SlideShare uma empresa Scribd logo
ORGANIZAÇÃO DE SISTEMAS DE 
DEFESA SANITÁRIA VEGETAL EM 
OUTROS PAÍSES 
ALDO MALAVASI 
Moscamed Brasil
SPS 
IPPC Proteção da 
flora nativa 
Medidas menos 
restritivas ao 
comércio 
Quadro International Regulatorio 
Comércio e 
ambiente 
OGMs como 
Potencial pragas 
de plantas 
CP 
CBD
Funções Tradicionais da Defesa Agropecuaria 
PRAGAS 
HOSPEDEIRO AMBIENTE 
• Campanhas de erradicação de 
pragas e doenças 
• Quarentena 
• Resposta a emergências 
14 October 2014 3
Características Institucionais Tradicionais 
em Defesa Agropecuária 
• Produção primária 
• Dirigido pelo setor público 
• Eliminação da praga/doença 
• Problemas definidos 
• Grupo de capacidades específicas 
• Alto custo técnico 
14 October 2014 4
Fatores que Afetam os 
Sistemas Tradicionais 
• Aumento das viagens internacionais e comércio de produtos 
agropecuários 
• Aumento da influência dos consumidores sobre a produção 
• Aumento da competição 
• Diminuição da influência da agricultura na definição das políticas 
públicas 
• Descuido potencial no comercio das decisões baseadas em 
ciência 
14 October 2014 5
Na Atualidade, qual é o Âmbito? 
PRODUÇÃO 
PRODUÇÃO 
? 
14 October 2014 6
Âmbito da Defesa Agropecuária 
e Segurança Alimentar 
Segurança 
Alimentar 
Produção 
Ambiente 
Comércio 
Competitividade 
Turismo 
Saúde Pública 
Os "Bios" 
14 October 2014 7
A Defesa Agropecuária e Segurança Alimentar Devem Chegar 
a um Balanço Para: 
• Não arriscar a produção doméstica 
• Facilitar o incremento na importação para suprir o consumo 
doméstico 
Em 2010 no aeroporto de Miami se 
interceptaram 18.000 pragas 
Source: USDA 2012. 
14 October 2014 8
Desenvolvimento de Capacidades – Prévia Identificação das 
Necesidades em Defesa Agropecuária 
 “Orçamento adequado” 
 “Infraestrutura estável” 
 “Sentido de urgência” 
 “Compromisso nacional e internacional” 
 “Capacitação técnica dos fiscais” 
 “Programas de vigilância permanentes” 
 “Estabelecimento de um sistema de informação” 
 “Incentivos e progressão funcional” 
14 October 2014 9
Papéis Específicos dos Setores Público e Privado nos Sistemas de Defesa 
Setor Público 
Agropecuária e Segurança Alimentar 
• Estabelece a legislação 
• Define os estándares 
• Assegura cumprimento 
• Representa o país 
Setor Privado 
• “Dono” dos produtos 
• Financiador 
14 October 2014 10
Características do Sistema de Defesa Agropecuária e 
Segurança Alimentar 
PASSADO 
• Produção 
• Setor público 
• Pragas e doenças 
• Erradicação 
• Sistema nacional 
PRESENTE 
• Cadeia alimentar 
• Articulação público/público 
público/privado 
• Fatores de risco 
• Fixar e aplicar normas 
• Sistema nacional com componentes 
regionais 
14 October 2014 11
Características do Sistema de Defesa Agropecuária e 
PASSADO 
• Problemas definidos 
• Alto custo técnico 
• Grupo de capacidades 
específicas 
• Inspeção do produto 
Segurança Alimentar 
PRESENTE 
• Manejo do risco 
• Investimento institucional 
• Abordagem multidisciplinar 
• Sistemas confiaveis 
14 October 2014 12
ACTIVITIES ON SANITARY AND PHYTOSANITARY 
ISSUES 
EXCLUSION 
DETECTION 
DELIMITATION 
CONTROL 
SUPPRESSION CONTAINMENT ERADICATION
TYPICAL ACTIVITIES in 
EXCLUSION ACTIVITIES 
1. PREVENT CONTRABAND 
2. PUBLIC INFO 
• folders, warnings, posters 
3 . IMMIGRATION/AGRICULTURE FORMS
TYPICAL ACTIVITIES 
• 1. MONITORING: 
use of traps (ex.: fruit flies) 
• 2. SURVEY: regular inspection (ex. FMD, BSE, 
brucelosis, medfly)
Excluding Foreign Pests and Diseases 
FY 1991 FY 1992 FY 1993 FY 1994 FY 1995 FY 1996 
Ships 
inspected 
52,119 53,374 47,887 53,270 55,205 52,974 
Aircraft 
inspected 
356,915 378,643 378,634 451,342 401,741 410,318 
Passengers and 
crew inspected 
53,999,523 58,103,711 56,920,156 62,548,979 65,645,734 66,119,960 
Interceptions of 
plant material 
1,527,922 1,723,004 1,474,569 1,442,214 1,583,687 1,567,886 
Interceptions 
of pests 
56,213 54,831 51,829 54,831 58,032 48,483 
Interceptions of 
meat/poultry products 
205,407 246,878 224,340 281,230 223,392 264.001 
Baggage civil 
penalties-number 
29,089 29,700 27,137 22,164 21,813 20,716 
Baggage civil 
penalties-amount 
of fines 
$1,299,270 $1,537,590 $1,407,000 $1,186,310 $1,098,220 $1,080,000
CLASSIFICAÇÃO DOS 
SISTEMAS DE DEFESA VEGETAL 
• BAIXA PRIORIDADE 
• RISCO NEGLIGENCIÁVEL 
• SISTEMA TRADICIONAL 
• ENFOQUE OFFSHORE 
• ENFOQUE BIOSEGURANÇA
1. Baixa prioridade 
• A baixa prioridade resulta 
em falta de recursos 
humanos e materiais para 
uma política de defesa 
• Alguns paises da LAC 
• Praticamente toda a África 
sub-sahariana (com exceção 
da S Africa) 
• Muitos países da Ásia
2. Sistema Risco Negligenciável 
• As condições climáticas 
adversas e a longa estória 
de comércio levam a 
conclusão que a 
probalidade de bioinvasão é 
baixa 
• Canadá 
• EU 
• Russia
3. SISTEMA TRADICIONAL 
• Baseado principalmente 
em inspeção e resposta 
às invasões 
• O mais comum nos 
países que exportam 
commodities 
• MAFF – Japão 
• SAG – Chile 
• SENASICA – México 
• SENASA – Argentina 
• DSV – Brasil
4. Enfoque offshore 
• Forte enfoque em 
programas de pré-liberação 
no países exportador de 
origem 
• Mitigação de risco na 
entrada de commodities e 
passageiros 
• USDA/APHIS
5. Enfoque biosegurança 
• Forte enfoque em proteção 
da plantas (e animais) 
nativos e agricultura 
• Acentuada integração entre 
a saúde animal, vegetal e 
humana 
• DAFF – Australia 
• MPI – New Zealand
Detection Report Identification Confirmation 
• Grower 
• Industry 
• Consumer 
• Consultant 
• Inspector 
• Survey 
• Border 
• Other 
• Extension 
Service 
• State 
Department of 
Ag. 
• SPHD Office 
• Plant 
Inspection 
Station 
• Consultant 
• NPDN 
• State 
• University 
• Private 
• PPQ 
Identifier 
• Other 
• NIS 
• Designated 
Authority
Detection Report Identification Confirmation 
Known Pest 
Action Plan 
Response 
New Pest 
NPAG 
PPQ ET 
No Response
Response 
Detection Report Identification Confirmation 
