SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 46
Baixar para ler offline
SEMINÁRIO DE
FISIOPATOLOGIA
IDENTIFICAÇÃO DE
PADRÕES DE ACORDO COM
OS SEIS ESTÁGIOS	
  
Teoria dos Seis Estágios
ü  Zhang Zhong Jing, no Discussion of Cold-Induced Diseases.
ü  Pensamento sobre doenças de origem externa atribuídas à
invasão do FP Vento-Frio e suas conseqüências.
ü  Séculos depois, o pensamento sobre as doenças com origem
externa atribuídas à invasão de Vento-Calor ou Doenças do
Calor - Wen Bing, explicadas como transformação do frio
exterior – Shang han.
ü  Classificou as manifestações clínicas de invasão de Vento-
frio de acordo com os Seis Canais.
Os Seis Estágios
Yang Máximo
Tai Yang
SUPERFICIAL
Abre-se para o
exterior
INTERMEDIÁRIO
PROFUNDO
Abre-se para o
Interior
Yin Máximo
Tai Yin
Yin Terminal
Jue Yin
Yin Mínimo
Shao Yin
Yang Mínimo
Shao Yang
Yang Brilhante
Yang Ming
Entrada e Saída do Qi
nas estruturas corporais
Os Seis Estágios e o
Triplo Aquecedor
Entrada e Saída do Qi
Subida e descido do QI, onde os canais Yang do ID, do TA e do IG fluem das
pontas dos dedos para a face.
Entrada e saída do Qi entre Yang Maior (ID), Yang Menor (TA) e Yang
Brilhante (IG).
Entrada e Saída do Qi
O espaço entre Pele e Músculos faz parte das cavidades do triplo Aquecedor,
chamado de Cou Li, camada energética da superfície do corpo ou EXTERIOR ou
Porção do Qi Defensivo do Pulmão, que aquece e protege o corpo.
Entrada e Saída do Qi
As cápsulas das articulações são espaços ou cavidades nas quais o Qi entra e
sai. Esse movimento é controlado pelo Fígado e T.A.
Entrada e Saída do Qi
Tecido Gorduroso GAO
Membranas HUANG
Ossos
Mente/Espírito SHEN
Padrões dos Seis Estágios
Estágio de Yang Maior
Ataque de FrioAtaque de Vento
Padrões do Canal
ATAQUE DE VENTO ATAQUE DE FRIO
Sudorese leve Ausência de Sudorese
Dor leve Dor pronunciada
Dor de cabeça branda Dor de cabeça intensa
Aversão ao frio leve Aversão ao frio
Pulso Flutuante-Lento Pulso Flutuante-Tenso
Invasão de Vento-Frio com
Predominância de Vento
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Leve aversão ao Frio = Aversão ao Vento
ü Febre baixa
ü Leve sudorese
ü Dor de cabeça
ü Rigidez cervical
ü Espirros
ü Pulso Flutuante-Lento
Invasão de Vento-Frio com
Predominância de Vento
PATOLOGIA
ü Ênfase no Vento mais que no Frio
ü Deficiência de Qi Nutritivo em comparação Qi Defensivo
ü Aversão ao frio com início repentino, causada pela
obstrução do espaço entre a pele e o músculos
ü Prejudica a circulação de Qi Defensivo
ü Leva a incapacidade de aquecer os músculos
ü Não existe febre de fato, mas sensação de calor na pele
ü Ocorrência simultânea de aversão ao frio e febre é típica
de invasão do vento exterior
Invasão de Vento-Frio com
Predominância de Vento
PATOLOGIA
ü A febre reflete a luta entre o Vento exterior e o Qi
ü Sudorese leve, Qi Nutritivo deficiente não contem o suor no
espaço entre a pele e os músculos.
ü O padrão do ataque do vento no estágio de Yang Maior é
caracterizado pelo desequilíbrio entre o Qi defensivo em
excesso e o Qi Nutritivo em deficiência
ü A dor de cabeça occipital e a rigidez cervical são causadas
pela obstrução do Qi nos canais Yang Maior do ID e da VB
Invasão de Vento-Frio com
Predominância de Vento
PATOLOGIA
ü O espirro é falha de dispersão do Qi do Pulmão no nariz
ü O pulso flutuante reflete afluência do Qi Defensivo em
direção a superfície do corpo para combater o vento
externo.
ü O pulso é lento pq o vento contrai e reduz.
Invasão de Vento-Frio com
Predominância de Vento
TRATAMENTO
• Liberar o exterior
• Expelir o Vento e o Frio
• Restaurar a dispersão do Qi do Pulmão
• Equilibrar o Qi Nutritivo e o Qi Defensivo
Invasão de Vento-Frio com
Predominância de Frio
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Aversão ao Frio
ü Febre baixa
ü Ausência de sudorese
ü Dor de cabeça
ü Rigidez cervical
ü Espirros, com secreção nasal branca
