SlideShare uma empresa Scribd logo
Preparatório
SAEPE
O que são gênero
textuais?
• Quando nos comunicamos, usamos
textos em nosso dia a dia. Esses
textos podem ser escritos ou orais,
chamamos cada um deles de
GÊNERO TEXTUAL.
Características
• Cada gênero possui sua própria característica e finalidade, é muito importante
sabermos reconhece-los e notar suas especificidades.
Vamos rever alguns gêneros textuais...
NORMAS OU REGRAS DE
CONVIVÊNCIA
Vamos praticar?
(SAEMI - PE). Leia o texto abaixo.
Disponível em: <http://recado.info/recados/texto-para-convite-de-aniversario-engracado>. Acesso em: 18 abr. 2014.
Esse texto é um
(A) anúncio.
(B) cartaz.
(C) convite.
(D) ingresso.
(IDEBP). Leia o texto abaixo.
Sorvete de casca de manga
Ingredientes
• 3 xícaras de casca de manga picada;
• 1 xícara de água;
• 2 xícaras de açúcar;
• 3 gemas;
• 2 xícaras de leite;
• 1 lata de creme de leite;
• baunilha a gosto.
Modo de preparar
Cozinhe as cascas na água com açúcar. Depois de cozidas, junte os demais ingredientes,
menos o creme de leite. Bata tudo no liquidificador e leve ao fogo para cozinhar. Retire do fogo,
acrescente o creme de leite, deixe esfriar e leve ao freezer por quatro horas. Prove!
Ciência Hoje das Crianças, ano 23, n. 207.
Esse texto serve para
(A) apresentar um produto.
(B) ensinar uma receita.
(C) fazer uma propaganda.
(D) listar alguns produtos.
(SPAECE). Leia o texto abaixo.
Rui Barbosa
Rui Barbosa foi um importante estadista, político, diplomata e jurista brasileiro. Nasceu
na cidade de Salvador (Bahia) em 5 de novembro de 1.849.
Rui Barbosa apoiou o movimento republicano e teve uma grande participação no
processo de Proclamação da República, que ocorreu em 15 de novembro de 1.889. Tornou-se o
primeiro Ministro da Fazenda da história do Brasil República.
Foi também um brilhante escritor. Entre suas obras mais importantes, podemos citar: O
Papa e o Concílio, Habeas Corpus, Cartas de Inglaterra, entre outras.
Disponível em: <http://www.suapesquisa.com/biografias/rui_barbosa.htm>. Acesso em: 23 maio 2011.
Esse texto é
(A) um conto.
(B) um relato.
(C) uma biografia.
(D) uma notícia.
(SAEP 2013). Leia o texto abaixo e responda.
O terremoto do gelo
O tão falado aumento da temperatura do planeta não produz somente ondas de calor na
Índia ou secas na África: também provoca terremotos no Alasca. Pelo menos é o que diz um
estudo de cientistas da Nasa e do Departamento de Pesquisas Geológicas dos Estados Unidos
(USGS). De acordo com a pesquisa, conforme as geleiras derretem, diminui a pressão sobre a
crosta. Dessa forma, as placas tectônicas daquela região podem se mover com maior liberdade.
[...]
Terra, set. 2004, p.12
Esse texto serve para o leitor
(A) se informar.
(B) se divertir.
(C) receber uma instrução.
(D) receber um aviso.
(SAEP 2013). Leia o texto abaixo e responda.
Vou de ônibus
Ridícula a matéria sobre os jovens que nunca andaram de ônibus. Não faz parte do
cotidiano da maioria das pessoas que leem o jornal e sim de uma minoria elitista que parece
viver num universo paralelo.
P.G.C.
Folhateen, suplemento do jornal Folha de S.Paulo. São Paulo, 28
