Complexidade Sociedade Brasileira de  Estudos Espíritas "Compreender o humano  é compreender sua unidade na diversida...
Estudo da Complexidade – Motivação <ul><li>Leitura de mundo - melhor percepção do existente </li></ul><ul><li>Ampliar base...
Complexidade e Visão de Mundo <ul><li>Somos seres limitados,    vemos o existente sempre    através de “molduras” </li></u...
Complexidade e Visão de Mundo ou olhar utilizando o máximo das  ferramentas ao nosso alcance Concepção – Percepção – Consc...
Cogência - Filosofia, Religião e Ciência <ul><li>Filosofia </li></ul><ul><li>Construção do conhecimento baseada na reflexã...
<ul><ul><li>expliquem mais fatos; </li></ul></ul><ul><ul><li>prevejam mais situações; </li></ul></ul><ul><ul><li>conduzam ...
<ul><li>Introduz novas maneiras de estudar regularidades. </li></ul><ul><li>O núcleo se baseia em que a complexidade do mu...
Cardume de peixes Gafanhotos (passam a ir no mesmo sentido após algum tempo)
Bandos de Aves http://commons.wikimedia.org/wiki/File:The_flock_of_starlings_acting_as_a_swarm._-_geograph.org.uk_-_ 12459...
Colônias
Sociedades
Cidades
Formigueiro Simulação usando software NetLogo (http://ccl.northwestern.edu/netlogo/) Simulação de coleta de alimento e tra...
Os cientistas sempre se preocuparam de estudar as formas perfeitas (linha , círculo, etc. ) e não as formas que estão pres...
Múltiplas escalas
 
Dunas
Padrões na areia da praia pela lâmina d’água, disparadas por perturbações mínimas. Fotos: Renato Gosdal Original Contraste...
Oliva porphyria Gênero Lioconcha Fractal “Sierpinski” R.Gosdal R.Gosdal
R.Gosdal
Pilha de Areia – criticalidade auto-organizada R.Gosdal
Causalidade - relação causa e efeito Causalidade simples Ação Causa Efeito
Causalidade “linear” Temos um comportamento eminentemente aditivo Acelerador do automóvel velocidade velocidade
Comportamento linear 20 40 60 40 80 120 velocidade (km/h) ângulo pedal (graus) Um exemplo: velocidade de um veículo em fun...
Comportamento não-linear Simples mistura dos ingredientes farinha água sal açúcar fermento óleo calor Analogia aproximada:...
Feedback E quando nos transformamos, no processo? REFORÇO (positivo) OU CONTROLE  (negativo) AVALIAÇÃO LEITURA ATUAÇÃO AÇÃ...
Feedback complexo Ver só uma parte Procurar ver o todo + - - + + - -
Família Comunidade Profissional Múltiplos níveis - Interdependência
Interação
Emergência Interações Locais Estrutura Global Dinâmica
Auto-organização <ul><li>Organização que emerge espontaneamente, sem um controle externo </li></ul><ul><li>Resultando de  ...
Fractais Padrões que são encontrados repetidamente em escala descendente, de modo que suas partes, em qualquer escala, são...
Caos Extrema sensibilidade às condições iniciais e a perturbações. Mas podemos identificar  padrões regulares  em sistemas...
Um exemplo de caos: pêndulo duplo, com diferença de massa de 1/10000
Usado Facebook Social Graph Um exemplo  - Facebook: Redes
Redes <ul><li>São núcleos, centros de excelência, ou depósitos classificatórios de sabedoria e do conhecimento humano, int...
Redes Sociais <ul><li>Uma rede social é uma estrutura social feita de indivíduos (ou organizações) chamados de “nós”, que ...
Redes Sociais Neste moldelo reduzido de rede, foi constatado que, inserindo umas poucas conexões adicionais... temos uma s...
Interação PSM - PSI PSI PSM
Redes Espirituais – exercício de concepção Obs.: isso é apenas um modelo baseado em conjecturas, aproximações! Rede Esp.En...
Atratores <ul><li>Um atrator consiste na posição preferida para  um sistema, de modo que se este parte de um determinado p...
Atratores <ul><li>Um atrator pode ser um  ponto , como o centro de uma bacia contendo uma bola ou um pêndulo simples, um  ...
Bacias de Atração O conjunto ou a “região” de estados que conduzem a um atrator podem ser chamados de “ bacia de atração ”.
Complexidade vista pela Ciência <ul><li>Conjunto de elementos ... </li></ul><ul><li>que se inter-relacionam ... </li></ul>...
Perguntas ?
