SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
O ESTUDO DO MEIO
COMO MÉTODO
INTERDISCIPLINAR
NA EDUCAÇÃO
BÁSICA
CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO - UNASP
Ronaldo Santos Santana
Haller Elinar Stach chunemann
"Queremos atividades escolares vivas,
associadas ao interesse e ao profundo devir
das crianças, que sejam muito mais do que
um jogo ou um passatempo, que sejam um
trabalho autêntico, fruto de uma necessidade,
que se veja que é útil...” Célestin Freinet
OBJETIVO GERAL
• Averiguar as implicações do Estudo do Meio (EM) como
método interdisciplinar, verificando os desafios desta prática
na Educação Básica, e analisar as experiências de professores
que reconhecem o Estudo do Meio como um método que
contribui com a construção de conhecimento.
Pontuschka (1994), Fazenda
(1994)
Fazenda
(1994)
Pontuschka (2004) e
Boscolo (2007)
METODOLOGIA
• Levantamento Bibliográfico
• Entrevistas Semi-Estruturadas
• Critério de Seleção dos Entrevistados
Resultados e Discussão
• QUESTÃO 1- Qual a relação entre estudo do meio e
Interdisciplinaridade
Professor (a) Resposta
Professora 1: “Se o professor for por um caminho apenas
disciplinar, ele pode ter um entendimento muito
parcial ou fragmentado, ao passo que se você
trabalhar com outros professores de disciplinas
diferentes há maior riqueza”.
QUESTÃO 3- COMO SELECIONAR OS
TEMAS OU LOCAIS?
• TEMA É ESCOLHIDO ANTES DO LOCAL
• ESTUDO DO MEIO DENTRO DO PPP DA ESCOLA
Professor 1 “O Estudo do Meio surge a partir de
um tema que desperte o interesse
naquele momento em sala de aula”
Professor 2 “Estou de acordo com a ideia de primeiro
vir a temática e depois vir o local”.
Professora 5 “A escola deve antes de tudo rever o
projeto pedagógico dela, então dentro
deste documento tem que ter a proposta
de um Estudo do Meio”.
É o caso, dentro da
política de autonomia
das escolas, da prática
que cada escola
configure o seu próprio
projeto pedagógico,
especificamente na
"interdisciplinaridade",
pela utilização da
dialogicidade e pela
interação entre as
disciplinas (SEABRA,
1993 P. 115)
QUESTÃO 5- COMO CUSTEAR AS
ATIVIDADES?
• REALIDADE NA ESCOLA PÚBLICA
Professor 2 “Na escola pública eu já tive situações
onde eu consegui por programas de
incentivo das redes, tanto estadual
quanto à municipal, financiamento do
transporte, para a atividade in loco
geralmente com alunos da rede pública
há isenção da entrada e alimentação e
outros detalhes ficam por parte dos
alunos. ”
• REALIDADE NA ESCOLA PARTICULAR
Professora 4 “Geralmente é feito um rateio do valor
do trabalho e esses alunos bancam todo
o processo, alimentação, transporte e
etc.”
QUESTÃO 7- POR QUE VOCÊ PASSOU A
USAR ESSE RECURSO?
Professora 1 “Esse recurso envolve os alunos, torna o
conhecimento mais significativo”.
Professor 3 “Todos os outros professores envolvidos colaboram,
a troca de experiência é muito gratificante, e o aluno
volta com outra visão de mundo e de
companheirismo.
Professor 2 “A primeira vez que eu fiz a atividade e vi o
resultado e o envolvimento dos alunos, a maturidade
que lidaram com o projeto foi incrível. Com o
estudo do meio você tem uma forma diferenciada de
desenvolver o seu trabalho, permite que o aluno
tenha uma participação mais efetiva na construção
do seu conhecimento, se torne mais ativo dentro do
processo e desenvolva um viés de educação
ambiental. ”
Considerações Finais
• Relação do Estudo do Meio e Interdisciplinaridade
• O Estudo do Meio como método para promover uma
aprendizagem mais significativa.
• A questão da formação de Alunos Pesquisadores.
• Aprendizagem Contextualizada
• “O estudo do meio não é um “papa-moscas” para
melhor veicular o programa e nem uma tentativa de
recuperar a curiosidade para fazer passar o resto de
um discurso. Ele não é nem pretexto, nem
comodidade para o docente. Ele é uma etapa
fundamental para permitir aos jovens consolidar seu
envolvimento no tempo e no espaço, apropriar-se de
uma história e geografia pertencente à sua realidade,
para a formação de sua personalidade. ” (I.C.E.M-
Pédagogie Freinet, Ed. Syros, Paris, 1984)
• Fragmento retirado da Revista ORIENTAÇÃO –
Instituto de Geografia, USP. Traduzido por: Circe
Bittencourt
• BOSCOLO, D. Projetos de estudo do meio em escolas públicas
em Santana De Parnaíba-SP. São Paulo, USP 2007.
• FAZENDA, I.C.A Interdisciplinaridade: História, teoria e
pesquisa. São Paulo, SP:1994 p. 10.
• PONTUSCHKA, N. N. O conceito de Estudo do Meio
transforma-se... em tempos diferentes, em escolas diferentes,
com professores diferentes. In: Vesentini, J. W. (Org.). O
ensino de geografia no século XXI. Campinas, SP: Papirus,
2004a, p. 249-288.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Power point quarta
Power point quartaPower point quarta
Power point quartaCarol Costa
 
