1
2
Reverendo Adry Araújo
SÉRIE JEJUM APOSTÓLICO
3
explicando
A Série Jejum Apostólico surgiu de um propósito que
estabelecemos na Comunidade Igreja Apostólica de
Jesus Cr...
4
Edições – série Jejum Apostólico
1 – O Jejum
2 – O Discípulo e o Jejum
3 – A Consagração e o Jejum
4 – O Louvor e o Jeju...
5
25 – O Jejum Apostólico de Moisés
26 – O Jejum Apostólico de Davi
6
Palavra de Explicação
O homem sempre empreendeu uma busca incansável
por Deus, e ele tem feito isso de varias formas e
m...
7
A libertação total, completa plena e absoluta,
acontece quando se descobre o real sentido de ser da
nossa vida, e assumi...
8
A
Libertação
Na
Adoração
Reverendo Adry Araújo
Edições Apostólicas
SÉRIE JEJUM APOSTÓLICO – VOL. 5
9
Para:
Eleonora Araújo,
Minha esposa e minha pastora
10
A libertação na adoração
Texto: João. 4: 1-30
1 – Quando, pois, o Senhor veio, a saber, que os fariseus
tinham ouvido d...
11
18 – porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens
não é teu marido; isto disseste com verdade.
19 – Senhor, d...
12
Introdução
A Adoração provoca libertação.
A adoração a Deus tem um poder sobre natural de provocar
libertação em todas ...
13
Havia ainda ali, um odor muito forte, de carne em
putrefação, odor de urina, de fezes, pois esses prisioneiros
faziam a...
14
Quando eu adoro atraio a presença de Deus.
Deus sabe o valor da adoração.
O diabo também sabe, e por isso que ele faz d...
15
“Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade”.
(João. 17:17)
Deus não busca meramente seguidor, porque o seguido...
16
humanos, para poder viver na dimensão do espírito e viver
os sonhos de Deus.
O discípulo perdeu o direito de ter direit...
17
O jejum é um ato de consagração, e consagração é
separar-se para o sagrado.
É quando eu faço a opção de me separar em m...
18
mundo de mudanças instantâneas e de modismos
passageiros. Isso, não foi anunciando recentemente mas há
cerca de quase t...
19
Tudo o que amealhamos no curso de nossa vida e que de
alguma forma irá nos proporcionar alegria ou tristeza está
armaze...
20
Por isso ela se submetia a ir buscar a água no horário de
meio-dia, quando todas as pessoas estavam em suas
casas, desc...
21
Hoje, tornou-se muito fácil manter contato com qualquer
pessoa em qualquer lugar do planeta.
A tecnologia dotou a comun...
22
E quando essa adoração é estabelecida os relacionamentos
desfeitos e desatados se restabelecem pelo poder de Deus
que é...
23
Fomos criados por Deus, viemos Dele e somente Nele é que
encontraremos a paz, a tranqüilidade e a segurança que
nós tan...
24
Samaria, no monte Gerizim era o local de adoração, porque
Deus é espírito, e não se deixa prender, não se deixa deter
e...
25
preço que foi pago foi preço de sangue e não preço de
religião.
Deus lhe quer pra Ele, e não para a religião.
Que você ...
26
Ela não tinha marido, ela não tinha um parceiro fixo que ela
pudesse dizer que era dela.
E durante a conversa que ela m...
27
Deus é o Deus da vida, e Ele não quer e não deseja que
vivamos em estado de morte, por conta das “mortes” que
habitam e...
28
Quando entendemos o sentido da adoração e nos
colocamos nas mãos de Deus, nos é revelado de forma
sobrenatural e ao mes...
29
2) A adoração revela que Jesus Cristo é Deus
Isso é de grande importância para nós, pois em assim
sabendo, nós podemos ...
30
apresentasse a Faraó e ao povo de Israel, pois ele seria
aquele através do qual Deus libertaria o seu povo.
Moises pond...
31
A adoração revela que Jesus Cristo, é Deus, e por isso Ele
como Deus deve e merece ser adorado.
A adoração leva o homem...
32
qual você se envergonha, pois o Jesus que anunciamos e
que se apresenta pra você, Ele tem o poder de levar todos
aquele...
33
Nada disso, essa mulher simplesmente foi, e disse o recado
que ela sabia, e que é o recado que nós todos temos que
comu...
34
que Ele possa operar em mim a transformação que vai
fazer de mim um adorador.
Eu quero ser teu adorador Senhor!”.
Esse ...
35
Comunidade Igreja Apostólica de Jesus Cristo
Rua 11 n° 400 c – Alvorada II – Manaus - Amazonas
Culto de adoração a Deus...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Libertação na adoração

3.837 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.837
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.254
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
121
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Libertação na adoração

  1. 1. 1
  2. 2. 2 Reverendo Adry Araújo SÉRIE JEJUM APOSTÓLICO
  3. 3. 3 explicando A Série Jejum Apostólico surgiu de um propósito que estabelecemos na Comunidade Igreja Apostólica de Jesus Cristo, (CIA DE JESUS CRISTO) onde durante todo o mês de setembro do ano de 2010, estivemos em oração e jejum clamando e nos derramando diante de Deus, Durante esse período usávamos pano de saco, e nos humilhávamos na presença do Senhor. O tema desse período de jejum foi: “POR ESTA CAUSA EU ME PONHO DE JOELHOS”. Durante todos os dias desse mês de setembro, começando no dia primeiro e indo até o dia trinta, tivemos durante as noites, ministrações da Palavra de Deus. Foi sem duvida alguma um período de muitas bênçãos, onde Deus tratou em todas as áreas de nossa vida. Um novo tempo se abriu para a igreja, e um novo derramar do Espírito Santo pôde ser sentido. Para que a bênção não ficasse restrita apenas aos discípulos de Jesus, que se congregam na CIA DE JESUS CRISTO (Comunidade Igreja Apostólica de Jesus Cristo), nós fizemos a edição das mensagens que durante esse tempo foram ministradas, e agora entregamos a você, editadas em forma de livretos. Temos certeza de que Deus em muito lhe abençoará como nos abençoou e continua nos abençoando por conta desse propósito que estabelecemos diante Dele. Reverendo Adry Araújo
  4. 4. 4 Edições – série Jejum Apostólico 1 – O Jejum 2 – O Discípulo e o Jejum 3 – A Consagração e o Jejum 4 – O Louvor e o Jejum 5 – A Libertação na Adoração 6 – O Poder do Jejum 7 – O Jejum da Cura 8 – O Jejum da Liberação 9 – O Jejum da Libertação 10 – O Jejum da Quebra de Maldição 11 – O Jejum da Quebra do Laço de Almas 12 – O Jejum da Prosperidade 13 – O Jejum da Restituição 14 - O Jejum da Restauração dos Sonhos 15 – O Jejum da Alegria 16 – O Jejum Apostólico de Neemias 17 – O Jejum Apostólico de Gideão 18 – O Jejum Apostólico de Josué 19 – O Jejum Apostólico de Pedro 20 – O Jejum Apostólico de Ana 21 – O Jejum Apostólico de Ester 22 – O Jejum Apostólico de Abraão 23 – O Jejum Apostólico de Jesus 24 – O Jejum Apostólico de Daniel
  5. 5. 5 25 – O Jejum Apostólico de Moisés 26 – O Jejum Apostólico de Davi
  6. 6. 6 Palavra de Explicação O homem sempre empreendeu uma busca incansável por Deus, e ele tem feito isso de varias formas e maneiras, e a mais conhecida é sem duvida alguma a da religião. O homem acredita que praticando e seguindo determinado dogma religioso, e vivendo sob o credo desse dogma, ele está bem com Deus. Até parece que Deus foi o criador da religião, quando nós vemos que muito pelo contrário, Ele foi quem se levantou, quando se procurou oficializar a Religião de Babel, cujo líder era Ninrode. Desde esse tempo então, o homem tem procurado e tentado, e buscando, mas tem sido frustrado por não encontrar o que o ligue a Deus. No Evangelho de João, no capitulo quatro, nós encontramos a história de uma mulher anônima, conhecida apenas como “Mulher Samaritana” que teve um encontro com Jesus, o qual lhe revelou o que Deus é, e o que Ele tem procurado. “Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores”. “Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade” (João. 4:23-24). Esse livreto trata exatamente disso: Da libertação da alma humana, que se ver presa pela religião, pelo consumismo, pela vaidade, pela sensualidade, pelo humanismo, e por tantos outros “ismos” que na realidade são elos de uma grande corrente.
