SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
Etapa 3
O modelo DuPont é uma das formas de organizar e analisar os números encontrados nos relatórios
financeiros de uma empresa, com vista a observar o seu desempenho. Simplificadamente, esse método
compõe a fórmula comumente conhecida do ROE (Return ou Equity ou Retorno sobre o
Patrimônio Líquido) em três componentes básicos: margem de lucro, giro do ativo e o grau
de alavancagem da empresa. Os índices de margem líquida e giro do ativo medem construtos diferentes e,
comisso, possuem diferentes propriedades, pois, enquanto o primeiro advém principalmente
de características mercadológicas da empresa (posicionamento, marca forte e nichos de
mercado, por exemplo), o segundo aponta o grau de eficiência operacional, ou seja,na utilização
dos ativos (máquinas, equipamentos, etc.).Os diferentes seguimentos industriais, portanto,
tendem a buscar níveis semelhantes de retornos sobre o Patrimônio Líquido, porém baseados em
diferentes combinações demargemlíquidaegirodoativo. O modelo DuPont, no entanto, apresenta
algumas limitações quanto à sua estrutura e capacidade de análise dos índices que compõem. De
maneira alternativa, Palepu e Healy (2007) apresentam um modelo de decomposição e análise que
pretendedar nova visão aos fatores componentes do ROE, separando-os em um indicador do
ROA (Retorno sobre o Ativo Total) operacional e dois indicadores financeiros: spread e alavancagem
financeira líquida. A partir da decomposição do ROE, é possível analisar, separadamente, os índices que o
compõem e procurar perceber como os retornos são afetados pelas diferentes combinações
de fatores operacionais (margem de lucro, giro do ativo e retorno sobre ativos operacionais) e
financeiros (alavancagem, spread e alavancagem financeira líquida) da empresa, bem como explicar o
grau com que cada um desses fatores influencia tais retornos.Vale ressaltar a importância da análise
financeira como ferramenta não apenas para a empresa e seus gestores, mas também para os investidores.
Para os primeiros, além de dar condições de desenvolver previsões futuras, também é um dos
fundamentos do planejamento de políticas, estratégias e objetivos. O benefício para o
investidor está em poder, semelhantemente, previsionar desempenhos futuros e auxiliar
quanto à tomada de decisões de investimento.
Balanço Patrimonial
Ativo Passivo
Circulante 886.676 Passivo Operacional 414.144
Não Circulante 517.358 Passivo Financeiro 567.056
Permanente 258.745 Patrimônio Líquido 492.025
Total do Ativo 1.662.979 Total do Passivo 1.622.979
Demonstração do Resultado do Exercício
Receita de Vendas Líquida 696.124
Impostos sobre Vendas (140.501)
Custos das mercadorias vendidas (416.550)
Lucro Bruto 279.574
Despesas Operacionais sem D. Financeiras (169.684)
Resultado não Operacional 1.673
Impostos sobre Lucro (28.609)
Lucro Antes das Despesas Financeiras 82.954
Receitas Financeiras Líquidas (35.303)
Lucro Líquido 112.953
Calculando a rentabilidade do Ativo pelo Método Dupont
RA= Vendas Liquidas / Ativo Líquido x Lucro / Vendas Líquidas
Vendas Líquidas = 836.625 – 140.501 = 696.124
Ativo Líquido = Ativo Total – Passivo Operacional
Ativo Líquido = 1.662,979 – 414.144 = 1.248,835
Lucro = Lucro antes das despesas financeiras
Lucro = 82.954
Análise da Rentabilidade pelo Giro x Margem
Um indicador econômico muito usado no mundo capitalista é a Taxa de Retorno sobre o
Investimento, pois o investidor estará sempre de olho no lucro gerado pelas empresas,
tanto pelo recebimento de dividendos como pela valorização de suas ações. O lucro é o
sustento do mundo capitalista e a sobrevivência das entidades, pois ninguém vive sem
lucro.
A lucratividade da companhia se dá pelo Giro, que é a medida de giro dos Ativos da
empresa.
Giro=
Giro= = 1,68
Outra forma de calcular a rentabilidade de uma companhia é pela análise de sua Margem
de Lucro. É uma forma de identificar quanto cada produto deixou margem para a empresa
e saber quanto de lucro foi incluso no preço de venda dos produtos. Comparamos o Lucro
Líquido com o volume de vendas do exercício.
Margem= x100
Margem= = 16,22%
Dessa forma, identificamos percentualmente qual foi a Margem de Lucro sobre as vendas.
A análise de rentabilidade pelo Método Dupont cruza as duas fórmulas, identificando o
Retorno do Ativo, ou seja, verificando a rentabilidade do Ativo utilizando a Margem e o
Giro.
Taxa de Retorno = Giro do Ativo x Margem de Lucro
Taxa de Retorno = 1,68 x 16,22 = 27,24%
Modelo Stephen Kanitz escala para medir a possibilidade de insolvência
Stephen Kanitz estudou muitas empresas que faliram e outras com boa situação financeira
e econômica, para identificar pontos iguais nelas. Baseado nesse estudo, atribuiu pontos
indicadores de controles de Balanço Patrimonial e formulou o que ele intitulou de
Termômetro de Insolvência.
A seguir, a fórmula do termômetro:
A= x 0,05
A= = 0,008
B= x 1,65
B=
C= x 3,55
C= x 3,55 = 5,15
D= x 1,06
D= x1,06 = 2,26
E= x 0,33
E= x 0,33= 0,47
FI= A+B+C-D-E
-7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5
Insolvência Penumbra Solvência
FI= 0,08+2,35+5,15-2,26-0,47 = 4,85.
Portanto conforme a tabela acima a empresa encontra-se em situação de solvência, pois o
resultado está entre os valores 1 a 5.
D= x 1,06
D= x1,06 = 2,26
E= x 0,33
E= x 0,33= 0,47
FI= A+B+C-D-E
-7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5
Insolvência Penumbra Solvência
FI= 0,08+2,35+5,15-2,26-0,47 = 4,85.
Portanto conforme a tabela acima a empresa encontra-se em situação de solvência, pois o
resultado está entre os valores 1 a 5.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise econômico financeira - cocamar
Análise econômico financeira  - cocamarAnálise econômico financeira  - cocamar
Análise econômico financeira - cocamarRogerio Souza
 
