Lindo Jardim

4.947 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.947
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
130
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lindo Jardim

  1. 1. Imagine/John Lennon Imagine/John Lennon Jardim Segundo o Dicionário de Morais, um jardim é um terreno geralmente fechado por muros ou grades junto a casas de habitação, ou separado e em lugar público, onde se cultivam árvores, flores, plantas ornamentais e aromáticas, para recreio dos visitantes ou dos proprietários .
  2. 2. . Os jardins destinam-se a tornar a paisagem, bem como a vizinhança das habitações humanas, mais belas. A arte da construção de jardins é uma arte muito antiga. Os primeiros vestígios conhecidos de jardins encontram-se na Babilónia, mas foi na civilização romana, sobretudo na época áurea das cidades italianas de Pompeia e Herculano, que atingiram um estilo e um cunho próprios. No entanto, já na Grécia e no Egipto se consideravam os jardins elementos indispensáveis à vida dos cidadãos. Na Península Ibérica, o primeiro florescimento da arte dos jardins ocorreu durante a época da dominação árabe.
  3. 3. A agitação febril da vida moderna, com o seu stress cada vez mais intenso, sobretudo nos grandes núcleos urbanos, onde o número de pessoas e de veículos não pára de crescer, tem no jardim um poderoso antídoto repousante, tanto física como psiquicamente. Devido às trocas químicas operadas na fotossíntese, as áreas destinadas a parques e jardins tornam-se, hoje mais que nunca, indispensáveis à renovação do ar poluído das grandes cidades. Mas não devem descurar-se os efeitos estéticos e visuais de repouso proporcionados pelo jardim, que nos satisfaz assim exterior e interiormente. Como prolongamento das habitações privadas, o jardim envolve além disso o ordenamento do terreno, das formas vegetais e das massa de água existentes na vizinhança.
  4. 4. reconhecer e retribuir, esta ajuda... <ul><li>Diferenciação </li></ul><ul><li>Segundo o seu uso social, os jardins podem dividir-se em </li></ul><ul><li>três classes: </li></ul><ul><li>os jardins privados, correspondentes a uma habitação única; </li></ul><ul><li>os jardins colectivos, que servem um ou vários blocos de </li></ul><ul><li>condóminos, lato sensu; </li></ul><ul><li>e os jardins públicos, de propriedade municipal ou estatal, </li></ul><ul><li>destinados ao uso de todos os cidadãos. </li></ul><ul><li>Em qualquer destes casos, para além da sua função sanitária </li></ul><ul><li>e higiénica, o jardim embeleza e valoriza o local onde se </li></ul><ul><li>encontra implantado. </li></ul>
  5. 5. TIPOS-BASE Segundo a sua procedência histórica, é costume dividir os jardins em três tipos: o jardim italiano, o Jardim francês e o jardim inglês.
  6. 6. Jardim Italiano È de traçado geométrico, quando à disposição dos caminhos e veredas, distribuídos simetricamente. A vegetação é de altura, variável, livre, e as águas estão contidas em tanques de formas regulares. Estes jardins atingiram o seu apogeu na época do renascimento italiano.
  7. 7. Jardim Francês O jardim fancês é totalmemte geométrico, tanto na distribuição dos caminhos como das massas vegetais e aquáticas, indo por vezes ao ponto de banir quase por completo as árvores, acolhendo apenas arbustos e plantas rasteiras. Quando ao ordenamento do terreno, é avesso aos desníveis. Os franceses inspiraram-se no jardim italiano para compor o seu modelo de jardim, que combina os recursos naturais com os artificiais. O jardim francês atingiu o seu máximo expoente no século XVII, durante o reinado de Luís XIV. Nos antípodas do jardim inglês, produz um efeito visual grandioso, em que a intervenção do arquitecto se sobrepõe à do jardineiro.
