SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Johannes Itten (1888-1967)
Tema da unidade didática: “Espirais”


   Espiral tricêntrica




                         Vamos recordar o que já aprendeste…
Espiral, o que é?
O movimento de um ponto no espaço define uma linha imaginária.
Quando esse ponto se desloca e dá voltas sucessivas em torno de outro (polo),
e do qual se afasta progressivamente, dá origem a uma espiral!
- A espiral é uma linha curva, concordante, aberta e ilimitada;
- A espiral provoca a sensação de movimento;
- A espiral é uma linha “harmoniosa”!
- Pode ser desenhada à mão livre     ou       geometricamente.




                                   Ano letivo 2012/2013
Onde pode o Homem observar formas em Espiral?
                              Observando o céu…




e a Terra!




                                                  …o mar




                        Ano letivo 2012/2013
Da harmonia da Natureza… para as formas criadas pelo Homem!




                        Ano letivo 2012/2013
O que vais aprender hoje?
 - A designação da espiral quanto ao número de centros;

 - A designação da direção da espiral;

 - As fases de construção geométrica da espiral tricêntrica;

 - Desenhar geometricamente uma espiral com três centros;

 - Identificar os pontos de concordância da espiral tricêntrica;

 - Aplicações da espiral na vida do Homem;

 - Compreender o conceito “harmonia” implícito na espiral;

 - Realizar traçados geométricos de espirais tricêntricas, com o objetivo de criar
 uma composição plástica.

                                    Ano letivo 2012/2013
As espirais em estudo têm designações diferentes




Espiral bicêntrica (2)         Espiral tricêntrica (3)   Espiral quadricêntrica (4)


bicêntrica ou espiral de dois centros (2)
           tricêntrica ou espiral de três centros (3)
                         quadricêntrica ou espiral de quatro centros (4)
                                 Ano letivo 2012/2013
Designação da direção da espiral

- Quando a direção da espiral se                     - Quando a direção da espiral se
volta para a esquerda chama-se                        volta para a direita chama-se
espiral sinistrogira ou levogira.                    espiral dextrogira.




                              Alexander Calder (1898 -1976)

                                    Ano letivo 2012/2013
Identificação dos pontos de concordância
O ponto de concordância é o ponto onde termina um arco e inicia o arco seguinte, de
forma que a ligação das linhas seja exata, perfeita e plenamente harmoniosa!

Na espiral bicêntrica,                            Na espiral tricêntrica,
os arcos consecutivos que definem a               os arcos consecutivos que definem a
espiral são concordantes em A, B, C,…             espiral são concordantes em A, B, C, D, …




                                     Ano letivo 2012/2013
Aplicações da espiral na vida do Homem…

…na Música




                         Lira
                                             Violino Stradivarius

                      Ano letivo 2012/2013
Aplicação da espiral no artesanato

                              Renda de Bilros




Cestaria Guacamayas
     (Colombia)


                              Ano letivo 2012/2013
Aplicação da espiral no design




          Ano letivo 2012/2013
Aplicação da espiral na Arquitetura




             Antoni Gaudi (1852-1926)


             Ano letivo 2012/2013
Aplicação da espiral na Escultura




Alexander Calder (1898 -1976)

                                                       Anthony Cragg (1949)
                                 Xana (1959)

                                Ano letivo 2012/2013
Aplicação da espiral na Pintura




                                                  Nadir Afonso (1920)

Gustav Klimt (1862-1918)
                           Ano letivo 2012/2013
Material geométrico necessário para a construção da espiral




