SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
Informativo no 04
                                                                                             Janeiro / 2007

                                  O risco de usar venenos sem critério!


        Considere este "pitoresco" e trágico exemplo de como as espécies podem ser afetadas
pelas formas mais improváveis:


        A Organização Mundial de Saúde (OMS) instituiu um programa de pulverização com DDT
(um potente e hoje proibido inseticida) a fim de se eliminar mosquitos na ilha de Bornéu.


        Entretanto, a pulverização também destruiu as vespas que se alimentavam de lagartas
que comiam a armação dos tetos das casas.


        Como as lagartas não foram eliminadas, agora sem predadores, os tetos das choupanas
começaram a desabar resultado de um programa aparentemente benéfico de eliminação de
mosquitos.


        Neste ínterim se iniciou um segundo programa de eliminação das moscas caseiras. Até
então, as moscas eram controladas por lagartixas que habitavam as residências.


        Com o envenenamento das moscas pelo DDT as lagartixas que as comiam também eram
envenenadas. Intoxicadas, as lagartixas caíam dos tetos e eram comidas pelos gatos
domésticos que, também, começaram a morrer.


        Como conseqüência direta da morte dos gatos ocorreu uma superpopulação de ratos
que, até então, eram controlados pelos mesmos. Os ratos passaram a invadir as casas,
consumir alimentos e a transmitir doenças aos humanos.


        Finalmente, buscando restaurar o equilíbrio, instituiu-se um programa de atirar gatos
(de pára-quedas) nos remotos vilarejos de Bornéu.


        Observe como as conseqüências de determinada ação podem se estender além da
espécie alvo.


Instituto Cultural Inhotim – Rua B, 20 – Caixa postal 50 – Inhotim – Brumadinho – MG CEP 35460-000 Tel: (31) 3571 – 6638
                                          info@inhotim.org.br – www.inhotim.org.br

Mais conteúdo relacionado

Destaque

CPI Requerimento 37 - 18/08/09
CPI Requerimento 37 - 18/08/09CPI Requerimento 37 - 18/08/09
CPI Requerimento 37 - 18/08/09Alexandre Santos
 
Corpo Humano
Corpo HumanoCorpo Humano
Corpo HumanoAna Sousa
 
5ª Sessão (2ª Parte) - Acções Futuras
5ª Sessão (2ª Parte) - Acções Futuras5ª Sessão (2ª Parte) - Acções Futuras
5ª Sessão (2ª Parte) - Acções Futurasguest36ad53
 
CPI Requerimento 48 - 25/08/09
CPI Requerimento 48 - 25/08/09CPI Requerimento 48 - 25/08/09
CPI Requerimento 48 - 25/08/09Alexandre Santos
 
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac FuturasJoao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac FuturasJoão Alves Dos Reis
 
MBEW05 - TCC - Renato Cotrim v.1.8 FINAL
MBEW05 - TCC - Renato Cotrim v.1.8 FINALMBEW05 - TCC - Renato Cotrim v.1.8 FINAL
MBEW05 - TCC - Renato Cotrim v.1.8 FINALRenato Cotrim
 
Aula 2 Intersetorialidade
Aula 2   IntersetorialidadeAula 2   Intersetorialidade
Aula 2 Intersetorialidadeeadcedaps
 
Universidad nacional josé faustino sánchez carrión
Universidad nacional josé faustino sánchez carriónUniversidad nacional josé faustino sánchez carrión
Universidad nacional josé faustino sánchez carriónhiderlinkor
 
Ada6 141112173056-conversion-gate02
Ada6 141112173056-conversion-gate02Ada6 141112173056-conversion-gate02
Ada6 141112173056-conversion-gate02Demetrio Silva
 
Centro de estudios tecnologicos inustrial y de servicio 148
Centro de estudios tecnologicos inustrial y de servicio 148Centro de estudios tecnologicos inustrial y de servicio 148
Centro de estudios tecnologicos inustrial y de servicio 148lidializbethbarriosmarquez
 
