SlideShare uma empresa Scribd logo

Lua de sangue e páscoa

1 de 1
Baixar para ler offline
Lua de sangue e a Páscoa
“Este eclipse acontece quando a Lua é encoberta pela sombra da Terra. Conforme o meteorologista Leandro
Puchalski, a coloração avermelhada ocorre por conta da refração e dispersão da luz do Sol na atmosfera
terrestre, que desvia apenas alguns comprimentos de onda. É o mesmo fenômeno que acontece durante o
nascer e o pôr do sol” noticiaram as mídias.
No começo do século 20, um triste canto de louvor, entoado por negros americanos durante a Páscoa, ainda
podia ser ouvido, enquanto sua igreja ardia nas chamas da Ku klus Kan : “De joelhos partamos nosso pão/De
joelhos partamos nosso pão/Se de joelhos estou/Contemplando o nascer do sol/Senhor tem pena de mim/De
joelhos partamos nosso pão…” Era como se nada estivesse acontecendo, embora muito sangue e dor
crispasse o ar. De onde viria aquela força?
Século zero: Jesus é morto na Cruz e este evento divide a história em AC e DC. Os profetas que o precederam
e os que o sucederam, foram mortos das mais cruéis formas possíveis: crucificados, apedrejados, serrados ao
meio, queimados em fogueiras, decapitados. Muito sangue jorrou ao longo de milênios na história do
cristianismo. E a força dos que morriam em paz vinha de Jeová Jihé.
Século 21 no Brasil: cerca de 40 mil pessoas são assassinadas todo ano por motivos fúteis, além do latrocínio,
e menos de 10% dos autores destes crimes são punidos na maior nação “cristã” da América latina. Se de cada
uma dessas mortes, sair alguns litros de sangue, seriam centenas de caixas d’água de mil litros cheias do
conhecido líquido vermelho, que poderiam, num suposto protesto, ser despejadas na areia de Copacabana no
Rio, poluindo o mar e impedindo o banho. Talvez assim o mundo enxergasse tantas vidas perdidas por nada.
Não pregavam o evangelho, não eram revolucionários em valores, simplesmente foram eliminadas como
cidadãs durante seu pacato cotidiano.
Já somos o país mais violento do mundo e os que morrem suplicam por suas vidas, não como os negros
supliciados na América dos séculos 19 e 20, por uma entidade que tinha cara e identidade, por isso foram
resilientes até a chegada de Martin Luther King, mas, por uma cultura de violência, horror e impunidade que
não tem cara, nem dono – não é de ninguém, nem do Estado, nem da sociedade, muito menos de Deus.
A estranha coincidência, desta Lua de sangue em plena Páscoa me intrigou muito. Ela é rara e para mim trouxe
uma mensagem da não superficialidade incomum nestes tempos; da superação das velhas lutas e dores. É
como se Jesus mandasse seus anjos turgir de vermelho o branco brilhante da Lua num celeste protesto, para
nos alertar sobre a Nação que estamos construindo, com tanta lama de sangue sob nossos pés, igual a que
Noé – um bom filme – presenciou e levantou o calçado para se certificar, e, a partir daí, construiu o novo, na
arca, sobrevivendo ao dilúvio.
Finalizo sonhando assim e desejando a todos os leitores e leitoras uma boa Páscoa do nosso Senhor Jesus
Cristo. Graça e paz!
José Carlos Nunes Barreto

Mais conteúdo relacionado

Destaque (20)

Rx mp
Rx mpRx mp
Rx mp
 
Fem a lv
Fem a lvFem a lv
Fem a lv
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
 
Carta do Leitor
Carta do LeitorCarta do Leitor
Carta do Leitor
 
PortadaRR.NOV15Cartier
PortadaRR.NOV15CartierPortadaRR.NOV15Cartier
PortadaRR.NOV15Cartier
 
Lugares virtuales 2
Lugares virtuales 2Lugares virtuales 2
Lugares virtuales 2
 
Computadores
ComputadoresComputadores
Computadores
 
Prot. 1150 14 pl 033-2014 - autoriza o poder executivo municipal a proceder...
Prot. 1150 14   pl 033-2014 - autoriza o poder executivo municipal a proceder...Prot. 1150 14   pl 033-2014 - autoriza o poder executivo municipal a proceder...
Prot. 1150 14 pl 033-2014 - autoriza o poder executivo municipal a proceder...
 