nov.2005.
A finalidade do texto é
(A) relatar um fato.
(B) provocar risos.
(C) fazer uma crítica.
(D) informar um acontecimento.
(SAEP 2013). Leia o texto abaixo e responda.
Carrinho de papelão
Todo texto é escrito para um determinado fim, isto é, ele tem um objetivo específico. O texto
acima foi produzido com a finalidade de
A) instruir
B) aconselhar
C) corrigir
D) avisar
Todo texto é escrito para um determinado fim, isto é, ele tem um objetivo específico. O texto
acima foi produzido com a finalidade de
(A) instruir
(B) aconselhar
(C) corrigir
(D) avisar
(SPAECE). Leia o texto abaixo e responda.
Disponível em: <http://www.monica.com.br>. Acesso em: 16 jul. 2009.
Esse texto tem o objetivo de
(A) convencer.
(B) divertir.
(C) informar.
(D) orientar.
O objetivo do texto é
(A) mostrar a importância dos livros.
(B) divulgar uma feira de livros
(C) explicar como são feitos os livros.
(D) indicar locais onde se vendem livros.
PAUSA PARA O BINGO DE
GÊNEROS
VAMOS JOGAR?
(SAEB). Leia o texto e responda.
A boneca Guilhermina
Esta é a minha boneca, a Guilhermina. Ela é uma boneca muito bonita, que faz xixi e cocô.
Ela é muito boazinha também. Faz tudo o que eu mando. Na hora de dormir, reclama um pouco.
Mas depois que pega no sono, dorme a noite inteira! Às vezes ela acorda no meio da noite e diz
que está com sede. Daí eu dou água para ela. Daí ela faz xixi e eu troco a fralda dela. Então eu
ponho a Guilhermina dentro do armário, de castigo. Mas quando ela chora, eu não aguento. Eu
vou até lá e pego a minha boneca no colo. A Guilhermina é a boneca mais bonita da rua.
MUILAERT, A. A Boneca Guilhermina. In: As Reportagens de Penélope.
São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1997, p. 17.
Coleção Castelo Rá-Tim-Bum - Vol. 8.
O trecho "A Guilhermina é a boneca mais bonita da rua" (final do parágrafo) expressa
(A) uma opinião da dona sobre a sua boneca.
(B) um comentário das amigas da dona da boneca.
(C) um desejo da dona de Guilhermina.
(D) um fato acontecido com a boneca e a sua dona.
(Prova Brasil). Leia o texto abaixo.
A raposa e as uvas
Num dia quente de verão, a raposa passeava por um pomar. Com sede e calor, sua
atenção foi capturada por um cacho de uvas.
“Que delícia”, pensou a raposa, “era disso que eu precisava para adoçar a minha boca”.
E, de um salto, a raposa tentou, sem sucesso, alcançar as uvas.
Exausta e frustrada, a raposa afastou-se da videira, dizendo: “Aposto que estas uvas estão
verdes.”
Esta fábula ensina que algumas pessoas quando não conseguem o que querem, culpam
as circunstâncias.
(http://www1.uol.com.br/crianca/fabulas/noflash/raposa. htm)
A frase que expressa uma opinião é:
(A) “a raposa passeava por um pomar.” (1° parágrafo).
(B) “sua atenção foi capturada por um cacho de uvas.” (1° parágrafo).
(C) “a raposa afastou-se da videira” (3° parágrafo)
(D) “aposto que estas uvas estão verdes” (3° parágrafo).
Leia o texto abaixo.
O fato que justifica a fala da menina é
(A) os casais estarem dançando em pé.
(B) o menino maluquinho estar dançando sentado no cavalo.
(C) a menina estar segurando a mão do maluquinho.
