Por uma Cultura de Paz <ul><li>Itamar Teodoro de Faria </li></ul>O mundo da prática:  exigências da atualidade
Por uma Cultura de Paz <ul><li>“ O homem não é o que é, mas é o que não é.” </li></ul>
Por uma Cultura de Paz <ul><li>O que nos move? </li></ul><ul><li>Qual o motor? </li></ul>
 
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Do século I ao XV, 4 milhões de pessoas foram mortas em conflitos bélicos </li></ul><ul><li...
Por uma Cultura de Paz História Humana SUPERAÇÃO  E CONTROLE
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Os Tempos Modernos englobam as Idades Moderna e Contemporânea, a partir do advento da Rev. ...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Atualmente, os eruditos consideram que os referenciais estão desconexos com os princípios d...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Relacionando: </li></ul><ul><li>Período  Paradigma  Produção  Poder </li></ul><ul><li>Id. A...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Período  Paradigma  Produção  Poder </li></ul><ul><li>Pós-Modernidade  Tecno-Homo  Tecnológ...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Momento sócio-cultural contemporâneo suplantado pelas TICs (Terceira Onda), em que a inform...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>As ciências inauguram novos métodos contra-postos aos antigos métodos dos tempos modernos; ...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Devido aos desgastes do modo de produção industrial, surge o homem pós-moderno, preocupado ...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>DIALÉTICA HISTÓRICA  </li></ul><ul><li>A Teoria da História afirma a necessidade de ambigüi...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Em contraposição ao homem mecânico (Id. Moderna),  a Pós-Modernidade conduz a reconstrução ...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Supervaloriza-se a formação humana e profissional:  </li></ul><ul><li>Holismo;  </li></ul><...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>QUATRO PILARES DA EDUCAÇÃO DO XXI  </li></ul><ul><li>Saber Ser: Homem ético, com responsabi...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>A incerteza, o aleatório </li></ul><ul><li>“ O surgimento do novo não pode ser previsto, se...
Por uma Cultura de Paz
Por uma Cultura de Paz <ul><li>A beleza da incerteza </li></ul><ul><li>“ Tudo que comporta oportunidade comporta risco, e ...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Diálogo </li></ul>O DIÁLOGO TEM POR FINALIDADE  A COMPREENSÃO DA CONSCIÊNCIA EM SI MESMA,  ...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Diálogo </li></ul><ul><li>O CONSTRUTO DO MODELO MENTAL DOMINANTE </li></ul><ul><li>VALORES ...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Diálogo </li></ul><ul><li>CONSTRUTO MODIFICADO </li></ul><ul><li>Eu: </li></ul><ul><li>Sou ...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>DIÁLOGO </li></ul><ul><li>Visa abrir questões </li></ul><ul><li>Visa mostrar </li></ul><ul>...
Por uma Cultura de Paz <ul><li>Respeitar as diferenças e a diversidade. </li></ul>GUIAS PARA O DIÁLOGO <ul><li>Ouvir para ...
Por uma Cultura de Paz “ Encontrei hoje em ruas, separadamente, dois amigos meus que se haviam zangado um com o outro. Cad...
Por uma Cultura de Paz Obrigado pela atenção!  Sucesso! Itamar Faria [email_address]
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O mundo da prática exigências da atualidade

1.300 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.300
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O mundo da prática exigências da atualidade

  1. 1. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Itamar Teodoro de Faria </li></ul>O mundo da prática: exigências da atualidade
  2. 2. Por uma Cultura de Paz <ul><li>“ O homem não é o que é, mas é o que não é.” </li></ul>
  3. 3. Por uma Cultura de Paz <ul><li>O que nos move? </li></ul><ul><li>Qual o motor? </li></ul>
  4. 5. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Do século I ao XV, 4 milhões de pessoas foram mortas em conflitos bélicos </li></ul><ul><li>No século XVI, 2 milhões </li></ul><ul><li>No século XVII, 6 milhões </li></ul><ul><li>No século XVIII, 7 milhões </li></ul><ul><li>No século XIX, 19 milhões </li></ul><ul><li>No século XX, 111 milhões (até agosto de 2000 )  </li></ul><ul><li>Fonte: The Washington Post </li></ul>
  5. 6. Por uma Cultura de Paz História Humana SUPERAÇÃO E CONTROLE