Brph apresentação call 3 t13 (pt)
Brph apresentação call 3 t13 (pt)Brph apresentação call 3 t13 (pt)
Brph apresentação call 3 t13 (pt)brpharma
 
Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2015
Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2015Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2015
Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2015Capebe Cooperativa
 
Brph apresentação call 2 t14 (pt) (1)
Brph apresentação call 2 t14 (pt) (1)Brph apresentação call 2 t14 (pt) (1)
Brph apresentação call 2 t14 (pt) (1)brpharma
 
Modelo de demonstrações contábeis NBC TG 1000
Modelo de demonstrações contábeis   NBC TG 1000Modelo de demonstrações contábeis   NBC TG 1000
Modelo de demonstrações contábeis NBC TG 1000Renata Santana Santos
 
Brph apresentação call 2 t13 (pt)
Brph apresentação call 2 t13 (pt)Brph apresentação call 2 t13 (pt)
Brph apresentação call 2 t13 (pt)brpharma
 
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2 (4)
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2 (4)Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2 (4)
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2 (4)brpharma
 
Atps analise de investimento
Atps analise de investimentoAtps analise de investimento
Atps analise de investimentoMai Reginato
 
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...CG - Choque de Gestao
 
Analise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcsAnalise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcsapostilacontabil
 
Brph apresentação call 1 t13 (pt) v4 (1)
Brph apresentação call 1 t13 (pt) v4 (1)Brph apresentação call 1 t13 (pt) v4 (1)
Brph apresentação call 1 t13 (pt) v4 (1)brpharma
 
Brph apresentação call 1 t14 (pt) v2 (1)
Brph apresentação call 1 t14 (pt) v2 (1)Brph apresentação call 1 t14 (pt) v2 (1)
Brph apresentação call 1 t14 (pt) v2 (1)brpharma
 
