessou a
contenda. Resolveram condenar Cristo à morte na primeira
oportunidade favorável. Rejeitando a prova da divindade de Jesus,
encerraram-se esses sacerdotes e príncipes em trevas
impenetráveis. Ficaram inteiramente sob o domínio de Satanás, para
ser por ele precipitados no abismo da eterna ruína. Todavia, tal era o
engano deles, que se sentiam bem satisfeitos consigo mesmos.
Consideravam-se patriotas em busca da salvação nacional. (DTN, 541)
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 14

    Milhares de pessoas separam-se da Cabeça, e o resultado é que os
membros agem sem a cabeça, Jesus, e outro lhes dirige o corpo. São
controlados por Satanás.
     Foi-me mostrado que Satanás não pode controlar a mente, a
menos que ela seja submetida a sua direção. Os que se afastam do
direito acham-se agora em sério risco. Separam-se de Deus e do
vigilante cuidado de Seus anjos, e Satanás, sempre alerta para destruir
almas, começa a apresentar-lhes seus enganos. Essas pessoas estão
em extremo perigo; e se elas vêem isto e procuram resistir aos
poderes das trevas e libertar-se dos laços do inimigo, não é coisa
fácil consegui-lo. Aventuraram-se a entrar no terreno de Satanás, e
ele as reclama. Não hesitará em empenhar todas as suas energias, e
chama em seu auxílio todas as suas hostes malignas a fim de arrebatar
um único ser humano que seja, das mãos de Cristo.
    Os que têm tentado o diabo a tentá-los, terão de fazer
desesperados esforços para se libertarem de seu poder. Quando,
porém, começam a trabalhar por si mesmos, então os anjos de Deus, a
quem eles ofenderam, virão em seu socorro. Satanás e seus anjos não
querem perder a presa. Contendem e batalham com os santos anjos, e
renhida é a luta. Mas, se os que erraram continuam a suplicar e, em
profunda humildade, confessam seus erros, anjos magníficos em poder
prevalecerão e os arrebatarão do poder dos anjos maus.
    Ao ser erguida a cortina, e ser-me mostrada a corrupção deste
século, meu coração enfermou, meu espírito quase desfaleceu dentro
de mim. Vi que os habitantes da Terra estavam enchendo a medida da
taça da iniqüidade. A ira de Deus está acesa, e não mais se acalmará
até que os pecadores sejam destruídos da Terra. Satanás é o inimigo
pessoal de Cristo. É o originador e líder de todas as espécies de
rebelião no Céu e na Terra. Sua ira aumenta; não lhe avaliamos o
poder. (I TS, 100)
     Cristo sente as misérias de todo sofredor. Quando os espíritos
maus arruínam o organismo humano, Cristo sente essa ruína.
Quando a febre consome a corrente vital, Ele sente a agonia. E está
tão disposto a curar o enfermo hoje, como quando Se achava em
pessoa na Terra. Os servos de Cristo são Seus representantes,
instrumentos pelos quais opera. Ele deseja, por intermédio dos mesmos,
15| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
exercer Seu poder de curar. O Desejado de Todas as Nações, págs.
823 e 824. (BS, 25)
    Anjos bons e maus competem por toda pessoa. É a própria
pessoa que determina qual deles vencerá. Apelo aos pastores de
Cristo para que incutam no entendimento de todos os que se encontram
ao alcance de sua voz a verdade acerca dos anjos ministradores. Não
condescendam com fantasiosas especulações. A Palavra escrita é
nossa única segurança. Devemos orar como Daniel, para que
possamos ser guardados por seres celestiais. Como espíritos
ministradores, os anjos são enviados para servir àqueles que hão de
herdar a salvação. Orem... orem como nunca oraram antes. Não
estamos preparados para a vinda do Senhor. Precisamos fazer um
trabalho cabal para a eternidade. Carta 201, 1899. (MM, CT, 367)
    Como um povo, não compreendemos, como deveríamos, o
grande conflito que prossegue entre seres invisíveis, a
controvérsia entre anjos leais e desleais. Anjos maus estão
constantemente em atividade, planejando seu sistema de ataque,
controlando como comandantes, reis e governantes, as forças
humanas desleais. ... Solicito que os pastores inculquem ao
entendimento de todos quantos se acham ao alcance de sua voz, a
verdade do ministério dos anjos. Não condescendais com especulações
fantasiosas. A Palavra escrita é nossa única segurança. Precisamos
orar como o fez Daniel, para que sejamos guardados por seres
celestiais. Como espíritos ministradores, anjos são enviados para
serviço, a favor dos que hão de herdar a salvação. Orai, meus irmãos,
orai como nunca orastes antes. Não estamos preparados para a vinda
do Senhor. Precisamos fazer uma obra completa para a eternidade.
SDA Bible Commentary, vol. 4, pág. 1.173. (MM, Exaltai-o, 371)
     Aqueles possessos são em geral representados como estando em
condição de grande sofrimento; contudo, havia exceções a esta regra.
Para o fim de obter poder sobrenatural, alguns recebiam alegremente a
influência satânica. Estes, é claro, não tinham conflito algum com os
demônios. Desta classe eram os que possuíam o espírito de
adivinhação - Simão o Mago, o feiticeiro Elimas, e a donzela que
acompanhou a Paulo e Silas em Filipos.
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 16

     Ninguém se acha em maior perigo da influência dos espíritos
maus do que aqueles que, apesar dos testemunhos diretos e
amplos das Escrituras, negam a existência e operação do diabo e
seus anjos. Enquanto estivermos em ignorância no que respeita a seus
ardis, têm eles vantagem quase inconcebível; muitos dão atenção às
suas sugestões, supondo, entretanto, estar seguindo os ditames de sua
própria sabedoria. É por isto que, aproximando-nos do final do tempo,
quando Satanás deverá trabalhar com o máximo poder para enganar e
destruir, espalha ele por toda parte a crença de que não existe. É sua
política ocultar-se a si mesmo e agir às escondidas.
     Nada há que o grande enganador mais receie que o
familiarizarmo-nos com seus ardis. Para melhor encobrir seu
caráter e propósitos reais, faz-se representar de tal maneira a não
excitar maior emoção do que ridículo e desdém. Ele se compraz
muito em ser descrito como um objeto burlesco, repugnante, agoureiro,
meio animal e meio homem. Agrada-se de ouvir seu nome empregado
na brincadeira e na zombaria pelos que se julgam inteligentes e
instruídos. (GC, 517)
     Acho-me instruída a dizer que no futuro será necessária grande
vigilância. Importa que não haja nenhuma ignorância espiritual
entre o povo de Deus. Espíritos maus acham-se ativamente
empenhados em buscar controlar a mente de seres humanos. Os
homens estão-se atando em molhos, prontos a serem consumidos no
fogo dos últimos dias. Os que rejeitam a Cristo e Sua justiça aceitarão o
engano que está inundando o mundo. Os cristãos devem ser sóbrios e
vigilantes, resistindo com firmeza ao adversário, o diabo, que anda em
derredor bramando como leão, buscando a quem possa tragar.
Homens, sob a influência de espíritos maus operarão milagres.
    Não precisamos ser enganados. Cenas assombrosas, com as quais
Satanás estará intimamente ligado, terão lugar em breve. A Palavra de
Deus declara que Satanás operará milagres. Fará com que as pessoas
fiquem doentes, e depois, de repente removerá delas seu poder
satânico. Serão consideradas então como curadas. Essas obras de cura
aparente levarão os adventistas do sétimo dia à prova. ...
   Se aqueles por quem são realizadas curas, acham-se dispostos, por
causa dessas manifestações, a desculpar sua negligência da lei de
17| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
Deus, e continuam em desobediência, embora tenham à disposição
poder ilimitado, não se segue que possuam o grande poder de Deus. Ao
contrário, é o poder operador de milagres do grande enganador. Ele é
transgressor da lei moral, e emprega todo ardil que possa usar para
cegar os homens a seu verdadeiro caráter. Somos advertidos de que
nos últimos dias ele trabalhará com sinais e prodígios de mentira. E
continuará esses prodígios até ao fim da graça para que os indique
como prova de que ele é um anjo de luz e não de trevas. Reavivamento
e Seus Resultados, págs. 48 e 49.
    Muitos serão enredados pela crença de que o espiritismo seja
meramente impostura humana; quando postos em face de
manifestações que não podem senão considerar como sobrenaturais,
serão enganados e levados a aceitá-las como o grande poder de Deus.
    Sendo os ensinos do espiritismo aceitos pelas igrejas,
removem-se as restrições impostas ao coração carnal, e o
professar religião se tornará um manto para ocultar a mais vil
iniqüidade. A crença nas manifestações espiritualistas abre a porta aos
espíritos enganadores e doutrinas de demônios, e assim a influência
dos anjos maus será sentida nas igrejas. O Grande Conflito, págs. 553,
603 e 604.
    O ministério popular não pode resistir com êxito ao espiritismo.
Nada possuem com que proteger seus rebanhos dessa fatal influência.
Muito dos tristes resultados do espiritismo pesará sobre os pastores
deste século; pois têm pisado a verdade a pés, e preferido em seu lugar
as fábulas. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 119.
     Satanás tem há muito estado a preparar-se para um esforço final a
fim de enganar o mundo. O fundamento de sua obra foi posto na
declaração feita a Eva no Éden: "Certamente não morrereis." "No dia em
que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus,
sabendo o bem e o mal." Gên. 3:4 e 5. Pouco a pouco ele tem
preparado o caminho para a sua obra-mestra de engano: o
desenvolvimento do espiritismo. Até agora não logrou realizar
completamente seus desígnios; mas estes serão atingidos no fim dos
últimos tempos. Diz o profeta: "Vi ... três espíritos imundos semelhantes
a rãs. ... São espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão
ao encontro dos reis de todo o mundo, para os congregar para a
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 18

batalha, naquele grande dia do Deus todo-poderoso." Apoc. 16:13 e 14.
Com exceção dos que são guardados pelo poder de Deus, pela fé em
Sua Palavra, o mundo todo será envolvido por esse engano. O povo
está rapidamente adormecendo, acalentado por uma segurança fatal,
para unicamente despertar com o derramamento da ira de Deus. O
Grande Conflito, págs. 561 e 562.
     Satanás pode jogar habilmente a partida da vida com muitas almas,
e opera de maneira capciosa, enganadora, para estragar a fé do povo
de Deus e o desanimar. ... Ele trabalha hoje como o fez no Céu, para
dividir o povo de Deus, justamente na derradeira etapa da história
terrestre. Ele busca suscitar dissensão, levantar contenda e
discussão, e remover, se possível, os antigos marcos da verdade
confiada ao povo exerce seu poder, pela deslealdade que
prevalece no mundo. Mesmo as igrejas que professam cristianismo,
têm-se desviado da lei de Jeová, e erguido uma falsa norma. Satanás
tem posto a mão em tudo isto; pois dirigindo os homens por normas
falsas, deturpa o caráter, e faz com que a humanidade o reconheça
como supremo. Ele trabalha contra a Santa lei de Deus, e nega a
jurisdição divina. Toda má obra tem sua origem no trono dele, e é ali que
encontra apoio. Review and Herald, 22 de outubro de 1895.
     Em sua aceitação da verdade pelos votos batismais, o médico
cristão comprometeu-se a representar a Cristo, o Médico-Chefe. Se,
porém, ele não tem estrito cuidado de si mesmo, se permite que sejam
destruídas as barreiras contra o pecado, Satanás o vencerá com
capciosas tentações. Em seu caráter haverá mancha que, por sua má
influência, moldará outros espíritos. A paralisia moral do pecado, não
somente destruirá aquele que se desvia dos estritos princípios, mas terá
a força de reproduzir em outros o mesmo mal.
     Não é seguro ser cristãos ocasionais. Cumpre-nos ser
semelhantes a Cristo em nossas ações a todo tempo. Então, pela
graça, estamos seguros para o tempo e a eternidade. O
conhecimento experimental do poder da graça recebida em tempos de
prova é de mais valor do que o ouro e a prata. Ele confirma a fé do
que confia e crê. A certeza de que Jesus lhe é um auxílio bem presente
comunica-lhe uma ousadia que o habilita a pegar a Deus em Sua
Palavra, nEle confiando com inabalável fé sob as mais difíceis
circunstâncias.
19| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
    Nossa única segurança contra o cair no pecado é manter-nos
constantemente sob a modeladora influência do Espírito Santo,
empenhando-nos, ao mesmo tempo, ativamente, na causa da
verdade e da justiça, cumprindo todo dever dado por Deus, mas
não tomando nenhuma responsabilidade que Deus não nos pôs
sobre os ombros. Os médicos e estudantes deste ramo, precisam
conservar-se firmes sob a bandeira da terceira mensagem angélica,
combatendo o bom combate da fé com perseverança e êxito. Não se
devem apoiar na própria sabedoria, mas na que vem de Deus,
revestindo-se da armadura celeste, do equipamento da Palavra de
Deus, não esquecendo nunca possuírem um Guia que nunca foi nem
jamais será vencido pelo mal. (CPPE, 488)
    Instrumentos satânicos tomavam posse dos homens. O corpo
humano, feito para habitação de Deus, tornou-se morada de
demônios. Os sentidos, os nervos e órgãos dos homens eram
manejados por influências sobrenaturais na condescendência com as
mais vis concupiscências. O próprio cunho dos demônios se achava
impresso na fisionomia dos homens. O semblante humano refletia a
expressão das legiões do mal de que os próprios homens estavam
possuídos. (CBV, 142)
   É o poder de Satanás que está em atividade no mar e na terra,
causando calamidades e aflições, e arrebatando multidões para
manter o domínio sobre sua presa.
    Deus usará Seus inimigos como instrumentos para punir os que
seguiram seus próprios e perniciosos caminhos, pelos quais a verdade
de Deus tem sido deturpada, desfigurada e desonrada. The Paulson
Collection, pág. 136.
     O Espírito de Deus, insultado, rejeitado, injuriado, já está Se
retirando da Terra. À medida que o Espírito de Deus Se for afastando, a
cruel obra de Satanás se efetuará em terra e mar. Manuscrito 134.
    Os ímpios passaram os limites de seu tempo de graça; o Espírito de
Deus, persistentemente resistido, foi, por fim, retirado. Desabrigados da
graça divina, não têm proteção contra o maligno. O Grande Conflito,
pág. 614.
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 20

     Os que finalmente serão vitoriosos, terão em sua vida religiosa
ocasiões de terrível perplexidade e provação; não devem, porém,
rejeitar a sua confiança, pois isso é parte de sua disciplina na escola de
Cristo, e é essencial a fim de ser eliminada toda escória. O servo de
Deus deve suportar com ânimo os ataques do inimigo, suas ofensivas
provocações, e vencer os obstáculos que Satanás lhe colocará no
caminho.
    Satanás procurará desanimar os seguidores de Cristo, para
que não orem nem estudem as Escrituras e lançará no caminho
sua odiosa sombra, a fim de ocultar de vista a Jesus e desviar a
visão de Seu amor e das glórias da herança celestial. Deleita-se em
fazer com que os filhos de Deus andem penosamente, com temor e
tremor sob contínua dúvida. Procura tornar o caminho o mais triste
possível; mas se, em vez de olhar para baixo, às dificuldades, fixardes o
olhar em cima, não havereis de desfalecer no caminho e logo vereis que
Jesus estende a mão para vos ajudar. Só tereis então de dar-Lhe a mão
em singela confiança e deixar que Ele vos guie. Ao vos tornardes
confiantes, tornar-vos-eis esperançosos. (MM, Exaltai-o, 242)
    Satanás bem sabia que as Escrituras Sagradas habilitariam os
homens a discernir seus enganos e resistir a seu poder. Foi pela Palavra
que mesmo o Salvador do mundo resistiu a seus ataques. Em cada
assalto Cristo apresentou o escudo da verdade eterna, dizendo: "Está
escrito." A cada sugestão do adversário, opunha a sabedoria e poder da
Palavra. A fim de Satanás manter o seu domínio sobre os homens e
estabelecer a autoridade humana, deveria conservá-los na
ignorância das Escrituras. A Bíblia exaltaria a Deus e colocaria o
homem finito em sua verdadeira posição; portanto, suas sagradas
verdades deveriam ser ocultadas e suprimidas. Esta lógica foi adotada
pela Igreja de Roma. Durante séculos a circulação da Escritura foi
proibida. Ao povo era vedado lê-la ou tê-la em casa, e sacerdotes e
prelados sem escrúpulos interpretavam-lhe os ensinos de modo a
favorecerem suas pretensões. Assim o chefe da igreja veio a ser quase
universalmente reconhecido como o vigário de Deus na Terra, dotado
de autoridade sobre a igreja e o Estado. (GC, 51)
    Satanás assaltou a Cristo com as suas mais cruéis e sutis
tentações; foi, porém, repelido em cada conflito. Aquelas batalhas
foram travadas em nosso favor; aquelas vitórias nos tornam
21| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
possível vencer. Cristo dará força a todos os que a busquem. Sem o
consentimento próprio, ninguém poderá ser vencido por Satanás. O
tentador não tem poder para governar a vontade ou forçar a alma a
pecar. Pode angustiar, mas não contaminar. Pode causar agonia, mas
não o aviltamento. O fato de Cristo ter vencido deve incutir em Seus
seguidores coragem para combater varonilmente na peleja contra o
pecado e Satanás. (GC, 510)
    O grande conflito entre Cristo e Satanás, que tem prosseguido
durante quase seis mil anos, logo deve terminar; e o maligno redobra
seus esforços para frustrar a obra de Cristo em prol do homem, e
prender as almas em suas ciladas. Reter o povo em trevas e
impenitência, até que termine a mediação do Salvador e não mais haja
sacrifício pelo pecado, é o objetivo que ele procura realizar.
    Não se fazendo um esforço especial para resistir ao seu poder,
prevalecendo a indiferença na igreja e no mundo, Satanás não se
preocupa; pois que não se acha em perigo de perder os que está
levando em cativeiro, à sua vontade. Mas ao ser chamada a atenção
para as coisas eternas, e almas indagarem: "Que é necessário que eu
faça para me salvar?" ele está a postos, procurando opor seu poder ao
de Cristo, e neutralizar a influência do Espírito Santo.
    As Escrituras declaram que em certa ocasião, em que os anjos de
Deus foram apresentar-se perante o Senhor, Satanás foi também entre
eles (Jó 1:6), não para curvar-se perante o Rei eterno, mas para
favorecer seus maldosos intentos contra os justos. Com o mesmo
objetivo está ele presente quando os homens se congregam para o
culto a Deus. Posto que oculto das vistas, está ele a trabalhar com toda
a diligência para dirigir o espírito dos adoradores. Semelhante a um
hábil general, formula de antemão seus planos. Vendo ele o mensageiro
de Deus examinando as Escrituras, toma nota do assunto a ser
apresentado ao povo. Emprega então o todo o seu engano e astúcia
no sentido de amoldar as circunstâncias, a fim de que a mensagem
não atinja aqueles a quem ele está enganando a respeito daquele
mesmo ponto. Alguém que mais necessite da advertência estará
empenhado em alguma transação comercial, que requer a sua presença
ou de algum outro modo será impedido de ouvir as palavras que se lhe
poderiam demonstrar um cheiro de vida para vida. (GC, 518 / 519)
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 22

