ORTOGRÁFICO
<ul><li>Decreto nº 6.583, de 29 de setembro de 2008; assinado </li></ul><ul><li>Em 16 de dezembro de 1990 pelo Presidente ...
<ul><li>ALFABETO </li></ul><ul><li>As letras K, Y e W passam a fazer parte do alfabeto, compondo-se, assim, de 26 letras, ...
<ul><li>ACENTUAÇÃO </li></ul><ul><li>Trema (¨) </li></ul><ul><ul><li>Não existe mais o trema em língua portuguesa.  Mantém...
<ul><li>DITONGOS ABERTOS (ÉI, ÓI) </li></ul><ul><li>Não são mais acentuados em palavras paroxítonas. </li></ul><ul><ul><li...
<ul><li>HIATOS </li></ul><ul><li>Os hiatos oo e ee não são mais acentuados. </li></ul><ul><li>enjoo, voo, corro, perdoo, m...
<ul><li>OBSERVAÇÃO; </li></ul><ul><li>Continua o acento diferencial em pôde (verdo, 3ª p.s. pret.perf.indicativo) para dif...
<ul><li>I  e  U  - tônicos </li></ul><ul><li>Elimina-se o acento agudo de i ou u constituindo hiato tônico apenas quando e...
<ul><li>HÍFEN </li></ul><ul><li>Embora ainda causem polêmica em vários aspectos, as regras para uso do hífen servem para p...
<ul><li>b ) Quando o prefixo termina por consoante e o elemento seguinte começa pela mesma consoante. </li></ul><ul><li>hi...
<ul><li>f)  Sempre com prefixos ex, se, além, quém, recém, pós, pré, pró, vice e soto. </li></ul><ul><li>ex-prefeito, além...
<ul><li>j)  Em palavras que designam espécies botânicas e zoológicas. </li></ul><ul><li>couve-flor; erva-do-chá, cobra-d’á...
<ul><li>SEM HÍFEN </li></ul><ul><li>Depois dos prefixos des- e in- em que o segundo elemento perdeu o h inicial. </li></ul...
<ul><li>c ) Quando o prefixo termina em voga e o segundo elemento começa por consoante diferente de r ou s. </li></ul><ul>...
<ul><li>e) Quando o prefixo termina em consoante e o segundo elemento começa por vogal ou consoante diferente. </li></ul><...
<ul><li>EXCEÇÕES: </li></ul><ul><li>CONSAGRADAS PELO USO: </li></ul><ul><ul><li>água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-ros...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Acordo Ortografico

540 visualizações

Publicada em

Regras nova ortográfica da língua Portuguesa iniciada no Brasil.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
540
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acordo Ortografico