  8. 8. O Jardim Inglês O jardim inglês, ou «paisagismo», foi criado pelos ingleses a partir dos jardins chineses, e tende a recriar no seu recintos acidentes e irregularidades naturais. É um jardim totalmente irregular e «selvagem», perfeitamente oposto aos jardins italianos e sobretudo aos franceses. Os seus caminhos veredas são distribuídos livremente, não obedecendo a qualquer exigência de simetria. Acontece o mesmo com a disposição das massas vegetais e aquáticas: não existe escultura vegetal, nem arcos nem quaisquer formas geométricas vegetais, e as águas adoptam a forma de lagos ou rios.
  9. 9. Jardim Misto Por vezes aprecem jardins do tipo misto, que conjugam o geometrismo dos jardins italianos e franceses com a liberdade «paisagística» dos jardins à inglesa. Nesta conjugação, os dois tipos encontram-se todavia separados. Normalmente, o jardim à francesa circunda a casa ou palácio nas suas proximidades imediatas, a que se segue, perfeitamente delimitado, um parque inglesa por vezes quase já «romântico». Esta aliança dos dois tipos de jardins produz um maravilhoso efeito de conjunto.
  10. 10. O «Jardim Espanhol» Em Espanha, devido às grandes diferenças climáticas de região para região, não existe um «jardim espanhol» típico. Há quem fale de jardim andaluz como protótipo do jardim espanhol, mas trata-se de uma extrapolação que carece de bases. Por outro lado, em vez de se falar de jardim espanhol é preferível considerá-lo como um jardim hispano-árabe.
  11. 11. Jardins importantes Não se conhecem na Idade Média exemplos de jardins importantes em Espanha, do estilo dos franceses e outros países europeus. Só no século XVIII é que se constrói no palácio de La Granja, nos arredores de Segóvia, um importante jardim de estilo francês, da autoria do arquitecto Carlier , com plantas ornamentais importadas de França e de Itália, e que constitui uma imitação dos jardins de Versalhes.
  12. 12. Jardins Suspensos da Babilónia
  13. 13. Jardim de Versalhes
  14. 14. Castelo Arudel Construído em 1070 Residência do Duque e Duquesa de Norfolk Inglaterra
  15. 15. Jardim em frente ao Palácio Buckingham
  16. 16. Cachoeira Tivoli Itália
  17. 17. Jardim Madrid Espanha
  18. 18. Já teve Jardim Alcobaça
  19. 19. Agora sem Jardim
  20. 20. Jardim Mosteiro da Batalha
  21. 21. Jardim dos Jerónimos Lisboa
  22. 22. Francisco Cândido Xavier Monção Palácio da Brejeira Portugal
  23. 23. O belo Buçaco
  24. 24. Jardim de Arronches no Outono Alentejo
  25. 25. Tudo natural Piódão
  26. 26. Palácio de Estói Pousada do Algarve
  27. 27. Jardim Botânico do Funchal
  28. 28. Ilha da Madeira
  29. 29. Jardim no caminho Açores
  30. 30. Jardim do Palácio de Cristal do Porto
  31. 31. Jardim Botânico do Porto
  32. 32. Jardim Botânico da Ajuda “ festa de Outono”
  33. 33. Estufa Fria
  34. 34. Jardim Budista
  35. 35. Jardim Japonês
  36. 36. Fukuoka Building Japão
  37. 37. Índia Radar
  38. 38. Queda de Elabana Austrália Floresta Tropical
  39. 39. Jardim Tropical
  40. 40. Um jardim que todos queremos!
  41. 41. Jardim para Relaxar e Namorar
  42. 42. Jardim para estudar
  43. 43. Jardim para Brincar
  44. 44. Jardim para Ginástica
  45. 45. Jardim para Sonhar
  46. 46. A Arte de Chorar
  47. 47. O belo descanso do Jardim
  48. 48. Sentar no Jardim
  49. 49. Os Jardineiros do Jardim
  50. 50. Quem gosta de Jardim
  51. 51. Trabalho realizado por Simone Santos Para Todos que gostem de Jardins 01/05/2008

×