     Outrossim, vê Satanás os servos do Senhor opressos por causa
das trevas espirituais que envolvem o povo. Ouve suas fervorosas
orações rogando graça e poder divinos para quebrar a fascinação da
indiferença, descuido e apatia. Então, com renovado zelo desenvolve
suas artimanhas. Tenta os homens à satisfação do apetite ou a alguma
outra forma de condescendência própria, embotando assim a sua
sensibilidade, de maneira que deixem de ouvir precisamente as coisas
que mais necessitam aprender.
    Satanás bem sabe que todos quantos ele puder levar a negligenciar
a oração e o exame das Escrituras, serão vencidos por seus ataques.
Portanto, inventa todo artifício possível para ocupar a mente. Sempre
houve uma classe que, mostrando-se embora muito piedosos, ao invés
de prosseguir no conhecimento da verdade, fazem consistir sua religião
em procurar algum defeito de caráter ou erro de fé naqueles com quem
não concordam. Tais pessoas são a mão direita de Satanás. Os
acusadores dos irmãos não são poucos; e estão sempre em atividade
quando Deus está a operar e Seus servos Lhe estão prestando
verdadeira homenagem. Eles darão interpretação falsa às palavras e
atos dos que amam a verdade e lhe obedecem. Representarão os mais
ardorosos, zelosos e abnegados servos de Cristo como estando
enganados ou sendo enganadores. É sua obra representar falsamente
os intuitos de toda ação verdadeira e nobre, fazer circular insinuações e
despertar suspeitas no espírito dos inexperientes. De todo modo
imaginável procurarão fazer com que o que é puro e justo seja
considerado detestável e enganador.
    Ninguém, todavia, necessita ser enganado em relação a eles. Pode-
se facilmente ver de quem são filhos, o exemplo de quem seguem, e a
obra de quem fazem. "Pelos seus frutos os conhecereis." Mat. 7:16. Seu
procedimento assemelha-se ao de Satanás, o odioso caluniador, "o
acusador de nossos irmãos". Apoc. 12:10.
    O grande enganador tem muitos agentes prontos para
apresentar toda e qualquer espécie de erro, a fim de enredar as
almas: heresias preparadas para se adaptarem aos vários gostos e
capacidades dos que ele deseja arruinar. É plano seu levar para a igreja
elementos insinceros, não regenerados, que incentivarão a dúvida e a
incredulidade, estorvando a todos os que desejem ver a obra de Deus
progredir, e com ela queiram avançar. Muitos que não têm fé verdadeira
23| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
em Deus ou em Sua Palavra, concordam com certos princípios da
verdade e passam por cristãos; e assim estão aptos para introduzir seus
erros como doutrinas das Escrituras. (GC, 520)
    Satanás não suporta que se apele para seu poderoso rival, pois
teme e treme diante de Sua força e majestade. Ao som da fervorosa
oração todo o exército de Satanás treme. Ele continua a chamar legiões
de anjos maus para conseguir seu fim. E quando os anjos todo-
poderosos, revestidos com a armadura celeste, chegam em auxílio da
fraca e perseguida alma, o inimigo e seus anjos recuam, sabendo muito
bem que sua batalha está perdida. Os voluntários súditos de Satanás
são fiéis, ativos e unidos no mesmo objetivo. E se bem que eles se
odeiem e guerreiem uns aos outros, aproveitam toda oportunidade para
promover o interesse comum. Mas o grande Comandante do Céu e da
Terra limitou o poder de Satanás. (I TS, 121)
     Foi pela exibição de poder sobrenatural ao fazer da serpente seu
médium, que Satanás ocasionou a queda de Adão e Eva no Éden.
Antes do fim do tempo ele operará maravilhas ainda maiores. Ao
ampliar seu poder, ele há de realizar verdadeiros milagres. Dizem as
Escrituras: "E engana os que habitam na Terra com sinais que lhe foi
permitido que fizesse" (Apoc. 13:14) - não meramente os que ele
pretende fazer. Esse texto apresenta alguma coisa mais que simples
ilusões. Há, porém, um limite além do qual Satanás não pode ir; e aí ele
chama em seu auxílio o engano, e falsifica a obra que não tem
realmente o poder de efetuar. Nos últimos dias ele se apresentará de
tal maneira que faça os homens crerem que ele é Cristo vindo pela
segunda vez ao mundo. Ele se transformará na verdade em anjo de
luz. Mas ao passo que ostentará em todos os sentidos a aparência de
Cristo, até aonde possa chegar a simples aparência, isto não enganará
a ninguém senão aos que, como Faraó, estão procurando resistir à
verdade. Testimonies, vol. 5, pág. 698, 1889. (I TS, 123)
    Vi anjos maus contendendo por almas, e anjos de Deus a
resistirem-lhes. Renhida foi a luta. Os anjos maus estavam
corrompendo a atmosfera com sua influencia venenosa, e
amontoando-se em torno dessas almas a fim de adormecer-lhes as
sensibilidades. Santos anjos observavam ansiosamente e
aguardavam para repelir as hostes satânicas. Não cabe, porém, aos
anjos santos, o controlar a mente dos homens contra a sua vontade.
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 24

Caso eles cedam ao inimigo, e não façam esforços para resistir-lhe,
então os anjos de Deus pouco mais podem fazer do que restringir a
hoste de Satanás, para que não destrua, até que seja dada mais luz aos
que estão em perigo, a fim de os mover a despertarem a volver-se para
o Céu em busca de socorro. Jesus não comissionará os santos anjos a
livrarem os que não fazem nenhum esforço para se ajudarem a si
mesmos. (I TS.Pág. 121)
    Quando homens e mulheres caem sob o corruptor poder de
Satanás, é quase impossível recuperá-los dessa horrível cilada, de
modo que voltem a ter pensamentos puros e concepções claras
quanto ao que Deus requer. O pecado, para seu espírito iludido, foi
santificado por seu pastor, e nunca mais será considerado com a
repugnância com que Deus o considera. Depois que o padrão moral foi
rebaixado no espírito dos homens, seu juízo se torna pervertido, e
consideram o pecado como se fosse justiça, e a justiça como se fosse
pecado. Associando-se com estes cujas inclinações e hábitos não são
elevados nem puros, outros se lhes tornam semelhantes. Adotam quase
inconscientemente seus gostos e princípios.
    Se a sociedade de um homem de mente impura e hábitos
licenciosos é escolhida de preferência à dos puros e virtuosos, é
isso indício certo de que se harmonizam os gostos e inclinações, e
de que se chegou a um baixo nível moral. Esse baixo nível é por
essas almas iludidas e apaixonadas, tido como alta e santa afinidade de
espírito - uma harmonia espiritual. Mas o apóstolo denomina-a
"maldade, nos lugares celestiais" (Efés. 6:12), contra a qual devemos
empreender vigorosa guerra.
      Quando o enganador começa sua obra de engano, encontra
freqüentemente diferença de gostos e hábitos; mas mediante grandes
pretensões a piedade, ele capta a confiança, e isto feito, exerce a seu
modo o astucioso poder de enganar, a fim de levar a termo seus
artifícios. Associando-se com esse elemento perigoso, as mulheres se
habituam a respirar a atmosfera da impureza, e quase insensivelmente
se saturam do mesmo espírito. Perdem sua identidade; tornam-se mera
sombra de seu sedutor. (II TS, 35)
    Satanás também opera por meio dos elementos a fim de
recolher sua colheita de almas desprevenidas. Estudou os
25| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
segredos dos laboratórios da natureza, e emprega todo o seu
poder para dirigir os elementos tanto quanto o permite Deus.
Quando lhe foi permitido afligir a Jó, quão rapidamente rebanhos e
gado, servos, casas, filhos, foram assolados, seguindo se em um
momento uma desgraça a outra! É Deus que protege as Suas
criaturas, guardando-as do poder do destruidor. Mas o mundo
cristão mostrou desdém pela lei de Jeová; e o Senhor fará exatamente o
que declarou que faria: retirará Suas bênçãos da Terra, removendo Seu
cuidado protetor dos que se estão revelando contra a Sua lei, e
ensinando e forçando outros a fazerem o mesmo. Satanás exerce
domínio sobre todos os que Deus não guarda especialmente. Ajudará e
fará prosperar alguns, a fim de favorecer os seus próprios intuitos; trará
calamidade sobre outros, e levará os homens a crer que é Deus que os
aflige. (CSS, 460)
     Ao mesmo tempo em que aparece aos filhos dos homens como
grande médico que pode curar todas as enfermidades, trará doenças e
desgraças até que cidades populosas se reduzam a ruína e desolação.
Mesmo agora está ele em atividade. Nos acidentes e calamidades
no mar e em terra, nos grandes incêndios, nos violentos furacões e
terríveis saraivadas, nas tempestades, inundações, ciclones,
ressacas e terremotos, em toda parte e sob milhares de formas,
Satanás está exercendo seu poder. Destrói a seara que está a
amadurar, e seguem-se fome, angústia. Comunica ao ar infecção
mortal, e milhares perecem pela pestilência. Estas visitações devem
tornar-se mais e mais freqüentes e desastrosas. A destruição será tanto
sobre o homem como sobre os animais. "A Terra pranteia e se murcha;
enfraquecem os mais altos do povo. ... Na verdade, a Terra está
contaminada por causa dos seus moradores, porquanto transgridem as
leis, mudam os estatutos e quebram a aliança eterna." Isa. 24:4 e 5. O
Grande Conflito, págs. 637-639.
   Alguns serão tentados a aceitar essas maravilhas como sendo de
Deus. Enfermos serão curados à nossa vista. Milagres se efetuarão
aos nossos olhos. Estamos nós apercebidos para a prova que
nos aguarda quando as mentirosas maravilhas de Satanás forem
mais amplamente exibidas? Não serão muitas almas enredadas
e arrebatadas? Separando-se dos positivos preceitos e
mandamentos de Deus, e dando ouvido às fábulas, o espírito de
muitos se está preparando para receber esses milagres de
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 26

mentira. Cumpre armar-nos para o combate em que nos havemos
de em breve empenhar. A fé na Palavra de Deus, o estudo apoiado
na oração e aplicado praticamente, será nossa proteção contra o
poder de Satanás, levando-nos à vitória pelo sangue de Cristo.
Testimonies, vol. 1, pág. 302.
     Nos dias de Noé a esmagadora maioria se opunha à verdade, e se
apaixonara por um conjunto de falsidades. A Terra estava cheia de
violência. A guerra, o crime e o homicídio eram a ordem do dia. Assim
será também antes da segunda vinda de Cristo. SDA Bible
Commentary, vol. 1, pág. 1.090.
    Os sindicatos trabalhistas rapidamente se agitam e apelam à
violência se suas reivindicações não são atendidas. Mais e mais
claro está se tornando que os habitantes do mundo não estão em
harmonia com Deus. Nenhuma teoria científica pode explicar a firme
marcha de obreiros iníquos sob o comando de Satanás. Em toda
multidão, anjos ímpios estão em operação, instando homens a cometer
atos de violência. ...
    A perversidade e crueldade dos homens alcançarão tal atitude que
Deus Se revelará em Sua majestade. Muito em breve a impiedade do
mundo terá atingido seu limite e, como nos dias de Noé, Deus
derramará os Seus juízos. Olhando Para o Alto (Meditações Matinais,
1983), pág. 328.
    Os terríveis relatos que ouvimos de homicídios e roubos, de
acidentes ferroviários e atos de violência, declaram que o fim de todas
as coisas está próximo. Agora, agora mesmo, precisamos estar nos
preparando para a segunda vinda do Senhor. Carta 308, 1907.

Guerras e Desastres
     Aproxima-se a tempestade, e precisamos aprontar-nos para
sua fúria mediante arrependimento para com Deus e fé em nosso
Senhor Jesus Cristo. O Senhor Se levantará para sacudir
terrivelmente a Terra. Veremos aflições por todos os lados. Milhares de
navios serão arremessados para as profundezas do mar. Esquadras se
submergirão, sendo sacrificados milhões de vidas humanas. Irromperão
inesperadamente incêndios que nenhum esforço humano será capaz de
extinguir. Os palácios da Terra serão varridos pela fúria das chamas.
27| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
Tornar-se-ão mais e mais freqüentes os desastres de estrada de ferro;
confusão, colisões e morte sem um momento de advertência ocorrerão
nas grandes vias de comunicação. O fim está perto, a graça está a
terminar. Oh! busquemos a Deus enquanto Se pode achar, invoquemo-
Lo enquanto está perto! Mensagens aos Jovens, págs. 89 e 90.
     Nas últimas cenas da história terrestre, grassará a guerra. Haverá
epidemias, pragas e fomes. As águas do oceano transporão seus
limites. Propriedades e vidas serão destruídas pelo fogo e por
inundações. Deveríamos estar nos preparando para as mansões que
Cristo foi preparar para os que O amam. Maranata (Meditações
Matinais, 1977), pág. 172.
     Deus pode fazer muito por vós, mesmo em vosso trabalho, se Lho
pedirdes. Ele pode enviar Seus anjos para guardar-vos de
acidentes, fraturas, e perda da vida ou propriedades. A razão por
que os que negligeciam os privilégios concedidos por Deus não
desfrutam de maior conforto, paz e alegria, é o fato de não se deterem
para ter comunhão com Deus, que é a Fonte de sua força. Pode Deus
derramar o Seu Espírito, pode Ele nos abençoar quando há tanta
indiferença para com o Seu serviço? Ele não nos pode derramar Suas
ricas bênçãos sem nossa cooperação para com Seus planos. Ele diz:
"Aos que Me honram, honrarei". I Sam. 2:30. (MM, Refletindo a Cristo,
199)
     O encontro com os endemoninhados de Gergesa foi uma lição
para os discípulos. Mostrou as profundezas de degradação a que
Satanás está procurando arrastar toda a raça humana e a missão
de Cristo, de libertar os homens de seu poder. Aqueles míseros
seres, habitando entre os sepulcros, possuídos de demônios,
escravizados a desenfreadas paixões e repugnantes concupiscências,
representam o que se tornaria a humanidade se fosse abandonada à
jurisdição de Satanás. A influência de Satanás é constantemente
exercida sobre os homens para perturbar os sentidos, dominar a mente
para o mal, incitar à violência e ao crime. Enfraquece o corpo,
obscurece o intelecto e corrompe a alma. Sempre que os homens
rejeitam o convite do Salvador, estão-se entregando a Satanás. Em
todos os estados da vida - no lar, nos negócios e mesmo na igreja -
há multidões fazendo assim hoje em dia. É por isso que a violência
e o crime se têm alastrado na Terra, e a treva moral, como um
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 28

sudário, envolve a habitação dos homens. Por meio de suas
sedutoras tentações, o maligno conduz os homens a males cada vez
piores, até que o resultado seja a depravação e a ruína. A única
salvaguarda contra seu poder encontra-se na presença de Jesus. Em
face dos homens e dos anjos, foi Satanás revelado como inimigo e
destruidor da humanidade; Cristo, como seu amigo e libertador. Seu
Espírito desenvolverá no homem tudo quanto enobreça o caráter e
dignifique a natureza. Ele edificará o homem para a glória de Deus,
tanto no corpo, como na alma e no espírito. "Pois Deus não vos deu
o espírito de timidez, mas de força, de amor, e de prudência." II Tim. 1:7.
Ele nos chamou para alcançarmos "a glória" - o caráter - "de nosso
Senhor Jesus Cristo"; chamou-nos para ser "conformes à imagem de
Seu Filho". II Tess. 2:14; Rom. 8:29.
     E almas que têm sido degradadas a instrumentos de Satanás, são
ainda, mediante o poder de Cristo, transformadas em mensageiras da
justiça, e enviadas pelo Filho de Deus a contar quão "grandes coisas o
Senhor te fez, e como teve misericórdia de ti". (DTN, 341)
    Nem homens ímpios nem demônios podem embaraçar a obra
de Deus, ou excluir a Sua presença de Seu povo, se este, com
coração submisso e contrito, confessar e abandonar seus
pecados, e com fé reclamar as promessas divinas. Toda tentação,
toda influência adversa, quer manifesta quer secreta, pode com
êxito ser vencida, "não por força, nem por violência, mas pelo Meu
Espírito, diz o Senhor dos exércitos". Zac. 4:6.
    "Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os Seus ouvidos
atentos às suas orações. ... E qual é aquele que vos fará mal, se fordes
zelosos do bem?" I Ped. 3:12 e 13. Quando Balaão, seduzido pela
promessa das ricas recompensas, praticou encantos contra Israel, e
por meio de sacrifícios ao Senhor procurou invocar maldição sobre o
Seu povo, o Espírito do Senhor vedou o mal que ele anelava
pronunciar, e Balaão foi forçado a dizer: "Como amaldiçoarei o que
Deus não amaldiçoa? e como detestarei quando o Senhor não
detesta?" "A minha alma morra da morte dos justos, e seja o meu
fim como o seu. Quando novamente foi oferecido o sacrifício,
declarou o ímpio profeta: "Eis que recebi mandado de abençoar:
pois Ele tem abençoado, e eu não o posso revogar. Não viu iniqüidade
em Israel nem contemplou maldade em Jacó; o Senhor seu Deus é
29| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
com ele, e nele, e entre eles se ouve o alarido de um Rei." "Pois contra
Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel. Neste
tempo se dirá de Jacó e de Israel: Que coisas Deus tem obrado!" Núm.
23:8, 10, 21 e 23. Contudo se erigiram altares pela terceira vez, e
novamente Balaão tentou pronunciar uma maldição. Mas, mediante os
obstinados lábios do profeta, o Espírito de Deus declarou a
prosperidade de Seus escolhidos, e repreendeu a loucura e
malignidade de seus adversários: "Benditos os que te abençoarem, e
malditos os que te amaldiçoarem." Núm. 24:9. (GC, 529)
    Ele [Satanás] está trabalhando com todo o seu poder
insinuante, enganador, para desviar os homens da mensagem do
terceiro anjo, que deve ser proclamada com forte poder. Se
Satanás vê que Deus está abençoando Seu povo e preparando-os
para discernir-lhe os enganos, trabalha com sua magistral
capacidade para introduzir fanatismo de um lado e frio formalismo
de outro, para que ele possa ceifar uma colheita de almas. Agora é
nosso tempo de vigiar incessantemente. Vigiai, barrai o caminho ao
mínimo passo de avanço que Satanás possa fazer entre vós.
     Há perigo contra o qual estar acautelados à direita e à esquerda.
Haverá pessoas inexperientes, recém-conversas, que necessitam ser
fortalecidas, e terem diante de si um exemplo correto. Alguns não farão
o uso devido da doutrina da justificação pela fé. Apresentá-la-ão de
maneira unilateral.
    Outros lançarão mão de idéias que não foram devidamente
apresentadas, e passam completamente sobre o limite, passando de
todo por alto as obras.
     Ora, a fé genuína sempre opera por amor. Quando olhais ao
Calvário não é para aquietar vossa alma na falta de cumprimento do
dever, nem para vos acalmar para dormir, mas para criar fé em Jesus,
fé que opere, purificando a alma do lodo do egoísmo. Quando lançamos
mão de Cristo pela fé, nossa obra apenas começou. Todo homem tem
hábitos corruptos e pecaminosos que precisam ser vencidos por
combate vigoroso. Requer-se de toda alma que combata o combate da
fé. Se alguém é seguidor de Cristo, não pode ser astuto no negócio, não
pode ser duro de coração, falto de compaixão. Não pode ser vulgar na
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 30

linguagem. Não pode ser cheio de arrogância e presunção. Não pode
ser despótico, nem usar palavras ásperas, e censurar e condenar.
    O trabalho de amor brota da operação da fé. A religião bíblica
significa constante trabalho. "Assim resplandeça a vossa luz diante dos
homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso
Pai, que está nos Céus." Mat. 5:16. Operai vossa salvação com temor e
tremor, pois é Deus que opera em vós tanto o querer como o efetuar
segundo a Sua boa vontade. Devemos ser zelosos de boas obras,
cuidadosos de manter boas obras. E a Testemunha fiel diz: "Eu sei as
tuas obras." Apoc. 2:2. (II ME, 20)

Satanás Usa a Ciência da Mente
     Foi-me mostrado que temos de ser guardados de todos os
lados e perseverantemente resistir às insinuações e ardis de
Satanás. Ele se transforma em anjo de luz e está enganando milhares,
levando-os cativos. As vantagens que ele aproveita da ciência da mente
humana é tremenda. Aqui, qual serpente, ele imperceptivelmente se
introduz para corromper a obra de Deus. Os milagres e obras de Cristo
ele quer fazer aparecer como resultado da habilidade e poder humanos.
    Se fizesse um aberto e ousado ataque ao cristianismo, isto poria
os cristãos em apuros e angústia aos pés de seu Redentor, e o forte
e poderoso libertador poria em fuga o ousado adversário. Ele,
portanto, transforma-se em anjo de luz e atua sobre a mente, para
afastar do único caminho seguro e justo. As ciências da frenologia,
psicologia e mesmerismo são os condutos pelos quais ele chega
mais diretamente a esta geração e atua com esse poder que deve
caracterizar em seus esforços próximo do fim do tempo de graça.
Testimonies, vol. 1, pág. 290.