  7. 7. 7 A libertação total, completa plena e absoluta, acontece quando se descobre o real sentido de ser da nossa vida, e assumimos o papel e a posição que Deus quer que tenhamos, ou seja: Ser Seus Adoradores. Boa leitura, e o meu desejo, é que o Espírito Santo de Deus lhe acompanhe enquanto lê. Reverendo Adry Araújo
  8. 8. 8 A Libertação Na Adoração Reverendo Adry Araújo Edições Apostólicas SÉRIE JEJUM APOSTÓLICO – VOL. 5
  9. 9. 9 Para: Eleonora Araújo, Minha esposa e minha pastora
  10. 10. 10 A libertação na adoração Texto: João. 4: 1-30 1 – Quando, pois, o Senhor veio, a saber, que os fariseus tinham ouvido dizer que ele, Jesus, fazia e batizava mais discípulos que João. 2 – (Se bem que Jesus mesmo não batizava, e sim os seus discípulos). 3 – Deixou a Judéia, retirando-se outra vez para a Galiléia. 4 – E era-lhe necessário atravessar a província de Samaria. 5 – Chegou, pois, a uma cidade samaritana, chamada Sicar, perto das terras que Jacó dera a seu filho José. 6 – Estava ali a fonte de Jacó. Cansado da viagem, assentara-se Jesus junto à fonte, por volta da hora sexta (meio-dia). 7 – Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. 8 – Pois seus discípulos tinham ido à cidade para comprar alimentos. 9 – Então, lhe disse a mulher samaritana: como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana (porque os judeus não se dão com os samaritanos)? 10 – Replicou-lhe Jesus: Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. 11 – Respondeu-lhe ela: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? 12 – És tu, porventura, maior do que Jacó, o nosso pai, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, e bem assim, seus filhos, e seu gado? 13 – Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede; 14 – Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna. 15 – Disse-lhe a mulher: Senhor dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede, nem precise vir aqui busca-la. 16 – Disse-lhe Jesus: Vai, chama teu marido e vem cá; 17 – ao que lhe respondeu a mulher: Não tenho marido. Replicou-lhe Jesus: Bem disseste, não tenho marido;
  11. 11. 11 18 – porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade. 19 – Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que tu és profeta. 20 – Nossos pais adoravam neste monte; vós (os judeus), entretanto, dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar. 21 – Disse-lhe Jesus: Mulher pode crê-me que a hora vem, quando nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai. 22 – Vós adorais o que não conheceis: nós (os judeus) adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos Judeus. (porque o Messias foi prometido a Israel e que viria da descendência de Davi) 23 – Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. 24 – Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade. 25 – Eu sei, respondeu a mulher, que há de vir o Messias, chamado Cristo; quando ele vier, nos anunciará todas as coisas. 26 – Disse-lhe Jesus: Eu o sou, eu que falo contigo. 27 – Neste ponto, chegaram os seus discípulos e se admiraram de que estivesse falando com uma mulher; todavia, nenhum lhe disse: Que perguntas? Ou: por que falas com ela? 28 – Quanto à mulher, deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens: 29 – Vinde comigo e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Será este, porventura o Cristo?! 30 – Saíram, pois, da cidade e vieram ter com ele.
  12. 12. 12 Introdução A Adoração provoca libertação. A adoração a Deus tem um poder sobre natural de provocar libertação em todas as áreas da nossa vida. Quando adorarmos a Deus, colocamos em ação o poder sobrenatural de Deus, que se move em nosso favor, para realizar em nós e por nós, aquilo que não podemos. A Bíblia nos mostra no livro de Atos dos Apóstolos no capítulo 16, a respeito da prisão a que foram submetidos Paulo e Silas, por conta de estarem fazendo a obra do Senhor. “Vendo os seus senhores que se lhes desfizera a esperança do lucro, agarrando em Paulo e Silas, os arrastaram para a praça, à presença das autoridades; e, levando-os aos pretores, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbam a nossa cidade, propagando costumes que não podemos receber, nem praticar, porque somos romanos. Levantou-se a multidão, unida contra eles, e os pretores, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas. E, depois de lhes darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança”. (At. 16:19-23) O carcereiro ao receber a ordem de os guardarem com segurança para que fossem apresentados no outro dia, fez isso, com todas as precauções. Levou-os para o interior do cárcere. Os prendeu no tronco, Colocou algemas em seus braços, Estavam eles ali, presos, manietados, seguros e guardados naquela prisão. No entanto, o que se via ali, era que não havia somente eles. Havia outros homens, todos presos, todos humilhados, todos feridos, todos sofrendo as dores provocadas pelas surras, pelas torturas a que eram submetidos.
