SlideShare uma empresa Scribd logo

Ficha nº 6 estudo dos arcos

R
ruiseixas
1 de 1
Baixar para ler offline
profruialmeida@gmail.com
VÃO – abertura da base do arco
FLECHA – altura do arco, traçada a partir de uma perpendicular à base
OS DIFERENTES TIPOS DE ARCOS
CONSTRUÇÃO DE UMA OGIVA PERFEITA
CONSTRUÇÃO DE UMA OGIVA ENCURTADA
CONSTRUÇÃO DE UMA OGIVA ALONGADA
CONSTRUÇÃO DE UM ARCO CONTRACURVADO
SENDO DADO APENAS O VÃO
FICHA
6
EDUCAÇÃOVISUAL
ESTUDO
DOS ARCOS
AquedutoromanoPontDuGard
Traça o vão AB. Centro do compasso em A e abertura até B traça um arco;
com centro em B e abertura até A traça o arco até intersetar o primeiro arco
e definir o ponto V.
A ogiva é encurtada quando a sua flecha é menor que o vão. Unem-se os extremos
do vão ao vértice V. Dividem-se os segmentos AV e BV a meio e prolongam-se as
mediatrizes até intersetarem o segmento AB, respetivamente nos pontos C1 e C2.
C1 e C2 são os centros das duas curvas da ogiva.
A ogiva é alongada quando a sua flecha é maior que o vão.
A sua construção é semelhante à ogiva encurtada. Unem-se os extremos do vão com
o vértice V; Dividem-se os segmentos AV e BV a meio e prolongam-se as mediatrizes
até intersetarem o segmento AB, respetivamente nos pontos C1 e C2. C1 e C2 são os
centros das duas curvas da ogiva.
Divide-se a meio o vão AB e acha-se a sua mediatriz. Com centro em C1 traça-se
uma semicircunferência AB. Fazendo centro nos pontos A e B e raio igual ao da
semicircunferência, desenham-se os arcos C1E e C1F, respetivamente. Com centro
nos pontos E e F com raio igual ao anterior, desenham-se dois arcos que se
intersetam no ponto V. com o mesmo raio e centro em V encontram-se os pontos
C2 e C3. Os pontos C2 e C3 são os centros dos arcos cujo traçado faz com que fique
completa a sua construção.
Anúncio

Recomendados

Ficha de trabalho óvulo e oval
Ficha de trabalho   óvulo e ovalFicha de trabalho   óvulo e oval
Ficha de trabalho óvulo e ovalruiseixas
 
Ficha nº 8 óvulo e oval
Ficha nº 8 óvulo e ovalFicha nº 8 óvulo e oval
Ficha nº 8 óvulo e ovalruiseixas
 
Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula Artes Real
 
Ficha desenho de arcos
Ficha desenho de arcosFicha desenho de arcos
Ficha desenho de arcosruiseixas
 
Ficha de trabalho construção de espirais
Ficha de trabalho   construção de espiraisFicha de trabalho   construção de espirais
Ficha de trabalho construção de espiraisruiseixas
 
Apresentação1 arcos 8º ano
Apresentação1 arcos 8º anoApresentação1 arcos 8º ano
Apresentação1 arcos 8º anoNelson Castro
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha de trabalho figura - fundo
Ficha de trabalho   figura - fundoFicha de trabalho   figura - fundo
Ficha de trabalho figura - fundoruiseixas
 
Espirais - Espiral Tricêntrica
Espirais - Espiral TricêntricaEspirais - Espiral Tricêntrica
Espirais - Espiral TricêntricaArtes Real
 
Ficha nº 5 espirais
Ficha nº 5 espiraisFicha nº 5 espirais
Ficha nº 5 espiraisruiseixas
 
Ficha de trabalho método europeu
Ficha de trabalho   método europeuFicha de trabalho   método europeu
Ficha de trabalho método europeuruiseixas
 
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)Rita Godinho
 
DivisãO Da Circunferência
DivisãO Da CircunferênciaDivisãO Da Circunferência
DivisãO Da Circunferênciaeditazevedo42
 
CONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromaticoCONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromaticoAlexandre Amorim
 
Ficha de trabalho escher pássaros-rotação
Ficha de trabalho escher   pássaros-rotaçãoFicha de trabalho escher   pássaros-rotação
Ficha de trabalho escher pássaros-rotaçãoruiseixas
 
Geometria circunferência
Geometria circunferênciaGeometria circunferência
Geometria circunferênciaCristiana Gomes
 
EVT - Elementos Visuais Da Forma
EVT - Elementos Visuais Da FormaEVT - Elementos Visuais Da Forma
EVT - Elementos Visuais Da FormaAgostinho NSilva
 
Ficha de trabalho óvulo e oval - 2
Ficha de trabalho   óvulo e oval - 2Ficha de trabalho   óvulo e oval - 2
Ficha de trabalho óvulo e oval - 2ruiseixas
 

Mais procurados (20)

Ficha de trabalho figura - fundo
Ficha de trabalho   figura - fundoFicha de trabalho   figura - fundo
Ficha de trabalho figura - fundo
 
Espirais - Espiral Tricêntrica
Espirais - Espiral TricêntricaEspirais - Espiral Tricêntrica
Espirais - Espiral Tricêntrica
 
Ficha nº 5 espirais
Ficha nº 5 espiraisFicha nº 5 espirais
Ficha nº 5 espirais
 
Ficha de trabalho método europeu
Ficha de trabalho   método europeuFicha de trabalho   método europeu
Ficha de trabalho método europeu
 
Módulo/Padrão
Módulo/PadrãoMódulo/Padrão
Módulo/Padrão
 
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
 
Perspetiva cónica
Perspetiva cónicaPerspetiva cónica
Perspetiva cónica
 
A LINHA
A LINHAA LINHA
A LINHA
 
DivisãO Da Circunferência
DivisãO Da CircunferênciaDivisãO Da Circunferência
DivisãO Da Circunferência
 
Geometria
GeometriaGeometria
Geometria
 
CONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromaticoCONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
 
Ficha de trabalho escher pássaros-rotação
Ficha de trabalho escher   pássaros-rotaçãoFicha de trabalho escher   pássaros-rotação
Ficha de trabalho escher pássaros-rotação
 
Rosto - Regras Básicas
Rosto - Regras BásicasRosto - Regras Básicas
Rosto - Regras Básicas
 
Construção do óvulo
Construção do óvuloConstrução do óvulo
Construção do óvulo
 
Geometria circunferência
Geometria circunferênciaGeometria circunferência
Geometria circunferência
 
EVT - Elementos Visuais Da Forma
EVT - Elementos Visuais Da FormaEVT - Elementos Visuais Da Forma
EVT - Elementos Visuais Da Forma
 
ESTRUTURAS
ESTRUTURASESTRUTURAS
ESTRUTURAS
 
Ficha de trabalho óvulo e oval - 2
Ficha de trabalho   óvulo e oval - 2Ficha de trabalho   óvulo e oval - 2
Ficha de trabalho óvulo e oval - 2
 
A Letra
A LetraA Letra
A Letra
 
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectiva
 

Destaque

Ficha nº 12 quadrado perspetiva obliqua 2 pontos de fuga
Ficha nº 12 quadrado  perspetiva obliqua 2 pontos de fugaFicha nº 12 quadrado  perspetiva obliqua 2 pontos de fuga
Ficha nº 12 quadrado perspetiva obliqua 2 pontos de fugaruiseixas
 
Ficha nº 17 planificação piramide triangular
Ficha nº 17 planificação piramide triangularFicha nº 17 planificação piramide triangular
Ficha nº 17 planificação piramide triangularruiseixas
 
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fugaFicha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fugaruiseixas
 
Ficha de trabalho escher simetria
Ficha de trabalho escher   simetriaFicha de trabalho escher   simetria
Ficha de trabalho escher simetriaruiseixas
 
Ficha nº 13 cubo perspetiva oblíqua com 2 pontos de fuga
Ficha nº 13 cubo perspetiva oblíqua com 2 pontos de fugaFicha nº 13 cubo perspetiva oblíqua com 2 pontos de fuga
Ficha nº 13 cubo perspetiva oblíqua com 2 pontos de fugaruiseixas
 