Satanás Conhece bem as Propriedades da Mente
    Por milhares de anos Satanás tem estado a fazer experiências com
as propriedades da mente humana, e aprendeu a conhecê-la bem. Por
suas sutis atuações nestes últimos dias, está ele vinculando a mente
humana com a sua própria, imbuindo-a de seus pensamentos; e está
fazendo esta obra de maneira tão enganadora que os que lhe aceitam a
guia não sabem que estão sendo guiados por ele, à sua vontade. O
31| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
grande enganador espera, assim confundir a mente dos homens e
mulheres de modo que coisa alguma senão a sua voz seja ouvida.
Medicina e Salvação, pág. 111.
     Anjos de Satanás haviam sido obrigados a fugir de diante da luz
brilhante e penetrante dos anjos celestiais, e amargamente se
queixaram a seu rei de que a presa lhes houvesse sido violentamente
tomada, e que Aquele a quem tanto odiavam havia ressuscitado dos
mortos. Satanás e seu exército tinham exultado de que seu poder
sobre o homem decaído houvesse feito com que o Senhor da vida
fosse colocado no túmulo; mas curto foi o seu triunfo infernal. Pois,
ao sair Jesus de Sua prisão, como um vencedor majestoso, Satanás
soube que, depois de algum tempo, ele próprio deveria morrer, e seu
reino passaria Àquele a quem pertencia de direito. Lamentou e
encolerizou-se de que, não obstante todos os seus esforços, Jesus não
fora vencido, mas abrira um caminho de salvação para o homem, e
quem quer que quisesse nele andaria e se salvaria.
    Os anjos maus e seu comandante reuniram-se em conselho
para considerar como poderiam ainda trabalhar contra o governo
de Deus. Satanás mandou seus servos irem aos principais dos
sacerdotes e anciãos. Disse ele: "Conseguimos enganá-los, cegando-
lhes os olhos, e endurecendo-lhes o coração contra Jesus. Fizemo-los
crer que Ele era um impostor. Aquela guarda romana levará a odiosa
notícia de que Cristo ressuscitou. Nós levamos os sacerdotes e anciãos
a odiar a Jesus e a matá-Lo. Agora mostrai-lhes que, se se tornar
conhecido que Cristo ressuscitou, eles serão apedrejados pelo povo por
matarem um homem inocente." (PE, 183/ 184)
    Satanás tem o poder da enfermidade e da morte, e em cada era
os efeitos da maldição têm sido mais visíveis, e o poder de Satanás
mais claramente visto. Os que viveram nos dias de Noé e Abraão
pareciam-se com os anjos na forma, beleza e força. Mas cada geração
subseqüente tem estado a ficar mais fraca e mais sujeita à doença, e
sua vida tem sido de mais curta duração. Satanás tem estado a
aprender como prejudicar e enfraquecer a raça. (PE, 184)
   Elimas não era homem de cultura, no entanto estava peculiarmente
capacitado para fazer a obra de Satanás. Os que pregam a verdade de
Deus encontrarão o astucioso inimigo por muitas diferentes formas.
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 32

Algumas vezes será na pessoa de um erudito, mas na maioria
delas por intermédio de homens ignorantes, a quem Satanás
treinou para se tornarem eficientes instrumentos no enganar as
almas. É dever do ministro de Cristo permanecer fiel em seu posto, no
temor de Deus e na força do Seu poder. Assim poderá ele pôr em
confusão as hostes de Satanás e triunfar no nome do Senhor. (AA, 169)
     Satanás está trabalhando na atmosfera; envenena-a, e aí
dependemos de Deus quanto à vida - nossa vida presente e eterna.
E estando na posição em que nos encontramos, importa estarmos
inteiramente alerta, totalmente devotados, de todo convertidos e
consagrados a Deus. Mas parece que nos achamos como paralisados.
Deus do Céu, desperta-nos! Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 52.
     Todo o que nesse dia mau se dispuser a servir a Deus com
destemor, segundo os ditames de sua consciência, necessitará de
coragem, firmeza e do conhecimento de Deus e Sua Palavra; pois os
que forem fiéis a Deus serão perseguidos, seus motivos impugnados,
desvirtuados seus melhores esforços e seus nomes repudiados como
um mal. Satanás trabalhará com todo o seu poder enganador para
influenciar o coração e obscurecer o entendimento, a fim de que o
mal pareça bem, e o bem mal. Quanto mais forte e mais pura a fé
do povo de Deus, e mais firme sua determinação de obedecer-
Lhe, tanto mais ferozmente procurará Satanás instigar contra
eles a ira daqueles que, embora se declarando justos, tripudiam
sobre a lei de Deus. Requererá a mais firme confiança, o mais
heróico propósito reter firme a fé que uma vez foi entregue aos
santos. (AA, 431)
    Entregando-nos a Deus, temos necessariamente de renunciar a
tudo que dEle nos separe. Por isso diz o Salvador: "Qualquer de vós
que não renuncia a tudo quanto tem não pode ser Meu discípulo."
Luc. 14:33. Tudo que afaste de Deus o coração, tem de ser renunciado.
Mamom é o ídolo de muitos. O amor do dinheiro, a ambição de fortuna,
é a cadeia de ouro que os liga a Satanás. Fama e honras mundanas
são idolatradas por outros. Uma vida de comodidade egoísta, isenta de
responsabilidade, constitui o ídolo de outros. Mas estas cadeias
escravizadoras têm de ser partidas. Não podemos pertencer metade
ao Senhor e metade ao mundo. Não somos filhos de Deus a menos
que o sejamos totalmente. (CC, 44)
33| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
    Vivemos em uma época de corrupção. É um tempo em que
Satanás parece ter quase inteiro domínio sobre as mentes não
totalmente consagradas a Deus. Há, portanto, mui grande
responsabilidade sobre os pais e pessoas que têm a seu cargo a
educação de crianças. Os pais assumiram a responsabilidade de
dar à existência essas crianças; e agora, qual é seu dever? É
deixá-las crescer como lhes for possível, e segundo a vontade delas?
Permiti que vos diga: pesada é a responsabilidade que repousa
sobre esses pais. .. (CSRA, 244)
     Digo-vos a verdade. Estamos muito aquém da nossa santa religião
em nossa concepção do dever. Oh, se todos os que têm sido
abençoados com tão grandiosa e solene verdade, se levantassem e
sacudissem o encantamento que lhes tem embotado os sentidos e feito
com que não prestassem a Deus o verdadeiro serviço, o que não
realizariam os seus bem organizados esforços na salvação de almas!
Que mudança se veria nos princípios seguidos! O mundo, a carne, e o
diabo, não cegariam homens e mulheres quanto ao que constituem
princípios puros, sagrados e leais. (TM, e Obreiros Evang, 395)
     O homem caído é legítimo cativo de Satanás. A missão de Cristo foi
libertá-lo do poder de Seu grande adversário. O homem é naturalmente
inclinado a seguir as sugestões de Satanás, e não pode resistir com
êxito a tão terrível inimigo, a menos que Cristo, o poderoso vencedor,
nele habite, guiando-lhe os desejos, e dando-lhe resistência.
Unicamente Deus é capaz de limitar o poder do maligno. Este anda de
um lado para outro na Terra, e anda por ela acima e abaixo. Não está
desapercebido nem por um instante, temendo perder uma oportunidade
de destruir almas. Importante é que o povo de Deus compreenda isto, a
fim de escapar-lhe aos ardis.
     Satanás está preparando seus enganos, para que, na última
campanha contra o povo de Deus, eles não compreendam que é ele. "E
não é maravilha, porque o próprio Satanás, se transfigura em anjo de
luz." II Cor. 11:14. Enquanto algumas almas iludidas advogam a idéia de
que ele não existe, ele as está levando cativas, e operando
grandemente por meio delas. Melhor que o povo de Deus, sabe Satanás
o poder que esse povo pode ter sobre ele, quando fazem de Cristo a
sua força. Quando eles rogam humildemente ao poderoso Vencedor
que os auxilie, o mais fraco dos crentes na verdade, repousando
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 34

firmemente em Cristo, pode com êxito repelir a Satanás e todas as suas
hostes. Ele é demasiado astuto para apresentar-se aberta e
ousadamente com suas tentações; pois então as adormecidas energias
do cristão despertar-se-iam, e ele havia de apoiar-se no forte e poderoso
Libertador. Aproxima-se, porém, despercebidamente, e opera de
maneira disfarçada por meio dos filhos da desobediência que professam
piedade.
     Satanás irá até aonde dão suas forças para fatigar, tentar
desencaminhar o povo de Deus. Aquele que ousou enfrentar,
tentar e ridicularizar nosso Senhor, e teve poder para tomá-Lo nos
braços e levá-Lo ao pináculo do templo, e ao cimo de uma
montanha elevadíssima, exercitará extraordinariamente seu poder
sobre a atual geração, incomparavelmente inferior em sabedoria a seu
Senhor, e quase inteiramente ignorante da sutileza e força de Satanás.
Ele afetará de maneira extraordinária o corpo dos que são naturalmente
inclinados a fazer-lhe a vontade. Satanás exulta com o fato de ser
considerado como uma ficção. Quando fazem pouco, e o representam
por qualquer ilustração infantil, ou como um animal, isto lhe convém.
Julgam-no tão inferior, que a mente dos homens se acha de todo
desapercebida para seus planos, sabiamente delineados, e quase
sempre ele é bem-sucedido. Caso seu poder e sutileza fossem
compreendidos, muitos estariam preparados para resistir-lhe de maneira
eficaz.
    Todos devem compreender que Satanás foi uma vez um anjo
exaltado. Sua rebelião excluiu-o do Céu, mas não lhe destruiu as
faculdades nem o tornou um animal. Desde sua queda, tem voltado a
poderosa força de que dispõe contra o governo do Céu. Tem crescido
em sagacidade, e tem aprendido a maneira mais eficaz de aproximar-se
dos filhos dos homens com suas tentações.

Os Enganos de Satanás
    Satanás tem dado origem a fábulas para por meio delas
enganar. Ele começou no Céu a combater contra a base do
governo de Deus, e desde que caiu tem levado avante sua rebelião
contra a lei de Deus, e levado a massa dos professos cristãos a pisar o
quarto mandamento, que põe em foco o Deus vivo. Deitou por terra o
sábado original do decálogo, substituindo-o por um dos dias de trabalho.
35| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
     A grande mentira original dita por ele a Eva no Éden: "Certamente
não morrereis" (Gên. 3:4), foi o primeiro sermão pregado sobre a
imortalidade da alma. Aquele sermão foi coroado de êxito, seguindo-se-
lhe terríveis resultados. Ele tem levado a mente de muitos a receber
esse sermão como sendo a verdade, e pastores pregam isto, cantam
isto e sobre isto oram.
     O não haver um diabo literal, e haver graça depois da vinda de
Cristo, estão-se tornando rapidamente fábulas populares. As Escrituras
declaram positivamente que o destino de cada pessoa está para sempre
determinado por ocasião da vinda do Senhor. "Quem é injusto, faça
injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça
justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda. E, eis que cedo
venho, e o Meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a
sua obra." Apoc. 22:11 e 12.
     Satanás tem-se aproveitado dessas fábulas populares para ocultar-
se. Ele se achega aos pobres, iludidos mortais, mediante o espiritismo,
que não põe limites às pessoas de mente carnal e, se posto em prática,
separa famílias, cria invejas e ódios, dando livre curso às mais
degradantes inclinações. O mundo não conhece ainda senão pouca
coisa da corruptora influência do espiritismo. Ergue-se a cortina, e foi-me
revelado muito de sua horrível obra. Foram-me mostradas pessoas que
tiveram experiência no espiritismo, e que a ele renunciaram depois, e
que tremem ao considerar quão perto estiveram da completa ruína.
Haviam perdido o domínio de si mesmas, e Satanás as levava a
fazer aquilo que elas detestavam. Mas mesmo essas pessoas não
fazem senão uma pálida idéia do que seja o espiritismo. Pastores,
inspirados por Satanás, podem apresentar eloqüentemente esse
horroroso monstro, ocultar-lhe a deformidade, e fazê-lo parecer belo aos
olhos de muitos. Mas ele vem tão direto de sua satânica majestade, que
reclama o direito de controlar a todos quantos têm que ver com ele,
porquanto se aventuraram a penetrar em terreno proibido, e perderam a
proteção de seu Criador.
     Algumas pobres almas que foram fascinadas com as eloqüentes
palavras dos ensinadores do espiritismo, e submeteram-se-lhe à
influência, descobrem posteriormente seu caráter mortífero, e querem
renunciar a ele e fugir-lhe, mas não conseguem. Satanás os segura por
seu poder, e não os quer deixar libertarem-se. Sabe que são
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 36

indubitavelmente seus enquanto os tem sob controle especial, mas que,
se uma vez se libertarem de seu poder, nunca mais os poderá levar
outra vez a crer no espiritismo e a se colocarem tão diretamente sob seu
domínio.
    O único meio de essas pobres almas se livrarem de Satanás, é
discernirem entre a pura verdade bíblica, e as fábulas. Ao reconhecerem
elas os reclamos da verdade, colocam-se na posição em que podem ser
ajudadas. Elas devem rogar aos que têm experiência religiosa, e que
possuem fé nas promessas de Deus, que pleiteiem com o poderoso
Libertador em seu benefício. Será um renhido combate. Satanás
reforçará os anjos maus que têm mantido essas pessoas em sujeição;
mas se os santos de Deus, com profunda humildade, jejuarem e
orarem, suas orações prevalecerão. Jesus comissionará santos anjos
para resistirem a Satanás, e ele será repelido, e desfeito o seu poder
sobre aquelas vítimas. "E disse-lhes: Esta casta não pode sair com
coisa alguma, a não ser com oração e jejum." Mar. 9:29.
    O ministério popular não pode resistir com êxito ao espiritismo.
Nada possuem com que proteger seus rebanhos dessa fatal influência.
Muito dos tristes resultados do espiritismo pesará sobre os pastores
deste século; pois têm pisado a verdade a pés, e preferido em seu lugar
as fábulas. O sermão pregado por Satanás a Eva sobre a imortalidade
da alma - "Certamente não morrereis" (Gên. 3:4) - têm eles reiterado do
púlpito; e o povo o recebe como pura verdade bíblica. É o fundamento
do espiritismo. Em parte alguma ensina a Palavra de Deus ser a alma
do homem imortal. A imortalidade é atributo unicamente de Deus. I Tim.
6:16: "Aquele que tem, Ele só, a imortalidade, e habita na luz
inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver: ao qual
seja honra e poder sempiterno. Amém."
    A Palavra de Deus, devidamente compreendida e aplicada, é uma
salvaguarda contra o espiritismo. Um inferno ardendo eternamente,
pregado do púlpito e conservado diante do povo, é uma injustiça ao
benévolo caráter de Deus. Isto O apresenta como o maior tirano do
Universo. Este espalhado dogma tem encaminhado milhares ao
universalismo, à infidelidade e ao ateísmo. A palavra de Deus é clara. É
uma perfeita seqüência de verdades, e demonstrar-se-á uma âncora
para os que estão dispostos a aceitá-la, ainda que tenham de sacrificar
suas acariciadas fábulas. Ela os salvará dos terríveis enganos destes
37| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
tempos perigosos. Satanás tem dirigido a mente dos pastores de várias
igrejas de modo a se apegarem tenazmente a seus erros populares, da
mesma maneira que induziu os judeus em sua cegueira, a apegarem-se
a seus sacrifícios, e a crucificarem a Cristo. A rejeição da luz e da
verdade deixa os homens cativos, sujeitos ao engano do inimigo.
Quanto maior a luz que eles rejeitarem, tanto maior o poder do engano e
as trevas que deles se hão de apoderar.
     Foi-me mostrado que o verdadeiro povo de Deus é o sal da Terra e
a luz do mundo. Deles exige Deus contínuo progresso no conhecimento
da verdade, e no caminho da santidade. Então eles compreenderão a
intromissão de Satanás, e no poder de Jesus, hão de resistir-lhe.
Satanás chamará em sua ajuda legiões de seus anjos, para opor-se ao
progresso de uma alma que seja, e, se possível, arrebatá-la da mão de
Cristo.

O Combate por Almas
    Vi anjos maus contendendo por almas, e anjos de Deus a
resistirem-lhes. Renhida foi a luta. Os anjos maus estavam corrompendo
a atmosfera com sua influencia venenosa, e amontoando-se em torno
dessas almas a fim de adormecer-lhes as sensibilidades. Santos anjos
observavam ansiosamente e aguardavam para repelir as hostes
satânicas. Não cabe, porém, aos anjos santos, o controlar a mente dos
homens contra a sua vontade. Caso eles cedam ao inimigo, e não
façam esforços para resistir-lhe, então os anjos de Deus pouco mais
podem fazer do que restringir a hoste de Satanás, para que não destrua,
até que seja dada mais luz aos que estão em perigo, a fim de os mover
a despertarem a volver-se para o Céu em busca de socorro. Jesus não
comissionará os santos anjos a livrarem os que não fazem nenhum
esforço para se ajudarem a si mesmos.
    Se Satanás vê que está em perigo de perder uma alma, ele se ativa
ao máximo para conservá-la. E quando o indivíduo é despertado para o
perigo em que se encontra, e aflita e fervorosamente, busca forças em
Jesus, o inimigo teme perder um cativo, e chama um reforço de seus
anjos a fim de encurralarem a pobre alma, formando um muro de trevas
em torno dela, de modo que a luz do Céu não chegue até onde ela está.
Se, porém, a pessoa em perigo persevera, e em sua impotência se
lança sobre os méritos do sangue de Cristo, nosso Salvador escuta a
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 38

fervorosa oração da fé, e envia reforço daqueles anjos magníficos em
poder, a fim de a libertar.
    Satanás não suporta que se apele para seu poderoso rival, pois
teme e treme diante de Sua força e majestade. Ao som da fervorosa
oração todo o exército de Satanás treme. Ele continua a chamar legiões
de anjos maus para conseguir seu fim. E quando os anjos todo-
poderosos, revestidos com a armadura celeste, chegam em auxílio da
fraca e perseguida alma, o inimigo e seus anjos recuam, sabendo muito
bem que sua batalha está perdida. Os voluntários súditos de Satanás
são fiéis, ativos e unidos no mesmo objetivo. E se bem que eles se
odeiem e guerreiem uns aos outros, aproveitam toda oportunidade para
promover o interesse comum. Mas o grande Comandante do Céu e da
Terra limitou o poder de Satanás.
     Minha experiência tem sido singular, e por anos tenho sofrido
peculiares provações de espírito. A condição do povo de Deus, e
minha ligação com a Sua obra, têm-me trazido muitas vezes um peso
de tristeza e desânimo inexprimíveis. Durante anos tenho considerado a
sepultura como um aprazível lugar de descanso. Em minha última visão,
indaguei do anjo que me assistia, por que eu era deixada a sofrer tal
perplexidade de espírito, e era com tanta freqüência lançada no campo
de batalha de Satanás. Roguei que, se eu devia estar tão estreitamente
ligada à causa da verdade, fosse livrada dessas rigorosas provas. Há
força e poder nos anjos de Deus, e supliquei que fosse protegida.
     Então me foi apresentada nossa vida anterior e foi-me mostrado que
Satanás procurara por várias maneiras destruir nossa utilidade. Muitas
vezes fizera ele planos para tirar-nos da obra de Deus, aproximara-se
em modos vários e por meio de instrumentos diversos para realizar seus
fins. Mas, pelo ministério dos santos anjos fora derrotado. Vi que em
nossas viagens de um lugar para outro, ele colocara freqüentemente
seus anjos maus em nosso caminho a fim de provocar acidentes que
nos tirassem a vida; mas anjos santos foram enviados ao local para nos
livrar. Vários acidentes puseram em grande risco a vida de meu marido
e a minha, e fomos maravilhosamente protegidos. Vi que tínhamos sido
objetos especiais dos ataques do inimigo, devido ao nosso interesse
pela obra de Deus, e nossa ligação com ela. Ao ver o grande cuidado
que Deus tem a cada momento com aqueles que O temem e amam, foi-
me inspirada confiança nEle, e senti-me reprovada por minha falta de fé.
39| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s
     Foi pela exibição de poder sobrenatural ao fazer da serpente seu
médium, que Satanás ocasionou a queda de Adão e Eva no Éden.
Antes do fim do tempo ele operará maravilhas ainda maiores. Ao
ampliar seu poder, ele há de realizar verdadeiros milagres. Dizem as
Escrituras: "E engana os que habitam na Terra com sinais que lhe foi
permitido que fizesse" (Apoc. 13:14) - não meramente os que ele
pretende fazer. Esse texto apresenta alguma coisa mais que simples
ilusões. Há, porém, um limite além do qual Satanás não pode ir; e aí ele
chama em seu auxílio o engano, e falsifica a obra que não tem
realmente o poder de efetuar. Nos últimos dias ele se apresentará de tal
maneira que faça os homens crerem que ele é Cristo vindo pela
segunda vez ao mundo. Ele se transformará na verdade em anjo de luz.
Mas ao passo que ostentará em todos os sentidos a aparência de
Cristo, até aonde possa chegar a simples aparência, isto não enganará
a ninguém senão aos que, como Faraó, estão procurando resistir à
verdade. Testimonies, vol. 5, pág. 698, 1889.
    Os mágicos dos tempos pagãos têm seu correspondente nos
médiuns espiritistas, nos videntes e nos cartomantes de hoje. As
vozes misteriosas que falaram em En-Dor e em Éfeso ainda estão
por suas palavras mentirosas desviando os filhos dos homens. Se
fosse erguido o véu que está diante de nossos olhos, veríamos
anjos maus empregando todas as suas artes para enganar e
destruir. Onde quer que uma influência esteja afastando os homens de
Deus, ali está Satanás exercendo seu poder de feitiçaria. Quando os
homens se rendem a sua influência, antes de se darem conta a mente
está desviada e a alma poluída. A admoestação do apóstolo à igreja de
Éfeso devia ser ouvida pelo povo de Deus hoje: "E não comuniqueis
com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as." Efés.
5:11. (AA, cap.28, dias de lutas)
    Jesus não oferece a Seus seguidores a esperança de alcançar
glórias e riquezas terrestres, de viver uma vida livre de provações. Ao
contrário, chama-os para segui-Lo no caminho da abnegação e
ignomínia. Aquele que veio para redimir o mundo sofreu a oposição
das arregimentadas forças do mal. Numa impiedosa confederação,
homens e anjos maus se aliaram contra o Príncipe da paz. Cada
um de Seus atos e palavras revelava divina compaixão, e Sua
inconformidade com o mundo provocou a mais acérrima hostilidade.
(AA, 576)
A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 40

    O grande conflito entre o Príncipe da vida e o príncipe das
trevas tem prosseguido, intensificando-se a cada sucessiva
geração. Tem sido verdadeiramente severo o conflito travado entre o
certo e o errado, entre a verdade e o erro, entre o reino da luz e o reino
das trevas. A verdade tem lutado contra o erro e o erro, contra a
verdade. O conflito tem existido por milhares de anos. ...
     A verdade como é em Jesus obterá a vitória que a profecia lhe
assegura; mas diante de todas as aparências humanas, o erro
subjugará a verdade. A maior parte da raça humana será lançada na
idolatria. Exaltarão aquilo que Cristo não exaltou e se empenharão por
derribar o grande padrão da justiça de Deus. ... (MM, CT, 92)
    A mudança que deve ocorrer com as tendências naturais,
herdadas e cultivadas do coração humano é aquela da qual Jesus
falou quando disse a Nicodemos: "Se alguém não nascer de novo,
não pode ver o reino de Deus." João 3:3. ... Ele disse virtualmente a
Nicodemos: Não será uma polêmica que o ajudará neste caso.
Argumentos não lhe trarão luz à alma. Você deve ter um novo coração,
ou não poderá discernir o reino do Céu. Não será uma evidência maior
que o colocará na posição correta, mas novos propósitos, novas fontes
de ação. Você precisa nascer de novo. Até que ocorra essa mudança,
até que todas as coisas se façam novas, a mais forte evidência
apresentada seria inútil. (MM, CT 232)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Deus requer santificação aos cristãos 21
Deus requer santificação aos cristãos 21Deus requer santificação aos cristãos 21
Deus requer santificação aos cristãos 21
Silvio Dutra
 