Known Pest 
Action Plan 
Response 
New Pest 
NPAG 
PPQ ET 
No Response 
Detection
A comprehensive, systematic approach to 
prevent, prepare, respond, and recover from 
plant health emergencies in the United States.
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery 
Asian Gypsy Moth (Russia)
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
United States Department of Agriculture 
Animal and Plant Health Inspection Service 
Plant Protection and Quarantine 
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
State Laboratory 
Regional Hub Laboratory 
APHIS PPQ Laboratory
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
United States Department of Agriculture 
Animal and Plant Health Inspection Service 
Plant Protection and Quarantine 
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
Unified Command 
Federal and State 
Planning 
Chief 
Operations 
Chief 
Logistics 
Chief 
Public Information 
Liaison Officers 
Admin/ Finance 
Chief 
Officer 
Safety Officer 
Technical Working 
Group 
Intelligence Officer 
IES
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
1. Prevention 
2. Preparedness 
3. Response 
4. Recovery
Partnerships 
APHIS 
States 
Industry 
Federal 
Tribes 
NAPPO, EU
AR 
ARGENTINA: O SISTEMA FUNBAPA
Somos herramienta de 
SECTOR PRIVADO SECTOR PÚBLICO 
Programas Sanidad-Calidad-Inocuidad 
INDUSTRIALIZACIÓN de la PRODUCCIÓN 
PRIMARIA 
•CAMARAS, ASOCIACIONES, SOCIEDADES RURALES Y 
FEDERACIONES DE PRODUCTORES Y EMPRESARIOS 
DE LA ACTIVIDADES HORTÍCOLAS, FORESTALES, 
FRUTÍCOLAS, GANADERAS Y OTRAS ACTIVIDADES 
AGRICOLO-GANADERAS DE LA REGION PROTEGIDA 
•SENASA 
•PROVINCIAS 
COMPETITIVIDAD 
PRODUCCIÓN PRIMARIA 
ACCIONES de CONTROL 
Y TRAZABILIDAD 
CALIDAD 
SANIDAD PROCESOS 
Región Protegida = Reconocimiento
Sistema Cuarentenario Patagónico Año 
2012 
Barrera de los ríos Colorado y 
Barrancas – 14 puestos 
Barrera del río Negro y Depto. 
De Confluencia – 16 puestos 
Barrera del Paralelo 42 º - 3 
puestos 
Aeropuertos Patagónicos – 11 
puestos 
Puerto de San Antonio Este – 
1 puesto
BARRANCAS 
EL PORTÓN 
PATA MORA 
LA JAPONESA 
PICHI MAHUIDA 
LA ADELA 
RIO 
COLORADO 
KM 714 
FFCC 
DESF. BAYO 
25 de MAYO 
CATRIEL 
CASA de PIEDRA 
RIO NEGRO 
NEUQUEN 
LA PAMPA 
BUENOS 
AIRES 
ALTO VALLE 
VALLE 
MEDIO 
CONESA 
VALLE 
INFERIOR 
C H I L E
PROCEDIMIENTOS 
INSPECCIÓN EN INGRESO
Vehículos particulares 
SISTEMA CUARENTENARIO PATAGONICO
Vehículos particulares (Cont.)
Inspección en Aeropuertos 
SISTEMA CUARENTENARIO PATAGONICO
SISTEMA CUARENTENARIO PATAGONICO 
DESINSECTACIÓN EXTERNA VEHÍCULOS
DESINSECTACIÓN 
EXTERNA CAMIONES 
TERMONEBULIZACIÓN 
EN BASE ACUOSA 
SISTEMA CUARENTENARIO PATAGONICO
DIFUSIÓN 
Folletería
GUATEMALA
RED DE TRAMPEO A NIVEL REGIONAL 2008 
TIPO DE 
TRAMPEO 
Libre 
Baja 
prevalencia 
Supresión 
Infestada con 
acciones 
de monitoreo 
Tipos de trampa 
Total 
Promedio 
de Eficiencia 
de Revisión 
Normal 18,100 6,487 7,288 1,373 33,248 90 
Delimitación 1,224 957 156 0 2,337 93 
Comprobación 473 0 0 0 473 96 
TOTAL 19,797 7,444 7,444 1,373 36,058 91 
Trampa instalada 
Fase IV Jackson Panel Amarillo C & C
SAG - CHILE
Area of Arica
Trap deployment in Arica
Tacna / Arica areas
Australia & New Zeland
Bactrocera 
tryoni 
Fruit Fly 
Exclusion 
Zone 
Distribution
DAFF – Department of Agriculture, 
Fisheries and Forest 
AUSTRALIA 
What is biosecurity? 
'Biosecurity' is protecting the economy, environment and 
people's health from pests and diseases. It includes trying to 
prevent new pests and diseases from arriving, and helping to 
control outbreaks when they do occur. While robust 
response arrangements are in place to combat outbreaks, 
preventing pest, disease and weed incursions in the first 
place, remains a national priority.
ESTRATÉGIAS DO DAFF 
• Strategy 1 Adopt nationally consistent plant biosecurity legislation, 
regulations and approaches where possible within each state and territory 
government’s overarching legislative framework 
• Strategy 2 Establish a nationally coordinated surveillance system 
• Strategy 3 Build Australia’s ability to prepare for, and respond to, pest 
incursions 
• Strategy 4 Expand Australia’s biosecurity training capacity and capability 
• Strategy 5 Create a nationally integrated diagnostic network 
• Strategy 6 Enhance national management systems for established pests 
• Strategy 7 Establish an integrated national approach to plant biosecurity 
education and awareness 
• Strategy 8 Develop a national framework for plant biosecurity research 
• Strategy 9 Adopt systems and mechanisms for the efficient and effective 
distribution, communication and uptake of plant biosecurity information 
• Strategy 10 Monitor the integrity of the plant biosecurity system
New Zealand
NEW ZEALAND 
Biosecurity system is much more than just 
border controls: involves multiple layers of 
protection including government agencies, 
local councils, industry and community 
groups.
MPI statement 
• Pests and diseases pose serious threats to our 
economy, environment, health and cultural 
identity.
The defense teams 
• Surveillance teams are constantly on the 
lookout for recent breaches in the borders. 
• Response staff are ready to swing into action 
once a new threat has been spotted and to 
determine initial plans for action. 
• The Pest Management group looks after 
longer term programs for controlling and 
eradicating established pests and diseases.
Nova Zelândia
Nova Zelândia - exclusão
Nova Zelândia - exclusão
CONCLUSÃO 
• Há enorme variação entre as ONPFs ao redor 
do mundo, quanto a estrutura, sistemas de 
funcionamento e eficiência. 
• O volume da produção agrícola e seu valor e 
os impactos economicos e ambientais 
estimados do estabelecimento de espécies 
invasivas são as forças que dirigem os sistemas 
de defesa.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Volume 4 Agropecuaria
Volume 4   AgropecuariaVolume 4   Agropecuaria
Volume 4 Agropecuaria
minasinvest
 