Honneth reconocimiento y obligación moral
Honneth reconocimiento y obligación moralHonneth reconocimiento y obligación moral
Honneth reconocimiento y obligación moralluzbolanosb
 
Blogs Conceptos Básicos
Blogs Conceptos BásicosBlogs Conceptos Básicos
Blogs Conceptos BásicosBeas_Lucia
 

Destaque (18)

Boletim informativo de Ubatuba - Dezembro de 2009
Boletim informativo de Ubatuba - Dezembro de 2009Boletim informativo de Ubatuba - Dezembro de 2009
Boletim informativo de Ubatuba - Dezembro de 2009
 
Logo
LogoLogo
Logo
 
CPI Requerimento 37 - 18/08/09
CPI Requerimento 37 - 18/08/09CPI Requerimento 37 - 18/08/09
CPI Requerimento 37 - 18/08/09
 
Corpo Humano
Corpo HumanoCorpo Humano
Corpo Humano
 
5ª Sessão (2ª Parte) - Acções Futuras
5ª Sessão (2ª Parte) - Acções Futuras5ª Sessão (2ª Parte) - Acções Futuras
5ª Sessão (2ª Parte) - Acções Futuras
 
CPI Requerimento 48 - 25/08/09
CPI Requerimento 48 - 25/08/09CPI Requerimento 48 - 25/08/09
CPI Requerimento 48 - 25/08/09
 
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac FuturasJoao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
Joao Reis Tarefa 1 Parte 2 SessãO5 Ac Futuras
 
MBEW05 - TCC - Renato Cotrim v.1.8 FINAL
MBEW05 - TCC - Renato Cotrim v.1.8 FINALMBEW05 - TCC - Renato Cotrim v.1.8 FINAL
MBEW05 - TCC - Renato Cotrim v.1.8 FINAL
 
Aula 2 Intersetorialidade
Aula 2   IntersetorialidadeAula 2   Intersetorialidade
Aula 2 Intersetorialidade
 
Universidad nacional josé faustino sánchez carrión
Universidad nacional josé faustino sánchez carriónUniversidad nacional josé faustino sánchez carrión
Universidad nacional josé faustino sánchez carrión
 
Base de Datos I
Base de Datos IBase de Datos I
Base de Datos I
 
equipo 1
equipo 1equipo 1
equipo 1
 
Ada6 141112173056-conversion-gate02
Ada6 141112173056-conversion-gate02Ada6 141112173056-conversion-gate02
Ada6 141112173056-conversion-gate02
 
Centro de estudios tecnologicos inustrial y de servicio 148
Centro de estudios tecnologicos inustrial y de servicio 148Centro de estudios tecnologicos inustrial y de servicio 148
Centro de estudios tecnologicos inustrial y de servicio 148
 
Honneth reconocimiento y obligación moral
Honneth reconocimiento y obligación moralHonneth reconocimiento y obligación moral
Honneth reconocimiento y obligación moral
 
Tics listo
Tics listoTics listo
Tics listo
 
Blogs Conceptos Básicos
Blogs Conceptos BásicosBlogs Conceptos Básicos
Blogs Conceptos Básicos
 
Notas explicativas 2015
Notas explicativas 2015Notas explicativas 2015
Notas explicativas 2015
 

Mais de José André

[Artigo] Implantação do Horto Escola Jardim Vital
[Artigo] Implantação do Horto Escola Jardim Vital[Artigo] Implantação do Horto Escola Jardim Vital
[Artigo] Implantação do Horto Escola Jardim VitalJosé André
 
[Artigo] benefícios da compostagem doméstica de resíduos orgânicos
[Artigo]   benefícios da compostagem doméstica de resíduos orgânicos[Artigo]   benefícios da compostagem doméstica de resíduos orgânicos
[Artigo] benefícios da compostagem doméstica de resíduos orgânicosJosé André
 
