SlideShare uma empresa Scribd logo
1
O autentico Terceiro Segredo
Perda da Fé
Em 1984, o Bispo de Fátima, D. Alberto Cosme do Amaral, confirmou que o
Terceiro Segredo de Fátima não tem nada a ver com uma guerra atómica nem com o fim
do mundo, mas refere-se antes à Fé Católica, e particularmente à perda da Fé por toda a
Europa (pelo menos). (Ver citação em “Testemunhos publicados: O Bispo de Fátima
(10 de Setembro de 1984)”.)
Na sua terceira memória, que completou em Agosto de 1941, a Irmã Lúcia disse
que o Segredo de Fátima está dividido em três partes distintas, passando depois a
escrever, pela primeira vez, as duas primeiras partes do Segredo. E escreveu “O Segredo
consta de três coisas distintas, duas das quais vou revelar.”1
Sentiu que “chegou o
momento de revelar as duas primeiras partes do Segredo.”2
Mas nada disse sobre a
terceira parte, porque não tinha recebido autorização do Céu para a revelar.
Na sua quarta memória, escrita de Outubro a Dezembro de 1941, a Irmã Lúcia
copiou as duas primeiras partes do Segredo do texto da terceira memória, mas
acrescentou uma frase que não estava lá. A Irmã Lúcia deu-nos, de facto, a primeira
frase do Terceiro Segredo, ao escrever na quarta memória: “Em Portugal se conservará
sempre o dogma da Fé etc.” A Irmã Lúcia acrescentou esta frase propositadamente na
quarta memória para nos indicar de que trata a última parte do Segredo.
Em 1943, depois de o Bispo D. José Correia da Silva lhe ter pedido que escrevesse
o texto do Terceiro Segredo, a Irmã Lúcia estava a ter dificuldades em o fazer. Declarou
ao Bispo que não era absolutamente necessário escrever o texto “porque, de certa
maneira, já o tinha dito.” A Irmã Lúcia estava muito provavelmente a referir-se à frase
acrescentara na quarta memória: “Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé
etc.”
Ora a frase, “Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc.” é uma
promessa de que a verdadeira Fé seria conservada naquele país, embora seja vaga a
respeito de quem o faria. Mas se em Portugal se conservará a verdadeira Fé, o que é que
isto implica para o resto do mundo? O Padre Messias Dias Coelho, português, concluiu
que “esta alusão, tão positiva sobre o que acontecerá entre nós, sugere-nos que será
diferente à nossa volta. …”
O Padre Alonso, arquivista oficial de Fátima, comentou a respeito do Terceiro
Segredo:
‘Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc.’: A frase
implica muito claramente um estado crítico da Fé, que outras nações
sofrerão, quer dizer, uma crise de Fé; enquanto que Portugal conservará a
sua Fé.3
No período que antecede o grande triunfo do Imaculado Coração de
Maria, acontecerão coisas terríveis. Estas formam o conteúdo da terceira
parte do Segredo. O que são?
http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
2
Se ‘Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé,’ ... pode
claramente deduzir-se destas palavras que, em outros lugares da Igreja, esses
dogmas vão tornar-se obscuros ou chegarão mesmo a perder-se.4
Assim, é muito possível que, neste período intermédio em questão
(depois de 1960 e antes do triunfo do Imaculado Coração de Maria), o texto
faça uma referência concreta à crise da Fé da Igreja e à negligência dos
próprios pastores.5
Uma conclusão parece, de facto, estar fora de questão: o conteúdo da
parte não revelada do Segredo não se refere a novas guerras ou reviravoltas
políticas, mas a acontecimentos de carácter religioso e no interior da Igreja,
o que, pela sua natureza, ainda serão mais graves.6
Autoridades bem informadas da Igreja confirmaram as conclusões do Padre
Alonso sobre o Terceiro Segredo, ou seja, que se refere a uma perda sem precedentes da
Fé, uma apostasia, de que Portugal será preservado. Em 1984, o Bispo de Fátima disse:,
“A perda da Fé de um continente é pior do que o aniquilar de uma nação; e a verdade é
que a Fé está continuamente a diminuir na Europa.” E na sua entrevista de 1984 com
Vittorio Messori, o Cardeal Ratzinger confirmou esta conclusão ao dizer que a parte
final do Segredo fala de “perigos que ameaçam a Fé e a vida do Cristão, e,
consequentemente, do mundo.”
Finalmente, sabemos que a realização da profecia do Terceiro Segredo começou a
efectuar-se em 1960 porque, quando perguntaram à Irmã Lúcia porque é que o Terceiro
Segredo não devia ser revelado depois de 1960, ela respondeu: “porque então será mais
claro.” E desde 1960 que temos visto a profecia do Terceiro Segredo a revelar-se
perante os nossos olhos, e é bem claro que, desde essa altura, o mundo tem sofrido
progressivamente de uma terrível perda de Fé.
Negligência pastoral
No seu livro de 1976, La verdade sobre el Secreto de Fátima, Fátima sin mitos o
Padre Alonso acrescentou à sua hipótese de que o Terceiro Segredo se refere a uma
crise da Fé dentro da Igreja, que lhe parecia que também falava da negligência dos
pastores, especialmente nas altas hierarquias. “Seria, então, de toda a probabilidade,”
escreveu ele, “que o texto (do Terceiro Segredo) faça referências concretas à crise da Fé
na Igreja e à negligência dos seus próprios pastores.” Falou também de “lutas intestinas
no seio da própria Igreja e graves negligências pastorais por parte das altas hierarquias,”
and “deficiências da alta hierarquia da Igreja.”
O Padre Alonso também disse:
... Falaria o texto original (e inédito) de circunstâncias concretas? É