 
Sistemas Complexos <ul><li>Conectividade </li></ul><ul><li>Autonomia dos agentes </li></ul><ul><li>Interação </li></ul><ul...
Complexidade Algumas Características e Propriedades Associadas <ul><li>Várias  entidades distintas, relativamente autônoma...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Complexidade ccm 2011a

1.189 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.189
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
234
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Complexidade ccm 2011a

  1. 1. Complexidade Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas &quot;Compreender o humano é compreender sua unidade na diversidade, sua diversidade na unidade. É preciso conceber a unidade do múltiplo, a multiplicidade do uno&quot; Os sete saberes necessários para a educação do futuro (Edgar Morin) Renato Gosdal
  2. 2. Estudo da Complexidade – Motivação <ul><li>Leitura de mundo - melhor percepção do existente </li></ul><ul><li>Ampliar base de conhecimento – perceber novos </li></ul><ul><li>significados </li></ul><ul><li>Melhor contextualização da D.E. </li></ul><ul><li>Entendimento de conceitos, como processo e produto mediúnicos, etc. </li></ul><ul><li>Melhor percepção das relações de causa/efeito </li></ul><ul><li>Maior eficiência nas nossas ações, nosso potencial construtivo e de evolução </li></ul><ul><li>Ampliar nosso senso crítico </li></ul><ul><li>Filtrar ruídos na informação </li></ul><ul><li>Apoio no estudo da Transdisciplinaridade (um dos pilares) </li></ul><ul><li>Auto-conhecimento e maior percepção de pertencimento à Totalidade </li></ul><ul><li>Compreensão dos ensinamentos dos espíritos, em especial do Irmão Antonio Grimm </li></ul><ul><li>Etc.... </li></ul>APOIO:
  3. 3. Complexidade e Visão de Mundo <ul><li>Somos seres limitados, vemos o existente sempre através de “molduras” </li></ul><ul><li>O conhecimento amplia essas “molduras” </li></ul>
  4. 4. Complexidade e Visão de Mundo ou olhar utilizando o máximo das ferramentas ao nosso alcance Concepção – Percepção – Consciência (A. Grimm) Nossa escolha: Olhar o existente somente pelo “buraco da fechadura” ;
  5. 5. Cogência - Filosofia, Religião e Ciência <ul><li>Filosofia </li></ul><ul><li>Construção do conhecimento baseada na reflexão crítica (ponderada, pesada, avaliada) sistemática (vai até esgotar todas as possibilidades). Busca coerência e consistência; avalia qual o desdobramento lógico da posição adotada. </li></ul><ul><li>Natureza da realidade (metafísica) </li></ul><ul><li>Estrutura do pensamento racional (lógica) </li></ul><ul><li>Limites do conhecimento (epistemologia) </li></ul><ul><li>Significado associado ao pensamento (fil.da linguagem) </li></ul><ul><li>Sobre a moral (ética) e a beleza (estética) </li></ul><ul><li>Sobre a essência de outras disciplinas (ciência, história, etc.) </li></ul><ul><li>Etc. </li></ul>Religião O conjunto de todo o conhecimento que a humanidade acumulou e tem transmitido ao longo das gerações; as questões e as respostas, a cultura, sobre a vida, sobre a origem, gênese, significado, razão , propósito (M.E. Branco – SBEE) Ciência Conhecimento que se caracteriza pela reflexão abstrata, indagação empírica e análise indutiva (glossário SBEE) Método científico: hipótese – teste ou verificação (observação, experimentação) – confirmação ou negação da hipótese
  6. 6. <ul><ul><li>expliquem mais fatos; </li></ul></ul><ul><ul><li>prevejam mais situações; </li></ul></ul><ul><ul><li>conduzam a menos erros; </li></ul></ul><ul><ul><li>sejam mais simples para um determinado nível de explicação; </li></ul></ul><ul><ul><li>resolvam mais problemas. </li></ul></ul>A Ciência sempre buscou teorias que: Sempre buscou regularidades (ou leis) Ciência Tradicional A Ciência tradicional tende a focar em relações simples de causa – efeito
  7. 7. <ul><li>Introduz novas maneiras de estudar regularidades. </li></ul><ul><li>O núcleo se baseia em que a complexidade do mundo está fortemente sustentada em regras simples (generativas) que, aplicadas a um conjunto de agentes (seres em geral), geram comportamentos e produtos emergentes , os quais, apesar de complexos, possuem regularidades . É um processo inteligente . </li></ul><ul><li>Propõe a existência de causas simples para muitos efeitos complexos </li></ul>Ciência da Complexidade <ul><li>Regularidades por toda parte, apenas esperando para acontecer, serem reveladas ! </li></ul><ul><li>O “projeto” não necessita de um projetista interferente. É a expressão do princípio inteligente que permeia o Universo. </li></ul>
  8. 8. Cardume de peixes Gafanhotos (passam a ir no mesmo sentido após algum tempo)
  9. 9. Bandos de Aves http://commons.wikimedia.org/wiki/File:The_flock_of_starlings_acting_as_a_swarm._-_geograph.org.uk_-_ 124593.jpg http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Great_cormorant_flock.jpg Andreas Trepte, www.photo-natur.de cormorões estorninhos
  10. 10. Colônias
  11. 11. Sociedades
  12. 12. Cidades
  13. 13. Formigueiro Simulação usando software NetLogo (http://ccl.northwestern.edu/netlogo/) Simulação de coleta de alimento e transporte ao formigueiro
  14. 14. Os cientistas sempre se preocuparam de estudar as formas perfeitas (linha , círculo, etc. ) e não as formas que estão presentes na natureza. Será que existe algo que descreve as formas encontradas na natureza? A forma das núvens, ramos de plantas, afluentes de rios, baias e enseadas, flocos de neve, dunas, conchas, etc.?
