SlideShare uma empresa Scribd logo
Transtorno alimentar
Disfunção alimentar, ou transtorno alimentar (TA), é um termo amplo usado para
designar qualquer padrão de comportamentos alimentares que causam severo prejuízo à
saúde de um indivíduo. São considerados como patologias e descritos detalhadamente
pelo CID 10, DSM IV e pela OMS. Geralmente apresentam as suas primeiras
manifestações na infância e na adolescência. O diagnóstico precoce e uma abordagem
terapêutica adequada dos transtornos alimentares são fundamentais para o manejo
clínico e o prognóstico destas condições. [1]

Aproximadamente 90% dos casos são de mulheres jovens, porém recentemente está
havendo um aumento no número de transtornos em homens e em adultos de ambos os
sexos. [2] Esses transtornos atingem entre 1 e 4% da população e seguem aumentando de
frequência significativamente nos últimos anos. [3]

Índice
[esconder]

       1 Classificações
       2 Causas
       3 Classificações
          o 3.1 Anorexia
          o 3.2 Bulimia
          o 3.3 Hipergafia
          o 3.4 Ortorexia
          o 3.5 Pica
          o 3.6 Sindrome de Prader-Willi
          o 3.7 Transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP)
          o 3.8 Transtorno obsessivo compulsivo (TOC) por alimentos
          o 3.9 Transtorno de ruminação
          o 3.10 Vigorexia
          o 3.11 Outros transtornos alimentares não específicados
       4 Diagnóstico
          o 4.1 Sintomas e outros Sinais de Alerta
       5 Tratamento
       6 Referências



Classificações
Existe um número diversificado de transtornos alimentares dependendo da fonte. Os
mais conhecidos são a anorexia e a bulimia, porém existem vários outros segundo as
pesquisas:

       Anorexia
       Bulimia
       Hipergafia
Ortorexia
       Pica
       Síndrome de Prader-Willy
       Transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP)
       Transtorno obsessivo compulsivo por alimentos
       Transtorno de ruminação
       Vigorexia
       Transtorno alimentar não específicado.

Devido às idiossincrasias da adolescência, mostram as estatísticas que essas disfunções
alimentares são mais freqüentes nessa faixa etária, quase sempre associadas a algum
quadro de disfunção emocional, na dinãmica da família, da escola, do trabalho e outras
áreas importantes da vida social. Contudo, outras faixas etárias também mostram
incidência dessa disfunção alimentar, inclusive bebês.

Causas




Porcentagem da população obesa no mundo. Segundo o IBGE em 2009 a obesidade no
Brasil é de 12% entre homens e 17% entre mulheres.[1]

Assim como todas outros transtornos, envolve múltiplos fatores. Dentre os fatores
responsáveis, destacam-se[4]:

       Histórico de transtorno alimentar na familiar [5]
       Histórico de transtornos de humor na família (como depressão ou transtorno
       bipolar)[6]
       Famílias autoritárias (anorexia) ou negligentes (bulimia) [7]
       Contexto sociocultural caracterizado pela extrema valorização do corpo magro
       [8]

       Disfunções no metabolismo da serotonina e noradrenalina[9] [10][11]
       Experiência sexual traumática [12][13]
       Certos traços de personalidade (Baixa auto-estima, Introversão, Perfeccionismo
       (Anorexia), Impulsividade (Bulimia), Instabilidade afetiva, evitativo, ansioso
       (TCAP)...)
       Fazer alguma dieta [14]

É frequente a comorbidade de transtornos alimentares (TAs) com transtornos de humor,
transtornos de ansiedade e dependência química. Sendo assim esses transtornos são
considerados fatores de risco para anorexia, bulimia, hipergafia e vigorexia. Transtornos
psiquiátricos de membros da família de primeiro grau (geralmente a figura materna)
estão entre os principais fatores correlacionados com os TAs. Parentes de primeiro grau
de pessoas com anorexia tem 11 vezes mais chance de desenvolverem esse transtorno
que o normal enquanto parentes de bulímicos tem 4 vezes mais chance. [15]

Mães com anorexia tem 75%-80% de chance de transferirem a anorexia para um ou
mais filhos e mães com bulimia tem 45% a 55%. Acredita-se que existe um predomínio
dos fatores ambientais sobre os genéticos nessa transferência pois existe uma correlação
positiva entre a convivência com a mãe e a transmissão dos transtornos e a terapia
comportamental é mais eficaz que a medicamentosa nesses transtornos. [16]

Alguns remédios podem alterar o padrão alimentar diminuindo ou eliminando a
sensação de fome. Nesse caso não se trata de um transtorno psicológico e sim de um
efeito colateral conhecido como anorexia medicamentosa.