muito possível que não só fale de uma verdadeira ‘crise de Fé’ na Igreja
durante este período intermédio, mas ainda, como acontece com o segredo
de La Salette, por exemplo, que haja referências mais concretas às lutas
internas dos Católicos ou às deficiências de sacerdotes e religiosos. Talvez
se refira, inclusivamente, às próprias deficiências da alta hierarquia da
http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
3
Igreja. Por isso, nada disto é alheio a outros comunicados que a Irmã Lúcia
tenha feito sobre este assunto.7
Tirando a Irmã Lúcia, o Padre Alonso era a maior autoridade sobre Fátima. Tinha-
se encontrado várias vezes com a Irmã Lúcia e tinha-a interrogado quando estava a
trabalhar no seu estudo crítico de Fátima. Por isso, antes de fazer sugestões tão ousadas
sobre o conteúdo do Terceiro Segredo, é evidente que o Padre Alonso teria antes
consultado a Irmã Lúcia. E se o Padre Alonso se tivesse enganado nas suas conclusões,
certamente a Irmã Lúcia o teria informado desse facto, visto que ela nunca hesitou em
corrigir outras declarações sobre Fátima, tanto de eclesiásticos como de vários autores,
se estivessem erradas.
Em Junho de 1943, a Irmã Lúcia adoeceu gravemente com pleurisia, o que fez com
que tanto o Cónego Galamba como o Bispo D. José Correia da Silva receassem que ela
podia morrer sem ter revelado o Segredo final. O Cónego Galamba acabou por
convencer o Bispo D. José Correia da Silva a sugerir à Irmã Lúcia que escrevesse o
Terceiro Segredo. Todavia, a Irmã Lúcia não queria passar ao papel o Terceiro Segredo
de Fátima apenas com base numa mera sugestão do Bispo. Estava profundamente
perturbada pela ausência de uma ordem explícita do Bispo, e não queria assumir a
responsabilidade pela iniciativa.
Em meados de Outubro de 1943, o Bispo D. José Correia da Silva finalmente deu à
Irmã Lúcia a ordem formal de escrever o Terceiro Segredo. Lúcia tentou obedecer à
ordem do Bispo, mas durante dois meses e meio não foi capaz de o fazer. De meados de
Outubro de 1943 ao início de Janeiro de 1944, a Irmã Lúcia foi impedida de obedecer à
ordem formal de escrever o Terceiro Segredo por uma indescritível angústia que sentia.
Finalmente, Nossa Senhora apareceu-lhe em 2 de Janeiro de 1944 para lhe dar forças e
confirmar que era a vontade de Deus que ela o escrevesse. Só então é que a Irmã Lúcia
conseguiu revelar a parte final do Segredo. Falando sobre esta dificuldade, o Padre
Alonso perguntou:
E ainda, como devemos compreender a grande dificuldade de Lúcia em
escrever a parte final do Segredo, quando já tinha escrito outras coisas que
eram extremamente difíceis de escrever? Se fosse apenas questão de
profetizar novos e severos castigos, a Irmã Lúcia não teria experimentado
dificuldades tão grandes que foi preciso uma intervenção do Céu para as
superar. Mas se se tratasse de lutas intestinas na Igreja e de grave
negligência pastoral da parte de altas personalidades da hierarquia, podemos
compreender como Lúcia sentiu uma repugnância que era quase impossível
superar por meios naturais.8
Combate decisivo entre Nossa Senhora e o demónio
Na sua entrevista de 1957 com o Padre Fuentes, a Irmã Lúcia falou de um combate
decisivo entre a Santíssima Virgem e o demónio. Embora não seja tão evidente como a
crise da Fé e a negligência pastoral a que nos acabámos de referir, este terceiro tema
aparece frequentemente nas declarações da Irmã Lúcia. Mas o que quer ela dizer com
“combate decisivo”?
Na referida entrevista, a Irmã Lúcia discutiu este tema, dizendo:
http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
4
“Senhor Padre, o demónio está travando uma batalha decisiva contra a Virgem
Maria. E como sabe que é o que mais ofende a Deus e o que, em menos tempo, lhe fará
ganhar um maior número de almas, trata de ganhar para si as almas consagradas a Deus,
pois que desta maneira deixa também o campo das almas desamparado e mais
facilmente se apodera delas.
“Senhor Padre, a Santíssima Virgem não me disse que nos encontramos nos
últimos tempos do mundo, mas deu-mo a entender por três motivos: O primeiro, porque
me disse que o demónio está travando uma batalha decisiva contra a Virgem Maria B e
uma batalha decisiva é uma batalha final, onde se vai saber de que lado será a vitória e
de que lado será a derrota. Por isso, agora, ou somos de Deus ou somos do demónio:
não há meio termo.
“O segundo, porque me disse, tanto aos meus primos como a mim, que eram dois
os últimos remédios que Deus dava ao mundo: o Santo Rosário e a devoção ao Coração
Imaculado de Maria; e, se são os últimos remédios, quer dizer que são mesmo os
últimos, que já não vai haver outros.
“E o terceiro porque B sempre B nos planos da Divina Providência, quando Deus
vai castigar o mundo, esgota primeiro todos os outros meios; depois, ao ver que o
mundo não fez caso de nenhum deles, só então (como diríamos no nosso modo
imperfeito de falar) é que Sua Mãe Santíssima nos apresenta, envolto num certo temor,
o último meio de salvação. Porque se desprezarmos e repelirmos este último meio, já
não obteremos o perdão do Céu: porque cometemos um pecado a que no Evangelho é
costume chamar >pecado contra o Espírito Santo= e que consiste em repelir
abertamente, com todo o conhecimento e vontade, a salvação que nos é entregue em
