Hannah apresentacao (1)

5.879 visualizações

Publicada em

Hannah apresentacao (1)

  1. 1. A CRISE DA EDUCAÇÃO Por Hannah Arendt Ana Márcia, Júlia, Graciela, Lúcia, Rafaela, Vanessa e Tatiana.
  2. 2. HANNAH ARENDT
  3. 3. Nasceu na Alemanha em 14 de outubro de 1906 e morreu em Nova York no dia 4 de dezembro de 1975 aos 69 anos. Foi uma cientista política alemã de origem judaica, uma das mais influentes do Século XX.
  4. 4. Durante a ascensão do regime nazista, retiram a nacionalidade dela em 1937, o que lhe tornou apátrida até conseguir a nacionalidade estadunidense em 1951.
  5. 5. É conhecida como a "Pensadora da Liberdade"
  6. 6. Aluna e amante do filósofo Martin Heidegger
  7. 7. PRINCIPAIS OBRAS:
  8. 8. PRINCIPAIS OBRAS:
  9. 9. Tem sido uma referência importante para os estudos sobre os direitos humanos na contemporaneidade.
  10. 10. INTRODUÇÃO O trabalho propõe uma reflexão baseada no capítulo "A crise da Educação" do Livro "Entre o Passado e o futuro", em que Hannah Arendt pensa, analisa e problematiza a educação em tempos de crise da modernidade.
  11. 11. CONTEXTO HISTÓRICO
  12. 12. II GUERRA MUNDIAL (1939 - 1959)
  13. 13. Perplexidade da população devido aos campos de concentração e extermínio
  14. 14. MOVIMENTOS SOCIAIS Década de 60
  15. 15. Fala da realidade dos EUA: IMIGRAÇÃO E RACISMO
  16. 16. ESCOLAS PARA AS MASSAS
  17. 17. CENÁRIO EDUCACIONAL "A Era da Criança" e ascensão das ideias de Jonh Dewey pela "defesa da ideia de uma Escola Ativa".
  18. 18. NO BRASIL: Movimento Escola Nova (Anísio Teixeira - uma figura importante na história da Educação no Brasil, por sua luta pela defesa do ensino público, gratuito, laico e obrigatório).
  19. 19. A autora faz críticas a forma equivocada de como alguns educadores implementaram as ideias da "Escola Ativa" de John Dewey no contexto americano.
  20. 20. CONSTATAÇÃO DA REALIDADE DE CRISE
  21. 21. CRITICAS À SOCIEDADE DE MASSAS
  22. 22. RACIONALIDADE TÉCNICA
  23. 23. VELOCIDADE DAS INFORMAÇÕES
  24. 24. SOCIEDADE DO CONSUMO
  25. 25. INDIVIDUALISMO/ COMPETITIVIDADE
  26. 26. SEPARAÇÃO DAS CRIANÇAS E ADULTOS
  27. 27. DESTRUIÇÃO AMBIENTAL
  28. 28. O QUE FAZER DIANTE DA CRISE?
  29. 29. A CRISE É UM MOMENTO OPORTUNO PARA REFLETIRMOS E PENSARMOS EM POSSÍVEIS SOLUÇÕES!
  30. 30. EDUCAÇÃO PARA A NATALIDADE ● É a essência da Educação (p. 223) o fato de que os seres humanos "nascem para o Mundo".
  31. 31. É pela natalidade que o ser humano é posto num mundo que já existia antes do seu nascimento. Este fato de se nascer num mundo já pré-existente, exige de nós adultos, um esforço grande.
  32. 32. É pela natalidade que o mundo dá ao homem constantemente uma oportunidade para se renovar, para pensar de novo, para pensar o novo.
  33. 33. CONSERVAÇÃO A autora faz uma reeleitura do conceito de Conservação. O conservadorismo na educação é para a autora, a garantia do novo, é a própria perspectiva do novo, ou seja, é a luta para preservar o novo, do vir a ser!
  34. 34. "Exatamente em benefício daquilo que é novo e revolucionário em cada criança é que a educação precisa ser conservadora. Ela deve preservar essa novidade e introduzi-la como algo novo em um mundo velho". (Arendt, 2005, p. 243).
  35. 35. TRADIÇÃO A tradição, para a autora diz respeito a preservaçãopreservação do legado dos saberes e do conhecimento que humanidade produziu historicamente.
  36. 36. A QUESTÃO DA AUTORIDADE Se opõe ao conceito de autoritarismo. Nesse sentido a autoridade seria autorizar-se alguém com mais experiências de vida a falar sobre algo e compartilhar saberes para aqueles que estão vindo ao mundo.
  37. 37. RESPONSABILIDADE A condição que os sujeitos assumem individual ou coletivamente pelo mundo, visando garantir que este mundo exista para as próximas gerações.
  38. 38. "A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo o bastante para assumirmos a responsabilidade por ele e, com tal gesto, salvá-lo da ruína que seria inevitável não fosse a renovação da vinda dos novos e dos jovens." Hannah Arendt.
  39. 39. O QUE ESTAMOS FAZENDO? E O QUE PODEMOS FAZER?
  40. 40. REFERÊNCIASREFERÊNCIAS ARENDT, Hannah. A crise na educação. In: Entre o passado e o futuro. Tradução Mauro W. Barbosa de Almeida. 3a reimpressão da 5ª ed. de 2000. São Paulo: Perspectiva, 2005. Banco de Imagens do Google

×