SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
1
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Educando-nos para pensar e agir em
tempos de mudanças socioambientais globais
IV CONFERÊNCIA NACIONAL INFANTOJUVENIL PELOIV CONFERÊNCIA NACIONAL INFANTOJUVENIL PELO
MEIO AMBIENTEMEIO AMBIENTE
1
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
2
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
(...) Devemos somar forças para
gerar uma sociedade sustentável
global, baseada no respeito pela
natureza, nos direitos humanos
universais, na justiça econômica e
numa cultura de paz. Para chegar a
esse propósito é imperativo que
nós povos da terra, declaremos
nossa responsabilidade uns para
com os outros, com a grande
comunidade da vida e com as
futuras gerações.”
Carta da Terra, maio de 2000.
(...) Devemos somar forças para
gerar uma sociedade sustentável
global, baseada no respeito pela
natureza, nos direitos humanos
universais, na justiça econômica e
numa cultura de paz. Para chegar a
esse propósito é imperativo que
nós povos da terra, declaremos
nossa responsabilidade uns para
com os outros, com a grande
comunidade da vida e com as
futuras gerações.”
Carta da Terra, maio de 2000.
Cartaz da II Conferência Nacional Infanto- Juvenil
pelo meio o Meio Ambiente 2006.
3
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
PASSO A PASSOPASSO A PASSO
4
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Conferência é um processo de diálogo e participação
no qual as pessoas se reúnem, discutem os temas
propostos expondo diversos pontos de vista,
deliberam coletivamente e, a partir dos debates,
escolhem representantes que levam adiante as ideias
que obtiveram a concordância de todos.
O que é uma Conferência?
A Conferência e seus momentosA Conferência e seus momentos
5
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
 Para discutir caminhos que transformem a sua escola em um
espaço educador sustentável.
Conferência para quê?
 Para que os participantes ouçam, falem, divulguem as suas ideias
e ações e interfiram nos rumos da política pública. No caso desta
conferência, a vez e a voz estão com os adolescentes. Os
estudantes têm o direito de participar – no presente – da
construção de um futuro sustentável para sua escola,
comunidade, seu município, sua região, para o Brasil e para o
planeta.
 Para criar e fortalecer espaços de debate na escola sobre questões
sociais e ambientais que envolvam a comunidade e perceber como
eles se relacionam com o mundo.
 Para qualificar a formação de uma nova geração que se empenhe
em contribuir para a solução dos problemas sociais e ambientais.
6
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Espaço Educador Sustentável
É um espaço onde as pessoas cuidam das relações que
estabelecem uns com os outros, com a natureza e com
o ambiente. Esse espaço tem uma intencionalidade
deliberada de educar para a sustentabilidade, mantém
coerência entre as práticas e posturas e se
responsabilizam pelos impactos que geram. Dessa
forma buscam compensá-los com tecnologias
apropriadas.
7
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Conceito de Escola Sustentável
“É um local onde se desenvolvem processos educativos
permanentes e continuados, capazes de sensibilizar o
indivíduo e a coletividade para construção de
conhecimentos, valores, habilidades atitudes e
competências voltadas para a construção de uma
sociedade de direitos, ambientalmente justa e
sustentável.”
Uma escola sustentável é também uma escola inclusiva,
que respeita os direitos humanos e a qualidade de vida
e que valoriza a diversidade.
8
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
9
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Com-ViDA é a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida, uma
forma de organização na escola que se baseia na participação de estudantes,
professores, funcionários, diretores e comunidade. O principal papel da
Com-ViDA é contribuir para um dia a dia participativo, democrático,
animado e saudável na escola. A Com-ViDA é uma sugestão dos delegados
da I Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que
propuseram a criação de espaços de participação em defesa do meio
ambiente. Se a sua escola ainda não tem a Com-ViDA, você vai saber mais
sobre como implantá-la na publicação Formando Com-ViDA,
Construindo Agenda 21 na Escola.
Com -ViDACom -ViDA
10
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Preparação: conhecer, pesquisar, divulgar e estudar os subtemas.
É durante esse tempo que todos vão poder conhecer, aprofundar, discutir,
pesquisar e propor suas idéias, que serão apresentadas no dia escolhido para a
Conferência na Escola.
É importante se organizar para estudar cada subtema.
Água / Hidrosfera / Recursos hídricos / Desertificação.
A r / Atmosfera / Ar e clima / Mudanças Climáticas.
T erra / Biosfera/ Biodiversidade / Desflorestamento.
Fogo / Sociosfera / Energia e Mobilidade / Matriz energética e transportes.
O momento da preparação é muito importante.
ANTES DA CONFERÊNCIA
11
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
I - Conferência na Escola ( Etapa obrigatória) - é um momento
muito rico, pois permite à comunidade escolar:
conhecer e debater os subtemas (Terra, Água, Ar e Fogo)
propostos e suas relações com as mudanças ambientais globais;
 criar e fortalecer a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade
de Vida
(Com-Vida) como espaço de debate sobre questões sociais e
ambientais na escola e na comunidade e perceber como eles se
relacionam com a saúde, a qualidade de vida, os direitos
humanos e prevenção de riscos e emergências ambientais.
 buscar soluções locais para melhorar o espaço, a gestão e o
currículo da escola.
ETAPAS DA CONFERÊNCIAETAPAS DA CONFERÊNCIA
12
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
I - Conferência na Escola ( Continuação )I - Conferência na Escola ( Continuação )
Nesse momento, cada escola:
 elaborará um projeto de ação, de acordo com os conhecimentos
adquiridos no cotidiano escolar e nos materiais encaminhados para o
processo da IV CNIJMA, a ser colocado em prática;
 criará um material de educomunicação para divulgar o projeto;
 elegerá um delegado (e suplente);
 compartilhará o resultado do trabalho coletivo com outras escolas e
com a comunidade.
Também é o momento de planejar de que forma a Com-Vida continuará
atuando após a conferência, colaborando com o dia a dia da escola.
Lembre-se que a Com-Vida precisa ser uma comissão
permanente.
13
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Durante a Conferência na Escola, vamos aprender e vivenciar
algumas questões que preocupam a sociedade em relação à
sustentabilidade socioambiental – este é o espaço do
conhecimento e do reconhecimento.
Vamos também exercitar o diálogo público e a capacidade de
defender, negociar e eleger ideias comuns ao grupo todo: é o
momento de reconhecer quais ações e projetos com a
comunidade local podem colaborar com a construção da
escola sustentável.
O desafio de cada comunidade escolar, no contexto da conferência,
será elaborar um projeto de ação pela melhoria da qualidade de
vida na escola, ou seja, deve pensar em como a escola pode
diminuir a sua pegada ecológica e apoiar processos de
transformação de valores, atitudes, hábitos e comportamentos
para a adaptação e prevenção dos efeitos das mudanças
climáticas.
14
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
É preciso conhecer para cuidar e proteger. Uma boa maneira de
estudar os subtemas desta conferência e traçar correlações com o