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonal
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonalFicha nº 20 planificação piramide hexagonal
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonalruiseixas
 
Ficha de trabalho escher lagartos
Ficha de trabalho escher   lagartosFicha de trabalho escher   lagartos
Ficha de trabalho escher lagartosruiseixas
 
Ficha nº 11 cubo perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 11 cubo perspetiva paralela 1 ponto fugaFicha nº 11 cubo perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 11 cubo perspetiva paralela 1 ponto fugaruiseixas
 
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fugaFicha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fugaruiseixas
 
Ficha nº 9 ergonomia e antropometria
Ficha nº 9 ergonomia e antropometriaFicha nº 9 ergonomia e antropometria
Ficha nº 9 ergonomia e antropometriaruiseixas
 
Ficha nº 3 estudo dos círculos
Ficha nº 3 estudo dos círculosFicha nº 3 estudo dos círculos
Ficha nº 3 estudo dos círculosruiseixas
 
Ficha nº 1 estudo da reta
Ficha nº 1 estudo da retaFicha nº 1 estudo da reta
Ficha nº 1 estudo da retaruiseixas
 
Ficha nº 2 ângulos
Ficha nº 2 ângulosFicha nº 2 ângulos
Ficha nº 2 ângulosruiseixas
 
Ficha nº 7 estudo dos triângulos
Ficha nº 7 estudo dos triângulosFicha nº 7 estudo dos triângulos
Ficha nº 7 estudo dos triângulosruiseixas
 
Ficha nº 18 planificação piramide quadrangular
Ficha nº 18 planificação piramide quadrangularFicha nº 18 planificação piramide quadrangular
Ficha nº 18 planificação piramide quadrangularruiseixas
 
Ficha nº 4 estudo da circunferência
Ficha nº 4 estudo da circunferênciaFicha nº 4 estudo da circunferência
Ficha nº 4 estudo da circunferênciaruiseixas
 
Ficha nº 14 perspetiva do círculo
Ficha nº 14 perspetiva do círculoFicha nº 14 perspetiva do círculo
Ficha nº 14 perspetiva do círculoruiseixas
 
Ficha nº 15 cilindro em perspetiva
Ficha nº 15 cilindro em perspetivaFicha nº 15 cilindro em perspetiva
Ficha nº 15 cilindro em perspetivaruiseixas
 
Ficha nº 26 figura fundo
Ficha nº 26 figura fundoFicha nº 26 figura fundo
Ficha nº 26 figura fundoruiseixas
 
Ficha nº 25 exercícios de representação sólidos (perspetiva cavaleira)
Ficha nº 25 exercícios de representação sólidos (perspetiva cavaleira)Ficha nº 25 exercícios de representação sólidos (perspetiva cavaleira)
Ficha nº 25 exercícios de representação sólidos (perspetiva cavaleira)ruiseixas
 

Destaque (20)

Ficha nº 12 quadrado perspetiva obliqua 2 pontos de fuga
Ficha nº 12 quadrado  perspetiva obliqua 2 pontos de fugaFicha nº 12 quadrado  perspetiva obliqua 2 pontos de fuga
Ficha nº 12 quadrado perspetiva obliqua 2 pontos de fuga
 
Ficha nº 17 planificação piramide triangular
Ficha nº 17 planificação piramide triangularFicha nº 17 planificação piramide triangular
Ficha nº 17 planificação piramide triangular
 
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fugaFicha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
 
Ficha de trabalho escher simetria
Ficha de trabalho escher   simetriaFicha de trabalho escher   simetria
Ficha de trabalho escher simetria
 
Ficha nº 13 cubo perspetiva oblíqua com 2 pontos de fuga
Ficha nº 13 cubo perspetiva oblíqua com 2 pontos de fugaFicha nº 13 cubo perspetiva oblíqua com 2 pontos de fuga
Ficha nº 13 cubo perspetiva oblíqua com 2 pontos de fuga
 
