O ESTUDO DO MEIO
COMO MÉTODO
INTERDISCIPLINAR
NA EDUCAÇÃO
BÁSICA
CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO - UNASP
Rona...
"Queremos atividades escolares vivas,
associadas ao interesse e ao profundo devir
das crianças, que sejam muito mais do qu...
OBJETIVO GERAL
• Averiguar as implicações do Estudo do Meio (EM) como
método interdisciplinar, verificando os desafios des...
Pontuschka (1994), Fazenda
(1994)
Fazenda
(1994)
Pontuschka (2004) e
Boscolo (2007)
METODOLOGIA
• Levantamento Bibliográfico
• Entrevistas Semi-Estruturadas
• Critério de Seleção dos Entrevistados
Resultados e Discussão
• QUESTÃO 1- Qual a relação entre estudo do meio e
Interdisciplinaridade
Professor (a) Resposta
Pro...
QUESTÃO 3- COMO SELECIONAR OS
TEMAS OU LOCAIS?
• TEMA É ESCOLHIDO ANTES DO LOCAL
• ESTUDO DO MEIO DENTRO DO PPP DA ESCOLA
...
QUESTÃO 5- COMO CUSTEAR AS
ATIVIDADES?
• REALIDADE NA ESCOLA PÚBLICA
Professor 2 “Na escola pública eu já tive situações
o...
• REALIDADE NA ESCOLA PARTICULAR
Professora 4 “Geralmente é feito um rateio do valor
do trabalho e esses alunos bancam tod...
QUESTÃO 7- POR QUE VOCÊ PASSOU A
USAR ESSE RECURSO?
Professora 1 “Esse recurso envolve os alunos, torna o
conhecimento mai...
Considerações Finais
• Relação do Estudo do Meio e Interdisciplinaridade
• O Estudo do Meio como método para promover uma
...
• “O estudo do meio não é um “papa-moscas” para
melhor veicular o programa e nem uma tentativa de
recuperar a curiosidade ...
• BOSCOLO, D. Projetos de estudo do meio em escolas públicas
em Santana De Parnaíba-SP. São Paulo, USP 2007.
• FAZENDA, I....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Estudo do Meio como método interdisciplinar na Educação Básica

690 visualizações

Publicada em

Slides produzido para a apresentação de um trabalho na modalidade de comunicação oral, no ENAIC (Encontro Nacional de Iniciação Cientifica) 2014 do UNASP-SP. O presente trabalho recebeu no evento o titulo de melhor trabalho no modelo de comunicação oral do curso de ciências biológicas.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
690
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Estudo do Meio como método interdisciplinar na Educação Básica