ü Falta de ar
ü Pulso Flutuante-Tenso.
Invasão de Vento-Frio com
Predominância de Frio
PATOLOGIA
ü No Ataque de Frio não há sudorese
ü Ataque de Frio reflete condição de mais excesso do QI
ü Tanto o Qi defensivo qt o Qi nutritivo estão em condição
de excesso caracterizada pela invasão do vento exterior e
pelo estreitamento do espaço entre a pele e os músculos.
ü O frio contrai os poros, que impede a sudorese.
Invasão de Vento-Frio com
Predominância de Frio
PATOLOGIA
ü A secreção nasal branca é decorrente do desajuste
temporário da descida do Qi do Pulmão, que se torna
incapaz de transformar os fluidos no Aquecedor Superior e
mais especificamente no nariz
ü A falta de ar é decorrente do desajuste da descida do Qi
do Pulmão
ü A qualidade do pulso tenso reflete o frio
Invasão de Vento-Frio com
Predominância de Frio
TRATAMENTO
ü Liberar o exterior
ü Expelir o Vento e o Frio
ü Restaurar a dispersão do Qi do Pulmão.
Estágio de Yang Maior
Acúmulo de SangueAcúmulo de Água
Padrões dos Órgãos
PADRÃO ACÚMULO DE ÁGUA ACÚMULO DE SANGUE
Calor na Bexiga Nível do Qi Nível do Sangue
Fluidos Retenção urinária Sangue na urina
Mente/Shen S/alteração mental Mudanças mentais
Plenitude e
urgência
Acúmulo de Água
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Aversão ao frio
ü Febre
ü Retenção de urina
ü Pouca sede
ü Vômito de fluidos logo após ingestão
ü Pulso Flutuante-Rápido
Acúmulo de Água
PATOLOGIA
ü O FP está na bexiga enquanto ainda existem sintomas de
vento no exterior, ou seja, aversão ao frio, febre e Pulso
Flutuante
ü O Qi da Bexiga danificado, não transforma a água, o que
causa retenção da urina, sede e vômito após ingestão de
líquidos.
ü A sede é causada pelo dano na Bexiga que não faz a
separação nem a subida dos fluidos, em vez de ser
causada por uma deficiência de fluidos.
Acúmulo de Água
TRATAMENTO
ü Liberar o exterior
ü Promover a função de transformação do Qi da Bexiga
ü Propiciar a excreção dos fluidos
Acúmulo de Sangue
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Plenitude
ü Distensão e urgência hipogástrica
ü Sangue na urina
ü Inquietude mental
ü Língua Vermelho-arroxeada e sem revestimento,
ü Pulso Profundo-Fino-Rápido ou Profundo-Áspero/Instável
Acúmulo de Sangue
PATOLOGIA
ü Padrão de acúmulo de calor
ü Estase no aquecedor Inferior e no órgão da Bexiga, que
causa distensão, plenitude e urgência hipogástrica.
ü Sangue na urina, pq a bexiga é afetada pelo FP
ü O sangue é a residência da mente, uma vez que haja
calor e estagnação no nível do sangue, há inquietude
mental e/ou comportamento maníaco
ü A estase do sangue obstrui os vasos sanguíneos
ü Pulso pode ficar áspero.
Acúmulo de Sangue
TRATAMENTO
ü Fortificar o sangue
ü Eliminar a estase do Aquecedor Inferior
ü Clarear o calor da Bexiga.
Estágio do Yang Brilhante
ü  Fator patogênico começa a se tornar interior
e se transforma em calor
ü  Padrão de CALOR interior por EXCESSO
ü  Pode se desenvolver tanto a partir do estágio
de Yang maior como do Yang menor
ü  Dois tipos de padrões:
-Calor “sem forma”àpadrão do canal Yang
Brilhante
-Calor “com forma”àpadrão do órgão Yang
Brilhante.
D
Padrão do Canal Yang
Brilhante
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü  Febre alta
ü Sudorese intensa
ü Sede intensa
ü Face vermelha
ü Sensação de calor
ü Irritabilidade
ü Delírio
ü Língua vermelha com revestimento amarelo
ü Pulso transbordante-rápido ou grande-rápido.
Padrão do Canal Yang
Brilhante
• Manifestações Clínicas
• Patologia
• Tratamento
PATOLOGIA
Padrão caracterizado pelo Calor e pelos “quatro
grandes”:
ü  Grande sede
ü Grande sudorese
ü Grande febre
ü Grande pulso.
Ø Calor intensoàsede e sudoreseàcalor no estômagoà
sede intensa.
Ø Febre verdadeira causada por calor interior.
Padrão do Canal Yang
Brilhante
• Manifestações Clínicas
• Patologia
• Tratamento
TRATAMENTO
# Clarear o calor de estômago
# IG-11, Du-14, PC3, E-44, E-43.
Padrão do Órgão Yang