nosso local é elaborar um diagnóstico do entorno e do bioma onde
está situada a escola e elaborar um projeto de ação. Fazer
pesquisa não é um bicho de sete cabeças, é uma questão de
atitude, raciocínio e método.
Projetos de pesquisa
SUBTEMAS
15
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Regras da IV Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente
a) Apresentação dos projetos de ação - Cada grupo deve apresentar a pesquisa
sobre como tornar a sua escola mais sustentável, a partir dos subtemas (Terra,
Água, Ar, Fogo).
b) Escolha do projeto de ação - A escola deve apontar o que chamou mais atenção
durante a conferência e escolher um projeto de ação para cuidar do Brasil com a sua
escola como um espaço educador sustentável (aquele que melhor representa a ação
assumida pela escola).
c) Eleição do delegado e suplente - Estar matriculado em uma turma de 6º a 9º ano
(5ª a 8ª série) do ensino fundamental.
• Ter entre 11 e 14 anos (no período da Conferência Nacional).
• Gostar de debates sobre o meio ambiente.
• Comunicar-se bem e ser claro.
• Ter participado de maneira significativa no processo da conferência, na
construção do projeto e na formação e fortalecimento da Com-Vida.
O dia da Conferência na Escola: apresentar, debater e escolher
16
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Grupo de delegados para a Conferência Estadual: processo de seleção
Realizadas as Conferências nas Escolas, o Coletivo Jovem de Meio Ambiente
(CJ), com apoio da Comissão Organizadora Estadual (COE), fará a seleção do
grupo de delegados que participará da Conferência Estadual. Para a seleção dos
delegados, serão analisados os projetos cadastrados, onde se verificará a
consistência e a clareza, bem como a viabilidade e a coerência da ação com o
conceito de escola sustentável e as estratégias usadas para atingir os objetivos.
Na seleção, os organizadores estaduais observarão o equilíbrio de gênero (meninos
e meninas) e buscarão a representatividade entre meio rural e urbano, capital e
interior e de delegados de diferentes etnias e com deficiência (quando houver).
17
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Registro em fotos
Duas fotografias devem ser postadas no site para mostrar como foi a
conferência: os debates e a eleição do delegado (essas fotos devem ser de
boa qualidade e bem visíveis para mostrar os delegados).
Eleição do projeto
Durante a Conferência na Escola, dentre os projetos produzidos pelos grupos,
será escolhido aquele que melhor representa a ação assumida pela escola.
Os participantes deverão expressar de que forma o projeto escolhido será
realizado. Ele deve estar claro e objetivo e, se possível, ser digitado para que
todos leiam, entendam a proposta e opinem sobre ela.
Folha de registro
Após a realização da Conferência na escola devem ser cadastrados no site
juntamente com as duas fotografias e o projeto de ação, que deve ter de duas
a quatro laudas.
18
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Cronograma
Conferências nas escolas até 31/08/2013
Cadastramento das escolas até 07/09/2013
Conferência Municipal/Regional até 06/10/2013
Conferência Estadual até 25/10/2013
IV Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio
Ambiente (CNIJMA)
de 25 a 29/11/2013
19
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
20
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
21
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
22
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
23
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
24
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
SONHO Melhorar a estrutura física da escola com vistas à sustentabilidade tornando-a mais "verde", implantando uma horta para
melhorar a merenda escolar e reutilizar materiais da escola.
O QUE QUEM/
COM QUEM
COMO QUANDO OBSERVAÇÕES MATERIAIS E CUSTOS
Melhorar a
estrutura física da
escola com vistas à
sustentabilidade
Todos 1. Realizar um diagnóstico na
escola/Agenda 21
2. Buscar recursos de parceiros
(1.) 3 meses
(2.) 6 meses
(permanente)
1. Consultar
especialistas em caso
de mudança de
estrutura
2. Elaborar planilha
de custos
1. Tintas, pincéis, vassouras,
papel,
Tornar a escola
mais "verde",
implantar uma
horta e
jardinagem.
alunos,
professores,
COM-VIDA e
parceiros
1. Utilizar os espaços de forma vertical
2. Implantar uma horta, jardinagem
2.1. Planejamento
2.2Convidar parceiros
2.3 Viabilidade de espécie
Ano letivo
(permanente)
1. Firmar parcerias
para o
desenvolvimento do
projeto
2. Elaborar planilha
de custos
1. kit jardinagem, kit
materiais de construção,
adubo, esterco, etc
Reutilizar/reciclar
materiais da
escola.
COM-VIDA e
parceiros
1. Fazer diagnóstico sobre a produção
de resíduos na escola e comunidade
2. Planejamento e oficina de formação
da gestão dos resíduos sólidos
(1.) 3 meses
(2.) Ano letivo/
permanente
1. Elaborar planilha
de custos
2. Identificar
cooperativas e
associações de
catadores; empresas
que trabalham com
reciclagem.
1. Cestos de coleta seletiva,
placas informativas, etc
Criar a COM-VIDA Todos 1. Realizar oficina de COM-VIDA em
parceria com os CJs
2. Encontros da COM-VIDA
3. Contruir a Agenda 21 na escola
(1.) 1°
trimestre
(2.) Ano letivo
(3)
1. Acompanhar o
processo
2. Elaborar planilha
de custos
1. Material de consumo
pedagógico
25
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
SONHO Melhorar a estrutura física da escola com vistas à sustentabilidade tornando-a mais "verde", implantando uma horta para
melhorar a merenda escolar e reutilizar materiais da escola.
O QUE QUEM/
COM QUEM
COMO QUANDO OBSERVAÇÕES MATERIAIS E CUSTOS
Melhorar a
estrutura física da
escola com vistas à
sustentabilidade
Tornar a escola
mais "verde",
implantar uma
horta e
jardinagem.
Reutilizar/reciclar
materiais da
escola.
Criar a COM-VIDA
26
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
DEPOIS DE REALIZAR A SUA CONFERÊNCIA....
…. É HORA DA ESCOLA FAZER O REGISTRO NO SITE!
ou
http://conferenciainfanto.mec.gov.br
27
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
FORMULÁRIO DE REGISTRO DA CONFERÊNCIA DA ESCOLA
Registro das
Informações da
Conferência da escola
(4ª Parte do Passo a
Passo )
28
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Registro das
Informações da
Conferência da escola
(4ª Parte do Passo a
Passo )
FORMULÁRIO DE REGISTRO DA CONFERÊNCIA DA ESCOLA
29
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Registro das
Informações da
Conferência da escola
(4ª Parte do Passo a
Passo )
FORMULÁRIO DE REGISTRO DA CONFERÊNCIA DA ESCOLA
30
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Registro das
Informações da
Conferência da escola
(4ª Parte do Passo a
Passo )
FORMULÁRIO DE REGISTRO DA CONFERÊNCIA DA ESCOLA
31
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente 31
Ministério da
Educação
Ministério do
Meio Ambiente
Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização,
Diversidade e Inclusão | Diretoria de Políticas de Direitos
Humanos e Cidadania | Coordenação Geral de Educação
Ambiental
Telefone (61) 2022-9192
Emails ea@mec.gov.br / daisy.cordeiro@mec.gov.br
MINISTÉRIO DA
EDUCAÇÃO
Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental
| Departamento de Educação Ambiental
Telefone (61) 2028-1207
Emails educambiental@mma.gov.br / taiana.nascimento@mma.gov.br
MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentacaoescolasustentavelfinal 130616153609-phpapp02
Apresentacaoescolasustentavelfinal 130616153609-phpapp02Apresentacaoescolasustentavelfinal 130616153609-phpapp02
Apresentacaoescolasustentavelfinal 130616153609-phpapp02Marcus Vinícius Pereira
 
