SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
Homens, ideais e imortalidade
“Si insistes en saber lo que es saudade, Tendrás que antes de todo conocer,
Sentir lo que es querer, lo que es ternura,
Tener por bien un puro amor, vivir! (Guarânia de Mário Palmério).
Fui convidado para ocupar a cadeira de Mário Palmério na Academia Uberlandense de Letras e, mesmo me
achando pequeno ante tão grande desafio, aceitei a empreitada e tomo posse dia 3 de dezembro próximo, às
21h, na loja maçônica Liberdade e Justiça – rua estrada dos fazendeiros, em Uberlândia. Agradeço aos meus
leitores porque foram eles que me fizeram atender a este chamado, para viver e colaborar na construção e
preservação de catedrais e santuários, a trilhar ideais que não morrerão, como os sonhos jamais o fizeram.
Estarei assim sobre os ombros de um gigante, que viveu além do seu tempo: poeta, escritor professor e
político. Autor dos clássicos “Vila dos Confins” e “Chapadão do Bugre”, que na visão de André Fonseca
constituiu-se como mito ao manipular os símbolos mais preciosos da sociedade no interior de Minas Gerais.
Ambicioso, conquistou mentes e corações de seus conterrâneos e do país, enquanto sua sensibilidade sobre as
dimensões intangíveis de seu papel social fê-lo um fenômeno teatral para as massas, que o elegeram deputado
federal.
Mário Palmério foi embaixador brasileiro em Assunção e, como poeta, tentou explicar o que é saudade aos
paraguaios, que elegeram esta sua guarânia como a música mais popular de todos os tempos após o hino
nacional. Parece que ele conseguiu. Sucedeu a Guimarães Rosa na Academia Brasileira de Letras, num
momento de efervescência das letras e artes: construção de Brasília, o surgimento da bossa-nova, de Tom
Jobim, e dos versos de Carlos Drummond de Andrade, entre outros marcos da nossa cultura e arte, que tão
caros nos são hoje.
Propugno por uma academia que leve essas luzes à periferia da cidade. Minha posse em uma loja maçônica
que funciona em um centro comunitário (Alfa e Ômega) é um sinal e testemunho de fé neste país, que só tem
uma solução para a violência que nos amedronta e nos tira o bem mais precioso, que é a vida: integrar à
sociedade os jovens negros e afrodescendentes de Zumbi, hoje cooptados pelas drogas e pelo tráfico. E o
único caminho é a educação, que traz de imediato consigo as letras e a arte, vindo depois a saú de e a
autossegurança.
A crise na segurança pública aqui, em São Paulo e no Brasil tem vitimado milhares de jovens negros e
afrodescendentes em sua maioria- alguns deles devedores à justiça, porém a cor da pele tem significado para
muitos, “apenas” simples trabalhadores, uma verdadeira sentença de morte, sumária, o que é inaceitável. Sim,
estamos em guerra e há um genocídio em marcha. Nesta semana da consciência negra, reitero que o patrono
desta cadeira na academia uberlandense foi o rei da alteridade, não só ao louvar todas diferenças, como a
conviver com elas seja no ideal de seus versos seja na prática ao se relacionar com uma índia durante oito
anos em um barco no rio Amazonas (Mário Prata).
Sigo a Deus, que me guia e por ora me despeço com os versos de Chico Buarque que podem retratar a
situação da negritude hoje: “Olha a veia que salta/Olha a gota que falta/Pro desfecho da festa/Por favor/Deixa
em paz meu coração/Que ele é um pote/até aqui de mágoa/E qualquer desatenção/Faça não/Pode ser a gota
d’água”.
José Carlos Nunes Barreto
Homens, ideias e imortalidade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Natalia Correia
Natalia CorreiaNatalia Correia
Natalia Correia
timtim100
 
Poetas do séc.xx Sophia de Mello Breyner
Poetas do séc.xx  Sophia de Mello BreynerPoetas do séc.xx  Sophia de Mello Breyner
Poetas do séc.xx Sophia de Mello Breyner
Rosário Cunha
 
Carlos drummond de andrade próprio
Carlos drummond de andrade   próprioCarlos drummond de andrade   próprio
Carlos drummond de andrade próprio
William Ferraz
 
A poesia de carlos drummond de andrade
A poesia de carlos drummond de andradeA poesia de carlos drummond de andrade
A poesia de carlos drummond de andrade
ma.no.el.ne.ves
 

Mais procurados (20)

Natalia Correia
Natalia CorreiaNatalia Correia
Natalia Correia
 
Antologia Poética - Vinícius de Moraes - 3ª A - 2011
Antologia Poética - Vinícius de Moraes - 3ª A - 2011Antologia Poética - Vinícius de Moraes - 3ª A - 2011
Antologia Poética - Vinícius de Moraes - 3ª A - 2011
 