36. o reino da graça
36. o reino da graça36. o reino da graça
36. o reino da graça
pohlos
 
15. regeneração
15. regeneração15. regeneração
15. regeneração
pohlos
 
Cap. 28 - Coletänea de Preces
Cap. 28 - Coletänea de Preces Cap. 28 - Coletänea de Preces
Cap. 28 - Coletänea de Preces
Patricia Farias
 
Deus requer santificação aos cristãos 22
Deus requer santificação aos cristãos 22Deus requer santificação aos cristãos 22
Deus requer santificação aos cristãos 22
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 25
Deus requer santificação aos cristãos 25Deus requer santificação aos cristãos 25
Deus requer santificação aos cristãos 25
Silvio Dutra
 
O Filho_232014_GGR
O Filho_232014_GGRO Filho_232014_GGR
O Filho_232014_GGR
Gerson G. Ramos
 
Coletânea De Preces Espíritas
Coletânea De Preces EspíritasColetânea De Preces Espíritas
Coletânea De Preces Espíritas
Nilson Almeida
 
Fé e obras
Fé e obrasFé e obras
Fé e obras
Ismael Rosa
 
Deus requer santificação aos cristãos 24
Deus requer santificação aos cristãos 24Deus requer santificação aos cristãos 24
Deus requer santificação aos cristãos 24
Silvio Dutra
 
A Maravilhosa Graça de Deus (MG) - MM
A Maravilhosa Graça de Deus (MG) - MMA Maravilhosa Graça de Deus (MG) - MM
A Maravilhosa Graça de Deus (MG) - MM
Gérson Fagundes da Cunha
 
Sermão do monte a singularidade de cristo e
Sermão do monte a singularidade de cristo eSermão do monte a singularidade de cristo e
Sermão do monte a singularidade de cristo e
Hugo Leonardo
 
13. o chamado de um povo
13. o chamado de um povo13. o chamado de um povo
13. o chamado de um povo
pohlos
 
A livre graça charles haddon spurgeon
A livre graça   charles haddon spurgeonA livre graça   charles haddon spurgeon
A livre graça charles haddon spurgeonDeusdete Soares
 
Livro dos Espiritos Q682 ESEcap7item11
Livro dos Espiritos Q682 ESEcap7item11Livro dos Espiritos Q682 ESEcap7item11
Livro dos Espiritos Q682 ESEcap7item11
Patricia Farias
 
Resumo sermão do monte
Resumo sermão do monteResumo sermão do monte
Resumo sermão do monte
marckmel
 
A Igreja Remanecente - Ellen G. White
A Igreja Remanecente - Ellen G. WhiteA Igreja Remanecente - Ellen G. White
A Igreja Remanecente - Ellen G. White
frenjr
 
Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina
Sergio Schmidt
 
Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 26
Deus requer santificação aos cristãos 26Deus requer santificação aos cristãos 26
Deus requer santificação aos cristãos 26
Silvio Dutra
 

Mais procurados (20)

Deus requer santificação aos cristãos 21
Deus requer santificação aos cristãos 21Deus requer santificação aos cristãos 21
Deus requer santificação aos cristãos 21
 
36. o reino da graça
36. o reino da graça36. o reino da graça
36. o reino da graça
 
15. regeneração
15. regeneração15. regeneração
15. regeneração
 
Cap. 28 - Coletänea de Preces
Cap. 28 - Coletänea de Preces Cap. 28 - Coletänea de Preces
Cap. 28 - Coletänea de Preces
 
Deus requer santificação aos cristãos 22
Deus requer santificação aos cristãos 22Deus requer santificação aos cristãos 22
Deus requer santificação aos cristãos 22
 
Deus requer santificação aos cristãos 25
Deus requer santificação aos cristãos 25Deus requer santificação aos cristãos 25
Deus requer santificação aos cristãos 25
 
O Filho_232014_GGR
O Filho_232014_GGRO Filho_232014_GGR
O Filho_232014_GGR
 
Coletânea De Preces Espíritas
Coletânea De Preces EspíritasColetânea De Preces Espíritas
Coletânea De Preces Espíritas
 
Fé e obras
Fé e obrasFé e obras
Fé e obras
 
Deus requer santificação aos cristãos 24
Deus requer santificação aos cristãos 24Deus requer santificação aos cristãos 24
Deus requer santificação aos cristãos 24
 
A Maravilhosa Graça de Deus (MG) - MM
A Maravilhosa Graça de Deus (MG) - MMA Maravilhosa Graça de Deus (MG) - MM
A Maravilhosa Graça de Deus (MG) - MM
 
Sermão do monte a singularidade de cristo e
Sermão do monte a singularidade de cristo eSermão do monte a singularidade de cristo e
Sermão do monte a singularidade de cristo e
 
13. o chamado de um povo
13. o chamado de um povo13. o chamado de um povo
13. o chamado de um povo
 
A livre graça charles haddon spurgeon
A livre graça   charles haddon spurgeonA livre graça   charles haddon spurgeon
A livre graça charles haddon spurgeon
 
Livro dos Espiritos Q682 ESEcap7item11
Livro dos Espiritos Q682 ESEcap7item11Livro dos Espiritos Q682 ESEcap7item11
Livro dos Espiritos Q682 ESEcap7item11
 
Resumo sermão do monte
Resumo sermão do monteResumo sermão do monte
Resumo sermão do monte
 
A Igreja Remanecente - Ellen G. White
A Igreja Remanecente - Ellen G. WhiteA Igreja Remanecente - Ellen G. White
A Igreja Remanecente - Ellen G. White
 
Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina Participantes da natureza divina
Participantes da natureza divina
 
Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60
 
Deus requer santificação aos cristãos 26
Deus requer santificação aos cristãos 26Deus requer santificação aos cristãos 26
Deus requer santificação aos cristãos 26
 

Semelhante a 54. o poder das trevas

Estudo adicional_Dos ouvidos aos pés_212015
Estudo adicional_Dos ouvidos aos pés_212015Estudo adicional_Dos ouvidos aos pés_212015
Estudo adicional_Dos ouvidos aos pés_212015
Gerson G. Ramos
 
Boletim parque ipê 26.05.2013
Boletim parque ipê 26.05.2013Boletim parque ipê 26.05.2013
Boletim parque ipê 26.05.2013
Igreja Presbiteriana do Parque Ipê
 
30. a espada do espírito
30. a espada do espírito30. a espada do espírito
30. a espada do espírito
pohlos
 
Estudo adicional_Tiago, irmão do Senhor_142014
Estudo adicional_Tiago, irmão do Senhor_142014Estudo adicional_Tiago, irmão do Senhor_142014
Estudo adicional_Tiago, irmão do Senhor_142014
Gerson G. Ramos
 
Do Conflito para a Vitoria - Richard Sibbes
Do Conflito para a Vitoria  - Richard SibbesDo Conflito para a Vitoria  - Richard Sibbes
Do Conflito para a Vitoria - Richard Sibbes
Silvio Dutra
 
A perseguição
A perseguiçãoA perseguição
A perseguição
Diego Fortunatto
 
Advertencia para o povo de deus
Advertencia para o povo de deusAdvertencia para o povo de deus
Advertencia para o povo de deus
O ÚLTIMO CHAMADO
 
Advertencia para o povo de Deus
Advertencia para o povo de DeusAdvertencia para o povo de Deus
Advertencia para o povo de Deus
O ÚLTIMO CHAMADO
 
Advertencia para o povo de deus
Advertencia para o povo de deusAdvertencia para o povo de deus
Advertencia para o povo de deus
O ÚLTIMO CHAMADO
 
Advertencias para o povo de Deus
Advertencias para o povo de DeusAdvertencias para o povo de Deus
Advertencias para o povo de Deus
O ÚLTIMO CHAMADO
 
.......A CRUZ E O PLANO DA REDENCAO.pptx
.......A CRUZ E O PLANO DA REDENCAO.pptx.......A CRUZ E O PLANO DA REDENCAO.pptx
.......A CRUZ E O PLANO DA REDENCAO.pptx
NeyCardoso4
 
Enganos satânicos nos últimos dias
Enganos satânicos nos últimos diasEnganos satânicos nos últimos dias
Enganos satânicos nos últimos dias
Diego Fortunatto
 
O reino de Cristo e a lei_1322014_GGR
O reino de Cristo e a lei_1322014_GGRO reino de Cristo e a lei_1322014_GGR
O reino de Cristo e a lei_1322014_GGR
Gerson G. Ramos
 
Enganos satânicos nos últimos Dias
Enganos satânicos nos últimos DiasEnganos satânicos nos últimos Dias
Enganos satânicos nos últimos Dias
REFORMADOR PROTESTANTE
 
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Gerson G. Ramos
 
Estudo adicional_A morte de Cristo e a lei_622014
Estudo adicional_A morte de Cristo e a lei_622014Estudo adicional_A morte de Cristo e a lei_622014
Estudo adicional_A morte de Cristo e a lei_622014
Gerson G. Ramos
 
Os três campos de batalha parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Os três campos de batalha   parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAISOs três campos de batalha   parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Os três campos de batalha parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Os três campos de batalha parte 3 - nas regiões celestiais
Os três campos de batalha   parte 3 - nas regiões celestiaisOs três campos de batalha   parte 3 - nas regiões celestiais
Os três campos de batalha parte 3 - nas regiões celestiais
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
12 as sete últimas pragas
12   as sete últimas pragas12   as sete últimas pragas
12 as sete últimas pragas
Diego Fortunatto
 
40. trono
40. trono40. trono
40. trono
pohlos
 

Semelhante a 54. o poder das trevas (20)

Estudo adicional_Dos ouvidos aos pés_212015
Estudo adicional_Dos ouvidos aos pés_212015Estudo adicional_Dos ouvidos aos pés_212015
Estudo adicional_Dos ouvidos aos pés_212015
 
Boletim parque ipê 26.05.2013
Boletim parque ipê 26.05.2013Boletim parque ipê 26.05.2013
Boletim parque ipê 26.05.2013
 
30. a espada do espírito
30. a espada do espírito30. a espada do espírito
30. a espada do espírito
 
Estudo adicional_Tiago, irmão do Senhor_142014
Estudo adicional_Tiago, irmão do Senhor_142014Estudo adicional_Tiago, irmão do Senhor_142014
Estudo adicional_Tiago, irmão do Senhor_142014
 
Do Conflito para a Vitoria - Richard Sibbes
Do Conflito para a Vitoria  - Richard SibbesDo Conflito para a Vitoria  - Richard Sibbes
Do Conflito para a Vitoria - Richard Sibbes
 
A perseguição
A perseguiçãoA perseguição
A perseguição
 
Advertencia para o povo de deus
Advertencia para o povo de deusAdvertencia para o povo de deus
Advertencia para o povo de deus
 
Advertencia para o povo de Deus
Advertencia para o povo de DeusAdvertencia para o povo de Deus
Advertencia para o povo de Deus
 
Advertencia para o povo de deus
Advertencia para o povo de deusAdvertencia para o povo de deus
Advertencia para o povo de deus
 
Advertencias para o povo de Deus
Advertencias para o povo de DeusAdvertencias para o povo de Deus
Advertencias para o povo de Deus
 
.......A CRUZ E O PLANO DA REDENCAO.pptx
.......A CRUZ E O PLANO DA REDENCAO.pptx.......A CRUZ E O PLANO DA REDENCAO.pptx
.......A CRUZ E O PLANO DA REDENCAO.pptx
 
Enganos satânicos nos últimos dias
Enganos satânicos nos últimos diasEnganos satânicos nos últimos dias
Enganos satânicos nos últimos dias
 
O reino de Cristo e a lei_1322014_GGR
O reino de Cristo e a lei_1322014_GGRO reino de Cristo e a lei_1322014_GGR
O reino de Cristo e a lei_1322014_GGR
 
Enganos satânicos nos últimos Dias
Enganos satânicos nos últimos DiasEnganos satânicos nos últimos Dias
Enganos satânicos nos últimos Dias
 
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
❉ Respostas_1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
 
Estudo adicional_A morte de Cristo e a lei_622014
Estudo adicional_A morte de Cristo e a lei_622014Estudo adicional_A morte de Cristo e a lei_622014
Estudo adicional_A morte de Cristo e a lei_622014
 
Os três campos de batalha parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Os três campos de batalha   parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAISOs três campos de batalha   parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
Os três campos de batalha parte 3 - NAS REGIÕES CELESTIAIS
 
Os três campos de batalha parte 3 - nas regiões celestiais
Os três campos de batalha   parte 3 - nas regiões celestiaisOs três campos de batalha   parte 3 - nas regiões celestiais
Os três campos de batalha parte 3 - nas regiões celestiais
 
12 as sete últimas pragas
12   as sete últimas pragas12   as sete últimas pragas
12 as sete últimas pragas
 
40. trono
40. trono40. trono
40. trono
 

Mais de pohlos

51. devemos amar uns aos outros
51. devemos amar uns aos outros51. devemos amar uns aos outros
51. devemos amar uns aos outros
pohlos
 
50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia
pohlos
 
49. o ômega e o alfa
49. o ômega e o alfa49. o ômega e o alfa
49. o ômega e o alfa
pohlos
 
48. o amor à comodidade
48. o amor à comodidade48. o amor à comodidade
48. o amor à comodidade
pohlos
 
47. a obrar do pastor
47. a obrar do pastor47. a obrar do pastor
47. a obrar do pastor
pohlos
 
46. árvore de fruto
46. árvore de fruto46. árvore de fruto
46. árvore de fruto
pohlos
 
45. a luz do mundo
45. a luz do mundo45. a luz do mundo
45. a luz do mundo
pohlos
 
44. linguagem
44. linguagem44. linguagem
44. linguagem
pohlos
 
42. a oração
42. a oração42. a oração
42. a oração
pohlos
 
41. estudo independente
41. estudo independente41. estudo independente
41. estudo independente
pohlos
 
39. a condição da igreja i
39. a condição da igreja i39. a condição da igreja i
39. a condição da igreja i
pohlos
 
38. abismo
38. abismo38. abismo
38. abismo
pohlos
 
37. verduras
37. verduras37. verduras
37. verduras
pohlos
 
35. senhor justiça nossa
35. senhor justiça nossa35. senhor justiça nossa
35. senhor justiça nossa
pohlos
 
34. apocalipse 1
34. apocalipse 134. apocalipse 1
34. apocalipse 1
pohlos
 
33. amai vos uns aos outros
33. amai vos uns aos outros33. amai vos uns aos outros
33. amai vos uns aos outros
pohlos
 
32. falsa piedade
32. falsa piedade32. falsa piedade
32. falsa piedade
pohlos
 
31. alegoria
31. alegoria31. alegoria
31. alegoria
pohlos
 
28. o selamento
28. o selamento28. o selamento
28. o selamento
pohlos
 
27. apostasia
27. apostasia27. apostasia
27. apostasia
pohlos
 

Mais de pohlos (20)

51. devemos amar uns aos outros
51. devemos amar uns aos outros51. devemos amar uns aos outros
51. devemos amar uns aos outros
 
50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia50. enigmas da bíblia
50. enigmas da bíblia
 
49. o ômega e o alfa
49. o ômega e o alfa49. o ômega e o alfa
49. o ômega e o alfa
 
48. o amor à comodidade
48. o amor à comodidade48. o amor à comodidade
48. o amor à comodidade
 
47. a obrar do pastor
47. a obrar do pastor47. a obrar do pastor
47. a obrar do pastor
 
46. árvore de fruto
46. árvore de fruto46. árvore de fruto
46. árvore de fruto
 
45. a luz do mundo
45. a luz do mundo45. a luz do mundo
45. a luz do mundo
 
44. linguagem
44. linguagem44. linguagem
44. linguagem
 
42. a oração
42. a oração42. a oração
42. a oração
 
41. estudo independente
41. estudo independente41. estudo independente
41. estudo independente
 
39. a condição da igreja i
39. a condição da igreja i39. a condição da igreja i
39. a condição da igreja i
 
38. abismo
38. abismo38. abismo
38. abismo
 
37. verduras
37. verduras37. verduras
37. verduras
 
35. senhor justiça nossa
35. senhor justiça nossa35. senhor justiça nossa
35. senhor justiça nossa
 
34. apocalipse 1
34. apocalipse 134. apocalipse 1
34. apocalipse 1
 
33. amai vos uns aos outros
33. amai vos uns aos outros33. amai vos uns aos outros
33. amai vos uns aos outros
 
32. falsa piedade
32. falsa piedade32. falsa piedade
32. falsa piedade
 
31. alegoria
31. alegoria31. alegoria
31. alegoria
 
28. o selamento
28. o selamento28. o selamento
28. o selamento
 
27. apostasia
27. apostasia27. apostasia
27. apostasia
 

Último

1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 

Último (18)