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira AgropecuáriaApresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Oxya Agro e Biociências
 
Portal da biosegurança
Portal da biosegurançaPortal da biosegurança
Portal da biosegurança
Sistema Mineiro de Inovação
 
005 manual biosegurança
005 manual biosegurança005 manual biosegurança
005 manual biosegurança
Patricia Luna
 
Portando sua aplicação web para iphone
Portando sua aplicação web para iphonePortando sua aplicação web para iphone
Portando sua aplicação web para iphone
Renato Nitta
 
Boletim kids verso outubro
Boletim kids verso outubroBoletim kids verso outubro
Boletim kids verso outubro
marciamanga
 
Ruidos
RuidosRuidos
Ruidos
jaflutz
 
Rebuilding together
Rebuilding togetherRebuilding together
Rebuilding together
Aide Graphics
 
Thesis
ThesisThesis
Thesis
José Alves
 
Nias oc 16 jan-5 february 2008
Nias oc 16 jan-5 february 2008Nias oc 16 jan-5 february 2008
Nias oc 16 jan-5 february 2008
Slideshare by NBD (naorem binita devi)
 
Rapport de l'UEFA sur les finances des clubs de football européens
Rapport de l'UEFA sur les finances des clubs de football européensRapport de l'UEFA sur les finances des clubs de football européens
Rapport de l'UEFA sur les finances des clubs de football européensjeremylepaulbinet
 
Analisando pacotes for fun and packet - Conceito de Network Security Monitori...
Analisando pacotes for fun and packet - Conceito de Network Security Monitori...Analisando pacotes for fun and packet - Conceito de Network Security Monitori...
Analisando pacotes for fun and packet - Conceito de Network Security Monitori...
Rodrigo Montoro
 
We told you so ver 2.0
We told you so ver 2.0We told you so ver 2.0
We told you so ver 2.0
Sudhindra Rao
 
Island Aid Aceh, Nias and Mentawai aid work
Island Aid Aceh, Nias and Mentawai aid workIsland Aid Aceh, Nias and Mentawai aid work
Island Aid Aceh, Nias and Mentawai aid work
Self-Employed
 
07 - NAAONB Conference 2012 - Chris Woodley-Stewart, NAAONB and North Pennine...
07 - NAAONB Conference 2012 - Chris Woodley-Stewart, NAAONB and North Pennine...07 - NAAONB Conference 2012 - Chris Woodley-Stewart, NAAONB and North Pennine...
07 - NAAONB Conference 2012 - Chris Woodley-Stewart, NAAONB and North Pennine...
NAAONB landscapesforlife
 
Campos da serra catarinense
Campos da serra catarinenseCampos da serra catarinense
Campos da serra catarinense
Jorgeane Schaefer
 
Produkte und services für das corporate treasury
Produkte und services für das corporate treasuryProdukte und services für das corporate treasury
Produkte und services für das corporate treasury
franck_brision
 
