SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
negócios
IlustraçãoÁgathaKretli
A presença física do empregado, isola-
damente, não garante absolutamente nada
em termos de produtividade e comprome-
timento. O que realmente precisamos é da
presença dele de corpo e alma, mais alma
do que corpo.
O absenteísmo psicológico generaliza-
do pode ser sintoma de uma doença dege-
nerativa da administração das empresas.
É como um câncer silencioso que se
propaga com rapidez pelo corpo, e
se não for detectado a tempo pode
ser fatal.
Essa doença tem inúme-
ras manifestações, tais como:
navegar na internet para assuntos
alheios ao trabalho; descaso com
prazos e qualidade; longas conversas
sobre assuntos estranhos aos interesses da empresa;
leituras “privadas”; falta de colaboração em algo que o
empregado poderia fazer, etc. Você, com certeza, seria
capaz de enumerar dezenas de outros exemplos que tra-
duzem essa alienação para com os interesses da empresa.
Mas de quem é a culpa desse absenteísmo (aparen-
temente invisível)? Do empregado ou do gestor?
O absenteísmo psicológico só é invisível quando o
próprio gestor está alienado dos movimentos de sua equi-
pe, não interagindo o suficiente para perceber o que vai
bem e o que não vai. Se o contato com o colaborador é
formal e com baixa frequência – não tendo sequer clareza
do que ele de fato está “fazendo” –, então fica difícil para
o gestor ter a percepção do nível de absenteísmo psicoló-
gico em sua equipe.
O empregado que não tem desafios, não é chamado
a participar de assuntos para os quais pode efetivamente
contribuir, apenas recebe ordens e, pior, nem recebe
orientação sobre o que e como fazer para cumpri-las,
estará fortemente inclinado a adotar uma postura de alie-
nação no ambiente de trabalho.
O gestor que não lidera o seu grupo com efetividade
é o responsável direto por esse problema. As causas do
absenteísmo psicológico devem ser avaliadas pelo líder,
juntamente com o superior e o RH, para que se possa agir
a tempo e estancar o problema.
Se o colaborador é aquele que “não quer nada com
nada”, o gestor deve atuar diretamente, sendo assertivo
numa conversa com ele e definindo claramente a mudan-
ça esperada, no curtíssimo prazo, para que o alienado
possa continuar fazendo parte do quadro da empresa.
O que não pode é o gestor sempre atribuir as causas
do absenteísmo psicológico apenas ao próprio funcioná-
rio, ou a outros fatores alheios à sua gestão, sem inves-
tigar as causas ou avaliar a produtividade do empregado
dentro das metas a ele estabelecidas.
O absenteísmo psicológico pode ser denotado quan-
do há a presença física do colaborador no trabalho e,
combinado com sua ausência psicológica, o beneficia
com o gozo do seu salário, enquanto traz para o gestor, e
em consequência para a empresa, o prejuízo do desper-
dício de recursos.
Cada gestor deve se fazer algumas indagações,
como:
• Ao final de cada dia, sei exatamente o que
cada colaborador produziu de importante para a
empresa?
• Conheço o tempo e os recursos que as
tarefas atribuídas a meus colaboradores deman-
dam deles, para poder avaliá-los de forma preci-
sa quanto ao cumprimento dessas obrigações?
• Atribuo desafios aos colaboradores,
de forma equilibrada, evitando excessos
para alguns e o esvaziamento para
outros?
• Centralizo tantas tarefas comigo
que não tenho tempo para prestar
atenção na real situação dos colabo-
radores quanto à produtividade, clima
organizacional, riscos de perder profissio-
nais, etc.?
• Consigo liderar as pessoas de forma que as metas
que atribuo a elas possam contribuir para o alcance dos
objetivos da empresa?
• Quando percebo que alguém está navegando na
internet, ou de alguma forma utilizando seu tempo de
trabalho em assuntos alheios ao interesse da empresa,
finjo que não vi ou chamo o empregado e converso sobre
sua atitude inconveniente?
• Ao ter informação de que os colaboradores estão
insatisfeitos com várias questões da empresa, e perceber
que isso está afetando a produtividade, faço uma reunião
com eles e tento entender melhor o que está acontecen-
do, ou prefiro não me envolver, acreditando que alguém
(por exemplo o RH) fará isso?
• Atividades estranhas que, com alguma frequência,
são percebidas por mim no ambiente de trabalho, apenas
me incomodam ou me fazem tomar atitudes para reverter
essa situação?
• Nas reuniões, procuro manter o foco de todos nos
assuntos que estiverem sendo tratados, usando estra-
tégias que mantenham a participação e interesse dos
participantes?
O absenteísmo psicológico é mais sério e grave do
que o absenteísmo físico, pois este, do ponto de vista
formal, é de fácil controle mesmo quando (equivocada-
mente) não se atua em suas causas. Apesar de provo-
car muitas perdas em todos os sentidos – resultados,
inovação, talentos, ética, clima organizacional, etc. – o
absenteísmo psicológico costuma ser negligenciado. Sem
dúvida, a maior causa do problema está no líder, pelo seu
“absenteísmo” na gestão das pessoas/equipe, seja por
falta de competência nessa área, ou porque não prioriza
a questão em sua agenda. É uma doença que tem cura,
mas dificilmente no curto prazo, exigindo ações rápidas
antes que se torne crônica.
Alfredo Bottone é matemático e advogado, foi diretor de Administração
e Recursos Humanos em grandes empresas, como CESP, Elektro, Light,
Grupo Marfrig e CPFL Energia. Atualmente, faz doutorado na Universidade
da Flórida e atua como consultor especializado em RH e Relações
Trabalhistas. É autor do livro “Insights de um RH Estratégico”, Editora
Schoba, 2012.
P OR ALFREDO BOTTONE P GA 2 0 06Absenteísmo psicológico
DOM 103