mãos; e também porque Nosso Senhor é muito bom Filho, e não permite que ofendamos
e desprezemos Sua Mãe Santíssima B tendo como testemunho patente a história de
vários séculos da Igreja que, com exemplos terríveis, nos mostra como Nosso Senhor
saiu sempre em defesa da Honra de Sua Mãe Santíssima.
“São dois os meios para salvar o mundo, a oração e o sacrifício. [a respeito do
Santo Rosário, a Irmã Lúcia disse:] Olhe, Senhor Padre, a Santíssima Virgem, nestes
últimos tempos em que vivemos, deu uma nova eficácia à oração do Santo Rosário. De
tal maneira que agora não há problema, por mais difícil que seja, seja temporal ou,
sobretudo, espiritual B que se refira à vida pessoal de cada um de nós; ou à vida das
nossas famílias, sejam as famílias do mundo sejam as Comunidades Religiosas; ou à
vida dos povos e das nações B, não há problema, repito, por mais difícil que seja, que
não possamos resolver agora com a oração do Santo Rosário. Com o Santo Rosário nos
salvaremos, nos santificaremos, consolaremos a Nosso Senhor e obteremos a salvação
de muitas almas.
“E depois, a devoção ao Imaculado Coração de Maria, Mãe Santíssima, vendo nós
Nela a sede da clemência, da bondade e do perdão, e a porta segura para entrar no Céu”.
O Padre Alonso comentou, sobre os textos da entrevista do Padre Fuentes, que
“não diz nada que a Irmã Lúcia não tenha dito nos seus numerosos escritos conhecidos
do público.” Noutros escritos, a Irmã Lúcia falou da campanha diabólica que estava a
ser feita. Numa carta à sua amiga Madre Martins, depois de falar da devoção ao
Rosário, escreveu: “É por isto que o demónio tem feito uma tal guerra contra ele! E o
http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
5
pior é que tem conseguido iludir e enganar almas cheias de responsabilidade pelo lugar
que ocupam ...! São cegos a guiar outros cegos. …”
No ano seguinte, a Irmã Lúcia escreveu de novo à Madre Martins:
Assim, estes pequenos folhetos [referindo-se a um texto sobre o Rosário
que a Irmã Lúcia compôs] ficarão com as almas como um eco da voz de
Nossa Senhora, para lhes fazer recordar a insistência com que Ela nos
recomendou, tantas vezes, que rezássemos o Rosário. Era porque Ela já
sabia que tinham de chegar estes tempos, durante os quais o demónio e os
seus acólitos lutariam tanto contra esta oração, para afastar as almas de
Deus. E sem Deus, quem se salvará?! Por esta razão, devemos fazer tudo ao
nosso alcance para reconduzir as almas para Deus.9
Finalmente, numa carta a Don Umberto Pasquale, que era muito dedicado à causa
de Fátima, a Irmã Lúcia escreveu:
... A decadência que existe no mundo é, sem qualquer dúvida,
consequência da falta do espírito de oração. Prevendo esta desorientação, a
Santíssima Virgem recomendou que se rezasse o Rosário com tanta
insistência. E como o Rosário é, depois da santa liturgia eucarística, a
melhor oração para conservar nas almas a Fé, o demónio desencadeou as
suas lutas contra ele. Infelizmente, vemos as tragédias que causou.
... Devemos defender as almas contra os erros que as podem desviar do
bom caminho. ... Não podemos nem devemos parar, nem consentir, como
diz Nosso Senhor, que os filhos da escuridão sejam mais espertos do que os
filhos da Luz ... O Rosário é a arma mais poderosa para nos defendermos no
campo de batalha.10
O tema várias vezes repetido nestas cartas é que estamos nos últimos tempos e que
o demónio começou, por isso, o seu último e mais violento combate pela posse das
almas. E, como a Irmã Lúcia explicou ao Padre Fuentes, Deus deu-nos “o último meio
de salvação, a Sua Santa Mãe.” Portanto, Ela está a intervir neste combate. A Santíssima
Virgem veio a Fátima dar-nos um aviso e recomendar-nos com antecedência o remédio.
Notas:
1. Documentos, p. 219.
2. Da carta da Irmã Lúcia ao Padre Gonçalves, 31 de Agosto de 1941. Documentos, p. 445.
3. Padre Joaquín Alonso, La Verdad sobre el Secreto de Fátima, Fátima sin mitos, (Ediciones
Sol de Fátima, Madrid, 2ª edição, 1988), pp. 64-65; tirado de Frère Michel de la Sainte
Trinité, The Whole Truth About Fatima, Volume III: The Third Secret, (Immaculate Heart
Publications, Buffalo, New York, 1989) p. 687.
4. Padre Alonso, p. 73; Frère Michel de la Sainte Trinité, p. 687.
5. Padre Alonso, p.74; Frère Michel de la Sainte Trinité, p. 687.
http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
6
6. Padre Alonso, p. 75; Frère Michel de la Sainte Trinité, p.687.
7. Padre Alonso, p. 74; Frère Michel de la Sainte Trinité, p. 705.
8. Padre Alonso, p. 76; Frère Michel de la Sainte Trinité, p. 707.
9. Uma Vida, pp. 390-91. Citado em Frère Michel de la Sainte Trinité, The Whole Truth About
Fatima, Volume III: The Third Secret, pp. 758-59.
10. Citado por L’Osservatore Romano em 1984, sob o título Il Rosario è l’arma potente che ci
difende nella battaglia. Aparece em Frère Michel de la Sainte Trinité, The Whole Truth
About Fatima, Volume III: The Third Secret, p. 759.
Artigos relacionados:
Testemunhos publicados: O Bispo de Fátima (10 de Setembro de 1984)
O Papa João Paulo II dá-nos a chave do autêntico Terceiro Segredo, Parte I
O Papa João Paulo II dá-nos a chave do autêntico Terceiro Segredo, Parte II
O Papa João Paulo II dá-nos a chave do autêntico Terceiro Segredo, Parte III
http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Roteiro de Leitura
Roteiro de LeituraRoteiro de Leitura
Roteiro de Leitura
vialongadt
 
