SlideShare uma empresa Scribd logo

Instructivo portugués

1 de 7
Baixar para ler offline
PROVA DE PORTUGUÊS EM ESCOLAS DA FRONTEIRA

Estimado docente,
       Le presentamos adjunto el instructivo para tomar la prueba de portugués de 6to. año de
Primaria.
       Le agradecemos que lea atentamente los instructivos de cada sección antes de tomar la
prueba. Tratamos de ser muy explícitos en la redacción, de modo de asegurar las condiciones de
aplicación más uniformes y válidas posibles en todas las escuelas.
       Recuerde que esta prueba busca evaluar el nivel de salida de Primaria para ofrecer un nivel
adecuado en Enseñanza Media. Por lo tanto, es importante que los docentes no provean a los niños
de más ayuda de la que se establece en los instructivos, de modo de no alterar los resultados.

IMPORTANTE
       Las pruebas de todo el país serán corregidas centralmente en Montevideo. Una vez
terminadas todas las secciones de la prueba, el docente debe poner todos los materiales en un sobre
y entregárselos al Director de la Escuela (hojas de Lectura y Escritura y planilla con resultados del
oral).

El director de la escuela debe enviar el sobre por correo a:
Programa de Políticas Lingüísticas
Colonia 1013, Piso 8, Oficina 5
Montevideo 11.100

Le agradecemos mucho su colaboración y compromiso en esta tarea.

Cordiales saludos,

Equipo de Articulación Portugués
Primaria – Secundaria - UTU
Programa de Políticas Lingüísticas
Noviembre 2010




                           Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio
                                   Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN
                                                    Novembro 2010                                       1
PROVA DE PORTUGUÊS EM ESCOLAS DA FRONTEIRA


A prova é aplicada em 15 escolas (“tiempo completo” e “comunes”)
Data de implementação: 22 e 23 de novembro de 2010
       Todos os materiais necessários para a realização da prova são enviados ao “Centro de Lenguas
Extranjeras” (CLE) dentro de um envelope, onde estão identificadas a escola e a turma. A professora do
CLE leva esse material à escola e abre o envelope na presença da professora do grupo. Nas localidades
de Aceguá, Tranqueras e Bella Unión os envelopes serão enviados diretamente às escolas.

Instrumentos de avaliação
1. Prova escrita
Caderno de atividades
Capa –Dados de identificação
- 1ª parte – Leitura
Texto para leitura e comando para a atividade
- 2ª parte – Escrita
Texto Água-Quem PENSA, cuida! (elemento provocador para a tarefa escrita)
Espaço reservado para redigir o e-mail

2. Prova oral
1ª parte: Cartelas com textos breves para apresentar e comentar o assunto.
2ª parte:Cartelas com imagens para descrever e comentar o assunto e interagir com colega
  Grade de avaliação da oralidade (1ª e 2ª partes)

INSTRUÇÕES GERAIS
A prova é aplicada pela professora da turma e uma professora do CLE para garantir a uniformidade das
condições de aplicação dos instrumentos a serem usados e a qualidade da informação que vai se obter.
É fundamental que a prova seja implementada em idênticas condições em todas as turmas.
Antes de iniciar a parte escrita da prova a professora da turma apresenta a professora do CLE. Explica
que nesse dia, em algumas escolas da fronteira com ensino de português, os alunos estão participando
de um trabalho que vai fornecer informações sobre os níveis de aprendizado alcançados nessa língua.
As atividades propostas não vão influenciar na nota do boletim, mas são muito importantes para obter
elementos sobre o desempenho do conjunto dos alunos.
A professora incentiva os alunos a trabalharem com tranquilidade e com seriedade, sem pressioná-los.
É importante que os alunos se sintam à vontade em todos os momentos de forma a tentar criar uma
atmosfera relaxante e acolhedora.
Toda interação durante a prova deverá ser em português.




                          Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio
                                  Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN
                                                   Novembro 2010                                         2
ESTRUTURA
A prova avalia três habilidades: compreensão escrita, produção escrita e oral. Está dividida em duas
partes:
1. Parte coletiva
Leitura e escrita.
2. Parte individual
Produção oral.

Parte coletiva - Tempo disponível: 1 hora e 30 minutos
Prova escrita
1. Leitura. Leitura de um texto retirado do jornal com cinco perguntas que os alunos respondem em
forma escrita
2. Escrita. Tarefa: escrever um e-mail denunciando um problema ambiental.
        A professora entrega aos alunos o caderno de atividades e pede que completem os dados
(escola, turma e nome).
        A professora deve ler os comandos de cada uma das partes da prova, mostrar os textos e as
imagens correspondentes explicando as tarefas e atividades que devem fazer os alunos. Mas não deve
ler os textos nem as perguntas, só os comandos.
        A seguir, a professora pede que leiam com atenção e em silêncio identificando a atividade a
realizar e que escrevam a lápis e com letra legível.
        A prova inicia quando todos os alunos tenham compreendido seu desenvolvimento.
        A professora mostra aos alunos a primeira página do teste e pede para completar as
informações solicitadas.
        A professora deve enfatizar que a tarefa tem que cumprir três aspectos:
        a) denunciar um problema ambiental da comunidade
        b) descrever o problema e
        c) dar sugestões para resolvê-lo.
        Durante a prova, as professoras observam os alunos enquanto trabalham. Caso constatem que
há dificuldades elas encorajarão seguir em frente e continuar com outra atividade que não ofereça
dúvidas. Se houver tempo, terão a possibilidade de tentar resolver a atividade que não conseguiram.
        As professoras não apressarão os alunos a realizarem as atividades em menos tempo do
previsto. Pelo contrário, se alguns deles necessitarem de mais tempo para terminar alguma das
atividades, o horário poderá se estender por cerca de 15 minutos.
        Os alunos trabalham em forma individual, sem conversar entre eles e sem receber a ajuda das
professoras. Elas podem esclarecer apenas as dúvidas relacionadas com o desenvolvimento da
atividade, não assim no que diz respeito ao significado de palavras, conceitos ou formas de resolver a
tarefa.
        A professora ajuda os alunos a organizar o tempo das provas coletivas para que possam fazer
ambas as provas no tempo estabelecido. Aos 45 minutos do início da prova a professora deve
recomendar aos alunos começar a segunda tarefa. Quando faltarem 10 minutos a professora avisa os
alunos para eles irem terminando.




