SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
A Pós Modernidade é um conceito
de sociologia que designa a
condição sócio-cultural e estética
prevalente no capitalismo após a
queda do Muro de Berlim em 1989.
Também é provida de um nome
com mudanças ocorridas nas
ciências, nas artes e sociedade
desde 1950. Pós-modernidade
representa a culminação desse
processo em que mudanças
constantes se tornaram status, e
uma noção de progresso obsoleta.
Ela Nasce para trazer várias
inovações no campo especialmente
de arquitetura, e na computação.
Como também nos anos 70 entra na
Filosofia como crítica a cultura
ocidental. Assim podemos perceber
mais uma vez que ela surgiu para
mudanças em âmbitos gerais se
alastrando por todos os modos, sem
saber ao certo se vem para uma
decadência ou um renascimento
cultural. Contudo, até então não
existe ainda uma definição universal
do que é o Pós-modernismo, pois
este movimento vem mudando a
cada dia.
 O Pós Modernismo é caracterizado pelas
inovações tecnológicas recentes,
crescente influência do mundo virtual e
pelo desejo consumista que seduz o
homem pós-moderno.
 É um mundo tomado por “máquinas de
imagens”, como a da televisão, do
computador, da Internet e do shopping
centers. A modernidade era marcada pela
excessiva confiança na razão, nas grandes
narrativas utópicas de transformação
social, e o desejo de aplicação mecânica
de teorias abstratas à realidade.
 Na literatura o pós-modernismo, como o signo
da multiplicidade, “é um monte de estilos,
convivendo sem briga num mesmo saco, não há
mais hierarquia, (...) E, claro, não há fórmula
única. Por isso, jóias pós-modernas pintam bem
diferentes umas das outras, por toda parte.”
 Vário autores brasileiros, destacam-se por
possuírem esse estilo, onde vemos claramente
atitudes modernistas, umas estabilizadas e
sedimentadas, outras intensificadas e
redimensionadas, mas que, sem dúvida, podem
ser reconhecidas na sua diferença, tornando
esse estilo eminentemente autêntico. A seguir
veremos os principais autores brasileiros e suas
obras.
 - Ariano Suassuna - (1927) Auto da
compadecida; A pena e a lei; O santo e a
porca (teatro)
 - Clarice Lispector (1925-1977) - Perto do
coração Selvagem; O lustre; A maçã no
escuro; Laços de família; A legião estrangeira;
A paixão segundo G. H.; Água viva; A via
crucis do corpo; A hora da estrela; Um sopro
de vida
 - Ferreira Gullar (1930) - A luta corporal; João
Boa-Morte; Dentro da noite veloz; Cabra
marcado para morrer; Poema sujo (poesia)
 - Geir Campos (1924) - Rosa dos rumos;
Canto claro; Operário do canto (poesia)
 - Guimarães Rosa - (1908-1967) - Sagarana;
Corpo de Baile; Grande Sertão: veredas;
Primeiras estórias; Tutaméia; Terceiras
estórias; Estas estórias
 - João Cabral de Melo Neto (1920) - Pedra do
sono; O engenheiro; Psicologia da composição;
Fábula de Anfion e Antiode; O cão sem
plumas; O rio; Morte e vida severina; Uma faca
só lâmina; Quaderna; A educação pela pedra;
Auto do frade; Agrestes; Crime de la Calle
relator
 - Jorge Andrade (1922-1984) - A moratória;
Vereda da salvação; A escada; Os ossos do
barão; Senhora da boca do lixo; Rasto atrás;
Milagre na cela (teatro)
 - Lêdo Ivo - (1924) - O caminho sem aventura;
A morte do Brasil; Ninho de cobra; As alianças;
O sobrinho do general; A noite misteriosa
(poesia); Use a passagem subterrânea (conto)
 - Hilda Hilst (1930) - Balada de Alzira; Ode
fragmentária; Sete cantos do poeta para o
anjo; Cantares de pedra e predileção (poesia)
 - Dalton Trevisan - (1925) - O vampiro de
Curitiba; Desastres do amor; Guerra
conjugal; A trombeta do anjo vingador;
Lincha tarado; Cemitério de elefantes
(contos)
 - Rubem Fonseca (1925) - A coleira do cão;
Lúcia McCartney; Feliz ano novo; O caso
Morel; O cobrador; A grande arte; Os
prisioneiros; Bufo e Spallanzani (prosa)
 - Caio Fernando de Abreu - (1948) -
Morangos mofados; Triângulo das águas
(prosa)
 - Mauro Mota - (1912-1984) - Canto ao
meio; Elegias (poesia)
 - Nelson Rodrigues - (1912-1980) - Vestido
de noiva; Perdoa-me por me traíres; Álbum
de família; Os sete gatinhos; Viúva porém
honesta; Bonitinha mas ordinária; A falecida;
Boca de ouro; Beijo no asfalto; Toda nudez
será castigada; A serpente (teatro); O
casamento (romance)
 - Péricles Eugênio da Silva Ramos - (1919) -
Sol sem tempo; Lamentação floral (poesia)
 - Adélia Prado (1936) - Bagagem; O coração
disparado; Terra de Santa Cruz (poesia);
Cacos para um vitral; Os componentes da