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonal
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonalFicha nº 20 planificação piramide hexagonal
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonal
 
Ficha de trabalho escher lagartos
Ficha de trabalho escher   lagartosFicha de trabalho escher   lagartos
Ficha de trabalho escher lagartos
 
Ficha nº 11 cubo perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 11 cubo perspetiva paralela 1 ponto fugaFicha nº 11 cubo perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 11 cubo perspetiva paralela 1 ponto fuga
 
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fugaFicha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
 
Ficha nº 9 ergonomia e antropometria
Ficha nº 9 ergonomia e antropometriaFicha nº 9 ergonomia e antropometria
Ficha nº 9 ergonomia e antropometria
 
Ficha nº 3 estudo dos círculos
Ficha nº 3 estudo dos círculosFicha nº 3 estudo dos círculos
Ficha nº 3 estudo dos círculos
 
Ficha nº 1 estudo da reta
Ficha nº 1 estudo da retaFicha nº 1 estudo da reta
Ficha nº 1 estudo da reta
 
Ficha nº 2 ângulos
Ficha nº 2 ângulosFicha nº 2 ângulos
Ficha nº 2 ângulos
 
Ficha nº 7 estudo dos triângulos
Ficha nº 7 estudo dos triângulosFicha nº 7 estudo dos triângulos
Ficha nº 7 estudo dos triângulos
 
Ficha nº 18 planificação piramide quadrangular
Ficha nº 18 planificação piramide quadrangularFicha nº 18 planificação piramide quadrangular
Ficha nº 18 planificação piramide quadrangular
 
Ficha nº 4 estudo da circunferência
Ficha nº 4 estudo da circunferênciaFicha nº 4 estudo da circunferência
Ficha nº 4 estudo da circunferência
 
Ficha nº 14 perspetiva do círculo
Ficha nº 14 perspetiva do círculoFicha nº 14 perspetiva do círculo
Ficha nº 14 perspetiva do círculo
 
Ficha nº 15 cilindro em perspetiva
Ficha nº 15 cilindro em perspetivaFicha nº 15 cilindro em perspetiva
Ficha nº 15 cilindro em perspetiva
 
Ficha nº 26 figura fundo
Ficha nº 26 figura fundoFicha nº 26 figura fundo
Ficha nº 26 figura fundo
 
Ficha nº 25 exercícios de representação sólidos (perspetiva cavaleira)
Ficha nº 25 exercícios de representação sólidos (perspetiva cavaleira)Ficha nº 25 exercícios de representação sólidos (perspetiva cavaleira)
Ficha nº 25 exercícios de representação sólidos (perspetiva cavaleira)
 

Semelhante a Ficha nº 6 estudo dos arcos

CFC COLIBRI Introdução à geometria euclidiana
CFC COLIBRI Introdução à geometria euclidianaCFC COLIBRI Introdução à geometria euclidiana
CFC COLIBRI Introdução à geometria euclidianaRenan Curty
 
Mat arcos exercicios resolvidos
Mat arcos exercicios resolvidosMat arcos exercicios resolvidos
Mat arcos exercicios resolvidostrigono_metrico
 
11 ficha%20espirais-12
11 ficha%20espirais-1211 ficha%20espirais-12
11 ficha%20espirais-12José Amoroso
 
Mat dg exercicios resolvidos 004
Mat dg exercicios resolvidos  004Mat dg exercicios resolvidos  004
Mat dg exercicios resolvidos 004trigono_metrico
 
Esquadro, Instrumentos, Ponto, Reta
Esquadro, Instrumentos, Ponto, RetaEsquadro, Instrumentos, Ponto, Reta
Esquadro, Instrumentos, Ponto, RetaLucas Barbosa
 
Ft25 circunferc3aancias-c3a2ngulos-ao-centro-e-inscritos
Ft25 circunferc3aancias-c3a2ngulos-ao-centro-e-inscritosFt25 circunferc3aancias-c3a2ngulos-ao-centro-e-inscritos
Ft25 circunferc3aancias-c3a2ngulos-ao-centro-e-inscritosLúcio Aguiar
 