Brilhante
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Febre alta que piora à tarde
ü Sudorese profusa
ü Sudorese nos membros
ü Plenitude e dor abdominais
ü Constipação
ü Fezes ressecadas
ü Sede
ü Urina escura
ü Língua vermelha, revestimento espesso, amarelo e seco
ü Pulso Profundo-Cheio-Deslizante-Rápido.
Padrão do Órgão Yang
Brilhante
PATOLOGIA
ü Também se caracteriza pelo Calor interior no estômago
e nos intestinos, mas o calor é mais intenso e danifica os
fluidos corpóreos à secura.
Neste caso calor é chamado de FOGO
ü Fogo danifica os fluidos corpóreos à secura à fezes
ressecadas em decorrência da constipação à plenitude
abdominal e dor
Padrão do Órgão Yang
Brilhante
TRATAMENTO
ü  Drenar o Fogo do estômago e dos intestinos e movê-
los para baixo.
ü  IG-11, Du14, PC3, E-44, E-43, E-25.
Estágio do Yang Menor
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Alternância de tremores(ou sensação de frio) e febre
ü Gosto amargo, garganta seca,
ü Visão turva
ü Plenitude e distensão no hipocôndrio
ü Ausência de apetite ou de vontade de beber
ü Irritabilidade
ü Náusea e vômito
ü Língua com revestimento unilateral branco e fino
ü Pulso em corda-fino.
Estágio do Yang Menor
PATOLOGIA
ü Descrito como ”metade interior e metade exterior” à o
fator patogênico oscila entre o Yang maior e o Yang
brilhante.
ü Aversão de frio e sensação de calor se alternam e não
são simultâneas como no padrão Yang maior.
ü Sinais e sintomas da vesícula biliar: gosto amargo,
garganta seca, visão turva, plenitude e distensão do
hipocôndrio, náusea.
Estágio do Yang Menor
TRATAMENTO
ü Equilibrar o Yang menor
ü TA-5, TA-6, VB-41, Du-13.
Estágio do Yin Maior
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Plenitude abdominal
ü Sensação de frio
ü Vômito
ü Falta de apetite
ü Diarréia
ü Ausência de sede
ü Cansaço
ü Língua pálida com revestimento branco e espesso
ü Pulso Profundo– Fraco– Lento
Estágio do Yin Maior
PATOLOGIA
ü Ele se caracteriza pela deficiência do yang do Baço, com
o frio.
ü Do ponto de vista dos Oito Princípios, o padrão é frio por
deficiência interior.
TRATAMENTO
ü Tonificar o yang do Baço
ü Expelir o frio.
Estágio do Yin Menor
Esses padrões descrevem uma deficiência do yang do Rim com o frio
por deficiência e do yin do Rim com calor por deficiência .
Yin Menor
Transformação do Calor
Transformação do Frio
Transformação do Frio
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Calafrios e sensação de frio
ü Deitar com o corpo encolhido
ü Apatia
ü Desejo de dormir
ü Membros frios
ü Diarréia
ü Ausência de sede
ü Micção freqüente e urina pálida
ü Língua pálida e úmida com revestimento branco
ü Pulso Profundo- fraco- lento
Transformação do Frio
PATOLOGIA
ü Padrão de deficiência do yang do Rim com frio
TRATAMENTO
ü Tonificar o yang do Rim
ü Expelir o frio
Transformação do Calor
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Sensação de calor
ü Irritabilidade
ü Insônia
ü Boca e garganta secas à noite
ü Urina escura
ü Sudorese noturna
ü Língua Vermelha sem revestimento
ü Pulso Fino- rápido
Transformação do Calor
PATOLOGIA
ü Padrão de deficiência de yin do Rim por deficiência
TRATAMENTO
ü Nutrir o yin do Rim
ü Diminuir o calor por Deficiência
Estágio do Yin Terminal
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
ü Sede persistente
ü Sensação de energia elevando-se para o tórax
ü Dor
ü Sensação de calor na região do coração
ü Fome sem vontade de comer
ü Membros frios
ü Diarréia
ü Vômito
ü Pulso em corda.
Estágio do Yin Terminal
PATOLOGIA
ü Esse padrão é caracterizado por Calor acima e Frio
embaixo.
ü Em alguns casos, esse padrão é encontrado junto com
infestações por nematódeos (ascarídeos).
TRATAMENTO
ü Diminuir o calor acima
ü Expelir o frio embaixo
ü Equilibrar o canal do Fígado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...http://www.saudebio.com Bio
 
