Seminario de didactica geral g5

8.198 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.198
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
63
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminario de didactica geral g5

  1. 1. 3 1. Introdução No processo de nsino e aprendizagem há uma interação entre o docente e discente, esses últimos como base primária de busca e aquisição de conhecimento. O presente trabalho não foge a regra, portanto visa ilustrar a pesquisa feita pelos estudantes que cujo tema de estudo ira cingir-se na abordagem sobre as Varientes Metódicas Básicas do Ensino e Aprendizagem (Métodos de Ensino). Na tentativa de estar a par sobre tema como objectivo conhecer as variantes Metódicas Básicas de Ensino e Aprendizagem (Métodos de Ensino). A metodologia usada para a relização deste trabalho foi de consulta bibliografica, que constitui na leitura, e análise das informações de várias obras que debruçam sobre o tema em causa. Os autores das referidas obras estão devidamente citados dentro do trabalho e bibliografia final. De salientar que para melhor percepção do trabalho abriu-se um sub itens onde encontra-se definições de alguns conceitos gerais a volta do tema exposto.
  2. 2. 4 2. Conceitos Segundo Libaneo, (1990; p150) define ʺMétodo é o caminho para atingir um objectivo.Assim métodos actividades do ensino”. Portanto os metodos de ensino são as acçãoes do professor pelas quais se organizam as activiades do ensino e dos alunos para atingir objectivos do trabalho docente, em relação a um conteudo especifico. E les regulam as formas de interrecção entre o ensino e aprendizagem, entre o professor e alunos cujo o resultado é assimilação consciente dos conhecimentos e o desenvolvimento das capacidades cogniscitivas e operativas dos alunos. Para Marques (1998; p68) “método de ensino é o conjunto articulado e coerente de estratégias e técnicas que permitem dar respostas a questão colocada”. Na optica de Lakatos (2005: P134) “Método é um meio usado para alcançar certos objectivos. Assim podemos falar de método de ensino aprendizagem como meio de levar o aluno adquirir os conhecimentos, hábitos, habilidades”. Nérice (1998:p265) método de ensino é o ʺconjunto de procedimetos lógicos e psicologicamente organizados de que se valem o professor, para levar o educando a elaborar conhecimentos, adquirir técnicas ou habilidades e incorporar atitudes e ideias.ʺ Piletti o significado etmologico da palavra método é o caminho a seguir para alcançar um fim. Para o nosso objectivo podemos conceituar método como sendo um roteiro geral para actividade. Portanto método é um caminho que leva até certo ponto, sem ser o veiculo de chegada, que é a técnica.
  3. 3. 5 3. Sentido do Método Etmologicamente a palavra método, . Representa a maneira de conduzir pensamento ou acções para se alacançar um objectivo(Prof. Doutor SÁ & BONNET, et all...2007). Método é o conceito mais amplo do que técnica.A técnica é mais restrita a forma de apresentação imediata da forma. A técnica de ensino significa certos recursos a maneira de utiliza-los a efectivação da aprendizagem do educando. Método indica aspectos gerais da acção não específica, e a técnica indica o modo de agir, objectivamente, para se alcançar um objectivo. No processo de ensino e aprendizagem deve agir com método se pretende atingir os objectivos de aprendizagem com minimo de esforço e máximo de rendimento. Todo método e técnica deve ter sequencia e ser adaptado a estrutura mental, a matiridade e as experiencias anteriores dos alunos. 3.1. Classificação dos Métodos de ensino e Aprendizagem Segundo Prof. Doutor SÁ & BONNET, et all…(2007;29), a classificação dos métodos de ensino, são realçados aspectos como: As posições do professor, aluno, disciplina e organização escolar, no processo educativo.Os spectos que são levados em cconta são: a) Métodos quanto a forma de raciocinio  Método Dedutivo: quando o assunto estuda e procede do geral para o particular. Este método consiste na apresentação de conceitos ou principios, definições ou afirmações, dos quais vão sendo extraidas conclusões ou consequencias.  Método Indutivo: os conteúdos são por meio de casos particulares, segurando-se que se descubra o principio geral que rege os mesmos.Este método permite, convencer o aluno da constancia dos fenoménos que possibilitam a generalização das leis científicas.  Método Analógico, comparativo ou transdutivo: os dados particulares permitem fazer comparações que levam a concluir semelhanças.
