Estruturas de concreto

548 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
548
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estruturas de concreto

  1. 1. Estruturas de Concreto &Estruturas de Concreto &Estruturas MistasEstruturas Mistas
  2. 2. Passarela - RJAffonso E. Reidy
  3. 3. Jockey Clube de São Paulo - 1937Elisiário da Cunha Bahiana
  4. 4. Arquibancada Especial e Geral.
  5. 5. Casa das Canoas - RJ - 1951-54Oscar Niemeyer
  6. 6. Ed. Paulicéia - SP - 1956 ,Aflalo & Gasperini Arquitetos
  7. 7. RESIDÊNCIA VICENTE IZZO – Guarujá / SP – 1974Francisco Petracco
  8. 8. Banco Sudameris - SP - 1986Croce, Aflalo & Gasperini Arquitetos
  9. 9. Residência N. Huffel - RJ - 1987Francisco Petracco / Renato Carrieri
  10. 10. Posto de Salvamento da Orla do Rio de JaneiroSérgio Bernardes – 1992/1993
  11. 11. Museu de Arte Contemporânea - RJ - 1996Oscar NiemeyerEsta obra, considerada uma das maravilhas do mundo moderno em um ensaio sobre Arquitetura da revista americana “Condé Nast Traveller”, da maioreditora de revistas especializadas dos Estados Unidos, é um cartão-postal de Niterói. As sete maravilhas escolhidas pela revista são as seguintes:1 - Reichstag de Berlim2 - Hotel Burj Al Arab de Dubai3 - Naoshima Cultural Village, Japão4 - Estação de Metrô Magenta, Paris5 - Biblioteca Alexandrina, Alexandria6 - Torre de Controle do Aeroporto de Bilbao, Espanha7 - Museu de Arte Contemporânea, Niterói
  12. 12. A cobertura possui 50 m de diâmetro e é constituída por uma estrutura de lajes nervuradas com nervurasse apoiando em vigas radiais ligeiramente abauladas. Toda a cobertura se apóia apenas em seis colunasredondas. O núcleo não alcança a cobertura e morre no 2º pavimento. As colunas só encontrarão apoio emvigas protendidas enormes que funcionam como gigantescos consolos com efeito espacial, que transferemtodas as cargas para o núcleo cilíndrico central. Suas bases fazem parte do que se vê por baixo de toda aconstrução, dando-lhe a forma artística tão apreciada.O mezanino está dependurado na borda externa da cobertura por intermédio de uma casca cônicavoltada para cima. Sua borda superior, junto com uma dobra da cobertura, forma uma calha enorme, querecolhe toda a água que escorre da superfície da cobertura. O mezanino em si é outra laje nervurada quetermina nas seis colunas que recebem a cobertura. Abaixo do mezanino, na fachada, está a janela que existeem toda a volta da construção, sem qualquer interrupção, não existindo montantes.Tem-se a impressão de dois discos superpostos que não se tocam.Os dois pavimentos 1º e 2º são a parte mais importante da obra. Ligados entre sido por paredesestruturais com a altura dos pavimentos, de disposição radial, são engastadas no tubo central que possui paredede 80 cm de espessura. Essas vigas parede possuem enormes momentos negativos e são em número de 6como os pilares. Elas não podem passar de um lado para o outro como seria natural, por causa do buraco doelevador central. Por este motivo os cabos de protensão se desviam deixando livre o miolo e assumindo umadisposição em estrela. Essa armação está representada na fig. 5, observando-se que os cabos são protendidosapenas pelas bordas no perímetro externo. Trata-se de uma disposição muito engenhosa que satisfaz bem àsexigências arquitetônicas e estéticas.A concepção da estrutura exigiu a participação conjunta do arquiteto e do projetista, que, com auxílio docomputador foi desenvolvendo cálculos aproximados para definir algumas dimensões exeqüíveis, até se chegarno que seria viável exigir. Definidas as dimensões principais, foi organizado um modelo matemático daestrutura usando programas de elementos finitos e o programa SAP 90 com o qual se obtém uma análisecompleta da estrutura e determinação dos esforços principais e respectivas deformações. Também seprocedeu a uma análise das vibrações, garantindo o desempenho em serviço e o conforto do usuário.
  13. 13. Fig. 5 - Disposição dos cabos no nível do 2º pavimento, como armação negativa dos 6 consolos. As paredesformam com as vigas dos pavimentos uma enorme viga duplo T.
  14. 14. Pavilhão de Portugal - Lisboa - 1998Álvaro Siza Vieira
  15. 15. Área coberta; 65 x 50“A praça coberta é o portal de entrada do pavilhão magnificado pelaproeza técnica dolençol de betão, que parece quase suspenso no ar,em uma ilusão reforçada pelos rasgosque permitem a entrada de luz solar ao longo de sua fixação aos pórticos.”“Têm como objetivo salientar o contributo português para a descoberta e conquista dos Oceanos, dasorigens até este final de milénio, numa perspectiva universalista de acesso ao conhecimento, que revelauma permanente actualidade e se projecta para o futuro. Pretende-se que os visitantes tomem consciêncianão só da actualidade da cultura potuguesa, que serve de chave para a própria sobrevivência humana nofuturo, como também da identidade do próprio país, que possui um substrato cultural e um potencial quepoderão voltar a ser uma fonte de descoberta e projecção futura. A exposição desenvolve três idéias-chave:-dos mitos iniversais ligados aos Oceanos à descoberta de novas realidades;- a construção do Mundo Moderno pela explosão de rotas oceânicas abre a comunicação das gentes à escalaplanetária;- a comunicação com o meio unificador reconstrói a identidade portuguesa dispersa pelos Oceanos e amensagem humanista da cooperação universal como legado português para o mundo contemporâneo.”“Exposição mundial de Lisboa” Bárbara Villalobos & Luís Moreira. Ed. Blau Ltda. Lisboa Portugal. 1998.
  16. 16. A luz passa pela fenda da laje e entre os cabos de protensão de aço inoxidável.
  17. 17. Hotel Unique - SP - 2002Ruy Ohtake
  18. 18. BURJ AL ARABArquitetos: W.S Atkins and Partners
  19. 19. Esta es la suite panorámicaa 8.250 $ la noche...
  20. 20. A lo que tendrás que añadir lo que te costaría cenar en este restaurante
  21. 21. O darte un baño algo mas “sencillo” e intimo...
  22. 22. Puedes tomarte una copa en uno de ... sus numerosos bares
  23. 23. .... estar siempre “reunido”...
  24. 24. ... o echarte un partidito de tenis con Nadal...
  25. 25. ¿Alucinante verdad? Y quien se preocupa si se cae alguna pelotita... Por el precio de una hora tecompras cientos...
  26. 26. MISTAS (AÇO E CONCRETO)IMETRORio de JaneiroArq. Índio da Costa - 1973
  27. 27. ESTAÇÃO DOM BOSCO. MISTAS (AÇO E CONCRETO)João Walter Toscano. SP – 2000Área construída: 7.282 m2

×