Natalia Correia
Natalia CorreiaNatalia Correia
Natalia Correia
 
Poetas do séc.xx Sophia de Mello Breyner
Poetas do séc.xx  Sophia de Mello BreynerPoetas do séc.xx  Sophia de Mello Breyner
Poetas do séc.xx Sophia de Mello Breyner
 
Poesias afro-brasileiras
Poesias afro-brasileiras Poesias afro-brasileiras
Poesias afro-brasileiras
 
2° fase modernismo
2° fase   modernismo2° fase   modernismo
2° fase modernismo
 
Romantismo/Antologia Poética
Romantismo/Antologia PoéticaRomantismo/Antologia Poética
Romantismo/Antologia Poética
 
Antologia poética drummond
Antologia poética drummondAntologia poética drummond
Antologia poética drummond
 
Carlos drummond de andrade próprio
Carlos drummond de andrade   próprioCarlos drummond de andrade   próprio
Carlos drummond de andrade próprio
 
Eugénio de Andrade
Eugénio de AndradeEugénio de Andrade
Eugénio de Andrade
 
A poesia de carlos drummond de andrade
A poesia de carlos drummond de andradeA poesia de carlos drummond de andrade
A poesia de carlos drummond de andrade
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
Carlos drummond de andrade
Carlos drummond de andradeCarlos drummond de andrade
Carlos drummond de andrade
 
Chicos 16 - Maio 2008
Chicos 16 - Maio 2008Chicos 16 - Maio 2008
Chicos 16 - Maio 2008
 
Antologia poética
Antologia poéticaAntologia poética
Antologia poética
 
Literatura Piauiense
Literatura PiauienseLiteratura Piauiense
Literatura Piauiense
 
O trovadorismo e a mpb
O trovadorismo e a mpbO trovadorismo e a mpb
O trovadorismo e a mpb
 
Poemar modernos 1a fase
Poemar modernos 1a fasePoemar modernos 1a fase
Poemar modernos 1a fase
 
Carlos Drummond de Andrade A rosa do povo
Carlos Drummond de Andrade  A rosa do povoCarlos Drummond de Andrade  A rosa do povo
Carlos Drummond de Andrade A rosa do povo
 
Mario quintana 3 2006
Mario quintana 3 2006Mario quintana 3 2006
Mario quintana 3 2006
 

Destaque

A bicharada atrapalhada
A bicharada atrapalhadaA bicharada atrapalhada
A bicharada atrapalhada
Cláudia Cacal
 
David ospina porras
David ospina porras David ospina porras
David ospina porras
olakase344
 
Parecer greve assembleias setorizadas
Parecer greve assembleias setorizadasParecer greve assembleias setorizadas
Parecer greve assembleias setorizadas
MartinLutherKing2014
 

Destaque (20)

A voz rouca das ruas
A voz rouca das ruasA voz rouca das ruas
A voz rouca das ruas
 
Virus informático
Virus informáticoVirus informático
Virus informático
 
Ciclo
CicloCiclo
Ciclo
 
A bicharada atrapalhada
A bicharada atrapalhadaA bicharada atrapalhada
A bicharada atrapalhada
 
Narcoeconomia1
Narcoeconomia1Narcoeconomia1
Narcoeconomia1
 
Az pl
Az plAz pl
Az pl
 
Az pss
Az pssAz pss
Az pss
 
Melhores defesas 2
Melhores defesas   2Melhores defesas   2
Melhores defesas 2
 
Sectores económicos
Sectores económicosSectores económicos
Sectores económicos
 
David ospina porras
David ospina porras David ospina porras
David ospina porras
 
Feira de Troca / Doação de Livros e Periódicos
Feira de Troca / Doação de Livros e PeriódicosFeira de Troca / Doação de Livros e Periódicos
Feira de Troca / Doação de Livros e Periódicos
 
Moção de repúdio
Moção de repúdioMoção de repúdio
Moção de repúdio
 
Fórmula Alvejante sem Cloro Líquido
Fórmula Alvejante sem Cloro LíquidoFórmula Alvejante sem Cloro Líquido
Fórmula Alvejante sem Cloro Líquido
 
Parecer greve assembleias setorizadas
Parecer greve assembleias setorizadasParecer greve assembleias setorizadas
Parecer greve assembleias setorizadas
 
PRINT_PF_05_EXPLORA_1
PRINT_PF_05_EXPLORA_1PRINT_PF_05_EXPLORA_1
PRINT_PF_05_EXPLORA_1
 
Convite Manifestação Interesse IEFP 2014_15
Convite Manifestação Interesse IEFP 2014_15Convite Manifestação Interesse IEFP 2014_15
Convite Manifestação Interesse IEFP 2014_15
 