                          Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio
                                  Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN
                                                   Novembro 2010                                         3
Parte individual

Prova Oral
Horário: 10-12 minutos.                                                                             .
       A prova oral pode ser ligeiramente mais curta ou mais longa, mas para ser justa com todos os
alunos, não deve durar menos de 10 minutos e não mais de 12 minutos.
       A prova oral é aplicada por dois avaliadores, que examinam um grupo de dois alunos por vez. Se
no final da sessão, há um número ímpar de candidatos, a prova última contará com a participação de 3
alunos ao mesmo tempo. O teste dura 2 minutos a mais, totalizando 12 minutos.
Os dois avaliadores são a professora da turma e a professora do CLE. A professora da turma é
responsável pela realização da prova. A professora do CLE é responsável pela avaliação do
desempenho do aluno. Esta professora não deve participar na realização da prova mas faz a correção
de acordo com a grade de descritores na página 6 e vai preencher a planilha de avaliação da oralidade
da turma na página 7.                                                                               .
       Uma vez que a prova começa, este é o momento para os alunos se expressarem. A professora da
turma pode apresentar opiniões para reforçar os resultados dos alunos.                              .
       É conveniente que os alunos se sintam à vontade em todos os momentos de forma a tentar criar
uma atmosfera relaxante e acolhedora.
A prova tem duas partes:                                                                            .

1ª parte – Apresentação e comentário (individual) com base na leitura de textos breves.
As professoras devem conhecer os conteúdos dos textos antes de começar a prova.
A professora entrega um texto breve ao aluno, que tem 2 minutos para ler em silêncio e mais 2 minutos
para apresentar e comentar o assunto. Se o aluno não conseguir falar com espontaneidade a
professora da turma tentará encorajá-lo a falar através de perguntas do tipo:
Qual o assunto central do texto?
Qual o problema apresentado?
Qual a possível solução?

2ª parte – Comentário e interação (em duplas) com base na observação de gravuras relacionadas
com recursos hídricos.
A professora da turma mostra as cartelas de imagens para os alunos. A continuação entrega uma delas
para cada aluno, que tem 2 minutos para descrever e comentar o assunto da imagem. Para encorajar o
aluno a falar e favorecer a interação entre as crianças, a professora da turma faz perguntas como:
O que você pode me dizer sobre a foto?
O que essa imagem mostra?
Quais as causas que levaram a essa situação?
Quem é responsável? Quais as consequencias? Como essa situação poderia ter sido evitada?
O que você poderia fazer para prevenir esse tipo de desastres? E as autoridades?
Na sua comunidade, há situações parecidas? Conte para seu colega.
Quais os principais contaminantes da água da sua cidade? Quais são as origens desses contaminantes?
Que efeitos negativos sobre o meio ambiente estão relacionados com as águas servidas e o esgoto?
(Por exemplo, a morte de peixes e pássaros, a contaminação de alimentos etc.)
Que efeitos negativos para a saúde das pessoas têm sido relacionados com o esgoto não tratado?



                          Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio
                                  Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN
                                                   Novembro 2010                                        4
Que soluções você propoe para economizar água? (na escola, na comunidade e em suas próprias
casas)
Que mudanças você pode fazer nos seus hábitos no sentido de dar sua contribuição pessoal para um
consumo sustentável de água?
Que soluções coletivas podemos encontrar na comunidade, que contribuam para o consumo
sustentável de água?
Neste momento termina a prova oral.

A professora do CLE (que não participou dos diálogos), faz a correção de acordo com a grade de
descritores na página 6. E vai preencher a planilha de avaliação da oralidade na página 7.

CORREÇÃO DA PROVA

        Na prova oral (1ª e 2ª partes) enquanto a professora da turma interage com os alunos, a
professora do CLE marca na grade (anexa ao caderno de atividades) o indicador do desempenho do/a
aluno/a.
        A prova escrita é corrigida em Montevidéu por uma equipe de professores do CLE, sob a
coordenação dos professores do “Departamento de Segundas Lenguas y Lenguas Extranjeras”. Os
critérios de correção são definidos em um encontro, em que a equipe chegará a um acordo sobre os
pontos básicos que garantam a coerência da avaliação.




                        Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio
                                Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN
                                                 Novembro 2010                                     5
1ª parte - ORALIDADE

         Não apresenta ou apresenta com dificuldade, apenas alguma/s ideia/s do
     1
         texto. Não comenta o assunto ou o faz somente em espanhol.