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Roteiro de estudo 3º ano - 1º trim
Roteiro de estudo   3º ano - 1º trimRoteiro de estudo   3º ano - 1º trim
Roteiro de estudo 3º ano - 1º trimSara Sarita
 
Comunicado taller induccion virtualpad 2015
Comunicado taller induccion virtualpad 2015Comunicado taller induccion virtualpad 2015
Comunicado taller induccion virtualpad 2015DANIEL DIONICIO GONZALES
 
Avaliação de software educativo
Avaliação de software educativoAvaliação de software educativo
Avaliação de software educativoDaniele Bernardi
 
Horario desporto escolar 2
Horario desporto escolar 2Horario desporto escolar 2
Horario desporto escolar 2manuelacarvalho
 
Whitepaper conexão nf-e
Whitepaper   conexão nf-eWhitepaper   conexão nf-e
Whitepaper conexão nf-eConexãoNF-e
 
A18 paper - perfil business intelligence - a verdade sobre as tendências
A18   paper - perfil business intelligence - a verdade sobre as tendênciasA18   paper - perfil business intelligence - a verdade sobre as tendências
A18 paper - perfil business intelligence - a verdade sobre as tendênciasBIBrasil
 
Curso planejamento estratégico e direito
Curso planejamento estratégico e direitoCurso planejamento estratégico e direito
Curso planejamento estratégico e direitoSabrina Noureddine
 
[Superpartituras.com.br] bandeira-branca
[Superpartituras.com.br] bandeira-branca[Superpartituras.com.br] bandeira-branca
[Superpartituras.com.br] bandeira-brancaEdler Novais
 
A08 paper - perfil business intelligence - aliança com a psicologia
A08   paper - perfil business intelligence - aliança com a psicologiaA08   paper - perfil business intelligence - aliança com a psicologia
A08 paper - perfil business intelligence - aliança com a psicologiaBIBrasil
 
Produ o_lacunada_sapo
Produ  o_lacunada_sapoProdu  o_lacunada_sapo
Produ o_lacunada_sapoZu Carvalho
 
35 sessions web síntesis
35 sessions web síntesis35 sessions web síntesis
35 sessions web síntesisJordi Graells
 
Eu fui !!! E te conto como foi...
Eu fui !!!  E te conto como foi...Eu fui !!!  E te conto como foi...
Eu fui !!! E te conto como foi...Mónica Bonetti
 
Fotos
FotosFotos
FotosMayma
 

Destaque (20)

Roteiro de estudo 3º ano - 1º trim
Roteiro de estudo   3º ano - 1º trimRoteiro de estudo   3º ano - 1º trim
Roteiro de estudo 3º ano - 1º trim
 