banda (prosa)
 Em se tratando da questão do pós-modernismo logo surge ligação
com a pós-modernidade. Mas qual a diferença entre o pós-
modernismo e a pós-modernidade?
 O pós-modernismo trata sobre fenômenos culturais e intelectuais, já
a pós-modernidade trata sobre fenômenos sociais.
 Dessa forma, o pós-modernismo questiona aspectos básicos do
Iluminismo, o colapso das hierarquias de conhecimento, o interesse
pelo local em lugar do universal, a substituição do livro pela TV ou
regime de signos imagéticos, a migração do discurso para a
representação. Enquanto a pós-modernidade, estuda os aspectos
sociais, tais como, a cultura do consumo, o niilismo,
a desreferencialização do real, a crise de identidade,
a performatividade do sistema social, o sincretismo, a fragmentação,
o pluralismo, entre outros.
 Porem a distinção entre os dois termos é frágil, pelo fato da
impossibilidade de desenredar o sistema cultural do social, por mais
didática que essa distinção possa ser. Assim o pós-modernismo e a
pós-modernidade de interligam e se complementam.
O Site do Professor Prof. Dr. Holgonsi Soares Gonçalves
Siqueira da Universidade Federal de Santa Maria - RS – UFSM
destaca sobre as Características da cultura de consumo na
pós-modernidade em 20 tópicos que veremos a seguir:
 1. Idealização sobre o produto – Império de ilusões que faz com
que os objetos percam sua função real para se relacionar com a
imagem ilusória da realização.
 2. A pessoa só está inserida na sociedade se compartilha dos
mesmos produtos que os demais.
 3. Cultura do efêmero (efêmero apego material, pois compra-se
sempre. Troca-se facilmente de opinião e necessidade).
 4. Habitat: Shopping Centers.
 5. Discriminação social devido ao valor dos produtos.
 6. Integração social, pois todos querem comprar.
 7. Indução do consumidor a pensar que precisa de um determinado
produto, através da publicidade.
 8. Principal agente: publicidade.
 9. Publicidade atua por meio do espetáculo, da excitação.
 10. Busca pela individualidade, porém sem ser tão diferente do resto
(estar na MODA mas ser único e melhor).
 11. Busca por satisfação imediata através das compras.
 12. Frustração antecede a compra - a vida está ruim, então vou consumir.
 13. Falência das relações humanas, pois apega-se mais a objetos do que a
pessoas (Baudrillard).
 14. Alienação, pois deixa-se esse sistema dominar.
 15. Reprodução de pensamentos e estilos de vida.
 16. Falsa promessa de liberdade, pois acaba-se escravizado:
existem modelos de celulares para se escolher, porém não se
pode optar por ter ou não celular, o sistema impõe que se
tenha, senão somos retrógrados.
 17. Estilização dos produtos: engrandecimento da dimensão
simbólica do produto baseado nas suas qualidades funcionais.
 18. Estetização dos produtos: construção de universos
imagéticos em torno do produto.
 19. Valorização do novo, idéia de ser jovem, todos podem ser
jovens desde que consumam as mercadorias adequadas.
 20. A cultura de consumo transformou a própria cultura,
tradicional e popular, em objetos de consumo, onde a cultura
passa a ser mercadoria (cultura de massa).
O que precisamos compreender
sobre pós-modernidade é que vive-
se em um sistema que garante a
liberdade moral de todos, mas
apenas de forma aparente, visando
condicionar, por meio da mídia e de
outros meios, cada homem rumo à
realização do prazer, por meio do
consumo, associado à felicidade e à
inclusão social. Valores morais
genéricos são danosos à essa
"lógica'', porque têm o papel de
limitar as possibilidades de
realização do prazer, que se
encarna da Lei do Mercado. Assim,
aparentemente livre, o homem pós-
moderno fica preso na gaiola do
sistema neoliberal capitalista,
pronto para ser mais um objeto de
consumo do próprio sistema. Nada
melhor para dominar os escravos,
do que dizer-lhes que eles são
livres.
Fonte:
 http://historearte.blogspot.com.br/2013/11/pos-modernismo.html
 http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%B3s-modernidade
 http://www.coladaweb.com/literatura/pos-modernismo
 http://www.algosobre.com.br/literatura/pos-modernismo-e-literatura-
no-brasil.html
 http://www.angelfire.com/sk/holgonsi/consumismo.html
 http://dissentirecontravir.blogspot.com.br/2012/06/o-que-e-pos-
modernidade.html
 http://www.dgz.org.br/dez09/Art_05.htm
Acadêmicas:
Djeisci Maldaner
Marieta Morais
Mayara Brambila
Alunas do Curso de Letras da UNIOESTE – Universidade Estadual do Oeste