  13. 13. 13 Havia ainda ali, um odor muito forte, de carne em putrefação, odor de urina, de fezes, pois esses prisioneiros faziam ali mesmo as suas necessidades. Havia ainda a escuridão do cárcere. Não havia por onde entrar a luz. Tudo era treva, tudo cheirava mal. Eles estavam ali, humilhados, presos, vendo bichos, insetos, baratas, ratos, passarem por cima de seus corpos. E eles viam esses bichos roerem parte dos corpos dos outros presos que ali estavam Era um lugar sombrio, era um lugar de dor, era um lugar de sofrimento, era um lugar para lamentações, para desespero, e para morte. Mas havia um diferencial nesses homens. Enquanto os companheiros de prisão choravam, enquanto eles se lamentavam, enquanto eles se maldiziam da sorte que estavam tendo, enquanto muitos deles praguejavam, e desejavam o mal para os seus algozes. O texto no diz, que Paulo e Silas, oravam e cantavam louvores ao Senhor. Enquanto o cenário para eles era de sofrimento e de morte, eles ali naquele lugar e no estado em que se encontravam, adoravam ao Senhor. Esse foi o diferencial, esse foi o que motivou o que nunca antes havia acontecido naquele lugar. O texto nos diz, que por volta da meia-noite, enquanto Paulo e Silas adoravam ao Senhor, veio um grande terremoto, que abalou o alicerce da prisão, que fez com que as paredes ruíssem que as portas se abrissem e que as algemas que estavam prendendo seus braços, caíssem todas e eles se viram livres. A adoração provoca libertação. Todos nós precisamos de libertação em nossas vidas. Não há ser humano que não tenha e que não traga em sua vida, marcas de algum aprisionamento. Mas quando você se coloca diante do Senhor e o adora, Ele vem em seu favor e opera em você a libertação que você precisa.
  14. 14. 14 Quando eu adoro atraio a presença de Deus. Deus sabe o valor da adoração. O diabo também sabe, e por isso que ele faz de tudo para tirar a adoração que os filhos de Deus possam dá ao Criador, para ser dado a ele. Foi assim desde o começo. A Bíblia nos diz no livro do profeta Ezequiel, que Satanás era um querubim. “Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; permanecias no monte santo de Deus, no brilho das pedras andavas”. (Ezequiel. 28:14) E no livro do profeta Isaias nos diz, como e porque ele caiu. “Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações”! (Isaías. 14:12) A adoração é algo tão profundo, de um valor tão grande que Deus, fez questão de citar quando deu os dez mandamentos a Moisés: “Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim... Não às adorarás, nem lhes darás culto;...” (Êxodo. 20:2, 3,5). Isto foi dito, porque somente a Ele nós devemos adorar. Deus procura adorador. Essa é uma grande verdade, que foi dita por Jesus quando de sua conversa com a mulher samaritana a beira do poço de Jacó. Essa revelação feita por Ele a ela, é de uma expressão tão grande, pois nos revela na realidade o que é que Deus busca na vida de cada um de nós. Deus busca adorador. Deus procura adorador... Deus quer que você o adore, em Espírito e em Verdade. Em Espírito, pela condução que o Espírito Santo faz de sua vida, quando você se rende e se entrega totalmente a Jesus. Em verdade, baseando a sua adoração, pela Palavra de Deus, que é a verdade.
  15. 15. 15 “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade”. (João. 17:17) Deus não busca meramente seguidor, porque o seguidor, o segue em busca de algo que Ele possa fazer. O seguidor é interesseiro. O seguidor é religioso, o seguidor só está perto, quando as coisas estão a seu favor. Deus quer que eu e você sejamos muito mais do que isso. Deus quer que sejamos seus adoradores. Eu preciso ter essa consciência de que quando eu adoro, eu sou curado, quando eu adoro, eu sou liberto, quando eu adoro eu atraio a presença de Deus na minha vida. Deus quer adoradores, Deus busca adoradores. Eu preciso fazer uma decisão na minha vida: tornar-me um adorador de Deus. Adorando-o pelo que Ele é, Adorando-o pelo que Ele já fez na minha vida. E a adorando-o pelo que Ele ainda vai fazer. Eu preciso impregnar a minha vida, e deixar encher a minha alma desse desejo sobrenatural de ser um adorador de Deus. Se existe algum título que você deve almejar. Se existe alguma patente que você possa querer ter. Essa deve ser de: Adorador de Deus. O discípulo é um adorador Aquele que fez a opção de ser de Jesus, que entregou a sua vida a Ele, e que se rendeu completamente a Ele, tem em si a marca de ser discípulo. O discípulo é muito mais do que um seguidor, o discípulos é muito mais do que alguém que conhece aquele a quem segue e aquele que o ensina. O discípulo é muito mais do que um freqüentador do lugar do culto, um freqüentador do lugar sagrado, um religioso que cumpre fielmente todos os preceitos que são ditados pelo catecismo de sua religião. O discípulo é um renunciante. O discípulo é aquele que deixou de ser, que desiste de si próprio, que abriu mão de seus valores e de seus sonhos
  16. 16. 16 humanos, para poder viver na dimensão do espírito e viver os sonhos de Deus. O discípulo perdeu o direito de ter direito, e passa unicamente a ter um desejo dentro de si, o de querer agradar aquele que o chamou aquele que o constituiu aquele que o selou aquele que o separou para ser propriedade sua. Nós que servimos a Jesus Cristo, e que um dia rendemos a nossa vida a ele, passamos a ser propriedade exclusiva de Deus. E nesse nível, o discípulo deve ser um adorador. O discípulo adora o Senhor em todos os lugares, e em todas as circunstâncias. Não existe nada que possa impedir ele de se render ao Senhor, e adora-lo mesmo que isso seja diante da dor, do sofrimento, da prisão e do escárnio, como foi o exemplo citado de Paulo e Silas, bem como de tantos outros homens e mulheres registrados nas páginas do Velho e do Novo Testamento. O local do culto, o templo, a igreja, o salão de reunião ou seja lá onde ele estiver reunido passa a ser um lugar especial, não pela conotação de sagrado que tem, mas acima de tudo, por ser a continuação do extencionamento de sua adoração. Pois se ele tem a consciência de que é um adorar, o deve adorar a Deus, em todos os lugares, e quando se reúne com os irmãos no lugar do culto, ele apenas coletiva aquilo que tem feito na individualidade de sua vida, que é adorar a Deus. Não existe algo mais maravilho. Não existe algo mais profundo, algo que expresse de forma mais intima mais real, a vida que Deus quer que tenhamos que seja a vida de um adorador. Quando alguém lhe perguntar o que você é? Responda com toda a alegria e satisfação de seu coração e de sua alma: Diga assim: - Eu sou um adorador! Quando eu jejuo, eu estou me consagrando, e quando eu estou me consagrando eu estou adorando. O jejum é uma adoração!