Apresentação de resultados 4 t12
Apresentação de resultados 4 t12Apresentação de resultados 4 t12
Apresentação de resultados 4 t12brpharma
 
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2brpharma
 
Cia. Hering – Resultados 2T17
Cia. Hering – Resultados 2T17Cia. Hering – Resultados 2T17
Cia. Hering – Resultados 2T17Cia Hering RI
 
Apresentação contas s. social porto
Apresentação contas s. social portoApresentação contas s. social porto
Apresentação contas s. social portoAurpic Animação
 
Cia. Hering Apresentação resultados 1T14
Cia. Hering Apresentação resultados 1T14Cia. Hering Apresentação resultados 1T14
Cia. Hering Apresentação resultados 1T14Cia Hering RI
 

Mais procurados (19)

Análise econômico financeira - cocamar
Análise econômico financeira  - cocamarAnálise econômico financeira  - cocamar
Análise econômico financeira - cocamar
 
Brph apresentação call 3 t13 (pt)
Brph apresentação call 3 t13 (pt)Brph apresentação call 3 t13 (pt)
Brph apresentação call 3 t13 (pt)
 
Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2015
Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2015Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2015
Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2015
 
Brph apresentação call 2 t14 (pt) (1)
Brph apresentação call 2 t14 (pt) (1)Brph apresentação call 2 t14 (pt) (1)
Brph apresentação call 2 t14 (pt) (1)
 
Modelo de demonstrações contábeis NBC TG 1000
Modelo de demonstrações contábeis   NBC TG 1000Modelo de demonstrações contábeis   NBC TG 1000
Modelo de demonstrações contábeis NBC TG 1000
 
Brph apresentação call 2 t13 (pt)
Brph apresentação call 2 t13 (pt)Brph apresentação call 2 t13 (pt)
Brph apresentação call 2 t13 (pt)
 
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2 (4)
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2 (4)Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2 (4)
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2 (4)
 
Apostila analise de balanco ii
Apostila analise de balanco iiApostila analise de balanco ii
Apostila analise de balanco ii
 
Atps analise de investimento
Atps analise de investimentoAtps analise de investimento
Atps analise de investimento
 
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
Estudo de viabilidade economica escola particular com concessão de bolsas e d...
 
Analise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcsAnalise demonstracoes contabeis dcs
Analise demonstracoes contabeis dcs
 
Brph apresentação call 1 t13 (pt) v4 (1)
Brph apresentação call 1 t13 (pt) v4 (1)Brph apresentação call 1 t13 (pt) v4 (1)
Brph apresentação call 1 t13 (pt) v4 (1)
 
Atps cont int final.
Atps cont int final.Atps cont int final.
Atps cont int final.
 
Brph apresentação call 1 t14 (pt) v2 (1)
Brph apresentação call 1 t14 (pt) v2 (1)Brph apresentação call 1 t14 (pt) v2 (1)
Brph apresentação call 1 t14 (pt) v2 (1)
 
Apresentação de resultados 4 t12
Apresentação de resultados 4 t12Apresentação de resultados 4 t12
Apresentação de resultados 4 t12
 
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2
Brph apresentação call 4 t13 (pt) v2
 
Cia. Hering – Resultados 2T17
Cia. Hering – Resultados 2T17Cia. Hering – Resultados 2T17
Cia. Hering – Resultados 2T17
 
Apresentação contas s. social porto
Apresentação contas s. social portoApresentação contas s. social porto
Apresentação contas s. social porto
 
Cia. Hering Apresentação resultados 1T14
Cia. Hering Apresentação resultados 1T14Cia. Hering Apresentação resultados 1T14
Cia. Hering Apresentação resultados 1T14
 

Semelhante a Atps estrutura e análise demonstrações financeiras etapa 3

Gestão financeira
Gestão financeiraGestão financeira
Gestão financeirajjjdiscovery
 
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...CEZAR MACHADO
 
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptxAnálise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptxTaianeTeles
 