La vita di Gesù per i bambini
La vita di Gesù per i bambiniLa vita di Gesù per i bambini
La vita di Gesù per i bambini
Freekidstories
 
Apresentação Leonor
Apresentação LeonorApresentação Leonor
Apresentação Leonor
12anogolega
 
L'età di lutero e di carlo v
L'età di lutero e di carlo vL'età di lutero e di carlo v
L'età di lutero e di carlo v
giovanni quartini
 
Manuel antónio pina
Manuel antónio pinaManuel antónio pina
Manuel antónio pina
antoniopedropinheiro
 
O meu livro é 5 estrelas
O meu livro é 5 estrelasO meu livro é 5 estrelas
O meu livro é 5 estrelas
Gabriel Gonçalves
 
O estranho caso de benjamin button filipa rodrigues
O estranho caso de benjamin button  filipa rodriguesO estranho caso de benjamin button  filipa rodrigues
O estranho caso de benjamin button filipa rodrigues
Catarina Batista
 
Bernardim ribeiro
Bernardim ribeiroBernardim ribeiro
Bernardim ribeiro
Helena Coutinho
 
Le maschere nella commedia dell’arte
Le maschere nella commedia dell’arteLe maschere nella commedia dell’arte
Le maschere nella commedia dell’arte
coratella
 

Mais procurados (10)

Roteiro de Leitura
Roteiro de LeituraRoteiro de Leitura
Roteiro de Leitura
 
La vita di Gesù per i bambini
La vita di Gesù per i bambiniLa vita di Gesù per i bambini
La vita di Gesù per i bambini
 
Apresentação Leonor
Apresentação LeonorApresentação Leonor
Apresentação Leonor
 
L'età di lutero e di carlo v
L'età di lutero e di carlo vL'età di lutero e di carlo v
L'età di lutero e di carlo v
 
Manuel antónio pina
Manuel antónio pinaManuel antónio pina
Manuel antónio pina
 
O meu livro é 5 estrelas
O meu livro é 5 estrelasO meu livro é 5 estrelas
O meu livro é 5 estrelas
 
O estranho caso de benjamin button filipa rodrigues
O estranho caso de benjamin button  filipa rodriguesO estranho caso de benjamin button  filipa rodrigues
O estranho caso de benjamin button filipa rodrigues
 
Bernardim ribeiro
Bernardim ribeiroBernardim ribeiro
Bernardim ribeiro
 
ChiesaProtestante_5B
ChiesaProtestante_5BChiesaProtestante_5B
ChiesaProtestante_5B
 
Le maschere nella commedia dell’arte
Le maschere nella commedia dell’arteLe maschere nella commedia dell’arte
Le maschere nella commedia dell’arte
 

Semelhante a Realthirdsecret Terceiro Segredo de Fátima

TERCEIRO SEGREDO DE FATIMA 13 agosto 1917-FATIMA
TERCEIRO SEGREDO DE FATIMA 13 agosto 1917-FATIMATERCEIRO SEGREDO DE FATIMA 13 agosto 1917-FATIMA
TERCEIRO SEGREDO DE FATIMA 13 agosto 1917-FATIMA
ELIAS OMEGA
 
Nª SªFátima e os Pastorinhos( Breve História)
Nª SªFátima e os Pastorinhos( Breve História)Nª SªFátima e os Pastorinhos( Breve História)
Nª SªFátima e os Pastorinhos( Breve História)
Emilia Pereira
 
Mensageiro do Sagrado Coração de Jesus
Mensageiro do Sagrado Coração de JesusMensageiro do Sagrado Coração de Jesus
Mensageiro do Sagrado Coração de Jesus
Thiago Guerino
 
REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS ESTUDO.pptx
REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS ESTUDO.pptxREFORMA PROTESTANTE 500 ANOS ESTUDO.pptx
REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS ESTUDO.pptx
varjaomelo
 
Aparições_de_Fátima -13 agosto 1917 part-1
Aparições_de_Fátima -13 agosto 1917 part-1Aparições_de_Fátima -13 agosto 1917 part-1
Aparições_de_Fátima -13 agosto 1917 part-1
ELIAS OMEGA
 
AS INSTITUTAS - VOLUME II - ESTUDO - JOÃO CALVINO
AS INSTITUTAS - VOLUME II - ESTUDO - JOÃO CALVINO AS INSTITUTAS - VOLUME II - ESTUDO - JOÃO CALVINO
AS INSTITUTAS - VOLUME II - ESTUDO - JOÃO CALVINO
Teol. Sandra Ferreira
 
A ferida mortal
A ferida mortalA ferida mortal
A ferida mortal
Diego Fortunatto
 
Jb news informativo nr. 0268
Jb news   informativo nr. 0268Jb news   informativo nr. 0268
Jb news informativo nr. 0268
JB News
 
P.ant vieira bio
P.ant vieira bioP.ant vieira bio
P.ant vieira bio
Helena Coutinho
 
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. sheddAlegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Deusdete Soares
 
O « SEGREDO » DE FÁTIMA -13 AGOSTO 1917 -PORTUGAL-13 agosto 1917 part 3
O « SEGREDO » DE FÁTIMA -13 AGOSTO 1917 -PORTUGAL-13 agosto 1917 part 3O « SEGREDO » DE FÁTIMA -13 AGOSTO 1917 -PORTUGAL-13 agosto 1917 part 3
O « SEGREDO » DE FÁTIMA -13 AGOSTO 1917 -PORTUGAL-13 agosto 1917 part 3
ELIAS OMEGA
 
Jornal A Família Católica, 23 edição, abril 2015
Jornal A Família Católica, 23 edição, abril 2015Jornal A Família Católica, 23 edição, abril 2015
Jornal A Família Católica, 23 edição, abril 2015
Thiago Guerino
 
Memórias Irmã Lúcia
Memórias Irmã LúciaMemórias Irmã Lúcia
Memórias Irmã Lúcia
Dennis Guedes Magalhães
 
Memórias Irmã Lucia
Memórias Irmã LuciaMemórias Irmã Lucia
Memórias Irmã Lucia
Dennis Guedes Magalhães
 
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptxA SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
DanielMarcus29
 
Lição 9 Confrontando os Inimigos da Cruz
Lição 9 Confrontando os Inimigos da CruzLição 9 Confrontando os Inimigos da Cruz
Lição 9 Confrontando os Inimigos da Cruz
Antonio Fernandes
 
FINAL DOS TEMPOS .docx
FINAL DOS TEMPOS .docxFINAL DOS TEMPOS .docx
FINAL DOS TEMPOS .docx
Nelson Pereira
 
07 a grande babilônia
07   a grande babilônia07   a grande babilônia
07 a grande babilônia
Diego Fortunatto
 
Módulo VI - O caso Galileu - Parte 2
Módulo VI - O caso Galileu - Parte 2Módulo VI - O caso Galileu - Parte 2
Módulo VI - O caso Galileu - Parte 2
Bernardo Motta
 