  1. 1. ORTOGRÁFICO
  2. 2. <ul><li>Decreto nº 6.583, de 29 de setembro de 2008; assinado </li></ul><ul><li>Em 16 de dezembro de 1990 pelo Presidente Luiz Inácio </li></ul><ul><li>Lula da Silva, em Lisboa. </li></ul><ul><li>O acordo privilegia a língua escrita, fixando e delimitando uma unidade linguística expressiva, sem atingir qualquer aspecto da língua falada. </li></ul><ul><li>Seu principal objetivo é instituir uma ortografia oficial única da língua portuguesa e, com isso, aumentar seu prestígio internacional, pondo fim às divergências ortográficas entre oito países da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP): Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>ALFABETO </li></ul><ul><li>As letras K, Y e W passam a fazer parte do alfabeto, compondo-se, assim, de 26 letras, não 23. </li></ul><ul><li>Utilizam-se as letras K, Y e W em siglas, símbolos, nome próprios, palavras estrangeiras e seus derivados. </li></ul><ul><ul><li>Km, Kg, Kibon </li></ul></ul><ul><ul><li>Yara, Byron, byroniano </li></ul></ul><ul><ul><li>Watt, show, Wagner </li></ul></ul>
  4. 4. <ul><li>ACENTUAÇÃO </li></ul><ul><li>Trema (¨) </li></ul><ul><ul><li>Não existe mais o trema em língua portuguesa. Mantém-se apenas em palavras estrangeiras, nomes próprios e seus derivados: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Consequência, frequência, tranquilo, aguentar. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Hübner, hübneriano, Müller, mülleriano </li></ul></ul></ul>
  5. 5. <ul><li>DITONGOS ABERTOS (ÉI, ÓI) </li></ul><ul><li>Não são mais acentuados em palavras paroxítonas. </li></ul><ul><ul><li>assembleia, boleia, colmeia, Coreia, estreia, epopeia, hebreia, ideia, plateia. </li></ul></ul><ul><ul><li>apoio e apoia (verbo apoiar), boia, heroico, jiboia, paranoico, tramoia. </li></ul></ul>
  6. 6. <ul><li>HIATOS </li></ul><ul><li>Os hiatos oo e ee não são mais acentuados. </li></ul><ul><li>enjoo, voo, corro, perdoo, magoo, abençoo, coo, moo, povoo </li></ul><ul><li>creem, deem, leem, veem, descreem, releem, reveem. </li></ul><ul><li>ACENTO DIFERENCIAL </li></ul><ul><li>Para (verbo e preposição) </li></ul><ul><li>Pela (substantivo e verbo), pelo (substantivo e verbo) </li></ul><ul><li>Pera (substantivo) </li></ul><ul><li>Polo (substantivo) </li></ul>
  7. 7. <ul><li>OBSERVAÇÃO; </li></ul><ul><li>Continua o acento diferencial em pôde (verdo, 3ª p.s. pret.perf.indicativo) para diferenciar de pode (verbo poder; 3ª p.s.pres. Indicativo); e pôr (verbo), para diferenciar de por (preposição). </li></ul><ul><li>Permanecem os acentos que diferenciam singular e plural dos verbos ter e vir, bem como de seus derivados (manter, deter, conter, reter, advir, convir, intervir, etc...) </li></ul><ul><ul><li>O garoto tem vários carrinhos. Os garotos têm... </li></ul></ul><ul><ul><li>Aquela moça vem de Curitiba. Aquelas moças vêm ... </li></ul></ul><ul><ul><li>O professor mantém a ordem. Os professores mantêm... </li></ul></ul><ul><ul><li>O advogado intervém em todos os processos...Os advogados intervêm... </li></ul></ul><ul><ul><li>FACULTATIVO: </li></ul></ul><ul><ul><li>- Emprego diferencial em dêmos (verbo dar. 1ªp.p.pres.subj.) para diferenciar de demos (verbo dar 1ª p.p. pret.perf. Do indicativo) e em fôrma (substantivo) para forma (substantivo ou 3ª p.s.pres.indicativo ou 2ª p. s. do imperativo afirmativo). </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><li>I e U - tônicos </li></ul><ul><li>Elimina-se o acento agudo de i ou u constituindo hiato tônico apenas quando eles estão precedidos de ditongo. </li></ul><ul><li>baiuca, boiuna, Bocaiuva, feiura, feiume. </li></ul><ul><li>Não é o caso de saúde, saída, juízes, por exemplo. </li></ul><ul><li>OBS.: ainda levam acento i e u tônicos de palavras oxítonas, precedidos de ditongo e em posição final, mesmo seguidos de s. </li></ul><ul><li>Piauí, tuiuiú, tuiuiús </li></ul><ul><li>U tônico. </li></ul><ul><ul><li>Elimina-se o acento agudo do u tônico nas formas verbais rizotônicas, quando precedido de g ou q e seguido de e ou i (gue, gui, que, qui). </li></ul></ul><ul><ul><li>Averigue, apazigue, argui, enxague </li></ul></ul>