     2   Apresenta alguma/s ideia/s do texto, mas não comenta o assunto ou o faz
         somente em espanhol.

         Apresenta alguma/s ideia/s do texto e comenta o assunto em português, com
     3   muitas interferências dialetais e/ou do espanhol.

         Apresenta sucintamente as ideias principais do texto e comenta o assunto em
     4   português, com poucas interferências dialetais e/ou do espanhol.

         Apresenta sucintamente as ideias principais do texto e comenta o assunto em
     5   português, com poucas interferências dialetais.

         Apresenta sucintamente as ideias principais do texto e comenta o assunto em
     6   português. Não há interferências nem dialetais, nem do espanhol.


2ª parte - ORALIDADE

         Não descreve a imagem, não comenta o assunto, nem interage com o/a colega
     1   ou o faz somente em espanhol.

         Descreve a imagem na variedade dialetal. Não comenta o assunto, nem
     2
         interage com o/a colega ou o faz na variedade dialetal.

         Descreve a imagem com muitas interferências dialetais ou do espanhol e não
     3   comenta o assunto. Interage com o/a colega minimamente e a requerimento,
         com muitas interferências dialetais ou do espanhol.

     4   Descreve a imagem, comenta o assunto e interage a requerimento com o/a
         colega, em português, com poucas interferências dialetais e/ou do espanhol.

     5   Descreve a imagem, comenta o assunto e interage espontaneamente com o/a
         colega, em português, com poucas interferências dialetais.

     6   Descreve a imagem, comenta o assunto e interage espontaneamente com o/a
         colega, em português, sem interferências nem dialetais nem do espanhol.




                    Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio
                            Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN
                                             Novembro 2010                              6

Recomendados

Portfólio vânia est.sup.ii
Portfólio vânia est.sup.iiPortfólio vânia est.sup.ii
Portfólio vânia est.sup.iifamiliaestagio
 
Eb teste diagnostico_1_2anoseb
Eb teste diagnostico_1_2anosebEb teste diagnostico_1_2anoseb
Eb teste diagnostico_1_2anosebSoraia Silva
 
Metodologia do ensino superior: Aula expositiva
Metodologia do ensino superior: Aula expositivaMetodologia do ensino superior: Aula expositiva
Metodologia do ensino superior: Aula expositivaJOSUE DIAS
 
Criterios Avaliacao 9 D
Criterios Avaliacao 9 DCriterios Avaliacao 9 D
Criterios Avaliacao 9 DJosé Ferreira
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoElieneDias
 
OT Língua Portuguesa - escolas prioritarias
OT Língua Portuguesa - escolas prioritariasOT Língua Portuguesa - escolas prioritarias
OT Língua Portuguesa - escolas prioritariasClaudia Elisabete Silva
 
Estágio supervisionado
Estágio supervisionadoEstágio supervisionado
Estágio supervisionadonillima
 
Descrição das sessões
Descrição das sessõesDescrição das sessões
Descrição das sessõesMaria Paredes
 
Apresentacaojornadas2010
Apresentacaojornadas2010Apresentacaojornadas2010
Apresentacaojornadas2010CarlaMelo3
 
Lesson studies o impacto da análise de aulas no desenvolvimento do professor ...
Lesson studies o impacto da análise de aulas no desenvolvimento do professor ...Lesson studies o impacto da análise de aulas no desenvolvimento do professor ...
Lesson studies o impacto da análise de aulas no desenvolvimento do professor ...Shirlene Bemfica de Oliveira
 
Sugestões de atividades de matemática para o início do ano letivo 2014
Sugestões de atividades de matemática para o início do ano letivo 2014 Sugestões de atividades de matemática para o início do ano letivo 2014
Sugestões de atividades de matemática para o início do ano letivo 2014 Sandra Pcnp
 
Aula23 5o ano_pintando-música_e_a_dança_africanas
Aula23 5o ano_pintando-música_e_a_dança_africanasAula23 5o ano_pintando-música_e_a_dança_africanas
Aula23 5o ano_pintando-música_e_a_dança_africanasLindomar Araujo
 

Mais procurados (10)

Portfolio aline
Portfolio   alinePortfolio   aline
Portfolio aline
 
PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - Avaliação
 
OT Língua Portuguesa - escolas prioritarias
OT Língua Portuguesa - escolas prioritariasOT Língua Portuguesa - escolas prioritarias
OT Língua Portuguesa - escolas prioritarias
 
Estágio supervisionado
Estágio supervisionadoEstágio supervisionado
Estágio supervisionado
 
Descrição das sessões
Descrição das sessõesDescrição das sessões
Descrição das sessões
 
Indisciplina
IndisciplinaIndisciplina
Indisciplina
 
Apresentacaojornadas2010
Apresentacaojornadas2010Apresentacaojornadas2010
Apresentacaojornadas2010
 
Lesson studies o impacto da análise de aulas no desenvolvimento do professor ...
Lesson studies o impacto da análise de aulas no desenvolvimento do professor ...Lesson studies o impacto da análise de aulas no desenvolvimento do professor ...
Lesson studies o impacto da análise de aulas no desenvolvimento do professor ...
 