  1. 1. O ESTUDO DO MEIO COMO MÉTODO INTERDISCIPLINAR NA EDUCAÇÃO BÁSICA CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO - UNASP Ronaldo Santos Santana Haller Elinar Stach chunemann
  2. 2. "Queremos atividades escolares vivas, associadas ao interesse e ao profundo devir das crianças, que sejam muito mais do que um jogo ou um passatempo, que sejam um trabalho autêntico, fruto de uma necessidade, que se veja que é útil...” Célestin Freinet
  3. 3. OBJETIVO GERAL • Averiguar as implicações do Estudo do Meio (EM) como método interdisciplinar, verificando os desafios desta prática na Educação Básica, e analisar as experiências de professores que reconhecem o Estudo do Meio como um método que contribui com a construção de conhecimento.
  4. 4. Pontuschka (1994), Fazenda (1994) Fazenda (1994) Pontuschka (2004) e Boscolo (2007)
  5. 5. METODOLOGIA • Levantamento Bibliográfico • Entrevistas Semi-Estruturadas • Critério de Seleção dos Entrevistados
  6. 6. Resultados e Discussão • QUESTÃO 1- Qual a relação entre estudo do meio e Interdisciplinaridade Professor (a) Resposta Professora 1: “Se o professor for por um caminho apenas disciplinar, ele pode ter um entendimento muito parcial ou fragmentado, ao passo que se você trabalhar com outros professores de disciplinas diferentes há maior riqueza”.
  7. 7. QUESTÃO 3- COMO SELECIONAR OS TEMAS OU LOCAIS? • TEMA É ESCOLHIDO ANTES DO LOCAL • ESTUDO DO MEIO DENTRO DO PPP DA ESCOLA Professor 1 “O Estudo do Meio surge a partir de um tema que desperte o interesse naquele momento em sala de aula” Professor 2 “Estou de acordo com a ideia de primeiro vir a temática e depois vir o local”. Professora 5 “A escola deve antes de tudo rever o projeto pedagógico dela, então dentro deste documento tem que ter a proposta de um Estudo do Meio”. É o caso, dentro da política de autonomia das escolas, da prática que cada escola configure o seu próprio projeto pedagógico, especificamente na "interdisciplinaridade", pela utilização da dialogicidade e pela interação entre as disciplinas (SEABRA, 1993 P. 115)
  8. 8. QUESTÃO 5- COMO CUSTEAR AS ATIVIDADES? • REALIDADE NA ESCOLA PÚBLICA Professor 2 “Na escola pública eu já tive situações onde eu consegui por programas de incentivo das redes, tanto estadual quanto à municipal, financiamento do transporte, para a atividade in loco geralmente com alunos da rede pública há isenção da entrada e alimentação e outros detalhes ficam por parte dos alunos. ”
  9. 9. • REALIDADE NA ESCOLA PARTICULAR Professora 4 “Geralmente é feito um rateio do valor do trabalho e esses alunos bancam todo o processo, alimentação, transporte e etc.”
  10. 10. QUESTÃO 7- POR QUE VOCÊ PASSOU A USAR ESSE RECURSO? Professora 1 “Esse recurso envolve os alunos, torna o conhecimento mais significativo”. Professor 3 “Todos os outros professores envolvidos colaboram, a troca de experiência é muito gratificante, e o aluno volta com outra visão de mundo e de companheirismo. Professor 2 “A primeira vez que eu fiz a atividade e vi o resultado e o envolvimento dos alunos, a maturidade que lidaram com o projeto foi incrível. Com o estudo do meio você tem uma forma diferenciada de desenvolver o seu trabalho, permite que o aluno tenha uma participação mais efetiva na construção do seu conhecimento, se torne mais ativo dentro do processo e desenvolva um viés de educação ambiental. ”
  11. 11. Considerações Finais • Relação do Estudo do Meio e Interdisciplinaridade • O Estudo do Meio como método para promover uma aprendizagem mais significativa. • A questão da formação de Alunos Pesquisadores. • Aprendizagem Contextualizada
  12. 12. • “O estudo do meio não é um “papa-moscas” para melhor veicular o programa e nem uma tentativa de recuperar a curiosidade para fazer passar o resto de um discurso. Ele não é nem pretexto, nem comodidade para o docente. Ele é uma etapa fundamental para permitir aos jovens consolidar seu envolvimento no tempo e no espaço, apropriar-se de uma história e geografia pertencente à sua realidade, para a formação de sua personalidade. ” (I.C.E.M- Pédagogie Freinet, Ed. Syros, Paris, 1984) • Fragmento retirado da Revista ORIENTAÇÃO – Instituto de Geografia, USP. Traduzido por: Circe Bittencourt
  13. 13. • BOSCOLO, D. Projetos de estudo do meio em escolas públicas em Santana De Parnaíba-SP. São Paulo, USP 2007. • FAZENDA, I.C.A Interdisciplinaridade: História, teoria e pesquisa. São Paulo, SP:1994 p. 10. • PONTUSCHKA, N. N. O conceito de Estudo do Meio transforma-se... em tempos diferentes, em escolas diferentes, com professores diferentes. In: Vesentini, J. W. (Org.). O ensino de geografia no século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2004a, p. 249-288.

×