  4. 4. 6 b) Os Métodos quanto a Cordenação do Conteúdo:  Método lógico: os factos são apresentados em ordem de antecedente e consequente, obedecendo uma estruturação de factos.  Método Psicologico: apresentação dos elementos não segue a ordem ógica. Segue o caminho do concreto para o abstrato, do proximo para o remoto mesmo que não sejam atendidas as razões de antecedente. c) Métodos quanto a concretização do Ensino  Método Simbólico ou Verbalistico: neste método os trabalhos da aula são executadas através da palavra, pois a linguagem escrita assume importancia decisiva, porém são indispensáveis os meios de realização da aula.  Método Intuitivo: a aula é efectuada com o apoio de concretizações, vista dos assuntos abordados ou dos seus substituitivos e mediatos. Portanto previlrgia contacto directo com a coisa estudada, experiencias, trabalhos em oficinas, material didáctico, visitas ou excursões, recursos audio visuais, cartazes, modelos, esquemas.  Métodos quanto a sistematização de conteúdos São: Método de sistematização, Método ocasional.  Métodos quanto as actividades dos alunos Método passivo: é quando se da a enfase a actividade do professor, ficando os alunos em atitude passiva, recebendo os ensinamentos, o saber ministrado pelo professor, por via de ditados, lições marcadas no texto que são reproduzidas de memória, perguntas e respostas. Método Activo: é quando o desenvolvimento da aula com a participação do educando. O método activo desenvolve-se a base da realização da aula pela parte do aluno e o professor é orientador. Este método tem suas técnicas que favorecem as actividades dos alunos tais como: Interrogatório, redescoberta, arguição, trabalhos em grupos, debates, técnicas dos problemas.
  5. 5. 7 d) Métodos quanto a golbalização dos Conhecimentos  Método de Glabalização: através de um centro de interesse, as aulas se desenvolvem, incluindo um grupo de disciplinas.  Método não Glabalizado ou de especialização: é quando as disciplinas e algumas partes são tratados de modo isolado, sem articulação em si, pela autonomia e independencia que alcança suas actividades.  Método de Concentração: este método assume uma posição entermediária entre o globalizado e o especializado. e) Métodos quanto a relação do professor com aluno Encontramos vários métodos de relação professor e alunos, que são:  Método individual;  Método recíproco,  Método colectivo;  Método de estudo em grupo;  Método Socializado-Individualizante  Método Individualizado Como não obstante existem métodos quanto a aceitação do que é ensinado, nomeadamente:  Método Dogmático: consiste em o aluno guardar o que o professor estiver a ensinar.  Método Heurístico: compete ao professor interessar-se do aluno em compreender a materia antes de fixar, implicando justificativas lógicas e teóricas que podem ser apresentadas pelo professor ou pela pesquisa do aluno. f) Métodos quanto a abordagem do tema em estudo São eles:  Método Analítico: implica a analíse decomposição. Este método baseia-se em compreender um fenómeno, é importante conhecer as partes que o constituem.  Método Sintético: resulta da sintíse, que significa unir elementos para formar um todo.
  6. 6. 8 4. Variantes Metódicas Básicas na Concretização do Processo de Ensino e Aprendizagem No processo de ensino e aprendizagem, o professor é a pessoa que seleciona e organiza vários métodos de ensino e vários procedimentos didácticos em função das caracteristicas de cada matéria. Segundo LIBANEO, citado por Prof. Doutor SÁ & BONNET, et all...(2007;35), ʺ os métodos de ensino podem ser classificados em métodos expositivos, métodos de elaboração conjunta, ou de conversação didactica e métodos de trabalho independenteʺ. 4.1.Método Expositivo De acordo com este método, as habilidades e tarefas são apresentadas, explicadas ou demonstradas pelo professor. A actividade do aluno é receptiva e não necessariamente passiva, pois consiste na apresentação de um tema logicamente estruturado. É um método utilizado por todas disciplinas e tem origem no método descritivo (Prof. Doutor SÁ & BONNET, et all...2007). Este método apesar de existirem várias críticas a que está sujeito, continua a ser mais utilizado por existência das seguintes razões:  É inovador, pois ajuda ao professor a reproduzir uma série de conhecimentos;  É barato, não requer material didáctico sofisticado e a preparação de participantes (professor- aluno) é de uma parte;  Apresenta uma flexibilidade, pode ser adaptado a qualquer audiência a um conteúdo determinado ao tempo e equipamento;  A sua eficácia consiste no fornecimento de um conjunto de informações que o professor transmite aos alunos particularmente de informações de difícil obtenção por parte dos alunos. Portanto na utilização do método expositivo advoga-se que a exposição lógica da matéria continua sendo, pois, um procedimento necessário, desde que o professor consiga mobilizar actividades interna do aluno de concentrar-se e de pensar, e a combine com outros procedimentos, como o trabalho independente, a conversão didáctica e o trabalho em grupo.