Semelhante a Realthirdsecret Terceiro Segredo de Fátima (20)

TERCEIRO SEGREDO DE FATIMA 13 agosto 1917-FATIMA
TERCEIRO SEGREDO DE FATIMA 13 agosto 1917-FATIMATERCEIRO SEGREDO DE FATIMA 13 agosto 1917-FATIMA
TERCEIRO SEGREDO DE FATIMA 13 agosto 1917-FATIMA
 
Nª SªFátima e os Pastorinhos( Breve História)
Nª SªFátima e os Pastorinhos( Breve História)Nª SªFátima e os Pastorinhos( Breve História)
Nª SªFátima e os Pastorinhos( Breve História)
 
Mensageiro do Sagrado Coração de Jesus
Mensageiro do Sagrado Coração de JesusMensageiro do Sagrado Coração de Jesus
Mensageiro do Sagrado Coração de Jesus
 
REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS ESTUDO.pptx
REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS ESTUDO.pptxREFORMA PROTESTANTE 500 ANOS ESTUDO.pptx
REFORMA PROTESTANTE 500 ANOS ESTUDO.pptx
 
Aparições_de_Fátima -13 agosto 1917 part-1
Aparições_de_Fátima -13 agosto 1917 part-1Aparições_de_Fátima -13 agosto 1917 part-1
Aparições_de_Fátima -13 agosto 1917 part-1
 
AS INSTITUTAS - VOLUME II - ESTUDO - JOÃO CALVINO
AS INSTITUTAS - VOLUME II - ESTUDO - JOÃO CALVINO AS INSTITUTAS - VOLUME II - ESTUDO - JOÃO CALVINO
AS INSTITUTAS - VOLUME II - ESTUDO - JOÃO CALVINO
 
05 a ferida mortal
05   a ferida mortal05   a ferida mortal
05 a ferida mortal
 
A ferida mortal
A ferida mortalA ferida mortal
A ferida mortal
 
Jb news informativo nr. 0268
Jb news   informativo nr. 0268Jb news   informativo nr. 0268
Jb news informativo nr. 0268
 
P.ant vieira bio
P.ant vieira bioP.ant vieira bio
P.ant vieira bio
 
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. sheddAlegrai vos no senhor   uma exposição de filipenses - russell p. shedd
Alegrai vos no senhor uma exposição de filipenses - russell p. shedd
 
O « SEGREDO » DE FÁTIMA -13 AGOSTO 1917 -PORTUGAL-13 agosto 1917 part 3
O « SEGREDO » DE FÁTIMA -13 AGOSTO 1917 -PORTUGAL-13 agosto 1917 part 3O « SEGREDO » DE FÁTIMA -13 AGOSTO 1917 -PORTUGAL-13 agosto 1917 part 3
O « SEGREDO » DE FÁTIMA -13 AGOSTO 1917 -PORTUGAL-13 agosto 1917 part 3
 
Jornal A Família Católica, 23 edição, abril 2015
Jornal A Família Católica, 23 edição, abril 2015Jornal A Família Católica, 23 edição, abril 2015
Jornal A Família Católica, 23 edição, abril 2015
 
Memórias Irmã Lúcia
Memórias Irmã LúciaMemórias Irmã Lúcia
Memórias Irmã Lúcia
 
Memórias Irmã Lucia
Memórias Irmã LuciaMemórias Irmã Lucia
Memórias Irmã Lucia
 
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptxA SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
A SERVIÇO D - Sa aos Coríntios - Apresentação 1.pptx
 
Lição 9 Confrontando os Inimigos da Cruz
Lição 9 Confrontando os Inimigos da CruzLição 9 Confrontando os Inimigos da Cruz
Lição 9 Confrontando os Inimigos da Cruz
 
FINAL DOS TEMPOS .docx
FINAL DOS TEMPOS .docxFINAL DOS TEMPOS .docx
FINAL DOS TEMPOS .docx
 
07 a grande babilônia
07   a grande babilônia07   a grande babilônia
07 a grande babilônia
 
Módulo VI - O caso Galileu - Parte 2
Módulo VI - O caso Galileu - Parte 2Módulo VI - O caso Galileu - Parte 2
Módulo VI - O caso Galileu - Parte 2
 

Mais de Alessandra Bispo

Drogas nos Rios
Drogas nos RiosDrogas nos Rios
Drogas nos Rios
Alessandra Bispo
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos 1948
Declaração Universal dos Direitos Humanos 1948Declaração Universal dos Direitos Humanos 1948
Declaração Universal dos Direitos Humanos 1948
Alessandra Bispo
 
Chumbo
ChumboChumbo
Judite a libertadora de israel
Judite a libertadora de israelJudite a libertadora de israel
Judite a libertadora de israel
Alessandra Bispo
 
Jonas e o Grande Peixe
Jonas e o Grande PeixeJonas e o Grande Peixe
Jonas e o Grande Peixe
Alessandra Bispo
 
Paulo e Silas
Paulo e SilasPaulo e Silas
Paulo e Silas
Alessandra Bispo
 
Rei salomão
Rei salomãoRei salomão
Rei salomão
Alessandra Bispo
 
A bíblia sagrada novo testamento
A bíblia sagrada novo testamentoA bíblia sagrada novo testamento
A bíblia sagrada novo testamento
Alessandra Bispo
 
Davi o Pastorzinho
Davi o PastorzinhoDavi o Pastorzinho
Davi o Pastorzinho
Alessandra Bispo
 
Povo de Deus 40 Anos no Deserto
Povo de Deus 40 Anos no DesertoPovo de Deus 40 Anos no Deserto
Povo de Deus 40 Anos no Deserto
Alessandra Bispo
 
A Bíblia em PDF
A Bíblia em PDFA Bíblia em PDF
A Bíblia em PDF
Alessandra Bispo
 

Mais de Alessandra Bispo (11)

Drogas nos Rios
Drogas nos RiosDrogas nos Rios
Drogas nos Rios
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos 1948
Declaração Universal dos Direitos Humanos 1948Declaração Universal dos Direitos Humanos 1948
Declaração Universal dos Direitos Humanos 1948
 