GOVERNANCA ESSENCIAL 1
GOVERNANCA ESSENCIAL 1GOVERNANCA ESSENCIAL 1
GOVERNANCA ESSENCIAL 1
Cassio Siqueira, MBA
 

Destaque (19)

Volume 4 Agropecuaria
Volume 4   AgropecuariaVolume 4   Agropecuaria
Volume 4 Agropecuaria
 
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira AgropecuáriaApresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
Apresentação Tom Prado - Itaueira Agropecuária
 
Portal da biosegurança
Portal da biosegurançaPortal da biosegurança
Portal da biosegurança
 
005 manual biosegurança
005 manual biosegurança005 manual biosegurança
005 manual biosegurança
 
Portando sua aplicação web para iphone
Portando sua aplicação web para iphonePortando sua aplicação web para iphone
Portando sua aplicação web para iphone
 
Boletim kids verso outubro
Boletim kids verso outubroBoletim kids verso outubro
Boletim kids verso outubro
 
Ruidos
RuidosRuidos
Ruidos
 
Rebuilding together
Rebuilding togetherRebuilding together
Rebuilding together
 
Thesis
ThesisThesis
Thesis
 
Nias oc 16 jan-5 february 2008
Nias oc 16 jan-5 february 2008Nias oc 16 jan-5 february 2008
Nias oc 16 jan-5 february 2008
 
Rapport de l'UEFA sur les finances des clubs de football européens
Rapport de l'UEFA sur les finances des clubs de football européensRapport de l'UEFA sur les finances des clubs de football européens
Rapport de l'UEFA sur les finances des clubs de football européens
 
Analisando pacotes for fun and packet - Conceito de Network Security Monitori...
Analisando pacotes for fun and packet - Conceito de Network Security Monitori...Analisando pacotes for fun and packet - Conceito de Network Security Monitori...
Analisando pacotes for fun and packet - Conceito de Network Security Monitori...
 
We told you so ver 2.0
We told you so ver 2.0We told you so ver 2.0
We told you so ver 2.0
 
Island Aid Aceh, Nias and Mentawai aid work
Island Aid Aceh, Nias and Mentawai aid workIsland Aid Aceh, Nias and Mentawai aid work
Island Aid Aceh, Nias and Mentawai aid work
 
07 - NAAONB Conference 2012 - Chris Woodley-Stewart, NAAONB and North Pennine...
07 - NAAONB Conference 2012 - Chris Woodley-Stewart, NAAONB and North Pennine...07 - NAAONB Conference 2012 - Chris Woodley-Stewart, NAAONB and North Pennine...
07 - NAAONB Conference 2012 - Chris Woodley-Stewart, NAAONB and North Pennine...
 
josue
josuejosue
josue
 
Campos da serra catarinense
Campos da serra catarinenseCampos da serra catarinense
Campos da serra catarinense
 
Produkte und services für das corporate treasury
Produkte und services für das corporate treasuryProdukte und services für das corporate treasury
Produkte und services für das corporate treasury
 
GOVERNANCA ESSENCIAL 1
GOVERNANCA ESSENCIAL 1GOVERNANCA ESSENCIAL 1
GOVERNANCA ESSENCIAL 1
 

Semelhante a II WSF, São Paulo - Aldo Malavasi - Organização de sistemas de defesa sanitária vegetal em outros países

A Defesa Agropecuária no Brasil: desafios e perspectivas
A Defesa Agropecuária no Brasil: desafios e perspectivasA Defesa Agropecuária no Brasil: desafios e perspectivas
A Defesa Agropecuária no Brasil: desafios e perspectivas
Cristiane Assis
 
Rosilene moura
Rosilene mouraRosilene moura
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
PIFOZ
 
Vigilância Sanitária Animal em Fronteiras
Vigilância Sanitária Animal em FronteirasVigilância Sanitária Animal em Fronteiras
Vigilância Sanitária Animal em Fronteiras
Cristiane Assis
 
analise de riscos de alimentos-3.ppt
analise de riscos de alimentos-3.pptanalise de riscos de alimentos-3.ppt
analise de riscos de alimentos-3.ppt
AlvaroSArruda
 
Gerenciamento+de+risco tecno equipos_dez2010
Gerenciamento+de+risco tecno equipos_dez2010Gerenciamento+de+risco tecno equipos_dez2010
Gerenciamento+de+risco tecno equipos_dez2010
Fernando Leme
 
Apresentação de propostas para reduzir impacto do uso de agrotóxicos realizad...
Apresentação de propostas para reduzir impacto do uso de agrotóxicos realizad...Apresentação de propostas para reduzir impacto do uso de agrotóxicos realizad...
Apresentação de propostas para reduzir impacto do uso de agrotóxicos realizad...
Ministério Público de Santa Catarina
 
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegaisCampanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
Oxya Agro e Biociências
 
PDA - ENFISA 2016
PDA - ENFISA 2016PDA - ENFISA 2016
PDA - ENFISA 2016
Oxya Agro e Biociências
 
V WSF, Juazeiro - LEGISLAÇÃO DO PROGRAMA DE COMBATE A MOSCAS-DAS-FRUTAS
V WSF, Juazeiro -  LEGISLAÇÃO DO PROGRAMA DE COMBATE A  MOSCAS-DAS-FRUTASV WSF, Juazeiro -  LEGISLAÇÃO DO PROGRAMA DE COMBATE A  MOSCAS-DAS-FRUTAS
V WSF, Juazeiro - LEGISLAÇÃO DO PROGRAMA DE COMBATE A MOSCAS-DAS-FRUTAS
Oxya Agro e Biociências
 
José guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius lealJosé guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius leal
Boas Práticas Agrícolas
 
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
PIFOZ
 
Boas praticas da_fabricacao_e_pop___aula_castelo
Boas praticas da_fabricacao_e_pop___aula_casteloBoas praticas da_fabricacao_e_pop___aula_castelo
Boas praticas da_fabricacao_e_pop___aula_castelo
Gderlane Santos
 