                        Ano letivo 2012/2013
Fases de construção geométrica da espiral tricêntrica
                                                                                 Espiral tricêntrica dextrogira
1. Sobre a reta a define o segmento de reta AB = 1 cm.
Obs.: O segmento de reta AB é um dos lados de um triângulo equilátero.
2. Inicia o processo do desenho do triângulo equilátero. Obténs o vértice C.
3. Prolonga o lado do triângulo CA (linha c);
4. Prolonga o lado do triângulo BC (linha b);
Obs.: A ordem sequencial dos centros é: 1º- A; 2º- C e 3º- B.
5. Faz centro no ponto A, e com a abertura do compasso até ao ponto B,
descreve o arco de circunferência BD.
6. Faz centro no ponto C, e com a abertura do compasso até ao ponto D,
descreve o arco de circunferência DE.
7. Faz centro no ponto B, e com a abertura do compasso até ao ponto E,
descreve o arco de circunferência EF.
8. Volta ao início do processo. 1º, faz centro no ponto A, e com a abertura do
compasso até ao ponto F, descreve o arco de circunferência FG.
E assim, sucessivamente…                                                            Pontos de concordância:
                                                                                      - D, E, F, G,…
                                                       Ano letivo 2012/2013
Proposta de trabalho

1º Elaborar uma composição geométrica
com espirais tricêntricas;



2º Aplicar conhecimentos da teoria da cor,
na pintura da composição;



* Material necessário: Folha de papel
cavalinho A4 e lápis de cor.


                                                         Johannes Itten (1888-1967)
                                  Ano letivo 2012/2013
Fontes de Informação

* Acesso Google. - Imagens temáticas
* Ferramenta digital Geometricas – http://www.geometricas.net

* Nogueira, Ana e Brito, Maria José, Educação Visual , Projeto Desafios, 3º ciclo, 1ª edição,
Carnaxide, Santillana Constância, 2012.
* Areal, Zita e Moreira Ágata, Visualmente, 7º, 8º e 9º anos, 3º Ciclo do Ensino
Básico, 1ª edição, Porto, areal editores, 2012.
* Graça, Cristina Carrilho; Forjaz Rosário; Barriga, Sara e Ferreira Sérgio, Ver, Desenhar e
Criar, Educação Visual, 3º Ciclo do Ensino Básico, 1ª edição, Lisboa, raiz Editora, 2012.

                                      Ano letivo 2012/2013
Espiral tricêntrica sinistrogira ou levogira




   Obs.: A ordem sequencial dos centros é: 1º- A; 2º- C e 3º- B.

                         Ano letivo 2012/2013

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Perspetiva cónica
Perspetiva cónicaPerspetiva cónica
Perspetiva cónica
 
teoria da cor, em educação visual e tecnológica
teoria da cor, em educação visual e tecnológicateoria da cor, em educação visual e tecnológica
teoria da cor, em educação visual e tecnológica
 
A LINHA
A LINHAA LINHA
A LINHA
 
DivisãO Da Circunferência
DivisãO Da CircunferênciaDivisãO Da Circunferência
DivisãO Da Circunferência
 
Construção do óvulo
Construção do óvuloConstrução do óvulo
Construção do óvulo
 
CONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromaticoCONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
 
Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula
 
Geometria
GeometriaGeometria
Geometria
 
Fichas ev 7 8
Fichas ev 7 8Fichas ev 7 8
Fichas ev 7 8
 
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
 
Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual
 
Cor evt
Cor evtCor evt
Cor evt
 
Ficha de trabalho escher simetria
Ficha de trabalho escher   simetriaFicha de trabalho escher   simetria
Ficha de trabalho escher simetria
 
Origami
OrigamiOrigami
Origami
 
TEXTURAS ed. visual
TEXTURAS   ed. visualTEXTURAS   ed. visual
TEXTURAS ed. visual
 
Ficha nº 8 óvulo e oval
Ficha nº 8 óvulo e ovalFicha nº 8 óvulo e oval
Ficha nº 8 óvulo e oval
 
GEOMETRIA - Educação Tecnológica.6ºano
GEOMETRIA - Educação Tecnológica.6ºanoGEOMETRIA - Educação Tecnológica.6ºano
GEOMETRIA - Educação Tecnológica.6ºano
 