Chumbo
ChumboChumbo
Chumbo
 
Judite a libertadora de israel
Judite a libertadora de israelJudite a libertadora de israel
Judite a libertadora de israel
 
Jonas e o Grande Peixe
Jonas e o Grande PeixeJonas e o Grande Peixe
Jonas e o Grande Peixe
 
Paulo e Silas
Paulo e SilasPaulo e Silas
Paulo e Silas
 
Rei salomão
Rei salomãoRei salomão
Rei salomão
 
A bíblia sagrada novo testamento
A bíblia sagrada novo testamentoA bíblia sagrada novo testamento
A bíblia sagrada novo testamento
 
Davi o Pastorzinho
Davi o PastorzinhoDavi o Pastorzinho
Davi o Pastorzinho
 
Povo de Deus 40 Anos no Deserto
Povo de Deus 40 Anos no DesertoPovo de Deus 40 Anos no Deserto
Povo de Deus 40 Anos no Deserto
 
A Bíblia em PDF
A Bíblia em PDFA Bíblia em PDF
A Bíblia em PDF
 

Último

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
Sammis Reachers
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
PIB Penha
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 

Último (14)

15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 

Realthirdsecret Terceiro Segredo de Fátima

  • 1. 1 O autentico Terceiro Segredo Perda da Fé Em 1984, o Bispo de Fátima, D. Alberto Cosme do Amaral, confirmou que o Terceiro Segredo de Fátima não tem nada a ver com uma guerra atómica nem com o fim do mundo, mas refere-se antes à Fé Católica, e particularmente à perda da Fé por toda a Europa (pelo menos). (Ver citação em “Testemunhos publicados: O Bispo de Fátima (10 de Setembro de 1984)”.) Na sua terceira memória, que completou em Agosto de 1941, a Irmã Lúcia disse que o Segredo de Fátima está dividido em três partes distintas, passando depois a escrever, pela primeira vez, as duas primeiras partes do Segredo. E escreveu “O Segredo consta de três coisas distintas, duas das quais vou revelar.”1 Sentiu que “chegou o momento de revelar as duas primeiras partes do Segredo.”2 Mas nada disse sobre a terceira parte, porque não tinha recebido autorização do Céu para a revelar. Na sua quarta memória, escrita de Outubro a Dezembro de 1941, a Irmã Lúcia copiou as duas primeiras partes do Segredo do texto da terceira memória, mas acrescentou uma frase que não estava lá. A Irmã Lúcia deu-nos, de facto, a primeira frase do Terceiro Segredo, ao escrever na quarta memória: “Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc.” A Irmã Lúcia acrescentou esta frase propositadamente na quarta memória para nos indicar de que trata a última parte do Segredo. Em 1943, depois de o Bispo D. José Correia da Silva lhe ter pedido que escrevesse o texto do Terceiro Segredo, a Irmã Lúcia estava a ter dificuldades em o fazer. Declarou ao Bispo que não era absolutamente necessário escrever o texto “porque, de certa maneira, já o tinha dito.” A Irmã Lúcia estava muito provavelmente a referir-se à frase acrescentara na quarta memória: “Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc.” Ora a frase, “Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc.” é uma promessa de que a verdadeira Fé seria conservada naquele país, embora seja vaga a respeito de quem o faria. Mas se em Portugal se conservará a verdadeira Fé, o que é que isto implica para o resto do mundo? O Padre Messias Dias Coelho, português, concluiu que “esta alusão, tão positiva sobre o que acontecerá entre nós, sugere-nos que será diferente à nossa volta. …” O Padre Alonso, arquivista oficial de Fátima, comentou a respeito do Terceiro Segredo: ‘Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé etc.’: A frase implica muito claramente um estado crítico da Fé, que outras nações sofrerão, quer dizer, uma crise de Fé; enquanto que Portugal conservará a sua Fé.3 No período que antecede o grande triunfo do Imaculado Coração de Maria, acontecerão coisas terríveis. Estas formam o conteúdo da terceira parte do Segredo. O que são? http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
  • 2. 2 Se ‘Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé,’ ... pode claramente deduzir-se destas palavras que, em outros lugares da Igreja, esses dogmas vão tornar-se obscuros ou chegarão mesmo a perder-se.4 Assim, é muito possível que, neste período intermédio em questão (depois de 1960 e antes do triunfo do Imaculado Coração de Maria), o texto faça uma referência concreta à crise da Fé da Igreja e à negligência dos próprios pastores.5 Uma conclusão parece, de facto, estar fora de questão: o conteúdo da parte não revelada do Segredo não se refere a novas guerras ou reviravoltas políticas, mas a acontecimentos de carácter religioso e no interior da Igreja, o que, pela sua natureza, ainda serão mais graves.6 Autoridades bem informadas da Igreja confirmaram as conclusões do Padre Alonso sobre o Terceiro Segredo, ou seja, que se refere a uma perda sem precedentes da Fé, uma apostasia, de que Portugal será preservado. Em 1984, o Bispo de Fátima disse:, “A perda da Fé de um continente é pior do que o aniquilar de uma nação; e a verdade é que a Fé está continuamente a diminuir na Europa.” E na sua entrevista de 1984 com Vittorio Messori, o Cardeal Ratzinger confirmou esta conclusão ao dizer que a parte final do Segredo fala de “perigos que ameaçam a Fé e a vida do Cristão, e, consequentemente, do mundo.” Finalmente, sabemos que a realização da profecia do Terceiro Segredo começou a efectuar-se em 1960 porque, quando perguntaram à Irmã Lúcia porque é que o Terceiro Segredo não devia ser revelado depois de 1960, ela respondeu: “porque então será mais claro.” E desde 1960 que temos visto a profecia do Terceiro Segredo a revelar-se perante os nossos olhos, e é bem claro que, desde essa altura, o mundo tem sofrido progressivamente de uma terrível perda de Fé. Negligência pastoral No