  7. 7. 9 “Os métodos de ensino podem ser classificados em métodos expositivos, métodos de elaboração conjunta, ou de conversação didáctica e métodos de trabalho independenteʺLIBANEO (1994). 4.2.Pontos de Concentração do Método Expositivo  Introdução ou consolidação.  Síntese ou recapitulação dos conteúdos.  Levantamento e a satisfação das dúvidas. Partes da Exposição: a) Introdução: desempenha o papel motivador na medida em que procura enquadrar ao aluno no tema ou assunto a ser estudado. Na algumas vezes serve para despertar a concentração dos participantes. b) Desenvolvimento: é a fase mais longa da aula onde são transmitidos todos os conteúdos, faz- se análise; discussão, debate etc. Porém é uma fase susceptível de dúvida, questões que merecem ser respondidas, explicadas e fundamentadas. c) Conclusão: Consiste na síntese e recapitulação dos aspectos essenciais. Não obstante a conclusão pode ser feita por perguntas, exercícios ou por um discurso final no qual o professor faz um resumo sintético de tudo o que foi exposto por todos os participantes. Na conclusão recomenda-se que o professor faça um resumo com uma linguagem clara e objectiva, com lógica, focalizando os aspectos comuns mais pertinentes. Pois o professor ao terminar a sua explanação pode deixar algumas questões fundamentais em aberto para serem discutidas nas aulas posteriores. 5. Tipos de Exposição No trabalho docente, o professor selecciona e organiza vários métodos de ensino e vários procedimentos didácticos em função das características de cada matéria. Sendo assim, os métodos gerais do ensino dependem dos objectivos – conteúdo - método das matérias, das particularidades dos alunos e da criatividade do professor.
  8. 8. 10 Segundo LIBANÊO (1990;160), há muita classificação de métodos de ensino conforme os critérios de cada autor, e os métodos de ensino são considerados tendo uma estreita relação com os métodos de aprendizagem ou seja os métodos de ensino fazem parte do papel de direcção do processo de ensino por parte do professor tendo em vista a aprendizagem dos alunos. “De acordo com esse critério o eixo do PE, é a relação cognitiva entre o aluno e a matéria. Os métodos de ensino consistem na mediação escolar, tendo em vista activar forças mentais dos alunos para a assimilação da matéria”, LIBANÊO (1990). 5.1.Conferência - A conferência é constituída por duas fases: A primeira fase é dividida em duas etapas tais como: Recolha de conteúdos que corresponde com o tema e definição dos objectivos. Esta recolha pode ser feita através de selecção do material bibliográfico e contacto com pessoas ligadas com o tema a ser apresentado. A segunda etapa consiste na formulação dos conteúdos. Aqui efectua-se a redacção do texto obedecendo as três partes fundamentais, que são: A introdução, desenvolvimento e a respectiva conclusão. A segunda fase designada activa, consiste na apresentação dos conteúdos, é considerada a mais difícil porque constitui a fase de grande responsabilidade, pois realiza-se num período determinado com a participação de todos. 5.2.Palestra - É a exposição verbal, podendo-se utilizar meios auxiliares como retroprojectores, quadro preto entre outros. Ela é feita por uma pessoa convidada pelos organizadores do evento. 5.3.Vantagens do Método Expositivo  Desenvolvimento da capacidade de concentração e actividade mental de aprendizagem receptiva,  Medição racional e eficiente dos conteúdos. 5.4.Desvantagem  Sobrecarga da memória e peca de atenção
  9. 9. 11 6. Método de Elaboração Conjunta Segundo LIBANEO, citado por Prof. Doutor SÁ & BONNET, et all...(2007;38), o método de elaboração conjunta é uma forma de interacção activa entre professor e os alunos visando a obtenção de novos conhecimentos, habilidades, atitudes e convicções já adquiridas. Ela supõe um conjunto de condições prévias: A incorporação pelos alunos dos objectivos atingir, o domínio de conhecimentos básicos ou a disponibilidade pelos alunos de conhecimentos e experiencias que mesmo não sistematizando, são pontos de partida para o trabalho de elaboração conjunta. Assim a o método de elaboração conjunta é uma variante metódica que duas técnicas a saber: Questionários e respostas (Interrogatório) e seminário. Na técnica, o professor conduz os alunos aplicação de conhecimentos e aproveita a conhecer a experiencia dos mesmos. Toda via, nenhuma técnica é mal conduzida como esta em nossas escolas devido ao aspecto repreensivo que tem assumido. Quanto ao método interrogatório tem sinonimo de castigo, forma de pegar ao aluno na curva para o aluno ter notas baixas. 7. Tarefas do professor Na técnica interrogatória assim como a técnica de seminário, o professor deve criar uma atmosfera em que os alunos se sintam motivados para responderem, contribuir e participar na discussão.  Fazer com que todos participe;  Deixar ao aluno terminar de falar;  Aproveitar respostas incorrectas para discussão fazendo com que os outros colegas participem na discussão;  O aluno deve ficar a saber que está certo ou errado na contribuição;  Fazer a gestão do tempo.