Sugestões de atividades de matemática para o início do ano letivo 2014
Sugestões de atividades de matemática para o início do ano letivo 2014 Sugestões de atividades de matemática para o início do ano letivo 2014
Sugestões de atividades de matemática para o início do ano letivo 2014
 
Aula23 5o ano_pintando-música_e_a_dança_africanas
Aula23 5o ano_pintando-música_e_a_dança_africanasAula23 5o ano_pintando-música_e_a_dança_africanas
Aula23 5o ano_pintando-música_e_a_dança_africanas
 

Destaque

Professional development at HCA.
Professional development at HCA.Professional development at HCA.
Professional development at HCA.Graciela Bilat
 
Resolucion 1348 2009
Resolucion 1348 2009Resolucion 1348 2009
Resolucion 1348 2009tonocal
 
Netex learningMaker | Author Manual v3.0 [Es]
Netex learningMaker | Author Manual v3.0 [Es]Netex learningMaker | Author Manual v3.0 [Es]
Netex learningMaker | Author Manual v3.0 [Es]Netex Learning
 
Flash Cards Numbers And Colours
Flash Cards  Numbers And ColoursFlash Cards  Numbers And Colours
Flash Cards Numbers And ColoursGraciela Bilat
 
Prueba escrita de portugués
Prueba escrita de portuguésPrueba escrita de portugués
Prueba escrita de portuguésGraciela Bilat
 
Respuesta rejilla de conceptos[1]
Respuesta rejilla de conceptos[1]Respuesta rejilla de conceptos[1]
Respuesta rejilla de conceptos[1]Erwin Cepeda
 
Cs210 Kevin Lim
Cs210 Kevin LimCs210 Kevin Lim
Cs210 Kevin Limvespr
 
Bensstory24
Bensstory24Bensstory24
Bensstory24sk84life
 
Dreamer evaluation tasks 4 7
Dreamer evaluation tasks 4   7Dreamer evaluation tasks 4   7
Dreamer evaluation tasks 4 7shiplakecollege
 
Fitoterapeuticos Ecologic
Fitoterapeuticos EcologicFitoterapeuticos Ecologic
Fitoterapeuticos EcologicLili Bracho
 
Tecnicas ingenieria de software
Tecnicas ingenieria de softwareTecnicas ingenieria de software
Tecnicas ingenieria de softwareedsacun
 
Oficina intensiva de design de interação
Oficina intensiva de design de interaçãoOficina intensiva de design de interação
Oficina intensiva de design de interaçãoRobson Santos
 
Next steps for uruguayan plan ceibal
Next steps for uruguayan plan ceibalNext steps for uruguayan plan ceibal
Next steps for uruguayan plan ceibalGraciela Bilat
 
Realidad Aumentada, hello augmentED world! 1ª parte
Realidad Aumentada, hello augmentED world! 1ª parteRealidad Aumentada, hello augmentED world! 1ª parte
Realidad Aumentada, hello augmentED world! 1ª parteRaúl Reinoso
 
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãOEad Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãOR D
 
Taller de Realidad Aumentada
Taller de Realidad AumentadaTaller de Realidad Aumentada
Taller de Realidad AumentadaRaúl Reinoso
 
Procedimiento de incorporacion de personal
Procedimiento de incorporacion de personalProcedimiento de incorporacion de personal
Procedimiento de incorporacion de personalElizabeth
 

Destaque (20)

Professional development at HCA.
Professional development at HCA.Professional development at HCA.
Professional development at HCA.
 
ACI Capitulo01
ACI Capitulo01ACI Capitulo01
ACI Capitulo01
 
Resolucion 1348 2009
Resolucion 1348 2009Resolucion 1348 2009
Resolucion 1348 2009
 
Netex learningMaker | Author Manual v3.0 [Es]
Netex learningMaker | Author Manual v3.0 [Es]Netex learningMaker | Author Manual v3.0 [Es]
Netex learningMaker | Author Manual v3.0 [Es]
 
Flash Cards Numbers And Colours
Flash Cards  Numbers And ColoursFlash Cards  Numbers And Colours
Flash Cards Numbers And Colours
 
Prueba escrita de portugués
Prueba escrita de portuguésPrueba escrita de portugués
Prueba escrita de portugués
 
Respuesta rejilla de conceptos[1]
Respuesta rejilla de conceptos[1]Respuesta rejilla de conceptos[1]
Respuesta rejilla de conceptos[1]
 
Cs210 Kevin Lim
Cs210 Kevin LimCs210 Kevin Lim
Cs210 Kevin Lim
 
Evaluation
Evaluation Evaluation
Evaluation
 
Bensstory24
Bensstory24Bensstory24
Bensstory24
 
Dreamer evaluation tasks 4 7
Dreamer evaluation tasks 4   7Dreamer evaluation tasks 4   7
Dreamer evaluation tasks 4 7
 
Fitoterapeuticos Ecologic
Fitoterapeuticos EcologicFitoterapeuticos Ecologic
Fitoterapeuticos Ecologic
 
Tecnicas ingenieria de software
Tecnicas ingenieria de softwareTecnicas ingenieria de software
Tecnicas ingenieria de software
 
Oficina intensiva de design de interação
Oficina intensiva de design de interaçãoOficina intensiva de design de interação
Oficina intensiva de design de interação
 
Next steps for uruguayan plan ceibal
Next steps for uruguayan plan ceibalNext steps for uruguayan plan ceibal
Next steps for uruguayan plan ceibal
 
Realidad Aumentada, hello augmentED world! 1ª parte
Realidad Aumentada, hello augmentED world! 1ª parteRealidad Aumentada, hello augmentED world! 1ª parte
Realidad Aumentada, hello augmentED world! 1ª parte
 