Ficha nº 26 figura fundo
Ficha nº 26 figura fundoFicha nº 26 figura fundo
Ficha nº 26 figura fundo
 
Conceito de Ponto, Linha e Plano
Conceito de Ponto, Linha e PlanoConceito de Ponto, Linha e Plano
Conceito de Ponto, Linha e Plano
 
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectiva
 

Destaque

Técnica = Maneira de Fazer
Técnica = Maneira de FazerTécnica = Maneira de Fazer
Técnica = Maneira de FazerArtes Real
 
Módulo Padrão
Módulo PadrãoMódulo Padrão
Módulo PadrãoArtes Real
 
Estudo da Letra
Estudo da LetraEstudo da Letra
Estudo da LetraArtes Real
 
Como realizar um autocolante no Publisher
Como realizar um autocolante no PublisherComo realizar um autocolante no Publisher
Como realizar um autocolante no PublisherArtes Real
 
Cores Secundárias
Cores SecundáriasCores Secundárias
Cores SecundáriasArtes Real
 
Sistema de Projeção Axonométrica
Sistema de Projeção AxonométricaSistema de Projeção Axonométrica
Sistema de Projeção AxonométricaArtes Real
 
PowerPoint - origami
PowerPoint - origamiPowerPoint - origami
PowerPoint - origamiArtes Real
 
Ficha nº 6 estudo dos arcos
Ficha nº 6 estudo dos arcosFicha nº 6 estudo dos arcos
Ficha nº 6 estudo dos arcosruiseixas
 
Ficha de trabalho escher lagartos
Ficha de trabalho escher   lagartosFicha de trabalho escher   lagartos
Ficha de trabalho escher lagartosruiseixas
 
Ficha nº 7 estudo dos triângulos
Ficha nº 7 estudo dos triângulosFicha nº 7 estudo dos triângulos
Ficha nº 7 estudo dos triângulosruiseixas
 
Ficha nº 2 ângulos
Ficha nº 2 ângulosFicha nº 2 ângulos
Ficha nº 2 ângulosruiseixas
 
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricasFicha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricasruiseixas
 
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fugaFicha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fugaruiseixas
 
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonal
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonalFicha nº 20 planificação piramide hexagonal
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonalruiseixas
 
Ficha nº 27 sintetizações gráficas
Ficha nº 27 sintetizações gráficasFicha nº 27 sintetizações gráficas
Ficha nº 27 sintetizações gráficasruiseixas
 
Ficha nº 22 projeções e perspetivas
Ficha nº 22 projeções e perspetivasFicha nº 22 projeções e perspetivas
Ficha nº 22 projeções e perspetivasruiseixas
 
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)ruiseixas
 
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fugaFicha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fugaruiseixas
 

Destaque (20)

Técnica = Maneira de Fazer
Técnica = Maneira de FazerTécnica = Maneira de Fazer
Técnica = Maneira de Fazer
 
Teoria da Cor
Teoria da CorTeoria da Cor
Teoria da Cor
 
Módulo Padrão
Módulo PadrãoMódulo Padrão
Módulo Padrão
 
Estudo da Letra
Estudo da LetraEstudo da Letra
Estudo da Letra
 
Como realizar um autocolante no Publisher
Como realizar um autocolante no PublisherComo realizar um autocolante no Publisher
Como realizar um autocolante no Publisher
 
Cores Secundárias
Cores SecundáriasCores Secundárias
Cores Secundárias
 
O Cartaz
O CartazO Cartaz
O Cartaz
 
Sistema de Projeção Axonométrica
Sistema de Projeção AxonométricaSistema de Projeção Axonométrica
Sistema de Projeção Axonométrica
 
PowerPoint - origami
PowerPoint - origamiPowerPoint - origami
PowerPoint - origami
 
Ficha nº 6 estudo dos arcos
Ficha nº 6 estudo dos arcosFicha nº 6 estudo dos arcos
Ficha nº 6 estudo dos arcos
 
