SlideShare uma empresa Scribd logo
Floresta Amazônica
LocalizaçãoEstá presente em nove países:Venezuela;
 Equador;
Colômbia;
 Guiana;
Suriname;
 Guiana Francesa;
 Peru;
 Bolívia;
 Brasil (AC, AP, AM, MT, PA, RO,                                                                   RR, TO e parte do estado do Maranhão).Clima O clima que se encontra na região desta floresta é o equatorial, controlado pela Massa Equatorial Continental. Este tipo de clima é  quente, pois está situada próximo a linha do equador e úmido por causa da umidade que a floresta passa para a atmosfera constantemente. Num dia típico na Floresta Amazônica, podemos encontrar muito calor durante o dia com chuvas fortes no final da tarde.As temperaturas elevadas variam pouco durante o ano, em torno de 25°C a 28°C.  Os índices pluviométricos (quantidade de chuvas) são elevados e bem distribuídos durante o ano com  2500 mm/ano. Amplitude térmica anual baixa, inferiores a 3°C.
Vegetação Por ser uma formação vegetal típica de áreas de clima equatorial apresenta as seguintes características:      * Latifoliada (folhas largas);      * Heterogênea (variedade de espécies );      * Higrófila (ambiente úmido);      * Perene (sempre verde);      * Densa (fechada, com muitas árvores por unidade de área) .
  Mata de igapó      * Áreas baixas, próximas aos leitos dos rios, permanecendo inundadas durante quase o ano todo;      * As plantas apresentam estatura máxima de 20 metros com raízes adaptadas às regiões alagadas, além de cipós e plantas aquáticas;
Mata de várzea * Áreas mais elevadas em relação a mata de igapó, mesmo assim sofre inundações, porém somente nos períodos de cheias;* As  árvores presentes possuem em média 20 metros de altura, sem contar com uma imensa quantidade de galhos repletos de espinhos;* Essa parte da floresta é de difícil acesso por ser muito fechada;* Destaque para as seringueiras das quais se extrai o látex para a fabricação da borracha.
 Mata de terra firme* Ocorre nas regiões que não sofrem inundações;* As árvores apresentam alturas que oscilam entre 30 e 60 metros e se desenvolvem com distâncias restritas entre si;* Com as árvores são muito altas e suas copas acabam ficando juntas isso impede a penetração da luz solar no solo causando dificuldades para plantas menores fazendo com que nesta região quase não exista;* Esta região sofre fortes alterações por causa da atividade madeireira.
Flora A flora amazônica ainda é praticamente desconhecida, com um fantástico potencial de plantas utilizáveis para o paisagismo, e é constituída principalmente de plantas herbáceas de rara beleza, pertencentes às famílias:Arácea
Heliconiacea
Marantácea
Rubiácea Essa flora herbácea além do aspecto ornamental, seja pela forma ou pelo colorido da inflorescência, desempenha vital função no equilíbrio do ecossistema. Como exemplo, temos as helicônias, com uma grande variedade de espécies com coloridas inflorescências. São de presença marcante nas nossas matas úmidas e tem uma importante função no equilíbrio ecológico.
 Com poucas espécies herbáceas e a grande maioria com espécies de grande porte, as palmeiras tem uma exuberante presença nas matas ribeirinhas, alagadas e nas serras, formando um destaque especial na paisagem amazônica.Muitas palmeiras amazônicas foram muito pouco ou quase nada utilizadas para o paisagismo, como:TucumãInajáBuritiranaPupunhaCaioué
 Quanto às árvores, o vastíssimo mar verde amazônico tem um número incalculável de espécies. Algumas delas, endêmicas em determinadas regiões da floresta foram ou estão sendo indiscriminadamente destruídas, sem que suas propriedades sejam conhecidas.Dentre as árvores mais conhecidas utilizáveis para o paisagismo, estão:VisgueiroIngásSumaFigueirasTaxizeirosMoela de mutumSeringueiraBálsamo
 Crescendo sob as árvores amazônicas, encontram-se plantas epífitas, como:  Bromélias;  Orquídeas;Imbés;  Cactos; De toda essa variedade, metade permanece ainda desconhecida da ciência, havendo muitas espécies endêmicas, ou seja, que vivem apenas numa localidade restrita, não ocorrendo em outras regiões; A diversidade de árvores na Amazônia varia entre 40 e 300 espécies diferentes por hectare. Das 250.000 espécies de plantas superiores da terra, 170.000 (68%)  vivem exclusivamente nos trópicos, sendo 90.000 na América do Sul.
Fauna Floresta Amazônica possui uma das mais ricas biodiversidades do mundo, nessa floresta reside uma grande variedade de seres vivos, vegetal e animal. A riqueza da biodiversidade de animais cresce a cada dia com as novas descobertas, mas está ameaçada pela caça, pela degradação e devastação das florestas e de seus vários ecossistemas. Ainda há muitos animais e plantas ainda não catalogados. Na Amazônia só se conhece 30%  das espécies do reino animal. Na Amazônia, os invertebrados diversificaram-se de forma explosiva, sendo a copa de árvores das florestas tropicais o centro da sua maior diversificação. Apesar de dominar a Floresta Amazônica em termos de números de espécies, números de indivíduos e biomassa animal  e da sua importância para o bom funcionamento dos ecossistemas, por meio de sua atuação como polinizadores, agentes de dispersão de sementes, "guarda-costas", de algumas plantas e agentes de controle biológico natural de pragas, e para o bem-estar humano, os invertebrados ainda não receberam prioridade na elaboração de projetos de conservação biológica e raramente são considerados como elementos importantes da biodiversidade a ser preservada. Mais de 70% das espécies amazônicas ainda não possuem nomes científicos e, considerando o ritmo atual de trabalhos de levantamento e taxonomia, tal situação permanecerá.
 550 espécies de repteis (62% endêmicas);
 Dezenas de espécies de anfíbios e insetos;
 1800 espécies diferentes de aves;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
Hávila Said
 