Banner do projeto Degradação do meio ambiente: Destino do lixo de Dianópolis
Banner  do projeto Degradação do meio ambiente: Destino do lixo de DianópolisBanner  do projeto Degradação do meio ambiente: Destino do lixo de Dianópolis
Banner do projeto Degradação do meio ambiente: Destino do lixo de Dianópolisliliandno
 
A aula de campo como ferramenta de investigação do lugar no ensino de Geografia
A aula de campo como ferramenta de investigação do lugar no ensino de GeografiaA aula de campo como ferramenta de investigação do lugar no ensino de Geografia
A aula de campo como ferramenta de investigação do lugar no ensino de GeografiaCadernizando
 
Trabalhando na Perspectiva da Interdisciplinaridade
Trabalhando na Perspectiva da InterdisciplinaridadeTrabalhando na Perspectiva da Interdisciplinaridade
Trabalhando na Perspectiva da InterdisciplinaridadePibid Unipampa
 
Resumo vii semin+írio pibid projeto estudo do meio no dique do toror+ô
Resumo vii semin+írio pibid   projeto estudo do meio no dique do toror+ôResumo vii semin+írio pibid   projeto estudo do meio no dique do toror+ô
Resumo vii semin+írio pibid projeto estudo do meio no dique do toror+ôTainá Cruz
 
MPEHG AULA 6: Eixos geradores do conhecimento / Metodologia do ensino de Hist...
MPEHG AULA 6: Eixos geradores do conhecimento / Metodologia do ensino de Hist...MPEHG AULA 6: Eixos geradores do conhecimento / Metodologia do ensino de Hist...
MPEHG AULA 6: Eixos geradores do conhecimento / Metodologia do ensino de Hist...profamiriamnavarro
 
Slide teste
Slide testeSlide teste
Slide testeDivareis
 
Nossos Projetos
Nossos ProjetosNossos Projetos
Nossos ProjetosEMEF ASL
 
Banner educacao do_campo
Banner educacao do_campoBanner educacao do_campo
Banner educacao do_campoJunior Lima
 
OrientaçOes Para ManutençãO Do Blog
OrientaçOes Para ManutençãO Do BlogOrientaçOes Para ManutençãO Do Blog
OrientaçOes Para ManutençãO Do Blogformacaocontinuada
 
Slideaula alcineia
Slideaula alcineiaSlideaula alcineia
Slideaula alcineiaalcineiasao
 