1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 

54. o poder das trevas

  • 1.
  • 2. 1| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s O PODER DAS TREVAS Não há um impulso de nossa natureza, nem uma faculdade do espírito ou inclinação do coração, que não necessite de achar-se a todo instante sob a direção do Espírito de Deus. Não há uma bênção que Deus confira ao homem, nem uma provação que permita recair sobre ele, de que Satanás não possa e não queira prevalecer-se para tentar, perturbar e destruir a alma, se lhe dermos a menor vantagem. Portanto, por maior que seja a luz espiritual de alguém, por mais que goze do favor e bênção de Deus, deve andar sempre humildemente perante o Senhor, rogando pela fé que Deus lhe dirija todo o pensamento e domine todo impulso. Todos os que professam piedade estão sob a mais sagrada obrigação de guardar o espírito, e exercitar o domínio próprio sob a maior provocação. Os encargos colocados sobre Moisés eram muito grandes; poucos homens serão tão severamente provados como ele foi; contudo, isto não lhe permitiria desculpar o pecado. Deus fez amplas provisões para Seu povo; e, se depositarem confiança em Sua força, jamais se tornarão o joguete das circunstâncias. A tentação mais forte não pode desculpar o pecado. Por maior que seja a pressão exercida sobre a alma, a transgressão é o nosso próprio ato. Não está no poder da Terra nem do inferno compelir alguém a fazer o mal. Satanás ataca-nos em nossos pontos fracos, mas não é o caso de sermos vencidos. Por mais severo ou inesperado que seja o ataque, Deus nos proveu auxílio e em Sua força podemos vencer. (P.P, 421) O mesmo espírito mau que tentara a Cristo no deserto e, possuía o louco de Cafarnaum, dominava os incrédulos judeus. Para com eles, porém, assumia ar de piedade, buscando enganá-los quanto aos motivos que tinham em rejeitar o Salvador. Sua condição era mais desesperadora que a do endemoninhado; pois não sentiam necessidade de Cristo, sendo assim mantidos seguros sob o poder de Satanás. O período do ministério pessoal de Cristo entre os homens foi o tempo de maior atividade das forças do reino das trevas. Durante
  • 3. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s |2 séculos, Satanás e seus anjos haviam estado procurando controlar o corpo e a alma dos homens, para trazer sobre eles pecados e sofrimentos; depois, acusara a Deus de toda essa miséria. Jesus estava revelando aos homens o caráter de Deus. Estava a despedaçar o poder de Satanás, libertando-lhe os cativos. Nova vida e amor do Céu moviam o coração dos homens, e o príncipe do mal despertou para contender pela supremacia de seu reino. Satanás convocou todas as suas forças, e a cada passo combatia a obra de Cristo. Assim será na grande batalha final do conflito entre a justiça e o pecado. Ao passo que nova vida e luz e poder descem do alto sobre os discípulos de Cristo, uma vida nova está brotando de baixo, e revigorando os instrumentos de Satanás. A intensidade se está apoderando de todo elemento terrestre. Com uma sutileza adquirida através de séculos de conflito, o príncipe do mal opera disfarçadamente. Aparece vestido como anjo de luz, e multidões estão "dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios". I Tim. 4:1. Nos dias de Cristo os guias e mestres de Israel eram impotentes para resistir a Satanás. Negligenciavam o único meio pelo qual se podiam opor aos maus espíritos. Foi pela Palavra de Deus que Cristo venceu o maligno. Os guias de Israel professavam ser expositores da Palavra de Deus, mas haviam-na estudado apenas para apoiar suas tradições, e impor suas observâncias de origem humana. Haviam, por suas interpretações, feito com que ela exprimisse sentimentos que Deus nunca tivera em mente. Suas místicas apresentações tornavam indistinto aquilo que Ele fizera claro. Disputavam sobre insignificantes questões de técnica, e negavam por assim dizer as verdades essenciais. Assim, difundia-se amplamente a infidelidade. Roubavam à Palavra de Deus a sua força, e os espíritos maus operavam à vontade. (DTN, 257) Tal é a cena que me é apresentada. A igreja, porém, deve combater e combaterá os inimigos visíveis e invisíveis. Estão a postos forças satânicas sob forma humana. Homens se têm confederado para oporem-se aos exércitos do Senhor. Essas confederações continuarão até que Cristo deixe Seu lugar de intercessor diante do propiciatório e envergue as vestes de vingança. Agentes satânicos encontram-se em todas as cidades, ocupados em
  • 4. 3| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s organizar em partidos os que se opõem à lei de Deus. Alguns que professam ser santos e outros declaradamente incrédulos, filiam-se a esses partidos. Não é hora de o povo de Deus fraquejar. Não podemos deixar de ficar em guarda um momento sequer. (III TS, 226) Não é sem luta que Satanás permite ser o reino de Deus estabelecido na Terra. As forças do mal estão empenhadas em incessante luta contra os instrumentos indicados para disseminar o evangelho; e esses poderes das trevas são especialmente ativos quando a verdade é proclamada diante de homens de reputação e genuína integridade. Assim foi quando Sérgio Paulo, o procônsul de Chipre, estava ouvindo a mensagem do evangelho. O procônsul tinha solicitado a presença dos apóstolos, para ser instruído na mensagem que possuíam; e agora as forças do mal, operando por intermédio de Elimas, o encantador, procuravam com malignas sugestões desviá-lo da fé, e impedir assim o propósito de Deus. Desta maneira sempre trabalha o inimigo caído para conservar em suas fileiras homens de influência que, se convertidos, prestariam eficiente serviço à causa de Deus. Mas o fiel obreiro do evangelho não precisa temer malogro à mão do inimigo, pois é seu privilégio ser assistido com o poder do alto a fim de enfrentar cada satânica influência. (AA, 168) Quando Satanás toma posse da mente, quão pronto a luz e as instruções, benignamente dadas pelo Senhor, se desvanecem e perdem a força! Quantos formulam desculpas e forjam necessidades que não existem, a fim de apoiá-los em sua errônea direção em pôr de lado a luz e pisá-la a pés! Falo com segurança. A maior das objeções à reforma de saúde é que este povo não a vive; e ainda dirão seriamente que não podem viver a reforma de saúde e conservar seu vigor. Terrível é a luta que se trava entre as forças do bem e do mal em centros importantes onde os mensageiros da verdade são chamados ao trabalho. "Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue", declara Paulo, "mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século." Efés. 6:12. Até o fim do tempo haverá conflito entre a igreja de Deus e os que estão sob o controle dos anjos maus.
  • 5. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s |4 Os cristãos primitivos foram chamados muitas vezes a enfrentar face a face os poderes das trevas. Mediante a perseguição e o sofisma, o inimigo se esforçava por fazê-los desviarem-se da verdadeira fé. Neste tempo, quando o fim de todas as coisas terrestres está-se aproximando rapidamente, Satanás faz desesperados esforços para enredar o mundo. Está arquitetando muitos planos para ocupar as mentes e distrair a atenção das verdades essenciais à salvação. Em cada cidade seus agentes estão ativamente organizando em partidos a todos os que se opõem à lei de Deus. O arquienganador está em atividade para introduzir elementos de confusão e rebelião, e os homens estão sendo possuídos de ardente zelo que não está de acordo com o entendimento. A impiedade está alcançando um nível nunca dantes atingido; contudo, muitos pastores estão clamando: "Paz e segurança." I Tim. 5:3. Mas os fiéis mensageiros de Deus devem prosseguir firmemente com sua obra. Revestidos com a armadura do Céu, devem avançar destemida e vitoriosamente, jamais cessando de lutar até que cada alma a seu alcance tenha recebido a mensagem da verdade para este tempo. (AA, 220) Não devem os cristãos apelar para os tribunais civis para solucionarem diferenças que possam surgir entre membros da igreja. Tais diferenças deverão ser solucionadas entre eles, ou pela igreja, em harmonia com as instruções de Cristo. Mesmo que tenha havido injustiça, o seguidor do manso e humilde Jesus deixar-se-á "defraudar" de preferência a publicar diante do mundo os pecados de seus irmãos na igreja. Demandas entre irmãos são uma desonra para a causa da verdade. Cristãos que vão a juízo contra outro expõem a igreja ao ridículo de seus inimigos, e dão motivo a que os poderes das trevas triunfem. De novo estão ferindo a Cristo e expondo-O a franco vexame. Passando por alto a autoridade da igreja, demonstram menosprezo por Deus, que deu à igreja sua autoridade. (AA, 306) Não recebais adulações, nem mesmo em vossa vida religiosa. A lisonja é uma artimanha pela qual Satanás se põe à espreita para enganar e para enfatuar o agente humano com elevados conceitos de si mesmo. "Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua,
  • 6. 5| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo e não segundo Cristo." Col. 2:8. A lisonja tem sido o alimento com que se têm nutrido muitos de nossos jovens; e os que têm elogiado e lisonjeado supõem que estavam fazendo o que é correto; mas fizeram o que era errado. Os elogios, a lisonja e a condescendência têm feito mais para conduzir preciosas almas a caminhos falsos, do que qualquer outra artimanha inventada por Satanás. A lisonja faz parte da política do mundo, mas não da de Cristo. Por meio da lisonja, pobres seres humanos, cheios de fraquezas e defeitos, são levados a pensar que são eficientes e dignos, tornando-se enfatuados em sua mente carnal. Ficam inebriados com a idéia de que possuem mais capacidade do que sucede em realidade, e sua experiência religiosa se torna desequilibrada. A não ser que pela providência divina se desviem desses enganos, e se convertam e aprendam o ABC da religião na escola de Cristo, perderão sua alma. (FEC, 304) Os professores da Escola Sabatina precisam andar perante Deus com cuidado e oração. Devem trabalhar como os que têm de prestar contas. É-lhes dada a oportunidade de ganhar pessoas para Cristo, e quanto mais os jovens permanecerem impenitentes, tanto mais resistirão ao Espírito de Deus. Ao passarem-se os anos, é provável que diminua a sensibilidade pelas coisas divinas e seja menor a suscetibilidade às influências religiosas. Diariamente Satanás trabalha para prendê-los nos hábitos de desobediência e no espírito de impenitência, havendo menos probabilidade de que se tornem cristãos. E que contas prestarão, finalmente, os professores indiferentes? Por que há de a timidez moral cegar a mente do professor e torná-lo relutante para desenvolver adequados esforços para a conversão das preciosas crianças e jovens? Por que não deixar o Espírito Santo criar ao redor da pessoa uma atmosfera que afaste a escuridão moral, levando a outros a luz celestial? Testimonies on Sabbath School Work, págs. 44 e 45. (CSES, 80) "O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia." Prov. 28:13. Se os que escondem e desculpam suas faltas pudessem ver como Satanás exulta sobre eles, como escarnece de Cristo e dos santos anjos, pelo
  • 7. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s |6 procedimento deles, apressar-se-iam a confessar seus pecados e deixá- los. Por meio dos defeitos do caráter, Satanás trabalha para obter o domínio da mente toda, e sabe que, se esses defeitos forem acariciados, será bem-sucedido. Portanto, está constantemente procurando enganar os seguidores de Cristo com seu fatal sofisma de que lhes é impossível vencer. Mas Jesus apresenta em seu favor Suas mãos feridas, Seu corpo moído; e declara a todos os que desejam segui-Lo: "A Minha graça te basta." II Cor. 12:9. "Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Por que o Meu jugo é suave, e o Meu fardo é leve." Mat. 11:29 e 30. Ninguém, pois, considere incuráveis os seus defeitos. Deus dará fé e graça para vencê-los. (CSS, 118) Onde há abundância de ociosidade, Satanás trabalha com suas tentações para arruinar a vida e o caráter. Se os jovens não forem treinados para o trabalho útil, sejam ricos, sejam pobres, encontram-se em perigo, pois Satanás encontrará ocupação para eles à sua própria maneira. Os jovens que não estão protegidos pelo princípio, não consideram o tempo como um precioso tesouro, um depósito de Deus pelo qual todo ser humano deverá prestar contas. O dinheiro também é um encargo de Deus. É dado aos pais, não a ser usado de modo extravagante para gratificar o orgulho, para a ruína própria e de seus filhos, mas como meio de fazer o bem a pessoas necessitadas. Manuscrito 43, 1900. (MM, CT, 14 de fevereiro) Aqui estão os dois grandes poderes, o poder da verdade e justiça e a operação de Satanás para tornar sem efeito a lei de Deus. O agente humano, hipnotizado pelo poder de Satanás, trabalha nas fileiras do inimigo; o Salvador emprega Seus instrumentos humanos como colaboradores de Deus. ... Aqueles que esperam ser filhos de Deus não devem aguardar tempos fáceis nesta vida. ... Não somos deixados sós para envolver-nos neste conflito. Jesus Cristo é o Capitão de nossa salvação. Manuscrito 61, 1899. (MM, CT, 244) Satanás não está morto ou paralisado, e ele prepara as mentes pouco a pouco para se tornarem imbuídas de seu espírito e trabalharem da mesma maneira como ele trabalha contra os que assumem responsabilidades na obra de Deus para estes últimos dias. No futuro as últimas façanhas de Satanás serão efetuadas com
  • 8. 7| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s mais poder do que nunca dantes. Ele aprendeu muito, e está cheio de maquinações científicas para tornar sem efeito a obra que se encontra sob a supervisão dAquele que foi à ilha de Patmos para educar a João e dar-lhe instruções a serem transmitidas às igrejas. ... Será usado todo projeto ardiloso, aproveitar-se-á todo método possível para levar os homens a viverem a mentira, a fim de que a verdade não esteja onde Deus tencionava que estivesse para, mediante a santificação do Espírito Santo, preparar um povo que permaneça firme aos princípios como a rocha. ... Há os que não humilham o coração diante de Deus e que não querem andar corretamente. Ocultam seus verdadeiros propósitos e mantêm comunhão com o anjo caído, que ama e pratica a mentira. O inimigo põe seu espírito sobre os homens a quem ele pode usar para enganar os que estão parcialmente em trevas (Este Dia Com Deus, 310) Enquanto os mensageiros da cruz se entregavam a sua obra de ensinar, uma mulher possessa de espírito de adivinhação seguia-os, clamando: "Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus altíssimo. E isto fez ela por muitos dias." Atos 16:13-18. Essa mulher era um instrumento especial de Satanás, e por meio de adivinhação dava muito lucro a seus senhores. Sua influência auxiliara o fortalecimento da idolatria. Satanás sabia que seu domínio estava sendo invadido, e recorreu a este meio de opor-se à causa de Deus, esperando misturar seus sofismas com as verdades ensinadas pelos que proclamavam a mensagem evangélica. As palavras de recomendação proferidas por essa mulher representavam um dano à causa da verdade, distraíam o espírito do povo dos ensinos dos apóstolos e traziam má reputação para o evangelho, e, por meio delas, muitos foram levados a crer que esses homens que falavam no Espírito e poder de Deus, eram impelidos pelo mesmo espírito dessa emissária de Satanás. (AA, 212) Homens e mulheres de outro modo sensatos e conscienciosos, fecham os ouvidos aos conselhos; são surdos aos apelos e rogos de amigos e parentes, e dos servos de Deus. A expressão de um aviso ou advertência é considerada impertinente intromissão, e o amigo que é fiel bastante para pronunciar uma admoestação, é tratado como inimigo.
  • 9. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s |8 Tudo isto é como Satanás deseja. Ele tece seu encanto em volta da alma, e esta se torna enfeitiçada, apaixonada. A razão deixa cair as rédeas do domínio próprio sobre o pescoço da concupiscência, a paixão não santificada toma o domínio até que, demasiado tarde, a vítima desperta para uma vida de miséria e escravidão. Não é este um quadro traçado pela imaginação, mas apresentação de fatos. Deus não dá Sua sanção a uniões que Ele proibiu expressamente. (CJN, 88) Satanás está constantemente operando por meio de seus agentes para desanimar e destruir aqueles a quem Deus tem escolhido para realizar uma grande e boa obra. Podem eles estar prontos para sacrificar mesmo a própria vida para o avançamento da causa de Cristo, não obstante o grande enganador sugerirá a seus irmãos dúvidas referentes a eles que, se mantidas, minarão a confiança em sua integridade de caráter, impedindo assim sua utilidade. Muitas vezes ele alcança êxito em acarretar sobre eles, por intermédio de seus próprios irmãos, tal tristeza de coração que Deus graciosamente Se interpõe para dar repouso a Seus perseguidos servos. Depois que as mãos estão dobradas sobre o peito que já não vibra, quando a voz de advertência e encorajamento está em silêncio, então os obstinados podem ser despertados para ver e apreciar a bênção que eles repeliram. Sua morte pode realizar o que sua vida não conseguiu fazer. (AA, 418) Satanás apresentará constantemente engodos, para nos induzir a romper esse laço - escolher separar-nos de Cristo. É aqui que temos necessidade de vigiar, lutar, orar, para que nada nos seduza a escolher outro senhor; pois que estamos sempre na liberdade de o fazer. Mas conservemos os olhos fitos em Jesus, e Ele nos preservará. Olhando para Jesus estamos seguros. Coisa alguma nos poderá arrebatar de Sua mão. Contemplando-O constantemente, seremos "transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor". II Cor. 3:18. (CC, 88) O engodo de Satanás é usado com mais êxito contra os que se sentem deprimidos. Quando o desencorajamento procura derrotar o pastor, exponha ele perante Deus suas necessidades. Foi quando os céus estavam como bronze sobre Paulo que ele confiou mais amplamente em Deus. Mais que a maioria dos homens,
  • 10. 9| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s ele conhecia o significado da aflição; mas atentai para seu grito de triunfo quando, sitiado pelas tentações e conflitos, seus pés se apressavam rumo ao Céu: "A nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem." II Cor. 4:17 e 18. Os olhos de Paulo estavam sempre voltados para o invisível e eterno. Reconhecendo que estava lutando contra poderes sobrenaturais, pôs sua confiança em Deus, e nisto repousava sua força. É pelo contemplar Aquele que é invisível que se obtém a força e o vigor da alma, e é quebrado o poder das coisas terrenas sobre a mente e o caráter. (AA, 363) Todo o que nesse dia mau se dispuser a servir a Deus com destemor, segundo os ditames de sua consciência, necessitará de coragem, firmeza e do conhecimento de Deus e Sua Palavra; pois os que forem fiéis a Deus serão perseguidos, seus motivos impugnados, desvirtuados seus melhores esforços e seus nomes repudiados como um mal. Satanás trabalhará com todo o seu poder enganador para influenciar o coração e obscurecer o entendimento, a fim de que o mal pareça bem, e o bem mal. Quanto mais forte e mais pura a fé do povo de Deus, e mais firme sua determinação de obedecer-Lhe, tanto mais ferozmente procurará Satanás instigar contra eles a ira daqueles que, embora se declarando justos, tripudiam sobre a lei de Deus. Requererá a mais firme confiança, o mais heróico propósito reter firme a fé que uma vez foi entregue aos santos. (AA, 431) Satanás exulta quando pode levar os filhos de Deus à incredulidade e ao desalento. Deleita-se em ver-nos desconfiando de Deus, duvidando de Sua boa vontade e poder de salvar-nos. Apraz-lhe fazer-nos pensar que as providências do Senhor visam a prejudicar-nos. É a obra de Satanás representar o Senhor como falto de compaixão e piedade. Deturpa a verdade a Seu respeito. Enche a imaginação de idéias errôneas relativamente a Deus e, em vez de fixarmos a mente na verdade quanto a nosso Pai celeste, muitas vezes a demoramos nas falsidades de Satanás, e desonramos a Deus desconfiando dEle, e contra Ele murmurando. Satanás busca sempre tornar a vida religiosa sombria. Deseja que se nos afigure trabalhosa e difícil; e, quando o crente, em sua vida, faz aparecer sua religião sob
  • 11. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 10 esse aspecto, está, por sua incredulidade, confirmando a mentira de Satanás. (CC, 116) Satanás desceu com grande poder para efetuar seus enganos. Ele volta a atenção da mente para coisas impuras e ilícitas. Os cristãos tornam-se como Cristo em caráter pela contemplação do Modelo divino. Aquilo com que entram em contato tem uma influência modeladora sobre a vida e o caráter. Li sobre um pintor que nunca contemplava uma pintura imperfeita, nem por um momento sequer, temendo que ela tivesse influência danificadora sobre seus próprios olhos e conceitos. Aquilo que nos permitimos contemplar e pensar com mais freqüência, se transfere em grande parte para nós. Review and Herald, 24 de maio de 1887. (CJN, 60) Não pense o seguidor de Cristo, quando não mais lhe é possível trabalhar ativa e abertamente para Deus e Sua verdade, que não tem mais serviço a fazer nem recompensa a esperar. As verdadeiras testemunhas de Cristo jamais são postas de lado. Em saúde e na enfermidade, na vida e na morte, Deus ainda as usa. Quando pela obra de Satanás os servos de Cristo foram perseguidos, seu ativo trabalho embaraçado, quando lançados na prisão, ou arrastados ao cadafalso ou à fogueira, foi que a verdade pôde alcançar maior triunfo. Ao selarem essas fiéis criaturas seu testemunho com o próprio sangue, almas até então em dúvida e incerteza, foram convencidas da doutrina de Cristo, e corajosamente tomaram sua posição ao lado dEle. Da cinza dos mártires brotou uma abundante colheita para Deus. (AA, 465) É pelas falsas teorias e as tradições, que Satanás obtém poder sobre a mente do homem. Podemos ver a que ponto ele exerce seu poder, pela deslealdade que prevalece no mundo. Mesmo as igrejas que professam cristianismo, têm-se desviado da lei de Jeová, e erguido uma falsa norma. Satanás tem posto a mão em tudo isto; pois dirigindo os homens por normas falsas, deturpa o caráter, e faz com que a humanidade o reconheça como supremo. Ele trabalha contra a Santa lei de Deus, e nega a jurisdição divina. Toda má obra tem sua origem no trono dele, e é ali que encontra apoio. Review and Herald, 22 de outubro de 1895. (Evangelismo, 590) É manifesta em relação aos seguidores de Cristo, a mesma inimizade demonstrada para com o Mestre. Quem quer que veja o