Comunicado taller induccion virtualpad 2015
Comunicado taller induccion virtualpad 2015Comunicado taller induccion virtualpad 2015
Comunicado taller induccion virtualpad 2015
 
Avaliação de software educativo
Avaliação de software educativoAvaliação de software educativo
Avaliação de software educativo
 
Programa do dia das Jornadas Literárias Ler n(o) Douro com Eça
Programa do dia das Jornadas Literárias Ler n(o) Douro com EçaPrograma do dia das Jornadas Literárias Ler n(o) Douro com Eça
Programa do dia das Jornadas Literárias Ler n(o) Douro com Eça
 
Horario desporto escolar 2
Horario desporto escolar 2Horario desporto escolar 2
Horario desporto escolar 2
 
Whitepaper conexão nf-e
Whitepaper   conexão nf-eWhitepaper   conexão nf-e
Whitepaper conexão nf-e
 
CCNA
CCNACCNA
CCNA
 
A18 paper - perfil business intelligence - a verdade sobre as tendências
A18   paper - perfil business intelligence - a verdade sobre as tendênciasA18   paper - perfil business intelligence - a verdade sobre as tendências
A18 paper - perfil business intelligence - a verdade sobre as tendências
 
Curso planejamento estratégico e direito
Curso planejamento estratégico e direitoCurso planejamento estratégico e direito
Curso planejamento estratégico e direito
 
Horario 27 certo
Horario 27 certoHorario 27 certo
Horario 27 certo
 
[Superpartituras.com.br] bandeira-branca
[Superpartituras.com.br] bandeira-branca[Superpartituras.com.br] bandeira-branca
[Superpartituras.com.br] bandeira-branca
 
Práticas de ensino
Práticas de ensinoPráticas de ensino
Práticas de ensino
 
Viento embrujame
Viento embrujameViento embrujame
Viento embrujame
 
A08 paper - perfil business intelligence - aliança com a psicologia
A08   paper - perfil business intelligence - aliança com a psicologiaA08   paper - perfil business intelligence - aliança com a psicologia
A08 paper - perfil business intelligence - aliança com a psicologia
 
Produ o_lacunada_sapo
Produ  o_lacunada_sapoProdu  o_lacunada_sapo
Produ o_lacunada_sapo
 
35 sessions web síntesis
35 sessions web síntesis35 sessions web síntesis
35 sessions web síntesis
 
Presentacion semana de la ciencia 2015
Presentacion semana de la ciencia 2015Presentacion semana de la ciencia 2015
Presentacion semana de la ciencia 2015
 
Eu fui !!! E te conto como foi...
Eu fui !!!  E te conto como foi...Eu fui !!!  E te conto como foi...
Eu fui !!! E te conto como foi...
 
Fotos
FotosFotos
Fotos
 
el greco
el grecoel greco
el greco
 

Semelhante a Absenteísmo Psicológico - Revista Fundação Dom Cabral - Alfredo Bottone

Como Administrar Seu Tempo ApresentaçãO Ibc Sara Batista
Como Administrar Seu Tempo   ApresentaçãO Ibc   Sara BatistaComo Administrar Seu Tempo   ApresentaçãO Ibc   Sara Batista
Como Administrar Seu Tempo ApresentaçãO Ibc Sara BatistaSara Batista
 
Ambiente de trabalho
Ambiente de trabalhoAmbiente de trabalho
Ambiente de trabalhoSandro Muniz
 
Aimportanciadofeedback (1)
Aimportanciadofeedback (1)Aimportanciadofeedback (1)
Aimportanciadofeedback (1)IFMG e COLTEC
 
Processo de desligamento por Mauricio França
Processo de desligamento por Mauricio FrançaProcesso de desligamento por Mauricio França
Processo de desligamento por Mauricio FrançaMauricio França
 
Absenteismo nas Organizações
Absenteismo nas OrganizaçõesAbsenteismo nas Organizações
Absenteismo nas OrganizaçõesWilson Rodrigues
 
3 passos para encontrar colaboradores de alto desempenho
3 passos para encontrar colaboradores de alto desempenho3 passos para encontrar colaboradores de alto desempenho
3 passos para encontrar colaboradores de alto desempenhoLeonardo Seabra
 