(D) o cavalo estar com a pata mal colocada no chão.
VOCÊ LEMBRA O QUE É HUMOR?
(PAEBES). Leia o texto abaixo.
A professora pergunta aos alunos:
– Se eu for à feira e comer 4 peras, 3 bananas, 10 laranjas e 1 melancia, qual será o
resultado?Do fundo da sala, Joãozinho grita:
– Uma dor de barriga!
BRUNABIANCA. Piada da lógica do Joãozinho. In: Piadas. 2014. Disponível em:
<https://www.piadas.com.br/piadas/piadas-para-criancas/piada-da-logica-do-joaozinho>. Acesso em: 9 abr. 2018.
Esse texto é engraçado porque
(A) Joãozinho entendeu que a professora comeria muitas frutas.
(B) Joãozinho entendeu que a professora não sabia fazer contas.
(C) Joãozinho gritou do fundo da sala de aula.
(D) Joãozinho não soube responder à pergunta.
(SPAECE). Leia o texto baixo.
ZIGG, Ivan. Disponível em: <http://chc.cienciahoje.uol.com.br/falta/>. Acesso em: 29 dez. 2015.
ZIGG, Ivan. Disponível em: <http://chc.cienc
Esse texto é engraçado porque
A) a criança ficou feliz por ter ganhado o jogo.
B) a criança imaginou que estava em um jogo de verdade.
C) o dinossauro perdeu a partida de futebol de botão.
D) o juiz marcou falta para um dos jogadores.
(SAEPE). Leia o texto abaixo.
O dente
O Junim era pequenininho e um dia ficou sem ir à aula.
No dia seguinte, a professora perguntou pra ele a razão da
ausência.
– É que o meu dente estava doendo.
– Coitadinho... – disse a professora. – E agora, parou de
doer?
E o Junim:
– Não sei, professora. Ele ficou lá no dentista.
ZIRALDO. O livro de riso do Menino Maluquinho. Ed. Melhoramentos p.102.
O que deixa esse texto engraçado?
A) A professora querer saber por que Junim faltou à aula.
B) O interesse da professora em saber se Junim sentia dor.
C) A última resposta dada por Junim.
D) O motivo que levou Junim ao dentista.
Variação linguística
Leia o texto abaixo.
No 2º quadrinho, a frase ― “Num sei pru causo di quê!” foi escrita dessa forma para mostrar
que o Chico Bento:
A) tem um jeito diferente de falar.
B) fala as palavras gaguejando.
C) trata as pessoas com respeito.
D) fala de maneira complicada.
Leia o texto:
QUANTOS FICAM?
Joãozinho chega à escola e a professora pergunta:
— Numa árvore havia três passarinhos, deram um tiro na árvore e ele acertou um
passarinho, quantos ficaram?
— Ficou apenas um passarinho.
— Por que um Joãozinho? — a professora pergunta.
— Só o que morreu... Os outros fugiram né!
http://criancas.uol.com.br/piadas/livro-de-piadas/o-remedio. jhtm
No trecho “Os outros fugiram né!” (último parágrafo), a palavra destacada é um exemplo de
linguagem
(A) ensinada na escola.
(B) empregada com colegas.
(C) encontrada nos livros técnicos.
(D) estudada nas gramáticas.
(SEMEC - E.M.Pingo de Gente-Polo- modificada). Leia o texto e responda a questão.
Ele é bem bacana. É show este dicionário brother, não sirva de bóia nem seja prego, não
fique cabrero porque o mar não está flat hoje, os drops estão sinistros. Não seja maroleiro, nem
paraíba, seja um pro irmão e vai no Lip .
As palavras grifadas representam uma linguagem.
(A) jovem.
(B) velha.
(C) infantil.
(D) adulta.
5 ano slide.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 5 ano slide.pptx