  15. 15. Múltiplas escalas
  16. 17. Dunas
  17. 18. Padrões na areia da praia pela lâmina d’água, disparadas por perturbações mínimas. Fotos: Renato Gosdal Original Contraste aumentado
  18. 19. Oliva porphyria Gênero Lioconcha Fractal “Sierpinski” R.Gosdal R.Gosdal
  19. 20. R.Gosdal
  20. 21. Pilha de Areia – criticalidade auto-organizada R.Gosdal
  21. 22. Causalidade - relação causa e efeito Causalidade simples Ação Causa Efeito
  22. 23. Causalidade “linear” Temos um comportamento eminentemente aditivo Acelerador do automóvel velocidade velocidade
  23. 24. Comportamento linear 20 40 60 40 80 120 velocidade (km/h) ângulo pedal (graus) Um exemplo: velocidade de um veículo em função do pedal acelerador.
  24. 25. Comportamento não-linear Simples mistura dos ingredientes farinha água sal açúcar fermento óleo calor Analogia aproximada: Quando o efeito não é diretamente proporcional às causas, ou o efeito total não corresponde à superposição dos efeitos provocados pelas causas individualmente
  25. 26. Feedback E quando nos transformamos, no processo? REFORÇO (positivo) OU CONTROLE (negativo) AVALIAÇÃO LEITURA ATUAÇÃO AÇÃO ENTRADA SAÍDA
  26. 27. Feedback complexo Ver só uma parte Procurar ver o todo + - - + + - -
  27. 28. Família Comunidade Profissional Múltiplos níveis - Interdependência
  28. 29. Interação
  29. 30. Emergência Interações Locais Estrutura Global Dinâmica
  30. 31. Auto-organização <ul><li>Organização que emerge espontaneamente, sem um controle externo </li></ul><ul><li>Resultando de processos internos </li></ul><ul><li>Seguem regras simples </li></ul><ul><li>Forma diversa para cada sistema </li></ul><ul><li>Usamos no cotidiano, sem necessitar conhecer seu funcionamento </li></ul><ul><li>Mais eficiente (já o controle externo é dispendioso!) </li></ul>
  31. 32. Fractais Padrões que são encontrados repetidamente em escala descendente, de modo que suas partes, em qualquer escala, são, na forma, semelhantes ao todo. Rochas, núvens, relâmpagos, litorais, folhas, árvores, música,etc.