Desafios liderança
Desafios liderançaDesafios liderança
Desafios liderançaCarlos Sousa
 
Apostila do-curso-assistente-administrativo-180110145722
Apostila do-curso-assistente-administrativo-180110145722Apostila do-curso-assistente-administrativo-180110145722
Apostila do-curso-assistente-administrativo-180110145722FilipeQuelhas
 
04 passos para gerenciar
04 passos para gerenciar04 passos para gerenciar
04 passos para gerenciarAlex Souza
 
Natasha brito proposta projetos 2013
Natasha brito proposta projetos 2013Natasha brito proposta projetos 2013
Natasha brito proposta projetos 2013Gabriel Talask
 
Artigo mitos clima organizacional - inst. mvc
Artigo   mitos clima organizacional - inst. mvcArtigo   mitos clima organizacional - inst. mvc
Artigo mitos clima organizacional - inst. mvcVanessa Aleixo da Costa
 
Seu patrão é arrogante? Já gritou com você? Quantas vezes falou que você não ...
Seu patrão é arrogante? Já gritou com você? Quantas vezes falou que você não ...Seu patrão é arrogante? Já gritou com você? Quantas vezes falou que você não ...
Seu patrão é arrogante? Já gritou com você? Quantas vezes falou que você não ...Gleison Guimarães
 
Princípios da Motivação no Trabalho
Princípios da Motivação no TrabalhoPrincípios da Motivação no Trabalho
Princípios da Motivação no TrabalhoLuciano Rodrigues
 
Introdução Geral a Administração
Introdução Geral a AdministraçãoIntrodução Geral a Administração
Introdução Geral a AdministraçãoJeane Santos
 
Autogerenciamento, Priorização e produtividade - Tudo se inicia com Senso de ...
Autogerenciamento, Priorização e produtividade - Tudo se inicia com Senso de ...Autogerenciamento, Priorização e produtividade - Tudo se inicia com Senso de ...
Autogerenciamento, Priorização e produtividade - Tudo se inicia com Senso de ...Silas Serpa
 
CARREIRA & SUCESSO - 6 Passos para estimular a Auto-Liderança
CARREIRA & SUCESSO - 6 Passos para estimular a Auto-LiderançaCARREIRA & SUCESSO - 6 Passos para estimular a Auto-Liderança
CARREIRA & SUCESSO - 6 Passos para estimular a Auto-LiderançaFernando Capella
 
relações humanas e liderança
relações humanas e liderançarelações humanas e liderança
relações humanas e liderançaEliza Duarte
 
RESPONSABILIDADES SOBRE GESTÃO DE PESSOAS
RESPONSABILIDADES SOBRE GESTÃO DE PESSOASRESPONSABILIDADES SOBRE GESTÃO DE PESSOAS
RESPONSABILIDADES SOBRE GESTÃO DE PESSOASSebastião Guimarães
 

Semelhante a Absenteísmo Psicológico - Revista Fundação Dom Cabral - Alfredo Bottone (20)

Como Administrar Seu Tempo ApresentaçãO Ibc Sara Batista
Como Administrar Seu Tempo   ApresentaçãO Ibc   Sara BatistaComo Administrar Seu Tempo   ApresentaçãO Ibc   Sara Batista
Como Administrar Seu Tempo ApresentaçãO Ibc Sara Batista
 
Ambiente de trabalho
Ambiente de trabalhoAmbiente de trabalho
Ambiente de trabalho
 
Aimportanciadofeedback (1)
Aimportanciadofeedback (1)Aimportanciadofeedback (1)
Aimportanciadofeedback (1)
 
Processo de desligamento por Mauricio França
Processo de desligamento por Mauricio FrançaProcesso de desligamento por Mauricio França
Processo de desligamento por Mauricio França
 
Absenteismo nas Organizações
Absenteismo nas OrganizaçõesAbsenteismo nas Organizações
Absenteismo nas Organizações
 
3 passos para encontrar colaboradores de alto desempenho
3 passos para encontrar colaboradores de alto desempenho3 passos para encontrar colaboradores de alto desempenho
3 passos para encontrar colaboradores de alto desempenho
 