As geotecnologias nos livros didáticos uma análise para o ensino fundamenta...
As geotecnologias nos livros didáticos   uma análise para o ensino fundamenta...As geotecnologias nos livros didáticos   uma análise para o ensino fundamenta...
As geotecnologias nos livros didáticos uma análise para o ensino fundamenta...siepex
 
Metodologias do Projeto Jovem de Futuro - Entendendo o Meio Ambiente Urbano
Metodologias do Projeto Jovem de Futuro - Entendendo o Meio Ambiente UrbanoMetodologias do Projeto Jovem de Futuro - Entendendo o Meio Ambiente Urbano
Metodologias do Projeto Jovem de Futuro - Entendendo o Meio Ambiente UrbanoInstituto Unibanco
 

Mais procurados (18)

Power point quarta
Power point quartaPower point quarta
Power point quarta
 
Banner do projeto Degradação do meio ambiente: Destino do lixo de Dianópolis
Banner  do projeto Degradação do meio ambiente: Destino do lixo de DianópolisBanner  do projeto Degradação do meio ambiente: Destino do lixo de Dianópolis
Banner do projeto Degradação do meio ambiente: Destino do lixo de Dianópolis
 
A aula de campo como ferramenta de investigação do lugar no ensino de Geografia
A aula de campo como ferramenta de investigação do lugar no ensino de GeografiaA aula de campo como ferramenta de investigação do lugar no ensino de Geografia
A aula de campo como ferramenta de investigação do lugar no ensino de Geografia
 
Natureza e sociedade (1)
Natureza e sociedade (1)Natureza e sociedade (1)
Natureza e sociedade (1)
 
Banner pronto
Banner prontoBanner pronto
Banner pronto
 
Trabalhando na Perspectiva da Interdisciplinaridade
Trabalhando na Perspectiva da InterdisciplinaridadeTrabalhando na Perspectiva da Interdisciplinaridade
Trabalhando na Perspectiva da Interdisciplinaridade
 
Resumo vii semin+írio pibid projeto estudo do meio no dique do toror+ô
Resumo vii semin+írio pibid   projeto estudo do meio no dique do toror+ôResumo vii semin+írio pibid   projeto estudo do meio no dique do toror+ô
Resumo vii semin+írio pibid projeto estudo do meio no dique do toror+ô
 
MPEHG AULA 6: Eixos geradores do conhecimento / Metodologia do ensino de Hist...
MPEHG AULA 6: Eixos geradores do conhecimento / Metodologia do ensino de Hist...MPEHG AULA 6: Eixos geradores do conhecimento / Metodologia do ensino de Hist...
MPEHG AULA 6: Eixos geradores do conhecimento / Metodologia do ensino de Hist...
 
Slide teste
Slide testeSlide teste
Slide teste
 
FEIRA DE CIÊNCIAS 2015
FEIRA DE CIÊNCIAS 2015FEIRA DE CIÊNCIAS 2015
FEIRA DE CIÊNCIAS 2015
 
Nossos Projetos
Nossos ProjetosNossos Projetos
Nossos Projetos
 
Aula de campo
Aula de campoAula de campo
Aula de campo
 
Banner educacao do_campo
Banner educacao do_campoBanner educacao do_campo
Banner educacao do_campo
 
Projeto recreio 2011
Projeto recreio 2011Projeto recreio 2011
Projeto recreio 2011
 
OrientaçOes Para ManutençãO Do Blog
OrientaçOes Para ManutençãO Do BlogOrientaçOes Para ManutençãO Do Blog
OrientaçOes Para ManutençãO Do Blog
 
Slideaula alcineia
Slideaula alcineiaSlideaula alcineia
Slideaula alcineia
 
As geotecnologias nos livros didáticos uma análise para o ensino fundamenta...
As geotecnologias nos livros didáticos   uma análise para o ensino fundamenta...As geotecnologias nos livros didáticos   uma análise para o ensino fundamenta...
As geotecnologias nos livros didáticos uma análise para o ensino fundamenta...
 
