Trabalho nutrição

15.124 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.124
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
98
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho nutrição

  1. 1. INTRODUÇÃO <ul><li>Adolescência é uma etapa do desenvolvimento humano fundamental para o crescimento e maturação física e psicológica. </li></ul><ul><li>As implicações de maior vulto quanto à saúde no decurso da adolescência estão intimamente relacionadas com as transformações biopsicossociais </li></ul>
  2. 2. <ul><li>Muitos comportamentos relevantes para a saúde são efectivamente iniciados nesta época da vida, tal como a actividade sexual, as escolhas alimentares e de exercício físico, o consumo de tóxicos. </li></ul><ul><li>E são comportamentos como estes as contribuições primárias para a morbilidade e mortalidade na adolescência. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Os comportamentos passam a ter um papel mais significativo, quando comparados às influências dos pais ou outros adultos. </li></ul><ul><li>Os comportamentos de saúde e estilos de vida na idade adulta são, em larga escala, o produto do desenvolvimento durante a adolescência </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Os adolescentes são descritos como os principais actores de múltiplas “epidemias” que são comuns na actualidade: obesidade, abuso de drogas, doenças sexualmente transmissíveis, violência social, suicídio, acidentes de viação. </li></ul>
  5. 5. OBESIDADE <ul><li>É uma doença crónica, com enorme prevalência nos países desenvolvidos, que reduz a qualidade de vida e tem elevadas taxas de morbilidade e mortalidade. [tabela morbimortalidade] </li></ul>
  6. 6. OBESIDADE <ul><li>A obesidade é uma doença que constitui um importante factor de risco para o aparecimento, desenvolvimento e agravamento de outras doenças. [citar doenças relacionadas] </li></ul>
  7. 7. <ul><li>De acordo com a OMS, a obesidade é uma doença em que o excesso de gordura corporal acumulada pode atingir graus capazes de afectar a saúde. [figura] </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Para a monitorização do excesso de peso e da obesidade podemos recorrer a medidas antropométricas, como o peso, a altura, o perímetro cefálico, o perímetro braquial e a circunferência abdominal (WHO, 1995)‏ </li></ul><ul><li>Nas crianças e adolescentes são definidos com base nos percentis do IMC (OMS, 2004). </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Depois que o IMC é calculado para crianças e adolescentes ele é plotado no diagrama de IMC para idade de meninos ou meninas para obter uma classificação percentil. </li></ul>
  10. 10. DETERMINANTES DA OBESIDADE <ul><li>A obesidade é uma patologia resultante de uma multiplicidade de causas </li></ul><ul><li>O período da adolescência é marcado pela aceleração de crescimento e pelo aumento da necessidade de energia, bem como de todos os nutrientes em geral. </li></ul><ul><li>Os fatores que determinam este desequilíbrio são complexos e podem ter origem genética, metabólica,ambiental e comportamental </li></ul>
  11. 11. Fatores genéticos <ul><li>Existem evidências que sugerem haver uma predisposição genética em certos indivíduos, que prompove um maior acúmulo de gordura na zona abdominal, em resposta ao excesso de ingestão de energia e/ou à diminuição da atividade física. </li></ul><ul><li>Esses fatores não explicam, por si só, o aumento da prevalência de obesidade. </li></ul>
  12. 12. Fatores comportamentais <ul><li>O consumo de comidas rápidas, de bebidas gaseificadas/açucaradas e a diminuição da atividade física. </li></ul><ul><li>Dietas com teores elevados em calorias, aliadas a um estilo de vida sedentário </li></ul><ul><li>Hábitos alimentares inadequados na infância, comendo enquanto vê televisão; </li></ul>
  13. 13. Fatores comportamentais <ul><li>Comer fora dos horários das refeições, levando a uma perda da disciplina e do padrão ali-mentar estabelecido, omitindo ou substituindo refeições por lanches. </li></ul><ul><li>Atualmente é reconhecida a extrema importância que têm os estilos de vida para o nível de saúde de uma população. O comportamento alimentar é um dos aspectos que influência de forma determinante a saúde. </li></ul>
  14. 14. Fatores comportamentais <ul><li>Nesse sentido, os hábito alimentares saudáveis devem ser introduzidos precocemente, uma vez que são muito relevantes no es-tabelecimento das preferências e com-portamentos futuros. </li></ul>
  15. 15. Fatores ambientais <ul><li>A influência do ambiente também é um fator preocupante, pois percebe-se fácil adesão a modas alimentares, resultantes quer das culturas do grupo quer da influência da publicidade. </li></ul><ul><li>A população jovem tem abandonado progressivamente a dieta tradicional e tem adotado uma dieta ocidental tipo snack, comendo por exemplo “fast food”. </li></ul>
  16. 16. Fator psicossocial <ul><li>O desejo de independência, a procura de identidade, a maior participação em atividades sociais ou um horário com pouco tempo livre podem contribuir para que o jovem tome um maior número de refeições fora de casa, omita refeições ou adote práticas alimentares desviantes. </li></ul>
  17. 17. Consequências para a saúde <ul><li>Principais: </li></ul><ul><li>Aparelho cardiovascular hiper-tensão arterial, arteriosclerose, insuficiência cardíaca congestiva e angina de peito; </li></ul><ul><li>Complicações metabólicas – hiperlipidémia, alterações de tolerância à glicose, diabetes tipo 2. </li></ul><ul><li>Aparelho genito-urinário e reprodutor - infertilidade e amenorreia (ausência anormalda menstruação). </li></ul>
  18. 18. Consequências para a saúde <ul><li>Distúrbios do aparelho locomotor (as artrites), distúrbios hormonais, síndrome do ovário poliquístico, problemas dermatológicos, e algumas formas de cancro. </li></ul>
  19. 19. Conclusão <ul><li>A obesidade é uma doença universal de prevalência crescente. </li></ul><ul><li>O aumento da prevalência da obesidade na infância e adolescência e paralelamente os riscos de saúde verificados, justifica esforços para a sua prevenção. </li></ul><ul><li>A atividade física é muito importante para a manutenção da sáude e prevenção das doenças. </li></ul>
  20. 20. Conclusão <ul><li>Destaca-se importância de programas de educação para a saúde que integrem a prática orientada de atividade física e a instalação de hábitos alimentares saudáveis. </li></ul>
  21. 21. Muito Obrigado!!

×