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambienteApostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambienteTaciano Gonçalves
 
3 O Papel Da EducaçãO Ambiental Na TransformaçãO Do Modelo De Sociedade Qu...
3   O  Papel Da EducaçãO Ambiental Na TransformaçãO Do Modelo De Sociedade Qu...3   O  Papel Da EducaçãO Ambiental Na TransformaçãO Do Modelo De Sociedade Qu...
3 O Papel Da EducaçãO Ambiental Na TransformaçãO Do Modelo De Sociedade Qu...Formação FURB
 
Desenvolvimento sustentável e educação ambiental
Desenvolvimento sustentável e educação ambientalDesenvolvimento sustentável e educação ambiental
Desenvolvimento sustentável e educação ambientalNicemara Cardoso
 
Educação Ambiental / BIODIVERSA
Educação Ambiental / BIODIVERSAEducação Ambiental / BIODIVERSA
Educação Ambiental / BIODIVERSADemis Lima
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitoscarlosbidu
 
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação AmbientalSensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação AmbientalAline Lima
 
Vamos cuidar do brasil conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
Vamos cuidar do brasil  conceito e práticas em educação ambiental na escola mecVamos cuidar do brasil  conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
Vamos cuidar do brasil conceito e práticas em educação ambiental na escola mecTiago ForDão
 
Slide projeto de educação ambiental na feira do ceasa.
Slide projeto de educação ambiental na feira do ceasa.Slide projeto de educação ambiental na feira do ceasa.
Slide projeto de educação ambiental na feira do ceasa.netolimask89
 