Pt lv
Pt lvPt lv
Pt lv
 
Tipos de software
Tipos de software Tipos de software
Tipos de software
 
Codigo de etica
Codigo de eticaCodigo de etica
Codigo de etica
 
Cartao natal
Cartao natalCartao natal
Cartao natal
 

Semelhante a Homens, ideias e imortalidade

Cultura dia 22 de maio
Cultura dia 22 de maioCultura dia 22 de maio
Cultura dia 22 de maio
Profmaria
 
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do RsLiteratura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
Edir Alonso
 
Carlos drummond de andrade próprio
Carlos drummond de andrade   próprioCarlos drummond de andrade   próprio
Carlos drummond de andrade próprio
William Ferraz
 

Semelhante a Homens, ideias e imortalidade (20)

ANÁLISE ALGUMA POESIA KDABRA.pptx
ANÁLISE ALGUMA POESIA KDABRA.pptxANÁLISE ALGUMA POESIA KDABRA.pptx
ANÁLISE ALGUMA POESIA KDABRA.pptx
 
ANÁLISE ALGUMA POESIA KDABRA.pptx
ANÁLISE ALGUMA POESIA KDABRA.pptxANÁLISE ALGUMA POESIA KDABRA.pptx
ANÁLISE ALGUMA POESIA KDABRA.pptx
 
Cultura dia 22 de maio
Cultura dia 22 de maioCultura dia 22 de maio
Cultura dia 22 de maio
 
Caminhos modernistas - a geração poética de 30
Caminhos modernistas - a geração poética de 30Caminhos modernistas - a geração poética de 30
Caminhos modernistas - a geração poética de 30
 
Poesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernistaPoesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernista
 
Literatura de Cordel
Literatura de CordelLiteratura de Cordel
Literatura de Cordel
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Antologia poética e alguns de seus poetas
Antologia poética e alguns de seus poetas Antologia poética e alguns de seus poetas
Antologia poética e alguns de seus poetas
 
Romantismo.ppt
Romantismo.pptRomantismo.ppt
Romantismo.ppt
 
Romantismo.ppt
Romantismo.pptRomantismo.ppt
Romantismo.ppt
 
Romantismo no brasil segunda geração
Romantismo no brasil   segunda geraçãoRomantismo no brasil   segunda geração
Romantismo no brasil segunda geração
 
Poesia e modernismo
Poesia e modernismoPoesia e modernismo
Poesia e modernismo
 
Chicos 19 janeiro 2009
Chicos 19 janeiro 2009Chicos 19 janeiro 2009
Chicos 19 janeiro 2009
 
Segunda geração modernista
Segunda geração modernistaSegunda geração modernista
Segunda geração modernista
 
Biografia 4º A
Biografia 4º ABiografia 4º A
Biografia 4º A
 
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do RsLiteratura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
 
Aula 11 gerações românticas no brasil
Aula 11   gerações românticas no brasilAula 11   gerações românticas no brasil
Aula 11 gerações românticas no brasil
 
AfroPoemas, set 2020 - Equinócio de Primavera
AfroPoemas, set 2020 - Equinócio de PrimaveraAfroPoemas, set 2020 - Equinócio de Primavera
AfroPoemas, set 2020 - Equinócio de Primavera
 
Carlos drummond de andrade próprio
Carlos drummond de andrade   próprioCarlos drummond de andrade   próprio
Carlos drummond de andrade próprio
 
literatura-romantismo-no-brasil.ppt
literatura-romantismo-no-brasil.pptliteratura-romantismo-no-brasil.ppt
literatura-romantismo-no-brasil.ppt
 

Mais de blogprofbarreto

Mais de blogprofbarreto (20)

Amor, dom supremo
Amor, dom supremoAmor, dom supremo
Amor, dom supremo
 
Felicidade interna bruta
Felicidade interna brutaFelicidade interna bruta
Felicidade interna bruta
 
Jacy de assis, presídio ou escola
Jacy de assis, presídio ou escolaJacy de assis, presídio ou escola
Jacy de assis, presídio ou escola
 
Crimes de guerra
Crimes de guerraCrimes de guerra
Crimes de guerra
 
O bom pastor
O bom pastorO bom pastor
O bom pastor
 
Cisne negro
Cisne negroCisne negro
Cisne negro
 
Lua de sangue e páscoa
Lua de sangue e páscoaLua de sangue e páscoa
Lua de sangue e páscoa
 
A nova passeata dos 100 mil
A nova passeata dos 100 milA nova passeata dos 100 mil
A nova passeata dos 100 mil
 
Carta aberta aos prefeitos
Carta aberta aos prefeitosCarta aberta aos prefeitos
Carta aberta aos prefeitos
 