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinariosVasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinariosElva Judy Nieri
 
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ViralityLingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ViralityMarcos Dias
 
5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu AntigosFlavia Parente
 
Vasos maravilhosos
Vasos maravilhososVasos maravilhosos
Vasos maravilhososRenata Pudo
 
Pontos de alarme, vc e shu mo
Pontos de alarme, vc e shu moPontos de alarme, vc e shu mo
Pontos de alarme, vc e shu moFlavia Parente
 
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvoApresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvoAlexandre de Aguiar
 
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTCConceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTCcomunidadedepraticas
 
Meridianos Tendinos Musculares
Meridianos Tendinos MuscularesMeridianos Tendinos Musculares
Meridianos Tendinos MuscularesFlavia Parente
 
Estudo do trajeto dos pontos musculo tendineos
Estudo do trajeto dos pontos musculo tendineosEstudo do trajeto dos pontos musculo tendineos
Estudo do trajeto dos pontos musculo tendineosrenatanribas
 
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinariosVasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinariosElva Judy Nieri
 
Ação energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupunturaAção energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupunturaFlavia Parente
 

Mais procurados (20)

SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
Interrogatório
InterrogatórioInterrogatório
Interrogatório
 
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinariosVasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
 
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-ViralityLingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
 
5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos5 elementos - Shu Antigos
5 elementos - Shu Antigos
 
Medicina chinesa - fundamentos
Medicina chinesa - fundamentosMedicina chinesa - fundamentos
Medicina chinesa - fundamentos
 
Shumo e assentimento
Shumo e assentimentoShumo e assentimento
Shumo e assentimento
 
Vasos maravilhosos
Vasos maravilhososVasos maravilhosos
Vasos maravilhosos
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Pontos de alarme, vc e shu mo
Pontos de alarme, vc e shu moPontos de alarme, vc e shu mo
Pontos de alarme, vc e shu mo
 
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvoApresentação vasos-maravilhosos-delvo
Apresentação vasos-maravilhosos-delvo
 
Diagnóstico em MTC
Diagnóstico em MTCDiagnóstico em MTC
Diagnóstico em MTC
 
acao-energetica-dos-pontos
acao-energetica-dos-pontosacao-energetica-dos-pontos
acao-energetica-dos-pontos
 
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTCConceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
Conceitos Fundamentais e diagnóstico em Acupuntura/MTC
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
5 elementos minha tabela
5 elementos   minha tabela5 elementos   minha tabela
5 elementos minha tabela
 
Meridianos Tendinos Musculares
Meridianos Tendinos MuscularesMeridianos Tendinos Musculares
Meridianos Tendinos Musculares
 
Estudo do trajeto dos pontos musculo tendineos
Estudo do trajeto dos pontos musculo tendineosEstudo do trajeto dos pontos musculo tendineos
Estudo do trajeto dos pontos musculo tendineos
 
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinariosVasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
Vasos maravilhosos,curiosos, irregulares ou extrordinarios
 
Ação energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupunturaAção energética dos pontos de acupuntura
Ação energética dos pontos de acupuntura
 

Semelhante a Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa

Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofiaAcupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofiaKogen Gouveia
 
Acupuntura clssicafundamentofilosofia
Acupuntura clssicafundamentofilosofia Acupuntura clssicafundamentofilosofia
Acupuntura clssicafundamentofilosofia Administração sbtch
 
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional ChinesaShang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional ChinesaLaraLopes42
 
Acupuntura na Ginecologia e obstetrícia
Acupuntura na Ginecologia e obstetríciaAcupuntura na Ginecologia e obstetrícia
Acupuntura na Ginecologia e obstetríciaFlavia Parente
 
CefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãOCefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãORenata Pudo
 
Rinite E Sinusite
Rinite E SinusiteRinite E Sinusite
Rinite E SinusiteRenata Pudo
 