Tcc - A Educação Ambiental dentro das disciplinas curriculares
Tcc - A Educação Ambiental dentro das disciplinas curricularesTcc - A Educação Ambiental dentro das disciplinas curriculares
Tcc - A Educação Ambiental dentro das disciplinas curriculareszbraz
 
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Thiago Frutuoso
 
Proposta projeto escola verde versão final
Proposta projeto escola verde versão finalProposta projeto escola verde versão final
Proposta projeto escola verde versão finalAna Paula Motta
 

Mais procurados (20)

Apresentacaoescolasustentavelfinal 130616153609-phpapp02
Apresentacaoescolasustentavelfinal 130616153609-phpapp02Apresentacaoescolasustentavelfinal 130616153609-phpapp02
Apresentacaoescolasustentavelfinal 130616153609-phpapp02
 
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambienteApostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
Apostila iv conferência infatojuvenil pelo meio ambiente
 
Escola sustentável
Escola sustentávelEscola sustentável
Escola sustentável
 
3 O Papel Da EducaçãO Ambiental Na TransformaçãO Do Modelo De Sociedade Qu...
3   O  Papel Da EducaçãO Ambiental Na TransformaçãO Do Modelo De Sociedade Qu...3   O  Papel Da EducaçãO Ambiental Na TransformaçãO Do Modelo De Sociedade Qu...
3 O Papel Da EducaçãO Ambiental Na TransformaçãO Do Modelo De Sociedade Qu...
 
Cartilha passoapasso
Cartilha passoapassoCartilha passoapasso
Cartilha passoapasso
 
Desenvolvimento sustentável e educação ambiental
Desenvolvimento sustentável e educação ambientalDesenvolvimento sustentável e educação ambiental
Desenvolvimento sustentável e educação ambiental
 
Educação Ambiental / BIODIVERSA
Educação Ambiental / BIODIVERSAEducação Ambiental / BIODIVERSA
Educação Ambiental / BIODIVERSA
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
 
Conferencia
ConferenciaConferencia
Conferencia
 
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação AmbientalSensibilização e Práticas de Educação Ambiental
Sensibilização e Práticas de Educação Ambiental
 
Vamos cuidar do brasil conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
Vamos cuidar do brasil  conceito e práticas em educação ambiental na escola mecVamos cuidar do brasil  conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
Vamos cuidar do brasil conceito e práticas em educação ambiental na escola mec
 
Slide projeto de educação ambiental na feira do ceasa.
Slide projeto de educação ambiental na feira do ceasa.Slide projeto de educação ambiental na feira do ceasa.
Slide projeto de educação ambiental na feira do ceasa.
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Tcc - A Educação Ambiental dentro das disciplinas curriculares
Tcc - A Educação Ambiental dentro das disciplinas curricularesTcc - A Educação Ambiental dentro das disciplinas curriculares
Tcc - A Educação Ambiental dentro das disciplinas curriculares
 
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Proposta projeto escola verde versão final
Proposta projeto escola verde versão finalProposta projeto escola verde versão final
Proposta projeto escola verde versão final
 
Meio ambiente, sociedade e educação
Meio ambiente, sociedade e educaçãoMeio ambiente, sociedade e educação
Meio ambiente, sociedade e educação
 

Semelhante a Apresentacao passo a_passo

Livreto passoapasso nvo
Livreto passoapasso nvoLivreto passoapasso nvo
Livreto passoapasso nvorafadames
 
Regulamento Nacional Conferência
Regulamento  Nacional ConferênciaRegulamento  Nacional Conferência
Regulamento Nacional ConferênciaSabrina Amaral
 
Portifólio semedpcte2011 2
Portifólio semedpcte2011 2Portifólio semedpcte2011 2
Portifólio semedpcte2011 2ALICEDAVIZ
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoElianacapimdourado
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoElianacapimdourado
 
Educação Ambiental: uma experiência de escola sustentável e Com-Vida
Educação Ambiental: uma experiência de escola sustentável e Com-VidaEducação Ambiental: uma experiência de escola sustentável e Com-Vida
Educação Ambiental: uma experiência de escola sustentável e Com-VidaADILSON RIBEIRO DE ARAUJO
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...José Ricardo Gonçalves Abreu
 
Boletim Maricá Setembro
Boletim Maricá SetembroBoletim Maricá Setembro
Boletim Maricá SetembroJorge Amaro
 
Faculdade zacarias de góes fazag (2)
Faculdade zacarias de góes   fazag (2)Faculdade zacarias de góes   fazag (2)
Faculdade zacarias de góes fazag (2)elaniasf
 
Cuidar do planeta
Cuidar do planetaCuidar do planeta
Cuidar do planetaMadenardi
 
Livreto escola sustentavel a4 final_sem isbn23ago12
Livreto escola sustentavel a4 final_sem isbn23ago12Livreto escola sustentavel a4 final_sem isbn23ago12
Livreto escola sustentavel a4 final_sem isbn23ago12Glaucia Esteves
 

Semelhante a Apresentacao passo a_passo (20)

Livreto passoapasso nvo
Livreto passoapasso nvoLivreto passoapasso nvo
Livreto passoapasso nvo
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Regulamento Nacional Conferência
Regulamento  Nacional ConferênciaRegulamento  Nacional Conferência
Regulamento Nacional Conferência
 
Apresentação com vida
Apresentação com vidaApresentação com vida
Apresentação com vida
 
Passo a passo Conferência Infantojuvenil
Passo a passo Conferência InfantojuvenilPasso a passo Conferência Infantojuvenil
Passo a passo Conferência Infantojuvenil
 