[Artigo] - PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSERVAÇÃO DA FLORA BRASILEIR...
[Artigo] - PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSERVAÇÃO DA FLORA BRASILEIR...[Artigo] - PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSERVAÇÃO DA FLORA BRASILEIR...
[Artigo] - PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSERVAÇÃO DA FLORA BRASILEIR...José André
 
Monteiro 2015 Conservação ex situ de espécies ameaçadas da flora brasileira: ...
Monteiro 2015 Conservação ex situ de espécies ameaçadas da flora brasileira: ...Monteiro 2015 Conservação ex situ de espécies ameaçadas da flora brasileira: ...
Monteiro 2015 Conservação ex situ de espécies ameaçadas da flora brasileira: ...José André
 
[Artigo] Educação ambiental no âmbito familiar
[Artigo]   Educação ambiental no âmbito familiar[Artigo]   Educação ambiental no âmbito familiar
[Artigo] Educação ambiental no âmbito familiarJosé André
 
Sementes de conhecimento
Sementes de conhecimentoSementes de conhecimento
Sementes de conhecimentoJosé André
 
O controle remoto está ao nosso alcance
O controle remoto está ao nosso alcanceO controle remoto está ao nosso alcance
O controle remoto está ao nosso alcanceJosé André
 
Do mato ao prato [artigo]
Do mato ao prato [artigo]Do mato ao prato [artigo]
Do mato ao prato [artigo]José André
 
[Artigo] a pé onde a natureza acontece revista educação ambiental em ação 50
[Artigo]   a pé onde a natureza acontece revista educação ambiental em ação 50[Artigo]   a pé onde a natureza acontece revista educação ambiental em ação 50
[Artigo] a pé onde a natureza acontece revista educação ambiental em ação 50José André
 
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJMonteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJJosé André
 
A educação ambiental desenvolvida no jardim botânico plantarum em 2012 josé a...
A educação ambiental desenvolvida no jardim botânico plantarum em 2012 josé a...A educação ambiental desenvolvida no jardim botânico plantarum em 2012 josé a...
A educação ambiental desenvolvida no jardim botânico plantarum em 2012 josé a...José André
 
Jardim Botânico Plantarum apresentação
Jardim Botânico Plantarum apresentaçãoJardim Botânico Plantarum apresentação
Jardim Botânico Plantarum apresentaçãoJosé André
 
MONTEIRO et al. Projeto Político Pedagógico do Jardim Botânico Plantarum
MONTEIRO et al. Projeto Político Pedagógico do Jardim Botânico PlantarumMONTEIRO et al. Projeto Político Pedagógico do Jardim Botânico Plantarum
MONTEIRO et al. Projeto Político Pedagógico do Jardim Botânico PlantarumJosé André
 
CONSERVAÇÃO DE Victoria amazonica (NYMPHEACEAE) NO JARDIM BOTÂNICO PLANTARUM
CONSERVAÇÃO DE Victoria amazonica (NYMPHEACEAE) NO JARDIM BOTÂNICO PLANTARUM CONSERVAÇÃO DE Victoria amazonica (NYMPHEACEAE) NO JARDIM BOTÂNICO PLANTARUM
CONSERVAÇÃO DE Victoria amazonica (NYMPHEACEAE) NO JARDIM BOTÂNICO PLANTARUM José André
 
CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES AMEAÇADAS: O EXEMPLO DA FAMÍLIA AMARYLLIDACEA...
CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES AMEAÇADAS: O EXEMPLO DA FAMÍLIA AMARYLLIDACEA...CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES AMEAÇADAS: O EXEMPLO DA FAMÍLIA AMARYLLIDACEA...
CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES AMEAÇADAS: O EXEMPLO DA FAMÍLIA AMARYLLIDACEA...José André
 
Sala Verde Inhotim Informativo 13
Sala Verde Inhotim   Informativo 13Sala Verde Inhotim   Informativo 13
Sala Verde Inhotim Informativo 13José André
 