AULA TRIPLO AQUECEDOR 2019.pdf
AULA TRIPLO AQUECEDOR 2019.pdfAULA TRIPLO AQUECEDOR 2019.pdf
AULA TRIPLO AQUECEDOR 2019.pdfLeidySantos30
 
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTCMÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTCElva Judy Nieri
 
TRATAMENTO DE PSORÍASE NA MTC
TRATAMENTO DE PSORÍASE NA MTC  TRATAMENTO DE PSORÍASE NA MTC
TRATAMENTO DE PSORÍASE NA MTC Elva Judy Nieri
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...http://www.saudebio.com Bio
 
Sintromes 140727152849-phpapp01 medicina chinesa sindromes resumo
Sintromes 140727152849-phpapp01 medicina chinesa sindromes resumoSintromes 140727152849-phpapp01 medicina chinesa sindromes resumo
Sintromes 140727152849-phpapp01 medicina chinesa sindromes resumoDeniseLima105
 

Semelhante a Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa (16)

Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofiaAcupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
Acupuntura :: MTC - fundamento & filosofia
 
Acupuntura clssicafundamentofilosofia
Acupuntura clssicafundamentofilosofia Acupuntura clssicafundamentofilosofia
Acupuntura clssicafundamentofilosofia
 
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional ChinesaShang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
Shang Han Lun - O Tratado do Frio da Medicina Tradicional Chinesa
 
Acupuntura na Ginecologia e obstetrícia
Acupuntura na Ginecologia e obstetríciaAcupuntura na Ginecologia e obstetrícia
Acupuntura na Ginecologia e obstetrícia
 
CefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãOCefaléIa HipertensãO
CefaléIa HipertensãO
 
Rinite E Sinusite
Rinite E SinusiteRinite E Sinusite
Rinite E Sinusite
 
AULA TRIPLO AQUECEDOR 2019.pdf
AULA TRIPLO AQUECEDOR 2019.pdfAULA TRIPLO AQUECEDOR 2019.pdf
AULA TRIPLO AQUECEDOR 2019.pdf
 
Acup semiolo 2
Acup semiolo 2Acup semiolo 2
Acup semiolo 2
 
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTCMÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
MÉTODOS DE DIAGNÓSTICO NA MTC
 
TRATAMENTO DE PSORÍASE NA MTC
TRATAMENTO DE PSORÍASE NA MTC  TRATAMENTO DE PSORÍASE NA MTC
TRATAMENTO DE PSORÍASE NA MTC
 
Catalogo 1
Catalogo 1Catalogo 1
Catalogo 1
 
Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1
Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1
Pontos de Acupuntura do Baço/Estômago_1
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
Sintromes 140727152849-phpapp01 medicina chinesa sindromes resumo
Sintromes 140727152849-phpapp01 medicina chinesa sindromes resumoSintromes 140727152849-phpapp01 medicina chinesa sindromes resumo
Sintromes 140727152849-phpapp01 medicina chinesa sindromes resumo
 
Ervas que eliminam
Ervas que eliminamErvas que eliminam
Ervas que eliminam
 
Fitoterapia fitoacupuntura climaterio
Fitoterapia fitoacupuntura climaterioFitoterapia fitoacupuntura climaterio
Fitoterapia fitoacupuntura climaterio
 

Mais de http://www.saudebio.com Bio (9)

Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
Técnicas em MTC
Técnicas em MTCTécnicas em MTC
Técnicas em MTC
 
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
SÍNDROMES NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA E PADRÕES DE DESARMONIA E MANIFESTA...
 
Pulmão intestino grosso (novo)
Pulmão   intestino grosso (novo)Pulmão   intestino grosso (novo)
Pulmão intestino grosso (novo)
 
Pulmão+e+intestino+grosso
Pulmão+e+intestino+grossoPulmão+e+intestino+grosso
Pulmão+e+intestino+grosso
 
BP/ Estômago
BP/ EstômagoBP/ Estômago
BP/ Estômago
 
Meridianos de Acupuntura
Meridianos de AcupunturaMeridianos de Acupuntura
Meridianos de Acupuntura
 
Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2Pontos Baço Estômago_2
Pontos Baço Estômago_2
 
Lesões no desporto
Lesões no desportoLesões no desporto
Lesões no desporto
 

Último

POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 

Último (20)

POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 

Os 6 Estágios na Medicina Tradicional Chinesa

  • 1. SEMINÁRIO DE FISIOPATOLOGIA IDENTIFICAÇÃO DE PADRÕES DE ACORDO COM OS SEIS ESTÁGIOS  
  • 2. Teoria dos Seis Estágios ü  Zhang Zhong Jing, no Discussion of Cold-Induced Diseases. ü  Pensamento sobre doenças de origem externa atribuídas à invasão do FP Vento-Frio e suas conseqüências. ü  Séculos depois, o pensamento sobre as doenças com origem externa atribuídas à invasão de Vento-Calor ou Doenças do Calor - Wen Bing, explicadas como transformação do frio exterior – Shang han. ü  Classificou as manifestações clínicas de invasão de Vento- frio de acordo com os Seis Canais.
  • 3. Os Seis Estágios Yang Máximo Tai Yang SUPERFICIAL Abre-se para o exterior INTERMEDIÁRIO PROFUNDO Abre-se para o Interior Yin Máximo Tai Yin Yin Terminal Jue Yin Yin Mínimo Shao Yin Yang Mínimo Shao Yang Yang Brilhante Yang Ming
  • 4. Entrada e Saída do Qi nas estruturas corporais
  • 5. Os Seis Estágios e o Triplo Aquecedor
  • 6. Entrada e Saída do Qi Subida e descido do QI, onde os canais Yang do ID, do TA e do IG fluem das pontas dos dedos para a face. Entrada e saída do Qi entre Yang Maior (ID), Yang Menor (TA) e Yang Brilhante (IG).
  • 7. Entrada e Saída do Qi O espaço entre Pele e Músculos faz parte das cavidades do triplo Aquecedor, chamado de Cou Li, camada energética da superfície do corpo ou EXTERIOR ou Porção do Qi Defensivo do Pulmão, que aquece e protege o corpo.
  • 8. Entrada e Saída do Qi As cápsulas das articulações são espaços ou cavidades nas quais o Qi entra e sai. Esse movimento é controlado pelo Fígado e T.A.
  • 9. Entrada e Saída do Qi Tecido Gorduroso GAO Membranas HUANG Ossos Mente/Espírito SHEN
  • 10. Padrões dos Seis Estágios
  • 11. Estágio de Yang Maior Ataque de FrioAtaque de Vento Padrões do Canal ATAQUE DE VENTO ATAQUE DE FRIO Sudorese leve Ausência de Sudorese Dor leve Dor pronunciada Dor de cabeça branda Dor de cabeça intensa Aversão ao frio leve Aversão ao frio Pulso Flutuante-Lento Pulso Flutuante-Tenso
  • 12. Invasão de Vento-Frio com Predominância de Vento MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Leve aversão ao Frio = Aversão ao Vento ü Febre baixa ü Leve sudorese ü Dor de cabeça ü Rigidez cervical ü Espirros ü Pulso Flutuante-Lento
  • 13. Invasão de Vento-Frio com Predominância de Vento PATOLOGIA ü Ênfase no Vento mais que no Frio ü Deficiência de Qi Nutritivo em comparação Qi Defensivo ü Aversão ao frio com início repentino, causada pela obstrução do espaço entre a pele e o músculos ü Prejudica a circulação de Qi Defensivo ü Leva a incapacidade de aquecer os músculos ü Não existe febre de fato, mas sensação de calor na pele ü Ocorrência simultânea de aversão ao frio e febre é típica de invasão do vento exterior
  • 14. Invasão de Vento-Frio com Predominância de Vento PATOLOGIA ü A febre reflete a luta entre o Vento exterior e o Qi ü Sudorese leve, Qi Nutritivo deficiente não contem o suor no espaço entre a pele e os músculos. ü O padrão do ataque do vento no estágio de Yang Maior é caracterizado pelo desequilíbrio entre o Qi defensivo em excesso e o Qi Nutritivo em deficiência ü A dor de cabeça occipital e a rigidez cervical são causadas pela obstrução do Qi nos canais Yang Maior do ID e da VB
  • 15. Invasão de Vento-Frio com Predominância de Vento PATOLOGIA ü O espirro é falha de dispersão do Qi do Pulmão no nariz ü O pulso flutuante reflete afluência do Qi Defensivo em direção a superfície do corpo para combater o vento externo. ü O pulso é lento pq o vento contrai e reduz.
  • 16. Invasão de Vento-Frio com Predominância de Vento TRATAMENTO • Liberar o exterior • Expelir o Vento e o Frio • Restaurar a dispersão do Qi do Pulmão • Equilibrar o Qi Nutritivo e o Qi Defensivo
  • 17. Invasão de Vento-Frio com Predominância de Frio MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Aversão ao Frio ü Febre baixa ü Ausência de sudorese ü Dor de cabeça ü Rigidez cervical ü Espirros, com secreção nasal branca ü Falta de ar ü Pulso Flutuante-Tenso.