seu livro de 1976, La verdade sobre el Secreto de Fátima, Fátima sin mitos o Padre Alonso acrescentou à sua hipótese de que o Terceiro Segredo se refere a uma crise da Fé dentro da Igreja, que lhe parecia que também falava da negligência dos pastores, especialmente nas altas hierarquias. “Seria, então, de toda a probabilidade,” escreveu ele, “que o texto (do Terceiro Segredo) faça referências concretas à crise da Fé na Igreja e à negligência dos seus próprios pastores.” Falou também de “lutas intestinas no seio da própria Igreja e graves negligências pastorais por parte das altas hierarquias,” and “deficiências da alta hierarquia da Igreja.” O Padre Alonso também disse: ... Falaria o texto original (e inédito) de circunstâncias concretas? É muito possível que não só fale de uma verdadeira ‘crise de Fé’ na Igreja durante este período intermédio, mas ainda, como acontece com o segredo de La Salette, por exemplo, que haja referências mais concretas às lutas internas dos Católicos ou às deficiências de sacerdotes e religiosos. Talvez se refira, inclusivamente, às próprias deficiências da alta hierarquia da http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
  • 3. 3 Igreja. Por isso, nada disto é alheio a outros comunicados que a Irmã Lúcia tenha feito sobre este assunto.7 Tirando a Irmã Lúcia, o Padre Alonso era a maior autoridade sobre Fátima. Tinha- se encontrado várias vezes com a Irmã Lúcia e tinha-a interrogado quando estava a trabalhar no seu estudo crítico de Fátima. Por isso, antes de fazer sugestões tão ousadas sobre o conteúdo do Terceiro Segredo, é evidente que o Padre Alonso teria antes consultado a Irmã Lúcia. E se o Padre Alonso se tivesse enganado nas suas conclusões, certamente a Irmã Lúcia o teria informado desse facto, visto que ela nunca hesitou em corrigir outras declarações sobre Fátima, tanto de eclesiásticos como de vários autores, se estivessem erradas. Em Junho de 1943, a Irmã Lúcia adoeceu gravemente com pleurisia, o que fez com que tanto o Cónego Galamba como o Bispo D. José Correia da Silva receassem que ela podia morrer sem ter revelado o Segredo final. O Cónego Galamba acabou por convencer o Bispo D. José Correia da Silva a sugerir à Irmã Lúcia que escrevesse o Terceiro Segredo. Todavia, a Irmã Lúcia não queria passar ao papel o Terceiro Segredo de Fátima apenas com base numa mera sugestão do Bispo. Estava profundamente perturbada pela ausência de uma ordem explícita do Bispo, e não queria assumir a responsabilidade pela iniciativa. Em meados de Outubro de 1943, o Bispo D. José Correia da Silva finalmente deu à Irmã Lúcia a ordem formal de escrever o Terceiro Segredo. Lúcia tentou obedecer à ordem do Bispo, mas durante dois meses e meio não foi capaz de o fazer. De meados de Outubro de 1943 ao início de Janeiro de 1944, a Irmã Lúcia foi impedida de obedecer à ordem formal de escrever o Terceiro Segredo por uma indescritível angústia que sentia. Finalmente, Nossa Senhora apareceu-lhe em 2 de Janeiro de 1944 para lhe dar forças e confirmar que era a vontade de Deus que ela o escrevesse. Só então é que a Irmã Lúcia conseguiu revelar a parte final do Segredo. Falando sobre esta dificuldade, o Padre Alonso perguntou: E ainda, como devemos compreender a grande dificuldade de Lúcia em escrever a parte final do Segredo, quando já tinha escrito outras coisas que eram extremamente difíceis de escrever? Se fosse apenas questão de profetizar novos e severos castigos, a Irmã Lúcia não teria experimentado dificuldades tão grandes que foi preciso uma intervenção do Céu para as superar. Mas se se tratasse de lutas intestinas na Igreja e de grave negligência pastoral da parte de altas personalidades da hierarquia, podemos compreender como Lúcia sentiu uma repugnância que era quase impossível superar por meios naturais.8 Combate decisivo entre Nossa Senhora e o demónio Na sua entrevista de 1957 com o Padre Fuentes, a Irmã Lúcia falou de um combate decisivo entre a Santíssima Virgem e o demónio. Embora não seja tão evidente como a crise da Fé e a negligência pastoral a que nos acabámos de referir, este terceiro tema aparece frequentemente nas declarações da Irmã Lúcia. Mas o que quer ela dizer com “combate decisivo”? Na referida entrevista, a Irmã Lúcia discutiu este tema, dizendo: http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
  • 4. 4 “Senhor Padre, o demónio está travando uma batalha decisiva contra a Virgem Maria. E como sabe que é o que mais ofende a Deus e o que, em menos tempo, lhe fará ganhar um maior número de almas, trata de ganhar para si as almas consagradas a Deus, pois que desta maneira deixa também o campo das almas desamparado e mais facilmente se apodera delas. “Senhor Padre, a Santíssima Virgem não me disse que nos encontramos nos últimos tempos do mundo, mas deu-mo a entender por três motivos: O primeiro, porque me disse que o demónio está travando uma batalha decisiva contra a Virgem Maria B e uma batalha decisiva é uma batalha final, onde se vai saber de que lado será a vitória e de que lado será a derrota. Por isso, agora, ou somos de Deus ou somos do demónio: não há meio termo. “O segundo, porque me disse, tanto aos meus primos como a mim, que eram dois os últimos remédios que Deus dava ao mundo: o Santo Rosário e a devoção ao Coração Imaculado de Maria; e, se são os últimos remédios, quer dizer que são mesmo os últimos, que já não vai haver outros. “E o terceiro porque B sempre B nos planos da Divina Providência, quando Deus vai castigar o mundo, esgota primeiro todos os outros meios; depois, ao ver que o mundo não fez caso de nenhum deles, só então (como diríamos no nosso modo imperfeito de falar) é que Sua Mãe