  9. 9. <ul><li>HÍFEN </li></ul><ul><li>Embora ainda causem polêmica em vários aspectos, as regras para uso do hífen servem para palavras formadas por prefixos ou elementos que podem funcionar como prefixos: aero, agro, além, anti, aquém, auto, circum, co, contra, eletro, entre, ex, extra, geo, hidro, hiper, infra, inter, intra, macro, micro, mini, multi, neo, pan, pluri, proto, pós, pre´, pró, pseudo, retro, semi, sobre, sub, super, supra, tele, ultra, vice, etc... </li></ul><ul><li>Com hífen </li></ul><ul><li>Quando o prefixo estiver diante de palavra iniciada por h </li></ul><ul><li>anti-heroi, anti-higiênico, extra-humanos, semi-herbáceo, sobre-humano, super-homem , macro-história, mini-hotel. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>b ) Quando o prefixo termina por consoante e o elemento seguinte começa pela mesma consoante. </li></ul><ul><li>hiper-realista, hiper-requintado, hiper-requisitado, sub-bibliotecário, inter-racial, inter-regional, inter-relação, super-racional, super-realista, super-resistente. </li></ul><ul><li>c) Depois do prefixo sub- também se o elemento começar por r. </li></ul><ul><li>sub-região, sub-raça </li></ul><ul><li>d) Quando o prefixo terminado em vogal e o segundo elemento da palavra começa pela mesma vogal. </li></ul><ul><li>anti-ibérico, anti-inflamatório, anti-inflacionário, arqui-inimigo, micro-ondas, contra-ataque, semi-internato, micro-orgânico, auto-observação. </li></ul><ul><li>e) Com prefixos circum e pan antes de palavra iniciada por m, n e vogal. </li></ul><ul><li>circum-navegação, pan-americano </li></ul>
  11. 11. <ul><li>f) Sempre com prefixos ex, se, além, quém, recém, pós, pré, pró, vice e soto. </li></ul><ul><li>ex-prefeito, além-mar, além-fronteiras, ex-marido, ex-diretor, ex-prefeito, pós-graduação, pré-vestibular, pré-história, pós-desarmamento, recém-nascido, sem-terra, sem-número, vice-rei, vice-almirante, soto-mestre. </li></ul><ul><li>g) Com sufixos de origem tupi-guarani. </li></ul><ul><li>amoré-guaçu, anajá-mirim, capim-açu </li></ul><ul><li>h) Para unir palavras combinadas ocasionalmente, formando encadeamentos vocabulares. </li></ul><ul><li>eixo Rio-São Paulo, ponte Rio-Niteroi, relações Angola-Brasil. </li></ul><ul><li>Em palavras compostas, cujos elementos mantêm significado/acento próprios. </li></ul><ul><li>ano-luz, azul-escuro, médico-cirurgião, conta-gotas, guarda-chuva, segunda-feira, tenente-coronel, sócio-histórico. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>j) Em palavras que designam espécies botânicas e zoológicas. </li></ul><ul><li>couve-flor; erva-do-chá, cobra-d’água. </li></ul><ul><li>k) Em topônimos iniciados por adjetivos grão e grã, por forma verbal ou cujos elementos sejam ligados por artigo. </li></ul><ul><li>Grã-Bretanha, Grão-Pará, Passa-Quatro, Baía de Todos-os-Santos. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>SEM HÍFEN </li></ul><ul><li>Depois dos prefixos des- e in- em que o segundo elemento perdeu o h inicial. </li></ul><ul><li>desumano, inábil, inumano. </li></ul><ul><li>b) Entre o prefixo que termina em voga e o elemento que começa com s ou r; duplicando-se essas consoantes. </li></ul><ul><li>antirreligioso, antissemita, autorregulamentação, contrarregra, cosseno, cossecante, extrarregular, extrarregimento, infrassom, microssistema, antessala, intrarrenal, ultrarromântico, ultrassonografia, extrasseco, suprassensível. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>c ) Quando o prefixo termina em voga e o segundo elemento começa por consoante diferente de r ou s. </li></ul><ul><li>autopeça, antipedagógico, anteprojeto, geopolítica, autoproteção, semideus, microcomputador, semicírculo, ultramoderno. </li></ul><ul><li>d) Quando o prefixo termina em vogal diferente da vogal com que se inicia o segundo elemento. </li></ul><ul><li>antiaéreo, socioeconômico, antiamericano, autoafirmação, autoajuda, autoaprendizagem, autoescola, autoestrada, autoinstrução, contraexemplo, contraindicação, extraescolar, extraoficial, infraestrutura, intrauterino, neoexpressionista, neoimperialista, semiaberto, semiautomático, supraocular, ultraelevado. </li></ul><ul><li>OBS: O prefixo co- aglutina-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por o. </li></ul><ul><li>coobrigação, coordenação, cooperação. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>e) Quando o prefixo termina em consoante e o segundo elemento começa por vogal ou consoante diferente. </li></ul><ul><li>hiperacidez, hiperativo, interestadual, superamigo, superexigente, superinteressante, superotimismo, superproteção, intermunicipa, hipermercado. </li></ul><ul><li>f) Em palavras que perderam, de certa forma, a noção de composição. </li></ul><ul><li>mandachuva, paraquedas, pontapé, parabrisa, girassol </li></ul><ul><li>g) Em locuções substantivas, adjetivas, pronominais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais. </li></ul><ul><li>cão de guarda, fim de semana, café com leite, pão de mel, sala de jantar, cartão de visita, cor de vinha, à vontade, abaixo de, acerca de. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>EXCEÇÕES: </li></ul><ul><li>CONSAGRADAS PELO USO: </li></ul><ul><ul><li>água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao-deus-dará, à queima-roupa. </li></ul></ul><ul><ul><li>REPETE-SE O HÍFEN </li></ul></ul><ul><ul><li>Na translineação de palavra composta ou combinada com outra, se a partição coincide com o final de um dos elementos. </li></ul></ul><ul><ul><li>....................................primeiro- </li></ul></ul><ul><ul><li>-ministro. </li></ul></ul>

×