Programa Nacional de sanidade das aves
Programa Nacional de sanidade das avesPrograma Nacional de sanidade das aves
Programa Nacional de sanidade das aves
Marília Gomes
 
Luiz Carlos Nasser - “Estado Da Arte Da Produção Integrada Agropecuária E Seg...
Luiz Carlos Nasser - “Estado Da Arte Da Produção Integrada Agropecuária E Seg...Luiz Carlos Nasser - “Estado Da Arte Da Produção Integrada Agropecuária E Seg...
Luiz Carlos Nasser - “Estado Da Arte Da Produção Integrada Agropecuária E Seg...
PIFOZ
 
Luiz carlos nasser
Luiz carlos nasserLuiz carlos nasser
Luiz carlos nasser
Boas Práticas Agrícolas
 
IV WSF, Vilhena -Valmr Duarte - Diagnóstico Fitossanitário no Contexto da Def...
IV WSF, Vilhena -Valmr Duarte - Diagnóstico Fitossanitário no Contexto da Def...IV WSF, Vilhena -Valmr Duarte - Diagnóstico Fitossanitário no Contexto da Def...
IV WSF, Vilhena -Valmr Duarte - Diagnóstico Fitossanitário no Contexto da Def...
Oxya Agro e Biociências
 
Dia 2 - Expansão do Açaí e seu potencial em SAFs - Programas do Governo do Es...
Dia 2 - Expansão do Açaí e seu potencial em SAFs - Programas do Governo do Es...Dia 2 - Expansão do Açaí e seu potencial em SAFs - Programas do Governo do Es...
Dia 2 - Expansão do Açaí e seu potencial em SAFs - Programas do Governo do Es...
cbsaf
 
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Oxya Agro e Biociências
 
Experiencia da implementação da Tecnovigilância no Brasil
Experiencia da implementação da Tecnovigilância no BrasilExperiencia da implementação da Tecnovigilância no Brasil
Experiencia da implementação da Tecnovigilância no Brasil
Rosmirella Cano Rojas
 

Semelhante a II WSF, São Paulo - Aldo Malavasi - Organização de sistemas de defesa sanitária vegetal em outros países (20)

A Defesa Agropecuária no Brasil: desafios e perspectivas
A Defesa Agropecuária no Brasil: desafios e perspectivasA Defesa Agropecuária no Brasil: desafios e perspectivas
A Defesa Agropecuária no Brasil: desafios e perspectivas
 
Rosilene moura
Rosilene mouraRosilene moura
Rosilene moura
 
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
Rosilene Moura - “Histórico E Situação Atual Da Produção Integrada Da Cadeia ...
 
Vigilância Sanitária Animal em Fronteiras
Vigilância Sanitária Animal em FronteirasVigilância Sanitária Animal em Fronteiras
Vigilância Sanitária Animal em Fronteiras
 
analise de riscos de alimentos-3.ppt
analise de riscos de alimentos-3.pptanalise de riscos de alimentos-3.ppt
analise de riscos de alimentos-3.ppt
 
Gerenciamento+de+risco tecno equipos_dez2010
Gerenciamento+de+risco tecno equipos_dez2010Gerenciamento+de+risco tecno equipos_dez2010
Gerenciamento+de+risco tecno equipos_dez2010
 
Apresentação de propostas para reduzir impacto do uso de agrotóxicos realizad...
Apresentação de propostas para reduzir impacto do uso de agrotóxicos realizad...Apresentação de propostas para reduzir impacto do uso de agrotóxicos realizad...
Apresentação de propostas para reduzir impacto do uso de agrotóxicos realizad...
 
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegaisCampanha contra defensivos agrícolas ilegais
Campanha contra defensivos agrícolas ilegais
 
PDA - ENFISA 2016
PDA - ENFISA 2016PDA - ENFISA 2016
PDA - ENFISA 2016
 
V WSF, Juazeiro - LEGISLAÇÃO DO PROGRAMA DE COMBATE A MOSCAS-DAS-FRUTAS
V WSF, Juazeiro -  LEGISLAÇÃO DO PROGRAMA DE COMBATE A  MOSCAS-DAS-FRUTASV WSF, Juazeiro -  LEGISLAÇÃO DO PROGRAMA DE COMBATE A  MOSCAS-DAS-FRUTAS
V WSF, Juazeiro - LEGISLAÇÃO DO PROGRAMA DE COMBATE A MOSCAS-DAS-FRUTAS
 
José guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius lealJosé guilherme tollstadius leal
José guilherme tollstadius leal
 
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
José Guilherme Tollstadius Leal - “Boas Práticas Agropecuárias no Brasil” - B...
 
Boas praticas da_fabricacao_e_pop___aula_castelo
Boas praticas da_fabricacao_e_pop___aula_casteloBoas praticas da_fabricacao_e_pop___aula_castelo
Boas praticas da_fabricacao_e_pop___aula_castelo
 
Programa Nacional de sanidade das aves
Programa Nacional de sanidade das avesPrograma Nacional de sanidade das aves
Programa Nacional de sanidade das aves
 
Luiz Carlos Nasser - “Estado Da Arte Da Produção Integrada Agropecuária E Seg...
Luiz Carlos Nasser - “Estado Da Arte Da Produção Integrada Agropecuária E Seg...Luiz Carlos Nasser - “Estado Da Arte Da Produção Integrada Agropecuária E Seg...
Luiz Carlos Nasser - “Estado Da Arte Da Produção Integrada Agropecuária E Seg...
 
Luiz carlos nasser
Luiz carlos nasserLuiz carlos nasser
Luiz carlos nasser
 
IV WSF, Vilhena -Valmr Duarte - Diagnóstico Fitossanitário no Contexto da Def...
IV WSF, Vilhena -Valmr Duarte - Diagnóstico Fitossanitário no Contexto da Def...IV WSF, Vilhena -Valmr Duarte - Diagnóstico Fitossanitário no Contexto da Def...
IV WSF, Vilhena -Valmr Duarte - Diagnóstico Fitossanitário no Contexto da Def...
 