  10. 10. 12 7.1.Vantagens  Elaboração conjunta é um excelente procedimento de promover assimilação activa dos contactos, suscitados, actividade mental dos alunos não simplesmente atitude receptiva;  Dá a possibilidade do aluno se expressar dando o seu ponto de vista, o aluno aprende a respeitar as opiniões dos outros;  Desenvolve espírito de investigação, pois permite ao professor controlar as emoções, dúvidas e conhecimento dos alunos. 7.2.Desvantagens  Pode levar ao incumprimento dos programas de ensino;  Exige muito tempo. 8. Método de Trabalho independente Este método os alunos consiste em realizar tarefas dirigidas e orientadas pelo professor, para que os alunos as resolvam de modo relativamente e independentes e criadores. O aspecto mais importante do método de trabalho independente é actividade mental dos alunos. A forma principal do método são os exercícios, para que o trabalho independente seja de facto, um método pedagógico, é preciso que seja planeado em correspondência com os objectivos, conteúdos e outros procedimentos metodológicos. 8.1.Vantagens  Consiste ao aluno a desenvolver as habilidades de auto aprendizagem e de confiança a si próprio;  Sistematizar e consolidar conhecimentos, habilidades e hábitos;  Possibilita ao aluno desenvolvimento da capacidade de trabalhar de forma livre e criativa;  Facilita ao professor a observar as dificuldades de cada aluno e o seu progresso, como a verificação da eficácia do trabalho.
  11. 11. 13 8.2.Desvantagens  Falta de meios de apoio, tarefas demasiadamente difíceis, falta do controle do tempo.  Para o método torne mais eficiente, propõe que o trabalho deve ser bem preparado, isto é, planificar cuidadosamente as tarefas, prever o tempo necessário para a realização, dar orientações claras para as questões colocadas, proporcionar os materiais e meios necessários, acompanhar de perto, a realização do trabalho e aproveitar os resultados das tarefas para toda turma.
  12. 12. 14 9. Conclusão Chegados ao fim do trabalho com o tema de variantes metódicas no processo de ensino e aprendizagem, o grupo concluiu que os métodos regulam as formas de interacção entre ensino e aprendizagem entre o professor e alunos, cujo resultado é assimilação consciente dos conhecimentos e o desenvolvimento das capacidades cognoscitivas e operativas dos alunos. Portanto os métodos de ensino são acções do professor pelas quais se organizam as actividades de ensino e dos alunos para atingir objectivos do trabalho docente em relação a um conteúdo específico. Pois os métodos de ensino dependem dos objectivos que se formulam tendo em vista o conhecimento e a transformação da realidade. Portantanto durante o processo de ensino e aprendizagem encontramos vários métodos para serem aplicados na transmissão dos conteúdos e os mais usuais destacam-se: Expositivos, Colaboração Conjunta e o método de trabalho independente.
  13. 13. 15 10. Bibliografia LIBÂNEO, João Claudino. Didáctica, Cortez. Ed. S .Paulo, 1990. MARQUES J. C. Aula como processo. Porto Alegre, Globo, 1973. NÉRICI, I.G. Introdução a Didáctica Geral, 2ed.Edições Atlas. São Paulo, 1989. NÉRICI, I. G. Didáctica Geral, 16ed.Edições Atlas. São Paulo, 1991. PILETTI, Cláudio. Didáctica Geral. 12ed. Ática, São Paulo, 1992. SÁ, João Alberto; CHARE, Faque Tuair & SUMILA, Sérgio Artur. Módulo de Didáctica Geral. Nampula, 2007.

×