Sala Verde Inhotim Informativo 05
Sala Verde Inhotim   Informativo 05Sala Verde Inhotim   Informativo 05
Sala Verde Inhotim Informativo 05José André
 
Sala Verde Inhotim Informativo 01
Sala Verde Inhotim   Informativo 01Sala Verde Inhotim   Informativo 01
Sala Verde Inhotim Informativo 01José André
 
Sala Verde Inhotim Informativo 22
Sala Verde Inhotim   Informativo 22Sala Verde Inhotim   Informativo 22
Sala Verde Inhotim Informativo 22José André
 
Sala Verde Inhotim Informativo 09
Sala  Verde  Inhotim    Informativo 09Sala  Verde  Inhotim    Informativo 09
Sala Verde Inhotim Informativo 09José André
 

Mais de José André (20)

[Artigo] Implantação do Horto Escola Jardim Vital
[Artigo] Implantação do Horto Escola Jardim Vital[Artigo] Implantação do Horto Escola Jardim Vital
[Artigo] Implantação do Horto Escola Jardim Vital
 
[Artigo] benefícios da compostagem doméstica de resíduos orgânicos
[Artigo]   benefícios da compostagem doméstica de resíduos orgânicos[Artigo]   benefícios da compostagem doméstica de resíduos orgânicos
[Artigo] benefícios da compostagem doméstica de resíduos orgânicos
 
[Artigo] - PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSERVAÇÃO DA FLORA BRASILEIR...
[Artigo] - PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSERVAÇÃO DA FLORA BRASILEIR...[Artigo] - PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSERVAÇÃO DA FLORA BRASILEIR...
[Artigo] - PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CONSERVAÇÃO DA FLORA BRASILEIR...
 
Monteiro 2015 Conservação ex situ de espécies ameaçadas da flora brasileira: ...
Monteiro 2015 Conservação ex situ de espécies ameaçadas da flora brasileira: ...Monteiro 2015 Conservação ex situ de espécies ameaçadas da flora brasileira: ...
Monteiro 2015 Conservação ex situ de espécies ameaçadas da flora brasileira: ...
 
[Artigo] Educação ambiental no âmbito familiar
[Artigo]   Educação ambiental no âmbito familiar[Artigo]   Educação ambiental no âmbito familiar
[Artigo] Educação ambiental no âmbito familiar
 
Sementes de conhecimento
Sementes de conhecimentoSementes de conhecimento
Sementes de conhecimento
 
O controle remoto está ao nosso alcance
O controle remoto está ao nosso alcanceO controle remoto está ao nosso alcance
O controle remoto está ao nosso alcance
 
Do mato ao prato [artigo]
Do mato ao prato [artigo]Do mato ao prato [artigo]
Do mato ao prato [artigo]
 
[Artigo] a pé onde a natureza acontece revista educação ambiental em ação 50
[Artigo]   a pé onde a natureza acontece revista educação ambiental em ação 50[Artigo]   a pé onde a natureza acontece revista educação ambiental em ação 50
[Artigo] a pé onde a natureza acontece revista educação ambiental em ação 50
 
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJMonteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
Monteiro & NunesFreitas 2014 IX FPG UFRRJ
 
A educação ambiental desenvolvida no jardim botânico plantarum em 2012 josé a...
A educação ambiental desenvolvida no jardim botânico plantarum em 2012 josé a...A educação ambiental desenvolvida no jardim botânico plantarum em 2012 josé a...
A educação ambiental desenvolvida no jardim botânico plantarum em 2012 josé a...
 