Dia 2 - Expansão do Açaí e seu potencial em SAFs - Programas do Governo do Es...
Dia 2 - Expansão do Açaí e seu potencial em SAFs - Programas do Governo do Es...Dia 2 - Expansão do Açaí e seu potencial em SAFs - Programas do Governo do Es...
Dia 2 - Expansão do Açaí e seu potencial em SAFs - Programas do Governo do Es...
 
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
Dra. Gisele Grilli - Situação atual da Produção Integrada de Frutas e Hortali...
 
Experiencia da implementação da Tecnovigilância no Brasil
Experiencia da implementação da Tecnovigilância no BrasilExperiencia da implementação da Tecnovigilância no Brasil
Experiencia da implementação da Tecnovigilância no Brasil
 

Mais de Oxya Agro e Biociências

Flyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcanaFlyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcana
Oxya Agro e Biociências
 
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESPSegurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Oxya Agro e Biociências
 
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia VivaApresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
Oxya Agro e Biociências
 
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitaisSegurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Oxya Agro e Biociências
 
Sistema GEDAVE
Sistema GEDAVESistema GEDAVE
Sistema GEDAVE
Oxya Agro e Biociências
 
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAsApresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Oxya Agro e Biociências
 
Boas Práticas Regulatórias
Boas Práticas RegulatóriasBoas Práticas Regulatórias
Boas Práticas Regulatórias
Oxya Agro e Biociências
 
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto RegulatórioBoas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Oxya Agro e Biociências
 
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileiraImpacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Oxya Agro e Biociências
 
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no BrasilImpacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Oxya Agro e Biociências
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afinsNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Oxya Agro e Biociências
 
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de AgrotóxicosNovas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Oxya Agro e Biociências
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicosNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Oxya Agro e Biociências
 
Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?
Oxya Agro e Biociências
 
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Oxya Agro e Biociências
 
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVEGestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Oxya Agro e Biociências
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Oxya Agro e Biociências
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na AnvisaSituação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Oxya Agro e Biociências
 
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Oxya Agro e Biociências
 
InovaENFISA - Projeto Agroativo
InovaENFISA - Projeto AgroativoInovaENFISA - Projeto Agroativo
InovaENFISA - Projeto Agroativo
Oxya Agro e Biociências
 

Mais de Oxya Agro e Biociências (20)

Flyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcanaFlyer eletrônico - simpdcana
Flyer eletrônico - simpdcana
 
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESPSegurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
Segurança da informação - ISO 27001 - PRODESP
 
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia VivaApresentação do Projeto Colmeia Viva
Apresentação do Projeto Colmeia Viva
 
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitaisSegurança no recebimento e guarda de documentos digitais
Segurança no recebimento e guarda de documentos digitais
 
Sistema GEDAVE
Sistema GEDAVESistema GEDAVE
Sistema GEDAVE
 
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAsApresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
Apresentação de Resultados Harmonização da Fiscalização - SFAs
 
Boas Práticas Regulatórias
Boas Práticas RegulatóriasBoas Práticas Regulatórias
Boas Práticas Regulatórias
 
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto RegulatórioBoas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
Boas Práticas Regulatórias: Análise de Impacto Regulatório
 
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileiraImpacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
Impacto da adoção de tecnologias na agricultura brasileira
 
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no BrasilImpacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
Impacto econômico de pragas agrícolas no Brasil
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afinsNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos e afins
 
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de AgrotóxicosNovas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
Novas Legislações e Procedimentos na área de Agrotóxicos
 
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicosNovas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
Novas legislações e procedimentos na área de agrotóxicos
 
Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?Gestão e Inovação, para quê?
Gestão e Inovação, para quê?
 
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
Programa Estadual de Análise Fiscais de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos ...
 
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVEGestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
Gestão de Defesa Animal e Vegetal - GEDAVE
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos no Brasil - Área A...
 
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na AnvisaSituação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
Situação atual dos processos de reavaliação de agrotóxicos na Anvisa
 
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
Sistema de Fiscalização do Comércio de Agrotóxicos no Estado de Rondônia - SI...
 
InovaENFISA - Projeto Agroativo
InovaENFISA - Projeto AgroativoInovaENFISA - Projeto Agroativo
InovaENFISA - Projeto Agroativo
 

II WSF, São Paulo - Aldo Malavasi - Organização de sistemas de defesa sanitária vegetal em outros países

