Amazônia

1.418 visualizações

Publicada em

YHT

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.418
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
776
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Amazônia

  1. 1. AMAZÔNIA • Amazônia: conflitos, desmatamento e biodiversidade; • Amazônia: o desenvolvimento sustentável
  2. 2. A ENTRADA DO GRANDE CAPITAL NA AMAZÔNIA LEGAL EM TEMPOS RECENTES  Amazônia no Século XX: fracasso dos núcleos de colonização, não promoveu o desenvolvimento econômico e o povoamento da região norte;  A partir de 1974, o governo federal atraiu para o norte do país as grandes empresas de agropecuária e mineração;  Nesse novo processo, foram acentuados os conflitos por posses de terras e poder político. ACOMPANHAR PÁGINA 128
  3. 3. OS PROTAGONISTAS SOCIAIS  Conflitos por terras: X GARIMPEIRO MINERADORA  Garimpeiros e Agricultores (chamados de posseiros) perderam suas terras para grandes empresas mineradoras, de agronegócio, madeireiros ilegais ou grileiros.  Nascimento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). X AGRONEGÓCIO AGRICULTOR ACOMPANHAR PÁGINA 128
  4. 4. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL x INTERESSES ECONÔMICOS  As intervenções humanas na Amazônia não podem ser realizadas de forma irresponsável e predatória.  Os interesses econômicos não devem estar à frente dos interesses ambientais e sociais;  Desenvolvimento Sustentável: é o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro.
  5. 5. O DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA  De 1960 aos dias atuais: perdeu 17% de sua cobertura vegetal;  Estados mais devastados: RO, MT, MA e PA (Arco do Desmatamento) fig. 25 pag 130;  Principal causador do desmatamento: Pecuária (75% das áreas desmatadas);  Consequências do Desmatamento: Extinção de Animais e Vegetais, Erosão do Solo, Assoreamento dos rios, aumento do efeito estufa e redução das chuvas nas regiões sul, sudeste e centro-oeste. ACOMPANHAR PÁGINA 129 e 130
  6. 6. A BIOPIRATARIA DA AMAZÔNIA  A Amazônia, bioma megadiverso, com 21 mil espécies vegetais, 2500 de árvores, 1400 espécies de peixes, 300 espécies de mamíferos e 1300 espécies de passáros;  A Biopirataria consiste no roubo de animais, plantas e conhecimentos tradicionais para fins de exploração comercial. ACOMPANHAR PÁGINA 132
  7. 7. ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL - ONG  A partir das décadas de 1950 e 1970 – a industrialização e a urbanização se intensificaram, a exploração dos recursos naturais aumentou e a natureza financiou os desejos da sociedade de consumo;  Neste contexto surgem as ONGs, com objetivo de aumentar a consciência social ecológica das sociedades e combater possíveis abusos e atrocidades com o meio ambiente. ACOMPANHAR PÁGINA 134
  8. 8. O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA AMAZÔNIA  Na Amazônia muitas comunidades e empresas já praticam o desenvolvimento sustentável;  Extrativismo do látex, açaí, castanha-do-pará, guaraná, cupuaçu, pupunha, etc. ACOMPANHAR PÁGINA 135
  9. 9. AS RESERVAS EXTRATIVISTAS  Em 1970, seringueiros e castanheiros são expulsos de suas terras pelas grandes empresas;  Diante disso, resolveram se organizar e pressionar o governo federal para a criação de reservas extrativistas;  Conceito de Reservas Extrativistas:  áreas regulamentadas pelo governo;  permitem a exploração de forma sustentável;  Prática da agricultura de subsistência e criação de animais de pequeno porte;  Proteção contra a invasão dessas terras. ACOMPANHAR PÁGINA 136
  10. 10. CHICO MENDES (1944-1988)  Seringueiro, líder sindical e fundador do Partido dos Trabalhadores (PT) no Acre;  Foi assassinado em 1988, por pessoas que se opunham à criação das reservas extrativistas;  A primeira reserva extrativista foi criada em 1990 no Acre. (Ver figura 13, pág. 136). ACOMPANHAR PÁGINA 136

×