Reencarnaçã
o
“Não podemos esquecer
que a reencarnação é o
curso repetido de lições
necessárias. A esfera da
Crosta é uma ...
S
1- Estudo do Livro dos Espíritos
Cap VII - Da Volta Do Espírito À Vida Corporal
2- Estudo do ESE
Cap XXVIII – Coletânea ...
334. Há predestinação na união da alma com
tal ou tal corpo, ou só à última hora é feita a
escolha do corpo que ela tomará...
Portanto, a cada morte
física, retornamos ao mundo
espiritual, permanecendo
“em casa”, até que uma
nova oportunidade nos...
“Se vos é dado
reproduzir a espécie
humana, é porque
milhares de Espírito
errantes esperam no
espaço a formação
de corpos,...
“Não há alguma coisa de profundo e de
sublime nessa idéia que dá, à reprodução do
corpo, um objetivo tão elevado?
“O homem...
Reencarnação
- Nosso irmão reencarnante apresentar-se-á, mais
tarde, entre os homens, tal qual vivia entre nós? Já
que as suas instru...
• adicione, porém, a esse fator primordial, a
influência dos moldes mentais de Raquel, a
atuação do próprio interessad...
“No silêncio sublime daqueles minutos, compreendi
que Alexandre, em vista de ser o missionário mais
elevado do grupo em ...
Assim é que, fora da reencarnação,
dificuldades insolúveis surgem a cada passo,
e que se cai na contradição e o absurdo
qu...
Cap. XXVIII
Coletânea de
Preces
Espíritas
"A forma nada vale,
O pensamento é tudo.
Ore, pois,cada um segundo suas
convicções e da maneira que mais o
toque. Um bom p...
I - PRECES GERAIS
Oração dominical
2. PREFÁCIO. Os Espíritos recomendaram que, encabeçando
esta coletânea, puséssemos a Or...
- "Pai Nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome." E, ponderando
que a redenção da criatura nunca se poderá e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livro dos Espíritos Q.334 - Evangelho Cap. 28

328 visualizações

Publicada em

Reunião Publica GECD - Dubai

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
328
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro dos Espíritos Q.334 - Evangelho Cap. 28