Classificações
Anorexia




Mulher com anorexia em 1900. Nouvelle Iconographie de la Salpêtrière.

Anoréxicos atingem uma grande perda de massa, de modo que o seu Índice de Massa
Corporal se reduza a valores inferiores a 17,5 kg/m². A perda de peso pode ser efetivada
por estrita restrição dietética, em adição a exercícios físicos excessivos; outros, em
conjunção a esses métodos, também podem abusar de técnicas purgativas (provocar-se
vômitos, abusar de laxantes ou diuréticos, etc.) que acreditam resultar em perda das
calorias consumidas, sem necessariamente, como no caso da bulimia, ter antes havido
períodos de comilança desenfreada.
Bulimia

Por definição, bulímicos passam por episódios (pelo menos duas vezes por semana) de
comilança desenfreada que resultam num consumo de calorias muito superior ao de uma
pessoa normal no mesmo período. Seguidos desses episódios, são por eles empregados
vários hábitos que visam compensar o ganho calórico, entre os quais os mais usados são
as técnicas purgativas; em uma pequena minoria dos casos, porém, bulímicos limitam-
se a se exercitar rigorosamente e/ou jejuar por longos períodos, sem provocar a
purgação da comida. A bulimia se distingue do tipo purgativo da anorexia, por não
haver, no caso do primeiro transtorno, o emagrecimento extremo visto no segundo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PROJETO DESENVOLVIDO PELOS PROFESSORES ANTÔNIO JOSÉ E CRISTIANE
PROJETO DESENVOLVIDO PELOS PROFESSORES ANTÔNIO JOSÉ E CRISTIANEPROJETO DESENVOLVIDO PELOS PROFESSORES ANTÔNIO JOSÉ E CRISTIANE
PROJETO DESENVOLVIDO PELOS PROFESSORES ANTÔNIO JOSÉ E CRISTIANE
Janicélia Feijó Garcia
 
A Anorexia E Bulimia Power Poimt
A Anorexia E Bulimia Power PoimtA Anorexia E Bulimia Power Poimt
A Anorexia E Bulimia Power Poimt
nerysaudavel
 
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da CriançaDistúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Enfº Ícaro Araújo
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
ROSILEIDE
 
Transtornos alimentares/bulimia
Transtornos alimentares/bulimiaTranstornos alimentares/bulimia
Transtornos alimentares/bulimia
Lindy Gomes
 
A Bulimia
A BulimiaA Bulimia
A Bulimia
marleneves
 
Bulimia e Anorexia- 1B
Bulimia  e Anorexia- 1BBulimia  e Anorexia- 1B
Bulimia e Anorexia- 1B
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Anorexia e bulimia
Anorexia e bulimiaAnorexia e bulimia
Anorexia e bulimia
ap3bmachado
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
Renata Caetano
 
Anorexia e bulimia atualizado
Anorexia e bulimia atualizadoAnorexia e bulimia atualizado
Anorexia e bulimia atualizado
ananiasdoamaral
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
RutteFreitas
 
Anorexia Nervosa
Anorexia NervosaAnorexia Nervosa
Anorexia Nervosa
profanabela
 
Distúrbios alimentares joao pinho
Distúrbios alimentares  joao pinhoDistúrbios alimentares  joao pinho
Distúrbios alimentares joao pinho
Cátia Oliveira
 
Bulimia
BulimiaBulimia
Disturbios Alimentares Trabalho De A.P
Disturbios Alimentares Trabalho De A.PDisturbios Alimentares Trabalho De A.P
Disturbios Alimentares Trabalho De A.P
8Aap
 
Compulsão alimentar
Compulsão alimentarCompulsão alimentar
Compulsão alimentar
Gérley Adriano
 
Slide anorexia e bulimia corrigido
Slide anorexia e bulimia corrigidoSlide anorexia e bulimia corrigido
Slide anorexia e bulimia corrigido
Walquiria Dutra
 
Trabalho de nutrição; a bulimia
Trabalho de nutrição; a bulimiaTrabalho de nutrição; a bulimia
Trabalho de nutrição; a bulimia
Monica Silva
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
Mary Psol
 
Anorexia e Bulimia
Anorexia e Bulimia Anorexia e Bulimia
Anorexia e Bulimia
Diana Resendes
 