CNC
CNCCNC
CNC
 
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãOEad Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
 
Taller de Realidad Aumentada
Taller de Realidad AumentadaTaller de Realidad Aumentada
Taller de Realidad Aumentada
 
Procedimiento de incorporacion de personal
Procedimiento de incorporacion de personalProcedimiento de incorporacion de personal
Procedimiento de incorporacion de personal
 

Semelhante a Instructivo portugués

Eb teste diagnostico_3cicloeb_secundario
Eb teste diagnostico_3cicloeb_secundarioEb teste diagnostico_3cicloeb_secundario
Eb teste diagnostico_3cicloeb_secundarioDanielly Velame
 
Diário(prática de port. 1)
Diário(prática de port. 1)Diário(prática de port. 1)
Diário(prática de port. 1)elannialins
 
Pauta Formação de Coordenadores em 21 de Outubro
Pauta Formação de Coordenadores  em  21 de OutubroPauta Formação de Coordenadores  em  21 de Outubro
Pauta Formação de Coordenadores em 21 de Outubrovalentecilene
 
Pauta Formação Coordenadores 21 de Outubro de 2009
Pauta Formação Coordenadores 21 de Outubro de 2009Pauta Formação Coordenadores 21 de Outubro de 2009
Pauta Formação Coordenadores 21 de Outubro de 2009valentecilene
 
Pauta De Estudo Coordenadores PedagóGicos 21 De Outubro De 2009
Pauta De Estudo Coordenadores PedagóGicos 21 De Outubro De 2009Pauta De Estudo Coordenadores PedagóGicos 21 De Outubro De 2009
Pauta De Estudo Coordenadores PedagóGicos 21 De Outubro De 2009valentecilene
 
14 caderno do_professor-1-2011_versao_final
14 caderno do_professor-1-2011_versao_final14 caderno do_professor-1-2011_versao_final
14 caderno do_professor-1-2011_versao_finalDulcilene Figueiredo
 
0 of.pedagogica-avaliacao da aprendizagem em processo-13.9.11 (2)
0   of.pedagogica-avaliacao da aprendizagem em processo-13.9.11 (2)0   of.pedagogica-avaliacao da aprendizagem em processo-13.9.11 (2)
0 of.pedagogica-avaliacao da aprendizagem em processo-13.9.11 (2)danimandetta
 
Reunião com professoras coordenadoras provinha Brasil 2014
Reunião com professoras coordenadoras provinha Brasil 2014Reunião com professoras coordenadoras provinha Brasil 2014
Reunião com professoras coordenadoras provinha Brasil 2014Rosemary Batista
 
DIAGNÓSTICO ESCOLAR – SEQUÊNCIA DIDÁTICA (MATEMÁTICA)
 DIAGNÓSTICO ESCOLAR – SEQUÊNCIA DIDÁTICA (MATEMÁTICA) DIAGNÓSTICO ESCOLAR – SEQUÊNCIA DIDÁTICA (MATEMÁTICA)
DIAGNÓSTICO ESCOLAR – SEQUÊNCIA DIDÁTICA (MATEMÁTICA)Daniella Bezerra
 
Na Crista da Onda_Livro do ProfessorU.pdf
Na Crista da Onda_Livro do ProfessorU.pdfNa Crista da Onda_Livro do ProfessorU.pdf
Na Crista da Onda_Livro do ProfessorU.pdfAdelaideGonalves2
 
Repositório Atividades (Português)
Repositório Atividades (Português)Repositório Atividades (Português)
Repositório Atividades (Português)Rosalina Simão Nunes
 
Introdução ao conteúdo
Introdução ao conteúdoIntrodução ao conteúdo
Introdução ao conteúdoOtávio Sales
 

Semelhante a Instructivo portugués (20)

Eb teste diagnostico_3cicloeb_secundario
Eb teste diagnostico_3cicloeb_secundarioEb teste diagnostico_3cicloeb_secundario
Eb teste diagnostico_3cicloeb_secundario
 
Diário(prática de port. 1)
Diário(prática de port. 1)Diário(prática de port. 1)
Diário(prática de port. 1)
 
Acompanhamento de sala de aula
Acompanhamento de sala de aulaAcompanhamento de sala de aula
Acompanhamento de sala de aula
 
Pauta Formação de Coordenadores em 21 de Outubro
Pauta Formação de Coordenadores  em  21 de OutubroPauta Formação de Coordenadores  em  21 de Outubro
Pauta Formação de Coordenadores em 21 de Outubro
 
Cps 21 De Outubro
Cps 21 De OutubroCps 21 De Outubro
Cps 21 De Outubro
 
Pauta Formação Coordenadores 21 de Outubro de 2009
Pauta Formação Coordenadores 21 de Outubro de 2009Pauta Formação Coordenadores 21 de Outubro de 2009
Pauta Formação Coordenadores 21 de Outubro de 2009
 
Pauta De Estudo Coordenadores PedagóGicos 21 De Outubro De 2009
Pauta De Estudo Coordenadores PedagóGicos 21 De Outubro De 2009Pauta De Estudo Coordenadores PedagóGicos 21 De Outubro De 2009
Pauta De Estudo Coordenadores PedagóGicos 21 De Outubro De 2009
 
14 caderno do_professor-1-2011_versao_final
14 caderno do_professor-1-2011_versao_final14 caderno do_professor-1-2011_versao_final
14 caderno do_professor-1-2011_versao_final
 