Noções de geometria plana construção de figuras planas
Noções de geometria plana construção de figuras planasNoções de geometria plana construção de figuras planas
Noções de geometria plana construção de figuras planassabinachourico
 
Mat conicas exercicios resolvidos
Mat conicas exercicios resolvidosMat conicas exercicios resolvidos
Mat conicas exercicios resolvidostrigono_metrico
 
Exercicios resolvidos poligonos
Exercicios resolvidos   poligonosExercicios resolvidos   poligonos
Exercicios resolvidos poligonoscon_seguir
 
Mat poligonos resolvidos
Mat poligonos resolvidosMat poligonos resolvidos
Mat poligonos resolvidostrigono_metrico
 

Semelhante a Ficha nº 6 estudo dos arcos (14)

Arcos
ArcosArcos
Arcos
 
Bissectriz
BissectrizBissectriz
Bissectriz
 
Triângulos
TriângulosTriângulos
Triângulos
 
CFC COLIBRI Introdução à geometria euclidiana
CFC COLIBRI Introdução à geometria euclidianaCFC COLIBRI Introdução à geometria euclidiana
CFC COLIBRI Introdução à geometria euclidiana
 
Mat arcos exercicios resolvidos
Mat arcos exercicios resolvidosMat arcos exercicios resolvidos
Mat arcos exercicios resolvidos
 
Dte aula-desenhogeometrico
Dte aula-desenhogeometricoDte aula-desenhogeometrico
Dte aula-desenhogeometrico
 
11 ficha%20espirais-12
11 ficha%20espirais-1211 ficha%20espirais-12
11 ficha%20espirais-12
 
Mat dg exercicios resolvidos 004
Mat dg exercicios resolvidos  004Mat dg exercicios resolvidos  004
Mat dg exercicios resolvidos 004
 
Esquadro, Instrumentos, Ponto, Reta
Esquadro, Instrumentos, Ponto, RetaEsquadro, Instrumentos, Ponto, Reta
Esquadro, Instrumentos, Ponto, Reta
 
Ft25 circunferc3aancias-c3a2ngulos-ao-centro-e-inscritos
Ft25 circunferc3aancias-c3a2ngulos-ao-centro-e-inscritosFt25 circunferc3aancias-c3a2ngulos-ao-centro-e-inscritos
Ft25 circunferc3aancias-c3a2ngulos-ao-centro-e-inscritos
 
Noções de geometria plana construção de figuras planas
Noções de geometria plana construção de figuras planasNoções de geometria plana construção de figuras planas
Noções de geometria plana construção de figuras planas
 
Mat conicas exercicios resolvidos
Mat conicas exercicios resolvidosMat conicas exercicios resolvidos
Mat conicas exercicios resolvidos
 
Exercicios resolvidos poligonos
Exercicios resolvidos   poligonosExercicios resolvidos   poligonos
Exercicios resolvidos poligonos
 
Mat poligonos resolvidos
Mat poligonos resolvidosMat poligonos resolvidos
Mat poligonos resolvidos
 

Mais de ruiseixas

Ev programa 3º ciclo
Ev programa 3º cicloEv programa 3º ciclo
Ev programa 3º cicloruiseixas
 
Ficha nº 28 ilusões geométricas
Ficha nº 28 ilusões geométricasFicha nº 28 ilusões geométricas
Ficha nº 28 ilusões geométricasruiseixas
 
Ficha nº 27 sintetizações gráficas
Ficha nº 27 sintetizações gráficasFicha nº 27 sintetizações gráficas
Ficha nº 27 sintetizações gráficasruiseixas
 
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricasFicha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricasruiseixas
 
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)ruiseixas
 
Ficha nº 22 projeções e perspetivas
Ficha nº 22 projeções e perspetivasFicha nº 22 projeções e perspetivas
Ficha nº 22 projeções e perspetivasruiseixas
 
Ficha nº 21 divisão circunferencia oito partes e rosa dos-ventos
Ficha nº 21 divisão circunferencia oito partes e rosa dos-ventosFicha nº 21 divisão circunferencia oito partes e rosa dos-ventos
Ficha nº 21 divisão circunferencia oito partes e rosa dos-ventosruiseixas
 