Metodologias do Projeto Jovem de Futuro - Entendendo o Meio Ambiente Urbano
Metodologias do Projeto Jovem de Futuro - Entendendo o Meio Ambiente UrbanoMetodologias do Projeto Jovem de Futuro - Entendendo o Meio Ambiente Urbano
Metodologias do Projeto Jovem de Futuro - Entendendo o Meio Ambiente Urbano
 

Semelhante a O Estudo do Meio como método interdisciplinar na Educação Básica

PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...Alexandre da Rosa
 
Artigo prática docência II
Artigo prática docência IIArtigo prática docência II
Artigo prática docência IIfilicianunes
 
Dialnet-MetodologiaAtiva-5113187.pdf
Dialnet-MetodologiaAtiva-5113187.pdfDialnet-MetodologiaAtiva-5113187.pdf
Dialnet-MetodologiaAtiva-5113187.pdfJulianoRibasignez1
 
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
Modelo artigo prática docente i  1- -1-Modelo artigo prática docente i  1- -1-
Modelo artigo prática docente i 1- -1-pedagogianh
 
A UTILIZAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS PROGRESSIVOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS...
A UTILIZAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS PROGRESSIVOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS...A UTILIZAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS PROGRESSIVOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS...
A UTILIZAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS PROGRESSIVOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS...Leilany Campos
 
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete MantovaniDiretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete MantovaniIveteMantovani
 
Estágio em Educação Infantil
Estágio em Educação InfantilEstágio em Educação Infantil
Estágio em Educação InfantilRosinara Azeredo
 
A educação ambiental em um projeto social e as relações com a Interdisciplina...
A educação ambiental em um projeto social e as relações com a Interdisciplina...A educação ambiental em um projeto social e as relações com a Interdisciplina...
A educação ambiental em um projeto social e as relações com a Interdisciplina...UFPB
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Arivaldom
 
Recursos didáticos utilizados em atividades pedagógicas direcionadas à inclus...
Recursos didáticos utilizados em atividades pedagógicas direcionadas à inclus...Recursos didáticos utilizados em atividades pedagógicas direcionadas à inclus...
Recursos didáticos utilizados em atividades pedagógicas direcionadas à inclus...mariajessica123
 
Apresentação rosane virlene orientação
Apresentação rosane virlene orientaçãoApresentação rosane virlene orientação
Apresentação rosane virlene orientaçãoVirlene Amarante
 
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaTexto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaedselma
 
INCLUSAO ESCOLAR.pdf
INCLUSAO ESCOLAR.pdfINCLUSAO ESCOLAR.pdf
INCLUSAO ESCOLAR.pdfcrisfismat
 
Fichamento - Sintonia entre teoria e a prática no ensino de Língua Inglesa no...
Fichamento - Sintonia entre teoria e a prática no ensino de Língua Inglesa no...Fichamento - Sintonia entre teoria e a prática no ensino de Língua Inglesa no...
Fichamento - Sintonia entre teoria e a prática no ensino de Língua Inglesa no...Maria Glalcy Fequetia Dalcim
 
Projeto de pesquis cpead atualizado
Projeto de pesquis cpead atualizadoProjeto de pesquis cpead atualizado
Projeto de pesquis cpead atualizadoDaniela Menezes
 

Semelhante a O Estudo do Meio como método interdisciplinar na Educação Básica (20)

PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
 
Artigo prática docência II
Artigo prática docência IIArtigo prática docência II
Artigo prática docência II
 
Dialnet-MetodologiaAtiva-5113187.pdf
Dialnet-MetodologiaAtiva-5113187.pdfDialnet-MetodologiaAtiva-5113187.pdf
Dialnet-MetodologiaAtiva-5113187.pdf
 
Tempo família
Tempo famíliaTempo família
Tempo família
 
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
Modelo artigo prática docente i  1- -1-Modelo artigo prática docente i  1- -1-
Modelo artigo prática docente i 1- -1-
 
A UTILIZAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS PROGRESSIVOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS...
A UTILIZAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS PROGRESSIVOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS...A UTILIZAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS PROGRESSIVOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS...
A UTILIZAÇÃO DE MAPAS CONCEITUAIS PROGRESSIVOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS...
 