  6. 7. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Os Tempos Modernos englobam as Idades Moderna e Contemporânea, a partir do advento da Rev. Industrial e da contraposição à Id. Média; </li></ul><ul><li>Caracteriza-se pelo império da Ciência, massificação do pensamento, unificação da verdade, tecnização da educação profissional e mecanização da sociedade; </li></ul><ul><li>O homem mecânico consome o produto. </li></ul>
  7. 8. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Atualmente, os eruditos consideram que os referenciais estão desconexos com os princípios da Idade Contemporânea; </li></ul><ul><li>Portanto, surge a partir de meados do século XX um novo período para a humanidade, chamado de Pós-Modernidade; </li></ul><ul><li>Suas características são vistas a partir do pós-guerra na arquitetura, artes, literatura, cinematografia e na forma de entender o homem, porém, ainda não há um marco inicial. </li></ul>
  8. 9. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Relacionando: </li></ul><ul><li>Período Paradigma Produção Poder </li></ul><ul><li>Id. Antiga Mitológico Agrícola (1ª) Terra </li></ul><ul><li>Id. Média Teocêntrico (?) Agrícola (1ª) Terra </li></ul><ul><li>Id. Moderna Antropocêntrico Manufaturada (2ª) Capital </li></ul><ul><li>Id. Contemp. Antropocêntrico Manufaturada (2ª) Capital </li></ul>
  9. 10. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Período Paradigma Produção Poder </li></ul><ul><li>Pós-Modernidade Tecno-Homo Tecnológica (3ª) Informação </li></ul><ul><li>Obs : A Tecnologia pode produzir e difundir a Informação, mas, só o homem pode processar o Conhecimento ! </li></ul>
  10. 11. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Momento sócio-cultural contemporâneo suplantado pelas TICs (Terceira Onda), em que a informação se tornou o principal produto e referencial nas relações de poder, e sócio-político caracterizado pela mundialização, considerada holística, pelo menos na sua primeira fase </li></ul>
  11. 12. Por uma Cultura de Paz <ul><li>As ciências inauguram novos métodos contra-postos aos antigos métodos dos tempos modernos; </li></ul><ul><li>Surgem a Comunicação de Massa (50), a Inteligência Artificial (50), a Conquista Espacial (60), as TICs – Tecnologias da Informação e da Comunicação (70, 80 e 90); </li></ul><ul><li>Finda-se a polarização política e surge a mundialização. </li></ul>
  12. 13. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Devido aos desgastes do modo de produção industrial, surge o homem pós-moderno, preocupado com seu próprio equilíbrio emocional e sua sobrevivência; </li></ul><ul><li>Por isso, surgem a Inteligência Emocional e os movimentos eticistas; </li></ul><ul><li>As TICs e o dinamismo pós-moderno conduzem à valorização do homem com habilidade e competências, somadas a um conhecimento geral amplo: Tudo é novo e improvável (Profº Milton Santos). </li></ul>
  13. 14. Por uma Cultura de Paz <ul><li>DIALÉTICA HISTÓRICA </li></ul><ul><li>A Teoria da História afirma a necessidade de ambigüidades como molas propulsoras do processo histórico; </li></ul><ul><li>Após o fim da dialética entre Capitalismo e Socialismo, Francis Fokuyama edita o livro “O Fim da História”; </li></ul><ul><li>Nasce uma nova dialética: Tecno x Homo! </li></ul><ul><li>Qual o nosso papel nesse contexto? </li></ul>
  14. 15. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Em contraposição ao homem mecânico (Id. Moderna), a Pós-Modernidade conduz a reconstrução de um homem pleno: Psico-bio-energético (Alvin Toffler): </li></ul><ul><li>Psico: Emocional Humano, em perfeito equilíbrio para o aumento da produtividade; </li></ul><ul><li>Bio: O homem técnico apto a enfrentar o novo; </li></ul><ul><li>Energético: O homem em perfeita sintonia com a Biodiversidade (Criador - Deus / Criatura – Homem e Natureza); </li></ul>
  15. 16. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Supervaloriza-se a formação humana e profissional: </li></ul><ul><li>Holismo; </li></ul><ul><li>Cultura Geral + Habiliades e Competências + Equilíbrio </li></ul><ul><li>Emocional = Perfil Profissional Contemporâneo; </li></ul><ul><li>(As ISO começam a exigir qualidade de vida para o </li></ul><ul><li>profissional como pré-requisito da Certificação) </li></ul>
  16. 17. Por uma Cultura de Paz <ul><li>QUATRO PILARES DA EDUCAÇÃO DO XXI </li></ul><ul><li>Saber Ser: Homem ético, com responsabilidade social e </li></ul><ul><li>equilibrado emocionalmente; </li></ul><ul><li>Saber Conviver: Homem em perfeito equilíbrio com a </li></ul><ul><li>diversidade, em busca de soluções comuns; </li></ul><ul><li>Saber Conhecer: Homem aprendente inserido na educação </li></ul><ul><li>continuada; </li></ul><ul><li>Saber Fazer: Homem competente e habilidoso para fazer </li></ul><ul><li>frente a situações imprevisíveis. </li></ul><ul><li>com desafios inesperados. </li></ul>
  17. 18. Por uma Cultura de Paz <ul><li>A incerteza, o aleatório </li></ul><ul><li>“ O surgimento do novo não pode ser previsto, senão não seria novo. </li></ul><ul><li>[...] A história não constitui uma evolução linear... é um complexo de ordem, desordem e organização... Obedece, ao mesmo tempo, a determinismos e aos acasos... Ela tem sempre duas faces opostas: civilização e barbárie, criação e destruição, gênese e morte...” </li></ul><ul><li>[...] Nossa realidade não é outra senão nossa idéia de realidade... Importa ser realista no sentido complexo: compreender a incerteza do real, saber que há algo possível ainda invisível no real.” </li></ul><ul><li>Edgar Morin, em Os sete saberes necessários à educação do futuro </li></ul>
  18. 19. Por uma Cultura de Paz
  19. 20. Por uma Cultura de Paz <ul><li>A beleza da incerteza </li></ul><ul><li>“ Tudo que comporta oportunidade comporta risco, e o pensamento deve reconhecer as oportunidades de riscos como os riscos das oportunidades ... saibamos, então, esperar o inesperado e trabalhar pelo improvável.” - Morin </li></ul>
  20. 21. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Diálogo </li></ul>O DIÁLOGO TEM POR FINALIDADE A COMPREENSÃO DA CONSCIÊNCIA EM SI MESMA, BEM COMO INVESTIGAR A NATUREZA DOS RELACIONAMENTOS E COMUNICAÇÕES DO COTIDIANO. David Bohn
  21. 22. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Diálogo </li></ul><ul><li>O CONSTRUTO DO MODELO MENTAL DOMINANTE </li></ul><ul><li>VALORES DETERMINANTES </li></ul><ul><li>Ganhe, não perca </li></ul><ul><li>Mantenha o controle </li></ul><ul><li>Evite embaraços </li></ul><ul><li>Mantenha-se racional </li></ul><ul><li>CONSTRUTO </li></ul><ul><li>Eu: Sei a resposta correta </li></ul><ul><li>O Outro: É desinformado ou mal intencionado </li></ul><ul><li>A Tarefa: Fazer com que ele veja as coisas à minha maneira </li></ul>
  22. 23. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Diálogo </li></ul><ul><li>CONSTRUTO MODIFICADO </li></ul><ul><li>Eu: </li></ul><ul><li>Sou rico em dados e experiência, mas posso não perceber e/ou entender tudo. </li></ul><ul><li>O Outro: </li></ul><ul><li>Ele pode ver coisas que não vejo, e elas podem contribuir para minha compreensão. </li></ul><ul><li>A Tarefa: </li></ul><ul><li>Acessar nossa inteligência coletiva para fazer as melhores escolhas. </li></ul>
  23. 24. Por uma Cultura de Paz <ul><li>DIÁLOGO </li></ul><ul><li>Visa abrir questões </li></ul><ul><li>Visa mostrar </li></ul><ul><li>Visa estabelecer relações </li></ul><ul><li>Visa compartilhar idéias </li></ul><ul><li>Visa questionar e aprender </li></ul><ul><li>Visa compreender </li></ul><ul><li>Vê a interação entre as partes e o todo </li></ul><ul><li>Faz emergir idéias </li></ul><ul><li>Busca a pluralidade de idéias </li></ul><ul><li>DISCUSSÃO / DEBATE </li></ul><ul><li>Visa fechar questões </li></ul><ul><li>Visa convencer </li></ul><ul><li>Visa demarcar posições </li></ul><ul><li>Visa defender idéias </li></ul><ul><li>Visa persuadir e ensinar </li></ul><ul><li>Visa explicar </li></ul><ul><li>Visa as partes em separado </li></ul><ul><li>Descarta as idéias “vencidas” </li></ul><ul><li>Busca o acordo sobre uma ou poucas idéias </li></ul>DIÁLOGO E DISCUSSÃO: AS DIFERENÇAS
  24. 25. Por uma Cultura de Paz <ul><li>Respeitar as diferenças e a diversidade. </li></ul>GUIAS PARA O DIÁLOGO <ul><li>Ouvir para aprender algo novo, não para conferir com crenças prévias [pressupostos]. </li></ul><ul><li>Suspender temporariamente os pressupostos, idéias prévias, crenças, “certezas”. </li></ul><ul><li>Refletir sem julgar. </li></ul><ul><li>O objetivo é aprender e criar, e não “estar certo” nem “sair vencedor”. </li></ul>
  25. 26. Por uma Cultura de Paz “ Encontrei hoje em ruas, separadamente, dois amigos meus que se haviam zangado um com o outro. Cada um me contou a narrativa de por que se haviam zangado. Cada um me disse a verdade. Cada um me contou as suas razões. Ambos tinham razão. Ambos tinham toda a razão. Não era que um via uma coisa e outro outra, ou que um via um lado das coisas e outro um lado diferente. Não: cada um via as coisas exatamente como se haviam passado, cada um via as coisas com um critério idêntico ao do outro, mas cada um via uma coisa diferente, e cada um, portanto, tinha razão. Fiquei confuso dessa dupla existência da verdade.” FERNANDO PESSOA
  26. 27. Por uma Cultura de Paz Obrigado pela atenção! Sucesso! Itamar Faria [email_address]

×