  • 12. 11| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s caráter repelente do pecado, e na força do alto resista à tentação, certamente suscitará a ira de Satanás e de seus súditos. Ódio aos puros princípios da verdade, e opróbrio e perseguição a seus defensores, existirão enquanto houver pecado e pecadores. Os seguidores de Cristo e os servos de Satanás não podem harmonizar-se. O agravo da cruz não cessou. "Todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições." II Tim. 3:12. Sob a direção de Satanás os seus agentes estão constantemente a trabalhar a fim de estabelecer a sua autoridade e erigir o seu reino em oposição ao governo de Deus. Com esse fito, procuram enganar os seguidores de Cristo e desviá-los de sua fidelidade. Semelhantes a seu chefe, interpretam mal e pervertem as Escrituras para realizar seu objetivo. Assim como Satanás se esforçou para lançar a ignomínia sobre Deus, seus agentes procuram fazer mal ao povo do Senhor. O espírito que matou a Cristo impele os ímpios a destruir Seus seguidores. Tudo isto está prefigurado naquela primeira profecia: "Porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente." E isto continuará até ao final do tempo. Satanás conjuga todas as forças, e arremessa ao combate todo o seu poder. Por que não encontra ele maior resistência? Por que são os soldados de Cristo tão sonolentos e indiferentes? É porque entretêm tão pouca verdadeira comunhão com Cristo; porque se acham tão destituídos de Seu Espírito! O pecado não lhes é repelente e aborrecível, como era a seu Mestre. Não o enfrentam, como o fazia Cristo, com resistência decidida e resoluta. Não se compenetram do grandíssimo mal e malignidade do pecado, e estão cegos tanto a respeito do caráter como do poder do príncipe das trevas. Pouca inimizade há contra Satanás e suas obras, porque há tão grande ignorância a respeito de seu poder e maldade, e da grande extensão de sua luta contra Cristo e Sua igreja. Multidões estão iludidas neste ponto. Não sabem que seu inimigo é um poderoso general, que domina a mente dos anjos maus, e que com planos bem elaborados e hábeis artifícios, está a guerrear contra Cristo para impedir a salvação das almas. Entre os professos cristãos, e mesmo entre os ministros do evangelho, raramente se ouve uma referência a Satanás, exceto talvez uma menção ocasional, do púlpito. Não tomam em consideração as evidências de sua atividade e êxito contínuos; negligenciam os
  • 13. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 12 muitos avisos contra seus ardis; parecem ignorar-lhe a própria existência. (GC, 508) Enquanto os homens se acham em ignorância quanto aos seus estratagemas, este vigilante adversário se põe em seu caminho a cada momento. Intromete-se em cada compartimento do lar, em toda rua de nossas cidades, nas igrejas, nos conselhos nacionais, nos tribunais de justiça, confundindo, enganando, seduzindo, arruinando por toda parte a alma e o corpo de homens, mulheres e crianças, desmembrando famílias, semeando ódios, rivalidade, contenda, sedição, assassínio. E o mundo cristão parece olhar estas coisas como se Deus as tivesse designado, e elas devessem existir. Satanás está continuamente procurando vencer o povo de Deus, derribando as barreiras que os separam do mundo. O antigo Israel foi enredado no pecado quando se aventurou a associação proibida com os gentios. De modo semelhante se transvia o Israel moderno. "O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus." II Cor. 4:4. Todos os que não são decididos seguidores de Cristo, são servos de Satanás. No coração não regenerado há amor ao pecado e disposição para acariciá-lo e desculpá-lo. No coração renovado há ódio e decidida resistência ao pecado. Quando os cristãos escolhem a sociedade dos ímpios e incrédulos, expõem-se à tentação. Satanás esconde-se das vistas, e furtivamente estende sobre os olhos deles seu véu enganador. Não podem ver que tal companhia é calculada a fazer-lhes mal; e ao mesmo tempo em que constantemente vão assimilando o mundo, no que respeita ao caráter, palavras e ações, mais e mais cegos se tornam. (GC, 508) Conquanto Satanás procure constantemente cegar a mente dos cristãos para este fato, jamais se esqueçam eles de que não têm que lutar "contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais." Efés. 6:12. Através dos séculos está a soar até ao nosso tempo o aviso inspirado: "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar." I
  • 14. 13| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s Ped. 5:8. "Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo." Efés. 6:11. Desde os dias de Adão até os nossos tempos, nosso grande inimigo tem estado a exercer seu poder de oprimir e destruir. Está hoje a preparar-se para sua última campanha contra a igreja. Todos os que procuram seguir a Jesus terão de batalhar contra este implacável adversário. Quanto mais aproximadamente o cristão imitar o Modelo divino, tanto mais certo fará de si um alvo para os ataques de Satanás. Todos os que estão ativamente empenhados na causa de Deus, procurando desvendar os enganos do maligno e apresentar a Cristo perante o povo, estarão habilitados a aderir ao testemunho de Paulo, no qual ele fala em servir ao Senhor com toda a humildade de espírito, com muitas lágrimas e tentações. (GC, 510) A relação do mundo visível com o invisível, o ministério dos anjos de Deus, a operação dos espíritos maus, acham-se claramente revelados nas Escrituras, e inseparavelmente entretecidos com a história humana. Há uma tendência crescente para a incredulidade na existência dos espíritos maus, enquanto os santos anjos que "ministram a favor daqueles que hão de herdar a salvação" (Heb. 1:14), são por muitos considerados como espíritos dos mortos. As Escrituras, porém, não somente ensinam a existência dos anjos, tanto bons como maus, mas apresentam prova inquestionável de que não são os espíritos desencarnados dos homens falecidos. (GC, 511) O diabo disse-lhes que, a fim de manterem sua autoridade, precisavam matar a Jesus. Seguiram esse conselho. O fato de que pudessem perder então o poder que exerciam era, julgavam, motivo suficiente para chegar a uma decisão. Com exceção de alguns que não ousaram manifestar suas idéias, o Sinédrio recebeu as palavras de Caifás como palavras de Deus. O concílio sentiu-se aliviado; cessou a contenda. Resolveram condenar Cristo à morte na primeira oportunidade favorável. Rejeitando a prova da divindade de Jesus, encerraram-se esses sacerdotes e príncipes em trevas impenetráveis. Ficaram inteiramente sob o domínio de Satanás, para ser por ele precipitados no abismo da eterna ruína. Todavia, tal era o engano deles, que se sentiam bem satisfeitos consigo mesmos. Consideravam-se patriotas em busca da salvação nacional. (DTN, 541)
  • 15. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 14 Milhares de pessoas separam-se da Cabeça, e o resultado é que os membros agem sem a cabeça, Jesus, e outro lhes dirige o corpo. São controlados por Satanás. Foi-me mostrado que Satanás não pode controlar a mente, a menos que ela seja submetida a sua direção. Os que se afastam do direito acham-se agora em sério risco. Separam-se de Deus e do vigilante cuidado de Seus anjos, e Satanás, sempre alerta para destruir almas, começa a apresentar-lhes seus enganos. Essas pessoas estão em extremo perigo; e se elas vêem isto e procuram resistir aos poderes das trevas e libertar-se dos laços do inimigo, não é coisa fácil consegui-lo. Aventuraram-se a entrar no terreno de Satanás, e ele as reclama. Não hesitará em empenhar todas as suas energias, e chama em seu auxílio todas as suas hostes malignas a fim de arrebatar um único ser humano que seja, das mãos de Cristo. Os que têm tentado o diabo a tentá-los, terão de fazer desesperados esforços para se libertarem de seu poder. Quando, porém, começam a trabalhar por si mesmos, então os anjos de Deus, a quem eles ofenderam, virão em seu socorro. Satanás e seus anjos não querem perder a presa. Contendem e batalham com os santos anjos, e renhida é a luta. Mas, se os que erraram continuam a suplicar e, em profunda humildade, confessam seus erros, anjos magníficos em poder prevalecerão e os arrebatarão do poder dos anjos maus. Ao ser erguida a cortina, e ser-me mostrada a corrupção deste século, meu coração enfermou, meu espírito quase desfaleceu dentro de mim. Vi que os habitantes da Terra estavam enchendo a medida da taça da iniqüidade. A ira de Deus está acesa, e não mais se acalmará até que os pecadores sejam destruídos da Terra. Satanás é o inimigo pessoal de Cristo. É o originador e líder de todas as espécies de rebelião no Céu e na Terra. Sua ira aumenta; não lhe avaliamos o poder. (I TS, 100) Cristo sente as misérias de todo sofredor. Quando os espíritos maus arruínam o organismo humano, Cristo sente essa ruína. Quando a febre consome a corrente vital, Ele sente a agonia. E está tão disposto a curar o enfermo hoje, como quando Se achava em pessoa na Terra. Os servos de Cristo são Seus representantes, instrumentos pelos quais opera. Ele deseja, por intermédio dos mesmos,
  • 16. 15| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s exercer Seu poder de curar. O Desejado de Todas as Nações, págs. 823 e 824. (BS, 25) Anjos bons e maus competem por toda pessoa. É a própria pessoa que determina qual deles vencerá. Apelo aos pastores de Cristo para que incutam no entendimento de todos os que se encontram ao alcance de sua voz a verdade acerca dos anjos ministradores. Não condescendam com fantasiosas especulações. A Palavra escrita é nossa única segurança. Devemos orar como Daniel, para que possamos ser guardados por seres celestiais. Como espíritos ministradores, os anjos são enviados para servir àqueles que hão de herdar a salvação. Orem... orem como nunca oraram antes. Não estamos preparados para a vinda do Senhor. Precisamos fazer um trabalho cabal para a eternidade. Carta 201, 1899. (MM, CT, 367) Como um povo, não compreendemos, como deveríamos, o grande conflito que prossegue entre seres invisíveis, a controvérsia entre anjos leais e desleais. Anjos maus estão constantemente em atividade, planejando seu sistema de ataque, controlando como comandantes, reis e governantes, as forças humanas desleais. ... Solicito que os pastores inculquem ao entendimento de todos quantos se acham ao alcance de sua voz, a verdade do ministério dos anjos. Não condescendais com especulações fantasiosas. A Palavra escrita é nossa única segurança. Precisamos orar como o fez Daniel, para que sejamos guardados por seres celestiais. Como espíritos ministradores, anjos são enviados para serviço, a favor dos que hão de herdar a salvação. Orai, meus irmãos, orai como nunca orastes antes. Não estamos preparados para a vinda do Senhor. Precisamos fazer uma obra completa para a eternidade. SDA Bible Commentary, vol. 4, pág. 1.173. (MM, Exaltai-o, 371) Aqueles possessos são em geral representados como estando em condição de grande sofrimento; contudo, havia exceções a esta regra. Para o fim de obter poder sobrenatural, alguns recebiam alegremente a influência satânica. Estes, é claro, não tinham conflito algum com os demônios. Desta classe eram os que possuíam o espírito de adivinhação - Simão o Mago, o feiticeiro Elimas, e a donzela que acompanhou a Paulo e Silas em Filipos.
  • 17. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 16 Ninguém se acha em maior perigo da influência dos espíritos maus do que aqueles que, apesar dos testemunhos diretos e amplos das Escrituras, negam a existência e operação do diabo e seus anjos. Enquanto estivermos em ignorância no que respeita a seus ardis, têm eles vantagem quase inconcebível; muitos dão atenção às suas sugestões, supondo, entretanto, estar seguindo os ditames de sua própria sabedoria. É por isto que, aproximando-nos do final do tempo, quando Satanás deverá trabalhar com o máximo poder para enganar e destruir, espalha ele por toda parte a crença de que não existe. É sua política ocultar-se a si mesmo e agir às escondidas. Nada há que o grande enganador mais receie que o familiarizarmo-nos com seus ardis. Para melhor encobrir seu caráter e propósitos reais, faz-se representar de tal maneira a não excitar maior emoção do que ridículo e desdém. Ele se compraz muito em ser descrito como um objeto burlesco, repugnante, agoureiro, meio animal e meio homem. Agrada-se de ouvir seu nome empregado na brincadeira e na zombaria pelos que se julgam inteligentes e instruídos. (GC, 517) Acho-me instruída a dizer que no futuro será necessária grande vigilância. Importa que não haja nenhuma ignorância espiritual entre o povo de Deus. Espíritos maus acham-se ativamente empenhados em buscar controlar a mente de seres humanos. Os homens estão-se atando em molhos, prontos a serem consumidos no fogo dos últimos dias. Os que rejeitam a Cristo e Sua justiça aceitarão o engano que está inundando o mundo. Os cristãos devem ser sóbrios e vigilantes, resistindo com firmeza ao adversário, o diabo, que anda em derredor bramando como leão, buscando a quem possa tragar. Homens, sob a influência de espíritos maus operarão milagres. Não precisamos ser enganados. Cenas assombrosas, com as quais Satanás estará intimamente ligado, terão lugar em breve. A Palavra de Deus declara que Satanás operará milagres. Fará com que as pessoas fiquem doentes, e depois, de repente removerá delas seu poder satânico. Serão consideradas então como curadas. Essas obras de cura aparente levarão os adventistas do sétimo dia à prova. ... Se aqueles por quem são realizadas curas, acham-se dispostos, por causa dessas manifestações, a desculpar sua negligência da lei de
  • 18. 17| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s Deus, e continuam em desobediência, embora tenham à disposição poder ilimitado, não se segue que possuam o grande poder de Deus. Ao contrário, é o poder operador de milagres do grande enganador. Ele é transgressor da lei moral, e emprega todo ardil que possa usar para cegar os homens a seu verdadeiro caráter. Somos advertidos de que nos últimos dias ele trabalhará com sinais e prodígios de mentira. E continuará esses prodígios até ao fim da graça para que os indique como prova de que ele é um anjo de luz e não de trevas. Reavivamento e Seus Resultados, págs. 48 e 49. Muitos serão enredados pela crença de que o espiritismo seja meramente impostura humana; quando postos em face de manifestações que não podem senão considerar como sobrenaturais, serão enganados e levados a aceitá-las como o grande poder de Deus. Sendo os ensinos do espiritismo aceitos pelas igrejas, removem-se as restrições impostas ao coração carnal, e o professar religião se tornará um manto para ocultar a mais vil iniqüidade. A crença nas manifestações espiritualistas abre a porta aos espíritos enganadores e doutrinas de demônios, e assim a influência dos anjos maus será sentida nas igrejas. O Grande Conflito, págs. 553, 603 e 604. O ministério popular não pode resistir com êxito ao espiritismo. Nada possuem com que proteger seus rebanhos dessa fatal influência. Muito dos tristes resultados do espiritismo pesará sobre os pastores deste século; pois têm pisado a verdade a pés, e preferido em seu lugar as fábulas. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 119. Satanás tem há muito estado a preparar-se para um esforço final a fim de enganar o mundo. O fundamento de sua obra foi posto na declaração feita a Eva no Éden: "Certamente não morrereis." "No dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal." Gên. 3:4 e 5. Pouco a pouco ele tem preparado o caminho para a sua obra-mestra de engano: o desenvolvimento do espiritismo. Até agora não logrou realizar completamente seus desígnios; mas estes serão atingidos no fim dos últimos tempos. Diz o profeta: "Vi ... três espíritos imundos semelhantes a rãs. ... São espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo, para os congregar para a
  • 19. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 18 batalha, naquele grande dia do Deus todo-poderoso." Apoc. 16:13 e 14. Com exceção dos que são guardados pelo poder de Deus, pela fé em Sua Palavra, o mundo todo será envolvido por esse engano. O povo está rapidamente adormecendo, acalentado por uma segurança fatal, para unicamente despertar com o derramamento da ira de Deus. O Grande Conflito, págs. 561 e 562. Satanás pode jogar habilmente a partida da vida com muitas almas, e opera de maneira capciosa, enganadora, para estragar a fé do povo de Deus e o desanimar. ... Ele trabalha hoje como o fez no Céu, para dividir o povo de Deus, justamente na derradeira etapa da história terrestre. Ele busca suscitar dissensão, levantar contenda e discussão, e remover, se possível, os antigos marcos da verdade confiada ao povo exerce seu poder, pela deslealdade que prevalece no mundo. Mesmo as igrejas que professam cristianismo, têm-se desviado da lei de Jeová, e erguido uma falsa norma. Satanás tem posto a mão em tudo isto; pois dirigindo os homens por normas falsas, deturpa o caráter, e faz com que a humanidade o reconheça como supremo. Ele trabalha contra a Santa lei de Deus, e nega a jurisdição divina. Toda má obra tem sua origem no trono dele, e é ali que encontra apoio. Review and Herald, 22 de outubro de 1895. Em sua aceitação da verdade pelos votos batismais, o médico cristão comprometeu-se a representar a Cristo, o Médico-Chefe. Se, porém, ele não tem estrito cuidado de si mesmo, se permite que sejam destruídas as barreiras contra o pecado, Satanás o vencerá com capciosas tentações. Em seu caráter haverá mancha que, por sua má influência, moldará outros espíritos. A paralisia moral do pecado, não somente destruirá aquele que se desvia dos estritos princípios, mas terá a força de reproduzir em outros o mesmo mal. Não é seguro ser cristãos ocasionais. Cumpre-nos ser semelhantes a Cristo em nossas ações a todo tempo. Então, pela graça, estamos seguros para o tempo e a eternidade. O conhecimento experimental do poder da graça recebida em tempos de prova é de mais valor do que o ouro e a prata. Ele confirma a fé do que confia e crê. A certeza de que Jesus lhe é um auxílio bem presente comunica-lhe uma ousadia que o habilita a pegar a Deus em Sua Palavra, nEle confiando com inabalável fé sob as mais difíceis circunstâncias.
  • 20. 19| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s Nossa única segurança contra o cair no pecado é manter-nos constantemente sob a modeladora influência do Espírito Santo, empenhando-nos, ao mesmo tempo, ativamente, na causa da verdade e da justiça, cumprindo todo dever dado por Deus, mas não tomando nenhuma responsabilidade que Deus não nos pôs sobre os ombros. Os médicos e estudantes deste ramo, precisam conservar-se firmes sob a bandeira da terceira mensagem angélica, combatendo o bom combate da fé com perseverança e êxito. Não se devem apoiar na própria sabedoria, mas na que vem de Deus, revestindo-se da armadura celeste, do equipamento da Palavra de Deus, não esquecendo nunca possuírem um Guia que nunca foi nem jamais será vencido pelo mal. (CPPE, 488) Instrumentos satânicos tomavam posse dos homens. O corpo humano, feito para habitação de Deus, tornou-se morada de demônios. Os sentidos, os nervos e órgãos dos homens eram manejados por influências sobrenaturais na condescendência com as mais vis concupiscências. O próprio cunho dos demônios se achava impresso na fisionomia dos homens. O semblante humano refletia a expressão das legiões do mal de que os próprios homens estavam possuídos. (CBV, 142) É o poder de Satanás que está em atividade no mar e na terra, causando calamidades e aflições, e arrebatando multidões para manter o domínio sobre sua presa. Deus usará Seus inimigos como instrumentos para punir os que seguiram seus próprios e perniciosos caminhos, pelos quais a verdade de Deus tem sido deturpada, desfigurada e desonrada. The Paulson Collection, pág. 136. O Espírito de Deus, insultado, rejeitado, injuriado, já está Se retirando da Terra. À medida que o Espírito de Deus Se for afastando, a cruel obra de Satanás se efetuará em terra e mar. Manuscrito 134. Os ímpios passaram os limites de seu tempo de graça; o Espírito de Deus, persistentemente resistido, foi, por fim, retirado. Desabrigados da graça divina, não têm proteção contra o maligno. O Grande Conflito, pág. 614.
  • 21. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 20 Os que finalmente serão vitoriosos, terão em sua vida religiosa ocasiões de terrível perplexidade e provação; não devem, porém, rejeitar a sua confiança, pois isso é parte de sua disciplina na escola de Cristo, e é essencial a fim de ser eliminada toda escória. O servo de Deus deve suportar com ânimo os ataques do inimigo, suas ofensivas provocações, e vencer os obstáculos que Satanás lhe colocará no caminho. Satanás procurará desanimar os seguidores de Cristo, para que não orem nem estudem as Escrituras e lançará no caminho sua odiosa sombra, a fim de ocultar de vista a Jesus e desviar a visão de Seu amor e das glórias da herança celestial. Deleita-se em fazer com que os filhos de Deus andem penosamente, com temor e tremor sob contínua dúvida. Procura tornar o caminho o mais triste possível; mas se, em vez de olhar para baixo, às dificuldades, fixardes o olhar em cima, não havereis de desfalecer no caminho e logo vereis que Jesus estende a mão para vos ajudar. Só tereis então de dar-Lhe a mão em singela confiança e deixar que Ele vos guie. Ao vos tornardes confiantes, tornar-vos-eis esperançosos. (MM, Exaltai-o, 242) Satanás bem sabia que as Escrituras Sagradas habilitariam os homens a discernir seus enganos e resistir a seu poder. Foi pela Palavra que mesmo o Salvador do mundo resistiu a seus ataques. Em cada assalto Cristo apresentou o escudo da verdade eterna, dizendo: "Está escrito." A cada sugestão do adversário, opunha a sabedoria e poder da Palavra. A fim de Satanás manter o seu domínio sobre os homens e estabelecer a autoridade humana, deveria conservá-los na ignorância das Escrituras. A Bíblia exaltaria a Deus e colocaria o homem finito em sua verdadeira posição; portanto, suas sagradas verdades deveriam ser ocultadas e suprimidas. Esta lógica foi adotada pela Igreja de Roma. Durante séculos a circulação da Escritura foi proibida. Ao povo era vedado lê-la ou tê-la em casa, e sacerdotes e prelados sem escrúpulos interpretavam-lhe os ensinos de modo a favorecerem suas pretensões. Assim o chefe da igreja veio a ser quase universalmente reconhecido como o vigário de Deus na Terra, dotado de autoridade sobre a igreja e o Estado. (GC, 51) Satanás assaltou a Cristo com as suas mais cruéis e sutis tentações; foi, porém, repelido em cada conflito. Aquelas batalhas foram travadas em nosso favor; aquelas vitórias nos tornam