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete MantovaniDiretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental - Ivete Mantovani
 
As marcas da indisciplina na escola
As marcas da indisciplina na escolaAs marcas da indisciplina na escola
As marcas da indisciplina na escola
 
Estágio em Educação Infantil
Estágio em Educação InfantilEstágio em Educação Infantil
Estágio em Educação Infantil
 
A educação ambiental em um projeto social e as relações com a Interdisciplina...
A educação ambiental em um projeto social e as relações com a Interdisciplina...A educação ambiental em um projeto social e as relações com a Interdisciplina...
A educação ambiental em um projeto social e as relações com a Interdisciplina...
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
 
Recursos didáticos utilizados em atividades pedagógicas direcionadas à inclus...
Recursos didáticos utilizados em atividades pedagógicas direcionadas à inclus...Recursos didáticos utilizados em atividades pedagógicas direcionadas à inclus...
Recursos didáticos utilizados em atividades pedagógicas direcionadas à inclus...
 
Reis et
Reis etReis et
Reis et
 
Apresentação rosane virlene orientação
Apresentação rosane virlene orientaçãoApresentação rosane virlene orientação
Apresentação rosane virlene orientação
 
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaTexto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
 
INCLUSAO ESCOLAR.pdf
INCLUSAO ESCOLAR.pdfINCLUSAO ESCOLAR.pdf
INCLUSAO ESCOLAR.pdf
 
Fichamento - Sintonia entre teoria e a prática no ensino de Língua Inglesa no...
Fichamento - Sintonia entre teoria e a prática no ensino de Língua Inglesa no...Fichamento - Sintonia entre teoria e a prática no ensino de Língua Inglesa no...
Fichamento - Sintonia entre teoria e a prática no ensino de Língua Inglesa no...
 
Projeto de pesquis cpead atualizado
Projeto de pesquis cpead atualizadoProjeto de pesquis cpead atualizado
Projeto de pesquis cpead atualizado
 

Mais de Ronaldo Santana

Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...Ronaldo Santana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humanaAula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humanaRonaldo Santana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)Ronaldo Santana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humanaAula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humanaRonaldo Santana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)Ronaldo Santana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...Ronaldo Santana
 
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...Ronaldo Santana
 
Aula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
Aula de Biologia: Répteis, Aves e MamíferosAula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
Aula de Biologia: Répteis, Aves e MamíferosRonaldo Santana
 
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)Ronaldo Santana
 
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestreCronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestreRonaldo Santana
 
Sistematica 2 ano ti 2 bimestre
Sistematica 2 ano  ti 2 bimestreSistematica 2 ano  ti 2 bimestre
Sistematica 2 ano ti 2 bimestreRonaldo Santana
 
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestreCronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestreRonaldo Santana
 
Sistematica 1 ano ti 2 bimestre
Sistematica 1 ano ti 2 bimestreSistematica 1 ano ti 2 bimestre
Sistematica 1 ano ti 2 bimestreRonaldo Santana
 
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestreCronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestreRonaldo Santana
 
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestre
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestreSistematica 1 ano exatas 2 bimestre
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestreRonaldo Santana
 
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)Ronaldo Santana
 
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...Ronaldo Santana
 
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)Ronaldo Santana
 
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio AmbientalAula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio AmbientalRonaldo Santana
 
Desbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade SexualidadeDesbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade SexualidadeRonaldo Santana
 

Mais de Ronaldo Santana (20)

Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
Realidade do ensino por investigação na práxis dos professores dos anos inici...
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humanaAula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Histologia animal/humana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Reprodução (assexuada e sexuada)
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humanaAula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
Aula 1º Ano Ensino Médio: Embriologia animal/humana
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
Aula 1º Ano Ensino Médio: Divisão Celular (Mitose e Meiose)
 
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
Aula 1º Ano Ensino Médio: O Núcleo, DNA e RNA (Estrutura, replicação/duplicaç...
 