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANALAPRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
Ceber Alves
 
Ecologia - Bioma Amazônia
Ecologia - Bioma AmazôniaEcologia - Bioma Amazônia
Ecologia - Bioma Amazônia
Bruno Anacleto
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Maicon Azevedo
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Andre Luiz Nascimento
 
Bioma: Cerrado
Bioma: CerradoBioma: Cerrado
Bioma: Cerrado
Malu Anacleto
 
Região Nordeste
Região NordesteRegião Nordeste
Região Nordeste
Prof. Francesco Torres
 
Vegetação do brasil
Vegetação do brasilVegetação do brasil
Vegetação do brasil
João José Ferreira Tojal
 
Vegetação Brasileira
Vegetação BrasileiraVegetação Brasileira
Vegetação Brasileira
Cleber Reis
 
Ciclo Da Agua
Ciclo Da AguaCiclo Da Agua
Ciclo Da Agua
Alda Palmeiro
 
As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
Professor
 
Relevo
RelevoRelevo
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃOBIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
Conceição Fontolan
 
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
Stéfano Silveira
 
Biomas do mundo
Biomas do mundoBiomas do mundo
Biomas do mundo
André Luiz Marques
 
Aula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasilAula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasil
Professor
 
Pradarias slide
Pradarias slidePradarias slide
Pradarias slide
Wenderson Ferreira
 
Dominios morfoclimáticos
Dominios morfoclimáticosDominios morfoclimáticos
Dominios morfoclimáticos
Pessoal
 
Geografia da América do Sul
Geografia da América do SulGeografia da América do Sul
Geografia da América do Sul
Patrícia Éderson Dias
 
A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasil
Professor
 

Mais procurados (20)

BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
 
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANALAPRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
 
Ecologia - Bioma Amazônia
Ecologia - Bioma AmazôniaEcologia - Bioma Amazônia
Ecologia - Bioma Amazônia
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Bioma: Cerrado
Bioma: CerradoBioma: Cerrado
Bioma: Cerrado
 
Região Nordeste
Região NordesteRegião Nordeste
Região Nordeste
 
Vegetação do brasil
Vegetação do brasilVegetação do brasil
Vegetação do brasil
 
Vegetação Brasileira
Vegetação BrasileiraVegetação Brasileira
Vegetação Brasileira
 
Ciclo Da Agua
Ciclo Da AguaCiclo Da Agua
Ciclo Da Agua
 
As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
 
Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃOBIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
BIOMAS E OS FATORES QUE INFLUENCIAM NA SUA FORMAÇÃO
 
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
 
Biomas do mundo
Biomas do mundoBiomas do mundo
Biomas do mundo
 
Aula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasilAula de hidrografia do brasil
Aula de hidrografia do brasil
 
Pradarias slide
Pradarias slidePradarias slide
Pradarias slide
 
Dominios morfoclimáticos
Dominios morfoclimáticosDominios morfoclimáticos
Dominios morfoclimáticos
 
Geografia da América do Sul
Geografia da América do SulGeografia da América do Sul
Geografia da América do Sul
 