Santíssima nos apresenta, envolto num certo temor, o último meio de salvação. Porque se desprezarmos e repelirmos este último meio, já não obteremos o perdão do Céu: porque cometemos um pecado a que no Evangelho é costume chamar >pecado contra o Espírito Santo= e que consiste em repelir abertamente, com todo o conhecimento e vontade, a salvação que nos é entregue em mãos; e também porque Nosso Senhor é muito bom Filho, e não permite que ofendamos e desprezemos Sua Mãe Santíssima B tendo como testemunho patente a história de vários séculos da Igreja que, com exemplos terríveis, nos mostra como Nosso Senhor saiu sempre em defesa da Honra de Sua Mãe Santíssima. “São dois os meios para salvar o mundo, a oração e o sacrifício. [a respeito do Santo Rosário, a Irmã Lúcia disse:] Olhe, Senhor Padre, a Santíssima Virgem, nestes últimos tempos em que vivemos, deu uma nova eficácia à oração do Santo Rosário. De tal maneira que agora não há problema, por mais difícil que seja, seja temporal ou, sobretudo, espiritual B que se refira à vida pessoal de cada um de nós; ou à vida das nossas famílias, sejam as famílias do mundo sejam as Comunidades Religiosas; ou à vida dos povos e das nações B, não há problema, repito, por mais difícil que seja, que não possamos resolver agora com a oração do Santo Rosário. Com o Santo Rosário nos salvaremos, nos santificaremos, consolaremos a Nosso Senhor e obteremos a salvação de muitas almas. “E depois, a devoção ao Imaculado Coração de Maria, Mãe Santíssima, vendo nós Nela a sede da clemência, da bondade e do perdão, e a porta segura para entrar no Céu”. O Padre Alonso comentou, sobre os textos da entrevista do Padre Fuentes, que “não diz nada que a Irmã Lúcia não tenha dito nos seus numerosos escritos conhecidos do público.” Noutros escritos, a Irmã Lúcia falou da campanha diabólica que estava a ser feita. Numa carta à sua amiga Madre Martins, depois de falar da devoção ao Rosário, escreveu: “É por isto que o demónio tem feito uma tal guerra contra ele! E o http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
  • 5. 5 pior é que tem conseguido iludir e enganar almas cheias de responsabilidade pelo lugar que ocupam ...! São cegos a guiar outros cegos. …” No ano seguinte, a Irmã Lúcia escreveu de novo à Madre Martins: Assim, estes pequenos folhetos [referindo-se a um texto sobre o Rosário que a Irmã Lúcia compôs] ficarão com as almas como um eco da voz de Nossa Senhora, para lhes fazer recordar a insistência com que Ela nos recomendou, tantas vezes, que rezássemos o Rosário. Era porque Ela já sabia que tinham de chegar estes tempos, durante os quais o demónio e os seus acólitos lutariam tanto contra esta oração, para afastar as almas de Deus. E sem Deus, quem se salvará?! Por esta razão, devemos fazer tudo ao nosso alcance para reconduzir as almas para Deus.9 Finalmente, numa carta a Don Umberto Pasquale, que era muito dedicado à causa de Fátima, a Irmã Lúcia escreveu: ... A decadência que existe no mundo é, sem qualquer dúvida, consequência da falta do espírito de oração. Prevendo esta desorientação, a Santíssima Virgem recomendou que se rezasse o Rosário com tanta insistência. E como o Rosário é, depois da santa liturgia eucarística, a melhor oração para conservar nas almas a Fé, o demónio desencadeou as suas lutas contra ele. Infelizmente, vemos as tragédias que causou. ... Devemos defender as almas contra os erros que as podem desviar do bom caminho. ... Não podemos nem devemos parar, nem consentir, como diz Nosso Senhor, que os filhos da escuridão sejam mais espertos do que os filhos da Luz ... O Rosário é a arma mais poderosa para nos defendermos no campo de batalha.10 O tema várias vezes repetido nestas cartas é que estamos nos últimos tempos e que o demónio começou, por isso, o seu último e mais violento combate pela posse das almas. E, como a Irmã Lúcia explicou ao Padre Fuentes, Deus deu-nos “o último meio de salvação, a Sua Santa Mãe.” Portanto, Ela está a intervir neste combate. A Santíssima Virgem veio a Fátima dar-nos um aviso e recomendar-nos com antecedência o remédio. Notas: 1. Documentos, p. 219. 2. Da carta da Irmã Lúcia ao Padre Gonçalves, 31 de Agosto de 1941. Documentos, p. 445. 3. Padre Joaquín Alonso, La Verdad sobre el Secreto de Fátima, Fátima sin mitos, (Ediciones Sol de Fátima, Madrid, 2ª edição, 1988), pp. 64-65; tirado de Frère Michel de la Sainte Trinité, The Whole Truth About Fatima, Volume III: The Third Secret, (Immaculate Heart Publications, Buffalo, New York, 1989) p. 687. 4. Padre Alonso, p. 73; Frère Michel de la Sainte Trinité, p. 687. 5. Padre Alonso, p.74; Frère Michel de la Sainte Trinité, p. 687. http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf
  • 6. 6 6. Padre Alonso, p. 75; Frère Michel de la Sainte Trinité, p.687. 7. Padre Alonso, p. 74; Frère Michel de la Sainte Trinité, p. 705. 8. Padre Alonso, p. 76; Frère Michel de la Sainte Trinité, p. 707. 9. Uma Vida, pp. 390-91. Citado em Frère Michel de la Sainte Trinité, The Whole Truth About Fatima, Volume III: The Third Secret, pp. 758-59. 10. Citado por L’Osservatore Romano em 1984, sob o título Il Rosario è l’arma potente che ci difende nella battaglia. Aparece em Frère Michel de la Sainte Trinité, The Whole Truth About Fatima, Volume III: The Third Secret, p. 759. Artigos relacionados: Testemunhos publicados: O Bispo de Fátima (10 de Setembro de 1984) O Papa João Paulo II dá-nos a chave do autêntico Terceiro Segredo, Parte I O Papa João Paulo II dá-nos a chave do autêntico Terceiro Segredo, Parte II O Papa João Paulo II dá-nos a chave do autêntico Terceiro Segredo, Parte III http://www.fatima.org/port/thirdsecret/realthirdsecret.pdf