Jardim Botânico Plantarum apresentação
Jardim Botânico Plantarum apresentaçãoJardim Botânico Plantarum apresentação
Jardim Botânico Plantarum apresentação
 
MONTEIRO et al. Projeto Político Pedagógico do Jardim Botânico Plantarum
MONTEIRO et al. Projeto Político Pedagógico do Jardim Botânico PlantarumMONTEIRO et al. Projeto Político Pedagógico do Jardim Botânico Plantarum
MONTEIRO et al. Projeto Político Pedagógico do Jardim Botânico Plantarum
 
CONSERVAÇÃO DE Victoria amazonica (NYMPHEACEAE) NO JARDIM BOTÂNICO PLANTARUM
CONSERVAÇÃO DE Victoria amazonica (NYMPHEACEAE) NO JARDIM BOTÂNICO PLANTARUM CONSERVAÇÃO DE Victoria amazonica (NYMPHEACEAE) NO JARDIM BOTÂNICO PLANTARUM
CONSERVAÇÃO DE Victoria amazonica (NYMPHEACEAE) NO JARDIM BOTÂNICO PLANTARUM
 
CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES AMEAÇADAS: O EXEMPLO DA FAMÍLIA AMARYLLIDACEA...
CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES AMEAÇADAS: O EXEMPLO DA FAMÍLIA AMARYLLIDACEA...CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES AMEAÇADAS: O EXEMPLO DA FAMÍLIA AMARYLLIDACEA...
CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES AMEAÇADAS: O EXEMPLO DA FAMÍLIA AMARYLLIDACEA...
 
Sala Verde Inhotim Informativo 13
Sala Verde Inhotim   Informativo 13Sala Verde Inhotim   Informativo 13
Sala Verde Inhotim Informativo 13
 
Sala Verde Inhotim Informativo 05
Sala Verde Inhotim   Informativo 05Sala Verde Inhotim   Informativo 05
Sala Verde Inhotim Informativo 05
 
Sala Verde Inhotim Informativo 01
Sala Verde Inhotim   Informativo 01Sala Verde Inhotim   Informativo 01
Sala Verde Inhotim Informativo 01
 
Sala Verde Inhotim Informativo 22
Sala Verde Inhotim   Informativo 22Sala Verde Inhotim   Informativo 22
Sala Verde Inhotim Informativo 22
 
Sala Verde Inhotim Informativo 09
Sala  Verde  Inhotim    Informativo 09Sala  Verde  Inhotim    Informativo 09
Sala Verde Inhotim Informativo 09
 

Último

5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptElifabio Sobreira Pereira
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)Centro Jacques Delors
 

Último (20)

5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 

Sala Verde Inhotim Informativo 04

  • 1. Informativo no 04 Janeiro / 2007 O risco de usar venenos sem critério! Considere este "pitoresco" e trágico exemplo de como as espécies podem ser afetadas pelas formas mais improváveis: A Organização Mundial de Saúde (OMS) instituiu um programa de pulverização com DDT (um potente e hoje proibido inseticida) a fim de se eliminar mosquitos na ilha de Bornéu. Entretanto, a pulverização também destruiu as vespas que se alimentavam de lagartas que comiam a armação dos tetos das casas. Como as lagartas não foram eliminadas, agora sem predadores, os tetos das choupanas começaram a desabar resultado de um programa aparentemente benéfico de eliminação de mosquitos. Neste ínterim se iniciou um segundo programa de eliminação das moscas caseiras. Até então, as moscas eram controladas por lagartixas que habitavam as residências. Com o envenenamento das moscas pelo DDT as lagartixas que as comiam também eram envenenadas. Intoxicadas, as lagartixas caíam dos tetos e eram comidas pelos gatos domésticos que, também, começaram a morrer. Como conseqüência direta da morte dos gatos ocorreu uma superpopulação de ratos que, até então, eram controlados pelos mesmos. Os ratos passaram a invadir as casas, consumir alimentos e a transmitir doenças aos humanos. Finalmente, buscando restaurar o equilíbrio, instituiu-se um programa de atirar gatos (de pára-quedas) nos remotos vilarejos de Bornéu. Observe como as conseqüências de determinada ação podem se estender além da espécie alvo. Instituto Cultural Inhotim – Rua B, 20 – Caixa postal 50 – Inhotim – Brumadinho – MG CEP 35460-000 Tel: (31) 3571 – 6638 info@inhotim.org.br – www.inhotim.org.br