A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasil
 

Semelhante a Floresta amazônica

Vegeta. brasileira 2010
Vegeta. brasileira 2010Vegeta. brasileira 2010
Vegeta. brasileira 2010
petrivanacarvalho
 
Ecossistemas brasileiros csanl
Ecossistemas brasileiros csanlEcossistemas brasileiros csanl
Ecossistemas brasileiros csanl
Ricardo Vilas
 
Ecossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdfEcossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdf
AndressaCosta90
 
4 biomas
4   biomas4   biomas
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Alano Hellery Alano
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Esequias Bueno
 
Trabalho Biologia
Trabalho Biologia Trabalho Biologia
Trabalho Biologia
PorfSIlva
 
Trabalho de Biologia
Trabalho de Biologia Trabalho de Biologia
Trabalho de Biologia
PorfSIlva
 
Biomas , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Biomas  , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADOBiomas  , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Biomas , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Conceição Fontolan
 
Bioma 6ªresumo
Bioma 6ªresumoBioma 6ªresumo
Bioma 6ªresumo
edna2
 
BIOMA AMAZONIA.pdf
BIOMA AMAZONIA.pdfBIOMA AMAZONIA.pdf
BIOMA AMAZONIA.pdf
JooPedroMapurungadeS
 
Amazonia.pptx
Amazonia.pptxAmazonia.pptx
Amazonia.pptx
GustavoChaves46
 
6º ano cap 6 biomas brasileiros
6º ano cap 6  biomas brasileiros6º ano cap 6  biomas brasileiros
6º ano cap 6 biomas brasileiros
ISJ
 
13/03/1989
13/03/198913/03/1989
13/03/1989
jupia87
 
Slides
SlidesSlides
Slides
jupia87
 
Principais biomas brasileiros
Principais biomas brasileirosPrincipais biomas brasileiros
Principais biomas brasileiros
Luis Augusto
 
Trabalho de geografia..pptx kelen 8º d
Trabalho de geografia..pptx kelen 8º dTrabalho de geografia..pptx kelen 8º d
Trabalho de geografia..pptx kelen 8º d
norivalfp
 
Aula sobre vegetações
Aula sobre vegetaçõesAula sobre vegetações
Aula sobre vegetações
rafaelescola412
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Paulo Vitor
 
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º anoVegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
Coraci Machado Araújo
 

Semelhante a Floresta amazônica (20)

Vegeta. brasileira 2010
Vegeta. brasileira 2010Vegeta. brasileira 2010
Vegeta. brasileira 2010
 
Ecossistemas brasileiros csanl
Ecossistemas brasileiros csanlEcossistemas brasileiros csanl
Ecossistemas brasileiros csanl
 
Ecossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdfEcossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdf
 
4 biomas
4   biomas4   biomas
4 biomas
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Trabalho Biologia
Trabalho Biologia Trabalho Biologia
Trabalho Biologia
 
Trabalho de Biologia
Trabalho de Biologia Trabalho de Biologia
Trabalho de Biologia
 
Biomas , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Biomas  , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADOBiomas  , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
Biomas , DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS E A GUERRA DO CONTESTADO
 
Bioma 6ªresumo
Bioma 6ªresumoBioma 6ªresumo
Bioma 6ªresumo
 
BIOMA AMAZONIA.pdf
BIOMA AMAZONIA.pdfBIOMA AMAZONIA.pdf
BIOMA AMAZONIA.pdf
 
Amazonia.pptx
Amazonia.pptxAmazonia.pptx
Amazonia.pptx
 
6º ano cap 6 biomas brasileiros
6º ano cap 6  biomas brasileiros6º ano cap 6  biomas brasileiros
6º ano cap 6 biomas brasileiros
 
13/03/1989
13/03/198913/03/1989
13/03/1989
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Principais biomas brasileiros
Principais biomas brasileirosPrincipais biomas brasileiros
Principais biomas brasileiros
 
Trabalho de geografia..pptx kelen 8º d
Trabalho de geografia..pptx kelen 8º dTrabalho de geografia..pptx kelen 8º d
Trabalho de geografia..pptx kelen 8º d
 
Aula sobre vegetações
Aula sobre vegetaçõesAula sobre vegetações
Aula sobre vegetações
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º anoVegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
VegetaçãO Brasileira - Ensino Fundamental 4º e 5º ano
 