Contratação de artistas para copa do mundo 2014 e olimpíadas 2016
Contratação de artistas para copa do mundo 2014 e olimpíadas 2016Contratação de artistas para copa do mundo 2014 e olimpíadas 2016
Contratação de artistas para copa do mundo 2014 e olimpíadas 2016
 
Recado Especial
Recado EspecialRecado Especial
Recado Especial
 
Apostila 9
Apostila 9Apostila 9
Apostila 9
 
Pt md
Pt mdPt md
Pt md
 
actividad de informatica N°3
actividad de informatica N°3actividad de informatica N°3
actividad de informatica N°3
 
Boletim 311 - 25/11/12
Boletim 311 - 25/11/12Boletim 311 - 25/11/12
Boletim 311 - 25/11/12
 
Imagem2 gd (1) pdf
Imagem2 gd (1) pdfImagem2 gd (1) pdf
Imagem2 gd (1) pdf
 
拉斯維加斯餐飲資訊
拉斯維加斯餐飲資訊拉斯維加斯餐飲資訊
拉斯維加斯餐飲資訊
 
La investigación
La investigaciónLa investigación
La investigación
 
Ativ. 4.3 ti cs
Ativ. 4.3 ti csAtiv. 4.3 ti cs
Ativ. 4.3 ti cs
 
Brigas
BrigasBrigas
Brigas
 
Demo
DemoDemo
Demo
 

Semelhante a Lua de sangue e páscoa

A era da igreja de laodicéia
A era da igreja de laodicéiaA era da igreja de laodicéia
A era da igreja de laodicéiaMarcos Ribeiro
 
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)Ricardo Akerman
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_SinteseO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_SinteseADALBERTO COELHO DA SILVA JR
 
Sinais precursores do fim
Sinais precursores do fimSinais precursores do fim
Sinais precursores do fimnetirfreitas
 
Quando nosso mundo se tornou cristao paul veyne
Quando nosso mundo se tornou cristao   paul veyneQuando nosso mundo se tornou cristao   paul veyne
Quando nosso mundo se tornou cristao paul veynePaulo Almeida
 
A caminho da luz André Luiz
A caminho da luz André LuizA caminho da luz André Luiz
A caminho da luz André LuizCaroline Burity
 
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)Bruno Bartholomei
 
Inserção do cristianismo em Roma
Inserção do cristianismo em RomaInserção do cristianismo em Roma
Inserção do cristianismo em Romaantigah
 
Agonia das relegiões
Agonia das relegiõesAgonia das relegiões
Agonia das relegiõeseneci
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismoensbc
 
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudançaEspaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudançaRita
 
a volta de jesus.pptx
a volta de jesus.pptxa volta de jesus.pptx
a volta de jesus.pptxdeivid silva
 
Memorial do convento espaço social e a crítica
Memorial do convento   espaço social e a críticaMemorial do convento   espaço social e a crítica
Memorial do convento espaço social e a críticaAntónio Teixeira
 

Semelhante a Lua de sangue e páscoa (20)

A era da igreja de laodicéia
A era da igreja de laodicéiaA era da igreja de laodicéia
A era da igreja de laodicéia
 
A CAMINHO DA LUZ
A CAMINHO DA LUZA CAMINHO DA LUZ
A CAMINHO DA LUZ
 
8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz
8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz
8 chico xavier-emmanuel-a-caminhodaluz
 
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
 
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_SinteseO Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
O Martírio nos Tempos Atuais - Ave-Cristo - 70 anos_APRESENTAÇÃO_Sintese
 
Sinais precursores do fim
Sinais precursores do fimSinais precursores do fim
Sinais precursores do fim
 
Quando nosso mundo se tornou cristao paul veyne
Quando nosso mundo se tornou cristao   paul veyneQuando nosso mundo se tornou cristao   paul veyne
Quando nosso mundo se tornou cristao paul veyne
 
A caminho da luz André Luiz
A caminho da luz André LuizA caminho da luz André Luiz
A caminho da luz André Luiz
 
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)A caminho da luz (psicografia chico xavier   espírito emmanuel)
A caminho da luz (psicografia chico xavier espírito emmanuel)
 
Inserção do cristianismo em Roma
Inserção do cristianismo em RomaInserção do cristianismo em Roma
Inserção do cristianismo em Roma
 
Agonia das relegiões
Agonia das relegiõesAgonia das relegiões
Agonia das relegiões
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
O pensamento mestiço de Serge Gruzinski.
O pensamento mestiço de Serge Gruzinski.O pensamento mestiço de Serge Gruzinski.
O pensamento mestiço de Serge Gruzinski.
 
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudançaEspaço civilizacional greco latino a beira da mudança
Espaço civilizacional greco latino a beira da mudança
 
Um novo_dia
Um novo_diaUm novo_dia
Um novo_dia
 
Movimentos Literários
Movimentos LiteráriosMovimentos Literários
Movimentos Literários
 
a volta de jesus.pptx
a volta de jesus.pptxa volta de jesus.pptx
a volta de jesus.pptx
 
Pre modernism oatual Editora Moderna
Pre modernism oatual Editora ModernaPre modernism oatual Editora Moderna
Pre modernism oatual Editora Moderna
 
Um novo_dia
Um novo_diaUm novo_dia
Um novo_dia
 
Memorial do convento espaço social e a crítica
Memorial do convento   espaço social e a críticaMemorial do convento   espaço social e a crítica
Memorial do convento espaço social e a crítica
 

Mais de blogprofbarreto

Mais de blogprofbarreto (20)

Amor, dom supremo
Amor, dom supremoAmor, dom supremo
Amor, dom supremo
 
Homens, ideias e imortalidade
Homens, ideias e imortalidadeHomens, ideias e imortalidade
Homens, ideias e imortalidade
 
Felicidade interna bruta
Felicidade interna brutaFelicidade interna bruta
Felicidade interna bruta
 