Portifólio semedpcte2011 2
Portifólio semedpcte2011 2Portifólio semedpcte2011 2
Portifólio semedpcte2011 2
 
Regulamento estadual
Regulamento estadualRegulamento estadual
Regulamento estadual
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projeto
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projeto
 
Conferência 29 ok
Conferência 29 okConferência 29 ok
Conferência 29 ok
 
Educação Ambiental: uma experiência de escola sustentável e Com-Vida
Educação Ambiental: uma experiência de escola sustentável e Com-VidaEducação Ambiental: uma experiência de escola sustentável e Com-Vida
Educação Ambiental: uma experiência de escola sustentável e Com-Vida
 
Regulamento estadual CNIJMA 2013
Regulamento estadual CNIJMA 2013Regulamento estadual CNIJMA 2013
Regulamento estadual CNIJMA 2013
 
Projeto meio ambiente (construção)
Projeto meio ambiente (construção)Projeto meio ambiente (construção)
Projeto meio ambiente (construção)
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL: O DESAFIO DA ESCOLA DE CONSCIENTIZAR OS ALUNOS SOBRE OS I...
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Boletim Maricá Setembro
Boletim Maricá SetembroBoletim Maricá Setembro
Boletim Maricá Setembro
 
Pre projeto ufrr
Pre projeto ufrrPre projeto ufrr
Pre projeto ufrr
 
Faculdade zacarias de góes fazag (2)
Faculdade zacarias de góes   fazag (2)Faculdade zacarias de góes   fazag (2)
Faculdade zacarias de góes fazag (2)
 
Cuidar do planeta
Cuidar do planetaCuidar do planeta
Cuidar do planeta
 
Livreto escola sustentavel a4 final_sem isbn23ago12
Livreto escola sustentavel a4 final_sem isbn23ago12Livreto escola sustentavel a4 final_sem isbn23ago12
Livreto escola sustentavel a4 final_sem isbn23ago12
 

Mais de Ricardo Ferrao

Certificado e programa da 1ª cfijma
Certificado e programa da 1ª cfijmaCertificado e programa da 1ª cfijma
Certificado e programa da 1ª cfijmaRicardo Ferrao
 
Convite para a 1ª. c f i j m a
Convite para  a 1ª. c f i j m aConvite para  a 1ª. c f i j m a
Convite para a 1ª. c f i j m aRicardo Ferrao
 
Slides do aproveitamento da agua da chuva
Slides do aproveitamento da agua da chuvaSlides do aproveitamento da agua da chuva
Slides do aproveitamento da agua da chuvaRicardo Ferrao
 
16 mec 13 08 2013 lançamento da cnijma
16 mec 13 08 2013 lançamento da cnijma16 mec 13 08 2013 lançamento da cnijma
16 mec 13 08 2013 lançamento da cnijmaRicardo Ferrao
 
Espacos ctv 230420101400
Espacos ctv 230420101400Espacos ctv 230420101400
Espacos ctv 230420101400Ricardo Ferrao
 
Espacos exibidores ii ctv em 15 04 2010
Espacos exibidores ii ctv em 15 04 2010Espacos exibidores ii ctv em 15 04 2010
Espacos exibidores ii ctv em 15 04 2010Ricardo Ferrao
 
Apresentação Radio Texto
Apresentação Radio TextoApresentação Radio Texto
Apresentação Radio TextoRicardo Ferrao
 
Apostila Rádio Nas Ondas do São Francisco
Apostila Rádio Nas Ondas do São FranciscoApostila Rádio Nas Ondas do São Francisco
Apostila Rádio Nas Ondas do São FranciscoRicardo Ferrao
 
Cadastro de participantes no 2 CTV
Cadastro de participantes no 2 CTVCadastro de participantes no 2 CTV
Cadastro de participantes no 2 CTVRicardo Ferrao
 
Cadastro de participantes no 2 CTV
Cadastro de participantes no 2 CTVCadastro de participantes no 2 CTV
Cadastro de participantes no 2 CTVRicardo Ferrao
 
Cadastramento Para ParticipaçãO Do Ii Circuito Tela Verde
Cadastramento Para ParticipaçãO Do Ii Circuito Tela VerdeCadastramento Para ParticipaçãO Do Ii Circuito Tela Verde
Cadastramento Para ParticipaçãO Do Ii Circuito Tela VerdeRicardo Ferrao
 
Ondas Planejamento Mobilizacao Logistica
Ondas Planejamento Mobilizacao LogisticaOndas Planejamento Mobilizacao Logistica
Ondas Planejamento Mobilizacao LogisticaRicardo Ferrao
 

Mais de Ricardo Ferrao (20)

Certificado e programa da 1ª cfijma
Certificado e programa da 1ª cfijmaCertificado e programa da 1ª cfijma
Certificado e programa da 1ª cfijma
 
Convite para a 1ª. c f i j m a
Convite para  a 1ª. c f i j m aConvite para  a 1ª. c f i j m a
Convite para a 1ª. c f i j m a
 
Slides do aproveitamento da agua da chuva
Slides do aproveitamento da agua da chuvaSlides do aproveitamento da agua da chuva
Slides do aproveitamento da agua da chuva
 
16 mec 13 08 2013 lançamento da cnijma
16 mec 13 08 2013 lançamento da cnijma16 mec 13 08 2013 lançamento da cnijma
16 mec 13 08 2013 lançamento da cnijma
 