Ficha de trabalho escher lagartos
Ficha de trabalho escher   lagartosFicha de trabalho escher   lagartos
Ficha de trabalho escher lagartos
 
Ficha nº 7 estudo dos triângulos
Ficha nº 7 estudo dos triângulosFicha nº 7 estudo dos triângulos
Ficha nº 7 estudo dos triângulos
 
Ficha nº 2 ângulos
Ficha nº 2 ângulosFicha nº 2 ângulos
Ficha nº 2 ângulos
 
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricasFicha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
Ficha nº 24 ficha de trabalho axonométricas
 
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fugaFicha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
Ficha nº 10 quadrado perspetiva paralela 1 ponto fuga
 
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonal
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonalFicha nº 20 planificação piramide hexagonal
Ficha nº 20 planificação piramide hexagonal
 
Ficha nº 27 sintetizações gráficas
Ficha nº 27 sintetizações gráficasFicha nº 27 sintetizações gráficas
Ficha nº 27 sintetizações gráficas
 
Ficha nº 22 projeções e perspetivas
Ficha nº 22 projeções e perspetivasFicha nº 22 projeções e perspetivas
Ficha nº 22 projeções e perspetivas
 
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
Ficha nº 23 exercícios de representação sólidos (perspetiva isométrica)
 
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fugaFicha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
Ficha nº 16 desenho de casa com um ponto de fuga
 

Semelhante a Espirais - Espiral Tricêntrica

Projeto de matemática geometria i unidade
Projeto de matemática geometria    i unidadeProjeto de matemática geometria    i unidade
Projeto de matemática geometria i unidadeCyz Olegário
 
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdfMAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdfGernciadeProduodeMat
 
GUILHERME E MARINALDO - PNAIC - 2014 - CADERNO 5 - GEOMETRIA - PARTE 3 - CONE...
GUILHERME E MARINALDO - PNAIC - 2014 - CADERNO 5 - GEOMETRIA - PARTE 3 - CONE...GUILHERME E MARINALDO - PNAIC - 2014 - CADERNO 5 - GEOMETRIA - PARTE 3 - CONE...
GUILHERME E MARINALDO - PNAIC - 2014 - CADERNO 5 - GEOMETRIA - PARTE 3 - CONE...Felipe Silva
 
TRIGONOMETRIA DIVERTIDA
TRIGONOMETRIA DIVERTIDATRIGONOMETRIA DIVERTIDA
TRIGONOMETRIA DIVERTIDAvulcabelinho
 
062 cadeia circunferência
062 cadeia circunferência062 cadeia circunferência
062 cadeia circunferênciaLúcio Aguiar
 
ApresentacaoPoliedros.pdf
ApresentacaoPoliedros.pdfApresentacaoPoliedros.pdf
ApresentacaoPoliedros.pdfElietePinto3
 
456ano temática 8 64 cop
456ano temática 8  64 cop456ano temática 8  64 cop
456ano temática 8 64 copOtávio Sales
 
SOLIDOS GEOMETRICOS.pdf
SOLIDOS GEOMETRICOS.pdfSOLIDOS GEOMETRICOS.pdf
SOLIDOS GEOMETRICOS.pdfKelyRibeiro4
 

Semelhante a Espirais - Espiral Tricêntrica (17)

Projeto de matemática geometria i unidade
Projeto de matemática geometria    i unidadeProjeto de matemática geometria    i unidade
Projeto de matemática geometria i unidade
 
Oficina de matemática
Oficina de matemáticaOficina de matemática
Oficina de matemática
 
Oficina de matemática
Oficina de matemáticaOficina de matemática
Oficina de matemática
 
espaço e forma_9_7_2013.pptx
espaço e forma_9_7_2013.pptxespaço e forma_9_7_2013.pptx
espaço e forma_9_7_2013.pptx
 
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdfMAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
 
GUILHERME E MARINALDO - PNAIC - 2014 - CADERNO 5 - GEOMETRIA - PARTE 3 - CONE...
GUILHERME E MARINALDO - PNAIC - 2014 - CADERNO 5 - GEOMETRIA - PARTE 3 - CONE...GUILHERME E MARINALDO - PNAIC - 2014 - CADERNO 5 - GEOMETRIA - PARTE 3 - CONE...
GUILHERME E MARINALDO - PNAIC - 2014 - CADERNO 5 - GEOMETRIA - PARTE 3 - CONE...
 