  17. 17. 17 O jejum é um ato de consagração, e consagração é separar-se para o sagrado. É quando eu faço a opção de me separar em me afastar daquilo que é profano, para ser e pertencer ao Sagrado, a Deus, ao meu Criador. Todas as vezes que eu entro em um propósito de oração e de jejum diante de Deus, com o fim de me consagrar a Ele, eu estou na realidade praticando a mais sublime adoração. Porque estou diante do Pai, abrindo mão de coisas que podem me proporcionar prazer, para fazer o que lhe apraz. Por isso, todo ato de adoração, deve constituir-se em um ato de consagração. Eu adoro porque sou Dele, e se sou Dele, eu deve viver em consagração. Pois a minha opção de ser Dele, fez de mim um renunciante de minha vida, para poder viver aqui nesta vida a vida que Ele tem planejado pra mim. O que Deus quer na realidade, é que aqueles que se entregaram pra Ele, vivam em uma dimensão de reconhecimento de que precisam desenvolver atitudes sobrenaturais em meio ao mundo natural em que vive. Fomos chamados para isso, para sermos uma geração de sacerdotes, uma geração de profetas, uma geração que é identificada como povo de Deus, para que Seu Reino se estabeleça aqui na terra. O Reino de Deus virá, quando tivermos essa consciência. O mundo em nossa volta, as pessoas em nossa volta, tem desenvolvido vários níveis de consciência sobre várias coisas, em vários aspectos. Tomamos a consciência de nos levantarmos contra o pré- conceito seja ele de que forma for. Tomamos a consciência de que precisamos preservar o meio ambiente, através de uma vida e de uma política ambiental, onde a terra o nosso habitat, precisa ser cuidada e preservada. Tomamos a consciência de que precisamos ter uma vida saudável, uma vida estável, pois isso prolongará a nossa vida aqui no planeta terra. No entanto ainda não tomamos a consciência de que precisamos desenvolver uma vida de adoração a Deus, e isso não é algo que esteja sendo falado agora em nosso
  18. 18. 18 mundo de mudanças instantâneas e de modismos passageiros. Isso, não foi anunciando recentemente mas há cerca de quase três mil anos atrás, Jesus de Nazaré, em uma conversa informal com uma mulher samaritana na beira do poço de Jacó, já dizia isso pra ela. Dizia Ele que Deus procura adorador, e importa que os seus adoradores o adorem e espírito e em verdade. Hoje nas igrejas, independente da denominação, da placa e do nome que tenham, existe varias atividades que são propostas para o povo de Deus que ali se reúnem. Existem atividades sociais e isso é muito bom, pois faz parte do ide de Jesus, e do testemunho que eu tenho que ter como cristão. Existem atividades de liturgias de culto, como louvor, apresentação de dança, testemunhos do que Deus fez, e em alguns lugares tem até “shows com entrevista com o diabo e seus asseclas”, mas não temos visto nada e quando muito quase nada no que diz respeito à adoração. Precisamos resgatar isso de forma urgente, pois em assim fazendo estaremos acelerando a vinda do Reino de Deus sobre nossa vida, sobre nossa comunidade, sobre nossa Cidade, sobre o nosso Estado, sobre o nosso Pais, e sobre o mundo. “Venha o Teu Reino!” “E seja feita a tua vontade assim na terra como no céu!” E a vontade de Deus revelada por Ele mesmo quando nos deu os dez mandamentos, é que nós sejamos Seus adoradores. O nosso propósito de jejum, só será valido, se ele for feito em adoração ao Senhor. Você precisa ser um adorador. Pois foi para isso que Deus lhe criou e fez, e foi para isso que Deus o chamou, e o tem chamado. A adoração tem o poder de libertar a alma do homem. A sede de nossas emoções e de nossos sentimentos está em nossa alma.
  19. 19. 19 Tudo o que amealhamos no curso de nossa vida e que de alguma forma irá nos proporcionar alegria ou tristeza está armazenado em nossa alma. No versículo 6 e 7 do capitulo 4 do Evangelho de João está escrito: “Estava ali a fonte de Jacó. Cansado da viagem, assentara- se Jesus junto à fonte, por volta da hora sexta (meio-dia). Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água...” Começa ai o desenrolar de todo um drama de uma vida, que em si mesmo já era um drama existencial. Essa mulher não podia ir buscar a água no horário em que as outras pessoas comumente iam que era pela parte da manha, e a tardezinha quando o sol já havia se posto. Era esse o horário em que as pessoas iam com seus cântaros até o poço, e os enchiam de água, e colocavam a conversa em dia, e ficava-se sabendo das últimas novidades. Era ali na beira no poço que desenvolviam as novas amizades, e cultivavam-se aquelas que já haviam sido adquiridas. Era na realidade um local de encontro, onde todos da comunidade se encontravam. Esse poço não era um poço qualquer, não era um poço que havia sido cavado, para suprir a necessidade daquela comunidade de água que eles tanto precisavam. Aquele poço tinha um valor histórico nele. Tinha sido cavado por Jacó, o patriarca, filho de Isaque que era filho de Abrão, aquém Deus tinha sido feito a promessa de que de sua descendência viria existir uma grande nação. No entanto, mesmo assim, essa mulher ao podia ir buscar água no horário costumeiro, no horário aonde todos iam, pois ela estava presa em sua alma. A sua alma estava presa pela vergonha que ela sentia das outras pessoas pelo fato de saberem quem ela era, e o que ela tinha feito, e a forma como era a sua vida. Ela tinha vergonha, e por isso temia encontrar as pessoas. Essa mulher tinha uma baixa estima muito acentuada, ela não conseguia erguer a cabeça, olhava sempre para chão, pois sua vida estava marcada pelo desregramento do padrão estabelecido, e por isso, ela se sentia preterida.