  • 22. 21| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s possível vencer. Cristo dará força a todos os que a busquem. Sem o consentimento próprio, ninguém poderá ser vencido por Satanás. O tentador não tem poder para governar a vontade ou forçar a alma a pecar. Pode angustiar, mas não contaminar. Pode causar agonia, mas não o aviltamento. O fato de Cristo ter vencido deve incutir em Seus seguidores coragem para combater varonilmente na peleja contra o pecado e Satanás. (GC, 510) O grande conflito entre Cristo e Satanás, que tem prosseguido durante quase seis mil anos, logo deve terminar; e o maligno redobra seus esforços para frustrar a obra de Cristo em prol do homem, e prender as almas em suas ciladas. Reter o povo em trevas e impenitência, até que termine a mediação do Salvador e não mais haja sacrifício pelo pecado, é o objetivo que ele procura realizar. Não se fazendo um esforço especial para resistir ao seu poder, prevalecendo a indiferença na igreja e no mundo, Satanás não se preocupa; pois que não se acha em perigo de perder os que está levando em cativeiro, à sua vontade. Mas ao ser chamada a atenção para as coisas eternas, e almas indagarem: "Que é necessário que eu faça para me salvar?" ele está a postos, procurando opor seu poder ao de Cristo, e neutralizar a influência do Espírito Santo. As Escrituras declaram que em certa ocasião, em que os anjos de Deus foram apresentar-se perante o Senhor, Satanás foi também entre eles (Jó 1:6), não para curvar-se perante o Rei eterno, mas para favorecer seus maldosos intentos contra os justos. Com o mesmo objetivo está ele presente quando os homens se congregam para o culto a Deus. Posto que oculto das vistas, está ele a trabalhar com toda a diligência para dirigir o espírito dos adoradores. Semelhante a um hábil general, formula de antemão seus planos. Vendo ele o mensageiro de Deus examinando as Escrituras, toma nota do assunto a ser apresentado ao povo. Emprega então o todo o seu engano e astúcia no sentido de amoldar as circunstâncias, a fim de que a mensagem não atinja aqueles a quem ele está enganando a respeito daquele mesmo ponto. Alguém que mais necessite da advertência estará empenhado em alguma transação comercial, que requer a sua presença ou de algum outro modo será impedido de ouvir as palavras que se lhe poderiam demonstrar um cheiro de vida para vida. (GC, 518 / 519)
  • 23. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 22 Outrossim, vê Satanás os servos do Senhor opressos por causa das trevas espirituais que envolvem o povo. Ouve suas fervorosas orações rogando graça e poder divinos para quebrar a fascinação da indiferença, descuido e apatia. Então, com renovado zelo desenvolve suas artimanhas. Tenta os homens à satisfação do apetite ou a alguma outra forma de condescendência própria, embotando assim a sua sensibilidade, de maneira que deixem de ouvir precisamente as coisas que mais necessitam aprender. Satanás bem sabe que todos quantos ele puder levar a negligenciar a oração e o exame das Escrituras, serão vencidos por seus ataques. Portanto, inventa todo artifício possível para ocupar a mente. Sempre houve uma classe que, mostrando-se embora muito piedosos, ao invés de prosseguir no conhecimento da verdade, fazem consistir sua religião em procurar algum defeito de caráter ou erro de fé naqueles com quem não concordam. Tais pessoas são a mão direita de Satanás. Os acusadores dos irmãos não são poucos; e estão sempre em atividade quando Deus está a operar e Seus servos Lhe estão prestando verdadeira homenagem. Eles darão interpretação falsa às palavras e atos dos que amam a verdade e lhe obedecem. Representarão os mais ardorosos, zelosos e abnegados servos de Cristo como estando enganados ou sendo enganadores. É sua obra representar falsamente os intuitos de toda ação verdadeira e nobre, fazer circular insinuações e despertar suspeitas no espírito dos inexperientes. De todo modo imaginável procurarão fazer com que o que é puro e justo seja considerado detestável e enganador. Ninguém, todavia, necessita ser enganado em relação a eles. Pode- se facilmente ver de quem são filhos, o exemplo de quem seguem, e a obra de quem fazem. "Pelos seus frutos os conhecereis." Mat. 7:16. Seu procedimento assemelha-se ao de Satanás, o odioso caluniador, "o acusador de nossos irmãos". Apoc. 12:10. O grande enganador tem muitos agentes prontos para apresentar toda e qualquer espécie de erro, a fim de enredar as almas: heresias preparadas para se adaptarem aos vários gostos e capacidades dos que ele deseja arruinar. É plano seu levar para a igreja elementos insinceros, não regenerados, que incentivarão a dúvida e a incredulidade, estorvando a todos os que desejem ver a obra de Deus progredir, e com ela queiram avançar. Muitos que não têm fé verdadeira
  • 24. 23| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s em Deus ou em Sua Palavra, concordam com certos princípios da verdade e passam por cristãos; e assim estão aptos para introduzir seus erros como doutrinas das Escrituras. (GC, 520) Satanás não suporta que se apele para seu poderoso rival, pois teme e treme diante de Sua força e majestade. Ao som da fervorosa oração todo o exército de Satanás treme. Ele continua a chamar legiões de anjos maus para conseguir seu fim. E quando os anjos todo- poderosos, revestidos com a armadura celeste, chegam em auxílio da fraca e perseguida alma, o inimigo e seus anjos recuam, sabendo muito bem que sua batalha está perdida. Os voluntários súditos de Satanás são fiéis, ativos e unidos no mesmo objetivo. E se bem que eles se odeiem e guerreiem uns aos outros, aproveitam toda oportunidade para promover o interesse comum. Mas o grande Comandante do Céu e da Terra limitou o poder de Satanás. (I TS, 121) Foi pela exibição de poder sobrenatural ao fazer da serpente seu médium, que Satanás ocasionou a queda de Adão e Eva no Éden. Antes do fim do tempo ele operará maravilhas ainda maiores. Ao ampliar seu poder, ele há de realizar verdadeiros milagres. Dizem as Escrituras: "E engana os que habitam na Terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse" (Apoc. 13:14) - não meramente os que ele pretende fazer. Esse texto apresenta alguma coisa mais que simples ilusões. Há, porém, um limite além do qual Satanás não pode ir; e aí ele chama em seu auxílio o engano, e falsifica a obra que não tem realmente o poder de efetuar. Nos últimos dias ele se apresentará de tal maneira que faça os homens crerem que ele é Cristo vindo pela segunda vez ao mundo. Ele se transformará na verdade em anjo de luz. Mas ao passo que ostentará em todos os sentidos a aparência de Cristo, até aonde possa chegar a simples aparência, isto não enganará a ninguém senão aos que, como Faraó, estão procurando resistir à verdade. Testimonies, vol. 5, pág. 698, 1889. (I TS, 123) Vi anjos maus contendendo por almas, e anjos de Deus a resistirem-lhes. Renhida foi a luta. Os anjos maus estavam corrompendo a atmosfera com sua influencia venenosa, e amontoando-se em torno dessas almas a fim de adormecer-lhes as sensibilidades. Santos anjos observavam ansiosamente e aguardavam para repelir as hostes satânicas. Não cabe, porém, aos anjos santos, o controlar a mente dos homens contra a sua vontade.
  • 25. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 24 Caso eles cedam ao inimigo, e não façam esforços para resistir-lhe, então os anjos de Deus pouco mais podem fazer do que restringir a hoste de Satanás, para que não destrua, até que seja dada mais luz aos que estão em perigo, a fim de os mover a despertarem a volver-se para o Céu em busca de socorro. Jesus não comissionará os santos anjos a livrarem os que não fazem nenhum esforço para se ajudarem a si mesmos. (I TS.Pág. 121) Quando homens e mulheres caem sob o corruptor poder de Satanás, é quase impossível recuperá-los dessa horrível cilada, de modo que voltem a ter pensamentos puros e concepções claras quanto ao que Deus requer. O pecado, para seu espírito iludido, foi santificado por seu pastor, e nunca mais será considerado com a repugnância com que Deus o considera. Depois que o padrão moral foi rebaixado no espírito dos homens, seu juízo se torna pervertido, e consideram o pecado como se fosse justiça, e a justiça como se fosse pecado. Associando-se com estes cujas inclinações e hábitos não são elevados nem puros, outros se lhes tornam semelhantes. Adotam quase inconscientemente seus gostos e princípios. Se a sociedade de um homem de mente impura e hábitos licenciosos é escolhida de preferência à dos puros e virtuosos, é isso indício certo de que se harmonizam os gostos e inclinações, e de que se chegou a um baixo nível moral. Esse baixo nível é por essas almas iludidas e apaixonadas, tido como alta e santa afinidade de espírito - uma harmonia espiritual. Mas o apóstolo denomina-a "maldade, nos lugares celestiais" (Efés. 6:12), contra a qual devemos empreender vigorosa guerra. Quando o enganador começa sua obra de engano, encontra freqüentemente diferença de gostos e hábitos; mas mediante grandes pretensões a piedade, ele capta a confiança, e isto feito, exerce a seu modo o astucioso poder de enganar, a fim de levar a termo seus artifícios. Associando-se com esse elemento perigoso, as mulheres se habituam a respirar a atmosfera da impureza, e quase insensivelmente se saturam do mesmo espírito. Perdem sua identidade; tornam-se mera sombra de seu sedutor. (II TS, 35) Satanás também opera por meio dos elementos a fim de recolher sua colheita de almas desprevenidas. Estudou os
  • 26. 25| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s segredos dos laboratórios da natureza, e emprega todo o seu poder para dirigir os elementos tanto quanto o permite Deus. Quando lhe foi permitido afligir a Jó, quão rapidamente rebanhos e gado, servos, casas, filhos, foram assolados, seguindo se em um momento uma desgraça a outra! É Deus que protege as Suas criaturas, guardando-as do poder do destruidor. Mas o mundo cristão mostrou desdém pela lei de Jeová; e o Senhor fará exatamente o que declarou que faria: retirará Suas bênçãos da Terra, removendo Seu cuidado protetor dos que se estão revelando contra a Sua lei, e ensinando e forçando outros a fazerem o mesmo. Satanás exerce domínio sobre todos os que Deus não guarda especialmente. Ajudará e fará prosperar alguns, a fim de favorecer os seus próprios intuitos; trará calamidade sobre outros, e levará os homens a crer que é Deus que os aflige. (CSS, 460) Ao mesmo tempo em que aparece aos filhos dos homens como grande médico que pode curar todas as enfermidades, trará doenças e desgraças até que cidades populosas se reduzam a ruína e desolação. Mesmo agora está ele em atividade. Nos acidentes e calamidades no mar e em terra, nos grandes incêndios, nos violentos furacões e terríveis saraivadas, nas tempestades, inundações, ciclones, ressacas e terremotos, em toda parte e sob milhares de formas, Satanás está exercendo seu poder. Destrói a seara que está a amadurar, e seguem-se fome, angústia. Comunica ao ar infecção mortal, e milhares perecem pela pestilência. Estas visitações devem tornar-se mais e mais freqüentes e desastrosas. A destruição será tanto sobre o homem como sobre os animais. "A Terra pranteia e se murcha; enfraquecem os mais altos do povo. ... Na verdade, a Terra está contaminada por causa dos seus moradores, porquanto transgridem as leis, mudam os estatutos e quebram a aliança eterna." Isa. 24:4 e 5. O Grande Conflito, págs. 637-639. Alguns serão tentados a aceitar essas maravilhas como sendo de Deus. Enfermos serão curados à nossa vista. Milagres se efetuarão aos nossos olhos. Estamos nós apercebidos para a prova que nos aguarda quando as mentirosas maravilhas de Satanás forem mais amplamente exibidas? Não serão muitas almas enredadas e arrebatadas? Separando-se dos positivos preceitos e mandamentos de Deus, e dando ouvido às fábulas, o espírito de muitos se está preparando para receber esses milagres de
  • 27. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 26 mentira. Cumpre armar-nos para o combate em que nos havemos de em breve empenhar. A fé na Palavra de Deus, o estudo apoiado na oração e aplicado praticamente, será nossa proteção contra o poder de Satanás, levando-nos à vitória pelo sangue de Cristo. Testimonies, vol. 1, pág. 302. Nos dias de Noé a esmagadora maioria se opunha à verdade, e se apaixonara por um conjunto de falsidades. A Terra estava cheia de violência. A guerra, o crime e o homicídio eram a ordem do dia. Assim será também antes da segunda vinda de Cristo. SDA Bible Commentary, vol. 1, pág. 1.090. Os sindicatos trabalhistas rapidamente se agitam e apelam à violência se suas reivindicações não são atendidas. Mais e mais claro está se tornando que os habitantes do mundo não estão em harmonia com Deus. Nenhuma teoria científica pode explicar a firme marcha de obreiros iníquos sob o comando de Satanás. Em toda multidão, anjos ímpios estão em operação, instando homens a cometer atos de violência. ... A perversidade e crueldade dos homens alcançarão tal atitude que Deus Se revelará em Sua majestade. Muito em breve a impiedade do mundo terá atingido seu limite e, como nos dias de Noé, Deus derramará os Seus juízos. Olhando Para o Alto (Meditações Matinais, 1983), pág. 328. Os terríveis relatos que ouvimos de homicídios e roubos, de acidentes ferroviários e atos de violência, declaram que o fim de todas as coisas está próximo. Agora, agora mesmo, precisamos estar nos preparando para a segunda vinda do Senhor. Carta 308, 1907. Guerras e Desastres Aproxima-se a tempestade, e precisamos aprontar-nos para sua fúria mediante arrependimento para com Deus e fé em nosso Senhor Jesus Cristo. O Senhor Se levantará para sacudir terrivelmente a Terra. Veremos aflições por todos os lados. Milhares de navios serão arremessados para as profundezas do mar. Esquadras se submergirão, sendo sacrificados milhões de vidas humanas. Irromperão inesperadamente incêndios que nenhum esforço humano será capaz de extinguir. Os palácios da Terra serão varridos pela fúria das chamas.
  • 28. 27| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s Tornar-se-ão mais e mais freqüentes os desastres de estrada de ferro; confusão, colisões e morte sem um momento de advertência ocorrerão nas grandes vias de comunicação. O fim está perto, a graça está a terminar. Oh! busquemos a Deus enquanto Se pode achar, invoquemo- Lo enquanto está perto! Mensagens aos Jovens, págs. 89 e 90. Nas últimas cenas da história terrestre, grassará a guerra. Haverá epidemias, pragas e fomes. As águas do oceano transporão seus limites. Propriedades e vidas serão destruídas pelo fogo e por inundações. Deveríamos estar nos preparando para as mansões que Cristo foi preparar para os que O amam. Maranata (Meditações Matinais, 1977), pág. 172. Deus pode fazer muito por vós, mesmo em vosso trabalho, se Lho pedirdes. Ele pode enviar Seus anjos para guardar-vos de acidentes, fraturas, e perda da vida ou propriedades. A razão por que os que negligeciam os privilégios concedidos por Deus não desfrutam de maior conforto, paz e alegria, é o fato de não se deterem para ter comunhão com Deus, que é a Fonte de sua força. Pode Deus derramar o Seu Espírito, pode Ele nos abençoar quando há tanta indiferença para com o Seu serviço? Ele não nos pode derramar Suas ricas bênçãos sem nossa cooperação para com Seus planos. Ele diz: "Aos que Me honram, honrarei". I Sam. 2:30. (MM, Refletindo a Cristo, 199) O encontro com os endemoninhados de Gergesa foi uma lição para os discípulos. Mostrou as profundezas de degradação a que Satanás está procurando arrastar toda a raça humana e a missão de Cristo, de libertar os homens de seu poder. Aqueles míseros seres, habitando entre os sepulcros, possuídos de demônios, escravizados a desenfreadas paixões e repugnantes concupiscências, representam o que se tornaria a humanidade se fosse abandonada à jurisdição de Satanás. A influência de Satanás é constantemente exercida sobre os homens para perturbar os sentidos, dominar a mente para o mal, incitar à violência e ao crime. Enfraquece o corpo, obscurece o intelecto e corrompe a alma. Sempre que os homens rejeitam o convite do Salvador, estão-se entregando a Satanás. Em todos os estados da vida - no lar, nos negócios e mesmo na igreja - há multidões fazendo assim hoje em dia. É por isso que a violência e o crime se têm alastrado na Terra, e a treva moral, como um
  • 29. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 28 sudário, envolve a habitação dos homens. Por meio de suas sedutoras tentações, o maligno conduz os homens a males cada vez piores, até que o resultado seja a depravação e a ruína. A única salvaguarda contra seu poder encontra-se na presença de Jesus. Em face dos homens e dos anjos, foi Satanás revelado como inimigo e destruidor da humanidade; Cristo, como seu amigo e libertador. Seu Espírito desenvolverá no homem tudo quanto enobreça o caráter e dignifique a natureza. Ele edificará o homem para a glória de Deus, tanto no corpo, como na alma e no espírito. "Pois Deus não vos deu o espírito de timidez, mas de força, de amor, e de prudência." II Tim. 1:7. Ele nos chamou para alcançarmos "a glória" - o caráter - "de nosso Senhor Jesus Cristo"; chamou-nos para ser "conformes à imagem de Seu Filho". II Tess. 2:14; Rom. 8:29. E almas que têm sido degradadas a instrumentos de Satanás, são ainda, mediante o poder de Cristo, transformadas em mensageiras da justiça, e enviadas pelo Filho de Deus a contar quão "grandes coisas o Senhor te fez, e como teve misericórdia de ti". (DTN, 341) Nem homens ímpios nem demônios podem embaraçar a obra de Deus, ou excluir a Sua presença de Seu povo, se este, com coração submisso e contrito, confessar e abandonar seus pecados, e com fé reclamar as promessas divinas. Toda tentação, toda influência adversa, quer manifesta quer secreta, pode com êxito ser vencida, "não por força, nem por violência, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor dos exércitos". Zac. 4:6. "Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os Seus ouvidos atentos às suas orações. ... E qual é aquele que vos fará mal, se fordes zelosos do bem?" I Ped. 3:12 e 13. Quando Balaão, seduzido pela promessa das ricas recompensas, praticou encantos contra Israel, e por meio de sacrifícios ao Senhor procurou invocar maldição sobre o Seu povo, o Espírito do Senhor vedou o mal que ele anelava pronunciar, e Balaão foi forçado a dizer: "Como amaldiçoarei o que Deus não amaldiçoa? e como detestarei quando o Senhor não detesta?" "A minha alma morra da morte dos justos, e seja o meu fim como o seu. Quando novamente foi oferecido o sacrifício, declarou o ímpio profeta: "Eis que recebi mandado de abençoar: pois Ele tem abençoado, e eu não o posso revogar. Não viu iniqüidade em Israel nem contemplou maldade em Jacó; o Senhor seu Deus é
  • 30. 29| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s com ele, e nele, e entre eles se ouve o alarido de um Rei." "Pois contra Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel. Neste tempo se dirá de Jacó e de Israel: Que coisas Deus tem obrado!" Núm. 23:8, 10, 21 e 23. Contudo se erigiram altares pela terceira vez, e novamente Balaão tentou pronunciar uma maldição. Mas, mediante os obstinados lábios do profeta, o Espírito de Deus declarou a prosperidade de Seus escolhidos, e repreendeu a loucura e malignidade de seus adversários: "Benditos os que te abençoarem, e malditos os que te amaldiçoarem." Núm. 24:9. (GC, 529) Ele [Satanás] está trabalhando com todo o seu poder insinuante, enganador, para desviar os homens da mensagem do terceiro anjo, que deve ser proclamada com forte poder. Se Satanás vê que Deus está abençoando Seu povo e preparando-os para discernir-lhe os enganos, trabalha com sua magistral capacidade para introduzir fanatismo de um lado e frio formalismo de outro, para que ele possa ceifar uma colheita de almas. Agora é nosso tempo de vigiar incessantemente. Vigiai, barrai o caminho ao mínimo passo de avanço que Satanás possa fazer entre vós. Há perigo contra o qual estar acautelados à direita e à esquerda. Haverá pessoas inexperientes, recém-conversas, que necessitam ser fortalecidas, e terem diante de si um exemplo correto. Alguns não farão o uso devido da doutrina da justificação pela fé. Apresentá-la-ão de maneira unilateral. Outros lançarão mão de idéias que não foram devidamente apresentadas, e passam completamente sobre o limite, passando de todo por alto as obras. Ora, a fé genuína sempre opera por amor. Quando olhais ao Calvário não é para aquietar vossa alma na falta de cumprimento do dever, nem para vos acalmar para dormir, mas para criar fé em Jesus, fé que opere, purificando a alma do lodo do egoísmo. Quando lançamos mão de Cristo pela fé, nossa obra apenas começou. Todo homem tem hábitos corruptos e pecaminosos que precisam ser vencidos por combate vigoroso. Requer-se de toda alma que combata o combate da fé. Se alguém é seguidor de Cristo, não pode ser astuto no negócio, não pode ser duro de coração, falto de compaixão. Não pode ser vulgar na
  • 31. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 30 linguagem. Não pode ser cheio de arrogância e presunção. Não pode ser despótico, nem usar palavras ásperas, e censurar e condenar. O trabalho de amor brota da operação da fé. A religião bíblica significa constante trabalho. "Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos Céus." Mat. 5:16. Operai vossa salvação com temor e tremor, pois é Deus que opera em vós tanto o querer como o efetuar segundo a Sua boa vontade. Devemos ser zelosos de boas obras, cuidadosos de manter boas obras. E a Testemunha fiel diz: "Eu sei as tuas obras." Apoc. 2:2. (II ME, 20) Satanás Usa a Ciência da Mente Foi-me mostrado que temos de ser guardados de todos os lados e perseverantemente resistir às insinuações e ardis de Satanás. Ele se transforma em anjo de luz e está enganando milhares, levando-os cativos. As vantagens que ele aproveita da ciência da mente humana é tremenda. Aqui, qual serpente, ele imperceptivelmente se introduz para corromper a obra de Deus. Os milagres e obras de Cristo ele quer fazer aparecer como resultado da habilidade e poder humanos. Se fizesse um aberto e ousado ataque ao cristianismo, isto poria os cristãos em apuros e angústia aos pés de seu Redentor, e o forte e poderoso libertador poria em fuga o ousado adversário. Ele, portanto, transforma-se em anjo de luz e atua sobre a mente, para afastar do único caminho seguro e justo. As ciências da frenologia, psicologia e mesmerismo são os condutos pelos quais ele chega mais diretamente a esta geração e atua com esse poder que deve caracterizar em seus esforços próximo do fim do tempo de graça. Testimonies, vol. 1, pág. 290. Satanás Conhece bem as Propriedades da Mente Por milhares de anos Satanás tem estado a fazer experiências com as propriedades da mente humana, e aprendeu a conhecê-la bem. Por suas sutis atuações nestes últimos dias, está ele vinculando a mente humana com a sua própria, imbuindo-a de seus pensamentos; e está fazendo esta obra de maneira tão enganadora que os que lhe aceitam a guia não sabem que estão sendo guiados por ele, à sua vontade. O