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
 
Naturalismo brasileiro e português
Naturalismo brasileiro e portuguêsNaturalismo brasileiro e português
Naturalismo brasileiro e português
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
 
Pós-modernismo
Pós-modernismoPós-modernismo
Pós-modernismo
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
 
O surgimento da filosofia
O surgimento da filosofiaO surgimento da filosofia
O surgimento da filosofia
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Parnasianismo'
 
1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Quinhentismo
Quinhentismo Quinhentismo
Quinhentismo
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Industria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de MassaIndustria Cultural e Cultura de Massa
Industria Cultural e Cultura de Massa
 

Destaque

Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Globalização
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre GlobalizaçãoSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Globalização
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre GlobalizaçãoTurma Olímpica
 
Slides pós modernidade alunas turma 33 mp
Slides pós modernidade alunas turma 33 mpSlides pós modernidade alunas turma 33 mp
Slides pós modernidade alunas turma 33 mpAlexandre Misturini
 
Sociologia - Globalização
Sociologia   - Globalização Sociologia   - Globalização
Sociologia - Globalização Carmem Rocha
 
Pós-modernidade
Pós-modernidadePós-modernidade
Pós-modernidadebruxow
 

Destaque (6)

Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Globalização
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre GlobalizaçãoSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Globalização
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Globalização
 
Slides pós modernidade alunas turma 33 mp
Slides pós modernidade alunas turma 33 mpSlides pós modernidade alunas turma 33 mp
Slides pós modernidade alunas turma 33 mp
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Sociologia - Globalização
Sociologia   - Globalização Sociologia   - Globalização
Sociologia - Globalização
 
Pós-modernidade
Pós-modernidadePós-modernidade
Pós-modernidade
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 

Semelhante a Pós-modernismo slide

IndúStria Cultural2
IndúStria Cultural2IndúStria Cultural2
IndúStria Cultural2Luci Bonini
 
16664247 guy-debord-a-sociedade-do-espetaculo
16664247 guy-debord-a-sociedade-do-espetaculo16664247 guy-debord-a-sociedade-do-espetaculo
16664247 guy-debord-a-sociedade-do-espetaculoMaracy Guimaraes
 
Literatura pos modernismo
Literatura pos modernismo Literatura pos modernismo
Literatura pos modernismo samuelmuller
 
Luis de sttau monteiro – vida e obra
Luis de sttau monteiro – vida e obraLuis de sttau monteiro – vida e obra
Luis de sttau monteiro – vida e obraMaria Batista
 
O descarte do ser humano na era pós moderna
O descarte do ser humano na era pós modernaO descarte do ser humano na era pós moderna
O descarte do ser humano na era pós modernaFernando Alcoforado
 
Maffesoli. iconologias. traduação cláudio paiva 05.05.2011
Maffesoli. iconologias. traduação cláudio paiva 05.05.2011Maffesoli. iconologias. traduação cláudio paiva 05.05.2011
Maffesoli. iconologias. traduação cláudio paiva 05.05.2011claudiocpaiva
 
Design gráfico 2a aula
Design  gráfico   2a aulaDesign  gráfico   2a aula
Design gráfico 2a aulaUnip e Uniplan
 
felizmentehaluar.pptx
felizmentehaluar.pptxfelizmentehaluar.pptx
felizmentehaluar.pptxIsabel273720
 
Tempo e tele-existência nas redes sociais digitais
Tempo e tele-existência nas redes sociais digitaisTempo e tele-existência nas redes sociais digitais
Tempo e tele-existência nas redes sociais digitaisCíntia Dal Bello
 
Aula 02 formação da sociedade brasileira o homem moderno
Aula 02   formação da sociedade brasileira o homem modernoAula 02   formação da sociedade brasileira o homem moderno
Aula 02 formação da sociedade brasileira o homem modernoElizeu Nascimento Silva
 
Queridos Amigos (Minissérie) intercom natal 2008 16.07.2008
Queridos Amigos (Minissérie) intercom natal 2008 16.07.2008Queridos Amigos (Minissérie) intercom natal 2008 16.07.2008
Queridos Amigos (Minissérie) intercom natal 2008 16.07.2008claudiocpaiva
 
Resenha do texto a industrial cultural...Adorno
Resenha do texto  a industrial cultural...AdornoResenha do texto  a industrial cultural...Adorno
Resenha do texto a industrial cultural...AdornoKatia Monteiro
 

Semelhante a Pós-modernismo slide (20)

A sociologia como ciência
A sociologia como ciênciaA sociologia como ciência
A sociologia como ciência
 
IndúStria Cultural2
IndúStria Cultural2IndúStria Cultural2
IndúStria Cultural2
 
16664247 guy-debord-a-sociedade-do-espetaculo
16664247 guy-debord-a-sociedade-do-espetaculo16664247 guy-debord-a-sociedade-do-espetaculo
16664247 guy-debord-a-sociedade-do-espetaculo
 
Roland Barthes , Umberto Eco , Michel Foucault , Jean Baudrillard
Roland Barthes, Umberto Eco, Michel Foucault, Jean BaudrillardRoland Barthes, Umberto Eco, Michel Foucault, Jean Baudrillard
Roland Barthes , Umberto Eco , Michel Foucault , Jean Baudrillard
 
Literatura pos modernismo
Literatura pos modernismo Literatura pos modernismo
Literatura pos modernismo
 
Luis de sttau monteiro – vida e obra
Luis de sttau monteiro – vida e obraLuis de sttau monteiro – vida e obra
Luis de sttau monteiro – vida e obra
 
O descarte do ser humano na era pós moderna
O descarte do ser humano na era pós modernaO descarte do ser humano na era pós moderna
O descarte do ser humano na era pós moderna
 
Maffesoli. iconologias. traduação cláudio paiva 05.05.2011
Maffesoli. iconologias. traduação cláudio paiva 05.05.2011Maffesoli. iconologias. traduação cláudio paiva 05.05.2011
Maffesoli. iconologias. traduação cláudio paiva 05.05.2011
 
Design gráfico 2a aula
Design  gráfico   2a aulaDesign  gráfico   2a aula
Design gráfico 2a aula
 
CCM e TC pós modernidade 2
CCM e TC pós modernidade 2CCM e TC pós modernidade 2
CCM e TC pós modernidade 2
 
História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22História da Arte: Semana de 22
História da Arte: Semana de 22
 
felizmentehaluar.pptx
felizmentehaluar.pptxfelizmentehaluar.pptx
felizmentehaluar.pptx
 
felizmentehaluar.pptx
felizmentehaluar.pptxfelizmentehaluar.pptx
felizmentehaluar.pptx
 
Tempo e tele-existência nas redes sociais digitais
Tempo e tele-existência nas redes sociais digitaisTempo e tele-existência nas redes sociais digitais
Tempo e tele-existência nas redes sociais digitais
 
Metrópole1
Metrópole1Metrópole1
Metrópole1
 
Aula 02 formação da sociedade brasileira o homem moderno
Aula 02   formação da sociedade brasileira o homem modernoAula 02   formação da sociedade brasileira o homem moderno
Aula 02 formação da sociedade brasileira o homem moderno
 
Queridos Amigos (Minissérie) intercom natal 2008 16.07.2008
Queridos Amigos (Minissérie) intercom natal 2008 16.07.2008Queridos Amigos (Minissérie) intercom natal 2008 16.07.2008
Queridos Amigos (Minissérie) intercom natal 2008 16.07.2008
 
Texto6 P7
Texto6 P7Texto6 P7
Texto6 P7
 
Caderno diário os loucos anos 20
Caderno diário os loucos anos 20Caderno diário os loucos anos 20
Caderno diário os loucos anos 20
 
Resenha do texto a industrial cultural...Adorno
Resenha do texto  a industrial cultural...AdornoResenha do texto  a industrial cultural...Adorno
Resenha do texto a industrial cultural...Adorno
 

Último

Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 

Último (20)

Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 

Pós-modernismo slide

  • 1. A Pós Modernidade é um conceito de sociologia que designa a condição sócio-cultural e estética prevalente no capitalismo após a queda do Muro de Berlim em 1989. Também é provida de um nome com mudanças ocorridas nas ciências, nas artes e sociedade desde 1950. Pós-modernidade representa a culminação desse processo em que mudanças constantes se tornaram status, e uma noção de progresso obsoleta.
  • 2. Ela Nasce para trazer várias inovações no campo especialmente de arquitetura, e na computação. Como também nos anos 70 entra na Filosofia como crítica a cultura ocidental. Assim podemos perceber mais uma vez que ela surgiu para mudanças em âmbitos gerais se alastrando por todos os modos, sem saber ao certo se vem para uma decadência ou um renascimento cultural. Contudo, até então não existe ainda uma definição universal do que é o Pós-modernismo, pois este movimento vem mudando a cada dia.
  • 3.  O Pós Modernismo é caracterizado pelas inovações tecnológicas recentes, crescente influência do mundo virtual e pelo desejo consumista que seduz o homem pós-moderno.  É um mundo tomado por “máquinas de imagens”, como a da televisão, do computador, da Internet e do shopping centers. A modernidade era marcada pela excessiva confiança na razão, nas grandes narrativas utópicas de transformação social, e o desejo de aplicação mecânica de teorias abstratas à realidade.
  • 4.  Na literatura o pós-modernismo, como o signo da multiplicidade, “é um monte de estilos, convivendo sem briga num mesmo saco, não há mais hierarquia, (...) E, claro, não há fórmula única. Por isso, jóias pós-modernas pintam bem diferentes umas das outras, por toda parte.”  Vário autores brasileiros, destacam-se por possuírem esse estilo, onde vemos claramente atitudes modernistas, umas estabilizadas e sedimentadas, outras intensificadas e redimensionadas, mas que, sem dúvida, podem ser reconhecidas na sua diferença, tornando esse estilo eminentemente autêntico. A seguir veremos os principais autores brasileiros e suas obras.
  • 5.  - Ariano Suassuna - (1927) Auto da compadecida; A pena e a lei; O santo e a porca (teatro)  - Clarice Lispector (1925-1977) - Perto do coração Selvagem; O lustre; A maçã no escuro; Laços de família; A legião estrangeira; A paixão segundo G. H.; Água viva; A via crucis do corpo; A hora da estrela; Um sopro de vida  - Ferreira Gullar (1930) - A luta corporal; João Boa-Morte; Dentro da noite veloz; Cabra marcado para morrer; Poema sujo (poesia)  - Geir Campos (1924) - Rosa dos rumos; Canto claro; Operário do canto (poesia)
  • 6.  - Guimarães Rosa - (1908-1967) - Sagarana; Corpo de Baile; Grande Sertão: veredas; Primeiras estórias; Tutaméia; Terceiras estórias; Estas estórias  - João Cabral de Melo Neto (1920) - Pedra do sono; O engenheiro; Psicologia da composição; Fábula de Anfion e Antiode; O cão sem plumas; O rio; Morte e vida severina; Uma faca só lâmina; Quaderna; A educação pela pedra; Auto do frade; Agrestes; Crime de la Calle relator  - Jorge Andrade (1922-1984) - A moratória; Vereda da salvação; A escada; Os ossos do barão; Senhora da boca do lixo; Rasto atrás; Milagre na cela (teatro)  - Lêdo Ivo - (1924) - O caminho sem aventura; A morte do Brasil; Ninho de cobra; As alianças; O sobrinho do general; A noite misteriosa (poesia); Use a passagem subterrânea (conto)
  • 7.  - Hilda Hilst (1930) - Balada de Alzira; Ode fragmentária; Sete cantos do poeta para o anjo; Cantares de pedra e predileção (poesia)  - Dalton Trevisan - (1925) - O vampiro de Curitiba; Desastres do amor; Guerra conjugal; A trombeta do anjo vingador; Lincha tarado; Cemitério de elefantes (contos)  - Rubem Fonseca (1925) - A coleira do cão; Lúcia McCartney; Feliz ano novo; O caso Morel; O cobrador; A grande arte; Os prisioneiros; Bufo e Spallanzani (prosa)  - Caio Fernando de Abreu - (1948) - Morangos mofados; Triângulo das águas (prosa)
  • 8.  - Mauro Mota - (1912-1984) - Canto ao meio; Elegias (poesia)  - Nelson Rodrigues - (1912-1980) - Vestido de noiva; Perdoa-me por me traíres; Álbum de família; Os sete gatinhos; Viúva porém honesta; Bonitinha mas ordinária; A falecida; Boca de ouro; Beijo no asfalto; Toda nudez será castigada; A serpente (teatro); O casamento (romance)  - Péricles Eugênio da Silva Ramos - (1919) - Sol sem tempo; Lamentação floral (poesia)  - Adélia Prado (1936) - Bagagem; O coração disparado; Terra de Santa Cruz (poesia); Cacos para um vitral; Os componentes da banda (prosa)
  • 9.  Em se tratando da questão do pós-modernismo logo surge ligação com a pós-modernidade. Mas qual a diferença entre o pós- modernismo e a pós-modernidade?  O pós-modernismo trata sobre fenômenos culturais e intelectuais, já a pós-modernidade trata sobre fenômenos sociais.  Dessa forma, o pós-modernismo questiona aspectos básicos do Iluminismo, o colapso das hierarquias de conhecimento, o interesse pelo local em lugar do universal, a substituição do livro pela TV ou regime de signos imagéticos, a migração do discurso para a representação. Enquanto a pós-modernidade, estuda os aspectos sociais, tais como, a cultura do consumo, o niilismo, a desreferencialização do real, a crise de identidade, a performatividade do sistema social, o sincretismo, a fragmentação, o pluralismo, entre outros.  Porem a distinção entre os dois termos é frágil, pelo fato da impossibilidade de desenredar o sistema cultural do social, por mais didática que essa distinção possa ser. Assim o pós-modernismo e a pós-modernidade de interligam e se complementam.
  • 10. O Site do Professor Prof. Dr. Holgonsi Soares Gonçalves Siqueira da Universidade Federal de Santa Maria - RS – UFSM destaca sobre as Características da cultura de consumo na pós-modernidade em 20 tópicos que veremos a seguir:  1. Idealização sobre o produto – Império de ilusões que faz com que os objetos percam sua função real para se relacionar com a imagem ilusória da realização.  2. A pessoa só está inserida na sociedade se compartilha dos mesmos produtos que os demais.  3. Cultura do efêmero (efêmero apego material, pois compra-se sempre. Troca-se facilmente de opinião e necessidade).  4. Habitat: Shopping Centers.  5. Discriminação social devido ao valor dos produtos.
  • 11.  6. Integração social, pois todos querem comprar.  7. Indução do consumidor a pensar que precisa de um determinado produto, através da publicidade.  8. Principal agente: publicidade.  9. Publicidade atua por meio do espetáculo, da excitação.  10. Busca pela individualidade, porém sem ser tão diferente do resto (estar na MODA mas ser único e melhor).  11. Busca por satisfação imediata através das compras.  12. Frustração antecede a compra - a vida está ruim, então vou consumir.  13. Falência das relações humanas, pois apega-se mais a objetos do que a pessoas (Baudrillard).  14. Alienação, pois deixa-se esse sistema dominar.  15. Reprodução de pensamentos e estilos de vida.
  • 12.  16. Falsa promessa de liberdade, pois acaba-se escravizado: existem modelos de celulares para se escolher, porém não se pode optar por ter ou não celular, o sistema impõe que se tenha, senão somos retrógrados.  17. Estilização dos produtos: engrandecimento da dimensão simbólica do produto baseado nas suas qualidades funcionais.  18. Estetização dos produtos: construção de universos imagéticos em torno do produto.  19. Valorização do novo, idéia de ser jovem, todos podem ser jovens desde que consumam as mercadorias adequadas.  20. A cultura de consumo transformou a própria cultura, tradicional e popular, em objetos de consumo, onde a cultura passa a ser mercadoria (cultura de massa).
  • 13. O que precisamos compreender sobre pós-modernidade é que vive- se em um sistema que garante a liberdade moral de todos, mas apenas de forma aparente, visando condicionar, por meio da mídia e de outros meios, cada homem rumo à realização do prazer, por meio do consumo, associado à felicidade e à inclusão social. Valores morais genéricos são danosos à essa "lógica'', porque têm o papel de limitar as possibilidades de realização do prazer, que se encarna da Lei do Mercado. Assim, aparentemente livre, o homem pós- moderno fica preso na gaiola do sistema neoliberal capitalista, pronto para ser mais um objeto de consumo do próprio sistema. Nada melhor para dominar os escravos, do que dizer-lhes que eles são livres.
  • 14. Fonte:  http://historearte.blogspot.com.br/2013/11/pos-modernismo.html  http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%B3s-modernidade  http://www.coladaweb.com/literatura/pos-modernismo  http://www.algosobre.com.br/literatura/pos-modernismo-e-literatura- no-brasil.html  http://www.angelfire.com/sk/holgonsi/consumismo.html  http://dissentirecontravir.blogspot.com.br/2012/06/o-que-e-pos- modernidade.html  http://www.dgz.org.br/dez09/Art_05.htm Acadêmicas: Djeisci Maldaner Marieta Morais Mayara Brambila Alunas do Curso de Letras da UNIOESTE – Universidade Estadual do Oeste