O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Jb news informativo nr. 2018

20 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Indústria automotiva
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jb news informativo nr. 2018

  1. 1. JB NEWS Informativo Nr. 412 Editoria: Ir Jerônimo Borges Loja Templários da Nova Era – GLSC Quinta-feira 20h00 – Templo Obreiros da Paz Praia de Canasvieiras Florianópolis (SC) 17 de outubro de 2011 Índice desta segunda-feira* 1. Almanaque 2. As luvas brancas na Maçonaria (Ir. Kyle Péres Deslandes Mafra) 3. O Óleo da Unção (Ir. Laurindo Gutierrez) 4. Paternidade Maçônica (Ir. Sergio Quirino) 5. Perguntas e Respostas (Ir Pedro Juk) 6. Destaques JB * Pesquisas e artigos da edição de hoje: Arquivo próprio - Internet - Colaboradores – Blogs - http:pt.wikipedia.org Imagens: próprias e www.google.com.br
  2. 2. Livros Indicados Mais de 150 ilustrações já foram disponibilizadas individualmente. Visite www.artedaleitura.com.br conheça O Museu Maçônico Paranaense http://www.museumaconicoparanaense.com
  3. 3. 1 – Almanaque Hoje, 17 de outubro de 2011, é o 290º. dia do calendário gregoriano. Faltam 75 para acabar o ano. Eventos Históricos:  1769 - Decreto português que estipula penas para os atravessadores de vinho.  1777 - Revolução Americana de 1776: os norte-americanos venceram a Batalha de Saratoga  1896 - Peça teatral A Gaivota, de Anton Chekhov, é encenada pela primeira vez, no teatro Alexandre, em São Petersburgo  1903 - Instalada a prefeitura de Cruzeiro do Sul.  1925 - Começa a achar-se fósseis de dinossauro nos estados americanos de Utah e Novo México.  1948 - Realização de plebiscito para desmembrar Cubatão da cidade de Santos.  1966 - Botswana e Lesoto são admitidos como Estados-Membros da ONU.  1969 - Golpe Militar de 1964: promulgada pela junta militar a Emenda Constitucional nº.1, incorporando dispositivos do AI-5 à Constituição, estabelecendo o que ficou conhecido como Constituição de 1969.  1978 - Golpe Militar de 1964: edição da a Emenda Constitucional nº.11 que revoga o AI-5.  1979 - Madre Teresa de Calcutá é eleita para o Prêmio Nobel da Paz.  1979 - Primeiro semestre de estudos da Universidade Aberta de Israel iniciado.  1987 - Colocação de uma placa em homenagem às vitimas da fome e da miséria na Praça da Liberdade e dos Direitos Humanos em Paris. Inicio da celebração do Dia Internacional para Erradicação da Miséria.  1989 - San Francisco é atingida por um terremoto de 7.1 na escala Richter.  1992 - Oficialização, pela Assembléia Geral das Nações Unidas do 17 de outubro como Dia Internacional para Erradicação da Pobreza.  1997 - Restos mortais de Che Guevara são enterrados em Cuba.  2006 - Estados Unidos atingem a marca histórica de 300 milhões de habitantes.  2007 - O Papa Bento XVI anuncia a realização de um consistório em 24 de novembro, para a criação de novos cardeais. Feriados e Eventos cíclicos:  Brasil: Dia da Agricultura  Brasil: Dia do Eletricista  Brasil: Dia da Indústria Aeronáutica Brasileira  Brasil: Dia Nacional do Profissional de Propaganda  Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza  2001 - Criada a lista de discussão da wikipedia em português  Brasil: Dia do Maquinista Santo do Dia  Santo Inácio de Antioquia
  4. 4. Históricos maçõnicos do dia: (Fonte: “o Livro dos Dias” e arquivo pessoal) 1858: Nasce em Belém, Lauro Nina Sodré e Silva, cinco vezes Grão-Mestre e Soberano Comendador do Grande Oriente do Brasil. 1897: Fundação da Loja Fraternidade Brasileira de Estudos e Pesquisas, de Juiz de Fora, que trabalha no Rito Emulação, GOMG/COMAB 1916: Decreto do Grande Oriente do Brasil “reconhece, consagra, autoriza e incorpora” o Rito Brasileiro. 1920: Iniciado Victor Brecheret, escultor do Monumento às Bandeiras, na Loja América, SP 1995: Fundação da Loja Aparecidense, de Aparecida de Goiânia, (GOEG)
  5. 5. 2 – As luvas brancas na Maçonaria Comemoração da Milésima Sessão do Aprendiz Maçom Saudar e Externar alegria pela presença de todos As luvas Brancas na Maçonaria Kyle Péres Deslandes Mafra – M.˙. M.˙. ARLS Cavaleiros do Oriente - Secretário Governador Valadares, 19 de setembro de 2011 Um pouco de História Ao adentrar pela primeira vez no Templo Maçônico é normal que se estranhe a decoração peculiar, que foge aos padrões normais, causando espanto e curiosidade. Porém, nada que se encontra neste Templo é mero objeto de decoração, tudo tem seu significado, seja ele Esotérico¹, exotérico², místico ou sagrado. O piso quadriculado, com suas pedras e brancas, as imagens das luminárias terrestres nas paredes, as espadas, as colunas zodiacais e vestibulares, a grade que separa os ambientes, a disposição das cadeiras, as luzes, os altares, os bastões, o sólio estelífero, enfim, toda simbologia que decora este Templo vem sendo utilizado pela Maçonaria, ao longo dos séculos, para instruir seus membros, conforme faziam as antigas civilizações com instituições iniciáticas. Além da decoração, causa estranheza a vestimenta e as insígnias que adornam os Maçons. Dentre as peças utilizadas pelos Maçons uma tem um significado especial: As Luvas Brancas, sobre a qual aprofundaremos em sua história. Os primeiros registros que se tem do uso de luvas, vem da época dos Persas, como proteção para o frio, como escreveu o Grego Xenofontes – ( 430-355 a.C.), discípulo de Sócrates.
  6. 6. Evidências comprovam o uso de luvas pelos Egípcios, conforme exposta, no Museu do Cairo, uma luva de tapeçaria de linho, com cadarço de abotoamento no pulso, encontrada na tumba do jovem rei egípcio Tutancâmon. Na idade média os dignitários eclesiásticos, o Papa, os cardeais, os bispos, usavam luvas para os atos litúrgicos. O uso de luvas, principalmente brancas, é uma prática ainda bastante difundida entre as noivas objetivando, principalmente, demonstrar a pureza que carrega em seu íntimo. Com a diminuição das construções em madeira, houve um incremento das construções com pedras, dando inicio as construções góticas, com larga utilização de pedras, sendo bastante valorizado o profissional que detinha tal habilidade. Porém, o trabalho na pedra, para construção de catedrais, castelos, pontes, etc, traziam sérios ferimentos às mãos dos operários, considerando que eram retiradas das pedreiras em seu estado natural, bruto, sendo trabalhadas com ferramentas manuais e adequadas, até se tornarem aptas a serem utilizadas. Assim, pela necessidade de proteger as mãos iniciou-se a utilização de luvas, rudimentares, mas eficazes para sua finalidade e época. Nos registros encontrados da construção da Catedral de York, século XIV,mais precisamente em 1355, os Canteiros recebiam, Balandrau, Avental e Luvas. Estes profissionais da pedra, os Free Stones, eram bastantes valorizados. Tal valorização refletia-se, não somente em melhores remunerações, mas, principalmente, em liberdade para trabalhar, sem estarem ligados a nenhum senhor feudal ou do clero. Esta liberdade é objeto direto do conhecimento que detinham e a Maçonaria prega à seus membros, em seus princípios e leis, a busca incessante do conhecimento, único caminho para a liberdade plena. As Luvas na Maçonaria Suas origens na Maçonaria são seculares, com seus primeiros registros quando ainda era a Maçonaria plenamente operativa remontando às Lojas Escocesas, nos séculos XVI e XVII quando era habitual os recém iniciados oferecerem luvas aos demais membros da Loja.
  7. 7. Na Maçonaria Inglesa, que recebeu forte influência da Maçonaria Escocesa, este hábito foi estendido, também, às mulheres. Quando um novo irmão é iniciado nos mistérios da Maçonaria Moderna, oferecemos-lhe dois pares de Luvas Brancas. Um par, orientamos-lhe sê-lo de sua propriedade servindo para demonstrar que o Maçom deve ter suas mãos sempre limpas, puras e imaculadas, tendo como dever mantê-las assim, evitando manchá-las com atitudes indignas pois, se a prática das boas virtudes no profano é uma qualidade, no Maçom não passa de obrigação. O outro par, deve entregar àquela que ocupa o primeiro lugar em seu coração(esposa, noiva, mãe, Filha, etc). A esta mulher, cuja honraria coube-lhe receber, deve ser-lhe lembrada a alta significação do ato pois, Maçonicamente, ele jamais terá oportunidade de oferecer outro par de luvas, a qualquer outra mulher. Por isso, a Maçonaria rende esta homenagem à mulher, considerando a alvura da Luva como símbolo da pureza e da graça da mulher. À você, mulher, que teve a honra de ser reconhecida como primaz no coração do Maçom, recomendamos que a mantenha sempre em seu poder, podendo e devendo ser utilizada nos momentos que necessitares de auxílio, não devendo, nunca, fazer uso na tentativa de levar vantagem financeira, social ou profissional ou quaisquer outras vantagens. E, se algum dia, o Maçom desviar-se dos caminhos da retidão e virtudes, deverá a portadora desta joia, lembrar-lhe do compromisso assumido de manter suas mãos sempre imaculadas e puras, Mas como utilizá-las? Quando necessário, deve a cunhada:  Colocar três dedos da luva fora da bolsa e deixá-la a mostra;  Colocar no vidro do carro;  Retirar a luva da bolsa, manuseando-a discretamente, calçar uma luva e segurar a outra,  etc. Ao fazer isto, poderá cunhada ser interpelada por algum Maçom, que, se conhecedor, perguntará: 1. Que bela jóia possuíste. Quem vos deu? 2. Que belas flores ganhaste. Quem vos deu¿
  8. 8. Assim deverá a cunhada responder, respectivamente: 1. Quem me as deu é um cavaleiro livre e de bons costumes ou Quem me as deu é um grande homem iniciado nos mistérios da Maçonaria 2. É um grande homem, iniciado nos mistérios da Maçonaria, quem as ofertou. Obs: No caso da cunhada ser viúva, deve inserir na resposta “Foi”. Ex: Quem me as deu FOI um cavaleiro livre e de bons costumes A partir daí, o Maçom deverá identificar-se, assim como também a portadora da jóia, expondo, a seguir, qual sua necessidade premente. Porém, nem todos os Maçons têm conhecimento das perguntas, que não são encontradas nos nossos Manuais, sendo transmitidas, verbalmente, de geração para geração. Assim, pode ser que a cunhada seja interpelada de maneiras diferentes:  Bom dia/tarde/noite cunhada, como posso ser-lhe útil¿  Olá, sou (identifica-se) e percebo que estás necessitando de apoio!  Etc. Para todas as situações deve a cunhada identificar-se. Ocasionalmente, é possível que a cunhada seja interpelada por outra cunhada também conhecedora da simbologia das Luvas Brancas, devendo portar-se de maneira gentil, identificar-se e expor sua necessidade premente. Assim, através desta explanação, esperamos ter contribuído para um melhor conhecimento de nossa Ordem, em especial para nossas cunhadas, cuja participação em nossa vida é fundamental para o bom desempenho nas trilhas do conhecimento Maçônico. “Um país se faz com homens e livros” (Monteiro Lobato) Glossário: Livros: O Eterno Aprendiz - J.B. Louro - Ed. Sextante Cargos em Loja - Xico Trolha - Ed. A Trolha O Aprendiz Maçom - Silvio Humberto de Azevedo Peça de arquitetura: Cerimônia das Luvas - Francisco Andrade - M.’. I.’. - Grau 33 - ARLS Confraternização de Itanhomi As Luvas - Serafim Xavier da Costa - M.’. I.’. - Grau 33 - ARLS Lealdade e Fraternidade Vitual: www.wikipedia.com.br - www.priberam.com.br ¹ - Pouco compreensível pelo comum dos mortais. = HERMÉTICO, OBSCURO ≠ EXOTÉRICO ² - Destinado a ser vulgarizado (falando principalmente das doutrinas dos antigos filósofos); [Figurado] De que não se faz mistério. = COMUM, TRIVIAL, VULGAR ≠ ESOTÉRICO
  9. 9. 3 – O Óleo da Unção Preparado pelo Ir Laurindo R. Gutierrez – Loja Regeneração 3ª. – Londrina - PR fonte: internet- óleo da unção Oh ! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o Azeite Precioso sobre a cabeça que desce sobre a barba, a barba de Aarão, que desce sobre as golas de suas vestes. É como o orvalho do Hermon, que desce sobre os Montes de Sião, porque ali o SENHOR ordenou a benção e a vida para sempre. (Salmo 133) O uso do Óleo da Unção à muito tem sua tradição na fé judaica e cristã e foi solicitado por DEUS a Moisés que ungisse Aarão e seus filhos para que administrassem o sacerdócio. A UNÇÃO É O ATO DE DERRAMAR O SANTO ÓLEO NA CABEÇA DE ALGUÉM COM O SENTIDO DE TORNÁ-LO CONSAGRADO A DEUS. UNGIR SIGNIFICA : CONSAGRAR, ABENÇOAR.
  10. 10. Composição e medidas do óleo da unção Siclos = 12 gramas 1 Him = 6,2 litros Mirra 500 siclos ( 5,700 kg) Canela aromática 250 siclos ( 2,850 kg) Cálamo aromático 250 siclos (2,850 kg) Cássia 500 siclos ( 5,700 kg) Azeite de Oliva 01 hin (6,2 litros) O Senhor ordenou ao profeta : “Disto farás um óleo sagrado, um perfume composto de 5 ingredientes, segundo a arte do perfumista; este será o ÓLEO SAGRADO para unções” (exodus 30:25-29) As azeitonas eram selecionados e não podiam ser esmagadas ou pisadas, somente prensadas. O preparo era feito por alguém de extrema confiança e o ÓLEO só podia ser usado no Tabernáculo. Se fosse empregado fora do templo para outra finalidade o perfumista seria expulso de seu povo.
  11. 11. 4 – Paternidade Maçônica Ir Sérgio Quirino Guimarães ARLS Presidente Roosevelt 025 Palácio Maçônico - Grande Loja Belo Horizonte - Minas Gerais Contato: quirino@roosevelt.org.br Saudações estimado Irmão, em prol das futuras gerações, exerçamos a PATERNIDADE MAÇÔNICA Na última terça-feira, dia 11 de outubro, fui convidado para palestrar na Loja Maçônica de Pesquisas Quatuor Coronati Pedro Campos de Miranda, sobre o tema “As crianças e o futuro do Brasil e sua relação com a Maçonaria”. No convite que enviei para alguns Irmãos disse que minha tese é: PAI TEM QUE SER PAI, E NÃO AMIGO. Recebi em resposta, alguns “sim” outros “não” e muitos “por quê?” Permitam primeiro identificar o que seja um “um pai” e o que seja “um amigo”. Lembrando que somos Maçons Especulativos, portanto
  12. 12. para o crescimento é preciso deixar de lado o objetivismo do concreto. Pai é o criador; amigo o acompanhante. Pai é para uma vida inteira, amigo é apenas para uma existência. A paternidade é para atuar no espírito para fortalecer a matéria. A amizade atua na matéria, e quando positiva fortalece o espírito. A própria origem da palavra pai já nos remete a dicotomia entre pai e amigo. Os bons dicionários nos ensinam: “Na língua portuguesa, a palavra pai é proveniente do latim pater (também interpretado como pátre, patris). O termo possui vínculos com a palavra padre, tendo ramos e origens semelhantes, a partir do costume de se chamar o clérigo de pai.” A função paterna ultrapassa a materialidade. Mas um pai não pode ser amigo de seu filho? NÃO! Pai tem que ser PAI! Se ele tiver consciência da paternidade, todas as funções de corporalidade e afetividade estarão presentes na relação. Nas amizades há o perigo da cumplicidade. Sejamos sinceros, quem de nós não fez ou acompanhou um amigo em um ato errado ou perigoso? E quando o fizemos, não foi pela amizade? Que PAI (com letras maiúsculas) é cúmplice do filho que bebe e vai dirigir? Ou que permite que o filho destrate uma mulher ou idoso? Muitos Irmãos comentaram sobre a importância em ser amigo do filho para que ele não seja amigo do traficante. A questão está em um nível superior: Seja Pai do seu filho para que o traficante não o adote. A Paternidade Maçônica não é regida pela SEVERIDADE de padrões sociais, mas pela SERIEDADE de princípios morais. Os estudos simbólicos são subsídios para o aprimoramento não só do Maçom, mas de todos os que estão ao seu redor, principalmente seus filhos. Vocês acham que as instruções sobre nossas “ferramentas de trabalho” são só para dentro do Templo? Peguem uma régua e conversem com seus filhos (não importa a idade). Como dizem os jovens: “viagem na maionese” com eles sobre o que é uma régua.
  13. 13. Como ela é mágica por traçar linhas paralelas (assim é a vida). Descubra a distância entre dois pontos (a necessidade de unir), trace uma linha no chão e brinque de andar sobre ela (a importância de uma vida “reta”). Use a régua para dividir um bolo (o princípio da igualdade, da honestidade). Aprendam o significado de todos os nossos instrumentos, contem histórias e vivam maçonicamente. O que você aprende e não compartilha é como um livro tomando poeira na estante. É pelo exemplo, que mais se aprende. Tem sempre, alguém olhando. Do que adianta Graus e Cargos Maçônicos se não cumprimos a missão de pai? Já observaram que as Lojas trabalham mais em Grau de Aprendiz? Os aprendizes são os “filhos da Loja” e como se comportam os Mestres? Terminei a palestra contando a seguinte estória: Conheço um velho ditado que é do tempo do zagaio: um pai trata 10 filhos,10 filhos não trata um pai. Sentindo o peso dos anos,sem poder mais trabalhar o velho peão estradeiro com seu filho foi morar. O rapaz era casado e a mulher deu de implicar: você manda o veio embora se não quisé que eu vá. e o rapaz, o coração duro com o veinho foi falar: Para o senhor se mudar meu pai eu vim lhe pedir hoje aqui da minha casa o senhor tem que sair. leva este couro de boi,que eu acabei de curtir pra lhe servir de coberta, adonde o senhor durmir. O pobre velho calado, pegou o couro e saiu seu neto de oito anos que aquela cena assistiu, correu atrás do avó, seu palito sacudiu metade daquele couro,chorando ele pediu. O velhinho comovido pra não ver o neto chorando, partiu o couro no meio e pro netinho foi dando. O menino chegou em casa, seu pai foi lhe perguntando: pra que você quer esse couro que seu avô ia levando? Disse o menino ao pai: um dia vou me casar, o senhor vai ficar veio e comigo vem morar. pode ser que aconteça de nós não se combinar esta metade do couro,vou dar pro senhor levar. Lembrem-se TEM SEMPRE ALGUÉM OLHANDO!
  14. 14. 5 – Perguntas e Respostas - Ir Pedro Juk O Respeitável Irmão Esmeraldino da Silva, GOB-DF, Oriente do Distrito Federal, Brasília, pede o seguinte esclarecimento: esmeraldino.silva@gmail.com Gostaria que me enviasse em rápidas palavras, conceituando maçônicamente: Teísmo e Deísmo. CONSIDERAÇÕES: Teísmo – do grego théos = DEUS + o sufixo ismo – Substantivo masculino – se refere em filosofia a doutrina que admite a existência de um deus pessoal e sua ação providencial no mundo (causa do mundo). Deísmo – do latim Deus + ismo – Substantivo masculino, é o sistema ou atitude dos que rejeitando toda a espécie de revelação divina e, portanto, a autoridade de qualquer igreja. Aceitam, todavia, a existência de Deus, destituídos de atributos morais e intelectuais, e que poderá ou não haver influído na forção do universo. Para alguns a causa de todos os fenômenos do Universo, mas que não atua sobre o mundo. Sob o aspecto maçônico essas definições estão relacionadas aos ritos e sistemas maçônicos.
  15. 15. Primitivamente a Maçonaria era fundamentalmente deísta de acordo com que apontam os regulamentos do início das Lojas dos Aceitos. Sob a influência britânica no tocante ao aparecimento da Moderna Maçonaria em 1.717, a grande parte dos rituais e trabalhos praticados assumiu uma forte tendência teísta, sendo inclusive exigida do candidato à Iniciação a condição sine qua non de crença em Deus e sua vontade revelada. Embora na atualidade, uma grande parte dos ritos sejam teístas, existem, porém os que se apresentam com feição deísta e que se dizem racionais, rejeitando o dogmatismo sendo até confundidos e rotulados como agnósticos. Dos ritos deístas mais conhecidos a esmagadora maioria é de vertente francesa. Finalizado, devo alertar que tirar uma conclusão entre ritos teístas e deístas na Maçonaria carece de uma atenção acurada e criterioso estudo sobre a essência do rito no tocante à sua criação – época, costumes, origem, política, fase social, etc. Deixo essa observação pelo fato de que a grande maioria dos ritos conhecidos está desfigurada e enxertada (colcha de retalhos), daí o alerta para a atenção de que nem tudo que reluz é ouro. T.F.A. PEDRO JUK jukirm@hotmail.com OUT/2011
  16. 16. 6 – Destaques JB Hoje tem Sessão de Exaltação A Loja Acácia da Arte Real nr. 50 (GLSC tem nesta segunda-feira às 20h00 Sessão Magna em que serão Exaltados os IIr Ezair José Meurer Júnior, Lúcio Albino Rau e Sergio Murilo da Silva. A cerimônia será no Templo localizado na Servidão Manoel Reis, bem próximo à Escola de Aprendizes Marinheiros. Por onde andas? De: Jailson Santana da Silva De repente, duas notas de R$100,00 se encontraram. Uma perguntou a outra: Nota1: Por onde andas? Nota2: No bolso dos milhardários! Mais pra frente, duas notas de R$50,00 se encontraram. Uma perguntou a outra: Nota1: Por onde andas? Nota2: No bolso dos traficantes! Mais adiante, três notas de R$20,00 se encontraram. Uma perguntou para as demais: Nota1: Por onde andam? Nota2 e 3: Pelos supermercados! E assim, as notas foram se encontrando e perguntando por onde as outras andavam, até que duas notinhas de R$2,00 se encontraram e a mesma conversa: Nota1: Por onde andas? Nota2: Ah, tenho andando muito pelas Lojas Maçônicas!
  17. 17. Espaço Cultural Cultura nunca é demais. O Ir. Anatoli Oliynik, de Curitiba, indicando a leitura da obra "A Morte de Ivan Ilitch" de Liv Tolstói. “A sinopse do livro você pode ler no meu Blog Cultural clicando no link”: A MORTE DE IVAN ILITCH Os demais blogs do Ir. Anatoli são: Literatura cultural – http://anatoli-oliynik.blogspot.com/ Literatura política – http://anatollipovistliet.blogspot.com/ Artigos políticos – http://anatolliumblogpolitico- conservador.blogspot.com/ Ucrânia - http://noticiasdaucrania.blogspot.com/ Eu estou na www.radiosintonia33.com.br Rádio Sintonia 33 e JB News. Uma dobradinha incrível. Rede Catarinense de Informações Maçônicas
  18. 18. Masonic Lodge Jersey - USA
  19. 19. A BELEZA DA POLINIZAÇÃO Um verdadeiro espetáculo de imagens que vale a pena assistir - Um show espetacular.. http://www.youtube.com/v/xHkq1edcbk4?ver sion=3

×