  • 32. 31| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s grande enganador espera, assim confundir a mente dos homens e mulheres de modo que coisa alguma senão a sua voz seja ouvida. Medicina e Salvação, pág. 111. Anjos de Satanás haviam sido obrigados a fugir de diante da luz brilhante e penetrante dos anjos celestiais, e amargamente se queixaram a seu rei de que a presa lhes houvesse sido violentamente tomada, e que Aquele a quem tanto odiavam havia ressuscitado dos mortos. Satanás e seu exército tinham exultado de que seu poder sobre o homem decaído houvesse feito com que o Senhor da vida fosse colocado no túmulo; mas curto foi o seu triunfo infernal. Pois, ao sair Jesus de Sua prisão, como um vencedor majestoso, Satanás soube que, depois de algum tempo, ele próprio deveria morrer, e seu reino passaria Àquele a quem pertencia de direito. Lamentou e encolerizou-se de que, não obstante todos os seus esforços, Jesus não fora vencido, mas abrira um caminho de salvação para o homem, e quem quer que quisesse nele andaria e se salvaria. Os anjos maus e seu comandante reuniram-se em conselho para considerar como poderiam ainda trabalhar contra o governo de Deus. Satanás mandou seus servos irem aos principais dos sacerdotes e anciãos. Disse ele: "Conseguimos enganá-los, cegando- lhes os olhos, e endurecendo-lhes o coração contra Jesus. Fizemo-los crer que Ele era um impostor. Aquela guarda romana levará a odiosa notícia de que Cristo ressuscitou. Nós levamos os sacerdotes e anciãos a odiar a Jesus e a matá-Lo. Agora mostrai-lhes que, se se tornar conhecido que Cristo ressuscitou, eles serão apedrejados pelo povo por matarem um homem inocente." (PE, 183/ 184) Satanás tem o poder da enfermidade e da morte, e em cada era os efeitos da maldição têm sido mais visíveis, e o poder de Satanás mais claramente visto. Os que viveram nos dias de Noé e Abraão pareciam-se com os anjos na forma, beleza e força. Mas cada geração subseqüente tem estado a ficar mais fraca e mais sujeita à doença, e sua vida tem sido de mais curta duração. Satanás tem estado a aprender como prejudicar e enfraquecer a raça. (PE, 184) Elimas não era homem de cultura, no entanto estava peculiarmente capacitado para fazer a obra de Satanás. Os que pregam a verdade de Deus encontrarão o astucioso inimigo por muitas diferentes formas.
  • 33. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 32 Algumas vezes será na pessoa de um erudito, mas na maioria delas por intermédio de homens ignorantes, a quem Satanás treinou para se tornarem eficientes instrumentos no enganar as almas. É dever do ministro de Cristo permanecer fiel em seu posto, no temor de Deus e na força do Seu poder. Assim poderá ele pôr em confusão as hostes de Satanás e triunfar no nome do Senhor. (AA, 169) Satanás está trabalhando na atmosfera; envenena-a, e aí dependemos de Deus quanto à vida - nossa vida presente e eterna. E estando na posição em que nos encontramos, importa estarmos inteiramente alerta, totalmente devotados, de todo convertidos e consagrados a Deus. Mas parece que nos achamos como paralisados. Deus do Céu, desperta-nos! Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 52. Todo o que nesse dia mau se dispuser a servir a Deus com destemor, segundo os ditames de sua consciência, necessitará de coragem, firmeza e do conhecimento de Deus e Sua Palavra; pois os que forem fiéis a Deus serão perseguidos, seus motivos impugnados, desvirtuados seus melhores esforços e seus nomes repudiados como um mal. Satanás trabalhará com todo o seu poder enganador para influenciar o coração e obscurecer o entendimento, a fim de que o mal pareça bem, e o bem mal. Quanto mais forte e mais pura a fé do povo de Deus, e mais firme sua determinação de obedecer- Lhe, tanto mais ferozmente procurará Satanás instigar contra eles a ira daqueles que, embora se declarando justos, tripudiam sobre a lei de Deus. Requererá a mais firme confiança, o mais heróico propósito reter firme a fé que uma vez foi entregue aos santos. (AA, 431) Entregando-nos a Deus, temos necessariamente de renunciar a tudo que dEle nos separe. Por isso diz o Salvador: "Qualquer de vós que não renuncia a tudo quanto tem não pode ser Meu discípulo." Luc. 14:33. Tudo que afaste de Deus o coração, tem de ser renunciado. Mamom é o ídolo de muitos. O amor do dinheiro, a ambição de fortuna, é a cadeia de ouro que os liga a Satanás. Fama e honras mundanas são idolatradas por outros. Uma vida de comodidade egoísta, isenta de responsabilidade, constitui o ídolo de outros. Mas estas cadeias escravizadoras têm de ser partidas. Não podemos pertencer metade ao Senhor e metade ao mundo. Não somos filhos de Deus a menos que o sejamos totalmente. (CC, 44)
  • 34. 33| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s Vivemos em uma época de corrupção. É um tempo em que Satanás parece ter quase inteiro domínio sobre as mentes não totalmente consagradas a Deus. Há, portanto, mui grande responsabilidade sobre os pais e pessoas que têm a seu cargo a educação de crianças. Os pais assumiram a responsabilidade de dar à existência essas crianças; e agora, qual é seu dever? É deixá-las crescer como lhes for possível, e segundo a vontade delas? Permiti que vos diga: pesada é a responsabilidade que repousa sobre esses pais. .. (CSRA, 244) Digo-vos a verdade. Estamos muito aquém da nossa santa religião em nossa concepção do dever. Oh, se todos os que têm sido abençoados com tão grandiosa e solene verdade, se levantassem e sacudissem o encantamento que lhes tem embotado os sentidos e feito com que não prestassem a Deus o verdadeiro serviço, o que não realizariam os seus bem organizados esforços na salvação de almas! Que mudança se veria nos princípios seguidos! O mundo, a carne, e o diabo, não cegariam homens e mulheres quanto ao que constituem princípios puros, sagrados e leais. (TM, e Obreiros Evang, 395) O homem caído é legítimo cativo de Satanás. A missão de Cristo foi libertá-lo do poder de Seu grande adversário. O homem é naturalmente inclinado a seguir as sugestões de Satanás, e não pode resistir com êxito a tão terrível inimigo, a menos que Cristo, o poderoso vencedor, nele habite, guiando-lhe os desejos, e dando-lhe resistência. Unicamente Deus é capaz de limitar o poder do maligno. Este anda de um lado para outro na Terra, e anda por ela acima e abaixo. Não está desapercebido nem por um instante, temendo perder uma oportunidade de destruir almas. Importante é que o povo de Deus compreenda isto, a fim de escapar-lhe aos ardis. Satanás está preparando seus enganos, para que, na última campanha contra o povo de Deus, eles não compreendam que é ele. "E não é maravilha, porque o próprio Satanás, se transfigura em anjo de luz." II Cor. 11:14. Enquanto algumas almas iludidas advogam a idéia de que ele não existe, ele as está levando cativas, e operando grandemente por meio delas. Melhor que o povo de Deus, sabe Satanás o poder que esse povo pode ter sobre ele, quando fazem de Cristo a sua força. Quando eles rogam humildemente ao poderoso Vencedor que os auxilie, o mais fraco dos crentes na verdade, repousando
  • 35. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 34 firmemente em Cristo, pode com êxito repelir a Satanás e todas as suas hostes. Ele é demasiado astuto para apresentar-se aberta e ousadamente com suas tentações; pois então as adormecidas energias do cristão despertar-se-iam, e ele havia de apoiar-se no forte e poderoso Libertador. Aproxima-se, porém, despercebidamente, e opera de maneira disfarçada por meio dos filhos da desobediência que professam piedade. Satanás irá até aonde dão suas forças para fatigar, tentar desencaminhar o povo de Deus. Aquele que ousou enfrentar, tentar e ridicularizar nosso Senhor, e teve poder para tomá-Lo nos braços e levá-Lo ao pináculo do templo, e ao cimo de uma montanha elevadíssima, exercitará extraordinariamente seu poder sobre a atual geração, incomparavelmente inferior em sabedoria a seu Senhor, e quase inteiramente ignorante da sutileza e força de Satanás. Ele afetará de maneira extraordinária o corpo dos que são naturalmente inclinados a fazer-lhe a vontade. Satanás exulta com o fato de ser considerado como uma ficção. Quando fazem pouco, e o representam por qualquer ilustração infantil, ou como um animal, isto lhe convém. Julgam-no tão inferior, que a mente dos homens se acha de todo desapercebida para seus planos, sabiamente delineados, e quase sempre ele é bem-sucedido. Caso seu poder e sutileza fossem compreendidos, muitos estariam preparados para resistir-lhe de maneira eficaz. Todos devem compreender que Satanás foi uma vez um anjo exaltado. Sua rebelião excluiu-o do Céu, mas não lhe destruiu as faculdades nem o tornou um animal. Desde sua queda, tem voltado a poderosa força de que dispõe contra o governo do Céu. Tem crescido em sagacidade, e tem aprendido a maneira mais eficaz de aproximar-se dos filhos dos homens com suas tentações. Os Enganos de Satanás Satanás tem dado origem a fábulas para por meio delas enganar. Ele começou no Céu a combater contra a base do governo de Deus, e desde que caiu tem levado avante sua rebelião contra a lei de Deus, e levado a massa dos professos cristãos a pisar o quarto mandamento, que põe em foco o Deus vivo. Deitou por terra o sábado original do decálogo, substituindo-o por um dos dias de trabalho.
  • 36. 35| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s A grande mentira original dita por ele a Eva no Éden: "Certamente não morrereis" (Gên. 3:4), foi o primeiro sermão pregado sobre a imortalidade da alma. Aquele sermão foi coroado de êxito, seguindo-se- lhe terríveis resultados. Ele tem levado a mente de muitos a receber esse sermão como sendo a verdade, e pastores pregam isto, cantam isto e sobre isto oram. O não haver um diabo literal, e haver graça depois da vinda de Cristo, estão-se tornando rapidamente fábulas populares. As Escrituras declaram positivamente que o destino de cada pessoa está para sempre determinado por ocasião da vinda do Senhor. "Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda. E, eis que cedo venho, e o Meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra." Apoc. 22:11 e 12. Satanás tem-se aproveitado dessas fábulas populares para ocultar- se. Ele se achega aos pobres, iludidos mortais, mediante o espiritismo, que não põe limites às pessoas de mente carnal e, se posto em prática, separa famílias, cria invejas e ódios, dando livre curso às mais degradantes inclinações. O mundo não conhece ainda senão pouca coisa da corruptora influência do espiritismo. Ergue-se a cortina, e foi-me revelado muito de sua horrível obra. Foram-me mostradas pessoas que tiveram experiência no espiritismo, e que a ele renunciaram depois, e que tremem ao considerar quão perto estiveram da completa ruína. Haviam perdido o domínio de si mesmas, e Satanás as levava a fazer aquilo que elas detestavam. Mas mesmo essas pessoas não fazem senão uma pálida idéia do que seja o espiritismo. Pastores, inspirados por Satanás, podem apresentar eloqüentemente esse horroroso monstro, ocultar-lhe a deformidade, e fazê-lo parecer belo aos olhos de muitos. Mas ele vem tão direto de sua satânica majestade, que reclama o direito de controlar a todos quantos têm que ver com ele, porquanto se aventuraram a penetrar em terreno proibido, e perderam a proteção de seu Criador. Algumas pobres almas que foram fascinadas com as eloqüentes palavras dos ensinadores do espiritismo, e submeteram-se-lhe à influência, descobrem posteriormente seu caráter mortífero, e querem renunciar a ele e fugir-lhe, mas não conseguem. Satanás os segura por seu poder, e não os quer deixar libertarem-se. Sabe que são
  • 37. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 36 indubitavelmente seus enquanto os tem sob controle especial, mas que, se uma vez se libertarem de seu poder, nunca mais os poderá levar outra vez a crer no espiritismo e a se colocarem tão diretamente sob seu domínio. O único meio de essas pobres almas se livrarem de Satanás, é discernirem entre a pura verdade bíblica, e as fábulas. Ao reconhecerem elas os reclamos da verdade, colocam-se na posição em que podem ser ajudadas. Elas devem rogar aos que têm experiência religiosa, e que possuem fé nas promessas de Deus, que pleiteiem com o poderoso Libertador em seu benefício. Será um renhido combate. Satanás reforçará os anjos maus que têm mantido essas pessoas em sujeição; mas se os santos de Deus, com profunda humildade, jejuarem e orarem, suas orações prevalecerão. Jesus comissionará santos anjos para resistirem a Satanás, e ele será repelido, e desfeito o seu poder sobre aquelas vítimas. "E disse-lhes: Esta casta não pode sair com coisa alguma, a não ser com oração e jejum." Mar. 9:29. O ministério popular não pode resistir com êxito ao espiritismo. Nada possuem com que proteger seus rebanhos dessa fatal influência. Muito dos tristes resultados do espiritismo pesará sobre os pastores deste século; pois têm pisado a verdade a pés, e preferido em seu lugar as fábulas. O sermão pregado por Satanás a Eva sobre a imortalidade da alma - "Certamente não morrereis" (Gên. 3:4) - têm eles reiterado do púlpito; e o povo o recebe como pura verdade bíblica. É o fundamento do espiritismo. Em parte alguma ensina a Palavra de Deus ser a alma do homem imortal. A imortalidade é atributo unicamente de Deus. I Tim. 6:16: "Aquele que tem, Ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver: ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém." A Palavra de Deus, devidamente compreendida e aplicada, é uma salvaguarda contra o espiritismo. Um inferno ardendo eternamente, pregado do púlpito e conservado diante do povo, é uma injustiça ao benévolo caráter de Deus. Isto O apresenta como o maior tirano do Universo. Este espalhado dogma tem encaminhado milhares ao universalismo, à infidelidade e ao ateísmo. A palavra de Deus é clara. É uma perfeita seqüência de verdades, e demonstrar-se-á uma âncora para os que estão dispostos a aceitá-la, ainda que tenham de sacrificar suas acariciadas fábulas. Ela os salvará dos terríveis enganos destes
  • 38. 37| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s tempos perigosos. Satanás tem dirigido a mente dos pastores de várias igrejas de modo a se apegarem tenazmente a seus erros populares, da mesma maneira que induziu os judeus em sua cegueira, a apegarem-se a seus sacrifícios, e a crucificarem a Cristo. A rejeição da luz e da verdade deixa os homens cativos, sujeitos ao engano do inimigo. Quanto maior a luz que eles rejeitarem, tanto maior o poder do engano e as trevas que deles se hão de apoderar. Foi-me mostrado que o verdadeiro povo de Deus é o sal da Terra e a luz do mundo. Deles exige Deus contínuo progresso no conhecimento da verdade, e no caminho da santidade. Então eles compreenderão a intromissão de Satanás, e no poder de Jesus, hão de resistir-lhe. Satanás chamará em sua ajuda legiões de seus anjos, para opor-se ao progresso de uma alma que seja, e, se possível, arrebatá-la da mão de Cristo. O Combate por Almas Vi anjos maus contendendo por almas, e anjos de Deus a resistirem-lhes. Renhida foi a luta. Os anjos maus estavam corrompendo a atmosfera com sua influencia venenosa, e amontoando-se em torno dessas almas a fim de adormecer-lhes as sensibilidades. Santos anjos observavam ansiosamente e aguardavam para repelir as hostes satânicas. Não cabe, porém, aos anjos santos, o controlar a mente dos homens contra a sua vontade. Caso eles cedam ao inimigo, e não façam esforços para resistir-lhe, então os anjos de Deus pouco mais podem fazer do que restringir a hoste de Satanás, para que não destrua, até que seja dada mais luz aos que estão em perigo, a fim de os mover a despertarem a volver-se para o Céu em busca de socorro. Jesus não comissionará os santos anjos a livrarem os que não fazem nenhum esforço para se ajudarem a si mesmos. Se Satanás vê que está em perigo de perder uma alma, ele se ativa ao máximo para conservá-la. E quando o indivíduo é despertado para o perigo em que se encontra, e aflita e fervorosamente, busca forças em Jesus, o inimigo teme perder um cativo, e chama um reforço de seus anjos a fim de encurralarem a pobre alma, formando um muro de trevas em torno dela, de modo que a luz do Céu não chegue até onde ela está. Se, porém, a pessoa em perigo persevera, e em sua impotência se lança sobre os méritos do sangue de Cristo, nosso Salvador escuta a
  • 39. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 38 fervorosa oração da fé, e envia reforço daqueles anjos magníficos em poder, a fim de a libertar. Satanás não suporta que se apele para seu poderoso rival, pois teme e treme diante de Sua força e majestade. Ao som da fervorosa oração todo o exército de Satanás treme. Ele continua a chamar legiões de anjos maus para conseguir seu fim. E quando os anjos todo- poderosos, revestidos com a armadura celeste, chegam em auxílio da fraca e perseguida alma, o inimigo e seus anjos recuam, sabendo muito bem que sua batalha está perdida. Os voluntários súditos de Satanás são fiéis, ativos e unidos no mesmo objetivo. E se bem que eles se odeiem e guerreiem uns aos outros, aproveitam toda oportunidade para promover o interesse comum. Mas o grande Comandante do Céu e da Terra limitou o poder de Satanás. Minha experiência tem sido singular, e por anos tenho sofrido peculiares provações de espírito. A condição do povo de Deus, e minha ligação com a Sua obra, têm-me trazido muitas vezes um peso de tristeza e desânimo inexprimíveis. Durante anos tenho considerado a sepultura como um aprazível lugar de descanso. Em minha última visão, indaguei do anjo que me assistia, por que eu era deixada a sofrer tal perplexidade de espírito, e era com tanta freqüência lançada no campo de batalha de Satanás. Roguei que, se eu devia estar tão estreitamente ligada à causa da verdade, fosse livrada dessas rigorosas provas. Há força e poder nos anjos de Deus, e supliquei que fosse protegida. Então me foi apresentada nossa vida anterior e foi-me mostrado que Satanás procurara por várias maneiras destruir nossa utilidade. Muitas vezes fizera ele planos para tirar-nos da obra de Deus, aproximara-se em modos vários e por meio de instrumentos diversos para realizar seus fins. Mas, pelo ministério dos santos anjos fora derrotado. Vi que em nossas viagens de um lugar para outro, ele colocara freqüentemente seus anjos maus em nosso caminho a fim de provocar acidentes que nos tirassem a vida; mas anjos santos foram enviados ao local para nos livrar. Vários acidentes puseram em grande risco a vida de meu marido e a minha, e fomos maravilhosamente protegidos. Vi que tínhamos sido objetos especiais dos ataques do inimigo, devido ao nosso interesse pela obra de Deus, e nossa ligação com ela. Ao ver o grande cuidado que Deus tem a cada momento com aqueles que O temem e amam, foi- me inspirada confiança nEle, e senti-me reprovada por minha falta de fé.
  • 40. 39| A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s Foi pela exibição de poder sobrenatural ao fazer da serpente seu médium, que Satanás ocasionou a queda de Adão e Eva no Éden. Antes do fim do tempo ele operará maravilhas ainda maiores. Ao ampliar seu poder, ele há de realizar verdadeiros milagres. Dizem as Escrituras: "E engana os que habitam na Terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse" (Apoc. 13:14) - não meramente os que ele pretende fazer. Esse texto apresenta alguma coisa mais que simples ilusões. Há, porém, um limite além do qual Satanás não pode ir; e aí ele chama em seu auxílio o engano, e falsifica a obra que não tem realmente o poder de efetuar. Nos últimos dias ele se apresentará de tal maneira que faça os homens crerem que ele é Cristo vindo pela segunda vez ao mundo. Ele se transformará na verdade em anjo de luz. Mas ao passo que ostentará em todos os sentidos a aparência de Cristo, até aonde possa chegar a simples aparência, isto não enganará a ninguém senão aos que, como Faraó, estão procurando resistir à verdade. Testimonies, vol. 5, pág. 698, 1889. Os mágicos dos tempos pagãos têm seu correspondente nos médiuns espiritistas, nos videntes e nos cartomantes de hoje. As vozes misteriosas que falaram em En-Dor e em Éfeso ainda estão por suas palavras mentirosas desviando os filhos dos homens. Se fosse erguido o véu que está diante de nossos olhos, veríamos anjos maus empregando todas as suas artes para enganar e destruir. Onde quer que uma influência esteja afastando os homens de Deus, ali está Satanás exercendo seu poder de feitiçaria. Quando os homens se rendem a sua influência, antes de se darem conta a mente está desviada e a alma poluída. A admoestação do apóstolo à igreja de Éfeso devia ser ouvida pelo povo de Deus hoje: "E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as." Efés. 5:11. (AA, cap.28, dias de lutas) Jesus não oferece a Seus seguidores a esperança de alcançar glórias e riquezas terrestres, de viver uma vida livre de provações. Ao contrário, chama-os para segui-Lo no caminho da abnegação e ignomínia. Aquele que veio para redimir o mundo sofreu a oposição das arregimentadas forças do mal. Numa impiedosa confederação, homens e anjos maus se aliaram contra o Príncipe da paz. Cada um de Seus atos e palavras revelava divina compaixão, e Sua inconformidade com o mundo provocou a mais acérrima hostilidade. (AA, 576)
  • 41. A p o s t i l a – O P o d e r d a s T r e v a s | 40 O grande conflito entre o Príncipe da vida e o príncipe das trevas tem prosseguido, intensificando-se a cada sucessiva geração. Tem sido verdadeiramente severo o conflito travado entre o certo e o errado, entre a verdade e o erro, entre o reino da luz e o reino das trevas. A verdade tem lutado contra o erro e o erro, contra a verdade. O conflito tem existido por milhares de anos. ... A verdade como é em Jesus obterá a vitória que a profecia lhe assegura; mas diante de todas as aparências humanas, o erro subjugará a verdade. A maior parte da raça humana será lançada na idolatria. Exaltarão aquilo que Cristo não exaltou e se empenharão por derribar o grande padrão da justiça de Deus. ... (MM, CT, 92) A mudança que deve ocorrer com as tendências naturais, herdadas e cultivadas do coração humano é aquela da qual Jesus falou quando disse a Nicodemos: "Se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus." João 3:3. ... Ele disse virtualmente a Nicodemos: Não será uma polêmica que o ajudará neste caso. Argumentos não lhe trarão luz à alma. Você deve ter um novo coração, ou não poderá discernir o reino do Céu. Não será uma evidência maior que o colocará na posição correta, mas novos propósitos, novas fontes de ação. Você precisa nascer de novo. Até que ocorra essa mudança, até que todas as coisas se façam novas, a mais forte evidência apresentada seria inútil. (MM, CT 232)