Mais procurados (20)

PROJETO DESENVOLVIDO PELOS PROFESSORES ANTÔNIO JOSÉ E CRISTIANE
PROJETO DESENVOLVIDO PELOS PROFESSORES ANTÔNIO JOSÉ E CRISTIANEPROJETO DESENVOLVIDO PELOS PROFESSORES ANTÔNIO JOSÉ E CRISTIANE
PROJETO DESENVOLVIDO PELOS PROFESSORES ANTÔNIO JOSÉ E CRISTIANE
 
A Anorexia E Bulimia Power Poimt
A Anorexia E Bulimia Power PoimtA Anorexia E Bulimia Power Poimt
A Anorexia E Bulimia Power Poimt
 
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da CriançaDistúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
Distúrbios Alimentares na Infância - Saúde da Criança
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Transtornos alimentares/bulimia
Transtornos alimentares/bulimiaTranstornos alimentares/bulimia
Transtornos alimentares/bulimia
 
A Bulimia
A BulimiaA Bulimia
A Bulimia
 
Bulimia e Anorexia- 1B
Bulimia  e Anorexia- 1BBulimia  e Anorexia- 1B
Bulimia e Anorexia- 1B
 
Anorexia e bulimia
Anorexia e bulimiaAnorexia e bulimia
Anorexia e bulimia
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Anorexia e bulimia atualizado
Anorexia e bulimia atualizadoAnorexia e bulimia atualizado
Anorexia e bulimia atualizado
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Anorexia Nervosa
Anorexia NervosaAnorexia Nervosa
Anorexia Nervosa
 
Distúrbios alimentares joao pinho
Distúrbios alimentares  joao pinhoDistúrbios alimentares  joao pinho
Distúrbios alimentares joao pinho
 
Bulimia
BulimiaBulimia
Bulimia
 
Disturbios Alimentares Trabalho De A.P
Disturbios Alimentares Trabalho De A.PDisturbios Alimentares Trabalho De A.P
Disturbios Alimentares Trabalho De A.P
 
Compulsão alimentar
Compulsão alimentarCompulsão alimentar
Compulsão alimentar
 
Slide anorexia e bulimia corrigido
Slide anorexia e bulimia corrigidoSlide anorexia e bulimia corrigido
Slide anorexia e bulimia corrigido
 
Trabalho de nutrição; a bulimia
Trabalho de nutrição; a bulimiaTrabalho de nutrição; a bulimia
Trabalho de nutrição; a bulimia
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Anorexia e Bulimia
Anorexia e Bulimia Anorexia e Bulimia
Anorexia e Bulimia
 

Semelhante a 2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
vera cavinato
 
Nelcy 2
Nelcy 2Nelcy 2
Nelcy 2
cunhaluis
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
reginamarta1972
 
Anorexia
AnorexiaAnorexia
Anorexia
crishmuler
 
Disturbios alimentares
Disturbios alimentaresDisturbios alimentares
Disturbios alimentares
Vitor Souza
 
Modelo relatório
Modelo relatórioModelo relatório
Modelo relatório
Dário Barbosa
 
Disturbios alimentares
Disturbios alimentaresDisturbios alimentares
Disturbios alimentares
miguel_sampaio
 
Comportamento de restrição alimentar e obesidade
Comportamento de restrição alimentar e obesidadeComportamento de restrição alimentar e obesidade
Comportamento de restrição alimentar e obesidade
Renata Juliana da Silva
 
HIV/SIDA
HIV/SIDAHIV/SIDA
HIV/SIDA
MultimediaA
 
Análise de Contingências aplicada a um caso de obesidade
Análise de Contingências aplicada a um caso de obesidadeAnálise de Contingências aplicada a um caso de obesidade
Análise de Contingências aplicada a um caso de obesidade
rosangelapnasc
 
Trabalho desenvolvido por: Millene Pereira Abrantes e Bruna Bueno de Almeida...
Trabalho desenvolvido por: Millene Pereira Abrantes e  Bruna Bueno de Almeida...Trabalho desenvolvido por: Millene Pereira Abrantes e  Bruna Bueno de Almeida...
Trabalho desenvolvido por: Millene Pereira Abrantes e Bruna Bueno de Almeida...
Francini Domingues
 
Transtornos alimentares-bulimia e anorexia
Transtornos alimentares-bulimia e anorexiaTranstornos alimentares-bulimia e anorexia
Transtornos alimentares-bulimia e anorexia
Daniela Da Costa Nogueira
 