Portfólio juliana
Portfólio julianaPortfólio juliana
Portfólio juliana
 
Portfólio juliana
Portfólio julianaPortfólio juliana
Portfólio juliana
 
0 of.pedagogica-avaliacao da aprendizagem em processo-13.9.11 (2)
0   of.pedagogica-avaliacao da aprendizagem em processo-13.9.11 (2)0   of.pedagogica-avaliacao da aprendizagem em processo-13.9.11 (2)
0 of.pedagogica-avaliacao da aprendizagem em processo-13.9.11 (2)
 
12 caderno do_professor_2-2010
12 caderno do_professor_2-201012 caderno do_professor_2-2010
12 caderno do_professor_2-2010
 
Reunião com professoras coordenadoras provinha Brasil 2014
Reunião com professoras coordenadoras provinha Brasil 2014Reunião com professoras coordenadoras provinha Brasil 2014
Reunião com professoras coordenadoras provinha Brasil 2014
 
Diário de bordo
Diário de bordoDiário de bordo
Diário de bordo
 
DIAGNÓSTICO ESCOLAR – SEQUÊNCIA DIDÁTICA (MATEMÁTICA)
 DIAGNÓSTICO ESCOLAR – SEQUÊNCIA DIDÁTICA (MATEMÁTICA) DIAGNÓSTICO ESCOLAR – SEQUÊNCIA DIDÁTICA (MATEMÁTICA)
DIAGNÓSTICO ESCOLAR – SEQUÊNCIA DIDÁTICA (MATEMÁTICA)
 
Na Crista da Onda_Livro do ProfessorU.pdf
Na Crista da Onda_Livro do ProfessorU.pdfNa Crista da Onda_Livro do ProfessorU.pdf
Na Crista da Onda_Livro do ProfessorU.pdf
 
Revista versão final
Revista  versão finalRevista  versão final
Revista versão final
 
Repositório Atividades (Português)
Repositório Atividades (Português)Repositório Atividades (Português)
Repositório Atividades (Português)
 
Plano de Trabalho 2010/2011
Plano de Trabalho 2010/2011Plano de Trabalho 2010/2011
Plano de Trabalho 2010/2011
 
Introdução ao conteúdo
Introdução ao conteúdoIntrodução ao conteúdo
Introdução ao conteúdo
 

Mais de Graciela Bilat

Mais de Graciela Bilat (20)

Are videogames educational?
Are videogames educational?Are videogames educational?
Are videogames educational?
 
spoon feeding
spoon feedingspoon feeding
spoon feeding
 
Gonzalez 10
Gonzalez 10Gonzalez 10
Gonzalez 10
 
Undervalued teachers
Undervalued teachersUndervalued teachers
Undervalued teachers
 
Let the children play
Let the children playLet the children play
Let the children play
 
bullying
 bullying bullying
bullying
 
critical thinking
critical thinkingcritical thinking
critical thinking
 
critical thinking
 critical thinking critical thinking
critical thinking
 
music and learning
 music and learning music and learning
music and learning
 
multiple intelligences
multiple intelligencesmultiple intelligences
multiple intelligences
 
Finland
FinlandFinland
Finland
 
English Programme Art Show at MOVIE CENTER!
English Programme Art  Show at MOVIE CENTER!English Programme Art  Show at MOVIE CENTER!
English Programme Art Show at MOVIE CENTER!
 
A nice story for my kids...
A nice story for my kids...A nice story for my kids...
A nice story for my kids...
 
Prueba febrero 2011
Prueba febrero 2011Prueba febrero 2011
Prueba febrero 2011
 
Prueba febrero 2011
Prueba febrero 2011Prueba febrero 2011
Prueba febrero 2011
 
Smile a lot
Smile a lotSmile a lot
Smile a lot
 
Super simple storytelling
Super simple storytellingSuper simple storytelling
Super simple storytelling
 
Big book patterns_pre-school_kindergarten
Big book patterns_pre-school_kindergartenBig book patterns_pre-school_kindergarten
Big book patterns_pre-school_kindergarten
 
The city zoo
The city zooThe city zoo
The city zoo
 
Super songs & activities 1
Super songs & activities 1Super songs & activities 1
Super songs & activities 1
 