0000000000000000000000000000000000000 estrutura das demostracoes_contabeis
0000000000000000000000000000000000000 estrutura das demostracoes_contabeis0000000000000000000000000000000000000 estrutura das demostracoes_contabeis
0000000000000000000000000000000000000 estrutura das demostracoes_contabeisJoão Fernando Borges Domingos
 
Introdução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeisIntrodução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeisGilmar Seco Peres
 
Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)Fernando Moura
 
Valoração de Tecnologias
Valoração de TecnologiasValoração de Tecnologias
Valoração de Tecnologiaspablovml
 
Ebitda edson jales
Ebitda edson jalesEbitda edson jales
Ebitda edson jalesEdson Jales
 

Semelhante a Atps estrutura e análise demonstrações financeiras etapa 3 (13)

Aspectos de controladoria
Aspectos de controladoriaAspectos de controladoria
Aspectos de controladoria
 
Principais rácios da rendibilidade
Principais rácios da rendibilidadePrincipais rácios da rendibilidade
Principais rácios da rendibilidade
 
13.gest o_financeira
13.gest  o_financeira13.gest  o_financeira
13.gest o_financeira
 
Gestão financeira
Gestão financeiraGestão financeira
Gestão financeira
 
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
 
Mapa mental
Mapa mentalMapa mental
Mapa mental
 
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptxAnálise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
 
0000000000000000000000000000000000000 estrutura das demostracoes_contabeis
0000000000000000000000000000000000000 estrutura das demostracoes_contabeis0000000000000000000000000000000000000 estrutura das demostracoes_contabeis
0000000000000000000000000000000000000 estrutura das demostracoes_contabeis
 
Introdução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeisIntrodução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeis
 
Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)
 
Valoração de Tecnologias
Valoração de TecnologiasValoração de Tecnologias
Valoração de Tecnologias
 