  20. 20. 20 Por isso ela se submetia a ir buscar a água no horário de meio-dia, quando todas as pessoas estavam em suas casas, descansando, ela saía e ia sozinha ao poço, e sozinha apanhava a água e sozinha voltava para sua casa. Mas nesse dia, algo diferente iria acontecer. Deus havia preparado um encontro para ela. Deus sempre prepara encontros, para que possa impactar e mudar a nossa vida. Deus é o Deus dos encontros preparados. E quando ela começou a conversar com Jesus, e ouviu de sua boca que Deus procurava adoradores que o adorasse em espírito em verdade, e ela entendeu o poder sobrenatural que há na adoração, ela simplesmente se deixou possuir por essa boa noticia (boa-nova=evangelho) e sua alma se viu livre, da vergonha, da baixa estima, e de se sentir preterida diante das situações, pois o poder da Palavra de Deus operou poderosamente em sua vida, mudando a sua história, e fazendo-a ter outro rumo na existência. Não sei como está a sua vida hoje, agora, enquanto lê essa linha, e também não sei como está a sua estima, se está alta, ou baixa, e não sei se você tem se sentido preterido em algumas situações. Não sei se você tem vergonha de encontrar algumas pessoas, e se tem outras que você não tem coragem de olhar nos olhos. Mas eu quero lhe dizer uma coisa, enquanto você lê este livreto: Jesus quer libertar a tua alma, pois Ele é a fonte maior da adoração, e a adoração tem o poder de libertar a alma do homem. A adoração liberta o homem da falta de relacionamento. As pessoas hoje em dia, têm vivido uma vida caracterizada pelo isolamento. A sociedade em que hoje vivemos é a sociedade da informação virtual, e do isolamento pessoal. As pessoas criam e relacionam-se nas redes sociais na internet, criam comunidades, blogs, e afins e se comunicam com todo o mundo.
  21. 21. 21 Hoje, tornou-se muito fácil manter contato com qualquer pessoa em qualquer lugar do planeta. A tecnologia dotou a comunicação do poder de aproximar as pessoas, mas apesar disso, esse é o tempo em que as pessoas mais vivem isoladas umas das outras. Não há contato pessoal, muito raramente isso acontece. Os condomínios residenciais dos mais simples aos mais sofisticados, têm a disposição daqueles que ali residem todo um aparato de sociabilização, mas as pessoas continuam sozinhas e isoladas. Esse é o grande mal do nosso tempo. Não nos relacionamos porque achamos que as pessoas não nos entendem, porque achamos que somos melhores que os outros, porque achamos que temos mais conteúdo, porque achamos que as pessoas só estão interessadas em se aproveitarem de nós. E isso vai fazendo com que o homem fique cada dia mais sozinho. A adoração tem o poder de libertar o homem da falta de relacionamentos. No versículo sete do capitulo quatro do Evangelho de João está escrito: “Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber”. E no versículo nove deste mesmo capitulo está escrito: “Então, lhe disse a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana (porque os judeus não se dão com os samaritanos)?” Observa-se ai, que havia uma cisão entre judeus e samaritanos, e essa era um cisão histórica por conta de hostilidades de ambas as partes e que se havia estendido e chegado até aquele momento histórico de Jesus, no qual um não falava com o outro por se achar cada um melhor do que o outro. Jesus quebra esse paradigma e estabelece uma ponte, uma ligação entre os dois povos, ao tomar a iniciativa de começar uma conversa com aquela mulher. E é nessa conversa que Jesus faz a ela revelações das mais profundas, e entre elas estar a de que o Pai procura para si adoradores.
  22. 22. 22 E quando essa adoração é estabelecida os relacionamentos desfeitos e desatados se restabelecem pelo poder de Deus que é liberado mediante a adoração. O que antes parecia impossível vira possibilidade palpável, tangível e real pelo poder da adoração. É desejo e vontade de Deus que todas as pessoas se interajam em comunicação umas com as outras. Deus não é Deus de silencio, de tristeza e de melancolia e muito menos de isolamento. Deus é Deus de contato, de relacionamentos estabelecidos e de vidas se que cruzam umas nas outras e que somam para o crescimento de ambas. Quando você começa a adorar, as barreiras de separação começam a deixar de existir, e uma aproximidade santa, toma conta de você, e quando vai se perceber já se está totalmente envolvido na vida e na alma dos outros compartilhando as bênçãos que Deus em Cristo Jesus tem nos dado. Aquela mulher, ali no poço de Jacó, aprendeu isso, quando ouviu Jesus dizer que Deus procura adoradores e que a adoração estabelece os relacionamentos e faz com que seja quebrada a falta dele. Não fomos chamados para viver sozinhos, não fomos chamados para a solidão, fomos chamados para compartilhar, e para ajudarmos os que estão em nossa volta a ir mais uma milha, até o fim da jornada. Não sei como está a sua vida. Talvez você esteja muito magoado com alguém, ou muito triste, por alguma coisa que lhe fizeram, mas eu preciso lhe dizer que Deus reconciliou a humanidade em Jesus Cristo. Portanto se há em você algum relacionamento quebrado, procure agora mesmo a atá-lo em o nome de Jesus e isso pode e deve ser feito na adoração que você presta a Deus. A adoração liberta o homem da religiosidade Todo ser humano precisa ter um relacionamento com Deus. Isso faz parte de sua natureza.
  23. 23. 23 Fomos criados por Deus, viemos Dele e somente Nele é que encontraremos a paz, a tranqüilidade e a segurança que nós tanto precisamos e que tanto buscamos. No entanto o homem não quer admitir que precisa de Jesus Cristo. Quando se fala em Deus a coisa fica como que meio descomprometida, meio que genérica meio que abrangente, e quase sem a necessidade de existir algum compromisso formal. No entanto, quando se fala em Jesus Cristo, a coisa muda de figura, ganha uma outra conotação, porque enquanto a imagem de Deus parece ao homem como algo distante, a imagem de Jesus Cristo, parece pra ele, como algo bem perto, muito próximo e chegado, que o faz assumir um compromisso e a ter uma identificação mais séria com Ele. Por causa disso, o homem vive em uma busca frenética para satisfazer a sua alma, e é ai, entra a religião. A religião aparece como paliativo, aparece como complemento, aparece como solução, quando na realidade é a religião a maior responsável, por levar o homem para longe de Deus. Todo religioso, vive longe do padrão de Deus. A Bíblia nos diz no livro do profeta Isaías: “O Senhor me disse: Visto que este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, que maquinalmente aprendeu” (Isaías. 29:13). Jesus durante o tempo de Seu ministério entre nós, teve muito embates com os religiosos da época, pois os mesmos se julgavam senhores do conhecimento de Deus, portadores únicos da verdade, decididores das situações espirituais sobre a vida dos homens, quando na realidade nada disso interessa ou agrada a Deus. Deus procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade. Essa mulher viva em conflitos religiosos, ela disse a Jesus: Vocês Judeus, dizem que é em Jerusalém o local da adoração, nossos pais dizia que era neste monte, o monte Gerizim o local onde deveríamos adorar. Mas Jesus revelou pra ela, que nem em Jerusalém no templo, nem ali em