  1. 1. Reencarnaçã o “Não podemos esquecer que a reencarnação é o curso repetido de lições necessárias. A esfera da Crosta é uma escola divina. E o amor, por intermédio das atividades “intercessórias”, reconduz diariamente ao banco escolar da carne milhões de aprendizes”. (André Luiz – Francisco C. Xavier)
  2. 2. S 1- Estudo do Livro dos Espíritos Cap VII - Da Volta Do Espírito À Vida Corporal 2- Estudo do ESE Cap XXVIII – Coletânea de Preces Espíritas Dubai, 23-08-2015 Por Patrícia Farias
  3. 3. 334. Há predestinação na união da alma com tal ou tal corpo, ou só à última hora é feita a escolha do corpo que ela tomará? Cap. VII - Da volta do Espírito à vida corporal - Prelúdio da volta “O Espírito é sempre, de antemão, designado. Tendo escolhido a prova a que queira submeter-se, pede para encarnar. Ora, Deus, que tudo sabe e vê, já antecipadamente sabia e vira que tal Espírito se uniria a tal corpo.”
  4. 4. Portanto, a cada morte física, retornamos ao mundo espiritual, permanecendo “em casa”, até que uma nova oportunidade nos faça renascer para um novo estágio de aprendizagem e treinamento, em um novo CORPO FÍSICO – o corpo é o uniforme de que necessita o espírito, para freqüentar a Escola Terrena. Reencarnação – Roque Jacintho
  5. 5. “Se vos é dado reproduzir a espécie humana, é porque milhares de Espírito errantes esperam no espaço a formação de corpos, dos quais têm necessidade para recomeçar sua prova”. (Revista Espírita – 1861)
  6. 6. “Não há alguma coisa de profundo e de sublime nessa idéia que dá, à reprodução do corpo, um objetivo tão elevado? “O homem não procria senão a matéria do corpo, e a obra de Deus, a criação da alma imortal (…), não está submetida ao capricho do homem”. Reencarnação (Revista Espírita Junho – 1861) Os Espíritos errantes esperam esses corpos, dos quais têm necessidade para o seu próprio adiantamento, e que os Espíritos encarnados estão encarregados de reproduzir, como o homem espera o produto da fabricação de certos animais para se vestir e alimentar- se”
  7. 7. Reencarnação
  8. 8. - Nosso irmão reencarnante apresentar-se-á, mais tarde, entre os homens, tal qual vivia entre nós? Já que as suas instruções se baseiam na forma perispiritual preexistente, tera ele a mesma altura, bem como as mesmas expressões que o caracterizavam em nossa esfera? - Raciocine devagar, André! Falamos da forma preexistente, nela significando o modelo de configuração típica ou, mais propriamente, o “uniforme humano”. Os contornos e minúcias anatômicas vão desenvolver-se de acordo com os princípios de equilíbrio e com a lei da hereditariedade. A forma física futura de nosso amigo Segismundo dependerá dos cromossomos paternos e maternos; Reencarnação
  9. 9. • adicione, porém, a esse fator primordial, a influência dos moldes mentais de Raquel, a atuação do próprio interessado, o concurso dos Espíritos Construtores, que agirão como funcionários da natureza divina, invisíveis ao olhar terrestre, • O auxílio afetuoso das entidades amigas que visitarão constantemente o reencarnante, nos meses de formação do novo corpo, e poderá fazer uma idéia do que vem a ser o templo físico que ele possuirá, por algum tempo, como dádiva da Superior Autoridade de Deus, • a fim de que se valha da bendita oportunidade de redenção do passado e iluminação para o futuro, no tempo e no espaço. Reencarnação
  10. 10. “No silêncio sublime daqueles minutos, compreendi que Alexandre, em vista de ser o missionário mais elevado do grupo em operação de auxílio, dirigia os serviços graves da ligação primordial. Segundo depreendi, ele podia ver as disposições cromossômicas de todos os princípios masculinos em movimento, depois de haver observado, atentamente, o futuro óvulo materno, presidindo ao trabalho prévio de determinação do sexo do corpo a organizar-se”. Reencarnação
  11. 11. Assim é que, fora da reencarnação, dificuldades insolúveis surgem a cada passo, e que se cai na contradição e o absurdo quando se quer explicá-las; podemos, pois, dizer com segurança que dentro em pouco o princípio será universalmente admitido, como o único lógico, o único conforme a justiça de Deus, e proclamado pelo próprio Cristo, quando disse: “Eu vos digo que é necessário que nasçais várias vezes antes de entrar no reino dos céus”. – Jesus (Joao 3:7) Reencarnação (Revista Espírita Junho – 1861)
  12. 12. Cap. XXVIII Coletânea de Preces Espíritas
  13. 13. "A forma nada vale, O pensamento é tudo. Ore, pois,cada um segundo suas convicções e da maneira que mais o toque. Um bom pensamento vale mais do que grande número de palavras com as quais nada tenha o coração." Os Espíritos jamais prescreveram qualquer fórmula absoluta de preces. Quando dão alguma, é apenas para fixar as idéias e, sobretudo, para chamar a atenção sobre certos princípios da Doutrina Espírita. Fazem-no também com o fim de auxiliar os que sentem embaraço para externar suas idéias, pois alguns há que não acreditariam ter orado realmente,desde que não formulassem seus pensamentos. Coletânea de Preces Espíritas Estão divididas em cinco categorias as preces constantes nesta coletânea; 1ª) Preces gerais; 2ª) Preces por aquele mesmo que ora; 3ª) Preces pelos vivos; 4ª) Preces pelos mortos; 5ª) Preces especiais pelos enfermos e pelos obsidiados.
  14. 14. I - PRECES GERAIS Oração dominical 2. PREFÁCIO. Os Espíritos recomendaram que, encabeçando esta coletânea, puséssemos a Oração dominical, não somente como prece, mas também como símbolo. De todas as preces, é a que eles colocam em primeiro lugar, seja porque procede do próprio Jesus (S. Mateus, cap. VI, vv. 9 a 13), seja porque pode suprir a todas, conforme os pensamentos que se lhe conjuguem; é o mais perfeito modelo de concisão, verdadeira obra-prima de sublimidade na simplicidade. Coletânea de Preces Espíritas Capítulo 18 - A Oração dominical
  15. 15. - "Pai Nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome." E, ponderando que a redenção da criatura nunca se poderá efetuar sem a misericórdia do Criador, considerada a imensa bagagem das imperfeições humanas, continuou: - "Venha a nós o teu reino." Dando a entender que a vontade de Deus, amorosa e justa, deve cumprir-se em todas as circunstâncias, acrescentou: -"Seja feita a tua vontade, assim na Terra como nos céus." Esclarecendo que todas as possibilidades de saúde, trabalho e experiência chegam invariavelmente, para os homens, da fonte sagrada da proteção divina, prosseguiu: - "O pão nosso de cada dia dá-nos hoje." Mostrando que as criaturas estão sempre sob a ação da lei de compensações e que cada uma precisa desvencilhar-se das penosas algemas do passado obscuro pela exemplificação sublime do amor, acentuou: - "Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores." Conhecedor, porém, das fragilidades humanas, para estabelecer o princípio da luta eterna dos cristãos contra o mal, terminou a sua oração, dizendo com infinita simplicidade: -"Não nos deixes cair em tentação e livra-nos de todo mal, porque teus são o reino, o poder e glória para sempre. Assim seja." Coletânea de Preces Espíritas Capítulo 18 - A Oração dominical

×