ExcursãoMaria Beatriz Bernardez Amorim
Ronaldo Santos Santana
"Queremos atividades escolares vivas,
associadas ao interesse e ao profundo
devir das crianças, que sejam muito mais
do qu...
Contexto Histórico
Ensino Tradicional
X
Escolas Anarquistas
Segundo, Pontuschka (2004)
A Atividade de Campo
 A Atividade de Campo de acordo com
KRASILCHIK, (2008) e MARANDINO (2009)
“As excursões apresentam u...
Estudo do Meio
 O Estudo do Meio, De acordo com PONTUSCHKA e
BITTENCUORT, (2004) e BOSCOLO, (2007)
 O Estudo do Meio com...
“O estudo do meio não é um “papa-moscas” para
melhor veicular o programa e nem uma tentativa de
recuperar a curiosidade pa...
Como organizar uma Excursão/Atividade
de Campo/Estudo do Meio
1º Momento – a
articulação começa
...
2º momento - O
encontr...
6º momento - A pesquisa de
campo reveladora da vida
Atividades IN LOCO
Entrevistas com os frequentadores do Meio.
Ident...
Analise dos atrativos do Local
Analise da Divulgação Cientifica no espaço
físico do meio
Avaliação da Interação Antrópi...
Exemplo de uma Sequência Didática
utilizando Estudo do Meio (EM) / Atividade de
Campo (AC) 001
 Anexo 01
Sequência didática 002
 Anexo 02
Entrevistas
Bacharelado e Licenciatura
em Geografia pela Usp.
Mestrado em Ciências pela
Usp, Professora da UNIP
Licenciatu...
Interdisciplinaridade e Estudo do Meio
 Quanto a capacidade de interdisciplinaridade os benéficos do estudo do meio
“...P...
Por que você utiliza o Estudo do Meio?
 “primeira vez que eu fiz a atividade e vi o resultado da atividade e o
envolvimen...
Quais as Limitações?
 “Acho que a limitação principal e que você assume uma responsabilidade,
você tira do ambiente escol...
Benefícios do Estudo do Meio
 Está de acordo com as propostas de Piaget e
Vygotsky
 Corrobora a argumentação
 È uma mét...
Referências Bibliográficas
BOSCOLO, D. Projetos de estudo do meio em escolas públicas em Santana De
Parnaíba-SP. São Paulo...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Como realizar uma Excursão/Estudo do Meio Interdisciplinar (Fundamentação e Passos)

583 visualizações

Publicada em

Slides produzidos pelos licenciandos Ronaldo Santos e Maria Beatriz para cumprir um requisito da disciplina de Instrumentação para o Ensino de Ciências e Biologia do Prof. Dr. Valdemir Abreu do curso de licenciatura em Ciências Biológicas do Unasp-SP.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
583
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como realizar uma Excursão/Estudo do Meio Interdisciplinar (Fundamentação e Passos)