  24. 24. 24 Samaria, no monte Gerizim era o local de adoração, porque Deus é espírito, e não se deixa prender, não se deixa deter em um espaço físico criado pelo homem, pois onde o homem estiver e ali se reunir em o nome Dele, ali Ele estará. Jesus não deu iniciou e nem sinalizou com a criação de uma religião. Jesus não criou religião nenhuma. Jesus não foi o criador do “cristianismo”, o cristianismo foi uma criação humana, mas especificamente no tempo do Imperador Constantino. Ele sim, foi o criador do cristianismo. Jesus formou, a Sua igreja, e isso não tem nada a ver com titulação ou institucionalização religiosa. Jesus apontou um caminho para ser seguido por todos nós em nossa jornada de vida. Disse Jesus: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida, e ninguém vai ao Pai a não ser por mim”. (João. 14:6). Portanto a adoração a Deus, desfaz os laços da religião e liberta o homem da religiosidade. Quando essa mulher ouviu isto, ela entendeu, e uma crise que se havia instalado nela, há anos, foi dissipada pelo poder elucidador de Jesus que lhe fez essa revelação. Talvez você tenha vivido ou esteja vivendo esse mesmo conflito, talvez ao observar em sua volta, tantas “igrejas” e tantas denominações, cada uma oferecendo mais vantagens para te levar para o céu, como se o mundo espiritual pudesse ser conquistado por conta de um pouco de intenções espirituais. E ela entendeu que não era a religião, mas a identificação de vida com Jesus que fazia a diferença. Era uma entrega total decisiva e radical a Ele, que estabeleceria uma grande diferença em sua vida. E a mesma coisa eu quero lhe dizer nesse momento enquanto você lê estas páginas: Não é a igreja, não é a denominação, mas é a sua vida, entregue nas mãos Dele, que tem o poder de fazer tudo novo em você. Portanto o convite que é feito a você, hoje e agora, é que você entregue a sua vida a Jesus Cristo. A igreja, a denominação é o que menos vai pesar, pois ela não tem poder nenhum para salvar a sua alma, pois o
  25. 25. 25 preço que foi pago foi preço de sangue e não preço de religião. Deus lhe quer pra Ele, e não para a religião. Que você seja um discípulo, um seguidor um renunciante, um adorador, porque a adoração uma vez praticada, liberta a alma do homem da religiosidade. A adoração liberta o homem do poder da carne: prostituição e sensualidade. O ser humano é dotado de necessidades, físicas e espirituais, no entanto uma está intrinsecamente ligada à outra. Tudo o que fazemos na vida, no físico e em nossas sensoralidade são reflexos do que acontece no mundo espiritual. E Deus foi quem nos criou, e nos dotou do desejo de estar juntos, de termos aconchego e sermos receptores e doadores de carinho. Quando isso não acontece, a tendência é nos amargarmos, é nos azedarmos e ficarmos em estado de não graciosidade, e isso nos causa mal, pois perdemos o senso do que seja bom e do que seja belo, pois falta algo que é importante para nós e que foi plantado ai por Deus. Satanás também sabe disso, e ele se aproveita de nossas carências, e nos apresenta aquilo que ele tem, e muita das vezes nós aceitamos, pois pensamos que isso é o melhor que teremos e o melhor que podemos receber, e o que é pior ainda, achamos que isso vem de Deus. E por conta disso, nos envolvemos e nos deixamos conduzir por um espírito maligno de sensualidade, que passa a exercer um poder incontrolado sobre nós, e leva-nos a pratica da prostituição. Isso fere a alma, isso deixa marcas profundas, isso causa feridas devastadoras, que faz com que se perca o brilho da alegria e a satisfação de se poder viver. Essa mulher vivia esse quadro. Quando ela ia por volta do meio dia aquele poço para buscar água, era por conta da vergonha que ela sentia, pelo estado de vida que ela levava.
  26. 26. 26 Ela não tinha marido, ela não tinha um parceiro fixo que ela pudesse dizer que era dela. E durante a conversa que ela mantém com Jesus e quando Ele diz a ela que vá buscar o seu marido, ela admite que não tinha marido, e Jesus completa, dizendo que ela falara a verdade, porque ela já tinha tido cinco maridos e aquele homem com quem ela vivia agora, não era o seu marido. Essa mulher tinha vergonha de se expor por conta do que as pessoas sabiam dela, por conta das outras mulheres que foram vitimas talvez dela lhe ter tomado o marido, o noivo ou o namorado. Ela tinha uma vida que era conduzia e dominada por um espírito se sensualidade, mas naquele dia, ali a beira daquele poço, foi o seu dia de libertação. Não sei como está a sua vida, não sei em que grau ou em que intensidade você tem tido envolvimentos com a sensualidade e não sei se isso já lhe levou a pratica da prostituição. Talvez você diga: - Pastor eu não sou uma pessoa promiscua, eu não sou uma pessoa que tem esse tipo de envolvimento e de relacionamento! Mas eu quero lhe dizer, que a prostituição não existe só no corpo, na realidade a prostituição que acontece no corpo, é o reflexo da prostituição que existe na mente, quando muitas pessoas, que não tem coragem de praticarem ou de se envolverem com esse tipo de coisa, vivem o drama de terem as suas mentes totalmente dominadas por esse espírito, que faz com que sua mente seja um verdadeiro bordel, onde todo tipo de promiscuidade, de taras e de fetiches co-existam com o desejo de viver uma vida de pureza para com Deus. Não estou aqui dizendo que é pecado sentir prazer. Deus é o Deus de todo o prazer, mas do prazer pleno, completo e absoluto, do prazer que faz com que a vida cresça que faz com que a alma se alegre, e a vida ganhe significado verdadeiro de vida, e não apenas a momentaneidade de uns instantes que quando acaba, deixa a pessoa mais vazia do que estava.
  27. 27. 27 Deus é o Deus da vida, e Ele não quer e não deseja que vivamos em estado de morte, por conta das “mortes” que habitam em nós. E que tipos de “mortes” são essas? - A morte da esperança, a morte dos desejos, a morte do amor, a morte da sensibilidade da alma, que faz com que a vida não tenha cor não tenha gosto e não tenha cheiro. Deus lhe convida hoje, enquanto lê este livreto, a fazer uma opção que vai lhe abrir espaço para você viver a verdadeira vida que Ele planejou pra você. Deus que lhe dar vida, como deu aquela mulher que quando descobriu que o que Deus procurava era adoradores, teve os paradigmas de sua vida quebrados e refeitos pelo poder regenerador de Jesus de Nazaré. Hoje é o seu dia, hoje um novo tempo se abre pra você, e assim como aconteceu com aquela mulher, assim acontecerá com você, que será liberto do espírito da sensualidade e da prostituição, e trilhará um novo e belo caminho, que foi traçado por Deus pra você. A Adoração revela coisas importantes ao homem 1 ) A adoração revela ao homem quem é Deus. Essa tem sido a grande busca que a humanidade tem empreendido desde as origens do tempo. O homem tem buscado de todas as formas e maneiras chegar ao conhecimento de quem é Deus, e por conta disso tem buscado essa resposta em vários lugares e de várias formas. Deus é o Deus eterno, é o grande EU SOU, é aquele que não podemos descrever, e que não podemos definir, pois faltam palavras para tal. Nessa busca, nesse frenesi, o homem sentindo necessidade de um relacionamento com o Criador, com o Divino, tem criado para si deuses onde possa se apoiar. A idolatria é um ataque frontal a soberania de Deus, é uma agravante que é praticada e que é desenvolvida por conta de quem se afastou do único e verdadeiro Deus.