Sala Verde Ascolonia
Sala Verde AscoloniaSala Verde Ascolonia
Sala Verde Ascolonia
 
Convite tela verde
Convite tela verdeConvite tela verde
Convite tela verde
 
Sinopses
SinopsesSinopses
Sinopses
 
Inscricoes ctv2
Inscricoes ctv2Inscricoes ctv2
Inscricoes ctv2
 
Filmes sinopse II CTV
Filmes sinopse II CTVFilmes sinopse II CTV
Filmes sinopse II CTV
 
Espacos ctv 230420101400
Espacos ctv 230420101400Espacos ctv 230420101400
Espacos ctv 230420101400
 
Espacos exibidores ii ctv em 15 04 2010
Espacos exibidores ii ctv em 15 04 2010Espacos exibidores ii ctv em 15 04 2010
Espacos exibidores ii ctv em 15 04 2010
 
Apresentação Radio Texto
Apresentação Radio TextoApresentação Radio Texto
Apresentação Radio Texto
 
Inscricoes 2 Ctv
Inscricoes 2 CtvInscricoes 2 Ctv
Inscricoes 2 Ctv
 
Apostila Rádio Nas Ondas do São Francisco
Apostila Rádio Nas Ondas do São FranciscoApostila Rádio Nas Ondas do São Francisco
Apostila Rádio Nas Ondas do São Francisco
 
Cadastro de participantes no 2 CTV
Cadastro de participantes no 2 CTVCadastro de participantes no 2 CTV
Cadastro de participantes no 2 CTV
 
Cadastro de participantes no 2 CTV
Cadastro de participantes no 2 CTVCadastro de participantes no 2 CTV
Cadastro de participantes no 2 CTV
 
Cadastramento Para ParticipaçãO Do Ii Circuito Tela Verde
Cadastramento Para ParticipaçãO Do Ii Circuito Tela VerdeCadastramento Para ParticipaçãO Do Ii Circuito Tela Verde
Cadastramento Para ParticipaçãO Do Ii Circuito Tela Verde
 
Ondas Radios
Ondas RadiosOndas Radios
Ondas Radios
 
Ondas Geral
Ondas GeralOndas Geral
Ondas Geral
 
Ondas Planejamento Mobilizacao Logistica
Ondas Planejamento Mobilizacao LogisticaOndas Planejamento Mobilizacao Logistica
Ondas Planejamento Mobilizacao Logistica
 

Último

Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persafelipescherner
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdfAntonio Barros
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 

Último (20)

Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 

Apresentacao passo a_passo

  • 1. 1 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Educando-nos para pensar e agir em tempos de mudanças socioambientais globais IV CONFERÊNCIA NACIONAL INFANTOJUVENIL PELOIV CONFERÊNCIA NACIONAL INFANTOJUVENIL PELO MEIO AMBIENTEMEIO AMBIENTE 1 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente
  • 2. 2 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente (...) Devemos somar forças para gerar uma sociedade sustentável global, baseada no respeito pela natureza, nos direitos humanos universais, na justiça econômica e numa cultura de paz. Para chegar a esse propósito é imperativo que nós povos da terra, declaremos nossa responsabilidade uns para com os outros, com a grande comunidade da vida e com as futuras gerações.” Carta da Terra, maio de 2000. (...) Devemos somar forças para gerar uma sociedade sustentável global, baseada no respeito pela natureza, nos direitos humanos universais, na justiça econômica e numa cultura de paz. Para chegar a esse propósito é imperativo que nós povos da terra, declaremos nossa responsabilidade uns para com os outros, com a grande comunidade da vida e com as futuras gerações.” Carta da Terra, maio de 2000. Cartaz da II Conferência Nacional Infanto- Juvenil pelo meio o Meio Ambiente 2006.
  • 3. 3 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente PASSO A PASSOPASSO A PASSO
  • 4. 4 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Conferência é um processo de diálogo e participação no qual as pessoas se reúnem, discutem os temas propostos expondo diversos pontos de vista, deliberam coletivamente e, a partir dos debates, escolhem representantes que levam adiante as ideias que obtiveram a concordância de todos. O que é uma Conferência? A Conferência e seus momentosA Conferência e seus momentos
  • 5. 5 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente  Para discutir caminhos que transformem a sua escola em um espaço educador sustentável. Conferência para quê?  Para que os participantes ouçam, falem, divulguem as suas ideias e ações e interfiram nos rumos da política pública. No caso desta conferência, a vez e a voz estão com os adolescentes. Os estudantes têm o direito de participar – no presente – da construção de um futuro sustentável para sua escola, comunidade, seu município, sua região, para o Brasil e para o planeta.  Para criar e fortalecer espaços de debate na escola sobre questões sociais e ambientais que envolvam a comunidade e perceber como eles se relacionam com o mundo.  Para qualificar a formação de uma nova geração que se empenhe em contribuir para a solução dos problemas sociais e ambientais.
  • 6. 6 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Espaço Educador Sustentável É um espaço onde as pessoas cuidam das relações que estabelecem uns com os outros, com a natureza e com o ambiente. Esse espaço tem uma intencionalidade deliberada de educar para a sustentabilidade, mantém coerência entre as práticas e posturas e se responsabilizam pelos impactos que geram. Dessa forma buscam compensá-los com tecnologias apropriadas.
  • 7. 7 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Conceito de Escola Sustentável “É um local onde se desenvolvem processos educativos permanentes e continuados, capazes de sensibilizar o indivíduo e a coletividade para construção de conhecimentos, valores, habilidades atitudes e competências voltadas para a construção de uma sociedade de direitos, ambientalmente justa e sustentável.” Uma escola sustentável é também uma escola inclusiva, que respeita os direitos humanos e a qualidade de vida e que valoriza a diversidade.
  • 9. 9 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Com-ViDA é a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida, uma forma de organização na escola que se baseia na participação de estudantes, professores, funcionários, diretores e comunidade. O principal papel da Com-ViDA é contribuir para um dia a dia participativo, democrático, animado e saudável na escola. A Com-ViDA é uma sugestão dos delegados da I Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, que propuseram a criação de espaços de participação em defesa do meio ambiente. Se a sua escola ainda não tem a Com-ViDA, você vai saber mais sobre como implantá-la na publicação Formando Com-ViDA, Construindo Agenda 21 na Escola. Com -ViDACom -ViDA
  • 10. 10 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Preparação: conhecer, pesquisar, divulgar e estudar os subtemas. É durante esse tempo que todos vão poder conhecer, aprofundar, discutir, pesquisar e propor suas idéias, que serão apresentadas no dia escolhido para a Conferência na Escola. É importante se organizar para estudar cada subtema. Água / Hidrosfera / Recursos hídricos / Desertificação. A r / Atmosfera / Ar e clima / Mudanças Climáticas. T erra / Biosfera/ Biodiversidade / Desflorestamento. Fogo / Sociosfera / Energia e Mobilidade / Matriz energética e transportes. O momento da preparação é muito importante. ANTES DA CONFERÊNCIA
  • 11. 11 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente I - Conferência na Escola ( Etapa obrigatória) - é um momento muito rico, pois permite à comunidade escolar: conhecer e debater os subtemas (Terra, Água, Ar e Fogo) propostos e suas relações com as mudanças ambientais globais;  criar e fortalecer a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida (Com-Vida) como espaço de debate sobre questões sociais e ambientais na escola e na comunidade e perceber como eles se relacionam com a saúde, a qualidade de vida, os direitos humanos e prevenção de riscos e emergências ambientais.  buscar soluções locais para melhorar o espaço, a gestão e o currículo da escola. ETAPAS DA CONFERÊNCIAETAPAS DA CONFERÊNCIA
  • 12. 12 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente I - Conferência na Escola ( Continuação )I - Conferência na Escola ( Continuação ) Nesse momento, cada escola:  elaborará um projeto de ação, de acordo com os conhecimentos adquiridos no cotidiano escolar e nos materiais encaminhados para o processo da IV CNIJMA, a ser colocado em prática;  criará um material de educomunicação para divulgar o projeto;  elegerá um delegado (e suplente);  compartilhará o resultado do trabalho coletivo com outras escolas e com a comunidade. Também é o momento de planejar de que forma a Com-Vida continuará atuando após a conferência, colaborando com o dia a dia da escola. Lembre-se que a Com-Vida precisa ser uma comissão permanente.
  • 13. 13 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Durante a Conferência na Escola, vamos aprender e vivenciar algumas questões que preocupam a sociedade em relação à sustentabilidade socioambiental – este é o espaço do conhecimento e do reconhecimento. Vamos também exercitar o diálogo público e a capacidade de defender, negociar e eleger ideias comuns ao grupo todo: é o momento de reconhecer quais ações e projetos com a comunidade local podem colaborar com a construção da escola sustentável. O desafio de cada comunidade escolar, no contexto da conferência, será elaborar um projeto de ação pela melhoria da qualidade de vida na escola, ou seja, deve pensar em como a escola pode diminuir a sua pegada ecológica e apoiar processos de transformação de valores, atitudes, hábitos e comportamentos para a adaptação e prevenção dos efeitos das mudanças climáticas.