  • 18. Invasão de Vento-Frio com Predominância de Frio PATOLOGIA ü No Ataque de Frio não há sudorese ü Ataque de Frio reflete condição de mais excesso do QI ü Tanto o Qi defensivo qt o Qi nutritivo estão em condição de excesso caracterizada pela invasão do vento exterior e pelo estreitamento do espaço entre a pele e os músculos. ü O frio contrai os poros, que impede a sudorese.
  • 19. Invasão de Vento-Frio com Predominância de Frio PATOLOGIA ü A secreção nasal branca é decorrente do desajuste temporário da descida do Qi do Pulmão, que se torna incapaz de transformar os fluidos no Aquecedor Superior e mais especificamente no nariz ü A falta de ar é decorrente do desajuste da descida do Qi do Pulmão ü A qualidade do pulso tenso reflete o frio
  • 20. Invasão de Vento-Frio com Predominância de Frio TRATAMENTO ü Liberar o exterior ü Expelir o Vento e o Frio ü Restaurar a dispersão do Qi do Pulmão.
  • 21. Estágio de Yang Maior Acúmulo de SangueAcúmulo de Água Padrões dos Órgãos PADRÃO ACÚMULO DE ÁGUA ACÚMULO DE SANGUE Calor na Bexiga Nível do Qi Nível do Sangue Fluidos Retenção urinária Sangue na urina Mente/Shen S/alteração mental Mudanças mentais Plenitude e urgência
  • 22. Acúmulo de Água MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Aversão ao frio ü Febre ü Retenção de urina ü Pouca sede ü Vômito de fluidos logo após ingestão ü Pulso Flutuante-Rápido
  • 23. Acúmulo de Água PATOLOGIA ü O FP está na bexiga enquanto ainda existem sintomas de vento no exterior, ou seja, aversão ao frio, febre e Pulso Flutuante ü O Qi da Bexiga danificado, não transforma a água, o que causa retenção da urina, sede e vômito após ingestão de líquidos. ü A sede é causada pelo dano na Bexiga que não faz a separação nem a subida dos fluidos, em vez de ser causada por uma deficiência de fluidos.
  • 24. Acúmulo de Água TRATAMENTO ü Liberar o exterior ü Promover a função de transformação do Qi da Bexiga ü Propiciar a excreção dos fluidos
  • 25. Acúmulo de Sangue MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Plenitude ü Distensão e urgência hipogástrica ü Sangue na urina ü Inquietude mental ü Língua Vermelho-arroxeada e sem revestimento, ü Pulso Profundo-Fino-Rápido ou Profundo-Áspero/Instável
  • 26. Acúmulo de Sangue PATOLOGIA ü Padrão de acúmulo de calor ü Estase no aquecedor Inferior e no órgão da Bexiga, que causa distensão, plenitude e urgência hipogástrica. ü Sangue na urina, pq a bexiga é afetada pelo FP ü O sangue é a residência da mente, uma vez que haja calor e estagnação no nível do sangue, há inquietude mental e/ou comportamento maníaco ü A estase do sangue obstrui os vasos sanguíneos ü Pulso pode ficar áspero.
  • 27. Acúmulo de Sangue TRATAMENTO ü Fortificar o sangue ü Eliminar a estase do Aquecedor Inferior ü Clarear o calor da Bexiga.
  • 28. Estágio do Yang Brilhante ü  Fator patogênico começa a se tornar interior e se transforma em calor ü  Padrão de CALOR interior por EXCESSO ü  Pode se desenvolver tanto a partir do estágio de Yang maior como do Yang menor ü  Dois tipos de padrões: -Calor “sem forma”àpadrão do canal Yang Brilhante -Calor “com forma”àpadrão do órgão Yang Brilhante. D
  • 29. Padrão do Canal Yang Brilhante MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü  Febre alta ü Sudorese intensa ü Sede intensa ü Face vermelha ü Sensação de calor ü Irritabilidade ü Delírio ü Língua vermelha com revestimento amarelo ü Pulso transbordante-rápido ou grande-rápido.
  • 30. Padrão do Canal Yang Brilhante • Manifestações Clínicas • Patologia • Tratamento PATOLOGIA Padrão caracterizado pelo Calor e pelos “quatro grandes”: ü  Grande sede ü Grande sudorese ü Grande febre ü Grande pulso. Ø Calor intensoàsede e sudoreseàcalor no estômagoà sede intensa. Ø Febre verdadeira causada por calor interior.
  • 31. Padrão do Canal Yang Brilhante • Manifestações Clínicas • Patologia • Tratamento TRATAMENTO # Clarear o calor de estômago # IG-11, Du-14, PC3, E-44, E-43.