Ficha nº 19 planificação piramide pentagonal
Ficha nº 19 planificação piramide pentagonalFicha nº 19 planificação piramide pentagonal
Ficha nº 19 planificação piramide pentagonalruiseixas
 
Metas ev 2º e 3º ciclos
Metas ev 2º e 3º ciclosMetas ev 2º e 3º ciclos
Metas ev 2º e 3º ciclosruiseixas
 

Mais de ruiseixas (9)

Ev programa 3º ciclo
Ev programa 3º cicloEv programa 3º ciclo
Ev programa 3º ciclo
 
Ficha nº 28 ilusões geométricas
Ficha nº 28 ilusões geométricasFicha nº 28 ilusões geométricas
Ficha nº 28 ilusões geométricas
 
Ficha nº 27 sintetizações gráficas
Ficha nº 27 sintetizações gráficasFicha nº 27 sintetizações gráficas
Ficha nº 27 sintetizações gráficas
 
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricasFicha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
 
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
 
Ficha nº 22 projeções e perspetivas
Ficha nº 22 projeções e perspetivasFicha nº 22 projeções e perspetivas
Ficha nº 22 projeções e perspetivas
 
Ficha nº 21 divisão circunferencia oito partes e rosa dos-ventos
Ficha nº 21 divisão circunferencia oito partes e rosa dos-ventosFicha nº 21 divisão circunferencia oito partes e rosa dos-ventos
Ficha nº 21 divisão circunferencia oito partes e rosa dos-ventos
 
Ficha nº 19 planificação piramide pentagonal
Ficha nº 19 planificação piramide pentagonalFicha nº 19 planificação piramide pentagonal
Ficha nº 19 planificação piramide pentagonal
 
Metas ev 2º e 3º ciclos
Metas ev 2º e 3º ciclosMetas ev 2º e 3º ciclos
Metas ev 2º e 3º ciclos
 

Último

5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 

Ficha nº 6 estudo dos arcos

  • 1. profruialmeida@gmail.com VÃO – abertura da base do arco FLECHA – altura do arco, traçada a partir de uma perpendicular à base OS DIFERENTES TIPOS DE ARCOS CONSTRUÇÃO DE UMA OGIVA PERFEITA CONSTRUÇÃO DE UMA OGIVA ENCURTADA CONSTRUÇÃO DE UMA OGIVA ALONGADA CONSTRUÇÃO DE UM ARCO CONTRACURVADO SENDO DADO APENAS O VÃO FICHA 6 EDUCAÇÃOVISUAL ESTUDO DOS ARCOS AquedutoromanoPontDuGard Traça o vão AB. Centro do compasso em A e abertura até B traça um arco; com centro em B e abertura até A traça o arco até intersetar o primeiro arco e definir o ponto V. A ogiva é encurtada quando a sua flecha é menor que o vão. Unem-se os extremos do vão ao vértice V. Dividem-se os segmentos AV e BV a meio e prolongam-se as mediatrizes até intersetarem o segmento AB, respetivamente nos pontos C1 e C2. C1 e C2 são os centros das duas curvas da ogiva. A ogiva é alongada quando a sua flecha é maior que o vão. A sua construção é semelhante à ogiva encurtada. Unem-se os extremos do vão com o vértice V; Dividem-se os segmentos AV e BV a meio e prolongam-se as mediatrizes até intersetarem o segmento AB, respetivamente nos pontos C1 e C2. C1 e C2 são os centros das duas curvas da ogiva. Divide-se a meio o vão AB e acha-se a sua mediatriz. Com centro em C1 traça-se uma semicircunferência AB. Fazendo centro nos pontos A e B e raio igual ao da semicircunferência, desenham-se os arcos C1E e C1F, respetivamente. Com centro nos pontos E e F com raio igual ao anterior, desenham-se dois arcos que se intersetam no ponto V. com o mesmo raio e centro em V encontram-se os pontos C2 e C3. Os pontos C2 e C3 são os centros dos arcos cujo traçado faz com que fique completa a sua construção.