Desafios liderança
Desafios liderançaDesafios liderança
Desafios liderança
 
Apostila do curso assistente administrativo
Apostila do curso assistente administrativoApostila do curso assistente administrativo
Apostila do curso assistente administrativo
 
Apostila do-curso-assistente-administrativo-180110145722
Apostila do-curso-assistente-administrativo-180110145722Apostila do-curso-assistente-administrativo-180110145722
Apostila do-curso-assistente-administrativo-180110145722
 
04 passos para gerenciar
04 passos para gerenciar04 passos para gerenciar
04 passos para gerenciar
 
Natasha brito proposta projetos 2013
Natasha brito proposta projetos 2013Natasha brito proposta projetos 2013
Natasha brito proposta projetos 2013
 
Artigo mitos clima organizacional - inst. mvc
Artigo   mitos clima organizacional - inst. mvcArtigo   mitos clima organizacional - inst. mvc
Artigo mitos clima organizacional - inst. mvc
 
Seu patrão é arrogante? Já gritou com você? Quantas vezes falou que você não ...
Seu patrão é arrogante? Já gritou com você? Quantas vezes falou que você não ...Seu patrão é arrogante? Já gritou com você? Quantas vezes falou que você não ...
Seu patrão é arrogante? Já gritou com você? Quantas vezes falou que você não ...
 
Princípios da Motivação no Trabalho
Princípios da Motivação no TrabalhoPrincípios da Motivação no Trabalho
Princípios da Motivação no Trabalho
 
Introdução Geral a Administração
Introdução Geral a AdministraçãoIntrodução Geral a Administração
Introdução Geral a Administração
 
Autogerenciamento, Priorização e produtividade - Tudo se inicia com Senso de ...
Autogerenciamento, Priorização e produtividade - Tudo se inicia com Senso de ...Autogerenciamento, Priorização e produtividade - Tudo se inicia com Senso de ...
Autogerenciamento, Priorização e produtividade - Tudo se inicia com Senso de ...
 
CARREIRA & SUCESSO - 6 Passos para estimular a Auto-Liderança
CARREIRA & SUCESSO - 6 Passos para estimular a Auto-LiderançaCARREIRA & SUCESSO - 6 Passos para estimular a Auto-Liderança
CARREIRA & SUCESSO - 6 Passos para estimular a Auto-Liderança
 
relações humanas e liderança
relações humanas e liderançarelações humanas e liderança
relações humanas e liderança
 
Administracao do tempo
Administracao do tempoAdministracao do tempo
Administracao do tempo
 
RESPONSABILIDADES SOBRE GESTÃO DE PESSOAS
RESPONSABILIDADES SOBRE GESTÃO DE PESSOASRESPONSABILIDADES SOBRE GESTÃO DE PESSOAS
RESPONSABILIDADES SOBRE GESTÃO DE PESSOAS
 