  32. 33. Caos Extrema sensibilidade às condições iniciais e a perturbações. Mas podemos identificar padrões regulares em sistemas caóticos 
  33. 34. Um exemplo de caos: pêndulo duplo, com diferença de massa de 1/10000
  34. 35. Usado Facebook Social Graph Um exemplo - Facebook: Redes
  35. 36. Redes <ul><li>São núcleos, centros de excelência, ou depósitos classificatórios de sabedoria e do conhecimento humano, interligados por um ou vários canais de comunicação, permitindo a troca de informações entre todos estes núcleos (Cad. Psicofonias 2000 - Glossário) </li></ul><ul><li>Cada ser está ligado a diversos tipos de redes, p.ex. históricas, sociais, políticas, econômicas, jurídicas, espirituais. </li></ul><ul><li>... O próprio processo mediúnico se faz também pela força da mentalidade das redes sociais (A. Grimm, 2000) </li></ul>
  36. 37. Redes Sociais <ul><li>Uma rede social é uma estrutura social feita de indivíduos (ou organizações) chamados de “nós”, que estão conectados, que estão conectados por um ou mais tipos de interdependências, como: </li></ul><ul><ul><li>Amizade </li></ul></ul><ul><ul><li>Proximidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Contato frequente </li></ul></ul><ul><ul><li>Fluxo de informação </li></ul></ul><ul><ul><li>Suporte emocional, etc. </li></ul></ul>
  37. 38. Redes Sociais Neste moldelo reduzido de rede, foi constatado que, inserindo umas poucas conexões adicionais... temos uma significante redução na “distância” média entre os nós da rede
  38. 39. Interação PSM - PSI PSI PSM
  39. 40. Redes Espirituais – exercício de concepção Obs.: isso é apenas um modelo baseado em conjecturas, aproximações! Rede Esp.Enc. Rede Esp.Desenc.
  40. 41. Atratores <ul><li>Um atrator consiste na posição preferida para um sistema, de modo que se este parte de um determinado ponto, vai evoluir até chegar ao atrator, e permanecer lá na ausência de outros fatores. </li></ul>Exemplo: pêndulo simples
  41. 42. Atratores <ul><li>Um atrator pode ser um ponto , como o centro de uma bacia contendo uma bola ou um pêndulo simples, um caminho , como a órbita de um planeta, uma série complexa de estados , como o metabolismo de uma célula, ou uma seqüência infinita , quando são chamados de “atratores estranhos” ( strange attractors ). </li></ul><ul><li>Numa superfície tranqüila de uma pia com água, uma rolha flutuando pode se deslocar indiferentemente para qualquer ponto da superfície. Mas se o ralo estiver aberto e a rolha passar pela região de influência do vórtice que se forma, será compelida ao centro deste, sendo cada vez mais limitado o conjunto das possíveis posições (estados) que a rolha poderá assumir. </li></ul>
  42. 43. Bacias de Atração O conjunto ou a “região” de estados que conduzem a um atrator podem ser chamados de “ bacia de atração ”.
  43. 44. Complexidade vista pela Ciência <ul><li>Conjunto de elementos ... </li></ul><ul><li>que se inter-relacionam ... </li></ul><ul><li>de tal forma que juntos passam a exibir uma estrutura ou um comportamento organizado </li></ul><ul><li>Há um sentido, uma coerência, uma abertura para novas possibilidades. </li></ul><ul><li>A Ciência ainda está pouco adaptada para o estudo das relações. </li></ul><ul><li>São necessárias novas abordagens, novas técnicas matemáticas, uma nova Epistemologia </li></ul>
  44. 45. Perguntas ?
  45. 47. Sistemas Complexos <ul><li>Conectividade </li></ul><ul><li>Autonomia dos agentes </li></ul><ul><li>Interação </li></ul><ul><li>Resultado emergente </li></ul><ul><li>Coerência </li></ul><ul><li>Padrão de interações </li></ul><ul><li>Identidade </li></ul><ul><li>Adaptação (Sistemas Complexos Adaptativos) </li></ul><ul><ul><li>Aprender </li></ul></ul><ul><ul><li>Incorporar ao padrão </li></ul></ul>
  46. 48. Complexidade Algumas Características e Propriedades Associadas <ul><li>Várias entidades distintas, relativamente autônomas, inter- </li></ul><ul><li>relacionadas </li></ul><ul><li>Grande número de conexões – REDE </li></ul><ul><li>Operam num equilíbrio dinâmico, entre a ordem </li></ul><ul><li>e a desordem </li></ul><ul><li>Retroação ( feedback ) </li></ul><ul><li>Emergência de propriedades – o todo é mais que a soma das partes </li></ul><ul><li>Causalidade ascendente e descendente (Componentes ↔ Estrutura </li></ul><ul><li>Global) </li></ul><ul><li>Sistemas abertos – troca de energia, massa, informação com o exterior </li></ul><ul><li>Auto-organização </li></ul><ul><li>Regularidades não facilmente modeláveis </li></ul><ul><li>Relações de causa/efeito difíceis de serem determinadas </li></ul><ul><li>Dinâmica não-linear </li></ul><ul><li>Presença de “atratores” </li></ul><ul><li>Adaptação – podem aprender, antecipar, passar a um estado mais </li></ul><ul><li>“ adequado” </li></ul><ul><li>Efeitos em múltiplas escalas </li></ul><ul><li>Co-evolução </li></ul>

×