Prova por-6 ef-tarde
Prova por-6 ef-tardeProva por-6 ef-tarde
Prova por-6 ef-tarde
Breno Fostek
 
Avaliação diagnóstica portugues 2016
Avaliação diagnóstica portugues 2016Avaliação diagnóstica portugues 2016
Avaliação diagnóstica portugues 2016
Nilda Silva
 
Simulado de português 5ºano 2016
Simulado de português 5ºano 2016Simulado de português 5ºano 2016
Simulado de português 5ºano 2016
CASA-FACEBOOK-INSTAGRAM
 
aulão spaece.pdf
aulão spaece.pdfaulão spaece.pdf
aulão spaece.pdf
sezalpina1
 
Avaliação de língua portuguesa 8º ano .
Avaliação de língua portuguesa 8º ano .Avaliação de língua portuguesa 8º ano .
Avaliação de língua portuguesa 8º ano .
GlaucoRobertoBertucc
 
Simulado de português 5º ano spaece 2014
Simulado de português 5º ano  spaece 2014Simulado de português 5º ano  spaece 2014
Simulado de português 5º ano spaece 2014
CASA-FACEBOOK-INSTAGRAM
 
4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp
Andreia Pereira da Silva
 
4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp
Roseli Aparecida Tavares
 
4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp
Roseli Aparecida Tavares
 
Saresp 2010
Saresp 2010Saresp 2010
Saresp 2010
Vanessa Meira
 
Avaliacao diagnostica lp 7 ef
Avaliacao diagnostica lp 7 efAvaliacao diagnostica lp 7 ef
Avaliacao diagnostica lp 7 ef
Marcia Oliveira
 
Avaliação proeb língua portuguesa 9º ano
Avaliação proeb língua portuguesa   9º anoAvaliação proeb língua portuguesa   9º ano
Avaliação proeb língua portuguesa 9º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
WORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
WORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLOWORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
WORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
4º ano aval. diag. port.
4º ano   aval. diag. port.4º ano   aval. diag. port.
4º ano aval. diag. port.
Cida Carvalho
 
Simulado 17 (port. 5º ano)
Simulado 17 (port. 5º ano)Simulado 17 (port. 5º ano)
Simulado 17 (port. 5º ano)
Cidinha Paulo
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLO
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLOAVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLO
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLO
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Simulado 5º ano português e m atemática
Simulado 5º ano português e m atemáticaSimulado 5º ano português e m atemática
Simulado 5º ano português e m atemática
Maria José Sales
 
Simulado de português 2014 5ºANO
Simulado de português  2014 5ºANOSimulado de português  2014 5ºANO
Simulado de português 2014 5ºANO
CASA-FACEBOOK-INSTAGRAM
 
Simulado 16 (port. 5º ano)
Simulado 16 (port. 5º ano)Simulado 16 (port. 5º ano)
Simulado 16 (port. 5º ano)
Cidinha Paulo
 
3ª p.d 2013 (port. 5º ano)
3ª p.d   2013 (port. 5º ano)3ª p.d   2013 (port. 5º ano)
3ª p.d 2013 (port. 5º ano)
Cidinha Paulo
 

Semelhante a 5 ano slide.pptx (20)

Prova por-6 ef-tarde
Prova por-6 ef-tardeProva por-6 ef-tarde
Prova por-6 ef-tarde
 
Avaliação diagnóstica portugues 2016
Avaliação diagnóstica portugues 2016Avaliação diagnóstica portugues 2016
Avaliação diagnóstica portugues 2016
 
Simulado de português 5ºano 2016
Simulado de português 5ºano 2016Simulado de português 5ºano 2016
Simulado de português 5ºano 2016
 
aulão spaece.pdf
aulão spaece.pdfaulão spaece.pdf
aulão spaece.pdf
 
Avaliação de língua portuguesa 8º ano .
Avaliação de língua portuguesa 8º ano .Avaliação de língua portuguesa 8º ano .
Avaliação de língua portuguesa 8º ano .
 
Simulado de português 5º ano spaece 2014
Simulado de português 5º ano  spaece 2014Simulado de português 5º ano  spaece 2014
Simulado de português 5º ano spaece 2014
 
4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp
 
4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp
 
4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp4. diagnotico _3_ano_lp
4. diagnotico _3_ano_lp
 
Saresp 2010
Saresp 2010Saresp 2010
Saresp 2010
 
Avaliacao diagnostica lp 7 ef
Avaliacao diagnostica lp 7 efAvaliacao diagnostica lp 7 ef
Avaliacao diagnostica lp 7 ef
 
Avaliação proeb língua portuguesa 9º ano
Avaliação proeb língua portuguesa   9º anoAvaliação proeb língua portuguesa   9º ano
Avaliação proeb língua portuguesa 9º ano
 
WORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
WORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLOWORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
WORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
 
4º ano aval. diag. port.
4º ano   aval. diag. port.4º ano   aval. diag. port.
4º ano aval. diag. port.
 