  1. 1. ExcursãoMaria Beatriz Bernardez Amorim Ronaldo Santos Santana
  2. 2. "Queremos atividades escolares vivas, associadas ao interesse e ao profundo devir das crianças, que sejam muito mais do que um jogo ou um passatempo, que sejam um trabalho autêntico, fruto de uma necessidade, que se veja que é útil, ao qual uma pessoa se entrega de todo o coração e que, por todos esses motivos, se torna um poderoso gerador de dinamismo e de proveito pedagógico". Célestin Freinet
  3. 3. Contexto Histórico Ensino Tradicional X Escolas Anarquistas Segundo, Pontuschka (2004)
  4. 4. A Atividade de Campo  A Atividade de Campo de acordo com KRASILCHIK, (2008) e MARANDINO (2009) “As excursões apresentam uma importante dimensão cognitiva [...] As relações de alunos e professores fora do formalismo da sala de aula acabam sofrendo modificações que perduram [...]” (KRASILCHIK, 2008 P. 88)
  5. 5. Estudo do Meio  O Estudo do Meio, De acordo com PONTUSCHKA e BITTENCUORT, (2004) e BOSCOLO, (2007)  O Estudo do Meio começa a ser utilizado nas escolas públicas do estado de São Paulo a partir de 1960.  Surgimento das “Escolas Livres”
  6. 6. “O estudo do meio não é um “papa-moscas” para melhor veicular o programa e nem uma tentativa de recuperar a curiosidade para fazer passar o resto de um discurso. Ele não é nem pretexto, nem comodidade para o docente. Ele é uma etapa fundamental para permitir aos jovens consolidar seu envolvimento no tempo e no espaço, apropriar-se de uma história e geografia pertencente à sua realidade, para a formação de sua personalidade. ” (I.C.E.M- Pédagogie Freinet, Ed. Syros, Paris, 1984) Fragmento retirado da Revista ORIENTAÇÃO – Instituto de Geografia, USP. Traduzido por: Circe Bittencourt
  7. 7. Como organizar uma Excursão/Atividade de Campo/Estudo do Meio 1º Momento – a articulação começa ... 2º momento - O encontro dos sujeitos sociais: dissonâncias e concordâncias. 3º momento - Visita preliminar e a opção pelo percurso 4º momento – O Planejamento 5º Momento – o caderno de campo 6º momento - A pesquisa de campo reveladora da vida 6º Momento - Retorno para a sala de aula. 7º Momento- Processo de criação PONTUSCHKA, PAGANELLI e CACETE. PARA ENSINAR E APRENDER GEOGRAFIA. SÃO PAULO: Cortez, p.173-212.
  8. 8. 6º momento - A pesquisa de campo reveladora da vida Atividades IN LOCO Entrevistas com os frequentadores do Meio. Identificação e registro da Biodiversidade Fauna Flora Avaliação do Espaço Físico
  9. 9. Analise dos atrativos do Local Analise da Divulgação Cientifica no espaço físico do meio Avaliação da Interação Antrópica Segundo Duarte et al., 2013
  10. 10. Exemplo de uma Sequência Didática utilizando Estudo do Meio (EM) / Atividade de Campo (AC) 001  Anexo 01
  11. 11. Sequência didática 002  Anexo 02
  12. 12. Entrevistas Bacharelado e Licenciatura em Geografia pela Usp. Mestrado em Ciências pela Usp, Professora da UNIP Licenciatura pela em Biologia pelo Unasp. Mestrado em Ciências pela Usp.
  13. 13. Interdisciplinaridade e Estudo do Meio  Quanto a capacidade de interdisciplinaridade os benéficos do estudo do meio “...Proporciona uma aprendizagem significativa... um conhecimento que faça sentido para ele, que ele perceba uma relação entre o conhecimento que já está sistematizado com a realidade... se você for por um caminho apenas disciplinar, muito fragmentado, ao passo que se você trabalhar com outros professores de outras disciplinas você vai ter uma riqueza...No caso disciplinar deve-se ter uma postura Interdisciplinar...” Dulcineia Boscolo
  14. 14. Por que você utiliza o Estudo do Meio?  “primeira vez que eu fiz a atividade e vi o resultado da atividade e o envolvimento dos alunos e a maturidade lidam com isso, e pensando na proposta de formar cidadãos com determinadas responsabilidades ambientais...” Enios Carlos
  15. 15. Quais as Limitações?  “Acho que a limitação principal e que você assume uma responsabilidade, você tira do ambiente escolar alunos, se tem custos, de você conseguir agregar outros colegas dentro da atividade.” Enios Carlos  “Falta de interesse dos educadores em geral da escola, gestão e seus envolvidos e professores...Formação continuada dos professores, neste sentido, muitas vezes deixa a desejar, nas escolas em geral, tanto em particulares quanto publicas, no sentido de que se houvesse um trabalho maior voltado a formação continuada, naquela própria escola, se valorizasse mais a integração o dialogo maior entre as disciplinas, neste sentido favoreceria...” Dulcineia Boscolo
  16. 16. Benefícios do Estudo do Meio  Está de acordo com as propostas de Piaget e Vygotsky  Corrobora a argumentação  È uma método que corrobora a ação ativa do aluno  Possibilita construção de conhecimento fora dos “Muros da Escola”
  17. 17. Referências Bibliográficas BOSCOLO, D. Projetos de estudo do meio em escolas públicas em Santana De Parnaíba-SP. São Paulo, USP 2007. BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências. Brasília: MEC/SEF, 1997 FAZENDA, I.C.A. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia ?. São Paulo, Loyola, 1979. PONTUSCHKA, N. N. O conceito de Estudo do Meio transforma-se... em tempos diferentes, em escolas diferentes, com professores diferentes. In: Vesentini, J. REVISTA ORIENTAÇÃO. I.C.E.M- Pédagogie Freinet, Ed. Syros, Paris, 1984 – Instituto de Geografia, USP. Traduzido por: Circe Bittencourt SANTANA R.S PONTUSCHKA N.N. SCHUNEMAN H.E.S O ESTUDO DO MEIO COMO MÉTODO INTERDISCIPLINAR NA EDUCAÇÃO BÁSICA. UNASP-SP. SÃO PAULO. 2013 W. (Org.). O ensino de geografia no século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2004a, p. 249-288

×