  • 32. Padrão do Órgão Yang Brilhante MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Febre alta que piora à tarde ü Sudorese profusa ü Sudorese nos membros ü Plenitude e dor abdominais ü Constipação ü Fezes ressecadas ü Sede ü Urina escura ü Língua vermelha, revestimento espesso, amarelo e seco ü Pulso Profundo-Cheio-Deslizante-Rápido.
  • 33. Padrão do Órgão Yang Brilhante PATOLOGIA ü Também se caracteriza pelo Calor interior no estômago e nos intestinos, mas o calor é mais intenso e danifica os fluidos corpóreos à secura. Neste caso calor é chamado de FOGO ü Fogo danifica os fluidos corpóreos à secura à fezes ressecadas em decorrência da constipação à plenitude abdominal e dor
  • 34. Padrão do Órgão Yang Brilhante TRATAMENTO ü  Drenar o Fogo do estômago e dos intestinos e movê- los para baixo. ü  IG-11, Du14, PC3, E-44, E-43, E-25.
  • 35. Estágio do Yang Menor MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Alternância de tremores(ou sensação de frio) e febre ü Gosto amargo, garganta seca, ü Visão turva ü Plenitude e distensão no hipocôndrio ü Ausência de apetite ou de vontade de beber ü Irritabilidade ü Náusea e vômito ü Língua com revestimento unilateral branco e fino ü Pulso em corda-fino.
  • 36. Estágio do Yang Menor PATOLOGIA ü Descrito como ”metade interior e metade exterior” à o fator patogênico oscila entre o Yang maior e o Yang brilhante. ü Aversão de frio e sensação de calor se alternam e não são simultâneas como no padrão Yang maior. ü Sinais e sintomas da vesícula biliar: gosto amargo, garganta seca, visão turva, plenitude e distensão do hipocôndrio, náusea.
  • 37. Estágio do Yang Menor TRATAMENTO ü Equilibrar o Yang menor ü TA-5, TA-6, VB-41, Du-13.
  • 38. Estágio do Yin Maior MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Plenitude abdominal ü Sensação de frio ü Vômito ü Falta de apetite ü Diarréia ü Ausência de sede ü Cansaço ü Língua pálida com revestimento branco e espesso ü Pulso Profundo– Fraco– Lento
  • 39. Estágio do Yin Maior PATOLOGIA ü Ele se caracteriza pela deficiência do yang do Baço, com o frio. ü Do ponto de vista dos Oito Princípios, o padrão é frio por deficiência interior. TRATAMENTO ü Tonificar o yang do Baço ü Expelir o frio.
  • 40. Estágio do Yin Menor Esses padrões descrevem uma deficiência do yang do Rim com o frio por deficiência e do yin do Rim com calor por deficiência . Yin Menor Transformação do Calor Transformação do Frio
  • 41. Transformação do Frio MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Calafrios e sensação de frio ü Deitar com o corpo encolhido ü Apatia ü Desejo de dormir ü Membros frios ü Diarréia ü Ausência de sede ü Micção freqüente e urina pálida ü Língua pálida e úmida com revestimento branco ü Pulso Profundo- fraco- lento
  • 42. Transformação do Frio PATOLOGIA ü Padrão de deficiência do yang do Rim com frio TRATAMENTO ü Tonificar o yang do Rim ü Expelir o frio
  • 43. Transformação do Calor MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Sensação de calor ü Irritabilidade ü Insônia ü Boca e garganta secas à noite ü Urina escura ü Sudorese noturna ü Língua Vermelha sem revestimento ü Pulso Fino- rápido
  • 44. Transformação do Calor PATOLOGIA ü Padrão de deficiência de yin do Rim por deficiência TRATAMENTO ü Nutrir o yin do Rim ü Diminuir o calor por Deficiência
  • 45. Estágio do Yin Terminal MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ü Sede persistente ü Sensação de energia elevando-se para o tórax ü Dor ü Sensação de calor na região do coração ü Fome sem vontade de comer ü Membros frios ü Diarréia ü Vômito ü Pulso em corda.
  • 46. Estágio do Yin Terminal PATOLOGIA ü Esse padrão é caracterizado por Calor acima e Frio embaixo. ü Em alguns casos, esse padrão é encontrado junto com infestações por nematódeos (ascarídeos). TRATAMENTO ü Diminuir o calor acima ü Expelir o frio embaixo ü Equilibrar o canal do Fígado.