Último

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 

Floresta amazônica

  • 2. LocalizaçãoEstá presente em nove países:Venezuela;
  • 10. Brasil (AC, AP, AM, MT, PA, RO, RR, TO e parte do estado do Maranhão).Clima O clima que se encontra na região desta floresta é o equatorial, controlado pela Massa Equatorial Continental. Este tipo de clima é quente, pois está situada próximo a linha do equador e úmido por causa da umidade que a floresta passa para a atmosfera constantemente. Num dia típico na Floresta Amazônica, podemos encontrar muito calor durante o dia com chuvas fortes no final da tarde.As temperaturas elevadas variam pouco durante o ano, em torno de 25°C a 28°C. Os índices pluviométricos (quantidade de chuvas) são elevados e bem distribuídos durante o ano com 2500 mm/ano. Amplitude térmica anual baixa, inferiores a 3°C.
  • 11. Vegetação Por ser uma formação vegetal típica de áreas de clima equatorial apresenta as seguintes características: * Latifoliada (folhas largas); * Heterogênea (variedade de espécies ); * Higrófila (ambiente úmido); * Perene (sempre verde); * Densa (fechada, com muitas árvores por unidade de área) .
  • 12. Mata de igapó * Áreas baixas, próximas aos leitos dos rios, permanecendo inundadas durante quase o ano todo; * As plantas apresentam estatura máxima de 20 metros com raízes adaptadas às regiões alagadas, além de cipós e plantas aquáticas;
  • 13. Mata de várzea * Áreas mais elevadas em relação a mata de igapó, mesmo assim sofre inundações, porém somente nos períodos de cheias;* As árvores presentes possuem em média 20 metros de altura, sem contar com uma imensa quantidade de galhos repletos de espinhos;* Essa parte da floresta é de difícil acesso por ser muito fechada;* Destaque para as seringueiras das quais se extrai o látex para a fabricação da borracha.
  • 14. Mata de terra firme* Ocorre nas regiões que não sofrem inundações;* As árvores apresentam alturas que oscilam entre 30 e 60 metros e se desenvolvem com distâncias restritas entre si;* Com as árvores são muito altas e suas copas acabam ficando juntas isso impede a penetração da luz solar no solo causando dificuldades para plantas menores fazendo com que nesta região quase não exista;* Esta região sofre fortes alterações por causa da atividade madeireira.
  • 15. Flora A flora amazônica ainda é praticamente desconhecida, com um fantástico potencial de plantas utilizáveis para o paisagismo, e é constituída principalmente de plantas herbáceas de rara beleza, pertencentes às famílias:Arácea
  • 18. Rubiácea Essa flora herbácea além do aspecto ornamental, seja pela forma ou pelo colorido da inflorescência, desempenha vital função no equilíbrio do ecossistema. Como exemplo, temos as helicônias, com uma grande variedade de espécies com coloridas inflorescências. São de presença marcante nas nossas matas úmidas e tem uma importante função no equilíbrio ecológico.
  • 19. Com poucas espécies herbáceas e a grande maioria com espécies de grande porte, as palmeiras tem uma exuberante presença nas matas ribeirinhas, alagadas e nas serras, formando um destaque especial na paisagem amazônica.Muitas palmeiras amazônicas foram muito pouco ou quase nada utilizadas para o paisagismo, como:TucumãInajáBuritiranaPupunhaCaioué
  • 20. Quanto às árvores, o vastíssimo mar verde amazônico tem um número incalculável de espécies. Algumas delas, endêmicas em determinadas regiões da floresta foram ou estão sendo indiscriminadamente destruídas, sem que suas propriedades sejam conhecidas.Dentre as árvores mais conhecidas utilizáveis para o paisagismo, estão:VisgueiroIngásSumaFigueirasTaxizeirosMoela de mutumSeringueiraBálsamo
  • 21. Crescendo sob as árvores amazônicas, encontram-se plantas epífitas, como: Bromélias; Orquídeas;Imbés; Cactos; De toda essa variedade, metade permanece ainda desconhecida da ciência, havendo muitas espécies endêmicas, ou seja, que vivem apenas numa localidade restrita, não ocorrendo em outras regiões; A diversidade de árvores na Amazônia varia entre 40 e 300 espécies diferentes por hectare. Das 250.000 espécies de plantas superiores da terra, 170.000 (68%) vivem exclusivamente nos trópicos, sendo 90.000 na América do Sul.