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
Ensino de Ciências para alunos surdos: das recomendações para o ensino de Ciê...
 
Aula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
Aula de Biologia: Répteis, Aves e MamíferosAula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
Aula de Biologia: Répteis, Aves e Mamíferos
 
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
Aula Biologia: Citologia II (organelas citoplasmáticas)
 
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestreCronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
Cronograma das aulas 2 ano ti 1 bimestre
 
Sistematica 2 ano ti 2 bimestre
Sistematica 2 ano  ti 2 bimestreSistematica 2 ano  ti 2 bimestre
Sistematica 2 ano ti 2 bimestre
 
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestreCronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano ti 2 bimestre
 
Sistematica 1 ano ti 2 bimestre
Sistematica 1 ano ti 2 bimestreSistematica 1 ano ti 2 bimestre
Sistematica 1 ano ti 2 bimestre
 
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestreCronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
Cronograma das aulas 1 ano exatas 2 bimestre
 
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestre
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestreSistematica 1 ano exatas 2 bimestre
Sistematica 1 ano exatas 2 bimestre
 
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
Aula 2° ano Ensino Médio: Invertebrados II (Artrópodes e Equinodermos)
 
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
Aula Ensino Médio Zoologia de invertebrados I (Diversidade animal I - Porífer...
 
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
Aula Biologia: Citologia I (Biologia Celular I)
 
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio AmbientalAula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
Aula de Biologia - Ensino Médio - 1° Ano - Desequilíbrio Ambiental
 
Desbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade SexualidadeDesbravadores: Especialidade Sexualidade
Desbravadores: Especialidade Sexualidade
 

Último

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavrasMary Alvarenga
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaaulasgege
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMVanessaCavalcante37
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptxLírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptxfabiolalopesmartins1
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Bullying - Atividade com caça- palavras
Bullying   - Atividade com  caça- palavrasBullying   - Atividade com  caça- palavras
Bullying - Atividade com caça- palavras
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 5, CPAD, Os Inimigos do Cristão, 2Tr24, Pr Henrique.pptx
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptxLírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
Lírica Camoniana- A mudança na lírica de Camões.pptx
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, Betel, Ordenança quanto à contribuição financeira, 2Tr24.pptx
 