Transtornos alimentares em escolares
Transtornos alimentares em escolaresTranstornos alimentares em escolares
Transtornos alimentares em escolares
gisa_legal
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
Juliana Costa
 
Transtorno Alimentar
Transtorno AlimentarTranstorno Alimentar
Transtorno Alimentar
tarisson clisman santos
 
DistúRbios Alimentares
DistúRbios AlimentaresDistúRbios Alimentares
DistúRbios Alimentares
Vânia Evaristo
 
Anorexia nervosa
Anorexia nervosaAnorexia nervosa
Anorexia nervosa
Maria Menezes
 
saude da criança (1).pptx
saude da criança (1).pptxsaude da criança (1).pptx
saude da criança (1).pptx
NgelaNascimento11
 
Disturbios Alimentares
Disturbios AlimentaresDisturbios Alimentares
Disturbios Alimentares
hyguer
 
Disturbios Alimentares - Bulimia e Anorexia
Disturbios Alimentares - Bulimia e AnorexiaDisturbios Alimentares - Bulimia e Anorexia
Disturbios Alimentares - Bulimia e Anorexia
hyguer
 

Semelhante a 2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares (20)

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Nelcy 2
Nelcy 2Nelcy 2
Nelcy 2
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 
Anorexia
AnorexiaAnorexia
Anorexia
 
Disturbios alimentares
Disturbios alimentaresDisturbios alimentares
Disturbios alimentares
 
Modelo relatório
Modelo relatórioModelo relatório
Modelo relatório
 
Disturbios alimentares
Disturbios alimentaresDisturbios alimentares
Disturbios alimentares
 
Comportamento de restrição alimentar e obesidade
Comportamento de restrição alimentar e obesidadeComportamento de restrição alimentar e obesidade
Comportamento de restrição alimentar e obesidade
 
HIV/SIDA
HIV/SIDAHIV/SIDA
HIV/SIDA
 
Análise de Contingências aplicada a um caso de obesidade
Análise de Contingências aplicada a um caso de obesidadeAnálise de Contingências aplicada a um caso de obesidade
Análise de Contingências aplicada a um caso de obesidade
 
Trabalho desenvolvido por: Millene Pereira Abrantes e Bruna Bueno de Almeida...
Trabalho desenvolvido por: Millene Pereira Abrantes e  Bruna Bueno de Almeida...Trabalho desenvolvido por: Millene Pereira Abrantes e  Bruna Bueno de Almeida...
Trabalho desenvolvido por: Millene Pereira Abrantes e Bruna Bueno de Almeida...
 
Transtornos alimentares-bulimia e anorexia
Transtornos alimentares-bulimia e anorexiaTranstornos alimentares-bulimia e anorexia
Transtornos alimentares-bulimia e anorexia
 
Transtornos alimentares em escolares
Transtornos alimentares em escolaresTranstornos alimentares em escolares
Transtornos alimentares em escolares
 
Distúrbios Alimentares
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
 
Transtorno Alimentar
Transtorno AlimentarTranstorno Alimentar
Transtorno Alimentar
 
DistúRbios Alimentares
DistúRbios AlimentaresDistúRbios Alimentares
DistúRbios Alimentares
 
Anorexia nervosa
Anorexia nervosaAnorexia nervosa
Anorexia nervosa
 
saude da criança (1).pptx
saude da criança (1).pptxsaude da criança (1).pptx
saude da criança (1).pptx
 
Disturbios Alimentares
Disturbios AlimentaresDisturbios Alimentares
Disturbios Alimentares
 
Disturbios Alimentares - Bulimia e Anorexia
Disturbios Alimentares - Bulimia e AnorexiaDisturbios Alimentares - Bulimia e Anorexia
Disturbios Alimentares - Bulimia e Anorexia
 

Mais de Tony

1º ano prova bimestral 4º bim.
1º ano prova bimestral 4º bim.1º ano prova bimestral 4º bim.
1º ano prova bimestral 4º bim.
Tony
 
2º ano prova bimestral 4º bim.
2º ano prova bimestral 4º bim.2º ano prova bimestral 4º bim.
2º ano prova bimestral 4º bim.
Tony
 
3º ano prova bimestral 4º bim.
3º ano prova bimestral 4º bim.3º ano prova bimestral 4º bim.
3º ano prova bimestral 4º bim.
Tony
 
1º ano prova mensal
1º ano prova mensal1º ano prova mensal
1º ano prova mensal
Tony
 