Simulado 17 (port. 5º ano)
Simulado 17 (port. 5º ano)Simulado 17 (port. 5º ano)
Simulado 17 (port. 5º ano)
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLO
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLOAVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLO
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - 2º CICLO
 
Simulado 5º ano português e m atemática
Simulado 5º ano português e m atemáticaSimulado 5º ano português e m atemática
Simulado 5º ano português e m atemática
 
Simulado de português 2014 5ºANO
Simulado de português  2014 5ºANOSimulado de português  2014 5ºANO
Simulado de português 2014 5ºANO
 
Simulado 16 (port. 5º ano)
Simulado 16 (port. 5º ano)Simulado 16 (port. 5º ano)
Simulado 16 (port. 5º ano)
 
3ª p.d 2013 (port. 5º ano)
3ª p.d   2013 (port. 5º ano)3ª p.d   2013 (port. 5º ano)
3ª p.d 2013 (port. 5º ano)
 

Último

O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
ILDISONRAFAELBARBOSA
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 

Último (20)

O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 

5 ano slide.pptx

  • 2. O que são gênero textuais? • Quando nos comunicamos, usamos textos em nosso dia a dia. Esses textos podem ser escritos ou orais, chamamos cada um deles de GÊNERO TEXTUAL.
  • 3. Características • Cada gênero possui sua própria característica e finalidade, é muito importante sabermos reconhece-los e notar suas especificidades.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8. Vamos rever alguns gêneros textuais...
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18. NORMAS OU REGRAS DE CONVIVÊNCIA
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 27. (SAEMI - PE). Leia o texto abaixo. Disponível em: <http://recado.info/recados/texto-para-convite-de-aniversario-engracado>. Acesso em: 18 abr. 2014. Esse texto é um (A) anúncio. (B) cartaz. (C) convite. (D) ingresso.
  • 28. (IDEBP). Leia o texto abaixo. Sorvete de casca de manga Ingredientes • 3 xícaras de casca de manga picada; • 1 xícara de água; • 2 xícaras de açúcar; • 3 gemas; • 2 xícaras de leite; • 1 lata de creme de leite; • baunilha a gosto. Modo de preparar Cozinhe as cascas na água com açúcar. Depois de cozidas, junte os demais ingredientes, menos o creme de leite. Bata tudo no liquidificador e leve ao fogo para cozinhar. Retire do fogo, acrescente o creme de leite, deixe esfriar e leve ao freezer por quatro horas. Prove! Ciência Hoje das Crianças, ano 23, n. 207. Esse texto serve para (A) apresentar um produto. (B) ensinar uma receita. (C) fazer uma propaganda. (D) listar alguns produtos.
  • 29. (SPAECE). Leia o texto abaixo. Rui Barbosa Rui Barbosa foi um importante estadista, político, diplomata e jurista brasileiro. Nasceu na cidade de Salvador (Bahia) em 5 de novembro de 1.849. Rui Barbosa apoiou o movimento republicano e teve uma grande participação no processo de Proclamação da República, que ocorreu em 15 de novembro de 1.889. Tornou-se o primeiro Ministro da Fazenda da história do Brasil República. Foi também um brilhante escritor. Entre suas obras mais importantes, podemos citar: O Papa e o Concílio, Habeas Corpus, Cartas de Inglaterra, entre outras. Disponível em: <http://www.suapesquisa.com/biografias/rui_barbosa.htm>. Acesso em: 23 maio 2011. Esse texto é (A) um conto. (B) um relato. (C) uma biografia. (D) uma notícia.