A voz rouca das ruas
A voz rouca das ruasA voz rouca das ruas
A voz rouca das ruas
 
Jacy de assis, presídio ou escola
Jacy de assis, presídio ou escolaJacy de assis, presídio ou escola
Jacy de assis, presídio ou escola
 
Crimes de guerra
Crimes de guerraCrimes de guerra
Crimes de guerra
 
O bom pastor
O bom pastorO bom pastor
O bom pastor
 
Cisne negro
Cisne negroCisne negro
Cisne negro
 
A nova passeata dos 100 mil
A nova passeata dos 100 milA nova passeata dos 100 mil
A nova passeata dos 100 mil
 
Carta aberta aos prefeitos
Carta aberta aos prefeitosCarta aberta aos prefeitos
Carta aberta aos prefeitos
 
Carta aberta ao stf
Carta aberta ao stfCarta aberta ao stf
Carta aberta ao stf
 
Na casa do pai
Na casa do paiNa casa do pai
Na casa do pai
 
Pensamento positivo
Pensamento positivoPensamento positivo
Pensamento positivo
 
A era da inteligência social
A era da inteligência socialA era da inteligência social
A era da inteligência social
 
A maior das inteligencias
A maior das inteligenciasA maior das inteligencias
A maior das inteligencias
 
A sombra da escravidao
A sombra da  escravidaoA sombra da  escravidao
A sombra da escravidao
 
Apresentacao empresarial
Apresentacao empresarialApresentacao empresarial
Apresentacao empresarial
 
As pessoas em primeiro lugar
As pessoas em primeiro lugarAs pessoas em primeiro lugar
As pessoas em primeiro lugar
 
Brasil mostra tua cara!
Brasil mostra tua cara!Brasil mostra tua cara!
Brasil mostra tua cara!
 
Cidades sustentaveis
Cidades sustentaveisCidades sustentaveis
Cidades sustentaveis
 

Último

Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 

Lua de sangue e páscoa

  • 1. Lua de sangue e a Páscoa “Este eclipse acontece quando a Lua é encoberta pela sombra da Terra. Conforme o meteorologista Leandro Puchalski, a coloração avermelhada ocorre por conta da refração e dispersão da luz do Sol na atmosfera terrestre, que desvia apenas alguns comprimentos de onda. É o mesmo fenômeno que acontece durante o nascer e o pôr do sol” noticiaram as mídias. No começo do século 20, um triste canto de louvor, entoado por negros americanos durante a Páscoa, ainda podia ser ouvido, enquanto sua igreja ardia nas chamas da Ku klus Kan : “De joelhos partamos nosso pão/De joelhos partamos nosso pão/Se de joelhos estou/Contemplando o nascer do sol/Senhor tem pena de mim/De joelhos partamos nosso pão…” Era como se nada estivesse acontecendo, embora muito sangue e dor crispasse o ar. De onde viria aquela força? Século zero: Jesus é morto na Cruz e este evento divide a história em AC e DC. Os profetas que o precederam e os que o sucederam, foram mortos das mais cruéis formas possíveis: crucificados, apedrejados, serrados ao meio, queimados em fogueiras, decapitados. Muito sangue jorrou ao longo de milênios na história do cristianismo. E a força dos que morriam em paz vinha de Jeová Jihé. Século 21 no Brasil: cerca de 40 mil pessoas são assassinadas todo ano por motivos fúteis, além do latrocínio, e menos de 10% dos autores destes crimes são punidos na maior nação “cristã” da América latina. Se de cada uma dessas mortes, sair alguns litros de sangue, seriam centenas de caixas d’água de mil litros cheias do conhecido líquido vermelho, que poderiam, num suposto protesto, ser despejadas na areia de Copacabana no Rio, poluindo o mar e impedindo o banho. Talvez assim o mundo enxergasse tantas vidas perdidas por nada. Não pregavam o evangelho, não eram revolucionários em valores, simplesmente foram eliminadas como cidadãs durante seu pacato cotidiano. Já somos o país mais violento do mundo e os que morrem suplicam por suas vidas, não como os negros supliciados na América dos séculos 19 e 20, por uma entidade que tinha cara e identidade, por isso foram resilientes até a chegada de Martin Luther King, mas, por uma cultura de violência, horror e impunidade que não tem cara, nem dono – não é de ninguém, nem do Estado, nem da sociedade, muito menos de Deus. A estranha coincidência, desta Lua de sangue em plena Páscoa me intrigou muito. Ela é rara e para mim trouxe uma mensagem da não superficialidade incomum nestes tempos; da superação das velhas lutas e dores. É como se Jesus mandasse seus anjos turgir de vermelho o branco brilhante da Lua num celeste protesto, para nos alertar sobre a Nação que estamos construindo, com tanta lama de sangue sob nossos pés, igual a que Noé – um bom filme – presenciou e levantou o calçado para se certificar, e, a partir daí, construiu o novo, na arca, sobrevivendo ao dilúvio. Finalizo sonhando assim e desejando a todos os leitores e leitoras uma boa Páscoa do nosso Senhor Jesus Cristo. Graça e paz! José Carlos Nunes Barreto