  • 1. ORGANIZAÇÃO DE SISTEMAS DE DEFESA SANITÁRIA VEGETAL EM OUTROS PAÍSES ALDO MALAVASI Moscamed Brasil
  • 2. SPS IPPC Proteção da flora nativa Medidas menos restritivas ao comércio Quadro International Regulatorio Comércio e ambiente OGMs como Potencial pragas de plantas CP CBD
  • 3. Funções Tradicionais da Defesa Agropecuaria PRAGAS HOSPEDEIRO AMBIENTE • Campanhas de erradicação de pragas e doenças • Quarentena • Resposta a emergências 14 October 2014 3
  • 4. Características Institucionais Tradicionais em Defesa Agropecuária • Produção primária • Dirigido pelo setor público • Eliminação da praga/doença • Problemas definidos • Grupo de capacidades específicas • Alto custo técnico 14 October 2014 4
  • 5. Fatores que Afetam os Sistemas Tradicionais • Aumento das viagens internacionais e comércio de produtos agropecuários • Aumento da influência dos consumidores sobre a produção • Aumento da competição • Diminuição da influência da agricultura na definição das políticas públicas • Descuido potencial no comercio das decisões baseadas em ciência 14 October 2014 5
  • 6. Na Atualidade, qual é o Âmbito? PRODUÇÃO PRODUÇÃO ? 14 October 2014 6
  • 7. Âmbito da Defesa Agropecuária e Segurança Alimentar Segurança Alimentar Produção Ambiente Comércio Competitividade Turismo Saúde Pública Os "Bios" 14 October 2014 7
  • 8. A Defesa Agropecuária e Segurança Alimentar Devem Chegar a um Balanço Para: • Não arriscar a produção doméstica • Facilitar o incremento na importação para suprir o consumo doméstico Em 2010 no aeroporto de Miami se interceptaram 18.000 pragas Source: USDA 2012. 14 October 2014 8
  • 9. Desenvolvimento de Capacidades – Prévia Identificação das Necesidades em Defesa Agropecuária  “Orçamento adequado”  “Infraestrutura estável”  “Sentido de urgência”  “Compromisso nacional e internacional”  “Capacitação técnica dos fiscais”  “Programas de vigilância permanentes”  “Estabelecimento de um sistema de informação”  “Incentivos e progressão funcional” 14 October 2014 9
  • 10. Papéis Específicos dos Setores Público e Privado nos Sistemas de Defesa Setor Público Agropecuária e Segurança Alimentar • Estabelece a legislação • Define os estándares • Assegura cumprimento • Representa o país Setor Privado • “Dono” dos produtos • Financiador 14 October 2014 10
  • 11. Características do Sistema de Defesa Agropecuária e Segurança Alimentar PASSADO • Produção • Setor público • Pragas e doenças • Erradicação • Sistema nacional PRESENTE • Cadeia alimentar • Articulação público/público público/privado • Fatores de risco • Fixar e aplicar normas • Sistema nacional com componentes regionais 14 October 2014 11
  • 12. Características do Sistema de Defesa Agropecuária e PASSADO • Problemas definidos • Alto custo técnico • Grupo de capacidades específicas • Inspeção do produto Segurança Alimentar PRESENTE • Manejo do risco • Investimento institucional • Abordagem multidisciplinar • Sistemas confiaveis 14 October 2014 12
  • 13. ACTIVITIES ON SANITARY AND PHYTOSANITARY ISSUES EXCLUSION DETECTION DELIMITATION CONTROL SUPPRESSION CONTAINMENT ERADICATION
  • 14. TYPICAL ACTIVITIES in EXCLUSION ACTIVITIES 1. PREVENT CONTRABAND 2. PUBLIC INFO • folders, warnings, posters 3 . IMMIGRATION/AGRICULTURE FORMS
  • 15.
  • 16.
  • 17. TYPICAL ACTIVITIES • 1. MONITORING: use of traps (ex.: fruit flies) • 2. SURVEY: regular inspection (ex. FMD, BSE, brucelosis, medfly)
  • 18.
  • 19. Excluding Foreign Pests and Diseases FY 1991 FY 1992 FY 1993 FY 1994 FY 1995 FY 1996 Ships inspected 52,119 53,374 47,887 53,270 55,205 52,974 Aircraft inspected 356,915 378,643 378,634 451,342 401,741 410,318 Passengers and crew inspected 53,999,523 58,103,711 56,920,156 62,548,979 65,645,734 66,119,960 Interceptions of plant material 1,527,922 1,723,004 1,474,569 1,442,214 1,583,687 1,567,886 Interceptions of pests 56,213 54,831 51,829 54,831 58,032 48,483 Interceptions of meat/poultry products 205,407 246,878 224,340 281,230 223,392 264.001 Baggage civil penalties-number 29,089 29,700 27,137 22,164 21,813 20,716 Baggage civil penalties-amount of fines $1,299,270 $1,537,590 $1,407,000 $1,186,310 $1,098,220 $1,080,000
  • 20. CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE DEFESA VEGETAL • BAIXA PRIORIDADE • RISCO NEGLIGENCIÁVEL • SISTEMA TRADICIONAL • ENFOQUE OFFSHORE • ENFOQUE BIOSEGURANÇA
  • 21. 1. Baixa prioridade • A baixa prioridade resulta em falta de recursos humanos e materiais para uma política de defesa • Alguns paises da LAC • Praticamente toda a África sub-sahariana (com exceção da S Africa) • Muitos países da Ásia
  • 22. 2. Sistema Risco Negligenciável • As condições climáticas adversas e a longa estória de comércio levam a conclusão que a probalidade de bioinvasão é baixa • Canadá • EU • Russia
  • 23. 3. SISTEMA TRADICIONAL • Baseado principalmente em inspeção e resposta às invasões • O mais comum nos países que exportam commodities • MAFF – Japão • SAG – Chile • SENASICA – México • SENASA – Argentina • DSV – Brasil
  • 24. 4. Enfoque offshore • Forte enfoque em programas de pré-liberação no países exportador de origem • Mitigação de risco na entrada de commodities e passageiros • USDA/APHIS
  • 25. 5. Enfoque biosegurança • Forte enfoque em proteção da plantas (e animais) nativos e agricultura • Acentuada integração entre a saúde animal, vegetal e humana • DAFF – Australia • MPI – New Zealand
  • 26. Detection Report Identification Confirmation • Grower • Industry • Consumer • Consultant • Inspector • Survey • Border • Other • Extension Service • State Department of Ag. • SPHD Office • Plant Inspection Station • Consultant • NPDN • State • University • Private • PPQ Identifier • Other • NIS • Designated Authority
  • 27. Detection Report Identification Confirmation Known Pest Action Plan Response New Pest NPAG PPQ ET No Response
  • 28. Response Detection Report Identification Confirmation Known Pest Action Plan Response New Pest NPAG PPQ ET No Response Detection