  28. 28. 28 Quando entendemos o sentido da adoração e nos colocamos nas mãos de Deus, nos é revelado de forma sobrenatural e ao mesmo tempo de forma tão simples, quem é esse com quem tanto precisamos nos relacionar. Deus é espírito No versículo 24 deste capitulo 4 do Evangelho de João, Jesus revela para essa mulher, que Deus é espírito. E sendo espírito, importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade. Em sabendo disso, ficamos livres do julgo da religião que estabelece um lugar e uma hora especifica para que possamos adorar a Deus. Ficamos livres das falsas crenças que pintam um Deus que não é o Deus revelado na Bíblia, que no criou, nos fez, e que tem regido e guardado tudo pra nós. Deus é espírito, revelou Jesus para aquela mulher, e como espírito Ele está em todo lugar, Ele está ai com você enquanto lê esta frase, e por ser assim Ele pode fazer o que precisa ser feito em sua vida para que você possa ganhar sentido e razão de viver. Essa mulher entendeu isso e a partir daí sua vida teve significado, e tudo o que a descaracterizava perdeu o seu efeito e ela pôde experimentar a liberdade de ser livre. Jesus disse certa vez para um homem de grande conhecimento, chamado Nicodemos. Ele disse: “o vento sopra onde quer, ouve-se a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito”. (João. 3:8) Porque o Espírito é livre e não existe culpabilidade alguma que o tente impedir de ser aquilo que Ele é, e todos que se deixam guiar por Ele, experimentam em suas vidas essa doce liberdade. Deus é espírito disse Jesus para aquela mulher. Ele não é um ser mitológico, e que habita apenas a imaginação das pessoas. Ele não é fruto de uma mentalidade doentia ou de um coletivo assodado pelo histerismo. Ele é espírito, e Ele é pessoal, e a Sua infinitude cabe por completo em Jesus de Nazaré.
  29. 29. 29 2) A adoração revela que Jesus Cristo é Deus Isso é de grande importância para nós, pois em assim sabendo, nós podemos ver com quem estamos nos relacionando. Não estamos nos relacionando com um líder religioso, não estamos nos relacionando com o fundador de uma religião. (pois Jesus nunca fundou religião alguma como já dissemos) Estamos nos relacionando com aquele por meio do qual, todas as coisas vieram a existir. “Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez”. (João. 1:3) Jesus é Deus feito homem, encarnado na figura do carpinteiro de Nazaré. Em João. 1:1 está escrito: “No principio era o verbo, e o verbo estava com Deus e o verbo era Deus”. Na seqüência do texto está dito: “E o verbo se fez carne (se fez homem) e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória, como do unigênito do Pai”. (João. 1:14) Se o verbo estava no principio com Deus, e o verbo era Deus, e o verbo se fez carne e habitou entre nós. Então Deus, que existe desde o principio dos tempos, o qual não teve inicio de dias e nem terá término de fim, se fez homem, se fez gente e veio habitar em nosso meio. Com isso nós afirmamos com respaldo na Bíblia Sagrada que Jesus Cristo é Deus! A adoração que prestamos a Deus tem um poder sobrenatural em si, e ela tem sido a responsável por muitas coisas e muitas revelações do que tem acontecido conosco. Esse texto mostra que essa mulher foi impactada com a revelação de que aquele que falava com ela, era o próprio Deus. A Bíblia nos diz no livro de Êxodos que Deus chamou Moisés e mandou que ele voltasse ao Egito e lá se
  30. 30. 30 apresentasse a Faraó e ao povo de Israel, pois ele seria aquele através do qual Deus libertaria o seu povo. Moises ponderou e depois disse ao Senhor, que em chegando ao Egito, quando o povo perguntasse como era o nome do Deus que o enviou, o que ele diria? “Disse Moisés a Deus: Eis que, quando eu vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós outros; e eles me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi? Disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: Eu Sou me enviou a vós outros”. (Êxodo.3:13-14) E Deus disse a ele tão somente diga que EU SOU lhe enviou. Deus se apresenta como Aquele que é, e continuará sendo, pois Ele está sempre presente. Em um determinado dia, Jesus falava com os judeus quando foi suscitada uma contenda por conta de suas declarações de deidades e de unidade com o Pai e Ele disse: “Disse-lhes, pois, Jesus: Quando levantardes o Filho do Homem, então sabereis que EU SOU e que nada faço por mim mesmo, mas falo como o Pai me ensinou”. (João. 8:28) Na mesma ocasião seguindo o mesmo capitulo Jesus disse aos judeus: “Abraão vosso pai, alegrou-se por ver o meu dia, viu-o e regozijou-se. Perguntaram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos e viste Abraão? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade eu vou digo: antes que Abraão existisse, EU SOU”. (João. 8:56-58) Em João. 4:25-26 dessa passagem que estamos estudando está escrito: Eu sei, respondeu a mulher, que há de vir o Messias, chamado Cristo; quando ele vier, nos anunciará todas as coisas. “Disse-lhe Jesus: EU O SOU, eu que falo contigo”. Por conta dessas auto declarações, e por conta de todos os sinais que acompanharam a vida de Jesus, nós podemos dizer: Jesus Cristo é Deus!