Absenteísmo Psicológico - Revista Fundação Dom Cabral - Alfredo Bottone

  • 1. negócios IlustraçãoÁgathaKretli A presença física do empregado, isola- damente, não garante absolutamente nada em termos de produtividade e comprome- timento. O que realmente precisamos é da presença dele de corpo e alma, mais alma do que corpo. O absenteísmo psicológico generaliza- do pode ser sintoma de uma doença dege- nerativa da administração das empresas. É como um câncer silencioso que se propaga com rapidez pelo corpo, e se não for detectado a tempo pode ser fatal. Essa doença tem inúme- ras manifestações, tais como: navegar na internet para assuntos alheios ao trabalho; descaso com prazos e qualidade; longas conversas sobre assuntos estranhos aos interesses da empresa; leituras “privadas”; falta de colaboração em algo que o empregado poderia fazer, etc. Você, com certeza, seria capaz de enumerar dezenas de outros exemplos que tra- duzem essa alienação para com os interesses da empresa. Mas de quem é a culpa desse absenteísmo (aparen- temente invisível)? Do empregado ou do gestor? O absenteísmo psicológico só é invisível quando o próprio gestor está alienado dos movimentos de sua equi- pe, não interagindo o suficiente para perceber o que vai bem e o que não vai. Se o contato com o colaborador é formal e com baixa frequência – não tendo sequer clareza do que ele de fato está “fazendo” –, então fica difícil para o gestor ter a percepção do nível de absenteísmo psicoló- gico em sua equipe. O empregado que não tem desafios, não é chamado a participar de assuntos para os quais pode efetivamente contribuir, apenas recebe ordens e, pior, nem recebe orientação sobre o que e como fazer para cumpri-las, estará fortemente inclinado a adotar uma postura de alie- nação no ambiente de trabalho. O gestor que não lidera o seu grupo com efetividade é o responsável direto por esse problema. As causas do absenteísmo psicológico devem ser avaliadas pelo líder, juntamente com o superior e o RH, para que se possa agir a tempo e estancar o problema. Se o colaborador é aquele que “não quer nada com nada”, o gestor deve atuar diretamente, sendo assertivo numa conversa com ele e definindo claramente a mudan- ça esperada, no curtíssimo prazo, para que o alienado possa continuar fazendo parte do quadro da empresa. O que não pode é o gestor sempre atribuir as causas do absenteísmo psicológico apenas ao próprio funcioná- rio, ou a outros fatores alheios à sua gestão, sem inves- tigar as causas ou avaliar a produtividade do empregado dentro das metas a ele estabelecidas. O absenteísmo psicológico pode ser denotado quan- do há a presença física do colaborador no trabalho e, combinado com sua ausência psicológica, o beneficia com o gozo do seu salário, enquanto traz para o gestor, e em consequência para a empresa, o prejuízo do desper- dício de recursos. Cada gestor deve se fazer algumas indagações, como: • Ao final de cada dia, sei exatamente o que cada colaborador produziu de importante para a empresa? • Conheço o tempo e os recursos que as tarefas atribuídas a meus colaboradores deman- dam deles, para poder avaliá-los de forma preci- sa quanto ao cumprimento dessas obrigações? • Atribuo desafios aos colaboradores, de forma equilibrada, evitando excessos para alguns e o esvaziamento para outros? • Centralizo tantas tarefas comigo que não tenho tempo para prestar atenção na real situação dos colabo- radores quanto à produtividade, clima organizacional, riscos de perder profissio- nais, etc.? • Consigo liderar as pessoas de forma que as metas que atribuo a elas possam contribuir para o alcance dos objetivos da empresa? • Quando percebo que alguém está navegando na internet, ou de alguma forma utilizando seu tempo de trabalho em assuntos alheios ao interesse da empresa, finjo que não vi ou chamo o empregado e converso sobre sua atitude inconveniente? • Ao ter informação de que os colaboradores estão insatisfeitos com várias questões da empresa, e perceber que isso está afetando a produtividade, faço uma reunião com eles e tento entender melhor o que está acontecen- do, ou prefiro não me envolver, acreditando que alguém (por exemplo o RH) fará isso? • Atividades estranhas que, com alguma frequência, são percebidas por mim no ambiente de trabalho, apenas me incomodam ou me fazem tomar atitudes para reverter essa situação? • Nas reuniões, procuro manter o foco de todos nos assuntos que estiverem sendo tratados, usando estra- tégias que mantenham a participação e interesse dos participantes? O absenteísmo psicológico é mais sério e grave do que o absenteísmo físico, pois este, do ponto de vista formal, é de fácil controle mesmo quando (equivocada- mente) não se atua em suas causas. Apesar de provo- car muitas perdas em todos os sentidos – resultados, inovação, talentos, ética, clima organizacional, etc. – o absenteísmo psicológico costuma ser negligenciado. Sem dúvida, a maior causa do problema está no líder, pelo seu “absenteísmo” na gestão das pessoas/equipe, seja por falta de competência nessa área, ou porque não prioriza a questão em sua agenda. É uma doença que tem cura, mas dificilmente no curto prazo, exigindo ações rápidas antes que se torne crônica. Alfredo Bottone é matemático e advogado, foi diretor de Administração e Recursos Humanos em grandes empresas, como CESP, Elektro, Light, Grupo Marfrig e CPFL Energia. Atualmente, faz doutorado na Universidade da Flórida e atua como consultor especializado em RH e Relações Trabalhistas. É autor do livro “Insights de um RH Estratégico”, Editora Schoba, 2012. P OR ALFREDO BOTTONE P GA 2 0 06Absenteísmo psicológico DOM 103