O Estudo do Meio como método interdisciplinar na Educação Básica

  • 1. O ESTUDO DO MEIO COMO MÉTODO INTERDISCIPLINAR NA EDUCAÇÃO BÁSICA CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO - UNASP Ronaldo Santos Santana Haller Elinar Stach chunemann
  • 2. "Queremos atividades escolares vivas, associadas ao interesse e ao profundo devir das crianças, que sejam muito mais do que um jogo ou um passatempo, que sejam um trabalho autêntico, fruto de uma necessidade, que se veja que é útil...” Célestin Freinet
  • 3. OBJETIVO GERAL • Averiguar as implicações do Estudo do Meio (EM) como método interdisciplinar, verificando os desafios desta prática na Educação Básica, e analisar as experiências de professores que reconhecem o Estudo do Meio como um método que contribui com a construção de conhecimento.
  • 5. METODOLOGIA • Levantamento Bibliográfico • Entrevistas Semi-Estruturadas • Critério de Seleção dos Entrevistados
  • 6. Resultados e Discussão • QUESTÃO 1- Qual a relação entre estudo do meio e Interdisciplinaridade Professor (a) Resposta Professora 1: “Se o professor for por um caminho apenas disciplinar, ele pode ter um entendimento muito parcial ou fragmentado, ao passo que se você trabalhar com outros professores de disciplinas diferentes há maior riqueza”.
  • 7. QUESTÃO 3- COMO SELECIONAR OS TEMAS OU LOCAIS? • TEMA É ESCOLHIDO ANTES DO LOCAL • ESTUDO DO MEIO DENTRO DO PPP DA ESCOLA Professor 1 “O Estudo do Meio surge a partir de um tema que desperte o interesse naquele momento em sala de aula” Professor 2 “Estou de acordo com a ideia de primeiro vir a temática e depois vir o local”. Professora 5 “A escola deve antes de tudo rever o projeto pedagógico dela, então dentro deste documento tem que ter a proposta de um Estudo do Meio”. É o caso, dentro da política de autonomia das escolas, da prática que cada escola configure o seu próprio projeto pedagógico, especificamente na "interdisciplinaridade", pela utilização da dialogicidade e pela interação entre as disciplinas (SEABRA, 1993 P. 115)
  • 8. QUESTÃO 5- COMO CUSTEAR AS ATIVIDADES? • REALIDADE NA ESCOLA PÚBLICA Professor 2 “Na escola pública eu já tive situações onde eu consegui por programas de incentivo das redes, tanto estadual quanto à municipal, financiamento do transporte, para a atividade in loco geralmente com alunos da rede pública há isenção da entrada e alimentação e outros detalhes ficam por parte dos alunos. ”
  • 9. • REALIDADE NA ESCOLA PARTICULAR Professora 4 “Geralmente é feito um rateio do valor do trabalho e esses alunos bancam todo o processo, alimentação, transporte e etc.”
  • 10. QUESTÃO 7- POR QUE VOCÊ PASSOU A USAR ESSE RECURSO? Professora 1 “Esse recurso envolve os alunos, torna o conhecimento mais significativo”. Professor 3 “Todos os outros professores envolvidos colaboram, a troca de experiência é muito gratificante, e o aluno volta com outra visão de mundo e de companheirismo. Professor 2 “A primeira vez que eu fiz a atividade e vi o resultado e o envolvimento dos alunos, a maturidade que lidaram com o projeto foi incrível. Com o estudo do meio você tem uma forma diferenciada de desenvolver o seu trabalho, permite que o aluno tenha uma participação mais efetiva na construção do seu conhecimento, se torne mais ativo dentro do processo e desenvolva um viés de educação ambiental. ”
  • 11. Considerações Finais • Relação do Estudo do Meio e Interdisciplinaridade • O Estudo do Meio como método para promover uma aprendizagem mais significativa. • A questão da formação de Alunos Pesquisadores. • Aprendizagem Contextualizada
  • 12. • “O estudo do meio não é um “papa-moscas” para melhor veicular o programa e nem uma tentativa de recuperar a curiosidade para fazer passar o resto de um discurso. Ele não é nem pretexto, nem comodidade para o docente. Ele é uma etapa fundamental para permitir aos jovens consolidar seu envolvimento no tempo e no espaço, apropriar-se de uma história e geografia pertencente à sua realidade, para a formação de sua personalidade. ” (I.C.E.M- Pédagogie Freinet, Ed. Syros, Paris, 1984) • Fragmento retirado da Revista ORIENTAÇÃO – Instituto de Geografia, USP. Traduzido por: Circe Bittencourt
  • 13. • BOSCOLO, D. Projetos de estudo do meio em escolas públicas em Santana De Parnaíba-SP. São Paulo, USP 2007. • FAZENDA, I.C.A Interdisciplinaridade: História, teoria e pesquisa. São Paulo, SP:1994 p. 10. • PONTUSCHKA, N. N. O conceito de Estudo do Meio transforma-se... em tempos diferentes, em escolas diferentes, com professores diferentes. In: Vesentini, J. W. (Org.). O ensino de geografia no século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2004a, p. 249-288.