  31. 31. 31 A adoração revela que Jesus Cristo, é Deus, e por isso Ele como Deus deve e merece ser adorado. A adoração leva o homem a mudar de atitude No inicio do texto que estamos estudando nós vemos essa mulher conhecida apenas como a mulher samaritana, chegando ao poço de Jacó e levando o seu cântaro para buscar água no horário de meio-dia. Horário esse onde as pessoas não se encontravam lá, pois ela tinha vergonha, por conta da vida que levava. No entanto esse foi um dia diferente para a vida dela, pois exatamente aonde ela ia as escondidas estava esperando por ela Aquele de quem ninguém pode se esconder. E a conversa que Ele manteve com ela, trouxe-lhe revelações profundas que a levaram-na e entender coisas sobre as quais ela nunca ouvira falar. E depois de ter recebido Dele revelações sobre o poder que há na adoração. Ela entendeu que esse poder poderia impactar a sua vida. E a primeira impactação que ela teve, foi na mudança de sua atitude. Ela que se escondia e que se envergonhava das pessoas, por conta da forma como vivia, fez o que não imaginava que faria. Diz o texto que ela “deixou ali o seu cântaro”. Aquele cântaro não era somente o objeto que ela utilizava para tirar e armazenar a água, mas era algo que estava ligado a ela, como símbolo de uma vida, onde ela tinha que estar se escondendo. Era o símbolo da sua vergonha, da sua humilhação, do seu estado de subvida, que a fazia viver como se não existisse sentido para ela. E a conversa que tivera com Jesus fez com que ela tomasse a posição de deixar ali naquele poço o seu cântaro. E ela que não se mostrava para as pessoas, saiu de cara limpa, e foi ao encontro de todos os que ela conhecia, e foi falar a respeito de Jesus. Talvez você que está lendo este livreto, precise deixar o cântaro de sua existência diante dos pés de Jesus, para se ver livre, de uma vida, onde há marcas de um passado do
  32. 32. 32 qual você se envergonha, pois o Jesus que anunciamos e que se apresenta pra você, Ele tem o poder de levar todos aqueles que se colocam diante Dele a mudar de atitude, para com Deus, para consigo mesmo, para com a vida, e para com as pessoas que estão em sua volta. Deus quer em Jesus Cristo, entrar no seu mundo, e mudar a sua história. A adoração leva o homem a testemunhar de Cristo Aquela mulher que não tinha coragem de se colocar frente a frente com ninguém e que vivia se escondendo de tudo e de todos, de repente é tomada por um impulso que ela desconhecia, e sai pela cidade com um único recado na boca: “Vinde comigo e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Será este, porventura, o Cristo?! Saíram, pois, da cidade e vieram ter com ele”. (João. 4:29- 30). Um dos mais sublimes privilégios que podemos ter é o de testemunharmos de Cristo. Nós, muita das vezes nos ostentamos assim com certo grau e certo ar de “grandeza”, pelo fato de conhecermos alguém e de podermos falar alguma coisa dele. Parece que dá status, e nós fazemos questão de falar a respeito dessa pessoa, onde quer que estivermos. No entanto o privilégio maior, estar no fato de nós podermos falar de Deus, especificamente em Sua manifestação em carne da pessoa de Jesus de Nazaré. Essa é a maior deficiência da igreja hoje. Essa é a maior falta que a igreja e que o povo de Deus tem cometido contra Deus, por conta de não se assumirem como testemunhas Dele, Essa mulher não precisou freqüentar um seminário, não fez nenhum estudo teológico aprofundado, não participou de nenhum treinamento de evangelismo pessoal, ou evangelismo em grupo, ou evangelismo de massa. Essa mulher sequer sabia como fazer para conduzir uma reunião, uma célula, um pequeno grupo, um grupo familiar de crescimento, um estudo bíblico no lar.
  33. 33. 33 Nada disso, essa mulher simplesmente foi, e disse o recado que ela sabia, e que é o recado que nós todos temos que comunicar aqueles com os quais nós formos falar de Cristo. Disse ela: “Vinde comigo e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito”. (João. 4:29a) Nessa mensagem suscintava-se todo o Evangelho, o Evangelho que diz que Deus se fez gente em Jesus Cristo, que veio ao nosso mundo, e que aqui manifestou a Sua graça e a Sua glória, de Deus nele por nós. E o impacto que isso causou foi muito grande, pois o texto conclui dizendo que: “saíram, pois, da cidade e vieram ter com ele”. (João. 4:30). A adoração leva as pessoas a testemunharem de Jesus Cristo, pois o poder que ela tem em si, na intricidade do Espírito Santo que opera na vida do homem e da mulher que adora a Deus, é tão grande que impulsiona a sair e a ir, falar Daquele que é o objeto da adoração – Jesus Cristo de Nazaré. A adoração tem o poder de mudar a sua vida Não resta duvida alguma que aquela mulher foi impactada pela conversa que ela teve com Jesus Cristo na beira do poço de Jacó, e isso foi notório por todos quanto a conhecia, pois de uma mulher envergonhada, com a estima no mais baixo nível, e envolvida com um espírito de sensualidade que a levava trocar de parceiros com freqüência, e que do ponto de vista humano, não via mais saída para a sua vida. Essa mulher transformou-se em uma evangelista, em uma discípula, em uma testemunha, em uma missionária, e o mais importante: em uma adoradora. Deus procura adoradores, e você pode dizer hoje pra Ele, hoje: “Senhor, tu encontraste o que procuravas em mim! Eu me entrego a Ti nessa hora, eu rendo toda a minha vida, e não ofereço nenhuma resistência ao Teu Santo Espírito, para
  34. 34. 34 que Ele possa operar em mim a transformação que vai fazer de mim um adorador. Eu quero ser teu adorador Senhor!”. Esse é o objetivo deste livreto, levar você a compreender que a adoração tem o poder de trazer libertação. E eu acredito que o Espírito Santo de Deus falou com você profundamente em quanto lia estas páginas, e por isso eu lhe convido agora a tomar a decisão mais importante de sua vida, eu lhe convido agora a receber em seu coração, Jesus Cristo como o teu Senhor e Salvador. Faça esta oração: “Meu Deus, eu te agradeço por Tu me amares, e por Tu fazeres tudo por mim, e nessa hora eu reconheço, que preciso muito de ti, e por conta disso, eu abro agora o meu coração, e recebo a Jesus Cristo, Teu filho, como o meu Senhor e Salvador, e entrego toda a minha vida a Ele. Por favor, Senhor faz de mim, templo do Espírito Santo, escreve o meu nome no Livro da Vida, com a tinta do Sangue do Cordeiro. Em o nome de Jesus Amém”. Se você gostou desse livro, indique-o para um amigo ou amiga, e tenha certeza Deus lhe abençoará. Que o Senhor, te abençoe, te guarde e te prospere.
  35. 35. 35 Comunidade Igreja Apostólica de Jesus Cristo Rua 11 n° 400 c – Alvorada II – Manaus - Amazonas Culto de adoração a Deus Domingo às 19:00h www.cia-de-jesus-cristo.spaceblog.com.br www.apostolica12a.blogspot.com ver.adryaraujo.12ª@gmail.com comunidadeapostolica12a@gmail.com Manaus - Amazonas

×