  • 29. A comprehensive, systematic approach to prevent, prepare, respond, and recover from plant health emergencies in the United States.
  • 30. 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 31. 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 32. 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 33. 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery Asian Gypsy Moth (Russia)
  • 34. 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 35. United States Department of Agriculture Animal and Plant Health Inspection Service Plant Protection and Quarantine 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 36. State Laboratory Regional Hub Laboratory APHIS PPQ Laboratory
  • 37. 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 38. United States Department of Agriculture Animal and Plant Health Inspection Service Plant Protection and Quarantine 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 39. 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 40. Unified Command Federal and State Planning Chief Operations Chief Logistics Chief Public Information Liaison Officers Admin/ Finance Chief Officer Safety Officer Technical Working Group Intelligence Officer IES
  • 41. 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 42. 1. Prevention 2. Preparedness 3. Response 4. Recovery
  • 43. Partnerships APHIS States Industry Federal Tribes NAPPO, EU
  • 44. AR ARGENTINA: O SISTEMA FUNBAPA
  • 45. Somos herramienta de SECTOR PRIVADO SECTOR PÚBLICO Programas Sanidad-Calidad-Inocuidad INDUSTRIALIZACIÓN de la PRODUCCIÓN PRIMARIA •CAMARAS, ASOCIACIONES, SOCIEDADES RURALES Y FEDERACIONES DE PRODUCTORES Y EMPRESARIOS DE LA ACTIVIDADES HORTÍCOLAS, FORESTALES, FRUTÍCOLAS, GANADERAS Y OTRAS ACTIVIDADES AGRICOLO-GANADERAS DE LA REGION PROTEGIDA •SENASA •PROVINCIAS COMPETITIVIDAD PRODUCCIÓN PRIMARIA ACCIONES de CONTROL Y TRAZABILIDAD CALIDAD SANIDAD PROCESOS Región Protegida = Reconocimiento
  • 46. Sistema Cuarentenario Patagónico Año 2012 Barrera de los ríos Colorado y Barrancas – 14 puestos Barrera del río Negro y Depto. De Confluencia – 16 puestos Barrera del Paralelo 42 º - 3 puestos Aeropuertos Patagónicos – 11 puestos Puerto de San Antonio Este – 1 puesto
  • 47. BARRANCAS EL PORTÓN PATA MORA LA JAPONESA PICHI MAHUIDA LA ADELA RIO COLORADO KM 714 FFCC DESF. BAYO 25 de MAYO CATRIEL CASA de PIEDRA RIO NEGRO NEUQUEN LA PAMPA BUENOS AIRES ALTO VALLE VALLE MEDIO CONESA VALLE INFERIOR C H I L E
  • 49. Vehículos particulares SISTEMA CUARENTENARIO PATAGONICO
  • 51.
  • 52. Inspección en Aeropuertos SISTEMA CUARENTENARIO PATAGONICO
  • 53. SISTEMA CUARENTENARIO PATAGONICO DESINSECTACIÓN EXTERNA VEHÍCULOS
  • 54. DESINSECTACIÓN EXTERNA CAMIONES TERMONEBULIZACIÓN EN BASE ACUOSA SISTEMA CUARENTENARIO PATAGONICO
  • 57. RED DE TRAMPEO A NIVEL REGIONAL 2008 TIPO DE TRAMPEO Libre Baja prevalencia Supresión Infestada con acciones de monitoreo Tipos de trampa Total Promedio de Eficiencia de Revisión Normal 18,100 6,487 7,288 1,373 33,248 90 Delimitación 1,224 957 156 0 2,337 93 Comprobación 473 0 0 0 473 96 TOTAL 19,797 7,444 7,444 1,373 36,058 91 Trampa instalada Fase IV Jackson Panel Amarillo C & C
  • 61. Tacna / Arica areas
  • 62. Australia & New Zeland
  • 63. Bactrocera tryoni Fruit Fly Exclusion Zone Distribution
  • 64. DAFF – Department of Agriculture, Fisheries and Forest AUSTRALIA What is biosecurity? 'Biosecurity' is protecting the economy, environment and people's health from pests and diseases. It includes trying to prevent new pests and diseases from arriving, and helping to control outbreaks when they do occur. While robust response arrangements are in place to combat outbreaks, preventing pest, disease and weed incursions in the first place, remains a national priority.
  • 65. ESTRATÉGIAS DO DAFF • Strategy 1 Adopt nationally consistent plant biosecurity legislation, regulations and approaches where possible within each state and territory government’s overarching legislative framework • Strategy 2 Establish a nationally coordinated surveillance system • Strategy 3 Build Australia’s ability to prepare for, and respond to, pest incursions • Strategy 4 Expand Australia’s biosecurity training capacity and capability • Strategy 5 Create a nationally integrated diagnostic network • Strategy 6 Enhance national management systems for established pests • Strategy 7 Establish an integrated national approach to plant biosecurity education and awareness • Strategy 8 Develop a national framework for plant biosecurity research • Strategy 9 Adopt systems and mechanisms for the efficient and effective distribution, communication and uptake of plant biosecurity information • Strategy 10 Monitor the integrity of the plant biosecurity system
  • 67. NEW ZEALAND Biosecurity system is much more than just border controls: involves multiple layers of protection including government agencies, local councils, industry and community groups.
  • 68.
  • 69. MPI statement • Pests and diseases pose serious threats to our economy, environment, health and cultural identity.
  • 70. The defense teams • Surveillance teams are constantly on the lookout for recent breaches in the borders. • Response staff are ready to swing into action once a new threat has been spotted and to determine initial plans for action. • The Pest Management group looks after longer term programs for controlling and eradicating established pests and diseases.
  • 72. Nova Zelândia - exclusão
  • 73. Nova Zelândia - exclusão
  • 74.
  • 75. CONCLUSÃO • Há enorme variação entre as ONPFs ao redor do mundo, quanto a estrutura, sistemas de funcionamento e eficiência. • O volume da produção agrícola e seu valor e os impactos economicos e ambientais estimados do estabelecimento de espécies invasivas são as forças que dirigem os sistemas de defesa.