2º ano prova mensal
2º ano prova mensal2º ano prova mensal
2º ano prova mensal
Tony
 
Bimestral 1º ano 3º bimestre
Bimestral 1º ano 3º bimestreBimestral 1º ano 3º bimestre
Bimestral 1º ano 3º bimestre
Tony
 
Bimestral 2º ano 3º bimestre
Bimestral 2º ano 3º bimestreBimestral 2º ano 3º bimestre
Bimestral 2º ano 3º bimestre
Tony
 
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestreBimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Tony
 
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestreBimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Tony
 
1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre
Tony
 
2º ano prova bimestral 2º bimestre
2º ano prova bimestral 2º bimestre2º ano prova bimestral 2º bimestre
2º ano prova bimestral 2º bimestre
Tony
 
3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre
Tony
 
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
Tony
 
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
Tony
 
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
Tony
 
2º ano glicose e diabetes
2º ano glicose e diabetes2º ano glicose e diabetes
2º ano glicose e diabetes
Tony
 
1º ano doenças cardiacas e hipertensão
1º ano doenças cardiacas e hipertensão1º ano doenças cardiacas e hipertensão
1º ano doenças cardiacas e hipertensão
Tony
 
3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo
Tony
 
3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo
Tony
 
2º ano obesidade x nutrição e colesterol
2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol
2º ano obesidade x nutrição e colesterol
Tony
 

Mais de Tony (20)

1º ano prova bimestral 4º bim.
1º ano prova bimestral 4º bim.1º ano prova bimestral 4º bim.
1º ano prova bimestral 4º bim.
 
2º ano prova bimestral 4º bim.
2º ano prova bimestral 4º bim.2º ano prova bimestral 4º bim.
2º ano prova bimestral 4º bim.
 
3º ano prova bimestral 4º bim.
3º ano prova bimestral 4º bim.3º ano prova bimestral 4º bim.
3º ano prova bimestral 4º bim.
 
1º ano prova mensal
1º ano prova mensal1º ano prova mensal
1º ano prova mensal
 
2º ano prova mensal
2º ano prova mensal2º ano prova mensal
2º ano prova mensal
 
Bimestral 1º ano 3º bimestre
Bimestral 1º ano 3º bimestreBimestral 1º ano 3º bimestre
Bimestral 1º ano 3º bimestre
 
Bimestral 2º ano 3º bimestre
Bimestral 2º ano 3º bimestreBimestral 2º ano 3º bimestre
Bimestral 2º ano 3º bimestre
 
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestreBimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestre
 
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestreBimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestre
 
1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre
 
2º ano prova bimestral 2º bimestre
2º ano prova bimestral 2º bimestre2º ano prova bimestral 2º bimestre
2º ano prova bimestral 2º bimestre
 
3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre
 
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
 
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
 
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
 
2º ano glicose e diabetes
2º ano glicose e diabetes2º ano glicose e diabetes
2º ano glicose e diabetes
 
1º ano doenças cardiacas e hipertensão
1º ano doenças cardiacas e hipertensão1º ano doenças cardiacas e hipertensão
1º ano doenças cardiacas e hipertensão
 
3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo
 
3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo
 
2º ano obesidade x nutrição e colesterol
2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol
2º ano obesidade x nutrição e colesterol
 

2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares

  • 1. Transtorno alimentar Disfunção alimentar, ou transtorno alimentar (TA), é um termo amplo usado para designar qualquer padrão de comportamentos alimentares que causam severo prejuízo à saúde de um indivíduo. São considerados como patologias e descritos detalhadamente pelo CID 10, DSM IV e pela OMS. Geralmente apresentam as suas primeiras manifestações na infância e na adolescência. O diagnóstico precoce e uma abordagem terapêutica adequada dos transtornos alimentares são fundamentais para o manejo clínico e o prognóstico destas condições. [1] Aproximadamente 90% dos casos são de mulheres jovens, porém recentemente está havendo um aumento no número de transtornos em homens e em adultos de ambos os sexos. [2] Esses transtornos atingem entre 1 e 4% da população e seguem aumentando de frequência significativamente nos últimos anos. [3] Índice [esconder] 1 Classificações 2 Causas 3 Classificações o 3.1 Anorexia o 3.2 Bulimia o 3.3 Hipergafia o 3.4 Ortorexia o 3.5 Pica o 3.6 Sindrome de Prader-Willi o 3.7 Transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP) o 3.8 Transtorno obsessivo compulsivo (TOC) por alimentos o 3.9 Transtorno de ruminação o 3.10 Vigorexia o 3.11 Outros transtornos alimentares não específicados 4 Diagnóstico o 4.1 Sintomas e outros Sinais de Alerta 5 Tratamento 6 Referências Classificações Existe um número diversificado de transtornos alimentares dependendo da fonte. Os mais conhecidos são a anorexia e a bulimia, porém existem vários outros segundo as pesquisas: Anorexia Bulimia Hipergafia
  • 2. Ortorexia Pica Síndrome de Prader-Willy Transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP) Transtorno obsessivo compulsivo por alimentos Transtorno de ruminação Vigorexia Transtorno alimentar não específicado. Devido às idiossincrasias da adolescência, mostram as estatísticas que essas disfunções alimentares são mais freqüentes nessa faixa etária, quase sempre associadas a algum quadro de disfunção emocional, na dinãmica da família, da escola, do trabalho e outras áreas importantes da vida social. Contudo, outras faixas etárias também mostram incidência dessa disfunção alimentar, inclusive bebês. Causas Porcentagem da população obesa no mundo. Segundo o IBGE em 2009 a obesidade no Brasil é de 12% entre homens e 17% entre mulheres.[1] Assim como todas outros transtornos, envolve múltiplos fatores. Dentre os fatores responsáveis, destacam-se[4]: Histórico de transtorno alimentar na familiar [5] Histórico de transtornos de humor na família (como depressão ou transtorno bipolar)[6] Famílias autoritárias (anorexia) ou negligentes (bulimia) [7] Contexto sociocultural caracterizado pela extrema valorização do corpo magro [8] Disfunções no metabolismo da serotonina e noradrenalina[9] [10][11] Experiência sexual traumática [12][13] Certos traços de personalidade (Baixa auto-estima, Introversão, Perfeccionismo (Anorexia), Impulsividade (Bulimia), Instabilidade afetiva, evitativo, ansioso (TCAP)...) Fazer alguma dieta [14] É frequente a comorbidade de transtornos alimentares (TAs) com transtornos de humor, transtornos de ansiedade e dependência química. Sendo assim esses transtornos são considerados fatores de risco para anorexia, bulimia, hipergafia e vigorexia. Transtornos psiquiátricos de membros da família de primeiro grau (geralmente a figura materna) estão entre os principais fatores correlacionados com os TAs. Parentes de primeiro grau
  • 3. de pessoas com anorexia tem 11 vezes mais chance de desenvolverem esse transtorno que o normal enquanto parentes de bulímicos tem 4 vezes mais chance. [15] Mães com anorexia tem 75%-80% de chance de transferirem a anorexia para um ou mais filhos e mães com bulimia tem 45% a 55%. Acredita-se que existe um predomínio dos fatores ambientais sobre os genéticos nessa transferência pois existe uma correlação positiva entre a convivência com a mãe e a transmissão dos transtornos e a terapia comportamental é mais eficaz que a medicamentosa nesses transtornos. [16] Alguns remédios podem alterar o padrão alimentar diminuindo ou eliminando a sensação de fome. Nesse caso não se trata de um transtorno psicológico e sim de um efeito colateral conhecido como anorexia medicamentosa. Classificações Anorexia Mulher com anorexia em 1900. Nouvelle Iconographie de la Salpêtrière. Anoréxicos atingem uma grande perda de massa, de modo que o seu Índice de Massa Corporal se reduza a valores inferiores a 17,5 kg/m². A perda de peso pode ser efetivada por estrita restrição dietética, em adição a exercícios físicos excessivos; outros, em conjunção a esses métodos, também podem abusar de técnicas purgativas (provocar-se vômitos, abusar de laxantes ou diuréticos, etc.) que acreditam resultar em perda das calorias consumidas, sem necessariamente, como no caso da bulimia, ter antes havido períodos de comilança desenfreada.
  • 4. Bulimia Por definição, bulímicos passam por episódios (pelo menos duas vezes por semana) de comilança desenfreada que resultam num consumo de calorias muito superior ao de uma pessoa normal no mesmo período. Seguidos desses episódios, são por eles empregados vários hábitos que visam compensar o ganho calórico, entre os quais os mais usados são as técnicas purgativas; em uma pequena minoria dos casos, porém, bulímicos limitam- se a se exercitar rigorosamente e/ou jejuar por longos períodos, sem provocar a purgação da comida. A bulimia se distingue do tipo purgativo da anorexia, por não haver, no caso do primeiro transtorno, o emagrecimento extremo visto no segundo.