  • 22. Fauna Floresta Amazônica possui uma das mais ricas biodiversidades do mundo, nessa floresta reside uma grande variedade de seres vivos, vegetal e animal. A riqueza da biodiversidade de animais cresce a cada dia com as novas descobertas, mas está ameaçada pela caça, pela degradação e devastação das florestas e de seus vários ecossistemas. Ainda há muitos animais e plantas ainda não catalogados. Na Amazônia só se conhece 30%  das espécies do reino animal. Na Amazônia, os invertebrados diversificaram-se de forma explosiva, sendo a copa de árvores das florestas tropicais o centro da sua maior diversificação. Apesar de dominar a Floresta Amazônica em termos de números de espécies, números de indivíduos e biomassa animal  e da sua importância para o bom funcionamento dos ecossistemas, por meio de sua atuação como polinizadores, agentes de dispersão de sementes, "guarda-costas", de algumas plantas e agentes de controle biológico natural de pragas, e para o bem-estar humano, os invertebrados ainda não receberam prioridade na elaboração de projetos de conservação biológica e raramente são considerados como elementos importantes da biodiversidade a ser preservada. Mais de 70% das espécies amazônicas ainda não possuem nomes científicos e, considerando o ritmo atual de trabalhos de levantamento e taxonomia, tal situação permanecerá.
  • 23. 550 espécies de repteis (62% endêmicas);
  • 24. Dezenas de espécies de anfíbios e insetos;
  • 25. 1800 espécies diferentes de aves;
  • 26. 311 espécies de mamíferos (sendo 22 de marsupiais, 11 edentados, 124 morcegos, 57 primatas, 16 carnívoros, 2 cetáceos, 5 ungulados, 1 sirênio, 72 roedores e 1 lagomorfo); Está uma lista de animais que normalmente são encontrados na Floresta Amazônica:Guariba-de-mão-ruiva (alouattabelzebul)Tucano-de-bico-preto (Ramphastosvitellinus) Arara-vermelha (Ara macao) Preguiça-de-três-dedos (BradypusTridactylus) Borboleta-azul (Morphamenelausmenelaus) Uirapuru (Cyphorhinus arada) Quati (Nasuanasua) Jaguar (Panthera onça) Capivara (Hydrochaerishydrocaeris) Tartaruga-da-amazônia (Padocnemisexpansa) Sucuri (Eunectesmurinus)Jacaré-açu (Melanosuchisniger) Pequeno sapo (Dendrobatesleucomelos)
  • 27. Animais em extinção da floresta amazônica:Onça-PintadaTucano-de-bico-pretoArara-azul-pequenaVeadoArarinha-azulChimpanzé Gorila-do-ocidenteLeopardoOrangotangoMuriquiPeixe-boiMorcego-cinzaElefante-indianoAntílope-tibetanoArara-de-barriga-amarelaArara-vermelhaPapagaioBicudo-verdadeiroArara-azul-grandeMaracanãJacaré-de-papo-amareloRolinhaTartaruga-de-couroDragão-de-komodoArara-azul-de-learCardeal-da-amazôniaBacurau-de-rabo-brancoAraracanga ou Arara-piranga
  • 28. RelevoPlanalto Central ao sul;Planalto das guianas ao norte;Planície sedimentar amazônica;Planaltos residuais norte-amazônicos ao extremo norte;Depressão do Araguaia e planaltos e bacias do Parnaíba ao leste.
  • 42. Rio Guamá  Lagos e igarapés:ArariSapucuá Cachoeiras: No Oeste do Estado do Pará são encontradas as cachoeiras Porteira (no Rio Trombetas), do Panãma (no Rio Paru), de Santo Antônio, do Açu das Pedras, do Paraíso e do Aruã (no Rio Arapiuns). No sul ficam as cachoeiras do Caiapó e do Cuiú-Cuiú.
  • 43. Extrativismo Século XVIII:”Drogas do Sertão”(plantas medicinais,óleos,cacau,peixes); A participação dos índios e caboclos contribuiu muito para o crescimento do extrativismo; “Ciclo da borracha”-segunda metade do século XIX.Extrativismo vegetal: * Madeira é o principal produto extrativo * Borracha * Palmito (tudo se aproveita: raízes, caule, frutos, folhas e palmito) * Carnaúba
  • 44. Busque a beleza dentro da Floresta Amazônica!!!      Óleo de castanha do Brasil; 
  • 45. Manteiga de cupuaçu; 
  • 46. Óleo de buriti; 
  • 47. Manteiga de tucumã; 
  • 48. Manteiga de cacau. Extrativismo animal: * Representado pela caça e pesca.   Extrativismo mineral: * Petróleo; * Ouro; * Ferro; * Zinco; * Alumínio.
  • 49. Solo
  • 53. CréditosInstituto Federal de PernambucoProfessor: GustavoCurso: Química indústrial VTurno: manhãGrupo: Alexandre Martins Bianca PriscilaJaysa FernandaLuan Gabriel Táffila Acássia