Instructivo portugués

  • 1. PROVA DE PORTUGUÊS EM ESCOLAS DA FRONTEIRA Estimado docente, Le presentamos adjunto el instructivo para tomar la prueba de portugués de 6to. año de Primaria. Le agradecemos que lea atentamente los instructivos de cada sección antes de tomar la prueba. Tratamos de ser muy explícitos en la redacción, de modo de asegurar las condiciones de aplicación más uniformes y válidas posibles en todas las escuelas. Recuerde que esta prueba busca evaluar el nivel de salida de Primaria para ofrecer un nivel adecuado en Enseñanza Media. Por lo tanto, es importante que los docentes no provean a los niños de más ayuda de la que se establece en los instructivos, de modo de no alterar los resultados. IMPORTANTE Las pruebas de todo el país serán corregidas centralmente en Montevideo. Una vez terminadas todas las secciones de la prueba, el docente debe poner todos los materiales en un sobre y entregárselos al Director de la Escuela (hojas de Lectura y Escritura y planilla con resultados del oral). El director de la escuela debe enviar el sobre por correo a: Programa de Políticas Lingüísticas Colonia 1013, Piso 8, Oficina 5 Montevideo 11.100 Le agradecemos mucho su colaboración y compromiso en esta tarea. Cordiales saludos, Equipo de Articulación Portugués Primaria – Secundaria - UTU Programa de Políticas Lingüísticas Noviembre 2010 Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN Novembro 2010 1
  • 2. PROVA DE PORTUGUÊS EM ESCOLAS DA FRONTEIRA A prova é aplicada em 15 escolas (“tiempo completo” e “comunes”) Data de implementação: 22 e 23 de novembro de 2010 Todos os materiais necessários para a realização da prova são enviados ao “Centro de Lenguas Extranjeras” (CLE) dentro de um envelope, onde estão identificadas a escola e a turma. A professora do CLE leva esse material à escola e abre o envelope na presença da professora do grupo. Nas localidades de Aceguá, Tranqueras e Bella Unión os envelopes serão enviados diretamente às escolas. Instrumentos de avaliação 1. Prova escrita Caderno de atividades Capa –Dados de identificação - 1ª parte – Leitura Texto para leitura e comando para a atividade - 2ª parte – Escrita Texto Água-Quem PENSA, cuida! (elemento provocador para a tarefa escrita) Espaço reservado para redigir o e-mail 2. Prova oral 1ª parte: Cartelas com textos breves para apresentar e comentar o assunto. 2ª parte:Cartelas com imagens para descrever e comentar o assunto e interagir com colega Grade de avaliação da oralidade (1ª e 2ª partes) INSTRUÇÕES GERAIS A prova é aplicada pela professora da turma e uma professora do CLE para garantir a uniformidade das condições de aplicação dos instrumentos a serem usados e a qualidade da informação que vai se obter. É fundamental que a prova seja implementada em idênticas condições em todas as turmas. Antes de iniciar a parte escrita da prova a professora da turma apresenta a professora do CLE. Explica que nesse dia, em algumas escolas da fronteira com ensino de português, os alunos estão participando de um trabalho que vai fornecer informações sobre os níveis de aprendizado alcançados nessa língua. As atividades propostas não vão influenciar na nota do boletim, mas são muito importantes para obter elementos sobre o desempenho do conjunto dos alunos. A professora incentiva os alunos a trabalharem com tranquilidade e com seriedade, sem pressioná-los. É importante que os alunos se sintam à vontade em todos os momentos de forma a tentar criar uma atmosfera relaxante e acolhedora. Toda interação durante a prova deverá ser em português. Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN Novembro 2010 2
  • 3. ESTRUTURA A prova avalia três habilidades: compreensão escrita, produção escrita e oral. Está dividida em duas partes: 1. Parte coletiva Leitura e escrita. 2. Parte individual Produção oral. Parte coletiva - Tempo disponível: 1 hora e 30 minutos Prova escrita 1. Leitura. Leitura de um texto retirado do jornal com cinco perguntas que os alunos respondem em forma escrita 2. Escrita. Tarefa: escrever um e-mail denunciando um problema ambiental. A professora entrega aos alunos o caderno de atividades e pede que completem os dados (escola, turma e nome). A professora deve ler os comandos de cada uma das partes da prova, mostrar os textos e as imagens correspondentes explicando as tarefas e atividades que devem fazer os alunos. Mas não deve ler os textos nem as perguntas, só os comandos. A seguir, a professora pede que leiam com atenção e em silêncio identificando a atividade a realizar e que escrevam a lápis e com letra legível. A prova inicia quando todos os alunos tenham compreendido seu desenvolvimento. A professora mostra aos alunos a primeira página do teste e pede para completar as informações solicitadas. A professora deve enfatizar que a tarefa tem que cumprir três aspectos: a) denunciar um problema ambiental da comunidade b) descrever o problema e c) dar sugestões para resolvê-lo. Durante a prova, as professoras observam os alunos enquanto trabalham. Caso constatem que há dificuldades elas encorajarão seguir em frente e continuar com outra atividade que não ofereça dúvidas. Se houver tempo, terão a possibilidade de tentar resolver a atividade que não conseguiram. As professoras não apressarão os alunos a realizarem as atividades em menos tempo do previsto. Pelo contrário, se alguns deles necessitarem de mais tempo para terminar alguma das atividades, o horário poderá se estender por cerca de 15 minutos. Os alunos trabalham em forma individual, sem conversar entre eles e sem receber a ajuda das professoras. Elas podem esclarecer apenas as dúvidas relacionadas com o desenvolvimento da atividade, não assim no que diz respeito ao significado de palavras, conceitos ou formas de resolver a tarefa. A professora ajuda os alunos a organizar o tempo das provas coletivas para que possam fazer ambas as provas no tempo estabelecido. Aos 45 minutos do início da prova a professora deve recomendar aos alunos começar a segunda tarefa. Quando faltarem 10 minutos a professora avisa os alunos para eles irem terminando. Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN Novembro 2010 3