  • 14. 14 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente É preciso conhecer para cuidar e proteger. Uma boa maneira de estudar os subtemas desta conferência e traçar correlações com o nosso local é elaborar um diagnóstico do entorno e do bioma onde está situada a escola e elaborar um projeto de ação. Fazer pesquisa não é um bicho de sete cabeças, é uma questão de atitude, raciocínio e método. Projetos de pesquisa SUBTEMAS
  • 15. 15 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Regras da IV Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente a) Apresentação dos projetos de ação - Cada grupo deve apresentar a pesquisa sobre como tornar a sua escola mais sustentável, a partir dos subtemas (Terra, Água, Ar, Fogo). b) Escolha do projeto de ação - A escola deve apontar o que chamou mais atenção durante a conferência e escolher um projeto de ação para cuidar do Brasil com a sua escola como um espaço educador sustentável (aquele que melhor representa a ação assumida pela escola). c) Eleição do delegado e suplente - Estar matriculado em uma turma de 6º a 9º ano (5ª a 8ª série) do ensino fundamental. • Ter entre 11 e 14 anos (no período da Conferência Nacional). • Gostar de debates sobre o meio ambiente. • Comunicar-se bem e ser claro. • Ter participado de maneira significativa no processo da conferência, na construção do projeto e na formação e fortalecimento da Com-Vida. O dia da Conferência na Escola: apresentar, debater e escolher
  • 16. 16 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Grupo de delegados para a Conferência Estadual: processo de seleção Realizadas as Conferências nas Escolas, o Coletivo Jovem de Meio Ambiente (CJ), com apoio da Comissão Organizadora Estadual (COE), fará a seleção do grupo de delegados que participará da Conferência Estadual. Para a seleção dos delegados, serão analisados os projetos cadastrados, onde se verificará a consistência e a clareza, bem como a viabilidade e a coerência da ação com o conceito de escola sustentável e as estratégias usadas para atingir os objetivos. Na seleção, os organizadores estaduais observarão o equilíbrio de gênero (meninos e meninas) e buscarão a representatividade entre meio rural e urbano, capital e interior e de delegados de diferentes etnias e com deficiência (quando houver).
  • 17. 17 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Registro em fotos Duas fotografias devem ser postadas no site para mostrar como foi a conferência: os debates e a eleição do delegado (essas fotos devem ser de boa qualidade e bem visíveis para mostrar os delegados). Eleição do projeto Durante a Conferência na Escola, dentre os projetos produzidos pelos grupos, será escolhido aquele que melhor representa a ação assumida pela escola. Os participantes deverão expressar de que forma o projeto escolhido será realizado. Ele deve estar claro e objetivo e, se possível, ser digitado para que todos leiam, entendam a proposta e opinem sobre ela. Folha de registro Após a realização da Conferência na escola devem ser cadastrados no site juntamente com as duas fotografias e o projeto de ação, que deve ter de duas a quatro laudas.
  • 18. 18 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Cronograma Conferências nas escolas até 31/08/2013 Cadastramento das escolas até 07/09/2013 Conferência Municipal/Regional até 06/10/2013 Conferência Estadual até 25/10/2013 IV Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA) de 25 a 29/11/2013
  • 24. 24 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente SONHO Melhorar a estrutura física da escola com vistas à sustentabilidade tornando-a mais "verde", implantando uma horta para melhorar a merenda escolar e reutilizar materiais da escola. O QUE QUEM/ COM QUEM COMO QUANDO OBSERVAÇÕES MATERIAIS E CUSTOS Melhorar a estrutura física da escola com vistas à sustentabilidade Todos 1. Realizar um diagnóstico na escola/Agenda 21 2. Buscar recursos de parceiros (1.) 3 meses (2.) 6 meses (permanente) 1. Consultar especialistas em caso de mudança de estrutura 2. Elaborar planilha de custos 1. Tintas, pincéis, vassouras, papel, Tornar a escola mais "verde", implantar uma horta e jardinagem. alunos, professores, COM-VIDA e parceiros 1. Utilizar os espaços de forma vertical 2. Implantar uma horta, jardinagem 2.1. Planejamento 2.2Convidar parceiros 2.3 Viabilidade de espécie Ano letivo (permanente) 1. Firmar parcerias para o desenvolvimento do projeto 2. Elaborar planilha de custos 1. kit jardinagem, kit materiais de construção, adubo, esterco, etc Reutilizar/reciclar materiais da escola. COM-VIDA e parceiros 1. Fazer diagnóstico sobre a produção de resíduos na escola e comunidade 2. Planejamento e oficina de formação da gestão dos resíduos sólidos (1.) 3 meses (2.) Ano letivo/ permanente 1. Elaborar planilha de custos 2. Identificar cooperativas e associações de catadores; empresas que trabalham com reciclagem. 1. Cestos de coleta seletiva, placas informativas, etc Criar a COM-VIDA Todos 1. Realizar oficina de COM-VIDA em parceria com os CJs 2. Encontros da COM-VIDA 3. Contruir a Agenda 21 na escola (1.) 1° trimestre (2.) Ano letivo (3) 1. Acompanhar o processo 2. Elaborar planilha de custos 1. Material de consumo pedagógico
  • 25. 25 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente SONHO Melhorar a estrutura física da escola com vistas à sustentabilidade tornando-a mais "verde", implantando uma horta para melhorar a merenda escolar e reutilizar materiais da escola. O QUE QUEM/ COM QUEM COMO QUANDO OBSERVAÇÕES MATERIAIS E CUSTOS Melhorar a estrutura física da escola com vistas à sustentabilidade Tornar a escola mais "verde", implantar uma horta e jardinagem. Reutilizar/reciclar materiais da escola. Criar a COM-VIDA
  • 26. 26 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente DEPOIS DE REALIZAR A SUA CONFERÊNCIA.... …. É HORA DA ESCOLA FAZER O REGISTRO NO SITE! ou http://conferenciainfanto.mec.gov.br
  • 27. 27 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente FORMULÁRIO DE REGISTRO DA CONFERÊNCIA DA ESCOLA Registro das Informações da Conferência da escola (4ª Parte do Passo a Passo )
  • 28. 28 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Registro das Informações da Conferência da escola (4ª Parte do Passo a Passo ) FORMULÁRIO DE REGISTRO DA CONFERÊNCIA DA ESCOLA
  • 29. 29 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Registro das Informações da Conferência da escola (4ª Parte do Passo a Passo ) FORMULÁRIO DE REGISTRO DA CONFERÊNCIA DA ESCOLA
  • 30. 30 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Registro das Informações da Conferência da escola (4ª Parte do Passo a Passo ) FORMULÁRIO DE REGISTRO DA CONFERÊNCIA DA ESCOLA
  • 31. 31 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente 31 Ministério da Educação Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão | Diretoria de Políticas de Direitos Humanos e Cidadania | Coordenação Geral de Educação Ambiental Telefone (61) 2022-9192 Emails ea@mec.gov.br / daisy.cordeiro@mec.gov.br MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental | Departamento de Educação Ambiental Telefone (61) 2028-1207 Emails educambiental@mma.gov.br / taiana.nascimento@mma.gov.br MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE