Conectivismo

691 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
691
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • A importância do projeto de PIBIC. Objetivos do Programa Despertar vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de graduação. Contribuir para reduzir o tempo médio de titulação de mestres e doutores. Propiciar à instituição um instrumento de formulação de política de iniciação à pesquisa para alunos de graduação. Estimular uma maior articulação entre a graduação e pós-graduação. Contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa. Contribuir de forma decisiva para reduzir o tempo médio de permanência dos alunos na pós-graduação. Estimular pesquisadores produtivos a envolverem alunos de graduação nas atividades científica, tecnológica e artística-cultural. Proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa. A composição do projeto de PIBIC; Papel do Orientador: nortear, dando dicas, sugestões e corrigindo possíveis erros; Papel do Orientando: elabora e defende uma proposta no projeto final I e elabora a monografia e implementa a proposta no Projeto final II. As ferramentas já desenvolvidas que não possibilitam um acompanhamento minucioso das atividade do processo de elaboração do trabalho. Foco do trabalho: Propor o desenvolvimento de uma ferramenta que auxiliará no processo de gestão dos projetos finais Público – Alvo: TPD e TADS Por meio da pesquisa e do estudo de métodos, conceitos e ferramentas.
  • a) Garantindo a segurança, a organização e a integridade das informações através de um banco de dados que possibilite coordenadores, orientadores e orientandos acompanharem as atividades realizadas e visualizarem os estados dos projetos de forma inferida. b) Possibilitando um melhor acompanhamento de cada projeto. c) Facilitando a comunicação entre coordenadores, orientadores e orientandos.
  • Conectivismo

    1. 1. CONECTIVISMO: UMA TEORIA DA APRENDIZAGEM PARA A ERA DIGITAL MAURO LEANDRO ORIENTADOR: ROSANA SAMPAIO, PROF. PROJETO DE PESQUISA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA - EST LICENCIATURA EM INFORMÁTICA Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2011
    2. 2. AGENDA <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Tema e sua delimitação </li></ul><ul><li>Contextualização do Problema </li></ul><ul><li>Justificativa </li></ul><ul><li>Objetivos </li></ul><ul><li>Metodologia </li></ul><ul><li>Teorias do Conhecimento </li></ul><ul><li>Behaviorismo, cognitivismo e construtivismo </li></ul><ul><li>Uma teoria alternativa </li></ul><ul><li>Conectivismo </li></ul><ul><li>Conclusão </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>
    3. 3. INTRODUÇÃO <ul><li>TEORIA DA APRENDIZAGEM </li></ul><ul><li>MUDANÇAS HISTÓRICAS </li></ul><ul><li>A NECESSIDADE DE NOVAS CARACTERÍSTICAS NA VISÃO DAS TEORIAS DA APRENDIZAGEM </li></ul>
    4. 4. TEMA E SUA DELIMITAÇÃO <ul><li>CONECTIVISMO </li></ul><ul><ul><li>Uma teoria para a era digital </li></ul></ul><ul><ul><li>Redes, Mundos Pequenos e Laços Fracos </li></ul></ul>
    5. 5. CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROBLEMA <ul><li>Uma teoria da aprendizagem que melhor se adeque ao contexto histórico atual. </li></ul><ul><ul><li>Novo elementos no desenvolvimento da teoria da aprendizagem </li></ul></ul><ul><li>Afetando </li></ul><ul><ul><li>Visão da educação na era digital </li></ul></ul><ul><ul><li>Entendimento da sociedade em rede </li></ul></ul>
    6. 6. JUSTIFICATIVA <ul><li>Necessidade </li></ul><ul><ul><li>Entendimento </li></ul></ul><ul><li>Relevância: </li></ul><ul><ul><li>Necessidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Novas formas de lidar com o ensino </li></ul></ul>
    7. 7. OBJETIVOS – GERAL <ul><li>Apresentar uma teoria da aprendizagem que trate de aspectos presentes no contexto histórico atual. </li></ul>
    8. 8. OBJETIVOS - ESPECÍFICOS <ul><li>Definir Teorias da Aprendizagem </li></ul><ul><li>Comparar o Conectivismo com outras teorias </li></ul><ul><li>Demonstrar o uso do Conectivismo </li></ul>
    9. 9. METODOLOGIA <ul><li>Pesquisa Exploratória </li></ul><ul><ul><li>Levantamento bibliográfico </li></ul></ul><ul><li>Metodologia </li></ul><ul><ul><li>Diálogo com autor </li></ul></ul><ul><ul><li>Comparação com obras correlatas </li></ul></ul>
    10. 10. TEORIAS DO CONHECIMENTO <ul><li>A didática e o processo de encontrar-se com a realidade </li></ul><ul><li>Processo Histórico </li></ul><ul><li>Norte de entendimento </li></ul>
    11. 11. BEHAVIORISMO, COGNITIVISMO E CONSTRUTIVISMO <ul><li>Objetivismo </li></ul><ul><li>Pragmatismo </li></ul><ul><li>Interpretativismo </li></ul>
    12. 12. UMA TEORIA ALTERNATIVA <ul><li>Redes </li></ul><ul><li>Teoria do Caos </li></ul><ul><li>Reconhecimento de Padrões </li></ul>
    13. 13. CONECTIVISMO <ul><li>Teoria do Caos </li></ul><ul><li>Redes </li></ul><ul><li>Complexidade </li></ul><ul><li>Auto-organização </li></ul>
    14. 14. CONCLUSÃO <ul><li>Somar a tecnologia </li></ul><ul><li>Criada pelo apoio a visão do tempo e suas características atuais </li></ul><ul><li>Administração do conhecimento pessoal </li></ul>
    15. 15. REFERENCIAL <ul><li>Barabási, A. L., (2002) Linked: The New Science of Networks, Cambridge, MA, Perseus Publishing. </li></ul><ul><li>Buell, C. (undated). Cognitivism. Recuperado el 10 de Diciembre, 2004 de http://web.cocc.edu/cbuell/theories/cognitivism.htm. </li></ul><ul><li>Brown, J. S., (2002). Growing Up Digital: How the Web Changes Work, Education, and the Ways People Learn. United States Distance Learning Association. Recuperado el 10 de Diciembre, 2004, de http://www.usdla.org/html/journal/FEB02_Issue/article01.html </li></ul><ul><li>Gleick, J., (1987). Chaos: The Making of a New Science. New York, NY, Penguin Books. </li></ul><ul><li> Gonzalez, C., (2004). The Role of Blended Learning in the World of Technology. Recuperado el 10 de Diciembre, 2004 de http://www.unt.edu/benchmarks/archives/2004/september04/eis.htm. </li></ul>
    16. 16. REFERENCIAL <ul><li>Kleiner, A. (2002). Karen Stephenson’s Quantum Theory of Trust. Recuperado el 10 de Diciembre, 2004 de http://www.netform.com/html/s+b%20article.pdf. </li></ul><ul><li>Landauer, T. K., Dumais, S. T. (1997). A Solution to Plato’s Problem: The Latent Semantic Analysis Theory of Acquisition, Induction and Representation of Knowledge. Recuperado el 10 de Diciembre, 2004 de http://lsa.colorado.edu/papers/plato/plato.annote.html. </li></ul><ul><li>Siemens, G. Conectivismo: uma teoria da aprendizagem para a era digital, Toronto, 2004. </li></ul>
    17. 17. AGRADECIMENTOS

    ×