  • 4. Parte individual Prova Oral Horário: 10-12 minutos. . A prova oral pode ser ligeiramente mais curta ou mais longa, mas para ser justa com todos os alunos, não deve durar menos de 10 minutos e não mais de 12 minutos. A prova oral é aplicada por dois avaliadores, que examinam um grupo de dois alunos por vez. Se no final da sessão, há um número ímpar de candidatos, a prova última contará com a participação de 3 alunos ao mesmo tempo. O teste dura 2 minutos a mais, totalizando 12 minutos. Os dois avaliadores são a professora da turma e a professora do CLE. A professora da turma é responsável pela realização da prova. A professora do CLE é responsável pela avaliação do desempenho do aluno. Esta professora não deve participar na realização da prova mas faz a correção de acordo com a grade de descritores na página 6 e vai preencher a planilha de avaliação da oralidade da turma na página 7. . Uma vez que a prova começa, este é o momento para os alunos se expressarem. A professora da turma pode apresentar opiniões para reforçar os resultados dos alunos. . É conveniente que os alunos se sintam à vontade em todos os momentos de forma a tentar criar uma atmosfera relaxante e acolhedora. A prova tem duas partes: . 1ª parte – Apresentação e comentário (individual) com base na leitura de textos breves. As professoras devem conhecer os conteúdos dos textos antes de começar a prova. A professora entrega um texto breve ao aluno, que tem 2 minutos para ler em silêncio e mais 2 minutos para apresentar e comentar o assunto. Se o aluno não conseguir falar com espontaneidade a professora da turma tentará encorajá-lo a falar através de perguntas do tipo: Qual o assunto central do texto? Qual o problema apresentado? Qual a possível solução? 2ª parte – Comentário e interação (em duplas) com base na observação de gravuras relacionadas com recursos hídricos. A professora da turma mostra as cartelas de imagens para os alunos. A continuação entrega uma delas para cada aluno, que tem 2 minutos para descrever e comentar o assunto da imagem. Para encorajar o aluno a falar e favorecer a interação entre as crianças, a professora da turma faz perguntas como: O que você pode me dizer sobre a foto? O que essa imagem mostra? Quais as causas que levaram a essa situação? Quem é responsável? Quais as consequencias? Como essa situação poderia ter sido evitada? O que você poderia fazer para prevenir esse tipo de desastres? E as autoridades? Na sua comunidade, há situações parecidas? Conte para seu colega. Quais os principais contaminantes da água da sua cidade? Quais são as origens desses contaminantes? Que efeitos negativos sobre o meio ambiente estão relacionados com as águas servidas e o esgoto? (Por exemplo, a morte de peixes e pássaros, a contaminação de alimentos etc.) Que efeitos negativos para a saúde das pessoas têm sido relacionados com o esgoto não tratado? Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN Novembro 2010 4
  • 5. Que soluções você propoe para economizar água? (na escola, na comunidade e em suas próprias casas) Que mudanças você pode fazer nos seus hábitos no sentido de dar sua contribuição pessoal para um consumo sustentável de água? Que soluções coletivas podemos encontrar na comunidade, que contribuam para o consumo sustentável de água? Neste momento termina a prova oral. A professora do CLE (que não participou dos diálogos), faz a correção de acordo com a grade de descritores na página 6. E vai preencher a planilha de avaliação da oralidade na página 7. CORREÇÃO DA PROVA Na prova oral (1ª e 2ª partes) enquanto a professora da turma interage com os alunos, a professora do CLE marca na grade (anexa ao caderno de atividades) o indicador do desempenho do/a aluno/a. A prova escrita é corrigida em Montevidéu por uma equipe de professores do CLE, sob a coordenação dos professores do “Departamento de Segundas Lenguas y Lenguas Extranjeras”. Os critérios de correção são definidos em um encontro, em que a equipe chegará a um acordo sobre os pontos básicos que garantam a coerência da avaliação. Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN Novembro 2010 5
  • 6. 1ª parte - ORALIDADE Não apresenta ou apresenta com dificuldade, apenas alguma/s ideia/s do 1 texto. Não comenta o assunto ou o faz somente em espanhol. 2 Apresenta alguma/s ideia/s do texto, mas não comenta o assunto ou o faz somente em espanhol. Apresenta alguma/s ideia/s do texto e comenta o assunto em português, com 3 muitas interferências dialetais e/ou do espanhol. Apresenta sucintamente as ideias principais do texto e comenta o assunto em 4 português, com poucas interferências dialetais e/ou do espanhol. Apresenta sucintamente as ideias principais do texto e comenta o assunto em 5 português, com poucas interferências dialetais. Apresenta sucintamente as ideias principais do texto e comenta o assunto em 6 português. Não há interferências nem dialetais, nem do espanhol. 2ª parte - ORALIDADE Não descreve a imagem, não comenta o assunto, nem interage com o/a colega 1 ou o faz somente em espanhol. Descreve a imagem na variedade dialetal. Não comenta o assunto, nem 2 interage com o/a colega ou o faz na variedade dialetal. Descreve a imagem com muitas interferências dialetais ou do espanhol e não 3 comenta o assunto. Interage com o/a colega minimamente e a requerimento, com muitas interferências dialetais ou do espanhol. 4 Descreve a imagem, comenta o assunto e interage a requerimento com o/a colega, em português, com poucas interferências dialetais e/ou do espanhol. 5 Descreve a imagem, comenta o assunto e interage espontaneamente com o/a colega, em português, com poucas interferências dialetais. 6 Descreve a imagem, comenta o assunto e interage espontaneamente com o/a colega, em português, sem interferências nem dialetais nem do espanhol. Projeto Articulação Portugués - Ensino Fundamental - Ensino Médio Programa de Políticas Lingüísticas, ANEP - CODICEN Novembro 2010 6
  • 7. Planilla da avaliação da oralidade Escola: Turma: Nº Nome do aluno Oral 1º parte Oral 2º parte 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 7