Carta aberta ao stf
Carta aberta ao stfCarta aberta ao stf
Carta aberta ao stf
 
Na casa do pai
Na casa do paiNa casa do pai
Na casa do pai
 
Pensamento positivo
Pensamento positivoPensamento positivo
Pensamento positivo
 
A era da inteligência social
A era da inteligência socialA era da inteligência social
A era da inteligência social
 
A maior das inteligencias
A maior das inteligenciasA maior das inteligencias
A maior das inteligencias
 
A sombra da escravidao
A sombra da  escravidaoA sombra da  escravidao
A sombra da escravidao
 
Apresentacao empresarial
Apresentacao empresarialApresentacao empresarial
Apresentacao empresarial
 
As pessoas em primeiro lugar
As pessoas em primeiro lugarAs pessoas em primeiro lugar
As pessoas em primeiro lugar
 
Brasil mostra tua cara!
Brasil mostra tua cara!Brasil mostra tua cara!
Brasil mostra tua cara!
 
Cidades sustentaveis
Cidades sustentaveisCidades sustentaveis
Cidades sustentaveis
 
Crise e sustentabilidade
Crise e sustentabilidadeCrise e sustentabilidade
Crise e sustentabilidade
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 

Homens, ideias e imortalidade

  • 1. Homens, ideais e imortalidade “Si insistes en saber lo que es saudade, Tendrás que antes de todo conocer, Sentir lo que es querer, lo que es ternura, Tener por bien un puro amor, vivir! (Guarânia de Mário Palmério). Fui convidado para ocupar a cadeira de Mário Palmério na Academia Uberlandense de Letras e, mesmo me achando pequeno ante tão grande desafio, aceitei a empreitada e tomo posse dia 3 de dezembro próximo, às 21h, na loja maçônica Liberdade e Justiça – rua estrada dos fazendeiros, em Uberlândia. Agradeço aos meus leitores porque foram eles que me fizeram atender a este chamado, para viver e colaborar na construção e preservação de catedrais e santuários, a trilhar ideais que não morrerão, como os sonhos jamais o fizeram. Estarei assim sobre os ombros de um gigante, que viveu além do seu tempo: poeta, escritor professor e político. Autor dos clássicos “Vila dos Confins” e “Chapadão do Bugre”, que na visão de André Fonseca constituiu-se como mito ao manipular os símbolos mais preciosos da sociedade no interior de Minas Gerais. Ambicioso, conquistou mentes e corações de seus conterrâneos e do país, enquanto sua sensibilidade sobre as dimensões intangíveis de seu papel social fê-lo um fenômeno teatral para as massas, que o elegeram deputado federal. Mário Palmério foi embaixador brasileiro em Assunção e, como poeta, tentou explicar o que é saudade aos paraguaios, que elegeram esta sua guarânia como a música mais popular de todos os tempos após o hino nacional. Parece que ele conseguiu. Sucedeu a Guimarães Rosa na Academia Brasileira de Letras, num momento de efervescência das letras e artes: construção de Brasília, o surgimento da bossa-nova, de Tom Jobim, e dos versos de Carlos Drummond de Andrade, entre outros marcos da nossa cultura e arte, que tão caros nos são hoje. Propugno por uma academia que leve essas luzes à periferia da cidade. Minha posse em uma loja maçônica que funciona em um centro comunitário (Alfa e Ômega) é um sinal e testemunho de fé neste país, que só tem uma solução para a violência que nos amedronta e nos tira o bem mais precioso, que é a vida: integrar à sociedade os jovens negros e afrodescendentes de Zumbi, hoje cooptados pelas drogas e pelo tráfico. E o único caminho é a educação, que traz de imediato consigo as letras e a arte, vindo depois a saú de e a autossegurança. A crise na segurança pública aqui, em São Paulo e no Brasil tem vitimado milhares de jovens negros e afrodescendentes em sua maioria- alguns deles devedores à justiça, porém a cor da pele tem significado para muitos, “apenas” simples trabalhadores, uma verdadeira sentença de morte, sumária, o que é inaceitável. Sim, estamos em guerra e há um genocídio em marcha. Nesta semana da consciência negra, reitero que o patrono desta cadeira na academia uberlandense foi o rei da alteridade, não só ao louvar todas diferenças, como a conviver com elas seja no ideal de seus versos seja na prática ao se relacionar com uma índia durante oito anos em um barco no rio Amazonas (Mário Prata). Sigo a Deus, que me guia e por ora me despeço com os versos de Chico Buarque que podem retratar a situação da negritude hoje: “Olha a veia que salta/Olha a gota que falta/Pro desfecho da festa/Por favor/Deixa em paz meu coração/Que ele é um pote/até aqui de mágoa/E qualquer desatenção/Faça não/Pode ser a gota d’água”. José Carlos Nunes Barreto