TRIGONOMETRIA DIVERTIDA
TRIGONOMETRIA DIVERTIDATRIGONOMETRIA DIVERTIDA
TRIGONOMETRIA DIVERTIDA
 
Relógio de sol
Relógio de solRelógio de sol
Relógio de sol
 
Cônicas
CônicasCônicas
Cônicas
 
Extra
ExtraExtra
Extra
 
062 cadeia circunferência
062 cadeia circunferência062 cadeia circunferência
062 cadeia circunferência
 
ApresentacaoPoliedros.pdf
ApresentacaoPoliedros.pdfApresentacaoPoliedros.pdf
ApresentacaoPoliedros.pdf
 
456ano temática 8 64 cop
456ano temática 8  64 cop456ano temática 8  64 cop
456ano temática 8 64 cop
 
Figuras no plano
Figuras no planoFiguras no plano
Figuras no plano
 
Circunferencia
CircunferenciaCircunferencia
Circunferencia
 
SOLIDOS GEOMETRICOS.pdf
SOLIDOS GEOMETRICOS.pdfSOLIDOS GEOMETRICOS.pdf
SOLIDOS GEOMETRICOS.pdf
 
Formação 5º Ano MA.pptx
Formação 5º Ano MA.pptxFormação 5º Ano MA.pptx
Formação 5º Ano MA.pptx
 

Último

PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 

Último (20)

PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 

Espirais - Espiral Tricêntrica

  • 2. Tema da unidade didática: “Espirais” Espiral tricêntrica Vamos recordar o que já aprendeste…
  • 3. Espiral, o que é? O movimento de um ponto no espaço define uma linha imaginária. Quando esse ponto se desloca e dá voltas sucessivas em torno de outro (polo), e do qual se afasta progressivamente, dá origem a uma espiral! - A espiral é uma linha curva, concordante, aberta e ilimitada; - A espiral provoca a sensação de movimento; - A espiral é uma linha “harmoniosa”! - Pode ser desenhada à mão livre ou geometricamente. Ano letivo 2012/2013
  • 4. Onde pode o Homem observar formas em Espiral? Observando o céu… e a Terra! …o mar Ano letivo 2012/2013
  • 5. Da harmonia da Natureza… para as formas criadas pelo Homem! Ano letivo 2012/2013
  • 6. O que vais aprender hoje? - A designação da espiral quanto ao número de centros; - A designação da direção da espiral; - As fases de construção geométrica da espiral tricêntrica; - Desenhar geometricamente uma espiral com três centros; - Identificar os pontos de concordância da espiral tricêntrica; - Aplicações da espiral na vida do Homem; - Compreender o conceito “harmonia” implícito na espiral; - Realizar traçados geométricos de espirais tricêntricas, com o objetivo de criar uma composição plástica. Ano letivo 2012/2013
  • 7. As espirais em estudo têm designações diferentes Espiral bicêntrica (2) Espiral tricêntrica (3) Espiral quadricêntrica (4) bicêntrica ou espiral de dois centros (2) tricêntrica ou espiral de três centros (3) quadricêntrica ou espiral de quatro centros (4) Ano letivo 2012/2013
  • 8. Designação da direção da espiral - Quando a direção da espiral se - Quando a direção da espiral se volta para a esquerda chama-se volta para a direita chama-se espiral sinistrogira ou levogira. espiral dextrogira. Alexander Calder (1898 -1976) Ano letivo 2012/2013
  • 9. Identificação dos pontos de concordância O ponto de concordância é o ponto onde termina um arco e inicia o arco seguinte, de forma que a ligação das linhas seja exata, perfeita e plenamente harmoniosa! Na espiral bicêntrica, Na espiral tricêntrica, os arcos consecutivos que definem a os arcos consecutivos que definem a espiral são concordantes em A, B, C,… espiral são concordantes em A, B, C, D, … Ano letivo 2012/2013
  • 10. Aplicações da espiral na vida do Homem… …na Música Lira Violino Stradivarius Ano letivo 2012/2013
  • 11. Aplicação da espiral no artesanato Renda de Bilros Cestaria Guacamayas (Colombia) Ano letivo 2012/2013
  • 12. Aplicação da espiral no design Ano letivo 2012/2013
  • 13. Aplicação da espiral na Arquitetura Antoni Gaudi (1852-1926) Ano letivo 2012/2013
  • 14. Aplicação da espiral na Escultura Alexander Calder (1898 -1976) Anthony Cragg (1949) Xana (1959) Ano letivo 2012/2013
  • 15. Aplicação da espiral na Pintura Nadir Afonso (1920) Gustav Klimt (1862-1918) Ano letivo 2012/2013
  • 16. Material geométrico necessário para a construção da espiral Ano letivo 2012/2013
  • 17. Fases de construção geométrica da espiral tricêntrica Espiral tricêntrica dextrogira 1. Sobre a reta a define o segmento de reta AB = 1 cm. Obs.: O segmento de reta AB é um dos lados de um triângulo equilátero. 2. Inicia o processo do desenho do triângulo equilátero. Obténs o vértice C. 3. Prolonga o lado do triângulo CA (linha c); 4. Prolonga o lado do triângulo BC (linha b); Obs.: A ordem sequencial dos centros é: 1º- A; 2º- C e 3º- B. 5. Faz centro no ponto A, e com a abertura do compasso até ao ponto B, descreve o arco de circunferência BD. 6. Faz centro no ponto C, e com a abertura do compasso até ao ponto D, descreve o arco de circunferência DE. 7. Faz centro no ponto B, e com a abertura do compasso até ao ponto E, descreve o arco de circunferência EF. 8. Volta ao início do processo. 1º, faz centro no ponto A, e com a abertura do compasso até ao ponto F, descreve o arco de circunferência FG. E assim, sucessivamente… Pontos de concordância: - D, E, F, G,… Ano letivo 2012/2013
  • 18. Proposta de trabalho 1º Elaborar uma composição geométrica com espirais tricêntricas; 2º Aplicar conhecimentos da teoria da cor, na pintura da composição; * Material necessário: Folha de papel cavalinho A4 e lápis de cor. Johannes Itten (1888-1967) Ano letivo 2012/2013
  • 19. Fontes de Informação * Acesso Google. - Imagens temáticas * Ferramenta digital Geometricas – http://www.geometricas.net * Nogueira, Ana e Brito, Maria José, Educação Visual , Projeto Desafios, 3º ciclo, 1ª edição, Carnaxide, Santillana Constância, 2012. * Areal, Zita e Moreira Ágata, Visualmente, 7º, 8º e 9º anos, 3º Ciclo do Ensino Básico, 1ª edição, Porto, areal editores, 2012. * Graça, Cristina Carrilho; Forjaz Rosário; Barriga, Sara e Ferreira Sérgio, Ver, Desenhar e Criar, Educação Visual, 3º Ciclo do Ensino Básico, 1ª edição, Lisboa, raiz Editora, 2012. Ano letivo 2012/2013
  • 20. Espiral tricêntrica sinistrogira ou levogira Obs.: A ordem sequencial dos centros é: 1º- A; 2º- C e 3º- B. Ano letivo 2012/2013