  • 30. (SAEP 2013). Leia o texto abaixo e responda. O terremoto do gelo O tão falado aumento da temperatura do planeta não produz somente ondas de calor na Índia ou secas na África: também provoca terremotos no Alasca. Pelo menos é o que diz um estudo de cientistas da Nasa e do Departamento de Pesquisas Geológicas dos Estados Unidos (USGS). De acordo com a pesquisa, conforme as geleiras derretem, diminui a pressão sobre a crosta. Dessa forma, as placas tectônicas daquela região podem se mover com maior liberdade. [...] Terra, set. 2004, p.12 Esse texto serve para o leitor (A) se informar. (B) se divertir. (C) receber uma instrução. (D) receber um aviso.
  • 31. (SAEP 2013). Leia o texto abaixo e responda. Vou de ônibus Ridícula a matéria sobre os jovens que nunca andaram de ônibus. Não faz parte do cotidiano da maioria das pessoas que leem o jornal e sim de uma minoria elitista que parece viver num universo paralelo. P.G.C. Folhateen, suplemento do jornal Folha de S.Paulo. São Paulo, 28 nov.2005. A finalidade do texto é (A) relatar um fato. (B) provocar risos. (C) fazer uma crítica. (D) informar um acontecimento.
  • 32. (SAEP 2013). Leia o texto abaixo e responda. Carrinho de papelão Todo texto é escrito para um determinado fim, isto é, ele tem um objetivo específico. O texto acima foi produzido com a finalidade de A) instruir B) aconselhar C) corrigir D) avisar Todo texto é escrito para um determinado fim, isto é, ele tem um objetivo específico. O texto acima foi produzido com a finalidade de (A) instruir (B) aconselhar (C) corrigir (D) avisar
  • 33. (SPAECE). Leia o texto abaixo e responda. Disponível em: <http://www.monica.com.br>. Acesso em: 16 jul. 2009. Esse texto tem o objetivo de (A) convencer. (B) divertir. (C) informar. (D) orientar.
  • 34. O objetivo do texto é (A) mostrar a importância dos livros. (B) divulgar uma feira de livros (C) explicar como são feitos os livros. (D) indicar locais onde se vendem livros.
  • 35. PAUSA PARA O BINGO DE GÊNEROS
  • 36.
  • 38. (SAEB). Leia o texto e responda. A boneca Guilhermina Esta é a minha boneca, a Guilhermina. Ela é uma boneca muito bonita, que faz xixi e cocô. Ela é muito boazinha também. Faz tudo o que eu mando. Na hora de dormir, reclama um pouco. Mas depois que pega no sono, dorme a noite inteira! Às vezes ela acorda no meio da noite e diz que está com sede. Daí eu dou água para ela. Daí ela faz xixi e eu troco a fralda dela. Então eu ponho a Guilhermina dentro do armário, de castigo. Mas quando ela chora, eu não aguento. Eu vou até lá e pego a minha boneca no colo. A Guilhermina é a boneca mais bonita da rua. MUILAERT, A. A Boneca Guilhermina. In: As Reportagens de Penélope. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1997, p. 17. Coleção Castelo Rá-Tim-Bum - Vol. 8. O trecho "A Guilhermina é a boneca mais bonita da rua" (final do parágrafo) expressa (A) uma opinião da dona sobre a sua boneca. (B) um comentário das amigas da dona da boneca. (C) um desejo da dona de Guilhermina. (D) um fato acontecido com a boneca e a sua dona.
  • 39. (Prova Brasil). Leia o texto abaixo. A raposa e as uvas Num dia quente de verão, a raposa passeava por um pomar. Com sede e calor, sua atenção foi capturada por um cacho de uvas. “Que delícia”, pensou a raposa, “era disso que eu precisava para adoçar a minha boca”. E, de um salto, a raposa tentou, sem sucesso, alcançar as uvas. Exausta e frustrada, a raposa afastou-se da videira, dizendo: “Aposto que estas uvas estão verdes.” Esta fábula ensina que algumas pessoas quando não conseguem o que querem, culpam as circunstâncias. (http://www1.uol.com.br/crianca/fabulas/noflash/raposa. htm) A frase que expressa uma opinião é: (A) “a raposa passeava por um pomar.” (1° parágrafo). (B) “sua atenção foi capturada por um cacho de uvas.” (1° parágrafo). (C) “a raposa afastou-se da videira” (3° parágrafo) (D) “aposto que estas uvas estão verdes” (3° parágrafo).