Ebitda edson jales
Ebitda edson jalesEbitda edson jales
Ebitda edson jales
 
A Função Financeira
A Função FinanceiraA Função Financeira
A Função Financeira
 

Atps estrutura e análise demonstrações financeiras etapa 3

  • 1. Etapa 3 O modelo DuPont é uma das formas de organizar e analisar os números encontrados nos relatórios financeiros de uma empresa, com vista a observar o seu desempenho. Simplificadamente, esse método compõe a fórmula comumente conhecida do ROE (Return ou Equity ou Retorno sobre o Patrimônio Líquido) em três componentes básicos: margem de lucro, giro do ativo e o grau de alavancagem da empresa. Os índices de margem líquida e giro do ativo medem construtos diferentes e, comisso, possuem diferentes propriedades, pois, enquanto o primeiro advém principalmente de características mercadológicas da empresa (posicionamento, marca forte e nichos de mercado, por exemplo), o segundo aponta o grau de eficiência operacional, ou seja,na utilização dos ativos (máquinas, equipamentos, etc.).Os diferentes seguimentos industriais, portanto, tendem a buscar níveis semelhantes de retornos sobre o Patrimônio Líquido, porém baseados em diferentes combinações demargemlíquidaegirodoativo. O modelo DuPont, no entanto, apresenta algumas limitações quanto à sua estrutura e capacidade de análise dos índices que compõem. De maneira alternativa, Palepu e Healy (2007) apresentam um modelo de decomposição e análise que pretendedar nova visão aos fatores componentes do ROE, separando-os em um indicador do ROA (Retorno sobre o Ativo Total) operacional e dois indicadores financeiros: spread e alavancagem financeira líquida. A partir da decomposição do ROE, é possível analisar, separadamente, os índices que o compõem e procurar perceber como os retornos são afetados pelas diferentes combinações de fatores operacionais (margem de lucro, giro do ativo e retorno sobre ativos operacionais) e financeiros (alavancagem, spread e alavancagem financeira líquida) da empresa, bem como explicar o grau com que cada um desses fatores influencia tais retornos.Vale ressaltar a importância da análise financeira como ferramenta não apenas para a empresa e seus gestores, mas também para os investidores. Para os primeiros, além de dar condições de desenvolver previsões futuras, também é um dos fundamentos do planejamento de políticas, estratégias e objetivos. O benefício para o investidor está em poder, semelhantemente, previsionar desempenhos futuros e auxiliar quanto à tomada de decisões de investimento.
  • 2. Balanço Patrimonial Ativo Passivo Circulante 886.676 Passivo Operacional 414.144 Não Circulante 517.358 Passivo Financeiro 567.056 Permanente 258.745 Patrimônio Líquido 492.025 Total do Ativo 1.662.979 Total do Passivo 1.622.979 Demonstração do Resultado do Exercício Receita de Vendas Líquida 696.124 Impostos sobre Vendas (140.501) Custos das mercadorias vendidas (416.550) Lucro Bruto 279.574 Despesas Operacionais sem D. Financeiras (169.684) Resultado não Operacional 1.673 Impostos sobre Lucro (28.609) Lucro Antes das Despesas Financeiras 82.954 Receitas Financeiras Líquidas (35.303) Lucro Líquido 112.953 Calculando a rentabilidade do Ativo pelo Método Dupont RA= Vendas Liquidas / Ativo Líquido x Lucro / Vendas Líquidas Vendas Líquidas = 836.625 – 140.501 = 696.124 Ativo Líquido = Ativo Total – Passivo Operacional Ativo Líquido = 1.662,979 – 414.144 = 1.248,835 Lucro = Lucro antes das despesas financeiras Lucro = 82.954 Análise da Rentabilidade pelo Giro x Margem Um indicador econômico muito usado no mundo capitalista é a Taxa de Retorno sobre o Investimento, pois o investidor estará sempre de olho no lucro gerado pelas empresas, tanto pelo recebimento de dividendos como pela valorização de suas ações. O lucro é o
  • 3. sustento do mundo capitalista e a sobrevivência das entidades, pois ninguém vive sem lucro. A lucratividade da companhia se dá pelo Giro, que é a medida de giro dos Ativos da empresa. Giro= Giro= = 1,68 Outra forma de calcular a rentabilidade de uma companhia é pela análise de sua Margem de Lucro. É uma forma de identificar quanto cada produto deixou margem para a empresa e saber quanto de lucro foi incluso no preço de venda dos produtos. Comparamos o Lucro Líquido com o volume de vendas do exercício. Margem= x100 Margem= = 16,22% Dessa forma, identificamos percentualmente qual foi a Margem de Lucro sobre as vendas. A análise de rentabilidade pelo Método Dupont cruza as duas fórmulas, identificando o Retorno do Ativo, ou seja, verificando a rentabilidade do Ativo utilizando a Margem e o Giro. Taxa de Retorno = Giro do Ativo x Margem de Lucro Taxa de Retorno = 1,68 x 16,22 = 27,24%
  • 4. Modelo Stephen Kanitz escala para medir a possibilidade de insolvência Stephen Kanitz estudou muitas empresas que faliram e outras com boa situação financeira e econômica, para identificar pontos iguais nelas. Baseado nesse estudo, atribuiu pontos indicadores de controles de Balanço Patrimonial e formulou o que ele intitulou de Termômetro de Insolvência. A seguir, a fórmula do termômetro: A= x 0,05 A= = 0,008 B= x 1,65 B= C= x 3,55 C= x 3,55 = 5,15
  • 5. D= x 1,06 D= x1,06 = 2,26 E= x 0,33 E= x 0,33= 0,47 FI= A+B+C-D-E -7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 Insolvência Penumbra Solvência FI= 0,08+2,35+5,15-2,26-0,47 = 4,85. Portanto conforme a tabela acima a empresa encontra-se em situação de solvência, pois o resultado está entre os valores 1 a 5.
  • 6. D= x 1,06 D= x1,06 = 2,26 E= x 0,33 E= x 0,33= 0,47 FI= A+B+C-D-E -7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 Insolvência Penumbra Solvência FI= 0,08+2,35+5,15-2,26-0,47 = 4,85. Portanto conforme a tabela acima a empresa encontra-se em situação de solvência, pois o resultado está entre os valores 1 a 5.