  • 40. Leia o texto abaixo. O fato que justifica a fala da menina é (A) os casais estarem dançando em pé. (B) o menino maluquinho estar dançando sentado no cavalo. (C) a menina estar segurando a mão do maluquinho. (D) o cavalo estar com a pata mal colocada no chão.
  • 41. VOCÊ LEMBRA O QUE É HUMOR?
  • 42.
  • 43.
  • 44. (PAEBES). Leia o texto abaixo. A professora pergunta aos alunos: – Se eu for à feira e comer 4 peras, 3 bananas, 10 laranjas e 1 melancia, qual será o resultado?Do fundo da sala, Joãozinho grita: – Uma dor de barriga! BRUNABIANCA. Piada da lógica do Joãozinho. In: Piadas. 2014. Disponível em: <https://www.piadas.com.br/piadas/piadas-para-criancas/piada-da-logica-do-joaozinho>. Acesso em: 9 abr. 2018. Esse texto é engraçado porque (A) Joãozinho entendeu que a professora comeria muitas frutas. (B) Joãozinho entendeu que a professora não sabia fazer contas. (C) Joãozinho gritou do fundo da sala de aula. (D) Joãozinho não soube responder à pergunta.
  • 45. (SPAECE). Leia o texto baixo. ZIGG, Ivan. Disponível em: <http://chc.cienciahoje.uol.com.br/falta/>. Acesso em: 29 dez. 2015. ZIGG, Ivan. Disponível em: <http://chc.cienc Esse texto é engraçado porque A) a criança ficou feliz por ter ganhado o jogo. B) a criança imaginou que estava em um jogo de verdade. C) o dinossauro perdeu a partida de futebol de botão. D) o juiz marcou falta para um dos jogadores.
  • 46. (SAEPE). Leia o texto abaixo. O dente O Junim era pequenininho e um dia ficou sem ir à aula. No dia seguinte, a professora perguntou pra ele a razão da ausência. – É que o meu dente estava doendo. – Coitadinho... – disse a professora. – E agora, parou de doer? E o Junim: – Não sei, professora. Ele ficou lá no dentista. ZIRALDO. O livro de riso do Menino Maluquinho. Ed. Melhoramentos p.102. O que deixa esse texto engraçado? A) A professora querer saber por que Junim faltou à aula. B) O interesse da professora em saber se Junim sentia dor. C) A última resposta dada por Junim. D) O motivo que levou Junim ao dentista.
  • 48.
  • 49. Leia o texto abaixo. No 2º quadrinho, a frase ― “Num sei pru causo di quê!” foi escrita dessa forma para mostrar que o Chico Bento: A) tem um jeito diferente de falar. B) fala as palavras gaguejando. C) trata as pessoas com respeito. D) fala de maneira complicada.
  • 50. Leia o texto: QUANTOS FICAM? Joãozinho chega à escola e a professora pergunta: — Numa árvore havia três passarinhos, deram um tiro na árvore e ele acertou um passarinho, quantos ficaram? — Ficou apenas um passarinho. — Por que um Joãozinho? — a professora pergunta. — Só o que morreu... Os outros fugiram né! http://criancas.uol.com.br/piadas/livro-de-piadas/o-remedio. jhtm No trecho “Os outros fugiram né!” (último parágrafo), a palavra destacada é um exemplo de linguagem (A) ensinada na escola. (B) empregada com colegas. (C) encontrada nos livros técnicos. (D) estudada nas gramáticas.
  • 51. (SEMEC - E.M.Pingo de Gente-Polo- modificada). Leia o texto e responda a questão. Ele é bem bacana. É show este dicionário brother, não sirva de bóia nem seja prego, não fique cabrero porque o mar não está flat hoje, os drops estão sinistros. Não seja maroleiro, nem paraíba, seja um pro irmão e vai no Lip . As palavras grifadas representam uma linguagem. (A) jovem. (B) velha. (C) infantil. (D) adulta.